google.com, pub-3521758178363208, DIRECT, f08c47fec0942fa0 INDIGNAÇÃO - PARTE 2 - AUTOentusiastas Classic (2008-2014)

INDIGNAÇÃO - PARTE 2

Comentando o post do amigo Marco Molazzano com amigos, me mostraram este vídeo no Youtube:



Até que ponto pode chegar a "esperteza" do brasileiro? Até que ponto pode chegar a cara de pau do cidadão, que comete uma infração desse tipo e ainda debocha dos poderes constituídos e de todos os outros contribuintes?

Será que as concessionárias ainda não perceberam os riscos que as cancelas representam para o engavetamento nas praças de pedágio? Não seria mais simples criar um mecanismo (que existe no mundo todo) para multar o infrator?

Cabe lembrar que este assunto já foi discutido pelo amigo Bob Sharp. E agora? Vamos esperar morrer mais um motorista?

18 comentários :

  1. Nos Estados Unidos eles usam um sem parar em larga escala, tanto que nas principais tollways, a praça de pedágio contém 3 ou 4 cabines que se situam numa marginal, especialmente contruída para isto. Quem por acaso pega a fila errada e perde o pedágio, ainda tem a oportunidade de pagá-lo pela internet. Não creio que o brasileiro vá pagar com isto, mas é uma alternativa interessante às cancelas.
    Já no Canadá, algumas tollways são fiscalizadas pela placa, sem a necessidade de cabines. Radares localizados em cada entrada e saída registram onde vc entrou e onde vc saiu, pagando a tarifa correspondente, enviada para sua casa como cobrança. Acho uma alternativa mais interessante, visto que a fiscalização aumentaria.
    Alternativa, tem! Iniciativa, não!

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de mencionar, nas rodovidas mencionadas no comentário acima, não há a necessidade de redução de velocidade, diminuindo o trânsito da estrada.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre digo que o problema do Brasil é esse tal de Gérson.

    ResponderExcluir
  4. Por essas e outras que prefiro pagar em dinheiro. O tempo perdido é pequeno demais e ainda economiza a taxa de manutenção do Sem Parar, além de dar uma quebrada no ritmo da viagem, o que ajuda a aguçar os sentidos, pois ficar muito tempo na mesma posição e com os mesmos movimentos é desgastante e pode gerar sonolência.

    Dependendo da viabilidade, prefiro cortar os pedágios também.

    ResponderExcluir
  5. O comentário da prezada moça no interior do veículo dá o tom: alguém grita "Deu certo!" e ela responde: "Como sabe que deu certo?"... tsk, tsk.

    ResponderExcluir
  6. Richarlysson08/04/2009 16:39

    isso tudo é culpa do prefeito Bixa louca, entende-se Gilberto Kassab

    ResponderExcluir
  7. O sistema de transponder dispensa a cancela. Passou, tem o transponder? Vai em frente e a conta chega em casa. Não tem e passou? Bate a foto, faz reconhecimento automático de placa e recebe a multa em casa. Pronto!!!

    ResponderExcluir
  8. Em Portugal há a Via Verde, passagem sem cancela. Nada mais sensato. Parar, entrar na fila, é atraso de vida e de viagem.

    ResponderExcluir
  9. http://www.youtube.com/watch?v=Xo2oXg2BsLw

    ResponderExcluir
  10. Richarlysson, o que tem o Kassab a ver com pedágio rodoviário?

    ResponderExcluir
  11. O que mais me entristece é que a besta safada que burlou o pedágio também tem título de eleitor, e o mesmo direito de cidadão que eu.
    A democracia tem muitos problemas a serem resolvidos.

    ResponderExcluir
  12. Se serve de consolo, um engraçadinho pegou o vácuo quando passei pelo Sem Parar alguns anos atrás, na praça de Indaiatuba-SP, sentido Sorocaba. Como não gosto de ser feito de trouxa, anotei a placa do Gérson-motorista e parei imediatamente no acostamento.

    Expliquei o ocorrido para um dos fiscais, que havia desconfiado da manobra pela absurda proximidade ao meu carro. Comunicou-se via rádio com a central, que confirmou que o veículo não estava cadastrado no sistema e a autuação foi imediata. Pelo menos daquela vez a esperteza saiu bem baratinha para o que gosta de levar vantagem...

    Se fossem instaladas câmeras como o André Dantas sugeriu, além da concessionária não ter o prejuízo da evasão, o espertão é autuado e devidamente punido como manda a lei. Sem contar que seria prefeitamente possível (e lógico...) retirar a estúpida cancela do caminho.

    ResponderExcluir
  13. Kleber "Insano"09/04/2009 10:41

    A maioria das praças de pedágio do estado de SP q tem o Sem Parar já contam com a autuação eletrônica dos Gersóns, inclusive o assunto já foi matéria na Globo.
    Esse aí vai tirar o vídeo do ar quando chegar a multa em casa.

    ResponderExcluir
  14. Kleber "Insano"09/04/2009 10:44

    Em tempo:

    http://maplink.uol.com.br/v2/noticias/2007/01/31/pedagio_sem_parar_rodovias-26483.htm

    ResponderExcluir
  15. Não vou ratificar a atitude do cabra que burlou o pedágio, mas que muitas vezes dá vontade de fazer, pelo preço absurdo que é cobrado, isso dá.

    Pra ter uma idéia, SP - Barretos - SP, gasto mais de pedágio do que de combustível.

    R$ 80,00 de álcool ida e volta e quase R$ 100,00 de pedágio ida e volta.

    ResponderExcluir
  16. Sergio,
    Os pedágios fazem parte do custo da viagem. Podem revoltar muitos, mas nada, absolutamente, justifica colocar a integridade física de outros em risco.

    ResponderExcluir
  17. Quanto ao preço do pedágio, muito mais absurdo que ele é o fato de não existir outra opção de estrada sem pedágio. A tucanada vendeu todas as estradas de são paulo e não existe opção de estrada livre. Nos eua todo voce usa a pedagiada se quiser, em são paulo essa opção apenas não existe. É ridiculo, pedagiaram a Castelo e a Raposo, bandeirantes e anhanguera, e todas as outras pequenas de acesso também. Pelo que ouço no RS tá indo pelo mesmo caminho. Dia desses estive em Sorocaba visitando uns amigos e para ir de Sorocaba a Araçoiaba da serra que é do lado, tem pedágio, isso é o fim do mundo. E o pedágio ainda é caro.

    ResponderExcluir
  18. culpa do Kassab

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente,
Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.