Apresentação: NOVO TROLLER T4

Fotos: Divulgação Troller





A Troller, fundada em 1994 e desde 2007 pertencente à Ford Motor Company Brasil, com fábrica em Horizonte (CE), apresentou ontem em São Paulo a nova geração do utilitário T4. Totalmente renovado, o modelo foi exibido à imprensa e fãs do veículo num evento público na Av. Europa, um dos pontos de comércio de veículos de alto preço mais movimentados da cidade. Além das linhas completamente diferentes, o Troller T4 ganhou suspensão dianteira independente e, mais importante, potência: seu motor é o Diesel de 3,2 litros cinco-cilindros da picape Ford Ranger, de 200 cv, combinado com câmbio manual de seis marchas.

O modelo havia sido apresentado como conceito no Salão do Automóvel de 2012 e chamou bastante a atenção pelo porte e linhas arrojadas. De lá para cá passou por extenso desenvolvimento, inclusive no campo de provas da Ford em Tatuí, interior de São Paulo.

Preços e dados técnicos não foram divulgados e vendas começam em julho.

BS

Mais fotos:

41 comentários :

  1. Ficou bem bonito.
    Com o mercado maluco que temos.
    Deve haver um aumento para casa do 130.000,00 e em breve uma versão automática igual a Ranger..

    ResponderExcluir
  2. Continua um jipão robusto e moderno. Só não gostei da frente de plástico.

    ResponderExcluir
  3. É o nosso automóvel mais potente com câmbio manual ou estou falando besteira? Se for, a que ponto lamentável a que chegamos: com motorzao e câmbio manual, só jipe e caminhonete. Só me lembro do DS 3 e Fusca, manuais e bem potentes.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem o Fluence GT, abaixo dos $90K, 180 cv e câmbio manual de 6 marchas. Não é muito comprado, mas ainda é vendido...

      Excluir
    2. Bem lembrado. Deve ser um carro legal, esse fluence gt. Esqueci—me também do golf, também manual e com um belo motor na versão básica.

      Abraço

      Excluir
    3. 130cv pras nossas vias (carro) dá e sobra ...
      O focus 2.0 tem 178cv (etanol)

      Excluir
  4. Pelas fotos apresentadas é nítido que a suspensão dianteira não é independente.
    Aparentemente é um eixo-rígido Dana 44 como na versão anterior, já o traseiro é o mesmo da Ranger.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser, foi dito por alto. Vamos esperar a divulgação da ficha técnica.

      Excluir
    2. Dana 44 é idolatrado entre os Trolleiros, vão mudar para que? Do mais, ganhou bloqueio de diferencial, grande reclamação da galera de troller... principalmente quando uma niva surrada (que tem bloqueio) passa macio macio por eles.

      Excluir
    3. Pela foto em questão é mesmo um Dana 44 e dá até para ver uma barra Panhard. É eixo rígido e só não é mais fora de estrada mesmo porque não é do tipo portal, mas aí seria pedir demais.

      Excluir
    4. Só mantiveram o Dana 44 na frente por falta de opção, já o traseiro da Ranger é provavelmente por economia, mas passa a ser semi-flutuante.
      Quanto ao bloqueio você está enganado, o Niva possui apenas bloqueio no diferencial central, diferencial esse que não existe no Troller.
      O Niva bloqueado faz o mesmo que o Troller em 4X4.

      Excluir
  5. Bob, boa tarde!
    Creio que a suspensão dianteira continua com eixo rígido. Julgando pelas fotos não houve alteração.
    A Troller afirmou que a mesma é independente?
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marlon
      Como respondi acima a outro leitor, foi dito por alto. Temos que esperar o lançamento propriamente dito, com toda a informação técnica.

      Excluir
    2. Obrigado mestre!
      Forte abraço!

      Excluir
  6. E o snorkel? Ficou ao nível do capô? De resto ficou lindo, principalmente a frente, mais agressiva em minha opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltará a ser acessório. Mas no nível do capo já é suficiente para muitos casos.

      Excluir
  7. Bob,

    Você estava presente na apresentação?
    Sabe se as unidades que estavam expostas tanto na Trilha Navesa como no museu, ainda são protótipos ou pré-series? Pergunto, pois me pareceu que ainda há umas "gambiarras" aqui e lá, principalmente na fixação/suspensão do eixo traseiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 01/06/14 14:02
      Eram modelos de apresentação apenas, protótipos.

      Excluir
  8. Como é que fazem um lançamento e não divulgam nem o peso, nem especificação alguma? Ridículo. Tão ridículo quanto ainda ser feito de fibra de vidro e plástico. E ainda ficou feio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 01/06/14 14:24
      É procedimento normal da indústria em caso de apresentação (não foi lançamento). Às vezes essas informações são dadas, mas é raro.

      Excluir
  9. Pelas fotos vê-se que a qualidade geral do carro melhorou muito. Vidros colados, carroceria melhor alinhada que as versões antigas. Há de se ver se a robustez e confiabilidade, pontos altos do modelo antigo, será mantido nessa versão "Ranger".

    ResponderExcluir
  10. Agora sim... 200cv nesse carro. Já subia até poste antes, agora então.
    E outra coisa, também estava me perguntando pelo o esnórquel.

    ResponderExcluir
  11. Só achei que poderia ter menos plástico, mas é um 4x4 parrudo e com mecånica moderna. Fará sucesso.

    ResponderExcluir
  12. Ronaldo Bogafire01/06/14 21:06

    Filmado até no pára-brisa. Galera curtiu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado que nesse caso o Bob ficou quietinho...

      Excluir
    2. Ronaldo Bogafire
      Argüi o pessoal da Troller sobre os vidros escurecidos: foi para não revelar o interior, que não está pronto. É prática comum da indústria, e de bem antes da moda dos sacos de lixo. Respondido, anônimo acima?

      Excluir
    3. Curioso é que o carro está emplacado e supostamente rodando em via publica desta forma totalmente irregular... Mas ao menos você comentou com eles tal aberração, valeu Bob!

      Excluir
    4. botam o saco de lixo durante a apresentação e depois retiram antes de andar com ela pela rua .... nada de errado.

      Excluir
  13. O guincho ia cair bem nessa frente de plastico?


    Thallys Augusto

    ResponderExcluir
  14. vixe maria coisa feia. tentaram fazer o FJ da toyota...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba, eu não havia pensado nisso... e não é que você tem razão?

      Excluir
  15. Os espelhos de Kombi continuam...grande avanço em design...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 02/06.14 11:55
      Você considera espelho ornamento? Eu não. Tem que ter boa área de reflexão e não vibrar com o veículo em movimento.

      Excluir
    2. Nisso eu tenho que concordar com o Bob... esses retrovisores são muito bons nos quesitos citados.

      Excluir
    3. Tenha dó Sr. Bob. Oque tem a ver uma coisa com a outra... O Sr. esta indiscutivelmente certo sobre o espelho ( seria o caso de utilizarem o modelo do vw constelation, segundo seus critérios, comprovadamente de boa area e nao trepida.) Mas num modelo ¨ Totalmente renovado¨ não poderiam ter dado uma caprichada no visual dos espelhos. Ao invés de manter esses antiquados da velha Senhora.
      Sobre o puxa-saco ai de cima nem vou comentar...

      Excluir
  16. Espero que tenham aumentado a distancia entre eixos pois ele é muito apertado pra quem anda atrás..
    Já vi algo parecido fabricado por uma firma aqui do Brasil mesmo.Será que entraram num acordo com o outro fabricante. Acho que a tal reportagem foi publicada na Quatro Rodas, mas naõ tenho certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve estar falando do TAC Stark.

      Excluir
  17. Desde o lançamento até agora achei o desenho enjoativo, muito poluído e que tenta evocar função em cada uma das linhas, mas acaba com o efeito contrário: denúncia uma suposta fragilidade pelo excesso de plástico. Firulas demais, funcionalidade de menos.
    Tivessem sido mais contidos na quantidade de acabamentos o resultado teria sido melhor.
    Estou também curioso para saber como ficou o peso deste utilitário. Espero que não tenha aumentado muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um jipe, não é um carro comum.
      Acredito que foi utilizado plastico pensando na resistência do material.
      O vidro é muito duro, portanto quebra com facilidade. a borracha por outro resiste melhor a impactos.
      No metal, qualquer amassado se torna visível. No plastico, se não for algo grande, ele retorna a forma original.

      Excluir
  18. Acho apenas que fizeram uma escolha errada do motor, esse da Ranger é não é o mais adequado ao carro, na minha opinião, sou mais um Cummins ISF, bem mais robusto e é prata da casa também, além de mais barato! Acho que afgragaria mais valor ao carro, tal como era na época do MWM Sprint, nem melhor que os International e esse Ford de agora...

    Fica a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.