ELES NÃO SOSSEGARAM


Acho que todo mundo conhece esse formulário que chega pelo correio, a Notificação de Autuação por Infração ao Código de Trânsito. Nele há uma parte inferior, o Formulário de Identificação do Condutor Infrator, onde o proprietário informa o motorista caso não tenha sido ele o autor da infração.

Isso só é preciso devido ao regime de pontos acumulados instituído pelo Código de Trânsito Brasileiro que entrou em vigor em 22 de janeiro de 1998, já que o proprietário físico de um carro, se não informar ao órgão de trânsito quem era o motorista numa autuação, tem os pontos debitados contra si.

Como se sabe, 20 pontos no intervalo de 365 dias enseja a suspensão do direito de dirigir.

Para lembrar, terminei o post sobre o final do Uno e da Kombi, poucos dias.atrás, dizendo que "Tem gente que não sossega enquanto não tornar a vida da população um inferno." Pois daqui a 11 meses proprietários de automóveis dirigidos por outros estarão em meio a um belo de um inferno.

A atual sistemática de identificar o condutor é bem simples. Dentro do prazo de 15 dias, infrator e proprietário assinam o formulário, dados do motorista são informados, é anexada cópia da CNH do infrator, que desta maneira é quem recebe os pontos correspondentes à infração. Pode-se entregar pessoalmente a documentação ao orgão de trânsito pertinente - Detran, Ciretran,  DER, DNER  ou prefeitura, conforme o caso - ou enviá-la pelo correio, que é o que a maioria faz.

Fácil, não? Pois daqui a 11 meses não será mais. O pessoal do Denatran não sossegou enquanto não transformasse o simples processo num verdadeiro horror. Caprichou como nunca nessa.

A Resolução 363 Contran, de 28/10 último, publicada no Diário Oficial da Uni!ão em 26/11, entrará em vigor 360 dias depois da publicação. Ou seja, recorrendo ao www.timeanddate.com, a data fatídica é 21 de novembro de 2011.

A partir desse dia a firma do infrator e do proprietário terão de ser autenticadas em cartório. O Denatran caprichou nessa ou não? E, novidade,  será necessária cópia do documento de identidade do proprietário ou seu representante legal, que deverá juntar documento que comprove a representação. Ou seja, o Denatran desconfia que quem assina possa não ser o proprietário. Demais, não? Um órgão do governo desconfia do cidadão. Fora que somos mesmo o país-cartório por excelência.

No caso de veículo de pessoa jurídica, será preciso cópia autenticada em cartório ou pelo órgão de trânsito responsável pela autuação, de documento onde conste cláusula de responsabilidade por infrações cometidas pelo condutor e que comprove a posse do veículo pelo condutor no momento do cometimento da infração.

Na nossa atividade dirigimos frequentemente carros de teste das fábricas. Em caso de multa (como  a comentada bem no final de Carnificina + Trombos = Caos), a fabricante nos envia Formulário de Identificação de Condutor, o preenchemos, anexamos cópia da CNH e enviamos pelo correio para a autoridade de trânsito. Agora, mais trabalho para condutor e fabricante, como se não se tivesse mais o que fazer. Como eu disse acima, nessa o Denatran caprichou.

Se proprietário e condutor preferirem, podem ir juntos ao órgão de trânsito e lá formalizar a indicação de condutor. Claro, o Denatran deve achar que somos todos uns desocupados e que o serviço público no patropi é rápido e eficiente...

Deixei para o final a melhor parte, o clímax dessa historieta. Conforme eu soube dela pelo jornal Agora enquanto cortava o cabelo dia 10 último, o motivo dessa salada toda, segundo alguém do Denatran deve ter contado para o jornalista que escreveu a reportagem, é fraude, proprietários indicando como motorista pessoas falecidas. E há outro motivo, esse digno do Jack Palance no seu "Acredite se quiser": clientes de locadoras esquecem a CNH no carro após devolvê-lo e essa habilitação é usada fraudulentamente para "descarregar" pontos.

Ou seja, a versão século-21 do justo pagar pelo pecador. Meu deus, se há fraude, que ponham a polícia atrás dos fraudadores, investiguem, procurem no registro de óbitos se o nome usado consta lá. Só que como isso dá um trabalho danado, partiram para a criação de mais um inferno para seus cidadãos. Que se danem, que manda ter carro e deixar que outros o dirijam?

Mas em meio a tudo ocorreu um fato muito estranho. Eu e alguns jornalistas recebemos regularmente informação do Denatran sobre resoluções novas e outros assuntos.  É tal o volume dessas informações - são 194 que tenho arquivadas desde março de 2006  - que até criei uma pasta no aplicativo de correio para poder encontrá-las facilmente caso necessário.

Quando, surpreso, li  no jornal Agora a notícia da mudança da sistemática de informação de condutor, cheguei em casa e fui logo verificar se havia e-mail do Denatran ou algo a respeito no site do órgão. Nada. 

Nada porque procurei resolução no dia anterior ou dois atrás, não podendo jamais adivinhar que a Resolução  363 houvesse sido baixada no dia 28/10,  1 mês e 12 dias antes. Ou seja, o Denatran ficou quieto. Por quê? Será porque dali a três dias haveria o segundo turno das eleições majoritárias? Será que posso imaginar "Hum, já entendi..."?

É bem provável que alguém tenha visto a Resolução 363 por acaso, só então percebendo sua existência, daí a demora para que viesse a conhecimento público. Mesmo publicada no Diário Oficial quase um mês depois de baixada, 26/11, decorreram 14 dias até que se soubesse dela.

Mas uma coisa é certa, nessa realmente eles não sossegaram. Gastaram seus neurônios para mostrar aos brasileiros um pouco mais do inferno.

BS

73 comentários :

  1. Bob, qualquer procedimento a ser feito onde tenha a participação de qualquer autoridade de trânsito, é uma desgraça.

    ResponderExcluir
  2. Inferno? Bota inferno nisso. Este país está cada vez pior para os AUTOentusiastas. Por mim, essa turminha poderia morrer carbonizada. Detran e afins. É difícil não pensar em deixar este país nessas horas.

    ResponderExcluir
  3. Raphel Hagi
    Você tem razão. Sabe o quero dizer.

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo Laranjo21/12/10 17:18

    Pequeno parênteses: É engraçado como todo mundo tem medo de colocar uma foto do carro com a placa na internet, mas desfila pela rua com o carro e a placa sem problemas. A internet é mais pública que a rua.

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo Laranjo
    De fato, só que na rua o carro passa e vai embora, enquanto na internet...

    ResponderExcluir
  6. O curioso é que essa resolução não foi anunciada na tv,e se foi,o foi com pouquíssima publicidade,talvez para terem o prazer sádico de ver a cara de perplexidade do infeliz que for tentar regularizar a situação sem saber do fato. Como diz a minha mãe,"eles não sabem mais o que inventar pra esculhambar o povo".

    ResponderExcluir
  7. Anônimo 21/12 18:08
    Ok, obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Daniel,
    Sábia, a sra. sua mãe.

    ResponderExcluir
  9. Corsário Viajante21/12/10 18:52

    Nesse caso, concordo que o problema existe, mas não com a soluição!
    Da forma como estava, havia espaço para muita sacanagem. Por exemplo, vi casos em que a pessoa ia tirar um xerox da habilitação, e o operador tirava duas cópias, entregando apenas uma ao cliente, e usava a outra para jogar pontos. Basta pensar quantas vezes vc tirou fotocópia da sua CNH...
    Agora, a soluçao poderia ter sido outra, mais realista e mais respeitosa com o cidadão.

    ResponderExcluir
  10. o Detran de sp nas mãos da policia civil tornou-se um balcão de negocios escusos e tenebrosos , em vez de punir os funcionarios corruptos pune-se o cidadão duas vezes pela infração cometida.

    ResponderExcluir
  11. Antonio Nunes21/12/10 19:18

    Bob, o senhor conhece alguma infração de nivel/classificação leve ?

    ResponderExcluir
  12. Antonio Nunes
    Há poucas, veja em http://www.bolsacar.com.br/informacoes/tabela_multas.htm. Usar farol alto na cidade é uma delas.

    ResponderExcluir
  13. Fico pensando nos meus colegas que gerenciam frotas, com até 1100 veículos e quase 4000 condutores.
    Vão ter que montar um balcão de despachante na sala do transporte.
    Mais uma vez o cidadão é tratado como bandido!

    Aléssio Marinho

    ResponderExcluir
  14. Ultimamente ando com uma vontade danada de me mudar para alguma cidadezinha de no máximo uns 5 mil habitantes, vender meus carros e motos e comprar uma bicicleta. Pior que é sério.

    ResponderExcluir
  15. Guilherme M.21/12/10 20:54

    ;cada vez mais tenho vontade de sair do Brasil ao completar 18 anos. Nem que seja pra morar na Argentina.

    Cada vez mais da vergonha de dizer que moro no Lisarb.

    ResponderExcluir
  16. Bob, a multa é sua cara!

    ResponderExcluir
  17. Anônimo 21/12 21:07
    Minha cara e da de milhões de motoristas, mas essa foi da minha filha. Nunca fui multado por uso de celular, pura sorte. E olhe que falo, embora ligações rápidas - por que falo mal quando estou dirigindo, ao contrário de muitos, dirigem mal quando falam...

    ResponderExcluir
  18. Bob, deixou sua filha escolher a cor do carro?

    ResponderExcluir
  19. Anônimo 21/12 21:52
    Deixei. Por quê?

    ResponderExcluir
  20. O senhor deveria era levar uma multa por dirigir um Celta! kkkk

    Tá fogo ter veículo. Queria um segundo carro e uma moto, mas aí é papelada e dinheiro demais!

    ResponderExcluir
  21. Enqunato existir CARTÓRIOS esse país não vai poder ser levado a sério ...

    Acho que até os burocratas soviético ficariam com inveja ...

    Badolato

    ResponderExcluir
  22. Caio Cavalcante21/12/10 23:04

    Hoje fui vítima de um buraco deixado no meio da rua por uma obra não sinalizada da prefeitura/governo do estado do Rio. Resultado: pneu rasgado na lateral e roda empenada. Quando acho que o dia acabou e vou relaxar, vejo essa notícia. Lamentável, desgosto profundo. Acontece que existem muitas bocas p/ alimentar: cartórios, detrans...
    Queria ver o Brasil com os olhos de turista...

    ResponderExcluir
  23. 21/12 22:54
    Aceito como piada o assunto do Celta, estou de bom humor hoje...Realmente veículos custam muito dinheiro.

    ResponderExcluir
  24. Talles Wang21/12/10 23:11

    É Bob,

    Infelizmente, tudo é feito para aumentar a arrecadação porém nada é convertido em prol da população... sinalização, pavimentação, policiamento, racionalização dos tempos dos semáforos... nada. É só tristeza...

    Agora, além da celeuma dentro de casa, de saber quem é que foi que no dia x passou com o carro pela rua Y e foi multado, agora ambos, o proprietário e o motorista "infrator" têm que perder horas de um dia de trabalho para tentar resolver uma pendenga administrativa.

    Um abração,
    Talles Wang

    ResponderExcluir
  25. Olha que legal, entra em vigor no dia do meu aniversário...

    Ai ai esse é o "Brazola"

    ResponderExcluir
  26. BS, venho falando isso há muito tempo.
    Com congestionamento, multas, dificuldades administrativas, etc., há cada vez menos estímulo para dirigir.
    Embora entusiasta, não tenho o menor prazer de sentar ao volante pra cruzar a cidade, mesmo fora do horário de pico.

    Acredito que assim como eu, muita gente vem sentindo e pensando do mesmo jeito.

    Se eu não me sinto estimulado, pra que comprar um carro novo?
    Se pega muito trânsito pesado, onde um carro menor tem mais agilidade, pra que gastar num carro médio ou grande?

    Também tive minhas peripércias pra fazer a renovação da minha CNH, que em breve contarei aqui no blog.
    Lá também tem suas pérolas.

    ResponderExcluir
  27. A empresa responsavel pelas multas aqui em Passo Fundo, teve problemas em um semaforo, em um cruzamento com a avenida mais movimentada, simplesmente não abria o sinal para cruzar/entrar na avenida, infelizmente neste cruzamento existe a maquina de multar. No dia seguinte as radios da cidade receberam a informação que quem tivesse cruzado o sinal vermelho receberia a autuação e deveria recorrer da mesma alegando que a maquina estava com defeito.
    Me pergunto, esta porcaria de empresa não sabia que a droga do sinal estava com defeito? Precisava mandar a droga da multa? Quem chegou em casa e anotou o dia que passou o sinal vermelho que estava com problema e não abria?

    ResponderExcluir
  28. Outro problema comum aqui em Passo Fundo é o furto de placas, dois cunhados já se envolveram em acidentes. E a "grande" prefeitura não recoloca as placas, em uma rua proxima a minha casa, cruza quatro preferenciais, em uma ainda tem placas, nas outras três a mais de dois anos estão sem placas.

    ResponderExcluir
  29. Até hoje, só levei multa de celular e rodízio(2). Dá uma dor no coração ver o dinheiro saindo do bolso por isso. Mas agora peguei um desconto de seguro.

    ResponderExcluir
  30. ate que ainda esta simples (que saco...) logo logo vai ser autenticado, e anexado com fotos frente e verso, copia da certidão de nascimento, copia de exame de dna comprovando que voce realmente é filho dos seus pais, exame de sanidade mental, comprovante de pagamento da conta do mercadinho da esquina...ja bati 3 vezes na madeira pra não acertar essa previsão...

    ResponderExcluir
  31. Quem nunca se revoltou ao ver como são autenticadas assinaturas em cartórios? Parece quadro de comédia pastelão, e o pior é que cobram por este "serviço".

    ResponderExcluir
  32. Bem que algum deputado do PT podia entrar com uma Adin no Supremo contra essa resolução. A resolução seria derrubada no dia seguinte...

    ResponderExcluir
  33. Raphael Hagi
    É mesmo revoltante depender da cartórios para "reconhecer firma". E quando perguntam a finalidade, em que cobram a mais, tipo procuração que envolva movimentação financeira? Dá nojo. E agora, para uma simples indicação de condutor, teremos que estar nas mãos desses aproveitadores mais uma vez. Note você e os demais leitores que a indicação de condutor só surgiu depois de acabar a abordagem pessoal, em que o infrator era notificado no ato. Hoje praticamente todas as autuações são via meio eletrônico.

    ResponderExcluir
  34. A culpa, infelizmente, não é da autoridade pública ... mas sim, dos "espertinhos" que burlavam as multas, passando pontos para pessoas que já morreram, pessoas desconhecidas, falsificação de assinatura, etc .. ou seja, graças a "Lei do Gerson" (os mais novos perguntem aos mais velhos do que se trata), a maioria da população vai "pagar o pato" ... ou seja, o que era para ser um procedimento simples, graças a minoria "esperta", se tornará um verdadeiro "inferno" ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  35. Uniblab
    Perfeito, ou então o Ministério Público Federal ou algum de esfera estadual. Lembre-se que há exatos dois anos o MPE de Minas Gerais derrubou a Resolução 276 do Contran que obrigava novo processo da habilitação para quem perdesse o prazo de renovação da CNH.

    ResponderExcluir
  36. RafaelIDR
    É isso, eles não sossegam enquanto não prejudcam o cidadão.

    ResponderExcluir
  37. Badolato
    O Brasil é mesmo o país-cartório. Criou-se o hábito de desconfiar de todo mundo e isto passou a fazer parte da herança genética do brasileiro.

    ResponderExcluir
  38. Caio Cavalcante
    Isso é inconcebível. A irresponsabilidade campeia solta no Brasil. Danificar um bem precioso por desleixo, não dá para admitir.

    ResponderExcluir
  39. Corsário viajante
    Claro que o problema existe, mas como eu disse, que se saia atrás dos fraudadores e não impor ao cidadão mais esse fardo.

    ResponderExcluir
  40. Talles Wang
    Em prol da população? E eles lá estão preocupados com isso? Haja visto o "aumentozinho" que se deram, apenas 62%...

    ResponderExcluir
  41. Aléssio Marinho
    Coitado de quem administra frota, está ferrado.

    ResponderExcluir
  42. Jesiel
    Compartilho de seu sentimento.

    ResponderExcluir
  43. André Dantas,
    Os leitores e eu aguardamos esse seu post.

    ResponderExcluir
  44. Luciano
    Mais uma boa para o "Acredite se quiser" do Jack Palance. Fim da picada.

    ResponderExcluir
  45. Deveria existir um sistema central do cidadao aonde estas questões poderiam ser resolvidas com alguns cliques, bastaria informar o CPF/CNH do motorista infrator, entao apareceria para aprovação no CPF do motorista infrator para ele aceitar ou não. Simples e prático, quem nao tem internet, pode ir para uma lan house, é só economizar 1 latinha de cerveja no final de semana.

    ResponderExcluir
  46. Geraldo
    A culpa é da autoridade pública, que se exime de investigar as indicações de condutor e joga a solução nas costas da população. Não se trata de burlar multas, mas a pontuação na CNH. A multa sempre é paga, pelo menos na época do licenciamento.

    ResponderExcluir
  47. Eurico Jr.22/12/10 10:23

    Bob,é incrível como a indústria dos cartórios tem poder e influência "neste país". E pensar que o saudoso ministro Hélio Beltrão tentou acabar com essa excrescência chamada "reconhecimento de firma". Coitado, ficou só na intenção...

    ResponderExcluir
  48. Bob, penso que parte da culpa pelas arbitrariedades das instituições são de nossa culpa! Pela nossa passividade e falta de união sobre questões de interesse comum, Abraço,

    ResponderExcluir
  49. Olá Bob, costumo ler seu blog justamente por me alinhar às suas opiniões, mas quanto a essa, não entendo ser motivo para alarde. Se há fraude, ela tem de ser impedida de imediato. Se há problemas burocráticos decorrentes, devem ser resolvidos pelos Detrans. A função do Denatran é normativa e a dos Detrans/Ciretrans é executiva (e normativa no sentido de disciplinar a execução). Por isso mesmo foi apontado o prazo de um ano da publicação e também por isso não foi ventilada como as outras informações que recebe, dando tempo aos Departamentos para criarem rotinas, sejam on line ou não. Sou isento para falar desse assunto, pois não tenho vínculos institucionais com qualquer órgão de trânsito, muito menos sou partidário político.

    ResponderExcluir
  50. Mais solução burrocrática do nosso Brasil!!!!
    Moro em São José dos Campos/SP e possuo uma Fiat Strada e utilizo a Rodovia Dutra com muita frequência 2, 3 vezes ao dia e no ano de 2009 a PRF e a concessionária da Dutra alteraram os limites de velocidades passando em alguns pontos de radares
    para 100km/h veículos leves e 90km/h utilitários e pesados, só que as Stradas, S10's, Saveiros e demais veículos desse tipo que passavam a 100km/h no radar eram autuados e veículos como Kombi, Ducato não eram multados. Resultado no meu caso foram 10 multas por excesso de velocidade perdi minha habilitação e paguei em torno de 2 mil reais de multas, lembrando que em todas apresentei recurso que foram indeferidos e pouco tempo depois acertaram os limites mas não cancelaram as multas.
    Viva o Brasil

    ResponderExcluir
  51. Exatamente ... a pontuação é "burlada" ... a culpa da autoridade pública existe, lógico ... mas a minoria que "burla" a pontuação, também deve ser responsabilizada ... graças a impunidade e a ineficácia da autoridade pública, nós, a maioria, acabamos "pagando o pato" ... "se" houvesse punição para a minoria, muitas coisas absurdas seriam evitadas ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  52. Quando do esforço pela "desburocratização" promovida pelo governo federal nos tempos do Sarney, se não me engano, ficou definido pelo ministério da justiça em lei que não mais existiria a obrigatoriedade de reconhecimento de firma em documentos -fossem públicos ou privados. E quem fizesse a exigência seria o responsável pelo seu custo, isto é, pagaria pela despesa de cartório. Alguém lembra disso? Ainda está em vigor?
    ISP

    ResponderExcluir
  53. Sacco
    A sistemática de indicação de condutor vem sendo praticada há praticamente 13 anos. Se foram detectadas fraudes, que se investigue e se vá atrás dos fraudadores. O que o Contran fez foi usar a lei da econnomia fisiológica, ou Lei do Menor Esforço, para prejúizo de quem? Adivinhou, do cidadão. Por exemplo, se determinado veículo de pessoa física tem um número expressivo da multas e inúmeras indicações de condutor, há suspeita de indicação em massa, possivelmente fraudulentas. Que seja esse proprietário investigado. Não é esse é o papel da polícia?

    ResponderExcluir
  54. Felipe
    Esse seu caso é mais um exemplo de incapacidade misturada com ganância dos municípios, estados e Distrito Federal, no seu caso de autuação em rodovia federal. Até pouco tempo picapes de peso bruto total acima de 3.500 kg como a Ford F-250, consideradas "caminhões" pelo Código de Trânsito, eram autuadas ao trafegar nas velocidades permitidas para automóveis e veículos leves. Se na sua primeira infração por excesso você fosse parado e abordado, teria noção do que havia acontecido e certamente evitaria outras multas.

    ResponderExcluir
  55. Geraldo,
    Exatamente, o justo pagando pelo pecador decorrida a primeira década do século 21. É inconcebível essa modificação da sistemática de indicar condutor.

    ResponderExcluir
  56. EITA! DO JEITO QUE ESTÁ ESSA PALHAÇADA VOU COMPRAR UM FUSCA DE 1500 CONTOS TODO F..DIDO PASSAR NO NOME DE ALGUM LARANJA E ARREBENTAR DE MULTAS E BARBARIDADES ... QUANDO ( E SE ) FOR APREENDIDO DEIXO POR LÁ MESMO .. AFINAL ECONOMIZEI MUITO MAIS QUE 1500 EM MULTAS , IPVA , CONTROLAR E ESSAS BOSTAS QUE SERVEM PARA NOS ROUBAR . . . .

    ResponderExcluir
  57. Marlon José
    Certamente, algo desse tipo é viável hoje.

    ResponderExcluir
  58. Eurico Jr.
    Isso mesmo, Hélio Beltrão, o "Ministro da Desburocratização", bem lembrado. Antes tivesse conseguido.

    ResponderExcluir
  59. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  60. Ei, Bob, quer ouvir um absurdo? Sábado último viajei de moto de Recife onde moro, até são josé da coroa grande, quase na divisa com Alagoas. Na volta, no município do cabo se santo agostinho, 2 absurdos: No.1: Depois de uma curva fechada, uma placa indicava "60km/h" do lado esquerdo da pista. 15 metros, sim, 15 metros à frente do lado direito da pista, outra placa indicava "40 km/h". Mais alguns poucos metros à frente uma lombada eletrônica. Reduzi todo o possível e evitei a multa. 500 metros para frente, um louco numa CG 125 fan com um outro louco na garupa sem capacete me cortou pela direita. Com o susto que me deu, por muito, muito pouco não me derruba da minha moto. Olhei bem para a cara dele. Quando vi suas roupas, caí na gargalhada: farda azul escuro, botas longas, colete luminoso: o filho da mãe era um agente da CTTU (compainha de tráfego e tranportes urbanos, órgão controlador do trânsito aqui em Recife) indo para o trabalho, provavelmente. Isso mesmo. Quando um doido te derrubar da moto ultrapassando pela direita, chame as autoridades: quem sabe eles não atiram em vc e poupam de vc sentir dor.

    ResponderExcluir
  61. Anônimo 22/10 20:13
    Esse é o maior exemplo de subversão da ordem, e isso está espalhado como um câncer na população. Lamentável.

    ResponderExcluir
  62. Realmente dá vergonha dessa Banana Republic em que vivemos...

    ResponderExcluir
  63. Bianchini
    Ainda não nasceu quem dê jeito nisso, é o pior de tudo. Tenho impressão que só o que resolve aqui é o método da revolução bolchevique de 1917.

    ResponderExcluir
  64. Para o ano vindouro, desejo que todo "burrocrata" morra de câncer. Generalizado. E sem direito ao uso de morfina. Maldita raça de filhos da p*ta!

    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  65. BEIRA O INACREDITÁVEL!

    Realmente, parece que os burocratas de plantão, com suas nádegas confortavelmente instaladas em suas cadeiras atrás de uma mesa numa sala com ar condicionado lá em BrasILHA da Fantasia, não querem nem saber da vida dos cidadão que pagam os impostos que os sustentam.

    Que se lasquem e arrumem tempo pra ir a cartório, reunir documentos, tirar cópia autenticada, enfrentar fila, congestionamento, estacionar, correr de um lado pro outro, ir ao correio, pagar taxas, etc etc... Afinal quem mandou emprestar o carro, né?

    Devem pensar a cada dia, o que mais podem fazer pra transformar a vida dos pagadores de impostos em algo mais parecido com o inferno.

    O lema deve ser: "Para que simplificar, se podemos complicar?"

    ResponderExcluir
  66. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  67. Bob,
    No mínimo, fraude nenhuma foi detectada pelas otoridades...
    Para eles, se estão pagando as multas está ótimo, esta lei de pontuação é só pra "passar um pano", para que não pareça arrecadação (ou melhor, roubo!) pura e simplesmente!
    Isto é mais um lobby, agora dos já demais privilegiados, tabeliões!

    Minha história para expor minha indignação... Multuram um carro nosso por estar em cima da calçada em frente a minha casa!!! Moro numa ladeira onde as pessoas andam na rua, devido aos grandes degraus existentes nas calçadas! Ahhh... isto foi às 23:30!!! Detalhe, ontem praticamente em frente a minha casa, mais uma vez arrombaram um carro, desta vez o da minha namorada...

    Percebeu como as coisas não se encaixam? Somos roubados de todos os lados... Não há solução para este país e tenho dó de quem pensa o contrário.

    Ahhh Bob, na frente desta mesma casa, aquele Santana GLS 94 vinho perolizado com bancos cinza em dois tons aveludados também há algum tempo "foi embora", isto talvez porque meu pai sempre muito correto, não deixou o carro embicado na calçada e assim ainda facilitou a ação dos vagabundos.

    Neste país só temos deveres!!!

    ResponderExcluir
  68. Concordo com o Fabio (27/12 09:58). Vejo isso mais como lobby de cartórios, ou como preguiça de fazer o correto: investigar as fraudes.

    Todo esse imbróglio é somente por causa do sistema de pontuação.

    Assim como acontece com o Rodízio de Restrição de Carros por Final Placas em SP, a intenção é boa, mas as conseqûencias e a operacionalidade da coisa acabam por ter efeitos colaterais nocivos e até contrários ao que se queria solucionar.

    No caso do rodízio, a maioria roda com outro carro de placa diferente, não contribuindo para redizir a poluição.

    No caso do prontuário, tome burocraria e perdas com tudo o que ela acarreta para conseguir fazer a coisa funcionar. Mesmo assim, o que isso trouxe de benefício até agora? Tenho a impressão que foram poucos os que tiveram a carteira apreendida por estouro de pontos. Os maus motoristas e os "espertos" criaram os esquemas de transferência (ou venda) de pontos...

    Conheço pessoalmente uns dois casos de pessoas que compraram um veículo e emplacaram no nome da mãe, pai ou avô idoso (os quais não possuem CNH), só para se verem livres desse "inconveniente" da pontuação...

    ResponderExcluir
  69. Fábio
    Como eu disse, eles não sossegam enquanto não tornam a nossa vida um inferno. Mas não podemos deixar de observar o Código, como estacionar sobre a calçada, mesmo considerando a situação da rua em que você mora. Será preciso que você encontre uma solução. Quanto ao arrobamento do carro da sua namorada, lamentável. Às vezes tenho impressão que no Brasil bandidos são maioria.

    ResponderExcluir
  70. Jota
    Seus comentários são todos pertinentes. Na última parte, pôr o carro no nome de pessoas que não tem CNH, só funciona porque não existe mais a indispensável abordagem do motorista que cometeu a infração, ocasião em que era identificado. Não tinha escapatória. Mas como quiseram implemnentar a "caixa registradora" que é registro eletrônico para em seguida mandar a conta, veio o problema. Mas conhecendo a turminha, é bem capaz que criem lei estabelecendo que só pode ser proprietário de veículo quem é habilitado. Não duvido nada.

    ResponderExcluir
  71. Bob, realmente não duvido que a turma de BrasILHA da Fantasia vá criar tal absurdo (lei que proíba de ser proprietário de veículo quem não tenha CNH).

    Mas penso que tal lei seria menos "infernal" para os cidadãos do que eles gostariam.

    Então, para "infernizar" mais, a "solução" seria uma lei que obrigasse o proprietário sem CNH quando for notificado a apresentar uma dúzia de documentos próprios e do motorista (autenticados e com firma reconhecida em cartório, claro!) sob pena de ser automaticamente preso e condenado por dirigir sem habilitação!

    Fica aí a idéia... não duvido que surja logo logo uma resolução a respeito.

    ResponderExcluir
  72. Desculpa ao Amigo, mas gostaria de deixar o meu comentário. Por causa de muitas pessoas sendo usada como laranja para colocar os pontos em suas carteiras os outros acabam pagando. Um País com tanta pessoas infratoras como o nosso e muitas vidas sendo tiradas nas estradas NADA mais justo PUNI os Infratores e Dificultar sim essa prática Ilegal, de que outras pessoas respondem por meus atos. Se eu fiz vou ter que pagar, CHEGA DE PESSOAS cometendo atos ILÍCITO e sendo benefíciado.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.