GT40 AMERICAR

Arnaldo Keller e Bob Sharp andam no GT40 da Americar, o GTA40. Veja abaixo as impressões de cada um.

ARNALDO KELLER


Sábado de manhã o Bob e eu fomos ao revendedor Chamonix na Av Bandeirantes. Eu queria que o Bob guiasse a recém-lançada réplica do Ford GT40 fabricada pela Americar Veículos, de Santo André, SP.

Uma, porque o Bob estava interessado no carro para uma matéria, e essa reportagem seria com o próximo GT40 que está no forno e prestes a sair, e outra porque adoro andar com o Bob guiando, seja lá com que carro for.

Sua tocada impecável é sempre uma prazerosa aula, ainda mais quando em suas mãos está um carro danado de forte. Alegra-me observá-lo domar com delicadeza e suavidade uma máquina bruta e nervosa.

E como eu já guiara esse GT algumas vezes, na Rodovia Bandeirantes, na pista da Goodyear e em Interlagos – quando testei o carro para a Car and Driver Brasil – eu sabia que o GT40 estava na medida para um bom passeio de arrepiar o cangote.

Motor central-traseiro, um V-8 da Ford Racing. O motor veio dos EUA na caixa, já preparado e prontinho para uso. Cilindrada de 5 litros, bloco do Mustang dos anos 1990, cabeçotes de alumínio, 340 cv de potência. O motor é novo, pois continua a ser fabricado. Carburador Holley quadrijet de 750 cfm, portanto, um 5-litros bem alimentado. Transeixo de 5 marchas. Pouco peso, só 1.150 kg distribuídos em 43% na frente e 57% atrás. Traciona barbaridade.

Estimo o 0 a 100 km/h abaixo dos 5 segundos e velocidade máxima de 280 km/h, ou mais. A 240 km/h eu já o tocara e foi moleza, com muita velocidade a crescer. Carro de macho.

Como eu já estava bem acostumado com o carro, preferi sair guiando para ver se estava tudo em ordem e fomos até o primeiro posto da Rodovia dos Imigrantes, onde paramos para calibrar os pneus.

É sempre assim, a primeira coisa que faço, após verificar os fluidos, é parar pra regular pneus. A experiência ensina. Volta e meia recebo carros com pressões erradas e/ou desparelhadas nos pneus, o que além de criar certo perigo atrapalha a correta avaliação do veículo. Esse estava com elas em ordem, 28 na frente e 32 atrás.

Bob no volante e caímos na estrada. O Bob estava curtindo. Pela cara dele, por aquele som delicioso de motor forte e invocado que tomava a cabine, eu via que ele estava curtindo.

Agora o Bob conta. É a vez dele de levar adiante.


BOB SHARP


Assim que entrei no GT40, veio-me a lembrança de quando dei umas voltas num Lola-Chevrolet T70 no Autódromo do Rio, ali por volta de 1968/1969. O carro era dos irmãos Márcio e Marcelo de Paoli, éramos amigos e eles me ofereceram uma guiada. Era um dia de treino e eu estava andando com o meu DKW com carroceria de painéis de plástico. O motor do Lola também era de 5 litros e o porte do carro, muito próximo do GT40.

Essa réplica é mesmo muito interessante. Chamou-me a atenção a precisão com que as portas fecham, apesar do difícil e original desenho de avançarem sobre o teto, maneira conhecida de tornar o entrar e sair com alguma facilidade em um carro tão baixo. Como muitos sabem, o “40” do nome era a altura do carro em polegadas, que corresponde a 1 metro e 16 milímetros.

A cabine, logicamente, é apertada porém não-claustrofóbica, bem profissional. Não há luxos nem amenidades, pois o carro, assim como o que lhe deu imagem e semelhança, foi feito para andar rápido. E isso ele faz muito bem.

Pegar o tato da dura embreagem e do trambulador do câmbio até que não demorou muito e logo foi possível explorar a aceleração desse verdadeiro esporte protótipo. Com 3,4 kg/cv de relação peso-potência e uma área frontal pequena, devido à pouca altura, o resultado só poderia ser aceleração estonteante. Que prazer ir empilhando marchas e ver a paisagem passar cada vez mais rápido!

O notável neste GT40 é a estabilidade direcional mesmo em alta velocidade. O carro não mexe. Como as boas supermáquinas, 200 km/h para ele é velocidade de passeio. O motor é um primor. Mesmo com algum desenvolvimento, gira baixo uniformemente e levanta com disposição. Puxei uma vez 6.000 rpm mas nem precisa, pois a 5.000 já faz um estrago danado. Impressionante como engole as marchas, não interessa em qual esteja. Mesmo vindo em quinta a 2.000 rpm, a resposta com as quatro bocas abertas é instantânea.

Carros dessa estirpe devem dobrar e frear bem e isso o carro da Americar faz à perfeição. O carro é minimamente subesterçante e o chassi aceita potência no meio da curva sem reclamar, como foi possível sentir nas alças de acesso e de saída. A elevada força-g lateral encanta. Na hora de parar, nada de surpresas, os freios trabalham bem e em total harmonia entre eles.

Não é carro feito para andar no trânsito denso, mas anda, sem problema. E com uma vantagem, ele não impõe respeito, é reverenciado. É como se os outros motoristas pensassem “ali vai um símbolo, não tem muita visibilidade, vou facilitar”, e recebe-se toda sorte de cortesia.

Prova de que o Brasil não é o país só do futebol.









25 comentários :

  1. O melhor de tudo é a história do carro, criado para bater a equipe Ferrari em LeMans.
    Só por isso, já vale uma réplica e um lugar de honra na história dos automóveis de competição.
    Boa garotos !!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Já tem preço de venda definido?

    ResponderExcluir
  3. Paulo Keller19/04/2009 19:51

    Marcello,

    O Arnaldo é quem tem o contato com o Cleber da Americar. No dia em que falei com ele, em janeiro, se nao me engano o preço era R$ 220.000,00. Mas temos que confirmar.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso o GTA 40! Pelas fotos nota-se que foi muito bem construído, com precisão de detalhes perfeita. O ronco do motor nas reduzidas, seguido por uma subida de giros limpa, é de arrepiar! Ao que tudo indica, é uma réplica que não fica devendo nada ao original, mesmo em termos de desempenho.

    ResponderExcluir
  5. Ola Arnaldo Keller e Bob

    tudo bem !

    Muito legal ! gostei! realmente esse GT 40 é fantasntico....um forte abraço...

    Estou sempre a disposição no que precisar !

    atéeeeeeeeeee

    Fernando Gennaro

    PS: to em Aguas de Lindoia no evento

    ResponderExcluir
  6. Bob e Arnaldo,

    Que ótimo presente vocês nos trouxeram.Calibragem, análise e..pauleira!! E com vídeo para saborear.A chamada de marcha destruiu tudo que é conceito ultramoderno de Dualogics e DSGs...

    Já está na hora um programa de TV feito por vocês.

    Perguntas ao AK: 1- no teste dos Cobras, foi citada marca de pneus,medidas e pegada de cada modelo. Gostaria de saber a marca usada nesse GT-40 Réplica.
    2- o limpador do parabrisas fica bem na frente do campo de visão do afortunado passageiro hein?

    Pergunta ao Bob: O GT-40 tinha fama de instabilidade direcional em alta velocidade por causa da aerodinâmica dianteira. Nessa unidade , em velocidades superiores a 250/260 km/h isso é sentido ou só mesmo em Top Speed aconteceria?

    ResponderExcluir
  7. Só para citar o que pode ter acontecido:

    Aí, encontro de DKWs em estância,todos lá admirando e cheirando a óleo 2T ,

    ao que surge um ronronar/borbulhar BEEEMMM americano , estaciona um GT-40 e dele ,saem BS e AK , com caras de quem fez muita Arte no caminho.

    Pronto: Encontro fechado para balanço,dono da barraca de Hot Dog vindo correndo ver o carro e um dono de Puma DKW jurando que AK na verdade é o Jacques Lafitte

    ÔÔÔ maldade.......... rs

    ResponderExcluir
  8. Bob e Arnaldo,

    Fabulosa a matéria! Segurando o queixo venho babar e deixar esocrrer um pouco do gosto que senti ao ver o vídeo, a chamada de marcha e a impecável condução já esperada.

    Parabéns!!!

    Grande abraço,

    Eduardo Zanetti.

    ResponderExcluir
  9. Marlos Dantas20/04/2009 09:59

    Ótima matéria! O interior do carro é semelhante ao original?
    Ao assistir o vídeo, pensei da mesma forma que o Alexei sobre um programa “AUTOentusiastas” na tevê... PK apresentando, Bob e Arnaldo nos testes, AG falando de preparação, Belli sobre competição, JJ e MAO sobre antigos... Meteria Autoesporte e Vrum no bolso!
    Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir
  10. Clésio Luiz20/04/2009 13:55

    Pra mim, não precisaria de programa na TV. Coloquem os vídeos no Youtube e pronto.

    ResponderExcluir
  11. Bob, confesse: A quantos km/h chegou essa coisa?

    ResponderExcluir
  12. (Ajoelhado em direção à Detroit): Nós não merecemos, nós não merecemos...

    ResponderExcluir
  13. arnaldo keller20/04/2009 20:47

    Perdoem o videozinho mal feito por mim. Minha câmera é das mais vagabundas porque costumo ter meu primo Paulo pra fotografar como se deve quando a coisa interessa. Antes pouco que nada e vejo que pelo menos deu pra ouvir o ronco da fera e as cambiadas gostosas do Bob.
    Bom, os pneus creio serem Yokohama. Bons, mas eu adoro Michelin e Goodyear e não sei se o desempenho melhoraria caso os usasse. Seria preciso um comparativo para opinar corretamente.
    Como já disse, até 240 km/h fui na pista e o carro nem tchum. Foi firme e creio que vai a mais de 270 ou 280 km/h sem se mexer, feito flecha. Basta? E nessas o coloquei em ponto-morto e ele seguiu furando facilmente o ar, sinal que tem realmente ótima penetração aerodinâmca.
    Bom, já andei num original e o original que andei tinha uns 450 a 500 cv e era ainda mais leve e estava com pneus slicks, portanto, por enquanto, o original era ainda mais medonho, isso mesmo, medonho, de botar medo, aquele medinho gostoso que carro de verdade tem que botar na gente.
    Preço: esse com 340 cv está por volta de 200 mil reais e o que está ficando pronto com 550 cv custará os 220 mil.
    O carro é bom e aos poucos conquistará os verdadeiros entusiastas, podem estar certos disso.

    Arnaldo Keller

    ResponderExcluir
  14. Alexei,
    Pelo que deu para sentir, não se nota instabilidade direcional. Na Reta de Mulsanne, em torno dos 300 km/h, talvez...

    ResponderExcluir
  15. Arnaldo,

    Creio que li a reportagem que você fez após pilotar um GT 40 legítimo. Foi publicada em uma edição Quatro Rodas Clássicos, não? (não sei onde foi parar o raio da revista...) A parte que mais me marcou na reportagem foi o comentário sobre a marcha lenta meio embaralhada, mas quando dava-se umas aceleradas para "limpar a garganta", o giro subia fácil. Lindo isso!!!

    ResponderExcluir
  16. Road Runner,

    só tentei descrevr direito o que acontecia. A lenta era maluca, mesmo. Motor que só se encontrava em alta. Maravilha. Legal que gostou. Era matéria pra QR Clássicos, mesmo.
    E o piloto que não conseguiu sair com o carro, deixando-o morrer por umas seis vezes, era O Rubinho...

    Arnaldo

    ResponderExcluir
  17. O carro é lindo. Digno de um GT. Mas o acabamento interno... hummm. Nada a ver com o do Ford GT. Tem que melhorar uns 95% no mínimo.
    Abs.

    ResponderExcluir
  18. Anselmo gostaria de lembrar que ao recriar o GT 40 procuramos deixa-lo o mais espartano possivel, os padroes de acabamento seguem o original ,tambem acho aparentemente simples , mas é assim que ele é ,
    Para um carro feito com a preocupação de vencer nas pistas na decada de 60 ele é até muito luxuoso ,então acho que não precisamos melhorar 95% ,
    Tambem não podemos compara-lo ao Ford GT 2005 , que é outro carro ,
    Mas acredito que você não prestou atenção , no acabamento do conjunto de suspenção não é ?
    Então vou deixar para la a questão dos 95 % , pois acredito que você ainda não teve a oportunidade de conhecer bem o nosso carro , nem tão pouco o original , um abraço Cleber
    Americar Veiculos Especiais.

    ResponderExcluir
  19. Bob e Arnaldo, pelo amor de Deus, mandem um projeto para globo para vcs fazerem o auto esporte, vcs sim fazem a gente se sentir dentro do carro, fazem a gente curtir, sentir o cheiro da gasolina, o borbulhar, o ronco, o cheiro de pneu, as marchas sendo engatadas.
    É um prazer ler a coluna de vcs sempre e se um dia vierem para Florianopolis, contem comigo aqui e para conhecer o que chamo de Monaco, um cordial abraço e parabéns pelo trabalho

    ResponderExcluir
  20. Cores de gulf edition estão iradas, o carro esta malfeito, falta de engenheiros.

    Com tanto GT40 de qualidade produzido no mundo, 100 VS melhor de que americar como acham que vão exportar o carro para EUA, ou Europa! Quem compra?

    Deve de ser os mesmos que comprem os Cobras de americar no exterior. Fantasmas !!!!

    ResponderExcluir
  21. Amigo no seu comentario sinto aquela triste inveja que ja vi estampanda no rosto de alguns sonhadores frustrados que não atingirão seus objetivos, sonhão em construir superesportivos , mas a unica coisa que conseguem é ficar na internet como (anonimos )por que sera ? fazendo comentarios e comparativos ridiculos .
    se for um dos meus concorrentes sinto muito mas vai continuar , sofrendo de inveja ,
    Quanto aos compradores fantasmas eles tem nome e endereço ,um deles o Bob da prestigious de Fort laudardale na Florida continua bem vivo ,e querendo comprar mais carros .
    o maior problema continua sendo a taxa cambial , mas quem sabe qualquer hora realizo mais um dos meus sonhos e vou fabricar os carros la fora , abraço e boa sorte amigo ANONIMO
    ATT: CLEBER JEAN

    ResponderExcluir
  22. Amigo no seu comentario sinto aquela triste inveja que ja vi estampanda no rosto de alguns sonhadores frustrados que não atingirão seus objetivos, sonhão em construir superesportivos , mas a unica coisa que conseguem é ficar na internet como (anonimos )por que sera ? fazendo comentarios e comparativos ridiculos .
    se for um dos meus concorrentes sinto muito mas vai continuar , sofrendo de inveja ,
    Quanto aos compradores fantasmas eles tem nome e endereço ,um deles o Bob da prestigious de Fort laudardale na Florida continua bem vivo ,e querendo comprar mais carros .
    o maior problema continua sendo a taxa cambial , mas quem sabe qualquer hora realizo mais um dos meus sonhos e vou fabricar os carros la fora , abraço e boa sorte amigo ANONIMO
    ATT: CLEBER JEAN

    ResponderExcluir
  23. Olá Cleber

    1ª que carro foda e esse? parabêns muito lindo.
    2ª vcs também vão criar a replica do Ford GT2005, tem alguma coisa já sendo planejada?
    abs!!

    ResponderExcluir
  24. É realmente um super esportivo e a um preço acessivel, más tenho uma duvida e para viagens como fica sem porta malas ou só serve como um carro de pista.

    ResponderExcluir
  25. Omar bom dia de uma olhada no You tube , procure por americargarage ,
    depois te conto os detalhes da nova versão . abraço Cleber

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente,
Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.