DEZ MAIS LEGAIS PICAPES DE TODOS OS TEMPOS

Fotos não creditadas: divulgação



Picapes originalmente foram criadas para serem veículos de trabalho, comerciais leves. Mas uma olhada nas ofertas disponíveis hoje nos mostra claramente que este objetivo inicial, embora ainda válido, já ficou em segundo plano. Já há algum tempo vem tomando a missão de carro de passeio, mesmo que a capacidade para trabalhar ainda exista.

Mas não é para menos. Picapes são veículos versáteis, que se prestam a um sem-fim de utilizações. Também podem ser configuradas de várias maneiras, sendo freqüentemente disponíveis em várias motorizações, cabines, transmissões...num mundo onde os carros tem cada vez menos variações possíveis, personalizar o seu veículo como acontece nas picapes é algo muito interessante.

Os americanos já perceberam isso há muito tempo, e com isso colocaram suas enormes picapes full-size (leia-se enormemente grandes) no topo dos gráficos de venda. Faz muito que tempo o carro mais vendido do mundo é a picape Ford, seguida de perto pelas Chevrolet/GMC. Na verdade, por mais que digam o contrário, o gosto dos americanos por carros enormes com motor V-8 nunca morreu, apenas migrou dos automóveis para as picapes.

Os EUA são realmente uma pátria de picapes, mas em muitos outros lugares elas são populares, na Ásia principalmente, se bem que em tamanho menor. No Brasil, temos picapes pequenas derivadas de automóveis, e que são até hoje bem populares. Os australianos tem suas utes — eles abreviam tudo, ute é abreviação de utility, utilitário), também derivadas de automóveis, mas com tração traseira e maiores.



Ford Pampa

Por causa desta imensa variedade, esta é uma lista difícil de fazer. Picapes já foram um pouco de tudo, de jipe a carro de luxo, de besta de carga até, pasmem, super-esportivo. Tentei colocar um pouquinho de tudo, mas muito ficou de fora. O leitor, é claro, pode mencionar nos comentários as minhas mais fragorosas omissões.


Em ordem cronológica:

1) Ford modelo A pickup (1929)



(hemmings.com)


A Ford modelo T pode ter vindo primeiro, mas a picape americana como conhecemos hoje começou aqui. Por ser tão bela quanto o carro, acabou sendo usada também como veículo de passeio, levando os produtos da fazenda ao mercado durante a semana, e a família à igreja no domingo. Ainda hoje, 85 anos depois, se constroem hot rods com base nela, principalmente na interessantíssima versão conversível.


2) Chevrolet Cameo Carrier (1955)






O estilo das picapes Chevrolet para 1955 já era bem diferente: com pára-brisa panorâmico curvo, cabine maior, pára-lamas e capôs emulando os automóveis da marca e um interior bem desenhado, marcou uma mudança de foco. A indústria começava a olhar as picapes não apenas como veículos comerciais, mas também um veículo de passeio. Era realmente muito bonita, e um passo adiante do que se tinha então. Aqui no Brasil, recebeu o apelido de "Martha Rocha", a baiana Miss Brasil 1954, então referência nacional de beleza, e de que se diz ter perdido o título de Miss Universo por ter umas polegadas a mais na parte de sua anatomia preferida por nós.

Mas o principal expoente desta intenção da Chevrolet foi a versão Cameo Carrier. Efetivamente a primeira picape de luxo (tudo é relativo; o luxo de 1955 é hoje definitivamente espartano), esta picape foi um fracasso de vendas, principalmente pelo seu alto preço de venda, mas é extremamente influente.





Idéia do então jovem designer Chuck Jordan, o design era a principal diferença: querendo continuar as linhas da cabine sem interrupção até o fim do veículo, criou a caçamba moderna, sem os pára-lamas destacados. As laterais eram em plástico reforçado com fibra de vidro, montados por cima da caçamba, e por este motivo o preço acabou alto. Além disso, oferecia o novo V-8 de bloco pequeno como opcional, câmbio automático, e tinha estofados e cromados então nunca vistos na categoria. Foi um fracasso comercial, mas a partir de 1958 foi substituída por uma caçamba similar em aço estampado, bem mais barata, chamada de fleetside. Logo, caçambas como essa, sem pára-lamas aparentes, se tornou norma na indústria.


3) Chevrolet El Camino SS 454 (1970)






Uma picape pode ser também um clássico muscle car americano. A El Camino, nascida em 1959 como uma versão picape do Chevrolet Impala (para competir com a pioneira Ford Ranchero), nesta época era versão picape do médio Chevelle, e herdava dele as versões e motorizações.





Assim, um dos mais fantásticos muscle cars desta era, o Chevelle SS 454, teve também uma versão picape. E como não podia deixar de ser, a sua mais marcante característica é o V-8 debaixo do capô.





Chamado de LS6, o motor deste carro é um monstro. Ninguém sabe a sua potência real, o único consenso é que deve ser bem maior que os 450 hp (SAE bruta) declarados. O V-8 de bloco grande MkIV (chamado também de “porco-espinho”, ou semi-hemi devido aos ângulos diferentes entre suas válvulas) deslocava 7,4 litros, taxa de compressão de 11,25:1, válvulas de maior diâmetro, pistões especiais forjados, e um enorme Holley de corpo quádruplo. Fazia o carro original, saído da concessionária, fazer o quarto de milha na casa dos 13 segundos, o que é impressionante até hoje.


4) Mazda REPU (Rotary Engined Pick-Up, 1974)






A japonesa Mazda planejava, no fim dos anos 1960, amarrar todo seu futuro no motor rotativo criado pelo Dr. Felix Wankel para a NSU. Foi a única empresa que conseguiu uma durabilidade decente, e caminhava para colocar o motor em toda sua linha. Mas chegaram os anos 1970, e com eles a legislação de emissão de poluentes, que junto com a primeira crise do petróleo praticamente matou este motor.



curbsideclassics.com

A principal prova das intenções da Mazda é esta picape, vendida nos EUA de 1974 a 1977. O Wankel sempre foi um motor mais ligado aos carros esporte, produzindo sua alta potência específica em rotações altas, e portanto, mal ajustado para um veículo de carga.


Na caçamba, o por quê você foi ultrapassado (curbsideclassics.com)

O que a Mazda acabou fazendo foi criar a primeira picape esportiva. O motor era decididamente nervoso: o famoso 13B, um bi-rotor alimentado por um carburador de corpo quádruplo, e 111 cv (SAE líquida). Na leve e pequena picape Mazda, era decididamente rápida: recentemente uma revista testou uma e conseguiu fazer o 0-96,5 km/h em apenas 8,6 segundos, o que, para uma picape compacta dos anos 1970, é quase inacreditável.

Poucas foram vendidas, e se provou um beco sem saída. Mas, definitivamente, é uma das picapes mais legais de todos os tempos!


5) Dodge Lil’Red Express (1978)



Dodge Lil'Red Express 1978


Em 1978, a maioria dos muscle cars americanos tinha perdido sua potência ou morrido, fruto das legislações antipoluição e da subida dos preços dos seguros de carros deste tipo. Usando um veículo de carga como base, a Chrysler conseguiu burlar o sistema e criar um novo tipo de muscle car.

Sem catalisador ou qualquer sistema antipoluição a não ser a baixa taxa de compressão, usava a versão de polícia do V-8 360 (5,9 litros) de bloco pequeno, aqui nosso velho conhecido na versão 318 (5,2 litros), em nossos Dodges nacionais. Com carburador quádruplo (Carter Thermo-Quad), oferecia 225 cv (SAE líquida). Era o carro mais veloz dos EUA de zero a 100 milhas por hora (160 km/h) segundo a revista Car & Driver, o que mostra como as coisas andavam mal com os carros naquela época. Nos anos 1970, os amantes do carro americano tradicional lentamente se moviam para as caminhonetes, já que elas continuavam a oferecer a maioria das coisas que gostavam em seus carros: tamanho, vasto torque, e uma infinidade de opções de configurações.



Dodge Lil'Red Express 1978

Esta série especial era marcante também pela decoração externa: vendida apenas em vermelho, rodas largas, com escapamentos cromados que pareciam saídos de um Kenworth, e apliques de madeira. Meio cafona visto de hoje, mas uma das mais carismáticas picapes já criadas, e mais um passo na direção de tornar as picapes o substituto natural do carro grande americano.


6) Ford Pampa (1982)



Ford Pampa 1982


Para mim, até hoje a mais bem pensada picape pequena nacional. Entreeixos aumentado, feixes de mola e eixo rígido atrás, caçamba grande, e ainda assim bem legal de andar em estradas sinuosas. Além disso, contou com versão 4x4 interessantíssima (com dois tanques de combustível), e até motores 1,8 litro VW. A mais legal desta espécie, criada por nós, brasileiros.


7) Land Rover Defender 110 pickup (1982)



wikipedia

A versão picape do tradicional jipe Land Rover está aqui porque tenho uma tara danada por uma branquinha que um dono de ferro-velho tem aqui perto de casa. Existe pouca coisa tão espartana e básica quanto um Land Rover, mas talvez por isto mesmo seja genial. Uma picape para ir a qualquer lugar, um jipe de carga. Como a picape Jeep da Willys, como a Dodge Power Wagon de 1946, um veículo quase agrícola, militar, mas por isso mesmo de uma utilidade imensa. Pode não ser rápido nem confortável, mas é uma inquebrável mula de carga que não pára nunca.


8) Dodge Dakota Shelby / Dodge Dakota Conversível (1989)



Dodge Dakota Conversível (1989)


A Chrysler lançou a Dakota como uma picape “média” em 1986, categoria supostamente inventada por ela mesmo, posicionada entre a picape “pequena” Mitsubishi (que vendia como Ram 50, na verdade o antecessor direto de nossas L200), e as grandes Ram.


A Dakota Shelby V-8 (trucktrend.com)

Em 1989, a Dodge tentava ir mais além no conceito de picape como carro para diversão, e não de carga, por mais que a enorme caçamba fosse uma óbvia negação deste conceito. A Dakota Shelby era uma esportiva que usava o nosso conhecido Dodge V8 318 (5,2 litros), com 177 cv e (SAE líquida) e suspensão avalizada pelo conhecido piloto e construtor Carroll Shelby, única picape que recebeu seu nome.

Mas mais interessante ainda foi a versão conversível: baseada na cabine simples, fazia lembrar as antigas Ford modelo T e A, mas desta vez era direcionada a um público totalmente diferente. Apesar de interessantíssima, foi um fracasso, e a última vez que vimos um bicho do gênero, infelizmente.


9) GMC Syclone (1991)


A Syclone de Jay Leno, comprada por ele zero-km em 1991 (jaylenosgarage.com)

Juntando um motor desenvolvido para um Corvette que nunca existiu, o câmbio automático do Corvette, o sistema de tração nas 4 rodas permanente das picapes GM, e regulagem de suspensão, pneus, rodas e freios para carro esporte, a GM criou uma das mais ilógicas e ao mesmo tempo, mais legais picapes de todos os tempos.

Talvez a mais interessante picape esportiva de todas, acelerava como um Ferrari contemporâneo, e carregava 227 kg de carga apenas. Seu V-6 a 90° de 4,3 litros turbo provavelmente produzia muito além dos 284 cv (SAE líquida) declarados, e era decididamente um carro sério. Talvez o melhor carro esporte com caçamba já criado.


10) Ford F150 SVT Raptor (2010)



Ford F15 SVT Raptor (2010)


Uma grande idéia da Ford, e de grande sucesso. Uma picape fora-de-estrada, mas para andar rápido fora da estrada. Nada de subir morros devagarzinho no meio da mata, esta picape é calcada nas competições de deserto, é para rodar rápido em terreno acidentado. Para andar em dunas, para tirar as 4 rodas do chão. Obviamente, um balde de diversão.





MAO

71 comentários :

  1. Listas são sempre complicadas. Mas senti falta do El Camino original, o de 1959 assim como de um representante dos Utes Australianos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou mesmo, pensei muito nas duas. Mas faltou lugar para eles...

      Abraço,
      MAO

      Excluir
    2. Listas são sempre Complicadíssimas, se listassem as top 100 ainda assim faltaria lugar. Senti falta da F-1, F-100, C10, D10, a maravilhosa "Marta Rocha" enfim, como já disse.... faltaria lugar. E a respeito da mudança no conceito de pickup de trabalho, para pickup de passeio, acredito que tenha começado justamente com a El Camiño, já que era um muscle car com espaço para carga, ou seja, era quase um brinquedo de trabalho.

      Excluir
    3. Só retificando.... Marta rocha está nessa lista.... hehehe, mancada minha

      Excluir
  2. Menção honrosa para nossa brasileiríssima Chevy 500, com tudo de bom que um carro desse tipo oferece - e, ainda por cima (ou por baixo), com tração traseira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sendo o MAO um fã incondicional de Chevette eu tinha certeza de que a Chevy estaria na lista.

      Excluir
    2. Alexandre, Marcos,

      Eu tive Pampa e Chevy 500, e apesar de não gostar de Corcel e adorar Chevettes, como picape não há comparação... é Pampa sem dúvida alguma.

      Forte abraço!
      MAO

      Excluir
  3. MAO;

    Ja que você nos facultou acrescentar veiculos a sua lista, senti falta das picapes Ford série F, em meu ponto de vista, muito mais relevante do que as Dodge.

    Embora você tenha colocado a F-150 Raptor, ela é apenas uma da uma geração surgida em 1948 e que não tem data para acabar!

    Quanto a Pampa, ela deixa saudades até hoje! Uma pena que as 4x4 tinham um sistema de tração tão fraco, uma adaptação do cambio do 5 marchas com a quinta removida para a colocação de uma caixa de transferência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série F é tão forte de público, que a Ford relançou os caminhõezinhos F-350 e F-2000.

      Excluir
    2. Agora, só falta a Ford relançar a F-250, nem que seja importada.
      Quanto ao sistema de tração da Pampa, peço que me confirmem, mas a história que eu sei é a de que, pela falta do diferencial central, o eixo traseiro só poderia ser tracionado com o carro em linha reta e em velocidades mais baixas, e que o produto não foi condenado por isso, mas sim pelo desconhecimento dessa informação pelo usuário (falta de curiosidade em abrir o manual e entrega técnica mal feita).
      Antônio do Sul

      Excluir
    3. O sistema da Pampa/Belina era fraquinho mesmo. Junto com usuário que não sabia como conduzir um carro de tração total (pensava que é jipe) era desastre na certa.

      Uma lenda (esparramada na internet após uma reportagem do Best Cars) era que o sistema de tração da Belina/Pampa não aguentava porque a relação dos diferenciais dianteiro e traseiro eram diferentes (4,125:1 e 3.54:1), dai a necessidade de se só rodar até no máximo 60km/h. Trata-se de uma afirmação errônea. De fato o diferencial traseiro tinha relação 3,54:1, mas na caixa de trasferência havia uma reduçõ entre o cambio e a saída do cardã de 1,166:1, que multiplicado por 3,54:1 corresponde a exatos 4,13:1 a mesma relação do diferencial dianteiro (esse 0,005 é desprezivel - a diferença de desgaste de pneus pode quase que chegar nesse valor). A limitação de velocidade era porque o sistema era fraquinho mesmo.

      Excluir
    4. Meu pai foi concessionário Ford até 1994 e vendíamos muitas Pampas 4x4 para empresas agrícolas que as usavam para os técnicos vistoriarem as macieiras. Elas eram excelentes para o trabalho pois, além da tração 4x4, eram suficientemente baixas para passar por baixo das macieiras.

      Elas tinham dois tanques (um para 62 litros e outro para 40 litros) e existia uma torneirinha (tipo moto) localizada atrás do banco do motorista para selecionar qual tanque usar. Só existia na versão a álcool e com motor 1.6 CHT. Nunca houve (apesar de constar na lista de preços) a versão a gasolina, nem versão 1.8 e mesmo depois que a versão 4x2 passou a usar motores VW 1.6 e 1.8 a versão 4x4 continuou usando o CHT 1.6.

      Excluir
    5. Lorenzo Frigerio19/06/14 15:59

      Nos anos 90, havia por aí uma F-150 de importação independente com motor V10, acho que era chamada "Triton". Sem contar a RAM V10.

      Excluir
    6. Obrigado, Daniel. Então, o sistema de tração 4x4 da Pampa era só p/ ser usado numa emergência, p/ sair de um atoleiro, e ser desligado em seguida.
      Mano, onde era a concessionária de vocês? São Joaquim/SC, Vacaria/RS ou Guarapuava/PR?
      Antônio do Sul

      Excluir
    7. Anônimo19/06/14 14:23: a Ford se não me engano neste mês, voltou a produzir a série F, tanto da Pick - up 250 como dos caminhões.

      Excluir
    8. Um tio meu teve uma pampa comprada zero quilômetro em um dos últimos que foram fabricadas. Recentemente, por não encontrar mais peças originais (o que encareceu e aumentou o número de manutenções), ele resolveu aposentar de vez a velha pampa. Pra substitui-la, ele resolveu comprar uma montana zero. Bom, não precisa nem dizer que ele se arrependeu até o último fio de cabelo.

      Excluir
  4. A F150 Raptor foi feita pra sair do chão, mas nem tanto:
    http://www.youtube.com/watch?v=ItCvTWOt2yE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, arremessar a uns 15 metros de distância e chegar a 5 metros de altura não consta em nenhum projeto né... rs

      Abraço
      Márcio Santos.

      Excluir
  5. As nossas F-100/F-1000 também poderiam estar nesta lista. Sempre as achei mais bacanas que as C-10/D-10. Feliz em ver a Pampa na lista. Picapinha valente, usei demais uma delas para o trabalho na fazenda do meu avô, carregando caixas de laranja, sal para o gado, sacos de adubo, milho, ração, etc, e também como meu carro de passeio, nas horas de lazer. Ela era praticamente minha, meu avô mesmo usava o outro carro dele, uma Chevrolet Caravan. Até hoje tenho vontade de ter uma, para lembrar os velhos tempos. Quando se acha uma inteira, pedem uma fortuna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr.Car
      Voce anda sumido ...
      Ha tempos nao vejo um comentário seu por aqui..
      Com certeza deve estar se esbaldando em assistir todos os jogos da Copa !!!!!!
      He he he

      Excluir
    2. Em tempo: pode tascar a Dodge Dakota R/T nesta lista.

      Excluir
  6. Bela seleção, mas eu também incluiria a Super Ford F-100 da década de 60.
    Hoje picapes estão longe de meus pensamentos, mas teve uma época em que também sonhei ter uma.
    Muito bom o artigo.

    ResponderExcluir
  7. Boa lista!

    Eu também colocaria a El camino de primeira geração junto. Quanto vi a F-150 também lembrei das SVT anteriores, que por serem onroad me agradam mais que a atual.

    Nas nacionais, a Chevy era bastante interessante por ser uma pequena com tração traseira, e sempre achei bem bonita. As Saveiro foram das que tiveram seu pé na esportividade, talvez pelo motor ser o mais cultuado... mesmo de outro porte, as S10 V6 creio terem sido as mais interessantes por aqui, junto das Dakota, o mais próximo(que tivemos em quantia razoável) das americanas, e algo que foi sendo deixado de lado por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já que falou na Chevy, tem também a que entrou em seu lugar: Pick-up Corsa. Muito legal, especialmente a completinha "Sport" e a edição "Champ".

      Excluir
    2. Fcm,

      Grato, que bom que gostou.

      MAO

      Excluir
  8. Uma bandeirante pick up com motor om364 do caminhão mercedes 709 teria o seu lugar na lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo,

      Sim, como a Pickup Jeep, e a Dodge power-wagon. Mas decidi colocar a picape que mais gosto neste gênero, a Land Rover... Não tinha lugar para duas.

      MAO

      Excluir
  9. A Syclone contava ainda com a suspensão traseira independente do Corvette C4, e ainda gerou a Thyphoon.
    Etu também incluiria a Chevy 454SS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sergio,

      A suspensão traseira da Syclone era um eixo rígido com feixes de mola. Era na verdade a suspensão da S10 modificada. Seu grande trunfo era a tração nas 4 rodas permanente.

      MAO

      Excluir
  10. Vitor Castro19/06/14 14:19

    Pickup conversível também teve a Chevrolet SSR, de 10 anos atrás...

    ResponderExcluir
  11. Nas nocionais incluiria as raríssimas :
    1-) F-100 75/78 com motor V8 original ( se nao me engano eram o 292 ).
    Algumas poucas saíram com cambio automático ...
    Com certeza o Portuga Tavares conhece alguns exemplares
    2-) Dodge 100 com seu V8 5,2 litros e abundante torque em baixa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual teria sido a primeira a vir de fábrica com cabine dupla, a D - 100 ou a C - 10?
      Antônio do Sul.

      Excluir
  12. Gostei da lista MAO. Espero agora pela lista dos 10 SUV's mais legais - e acredite, tem muito carro interessante nesta lista, como a Typhoon e a nossa Blazer V6.
    A Ford Pampa foi um dos carros que mais gostei de andar. A suspensão apesar de muito robusta, era infinitamente mais confortável do que suas similares, fora que ela herdou o requinte do Del Rey.
    A Courrier a substituiu com dignidade.

    ResponderExcluir
  13. Eu incluiria nesta lista, a título de gosto pessoal, a Datson 510 e a Dodge Rampage.
    E a título de curiosidade, o Suzuki Mighty Boy.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo,

      Grandes idéias, todas as três!

      MAO

      Excluir
  14. Nao concordo com a pampa, o 4x4 dela era uma porcaria, a caçamba é baixa... pra mim a mais legal das nacionais foi a fiat city, da primeira versão, derivada do 147 exatamente com a frente alta, q pra mim a mais legal e original do 147 (já q é a q parece mais com o carro original, o 127)
    http://www.imcdb.org/i473965.jpg
    pode não ser um trator como é a pampa e a saveiro, não ter capacidade de carga, mas assim como uma el-camino, é uma das pickups derivadas de carros mais legais q já existiu, no mundo todo... Seria como ver hj um cinquecento pickup.

    ResponderExcluir
  15. Talvez pickups para grandes centros urbanos não faça sentigo algum...mas pra minha realidade que mora no interior do Mato Grosso, em que a atividade predominante é a agricultura e a pecuária, ter uma pickup é algo indispensável já que até mesmo as rodovias asfaltadas são de péssima qualidade!

    Seria ótimo ter um sedã confortável pra passear com a familia e uma pickup para trabalhar...mas pagar dois impostos, lidas com duas desvalorizações, dois seguros, etc...não dá certo! por isso a nova safra de pickups voltadas para o conforto mas não abrindo mão do trabalho estão cada vez mais fazendo sucesso na minha região...

    Se um dia algum dos leitores ou editores viajarem para a cidade de Sinop verão mais hilux, s10 e triton do que gol e uno :D

    Ps: adicionaria a lista a s10 com motor mwm 2.8 pela sua economia, conforto e durabilidade
    e as hilux antigas que eram inquebráveis e as Hilux novas...exemplos de durabilidade e conforto que revolucionaram o mercado de pickups no Brasil e em boa parte do mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você.
      Nesse caso, eu acredito que não justifica a compra de outro veículo.

      Excluir
  16. Lembrança oportuna da Pampa, infelizmente trocapa pela Currier. Na Pampa destaco o mais eficiente fechamento da tampa traseira, dente todas as picapes nacionais ou de fora, Abs

    ResponderExcluir
  17. Lorenzo Frigerio19/06/14 15:55

    Uma pequena correção: o carburador ThermoQuad da Lil' Red Express era fabricado pela CARTER, não pela Rochester.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Lorenzo tem um grande conhecimento quando se trata de carros americanos e seus enormes V8 !
      Esse menino nao e fraco nao!

      Excluir
    2. Lorenzo,

      Já corrigido, obrigado pelo aviso!

      MAO

      Excluir
  18. Das Americanas mais atuais faltam na lista a F-150 SVT Lightning e Sport Trac Adrenalin tambem produzida pela SVT.
    Luiz Eduardo.

    ResponderExcluir
  19. DODGE DAKOTA RT a picape mais potente já fabricada no Brasil merece ter lugar cativo em qualquer lista dessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filipe,

      Pensei muito nessa, mas as Dakotas de 1989 eram, em minha opinião, bem mais legais.

      MAO

      Excluir
    2. Ok, MAO, adoro picapes e achei muito bacana sua lista. Só senti falta das Dakotas nacionais porque sou muito fã delas. Se você puder contar a história delas pra gente...pouca gente sabe, mas foram os alemães da Daimler Chrysler os responsáveis pelo fechamento da excelente fábrica de Campo Largo — PR, sem se importar com a imagem da marca no Brasil. Creio ser uma história digna de ser contada no Autoentusiastas.

      Excluir
  20. Falando em veículos grandes, fica meio fora de tópico, mas achei interessante compartilhar um link com os amigos entusiastas.

    http://www.volvobuses.com/bus/brazil/pt-br/linha-produtos/urbanos/Documents/B360S%20Art%20e%20Biart%20-%20Urbano%20EURO%205.pdf

    Impressionante a tecnologia desses veículos urbanos, em minha opinião estão mais "entusiasmantes" do que muitos carros atuais.

    ResponderExcluir
  21. Concordo com o Anônimo19/06/14 13:05, faltou sim a bandeirante, que até hoje roda no interior de Pernambuco paraíba e ceará, alongada firme e forte carregando pessoas, bodes, e tudo mais que nela colocar. e senti falta das Ford F e D10.

    ResponderExcluir
  22. obviamente que, se tivesse existido, a "pick-up Opala" seria clássica....

    abraço


    m.n.a.

    ResponderExcluir
  23. Pois é MAO, fazia tempo que eu não lia um post seu por aqui!
    O fato é que senti falta da Chevrolet SSR (tem uma amarela, originalíssima, aqui perto de casa, que é um espetáculo - para o trânsito por onde passar) e que preferia a Saveiro (da primeira geração) à Pampa. Questão de gosto, mas a cabine da Pampa é terrivelmente apertada.

    ResponderExcluir
  24. Tive uma pampa 86/87 verde claro. Motor CHT, pequena maravilha de engenharia.

    ResponderExcluir
  25. Faltou a primeira picape Fiat 147.
    http://2.bp.blogspot.com/_bVYxWiIHTOw/TDNWcZfn5CI/AAAAAAAAEYM/au6Hob05Mvc/s640/foto+14.jpg

    ResponderExcluir
  26. A GM D-20 (importada da Argentina) saiu de linha em 1996, mas ainda é bastante popular e valorizada no interior do Pará e Maranhão.
    Trabalhei em uma empresa na qual eu usava uma.
    Esporadicamente dirigia outros carros da frota, incluindo Saveiros (1.8), Couriers, Pampas e F-1000. Nenhuma colocava em dúvida a confiança na D-20.
    Quando eu saí da empresa ela já contava dez anos de uso. Eu saí e ela ficou na ativa.
    Mas com tantas Chevrolets na matéria, a D-20 ficou homenageada por tabela.
    Um conhecido site de comércio de veículos aponta 65 disponíveis, com preços passando de R$60.000,00.

    ResponderExcluir
  27. Senti falta da Dodge Ram srt10, Dodge RAM com motor de Dodge viper e apêndices aerodinâmicos!

    ResponderExcluir
  28. Temos que também membrar da atual strada
    Muito resistente e muito popular no brasil.
    E tambem da dupla d10/20 e f1000

    ResponderExcluir
  29. Vou falar somente de Pick - ups fabricadas / vendidas somente no Brasil e vou divídi - las em três categorias:

    Pequenas:
    VW Saveiro: para o uso misto, sempre foi uma bela pedida... boa de andar e com o famigerado AP com N possibilidades de preparação foi a que mais se aproximou de um comportamento esportivo... destaco as Sunset e Summer da geração I, TSi 2.0 de segunda geração, todas as GIII (principalmente as versões dos primeiros anos, eram bem equipadas e acabadas e a raríssima Crossover 2.0)... agora temos as excelentes GV / GVI e a Cross ficou show com o EA 211 1.6 16v...
    Pampa: Pau pra toda obra, eixo rígido na traseira, feixe de mola e muita robustez... pena que a transmissão 4x4 não era das melhores e pena que não chegou a existir uma 4x4 com o AP 1800.
    Courier: também pau pra toda obra (com o motor Rocam 1.6) e comportamento fantástico em curvas...
    Montana 4300: essa picapinha até hoje é simplesmente linda, fez a concorrência ficar velha da noite pro dia... a Sport vermelha era simplesmente demais... daí a GM tirou de linha e fez esse enjambre em cima da plataforma 4200.
    Strada: ela não é excelente, mas é razoável em quase tudo (inclusive preço) e no final das contas, têm o seu valor.... barata, robusta, econômica, feixe de mola traseiro bom para carga... vale estar aqui pelo pioneirismo da Fiat em colocar um teto solar em uma pick up, fazê - la com cabine estendida, dupla e agora dupla com terceira porta...

    Médias:
    Dakota Sport 3.9: é melhor que muita pick - up atual 0km, acabamento perfeito, motor sensacional, boa de guiar, linda... ainda mais se for a cabine estendida... não gosto da R/T pelo simples fato de só existirem aqui no Brasil as mesmas com câmbio automático.
    Ranger de geração anterior: destaco as cabine simples 4.0 importadas no meio dos anos 90, eram lindas, robustas e faziam muitos esportivinhos comer poeira nas saídas de farol..... as Splash então, show... uma que eu tive a oportunidade de ficar uns dias foi uma Cabine dupla 3.0 Powerstroke.... que torque, que desempenho...
    Amarok: Pick - up com dirigibilidade de carro de passeio, impressiona o acerto.
    Hilux: bonita, robusta, imponente... não quebra, não dá manutenção.

    Grandes:
    Série F da Ford: sempre foram referência, desde as F100 e F1000 até às F250... esta cabine dupla é um caminhão, uma típica pick - up de fazendeiro....
    Silverado: era linda e inaugurou uma geração de motores diesel de alta rotação (MWM Sprint)... pena ter ficado tão pouco tempo no mercado
    Séries A/C/D da GM: desde às C10 até às últimas D20/A20/C20.... robustas, confiáveis, bonitas

    ResponderExcluir
  30. Não falaram nada da nacional Ford Courrier ? A mais bem acertada pickup pequena já produzida ?

    Pode ser feia mas é ótima aguenta muito sarrafo de trabalho, por experiência própria até hoje.

    ResponderExcluir
  31. Lembro de um primo que trocou duas confiáveis Pampas, surradinhas mas ainda trabalhando bem, por uma Peugeot que se dizia capaz de carregar 1000 kg... Grande engodo, grande arrependimento. Alem de "afundar" muito mais do que as Pampinhas, só deu pau. Se arrependeu muito e vendeu rapidinho.

    ResponderExcluir
  32. Posso fazer uma lista de caminhonetes que poderiam estar na sua lista? (se bem que a lista está ótima! Um problema dos top 10 é que não cabem 20 neles...)
    Fiat 147 pic-up - O que dizer? era um brinquedinho movido à corda, só que vendido em concessionárias. E com McPherson nas quatro rodas, coisa que ninguém nunca mais fez...
    Chevrolet SSR: Certo, toda picape Chevrolet é emblemática, mesmo a Monstrana, mas pense: Conversível, com V8 do Corvette e eixo rígido na traseira. E uma prova da séria crise de identidade que o texto fala: A cobertura marítima é rígida e não pode ser removida!
    Toyota Bandeirante: A descrição da Defender encaixa-se perfeitamente nela (bom, se você pisar com MUITA força no pedal do meio da Bandeirante, consegue pará-la...). Mas é mais familiar aos brasileiros, o que colabora com uma manutenção mais fácil, coisa importante para quem enfia uma picape na lama...
    F-75, ou Rural caminhonete: A mesma coisa da Bandeirante, só que mais velha...
    DKW Front: Por que toda DKW é legal, mas uma DKW com caçamba de madeira e linhas dos anos 30 TEM que ser uma das mais legais seja lá o que for...
    VW Kombi: Provavelmente a maior área de carga que um motorista categoria "B" pode dispor (se descontarmos o Kia Bongo e similares, mas eles estão mais para caminhões que caminhonetes), ainda tinha um "porta-malas" embaixo da caçamba. Sem dúvida inventivo...
    Palio Adventure Locker: Uma caminhonete que, ao invés de ter chassis próprio, diferencial autoblocante, e tudo mais que faz as caminhonetes aptas a andar junto com jipes em trilhas fáceis e moderadas, é derivada de um pacato compacto urbano. Aí foi reforçada, teve sua suspensão recalibrada e deram um jeito até de pôr um bloqueio de diferencial. Prova viva tanto de que o mundo dá voltas e deixa muita gente tonta, quanto que pode haver mais de uma resposta certa para a mesma pergunta...
    Falcon Ute XR6 turbo: Se é para citar apenas um UTE, por que não mostrar essa Courrier de australiano? Não deve ficar devendo nada em dirigibilidade ou acerto de suspensão, mas tem um tamanho interessante, e um belo seis cilindros empurrando o eixo traseiro (coisa muito racional, aliás, afinal assim a capacidade de tração aumenta junto com a carga da caminhonete)
    Lotus Load Lugga: Se as picapes estão cada vez mais voltadas para a diversão, por que a Lotus não pode brincar com uma também?

    ResponderExcluir
  33. Bela lista em termos mundiais (com exceção, claro, da Pampa).

    ResponderExcluir
  34. Dps da leitura da matéria e dos comentários, sai aliviado que ninguém exigiu a "estrada" no top 10, ainda somos autoentusiastas.

    ResponderExcluir
  35. Também são maravilhosas aquelas pick ups dos EUA, com quatro rodas no eixo traseiro. Praticamente caminhões!

    ResponderExcluir
  36. Pick-up, é para quem precisa de pick-up. Digo isso porque é carro da "modinha" aqui em goiás, a modinha dos "pseudo caipiras" que moram em apartamento, nunca tiveram um sitio, fazenda, chácara, nunca precisaram enfrentar uma estradinha de chão batido, mas fazem questão de entupir nosso trânsito os "caminhões" da moda: Hilux, Triton, F250, Frontier, S10, Ranger, Amarok. É o pior veículo que existe para andar na cidade: Difícil de estacionar, especialmente em vagas perpendiculares, de esterçar, de manobrar, de passar por determinados "funis" do cada vez mais truncado e apertado trânsito de Goiânia. Sei que intenção de muitos, além da moda, é intimidar com o tamanho, do tipo - "coitado de você se encrencar comigo" Até as mulheres andam preferindo esse tipo de veículo, só para se sentirem, com plenos poderes no trânsito! Em rodovias, tais veículos servem como lição de desperdício de energia, gastado boa parte da potência do motorzão só para vencer a enorme resistência ao deslocamento, seja pelo peso, quase sempre próximo a duas toneladas, seja pela aerodinâmica desastrosa que toda Pick Up, possui. Tal fato fica evidente ao constatar que tais veículos precisam do dobro da potência dos automóveis para, no máximo, andar junto com eles. Sim! Uma pick-up de 200 cv, vai andar igual ou até menos que um automóvel de 100cv.. Não tem jeito, é a lei da física! O preço do Diesel podia até ser uma pseudo-vantagem, quando era barato, mas hoje, beirando os R$ 3,00 o litro, e consumo dos grandanhões, girando em torno de 10 Km/l na melhor das hipóteses, acabou o custo-benefício. Falo isso com propriedade, pois no serviço, uso dois veículos: Um palio 1.8 com o beberrão motor GM F1, e uma Mitsubishi L200. no mesmo percurso de 550 Km, gasto 123 reais de gasolina no carro, e 158 reais de diesel na caminhonete! Onde está o custo benefício da encrenca, que de quebra, é bem desconfortável, pula que nem boi bravo, dá uma surra na coluna, não tem fôlego, a partir de 3000 rpm (tornando algumas ultrapassagens bem demoradas) e para fazer curvas, tem que ser auto entusiasta pois um amador faria uma grande besteira, nela. De longe para cidade e para a rodovia prefiro usar o Palio, já com 200.000 Km, e ter a certeza que vou chegar no meu destino, inteiro, e não moído! Já a Pick Up, só uso, quando preciso carregar alguma coisa, ou então, encarar caminhos difíceis - Jesus do Nascimento

    ResponderExcluir
  37. Faltou mencionar uma, que tb nasceu para ser carro esporte, e não pickup:
    http://www.carfromfire.com/chevrolet-ssr.html

    Chevy SSR

    ResponderExcluir
  38. Pampa Pampa Pampa!!! he he...

    ResponderExcluir
  39. Sei lá..listas de blogs são coisas pessoais, e não sou de criticar opinioes...mas enfim, deixar as holden australianas,studebaker e RAM SRT de fora e incluir a Pampa...ptz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou muito mais a Pampa Diego "Gonzo"...
      Mas o que seria do vermelho se todos gostassem do azul, não é mesmo???

      Excluir
  40. Única pickup com o nome Shelby? E a Shelby Ford F150 SVT Raptor? Foi póstuma, mas...

    ResponderExcluir
  41. GM Cameo e El Camino são dois sonhos meus. A Cameo é raríssima no Brasil, nunca via a venda (apenas em encontros de veículos antigos), ao passo que a El Camino, em qualquer estado, são vendidas a peso de ouro.

    Há um bom par de anos (mais de 15), andava por Ipanema-São Conrado uma GM Silverado 454, preta, que era um absurdo! Depois nunca mais a vi.

    Leo-RJ

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.