GELO E MAIS GELO

Há pouco mais de um mês, terminei a leitura de um extenso livro narrando a tentativa de Robert Falcon Scott e sua equipe em atingir o Pólo Sul antes de qualquer outro ser humano.

O livro, de título "A Pior Viagem do Mundo", escrito por um dos sobreviventes da expedição, e que não foi ao Pólo, mostra que Scott e mais 4 colegas gastaram 147 dias para ir ao ponto extremo sul do planeta e voltar até um ponto em que os cinco pereceram vítimas de fome, frio, congelamento de partes do corpo e outros problemas.

Talvez o maior baque tenha sido o psicológico, pois Roald Amundsen, norueguês, conquistou o Pólo um mês antes, em 14 de dezembro de 1911.

Scott gastara 5 meses apenas para ir e voltar, a pé e com trenós puxados a pôneis e cachorros, já que os trenós motorizados que haviam sido levados não resistiram aos inúmeros problemas gerados pelas baixas temperaturas, de até -60 °C.

Esses períodos não contam o tempo desde a saída da Inglaterra para Scott, e da Noruega no caso de Amundsen. No total, as expedições duraram entre 2 e 3 anos longe de casa.


Agora, depois de quase 100 anos, encontro a notícia que um grupo de 4 Toyotas Hilux, preparadas pela empresa islandesa Artic Trucks, fez a mesma viagem em 38 dias, sendo a primeira conquista de veículos a motor do Pólo Sul.


A Artic Trucks é conhecida dos brasileiros de uma forma muito pública, ao menos para quem prestou atenção. Havia uma pick-up Hilux preparada por eles no Salão do Automóvel de outubro passado, vermelha, espetacular. Também já haviam filmado a chegada de um grupo ao Pólo Norte, em conjunto com a BBC, que destacou a equipe do programa Top Gear para essa viagem. Diga-se de passagem, muito curta, comparada ao que se encontra na Antártica. Aqui no Hemisfério Sul, os carros percorreram cerca de 5.000 km, ida e volta, um trajeto bem maior que o de Scott ou Amundsen, que foi por volta de 2.900 km, já que com as Hilux não seria possível subir a cadeia de montanhas que foi superada pelos trenós.

Esse tipo de expedição, viagem, aventura ou loucura, conforme diferentes pessoas classificam, são extremamente atraentes a muitos, e uma bobagem total para outros.

Fico no primeiro grupo, o dos que gostam, mas tenho que confessar que considero muito mais o resultado positivo de um planejamento meticuloso, como diz o nosso expedicionário maior, Amir Klink, que detesta ser chamado de aventureiro.

Planejamento e organização permitiram que Amundsen chegasse ao pólo 1 mês antes de Scott, tendo partido da Europa 2 meses depois!

Não sei quanto tempo a Artic Trucks planejou, mas podem ter certeza que foram muito mais do que os 38 dias gastos movimentando-se no continente gelado.

Para ver fotos dessa expedição e saber mais como são os carros, acesse o link:

3 comentários :

  1. Quanto a essas expedições, fico no meio termo. Não tenho interesse em participar de alguma, mas também respeito quem assume tais riscos.

    ResponderExcluir
  2. Conversei com o islandes Emil Grimsson preperedor dos carros quando esteve aqui para o salão. Sem querer aproveitar a audiencia, peço licença para citar o post quefiz na epoca:
    http://gustavoleme.blogspot.com/search/label/toyota

    ResponderExcluir
  3. O Amundsen leu A Arte da Guerra do Sun Tzu e o Scott não. Só isso.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.