CONVERSA DE PISTA EXTRA: CBA PEDE DESCULPAS A PEDRO PIQUET, MAS NÃO ESCLARECE ASSUNTO





 
Brasileiro foi autorizado a competir no Exterior e teve licença cassada após ter disputado duas rodadas de torneio na Nova Zelândia. Piloto russo de 15 anos segue competindo no certame

O imbróglio da cassação da carteira internacional do piloto Pedro Piquet, filho do tricampeão mundial de F-1 Nélson Piquet (1981/83/87) teve novo capítulo na tarde de hoje (5/2) com a divulgação de um pedido de desculpas (veja texto abaixo) da Confederação Brasileira de Automobilismo. Em nota colocada discretamente no site da entidade, seu presidente Cleyton Pinteiro e o presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão (FAEM), Giovanni Guerra, vieram a público “pedir sinceras desculpas ao piloto”. 

Até agora, porém, a entidade não esclareceu por que esperou o campeonato começar para cassar a licença do piloto, assunto que você pode ver mais detalhes neste link. Ao esperar 11 dias para se desculpar publicamente do próprio erro, a CBA confirma que trabalha com visível descompasso com a realidade sobre a qual deve zelar.

Como diz o capítulo II, artigo 6º, Parágrafo “e” dos próprios estatutos da CBA, a entidade deve “extremar-se no estímulo, na publicação e no incremento do desporto amadorista, assim como na disciplina da organização e da prática das modalidades profissionais ou mistas, sujeitos à sua direção”.

A licença de Pedro Piquet foi solicitada em outubro, emitida antes de dezembro de 2013 e o campeonato só teve início no fim de semana de 11/12 de janeiro, cerca de um mês após a publicação pela FIA das regras de emissão de licenças internacionais de pilotos. 

 A presença da Federação do Maranhão

A presença de Giovanni Guerra nesta história é conseqüência do fato de Pedro Piquet ser filiado à federação por ele presidida. Por telefone, Guerra afirmou ontem que foi ele quem iniciou as tratativas para a emissão da carteira de Pedro em outubro de 2013 e lembra que “na ocasião o presidente Cleyton me avisou que isso era impossível e ia contra as normas da FIA”. Curiosamente o mesmo presidente da CBA declarou em janeiro de 2014 ao site Voando Baixo que “A CBA deu a liberação ao Pedro Piquet pois em reunião do Conselho Mundial da FIA realizada no final de 2013 houve a recomendação de que, no caso do piloto completar 16 anos durante o ano de disputa do campeonato, poderíamos autorizar a sua participação.

No mesmo artigo Pinteiro agrega valor à confusão declarando que “até onde sei, ele (Matevos Isaakyan) é filiado a um clube não reconhecido pela FIA.”  Consultado, via e-mail, o gerente-geral da MotorSport New Zealand, Brian Budd, confirmou ao Ae que a licença de Matevos Isaakyan é emitida pela Federação de Automobilismo da Geórgia, entidade filiada à FIA, “que em momento algum fez algum questionamento com relação a esse documento” e que sua entidade não reconhece licenças de pilotos emitidas por organizações não reconhecidas pela Federação Internacional do Automóvel. Com relação ao caso de Pedro Piquet ele foi taxativo:

"A questão da licença de Pedro Piquet é entre a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e a FIA. Não tem nenhuma relação com MotorSport New Zealand."

Vale lembrar que o piloto russo Matevos Issakayan completará 16 anos no dia 17 de abril próximo, ou seja, está competindo em situação idêntica àquela que a CBA usa para justificar a cassação da licença do brasileiro. Procurados no início da manhã de ontem e através de suas assessorias, Cleyton Pinteiro e Nelson Piquet não se manifestaram. 

Cópia do comunicado publicado ontem no site da Confederação Brasileira de Automobilismo:

"A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), na pessoa do seu Presidente Cleyton Pinteiro, e a Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão (FAEM), na pessoa do seu Presidente Giovanni Guerra, consternados com o episódio ocorrido durante o Campeonato Toyota Racing Series, na Nova Zelândia, em conseqüência de um ato equivocado, veem a público e à luz da verdade, pedir sinceras desculpas ao piloto Pedro Piquet. Certo de sua compreensão, permanecemos a disposição com o objetivo de sempre colaborar e apoiar nossos pilotos e nosso Automobilismo.”

WG


A coluna "Conversa de pista" é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiatas.

11 comentários :

  1. Muito mal explicado, tem mais cara de "vingancinha" contra o Piquet que qualquer outra coisa. Seria o caso de se filiar em entidade de outro país?

    ResponderExcluir
  2. Leandro,

    Não é tão simples assim. Se o piloto não tiver dupla nacionalidade deve provar que está estudando em tempo integral no país e a autoridade esportiva local - que deverá ser filiada à FIA -, só emitirá a licença com o consentimento da autoridade do país da cidadania do requerente, Mais ou menos por aí.

    Abraço,

    Wagner

    ResponderExcluir
  3. O que deixou Piquet puto foi que a CBA recebeu o comunicado bem antes dele ir para a Nova Zelândia, e se a CBA tivesse comunicado a ele antes, ele poderia tentar contornar na FIA ou então não ir para a NZ. Jovino

    ResponderExcluir
  4. Resumindo: retaliação.

    Como é difícil carregar o sobrenome Piquet!

    ResponderExcluir
  5. Jovino,

    Concordo com seu raciocínio e acredito que há algo mais além disso.

    Abraços,

    Wagner

    ResponderExcluir
  6. Isso é porque ele bate de frente com a politicagem da CBA. Agora ficou realmente feio para a CBA. Pena que o Piquet é discreto. Já pensou se fosse o Galvão Bueno? Iria fazer um escândalo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas quando o Piquet faz escândalo é pra derrubar, pergunte ao Flávio Briatore...

      Fernando

      Excluir
  7. O comunicado da CBA é um típico solilóquio flácido para acalentar bovinos. Espero que Piquet mova uma ação judicial contra a CBA para reparação de perdas e danos.

    ResponderExcluir
  8. CBA: Cada B´stia que Apronta...

    ResponderExcluir
  9. Errata: Piquet foi campeão em 87, não em 86

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente! Já foi corrigido. Obrigado.

      Excluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.