CHEVROLET OMEGA FITTIPALDI: O INVISÍVEL

Fotos: GM

Com todo esse oba-oba a respeito do Camaro, a maioria de nós nem percebeu que a Chevrolet brasileira lançou mais uma versão extensamente renovada do Omega australiano. Contribuiu para isso o fato de que a aparência externa permaneceu inalterada, e a empresa não fez lá muito alarde com o lançamento do carro.


Na verdade, desde que começou a ser vendido no Brasil no final de 1998, em uma geração anterior à atual, o carro meio que passa despercebido, e a maioria das pessoas, incluindo aí até os entusiastas, nem se lembra de sua existência. Suas vendas permanecem pífias, e parece que apenas donos de concessionários da marca e executivos da GM acabam dirigindo-os pelas nossas ruas. Os motivos são vários, que vão desde a falta de habilidade da rede Chevrolet na venda de produtos de luxo, até a falta de investimento em propaganda.

Acho muito curioso isso. Recentemente conversei com alguns amigos sobre este assunto e para meu espanto alguns me disseram que o carro era muito caro, visto que um Azera podia ser comprado ao redor de 80 mil, e o Omega custa quase 130. Na hora não liguei muito para isso, mas hoje recebi um press release da GM da nova versão 2011, e fiquei besta.

Como pudemos deixar escapar isso? O Omega agora, em sua nova versão "Fittipaldi" (segundo Chevrolet nacional com a assinatura de Emerson, depois do primeiro Monza com injeção, o EF, quando guaraná era tampado com rolha), é equipado agora com a versão de injeção direta de combustível do conhecido V-6 DOHC de alumínio e 24 válvulas da GM. Este motor é o mesmo que foi lançado nos EUA no Cadillac CTS e é equipamento básico do Camaro por lá, com pouco mais de 300 cv. Deslocando 3,6 litros, calibrado para nossa gasolina alcoolizada e acoplado a uma nova caixa automática de seis marchas, são 292 cv a 6.200 rpm e 36,7 mkgf a 2900 rpm.


Além do motor de Camaro, o carro tem chassi similar; o Camaro foi desenvolvido a partir desta plataforma, com tração traseira e suspensões independentes em cada canto. Até o interior foi renovado, e agora é bem mais bonito e leve, em um marrom claro belíssimo, e aparentemente um degrau acima do anterior em qualidade. Freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, rodas de alumínio de 17 polegadas com pneus 255/55 e um tanque com capacidade para 71 litros fecham uma configuração muito desejável.


Estamos falando aqui em um carro do tamanho de um BMW série 5, e parecido com ele em comportamento dinâmico. E que faz o 0-100 km/h em 6,8 segundos, a caminho de uma velocidade final limitada eletronicamente em 235 km/h. Me digam outro carro comparável, com tração traseira, por 130 mil reais hoje. Simplesmente não existe.

O fato da aparência discreta torná-lo quase invisível nas ruas pode ser um problema para a GM, que precisa vendê-los, mas para mim é um bônus. O carro é bonito, mas não cheio de melancias estilísticas penduradas no pescoço, como os tão populares coreanos. Ou mesmo os BMW e Mercedes modernos, para falar a verdade. O mundo está mesmo perdido quando os alemães se dedicam a frivolidades estilísticas, e os Australianos são uma lição de elegância discreta.

Incrível como um carro tão legal como esse possa ser ignorado deste jeito. Mas continuará assim, a não ser que a GM recorte as laterais com machado, adicione umas guelras e barbatanas nele, e diga que ele é o melhor do mundo 325 mil vezes seguidas, repetindo o mantra à exaustão na mídia escrita, falada e televisada.

Um tempo atrás neste blog eu pedi que a GM trouxesse o Camaro V-6 por 100 mil reais. Bom, não carece mais. Basta baixar o preço deste carro para uns 100 mil. Um Camaro de quatro portas, para famílias, e discreto a ponto da invisibilidade: o que mais eu podia querer?

MAO


112 comentários :

  1. "Incrível como um carro tão legal como esse possa ser ignorado deste jeito. Mas continuará assim, a não ser que a GM recorte as laterais com machado, adicione umas guelras e barbatanas nele, e diga que ele é o melhor do mundo 325 mil vezes seguidas, repetindo o mantra à exaustão na mídia escrita, falada e televisada."

    Você é lúcido como poucos Marco Antônio Oliveira. Pena que só os lúcidos percebam.

    Renan Veronezzi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Renan; Concordo!A lucidez do MAO é bem nítida, não só neste texto como em outros. Impressionante como chamar a atenção é importante. Este aí não tem barbatana, samambaia na janela, presepada. Carro limpo.Apenas não chama tão pouca atenção como gostaríamos.Vieram poucos, penso que prata menos ainda. O meu é igual ao da foto.Infelizmente onde passa e para junta gente.Gostei do carro. Não bebe tanto, custa pouco mais que um Corolla Altis e entrega MUITO mais. E o melhor: comprei aqui pelo preço vendido lá na Austrália. Faça as contas: 52 mil dólares australianos é o que custa lá.Aqui está custando isto. Abs.MAC.

      Excluir
  2. Todos os Omegas são tração traseira?

    ResponderExcluir
  3. Sem contar que deve ser ótimo achar um Hyundaimelhordomundoemtudo, ou uma BMW num sinal de trânsito e fazer uma graçinha.

    ResponderExcluir
  4. Esse carro é um show. Gosto de discrição e, claro, bom desempenho. Só Omega reúne isso.

    ResponderExcluir
  5. Gilberto, todo Omega tem tração traseira. O Commodore australiano podia ter tração integral, mas apenas na versão perua (Holden Adventra e HSV Avalanche) ou no cupê (HSV Coupe4).

    Para essa última geração não lançaram um sistema de tração integral, mas talvez ele apareça em breve.

    Quem sabe um Camaro SS AWD.

    ResponderExcluir
  6. Um legítimo sleeper. E vem de boa linhagem: os Holden Commodore são incríveis.

    O Azera já começa errado ao despejar todo o potencial daquele motorzão nas rodas dianteiras. Sem contar que é cafona demais.

    Ainda acho meio caro, mas imagino que seja questão de posicionamento de mercado, apenas.

    ResponderExcluir
  7. Como a GMB é burra, como pode???

    Tem um baita carro na mão e não aproveita. Um pouco de publicidade e vira sucesso.
    Se querem fazer bonito mesmo, tragam a "Suprema", aí sim o bicho pega.

    ResponderExcluir
  8. Eu estava lendo hoje as características do carro e mais um descrição do que o Emmo fez com o mesmo na pista da GM.

    Fiquei levemente atônito...

    Os quase 300 cavalos embalados no pacote Omega é algo de dar água na boca em qualquer um que goste de dirigir.

    O de 1998 era uma saboneteira amordaçada pela caixa automática; não fazia jus aos omegas anteriores.

    Mas as últimas gerações, com motor de 254 cavalos em diante, já começaram a agregar predicados muito interessantes. Não sei porque, mas esse "invísivel" me faz lembrar o Diamond 3.0 1994. Discreto...mas letal!

    Só faltaria a caixa de seis marchas manuais do Camaro, mesmo que como opção minoritária.

    GM

    ResponderExcluir
  9. Edu Novelletto16/12/10 10:44

    É realmente incrível como a GM 'emburreceu' ao longo dos anos... Lembram-se como era na época do Omega nacional? Bom, eu não me recordo muito pois em 98 tinha 6 anos... Porém, comento sobre isso por hoje ser apaixonado pelo modelo(já fui integrante do Omega Clube, hoje não mais por motivos que não cabem aqui). O Omega 2010 ficou PUTA lindo, vi no salão do automóvel esse ano. Tá certo que não mudaram muito externamente, mas dentro... Mescla de tons claros e escuros ficou baita demais. Enfim, é uma pena que hoje a GM só tenha olhos pro ARGHile.

    Joel, a 'Suprema' desse modelo é simplesmente perfeita! Aliás, a familia toda, rs... No pais de origem todos têm inumeras versões, inclusive esportivas com mecânica V8 e 6+R. Porém, nesse nosso brasil-il-il-il que aniquilou as SW's e agora só tem olhos pros SUV's por que 'dão mais status', acredito que (infelizmente) a Suprema não vingaria.

    ResponderExcluir
  10. Vivo acompanhando este carro.
    Inclusive fiquei muito revoltado quando a GMB não trouxe nenhum exemplar deste carro em 2010, ou seja, tudo apontava que a importação seria descontinuada.
    Hoje é o ÚNICO carro decente da GM em terra brazuca. Muito melhor que o Camaro.
    Porém, se por um lado é estranho que a GM traga o Camaro somente em versão V8 automática, é mais estranho ainda que traga o OMEGA somente em versão V6 automática.
    CADÊ O OMEGA V8 com motor LS3??? Lá na Holden tem prontinho, e como não tem injeção direta, não precisa "gastar um ano inteiro" para recalibrá-lo para a nossa gasolina com 25% de álcool.

    ResponderExcluir
  11. Burra não, ela só quer saber de vender as suas aberrações ambulantes Celta, Sail (digo Corsa), Argh!ile e Monstrana que dá um lucro enorme pago pelas bestas brasileiras.

    ResponderExcluir
  12. O Omega herdou um público cativo que remonta aos Opalas e Diplomatas; sem contar que é o carro oficial da Presidência da República, do Presidente do Senado, dos Ministros de Tribunais etc. Mas quem não se lembra de ter lido, alguns meses atrás, que a importação do Omega seria suspensa, dando lugar ao Malibu...Vai ver os importadores independentes resolveram trazer o Omega da Austrália, mais barato que a tabela da GMB, aí os proxenetas engravatados acordaram.

    ResponderExcluir
  13. P/ mim esse carro é perfeito. Exatamente o que eu queria p/ utilizar na estrada.

    Pena que não é p/ meu bol$o e nem caberia na minha garagem... Um dia, quem sabe.

    []'s

    ResponderExcluir
  14. Conversava sobre o modelo outro dia com uns amigos e coloquei pontos de vista iguais ao do autor, fico feliz com isso. hehehe.

    Porém, há de se lembrar que com 130 mil você compra BMW e Mercedes de entrada. Carros um pouco inferiores no geral, mas há o status trazido pelo emblema.

    E sobre a plataforma, acho que o Camaro que aproveitou e foi pensado nessa plataforma, e não o contrário.

    ResponderExcluir
  15. Eu estive em janeiro na Austrália. Os produtos da Holden são uma "covardia". Pude dirigir o SV6, versão apimentada deste Omega que recebemos. Foram mais de 2000 quilometros com sorriso de orelha a orelha, simplesmente maravilhoso.

    Sem dizer que um amigo tem a versão "ute", a pickup com motor V8 de mais de 450 cavalos. Um canhão, 0-100 em menos de 5 segundos, impressionante... e nós "brasileiros" achamos o máximo andar de Hyundai e Kia... e nossa GM dorme nos louros do passado...

    Alan JK

    ResponderExcluir
  16. "os Australianos são uma lição de elegância discreta."

    O carro é bárbaro! Acho ele lindo e com um estilo sem concorrentes a altura.

    ResponderExcluir
  17. O estilo é um tanto neutro e, como disseram, brasileiro quer expressar seu status através do carro. Nesse quesito Mercedes e BMW levam vantagem (na nossa cultura, é claro).

    ResponderExcluir
  18. MAO,
    Eu já estava babando neste carro, quando li uma matéria em outro site.
    Além dos acréscimos mais que pertinentes e qualidade indiscutível dos posts do AE.
    O difícil dos outros sites é aguentar os comentários, de tanta asneira que é escrita na www.
    Os leitores do AE também fazem do AE um local diferenciado.

    Pietro,
    Este carro para mim também é perfeito! E o visual do Omega ao vivo é mais agressivo que nas fotos, principalmente em razão dos paralamas avantajados, não acha?

    RH,
    Status? Ahhh... esquece isso ae!

    Se a GM conseguisse colocar este carro a R$100k, seria uma chacoalhada no mercado!!! Eu acho que nem o anterior custava isso, impossível acontecer.

    Quanto aos koreanos, agradeço por segurar os preços e só!

    Sds

    ResponderExcluir
  19. Você compra o Azera por 80 mil e vende por? 50? 40?

    O segmento de luxo é cruel, quem não tem nome pode até vender bem e barato, mas depois não valerá mais nada.

    Compare com a desvalorização do modelo da GM, o ômega citado na notícia. A desvalorização é muito menor, a marca, mesmo não sendo uma Italiana ou Alemã, tem seu nome em mercado e confiabilidade, o que agrega valor ao produto.

    ResponderExcluir
  20. Vejo que há algo errado com o ômega. Não que ele seja errado, mas é o instrumento usado para ver que, quando a classe endinheirada de um país prefere abrir mão dele e comprar algo mais espalhafatoso e depois blindar, há algo errado com nosso mercado consumidor. Quando a GM desistiu de fabricar carros de "luxo honesto", como foram o Diplomata e o Omega, abrindo mercado conquistado a duras penas da Ford para os alemães e coreanos (!), e deixando órfãos taxistas, policiais e frotistas (que apreciavam muito as versões Comodoro e GLS), ela dava os primeiros sinais de que havia algo errado com a GM Brasil e com o alto comando da GM, que assistiu a retirada da marca nesse lucrativo mercado sem fazer nada.
    Há algo errado com a BMW, que faz seu série 7 custar quase o dobro do Omega e ainda assim oferecer o mesmo espaço, desempenho e apenas um pouco mais de luxo;
    há algo errado com a Stock Car, que poderia ter voltado às origens, correndo com versões "depenadas" desse australiano ao invés daquelas gaiolas envoltas em bolhas de autorama gigante, com benefícios de custo, dibulgação do patrocinador, e diversão para a platéia, que, afinal de contas, poderia comprar algo similar numa concessionária.
    Há algo errado até com o mercado de luxo: Nunca entendi por que, se o cara pagará para um motorista dirigir o carro, ele faz questão que o cambio do modelo seja automático;
    Também há algo errado com os comerciais: Se a Hyundai consegue se firmar no mercado repetindo "ad nauseum" que é a melhor do mundo (argumento que, se você levar para uma balada volta sozinho pra casa), imagina-se como é a publicidade dos outros modelos.
    Enfim, é muita coisa que pode ser achada de errado quando se olha para o Omega. Para felicidade do modelo, a maioria não está no carro.

    ResponderExcluir
  21. Talles Wang16/12/10 12:44

    O problema no Ômega não é só o preço, é o troco!!

    Com 130K dá para comprar um belo e não menos eficiente Fusion (que tem muita presença e porte) e ainda sobrar um bom troco...

    TallWang

    ResponderExcluir
  22. Fabio, desde que a GM trouxe essa versão do omega (3a geração, se eu não me engano, dos dos modelos australianos), eu não paro de babar quando vejo um na rua. É imponente, largo, 100% sedan com toque de esportividade p/ mim. Nada de cara de velho, como a 1a geração que veio, dos australianos.

    Acho até que, se tivesse garagem p/ um carro desse porte, seria uma ótima opção achar um usado em bom estado.

    Apesar que a 2a geração também me cativa.

    ResponderExcluir
  23. Eu simplesmente não aceito o design que os carros atuais vem apresentando, com os faróis tipo "cara que levou porrada no olho", paralamas minúsculos com o capô avançando por cima deles (como o Uno, Premio e Elba sempre fizeram), retrovisores externos que não ficam na extremidade das portas (Civic e Fit), motor quase socado dentro do habitáculo (todos os Hondas atuais) com um capô diminuto, frentes desproporcionais e feias (TRAgile) e muitos outras características sem sentido.

    Felizmente o OMEGA não tem nenhuma delas! A única coisa da qual não gostei foi deste interior claro. Sempre gostei dos Omegas com interior escuro, como todo carro deste porte deve ser.

    Alguém o comparou com o Fusion. O Fusion é um nivel abaixo, um carro extremamente inferior (e FWD). Menor, mais fraco, e com um comportamento dinâmico simplesmente TOSCO. Excetuando-se o Corvette, americano ainda precisa aprender a fazer carro, e tem muito a aprender com a Holden e com a Ford australiana. O Ford Falcon também é um excelente carro e merecia um post exclusivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com quase tudo o que voce disse, só discordo da sua observação sobre o interior. Quando voce anda em um, além de ter um ar mais agradável e suave, dá tambem a impressão de mais espaço. Logico que em um Ômega super espaçoso como este, não há necessidade disto, porém, quanto mais espaço, mais conforto, mesmo que psicológico que é a intenção da cor clara.
      É realmente um otimo carro, possuo um e digo que vale a pena desembolsar um pouco mais por ele. Anda em nossas estradas como se estivesse em um tapete!

      Isaías Gomes

      Excluir
    2. Concordo com a parte do design, não se vê mais carro de Homem! E que coisa mais feia aquele novo azera, a frente com aquele capo alto e aqueles faróis parece a Hyundai H1... Até que eu gostava do antigo, bem sóbrio, na minha opinião bonito, meio "Retro".
      Quanto ao motor "socado" isso é feito para baixar o centro de gravidade.
      E o Fusion V6 é AWD!Isso mesmo, tração integral. Mas limitado a 180 KM/h. Imagine você viajando a 160, qualquer porcaria que encoste atras te ultrapassa!
      Eu estou muito feliz com meu Passat Tem uma ótima aceleração, estabilidade inacreditável...
      É outro carro estilo Omega, discreto, quem vê passar nem faz ideia do carro que se trata, mas quem conhece não quer outra coisa. Não vale a pena pagar por status, se eu pegasse um carro de status a altura do Passat, o a4 intermediario por exemplo, pagar 30 40 mil a mais por 4 argolas???
      Pena o omega ter parado no tempo, esta muuuito desatualizado...
      A parafernalha eletrônica do Passat chega a ser assustadora, no computador de bordo regula até a intensidade da luz nos pés, não sei a que fim rsrs. Já no Omega, colocaram uma central multimidea e um DVDzinho no teto(meio xuning), só.

      Excluir
  24. Eu acho que a Hyundai não tem culpa da incompetência da GM. A Hyundai teve O PEITO de fazer justo o que nós queremos que a GM faça: um belo carro com um bom preço.
    Mas a GM não faz. E a vilã é a Hyundai.
    Façam-me o favor!
    A GM traz o Malibu, um carro 4 cilindros, com lateral de porta de plástico!
    Eu vou fazer como vcs: GM, por favor baixe o preço do Omega.
    Mas não vou ser babaca de criticar a Hyundai.

    McQueen

    ResponderExcluir
  25. No caso dos excelentes Camaro V6 e Omega V8, o tal do posicionamento de mercado que o tal do sr. Marketing determina acaba por matá-los no ninho.

    ResponderExcluir
  26. O Omega sempre foi um grande carro.

    O problema das versões importadas foi o fato da GM ter direcionado as suas vendas apartir de 1999 para frotistas, em vitude da desvalorização do Real (lembram?).
    Ela precisava de um carro de imagem e alguem achou que vendendo os pequenos lotes importados para empresas cederem aos diretores ajudaria na construção da imagem.
    Por conta disso, quase todo Omega é blindado, e como todos sabemos carro blindado desvaloriza que é uma beleza. E juntando com a maunutenção de toda frota, acabam virando verdadeiras bombas mecânicas.
    Quanto ao preço, o Omega tem o seu valor. Tração traseira e 6cc são atributos desejados pelo seu público e tudo tem o seu preço. Por isso que ele DEVE custar mais que o Malibu, apesar do pacote interessante e carregado com o cheiro de novidade, são apenas 4cc...
    Para mim, o carro coreano de marca emegergente ainda é uma aposta de alto risco, em virtude da manutenção caríssima e da pouca disponibilidade de peças, mesmo na rede autorizada.
    Quando tiver fábrica no Brasil, a mais de 80 anos, pode ser que comece a inspirar confiança.

    ResponderExcluir
  27. A Chevrolet está sendo muito feliz em trazer o Omega com esse desenho discreto, porém funcional e belo.

    Não aguento mais ver aquela aberração do Arghile. Aquilo dói na alma. O Classic, o Malibu, o S10, o Montana, são coisas feias, horríveis no seu desenho. O que ainda escapa é o Corsa e a Meriva.

    ResponderExcluir
  28. Parabéns pelo texto, gostei muito da cutucada nos coreanos! No entanto, acredito que este Omega está longe de ser elegante, e sim, muito próximo de ser sem graça, como todos os australianos. O preço é salgado e dificilmente conseguirá brigar com o supercromado, superbrega e mal acabado Fusion V6. Realmente a potência é tentadora, bem como a tração traseira, mas a dinâmica de banheira desanima demais, acentuada pelos freios deficientes para quase 1800kg. Além disso, de que adianta uma tela touchscreen se o espelho retrovisor eletrocrômico usa a tecnologia de Fusca? Também percebe-se a ausência do teto solar e faróis com lâmpadas de xenônio. Espero que ao menos a chave e o alarme sejam integrados, pois na Captiva V6 são separados. Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Edu Novelletto16/12/10 14:05

    É legal ver que, assim como eu, muitos ainda guardam uma imagem saudosa do Omega! E, pessoal... Por favor, Omega! Sem '^'!
    rsrsrs

    Até onde sei, em resposta ao Anônimo(opa, qual né?), os Australianos de 2005 em diante (motorização 3.6) são bem ágeis, quase longe de banheironas viu! Suspensões até bem acertadas.

    Eu voto para o AE realizar um teste com o engravatado das fotos lá de cima! hahaha

    ResponderExcluir
  30. Observador16/12/10 14:09

    É um carro com atributos, claro, mas imagem não é um deles. Nos EUA, o Pontiac GTO naufragou. E, mesmo lá, série 5 deve custar o dobro ou mais (e vende!).

    São escolhas. O Emmerson era um piloto na época do Monza. Agora é empresário de laranja, leite e delatador de conterraneos ao Fisco americano. O Helio Castro Neves quase vai pra cadeia por enroscos com esse senhor e a GM vem e cola o nome dele na porta de seu carro mais luxuoso? Lamentável.

    EU, como muitos acima, opino mas não compro o carro, por falta de dinheiro ou por ver opções melhores (é, coreanas ou mexicanas/americanas), mas com esse nome na porta (além de ridículo em termos de design), jamais compraria.

    E acompanhem melhor os usados, Omega cai mais de preço que Azzera. Basta pesquisar.

    Belo texto, MAO.

    ResponderExcluir
  31. Talvez o maior problema deste carro, seja a aparência discreta. Não que isto seja problema para mim, mas para grande parte das pessoas...é. Adoro sedãs, são meu tipo preferido de carro. Com estes atributos mecânicos e este interior, então! Andei vendo umas matérias sobre o Renault Fluence feitas no Brasil, e não vi nenhum com interior claro, que eu sei que existe na Europa. Não consegui resistir: mandei uma mensagem para a Renault aqui do Brasil perguntando se vamos ter aquela opção, ou se para nós, só será reservado o claustrofóbico e sem graça interior "pretinho básico".

    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  32. Quando falei de status do automóvel, comparando o Omega com MB e BMW, é sobre o que percebo do consumidor, não é uma opinião pessoal.

    Sobre o que disse o anônimo:

    1) Acho essas chaves do tipo "canivete", cartão de partida e botões "Start", acho super idiota. Gosto do simbolismo da chave no contato e do chaveiro para colocar no bolso.

    2) Você deve estar BRINCANDO quando fala em dinâmica de banheira e freios deficientes. Provavelmente nunca dirigiu um Omega, mesmo os modelos nacionais, exemplos de comportamento, fala sério!

    3) Faróis com lâmpadas de xenônio é uma palhaçada. Não pode servir de argumento para preterir o veículo.

    ResponderExcluir
  33. Eu também não gostei desse negócio de colar o Fittipaldi na porta. Nada a ver com o tipo de automóvel.

    ResponderExcluir
  34. Caro Raphael Hagi,

    Quando comentei sobre a chave da Captiva, não me posicionei a favor do keyless, start stop ou canivete, apenas considero um atraso ter o alarme separado da chave, cuja única função é ocupar maior espaço do bolso. Também gosto da chave em si, mas com o alarme integrado fica melhor, como nas 156, por exemplo. Sugiro que você não seja tão inflexível, pois muitas mudanças são positivas, veja o caso do freio de mão eletrônico.

    Sobre a questão da “banheirabilidade” desse australiano, mantenho minha posição, pois é um carro excessivamente macio e muito ruim de curva. Já dirigi quatro modelos de Omega, dois nacionais 2.2 e 4.1, um australiano da primeira geração 98/99 3.8 e um 2006 já com o 3.6. Na sua época, os nacionais eram carros bons (e ponto), com exceção do 2.2 de desempenho pífio. Apesar disso, na última safra, os nacionais já estavam completamente ultrapassados, sendo que a versão Confort Diamond não oferecia nem bolsas de ar (item presente no Vectra) e ainda utilizava aquele motor derivado do Opala. O principal ponto positivo era o espaço interno, principalmente da Suprema, talvez por isso tenha sido usada como carro fúnebre.
    Quanto aos importados, basta dizer que em pleno 2006 ele possuía antena de ferro retrátil no paralama dianteiro, acessório digno de Belina Ghia.

    E em relação aos faróis com lâmpadas de xenônio, você tem todo o direito de não gostar da estética, mas o fato é que garantem maior luminosidade e segurança, principalmente se forem direcionáveis. Enfim, o que quero dizer é que, na minha opinião, R$ 130.000,00 reais é um absurdo por um carro que não é de luxo e que brinda seus passageiros com o prazer de ter que segurar o comando até que o vidro se feche por completo, já que a função one-touch é só para o motorista. Sei que as opções nesta faixa de preço são restritas, mas ficaria com um Passat, 3.2 ou até mesmo um 2.0T. Abraços, Anônimo 13:52.

    ResponderExcluir
  35. Anônimo das 13:52:

    Camaro tem dinâmica de banheira?

    Ja viu os testes do Vauxhall VXR no Top Gear? Até aqueles chatões gostaram...

    ResponderExcluir
  36. Esse Omega tem motor e cãmbio ótimos, mas é um saidor de frente que vou dizer. Não se compara a um BMW em comportamento e nem a um Camaro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sai de frente se vc deixar AK. Controle o bicho que ele sai de lado, de traseira, do jeito que vc quizer. Tem 292 cvs para isto, Arnaldo. Qualquer um, com esta potência, se souber, faz chover. Quando vier aqui no Rio, vamos subir a serra de Petropolis e depois dar uma esticada na BR 040. Vou colocar o carro do jeito que vc pedir. E vc vai poder por também.Abs.MAC.

      Excluir
  37. sobre os concorrentes para o omega de 130k:

    - o chrysler 300 V6 custa 130k mas tem motor mais fraco. O novo teoricamente tem motor a altura do omega e não deve ter preço muito diferente.

    - o hyundai genesis tem tração traseira, motor V8 e já foi anunciado, se não me engano, por 150k. O cupê tem um V6 então é bem provável que vendam o sedã também V6, então podemos esperar um genesis na mesma faixa de preço do omega.

    - o fusion V6, apesar de ostentar as letras AWD, na verdade é um tração dianteira em 99% do tempo, só tracionando a traseira em condições "extremas" de rodagem. Então nada de derrapagens controladas com ele.

    - alguém sabe o preço de um Subaru Legacy 2.5 turbo? Esse sim, se na mesma faixa de preço não me desapontaria. Pena que a subaru "não pegou" no Brasil.

    ResponderExcluir
  38. Caro VAMODOIDO,

    Evidentemente que o Camaro é rápido nas retas, porém faz curvas muito mal se comparado com um "proper sports car" como diria o Captain Slow - J. May. E o fato de possuírem plataformas similares não garante comportamentos parecidos.

    Comparar o nosso querido Omegão com o Vauxhall VXR é como comparar a Série 3 Joy e seus míseros 136 cavalos com a M3. São carros completamente distintos.

    Abraços, Anônimo 13:52.

    ResponderExcluir
  39. Esse aspecto da revenda do Azera é cruel mesmo. Já estão pedindo R$50k por um 2007/08, torcendo para vender...

    E o Cruze, só em 2012?

    ResponderExcluir
  40. Dois comentários:
    Marketing GM para o carro: O pq desta série EF? Claro, marketing, ou seja MAO, a GM não está dormindo no ponto, está fazendo isto, séries especiais com nomes famosos que remetem ao passado para que o carro vire noticia.
    Motor 3.6DI: O carro da minha esposa tem este mesmo motor só que mais amansado para 280cv, muito gostoso de acelerar, sube de giro e continua rendendo muito bem em alta, no meu caso o unico problema é que está montado na transversal, tracao dianteiro e com 2T em cima, em seja, este mesmo motor no Omega parece perfeito no papel.
    Abraços

    ResponderExcluir
  41. Marllon Brandl16/12/10 19:48

    nossa, nao sabia q ainda havia o Omega no mercado nacional...
    essa nova versao com injeçao direta deve ser mtooo boa, só falta ser manual pra ser considerado o ultimo GM de verdade no brasil... saudades do tempo q a Chevrolet fazia carros divertidos e nao lucrativos... mas vale a pena um carro com desenho bonito, traçao traseira, conforto ( nao é pq nao tem um frufru eletronico aqui, ou outro ali q ele nao tenha conforto ), e espaço por 130mil... vale a penaaa mesmo, se eu tivesse grana, ja teria um na garagem!

    ResponderExcluir
  42. O Arnaldo já matou o carro antes de a gente andar (rs).......

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. ou fã de seus textos. Suas colocações revelam não só um grande conhecimento de carros como também cultural. Mas esse texto do omega...achei-o muito longe de sua capacidade. Parece que a paixão Chevroletista falou alto demais, e assim os fatos ficaram deformados. Por outro lado, o ódio Hyundaista o impede de ver os carros da marca coreana com neutralidade. Vamos aos fatos.
    Qual o espanto na comparação Azera- Omega? nunca vi uma comparação direta entre os dois, mas se o omega é comparavel ao fusion, já tendo inclusive perdido um comparativo para este, e o fusion é comparavel ao azera, então azera é comparável ao omega. Simples questão de lógica, certo?
    Ou será que o certo seria comparar Azera- Malibu? me desculpe, mas que vexame que o o gm mexicano daria.
    E, sinceramente, voce acredita nesses 6.8 no 0 a 100? parece que não é só a hyundai que mente...

    Puxa, MAO, forçar essa associaçao omega-camaro não deu. É o mesmo que comparar um Tipo com uma alfa 155. Afinal, é a mesma plataforma. Não faz sentido.

    Bom, dizem que o amor é cego. Mas achar que o omega 2011 é aquilo que foi o nacional em 1992, me parece ilusão. Dizem que é impossível sermos completamente imparciais, mas aí é demais...

    É só mais um bom importado, vamos cair na real, como outros, inclusive coreanos.

    E aí, MAO, e se esse omega tivesse um H estilizado na grade, como seria esse texto?

    Olha lá, hein, paixão e ódio andam pertinho, pertinho...

    Um abraço e desculpe as críticas.

    Lucas crf

    16/12/10 21:31

    ResponderExcluir
  45. Fantástico esse acabamento marrom-claro. Adoro todos os Omegas. Um dia quero achar um de 1ª geração, que esteja inteiro e conservado. E o tão afamado novo Camaro parece mais o tubarão de "Procurando Nemo".

    ResponderExcluir
  46. Belo texto MAO, mas esse Omega não me entusiasma nem um pouco. Mesmo sem ter comportamento de banheira, ainda é uma banheira. 1800 quilogramas? se for bom, podia ser muito melhor se fosse menor e mais leve. Aposto que é mais um anestesiado que a GM pensa que todo mundo vai comprar por status. Gosto de carros esportivos e não abro.

    Imagina, por 100k o cara compra um Civic SI. Sem chance pra GM. Pena os americanos só saberem fazer motor e olha lá ainda... Prefiro até um ford ka modelo antigo a esse carro.

    ResponderExcluir
  47. EDIT: agora vi que ele tem distribuição de peso 50/50... Mas continua muito caro e grande, hahsuahsuas

    ResponderExcluir
  48. Se a VW do Brasil retomasse a produção de Fusca, ia ter comprador.

    ResponderExcluir
  49. O carro é muito bonito, clássico sem aquelas firulas que parece que o carro saiu do figurinista do Jaspion e do Changeman. Quanto ao caráter deveras subesterçante apontado pelo Arnaldo Keller, prefiro acreditar que tenha sido bobagem na hora de "tropicalizar" a suspensão, não creio que o acerto dos modelos australianos sejam assim.

    ResponderExcluir
  50. Lucas, e todos,

    Só para deixar claro, não tenho nada contra os carros Hyundai, na verdade são todos excelentes e merecem o sucesso que tem. A Chevrolet só pode sonhar com uma linha de carros tão boa quanto a da Hyundai hoje...

    Mas eu acho o design deles exagerado, e as propagandas de melhor do mundo muito engraçadas, só isso.

    E sobre estilo, nem é culpa da marca; mesmo Mercedes e BMW hoje são assim...A GM que está na contramão. Merece não vender.

    Sobre Azera vs Malibu, é realmente a comparação correta, por porte e preço, e o Chevrolet é realmente inferior em muitos pontos, vc está correto. Mas não era o que falávamos aqui.

    Acredito no 0-100, porque não acreditaria? Até alguém confiável testar e provar o contrário, acredito sim. Trezentos cavalos são trezentos cavalos. Com qquer coisa acima de 250, um bom piloto faz chover de baixo para cima!As pessoas parecem que esquecem disso hoje em dia...

    Sei que o Camaro é algo diferente, mas tem o mesmo motor e a mesma arquitetura, impossível não notar.

    Um Omega com H na grade ia ser ser ótimo!!! Talvez fosse mais barato, no preço que pedi, afinal... Na verdade, como disseram aqui nos comentários, espero ansioso o Genesis V8 pelo preço deste Omega... de novo o design não é do meu gosto, mas com aquele V8, who cares?

    MAO

    ResponderExcluir
  51. Quem tiver 180 mil no bolso e quiser um Omega V8, pode comprar este Pontiac G8 GT (baseado no Commodore VE SS) que está a venda no Webmotors: http://www.webmotors.com.br/webmotors/carro/usado/pontiac-g8-6.0-sfi-gt-sedan-v8-gasolina-4p-automatico/6023841/detalhe.wm

    ResponderExcluir
  52. Lucas, o Malibu não é importado do México. Ser importado direto dos E.U.A. é o principal fator que faz o preço dele ser alto por aqui.

    Quem tem 130 mil no bolso e optar por um Civic SI pra economizar um trocado é louco da cabeça. O Omega é muito mais carro, não tem comparação.

    Com relação aos asiáticos, simplesmente não gosto. Se antes o design era sem graça demais, hoje passou a ser demasiadamente ousado. É também uma pena que eles tenham conseguido influenciar muitos fabricantes com essas linhas grosseiras. Ainda prefiro a sobriedade apresentada por esse Chevrolet.

    Vejam o Omega fabricado no Brasil. Tenho um CD 1997 que por onde passa chama atenção. Como são belas aquelas linhas simples. Mesmo que naquela época não fosse absolutamente diferente do que já existia, mas quem o desenhou conseguiu um equilíbrio entre novidade e sobriedade.

    ResponderExcluir
  53. O ômega é o melhor GM vendido no Brasil. Concordo também que a 130 mil, tem um preço justo ante a realidade de nosso mercado. Uma boa opção a BMWs e Mercedes "de entrada".
    Quanto aos 0-100 em 6,8 segundos, me parece irreal. Esses carros tem muito motor, mas também muito sobrepeso. Estive por duas semanas com um Dodge Magnum V6 3.5, de 250 cavalos, e achei o desempenho pouca coisa melhor que os sedans dois-ponto-zero flex de nosso mercado. Por sinal o Chrysler 300, com a mesma plataforma da Magnum, também é outra boa opção nessa faixa de preço aqui no Brasil, mas fica devendo ao Ômega em termos de acabamento. Vamos ver o novo 300 como fica.

    ResponderExcluir
  54. Beleza, MAO.

    Sabe porque eu não acredito no o a 100 do omega?
    Porque o modelo de 250 cv faz em um pouco mais de 8, e como voce sabe, não é 20% a mais de potencia que vai fazer os números despencarem. Sabemos que esses números pouca ou nehuma diferença vão fazer no dia a dia, mas é um parametro. Mas quanto ao estilo, concordo com voce. Realmente as coisas estão muito exageradas. Entendi a brincadeira que GM merece não vender...
    No tocante ao excesso das propagandas, realmente elas estão forçando a barra. Mas eu não ligo. Todos nós aqui temos discernimento suficiente para saber o que é verdade ou não. Portanto, podem repetir a vontade que é o melhor do universo. Não me prenderei (e nem acreditarei) nisso.O que me interessa é o que o carro oferece objetivamente, o que ele me dá em troca pelo meu dinheiro. A internet está aí, informações fidedignas não faltam.
    Aos anonimos que falam da desvalorização, a do omega também é brutal. Tanto o azera quanto o omega, considerando modelos 2008, valem metade do que valiam quando novos. Só para lembrar, naquela epoca, pedia-se 100 pelo coreano e 140 pelo australiano.

    Raphael, realmente me confundi. Poderia jurar que o malibu era mexicano. Talvez a captiva me induziu ao erro.

    Abraço

    Lucas crf

    ResponderExcluir
  55. A nova potência do V6 SIDI associada à nova transmissão de 6 velocidades podem ter sido suficientes para baixar o 0-100 em 2 segundos sim.

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  57. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  58. Meu ex-sogro tem um Omega 2008 250cv. Fiz duas pequenas viagens nele, cada uma de pouco mais 200km somando ida e volta. O carro é saidor de frente mesmo. Apesar de lindo, tem aquela tela de LCD que mesmo em modo noturno incomoda MUITO a visão durante a noite.

    Medi o 0-100 dele, foram 7.8, média de 6 passagens, com a melhor sendo 7.4. O amigo Alexei conhece minhas medições.

    A injeção direta não só aumentou a potência, como também, provavelmente, deu ao carro uma curva de torque mais plana, liberando mais torque em rotações mais baixas.

    Esse Omega EF é uma ótima opção sim. Prefiro ele aos coreanos, a começar pela tração traseira, mesmo a dinâmica de curvas sendo inferior aos carros concorrentes(inclusive pior que do Fusion 2.5, não concorrente do V6 de tração traseira).

    É injustiça comparar o atual GM de grande porte(médio lá nos EUA) com o Omega nacional, vide os posts do JJ e do PK(que refere-se ao texto do BS ao BCWS), quem já andou neles sabe do que eu digo.

    Os links: http://autoentusiastas.blogspot.com/2009/07/o-omega-que-nao-tivemos.html

    http://autoentusiastas.blogspot.com/2010/01/omega-que-saudade.html

    Hoje, mesmo em condições de ter carros zero km, que me atenderiam tão bem quando um Omega nacional, caso encontrasse um 6 cilindros(tanto o 3.0 quanto o 4.1) bem conservado, com poucas coisas a fazer, embarcaria em um sem dúvidas.

    Como rodo uma média que consigo bancar, aproximadamente 30 mil km/ano, os custos de manutenção e combustível não seriam muito diferentes da manutenção de um Focus e com certeza seriam abaixo de um i30, carros muito menores, com uma relação de custo x benefício muito inferior.

    Voltando ao Omega 2010, temos uma jogada da GM que é a redenção para os fans da marca.

    A S10 2.4 tem exatamente as características que o MAO citou em http://autoentusiastas.blogspot.com/2010/02/o-ultimo-chevrolet-de-verdade.html , ficou sendo o penultimo Chevrolet de verdade com a volta do Omega, que vibra pouco, tem torque, gira gostoso e é uma delícia na estrada.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  59. Tendo câmbio automático, já não me importo tanto ser tração dianteira ou traseira...desde que o com tração anterior, seja uma coisinha muito bem executada.

    GM

    ResponderExcluir
  60. Tendo câmbio automático, já não me importo tanto ser tração dianteira ou traseira...desde que o com tração anterior, seja uma coisinha muito bem executada.

    GM

    ResponderExcluir
  61. Numa boa, Raphael, duvido desses números. Fará 7,5 na melhor das hipóteses. Não que isso faça alguma diferença prática. Mas para um carro baixar de 7, de verdade mesmo, tem que ser muito bruto! Já já aparece um teste do bicho para confirmarmos.

    Abraço

    lucas crf

    ResponderExcluir
  62. Raphael Hagi,

    Você disse "Quem tem 130 mil no bolso e optar por um Civic SI pra economizar um trocado é louco da cabeça. O Omega é muito mais carro, não tem comparação."

    Até concordaria com isso, se pelo menos eu tivesse $$$espaço$$$ na garagem, hehehe. Mas acontece que eu prefiro um carro com comportamento bem feito a um saidor de frente, mesmo este sendo tração traseira. É um belo carro, mas a GM tinha que estragar. Sem falar que é câmbio automático, sintoma de que os caras estão focando em status e não esportividade. [ódio de SUVs mode on] Isso pra mim é inaceitável num carro, ainda mais quando tem potencial.

    Tá certo que tem mais motor que o Civic, mas motor não é tudo, nem de longe. Não escolho carros por luxo ou coisa parecida - e nem custo-benefício, caso eu estivesse disposto a dar 130 mil num carro pesadão...

    Mas concordo que, infelizmente, nessa faixa de preço o carro é muito bom, mercadologicamente falando. Parece que no Brasil, se o cara quiser um pouco mais de potência, tem que comprar carros de luxo.


    Cadê o teste do Fusion X Azera X Omega? daria uma briga!

    ResponderExcluir
  63. Eu não teria o Honda Civic, principalmente, pelo painel. Horroroso.

    ResponderExcluir
  64. Não sei se alguém já corrigiu o comentário de um anônimo láááá em cima, mas o carro oficial dos ministros de STF, Senado e Presidência é o Ford Fusion, não o Omega. Até já vi ministro usando, mas aqui em Brasilia a maioria usa o Fusion.

    ResponderExcluir
  65. De qualquer maneira, Kantynho, é simplesmente vergonhoso que o Brasil não mais fabrique carros adequados a usos de alto gabarito no serviço público.
    Enquanto continuarmos com aquela história de que aqui só carro pequeno é viável de ser feito, seguiremos sendo país sem respeitabilidade nesse ramo. Só seremos mesmo país de volume de produção, e só.

    ResponderExcluir
  66. Eu concordo. Pq "carro de verdade" mesmo, fabricados no Brasil, são poucos (Tais como MBenz Classe C). O presidente molusco diz que já em 2016 o Brasil vai ser a quinta economia do Mundo.... só que continuamos sendo consumidores de quinta categoria para a maioria das montadoras/fabricantes em geral.

    ResponderExcluir
  67. Se formos analisar a proposta, o que existe de mais semelhante ao Omega em nosso mercado é o Chrysler 300, embora seja mais voltado ao conforto. Imagino que a briga seria boa. O acabamento dos Chrysler foi da água para o vinho nesses facelifts pós-Daimler, segundo a imprensa americana. E a potência é compatível, ambos tem 292 cavalos.

    Raphael Hagi,

    Concordo e discordo de você.

    Os modelos internacionais seguem escolas de desenho ocidentais e não orientais; alguns modelos específicos para o mercado asiático mantém o desenho conservador típico de outros tempos.

    Especificamente falando da Hyundai, concordo com você.

    A nova identidade da Hyundai, que tanto arraca suspiros, não me agradou em nada. Exagero de linhas, laterais pesadas e cansativas, identidade frontal que me remete a um grilo.

    A Kia faz o inverso; ainda assim, não me chama a atenção.

    Mas bons exemplos de japoneses bem desenhados e sem exageros não faltam. Veja o Nissan Maxima, Nissan Qashqai, Mazda 6, Lexus IS, Infiniti G, entre outros.

    ResponderExcluir
  68. Só para constar: em que pese o Camaro usar a mesma plataforma Zeta do Omega, esta tem diferenças no americano, como o caso do menor balanço dianteiro. No Camaro, o eixo dianteiro está mais adiante do que estaria no Omega, o que significa também o motor ficar mais recuado.
    Vale lembrar que a plataforma Zeta é extremamente flexível, podendo assumir dois entre-eixos, dois balanços dianteiros, duas medidas de bitola e usar dois tipos de suspensão traseira (ambas multilink). Fora isso, a GM australiana desenvolveu sistemas de produção que fazem com que ela seja tão fácil de fabricar quanto uma plataforma de tração dianteira.

    Preço do projeto? US$ 1 bilhão de dólares, o que demonstra extrema eficiência. A plataforma Delta (Astra D, Cruze e Volt) custou US$ 5 bilhões e não oferece o mesmo número de variações possíveis na Zeta.

    ResponderExcluir
  69. Anônimo,
    Muito interessante a explanação sobre a plataforma Z, além de ter custado menos, será melhor aproveitada, levando em conta tantas variações.
    Neste caso podemos entender que o comportamento de um carro nada tem a ver com o do outro, mesmo compartilhando a mesma plataforma.

    Pedro,
    Os japoneses estão anos-luz a frente dos coreanos IMHO. Agora, comparando Kia x Hyundai, a proposta da Kia é muito mais interessante pra mim. Por exemplo, eu achei que o Ceratto ficou bem bonito!

    Sds

    ResponderExcluir
  70. Vale lembrar que, com o lançamento da plataforma Alpha (base de tração traseira com menor porte que equipará os futuros Cadillacs ATS e CTS, mais a próxima geração do Camaro, até pelo que por ora se sabe), a Zeta poderá ser direcionada para aquilo ao qual vem se mostrando melhor: carros grandes.
    Já dá para notar esse direcionamento ao vermos a GM americana importar o Holden WM Statesman/Caprice para uso policial (quem sabe, com fabricação local, na fábrica canadense de Oshawa). Ainda na Austrália, os rumores são de que a Zeta será mantida até 2018, com mudanças para redução de peso. De outros rumores, fala-se de um Cadillac para concorrer com Mercedes Classe S, BMW Série 7 e outros, também com melhorias na suspensão (usando braços de alumínio, em uma especificação chamada de Zeta Premium).

    Fazer novas gerações de Commodore (nosso Omega) e Statesman/Caprice é simples se pensarmos na flexibilidade da Zeta. Uma opção simples é usar nos sedãs o mesmo balanço dianteiro do Camaro, o que jogaria o peso mais entre os eixos. Portanto, mesmo uma geração evolucionária da Zeta poderia ter benefícios típicos de plataformas revolucionárias em relação às suas antecessoras.

    ResponderExcluir
  71. Quanto ao Omega sair de frente, ele faz isso deliberadamente da parte da GMb, que prefere um carro que não mate os ex donos de Vectra...todos sabemos que para o leigo é mais fáccil corrigir um subesterçante, só tirar o pé do pedal do prazer...eu andei nele no lançamento na pista de Indaiatuba e posso dizer que para sair de frente há que ser bem grosso com o carro, abusar dele com burrice. No resto o motor V6 é bem mais leve e curto dimensionalmente que o V8 de bloco de ferro. e todos sabemos que o importante não é o tamanho de seu motor, mas o milagre que ele faz. Na Austrália as revista falam de 12% a menos de consumo, e acredito. Com todo o respeito Á matéria inigualável do MAO, recomendo ver hoje mais tarde minha materia no MAHAR PRESS, com uma anãlise de um ponto de vista diverso desses mesmo carro.
    MAhar

    ResponderExcluir
  72. A GMB, faz tempo, tem pecado pela falta de ousadia !!!!

    Trazer o Camaro foi uma surpresa imensa para mim. Vê-lo nas concessionárias mais ainda ... Achava que iam refugar na última hora ...

    Eu tive um Omega 95 4.1 0km e era um baita carro ... a 120 km/h dava desespero, o carro parecia que estava parado de tão estável que era ...

    Depois que o nacional parou, acho que deu uma caída .. o 99 é pesado, gastão, não anda grande coisa ... Na época o Chrysler 300M entregava muito mais pelo mesmo preço ...

    A Gm deveria trazer o Omega V8, o coupe Monaro, a Pick up Ute ... Aumentar o mix, melhorar a imagem da marca ....

    Mas bom senso não tem sido a marca da GM no mundo todo ... Matar a Pontiac e deixar a Buick ... Pelamor de Deus ... O average buyer da Buick nos EUA tem 72 anos !!!

    Abraços,

    Badolato

    ResponderExcluir
  73. Badolato, essa imagem de Buicks sendo veículos de velhinhos lentamente está sendo revertida, em parte pelo sucesso que a marca faz na China, mas também pelo fato de a matriz lançar uma série de bons produtos.
    O Regal (no resto do mundo Insignia) é exemplo disso e tudo indica que, quando passar a ser produzido nos EUA, vai manter a boa trajetória. Pouco antes disso, é preciso lembrar das boas críticas que o LaCrosse (mesma plataforma Epsilon II do Regal/Insignia, mas com entre-eixos de 2,85 m) e Enclave vêm recebendo.

    Pelas últimas pesquisas que li a respeito, atualmente a Buick está rejuvenescendo seu comprador médio, enquanto a Toyota está chegando a passos largos para ter um comprador cuja idade média será de 70 anos. Como dá para ver, obviamente a coisa acontece quando se faz eletrodomésticos sobre rodas (como ocorre com os atuais Toyotas) do que a marca em si.

    ResponderExcluir
  74. Não é um carro para o povão, afinal quem gostaria de pagar R$5.000,00 num parachoque caso o quebre numa batidinha com o meio fio? Ou quem sabe pagar quase R$2.000,00 para repintar o parachoque?

    De qualquer forma é um carrão.

    ResponderExcluir
  75. Barros Junior11/01/11 18:55

    O Omega é o melhor executivo vendido no Brasil, quem tem R$ 130.000,00 compra um e quem não tem contenta com um Azera por R$ 80.000,00. Ele não tem comparação, quando aparece em sua frente é que você vê o monstro que ele é.

    Barros Junior

    ResponderExcluir
  76. eduardo luis21/02/12 11:23

    Este é o meu terceiro Omega além de possuir uma capitiva 2011 4 cilindros. São dois carros para oportunidades diferentes. Comprar oba oba como marcas coreanas e outras é como ter ouro de tolo, ou seja vá pela propraganda para depois conhecer o carro e comprovar que não é nada disso, foi o que aconteceu comigo na compra de i30, carro baixo, fraco, gastador e de pneu mole facil de rasgar nos quebra molas. A marca Chevrolet é de valor, passou por um periodo de estagnização e hoje entra em recuperação com seus novos modelos. O Omega é sempre Omega. O modelo atual em uma viagem a São José dos Campos apresentou 12 km por litro em um carro tão potente. O Omega afinal já faz parte da vida brasileira desde velhos tempos.

    ResponderExcluir
  77. Esse carro não significa nada pra mim, nem sonho com ele ou então seria um pesadelo porque 130 paus é coisa pra grã-fino, e sei q deve valer cada centavo.

    Do Omega brasileiro eu lembro q meu patrão tinha, um espaço absurdo, era silencioso e forte como cavalo puro sangue.
    Mas a GM matou o carro e agora nada mais trará aquele carisma, ademais se eu tivesse toda essa grana também iria preferir uma BMW afinal carro alemão são outros quinhentos.

    ResponderExcluir
  78. Acho que você está falando isso por que ainda não viu o site www.tvhd.com.br

    ResponderExcluir
  79. Boa Tarde.

    Esse carro em específico tem um problema crônico que o torna quase obsoleto diante da categoria: o consumo.

    Proprietários do veículo são unânimes em dizer que o carro não chega a fazer 5km/l, seja em terreno urbano ou pista.

    Não sei, não posso dizer pois não tenho um Omega. Mas com esse consumo no Brasil do litro a "3 real" fica sendo um carro restrito a quem não se importe com isso.

    Contudo, neste aspecto, eu procuraria logo um V8.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amigo acima acabou de dizer que o dele fez 12km/l na estrada... E acredito pois o australiano do meu padrasto 98/99 faz os mesmos 12 km/l na estrada, com AC ligado...

      Quem não conhece, não falem besteira. Criticaram o australiano (o primeiro) por não ter estabilidade nem potência. Pois compramos um, deixei a manutenção toda em dia, inclusive suspensão, e o carro surpreende.

      Mas não vale andar num carro blindado, com manutenção pra lá de atrasada, lógico que vai ser gastão e ruim de estabilidade, e depois sair falando que o carro não presta...

      Quem tiver um bem cuidado de verdade e sem ser blindado, só assim poderá dar uma opinião mais próxima da realidade.

      Tração traseira com suspensão independente, não tem outra palavra senão prazer ao dirigir.

      Esse Omega é para quem gosta de dirigir, não tem os mimos e parafernálias dos carros de hoje, nem o estilo dos carros atuais que mais parece um desfile de moda... E convenhamos, o estilo dos carros de hoje está cada vez mais "alternativo" para não dizer aquela palavrinha preconceituosa, se é que vocês me entendem.

      Para mim, só tem um defeito grave, existir somente na versão automática. Porém, como na Australia existem as versões de câmbio manual, a GM poderia perfeitamente importar essa versão também. Porém, seria um mico de vendas, pois as pessoas preferem cada vez mais os automáticos.

      Excluir
    2. Falou bonito e bem falado. Abs.

      Excluir
  80. Bom; De tudo que li acima posso dizer o seguinte, já que comprei meu Fitti :

    Faz 12 km/l na estrada e 7,5 a 8 aqui no trânsito do Rio.
    Não sai tão de frente como o AK diz. Mas o Ak talvez não saiba por o bicho de lado. Deixa prá lá.....
    O texto do Mahar está certo. E o que ele diz no Blog dele também. Vão lá dar uma olhada.
    O carro tem presença e discrição. É lindo de viver.
    Anda muito e é uma delícia de dirigir. Além do mais tem todo o conforto.
    Sinto muito mas não dá para comparar com Azera, (con)Fusion e Cia ltda. Sem chances. É MUITA coisa melhor.
    Realmente o carro passou despercebido. Que bom. O preço baixou e comprei o meu. Sorte de quem tem um. Quem não comprou, corre que tá acabando. Pode saber que é o melhor carro do mercado e não tem nada perto antes de se atingir 160 mil reais ( eu disse PERTO).Para comparar pau a pau, só acima de 200 mil. O dobro do preço dele hoje.
    Vcs vêem aí. 20 mil mais caro que um Toyota Corolla Autis.....
    abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo,

      Eu sempre fui fã do Omega, mas acabei me apaixononando mesmo pela terceira geração, e comecei a namorar este carro há alguns anos.
      Agora consegui finalmente comprar o meu, um 11/11, e sua opinião acima me ajudou bastante a tomar a decisão.

      OBRIGADO E ABRAÇO.
      Sergio S.

      Excluir
    2. Olá Sérgio. Gostou? Eu adorei o meu. Já peguei estrada e cidade e o carro é ótimo.O meu também é 11/11. Não tem 11/12 nem 12/12. Existem alguns 10/11. Nem todos que estão anunciados são Fitti. Só os de interior claro. Pesquisei e não achei diferença nos Fitti CD x CD. Parece tudo igual. Dá uma olhadinha no site da Holden. Abs.MAC.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Oi MAC,

      Amanhã completa um mês que estou com o meu e estou realmente muito contente. Aida mais que tenho o bônus de ele ser zero Km. Nossa, é muita satisfação! Não tenho palavras... Claro que tenho também o "ônus" de amacia-lo ...he he he. Mas paciência, a gente chega lá, né?
      O meu é o CD 2011, ou seja, com o interior todo preto. Pelo que eu sei, além de não ter o nome "Fittipaldi" nas laterais, esta é a única diferença entre eles.

      GRANDE ABRAÇO.
      Sergio S.

      Excluir
  81. Este Omega Fittipaldi é belissimo.
    Este carro é comparado com Chyrsler 300C e Passat V6
    É sem duvida, um dos destques da GM no Mundo.

    ResponderExcluir
  82. E a GMB resolveu descontinuar o Omega.

    Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raphael; Não descontinuou não. Veja: nosso Omega é fabricado na Austrália e lá se Chama Holden Commodore. A GM de lá chama-se Holden e o modelo é o Commodore/Calais/Caprice. Mas se vc olhar direito vai ver que o Calais/Caprice são o Commodore de luxo e são quase idênticos ao Commodore, exceto detalhes. E se vc perguntar porque a imprensa se refere ao nosso Omega como um Commodore eu te digo que NÃO SEI! Explico: estudei este carro de cima embaixo, de ponta a ponta, fiz várias simulações no site da Holden ( olha lá.A gente escolhe o modelo e coloca dois ao lado dele e vai comparando o que um tem e o outro não)e "descobri" que nosso Omega é um Calais/Commodore/Caprice montado com ingredientes de fábrica presentes em vários modelos de Calais, Caprice e ou Commodore mas que não sai exatamente igual ao nosso lá. Exemplo: eles tem uns 10 modelos entre Calais, Caprice e Commodore. Tem três motores intercambiáveis em qualquer carro, dependendo do modelo que vc escolher: 3.0, 3.6 e um v8 de 6 litros! Olhando todos os modelos vc percebe que tem rodas que vão de 16 a 20". Eles pegaram uma de 17" do Barina e colocaram no nosso. Pegaram motor 3.6, intermediário, e colocaram no nosso. Pegaram interior de Calais e colocaram no nosso; Pegaram frente de Calais e colocaram no nosso. Portanto nosso Omega é montado com os itens que eles tem em prateleira e de acordo com o pedido feito pela GM do Brasil. Quanto a diferença do CD para o CD Fittipaldi,que o Sergio se referiu, excetuando o banco de couro beje claro, não encontrei mais nada.Apenas desconfiei de uma única possibilidade que ninguém conseguiu confirmar: existe uma versão do Commodore com motorização idêntica à nossa que tem um opcional interessante: suspensão afinada para esportividade.Como o Emerson assinou o carro, PENSEI na possibilidade dos Fittipaldi virem com esta suspensão. Perguntei na concessionária e eles nem sabem o que é Omega, quanto mais o que é uma suspensão diferente nos modelos.A imprensa nada sabe e a fábrica ( Holden) não respondeu quando perguntei. A GM do Brasil nem sabe que tem o carro aqui( rssss) e a assistência técnica/Fale conosco, além de não saber de nada, nada sabe.Portanto, até que provem contrário, os carros são idênticos. E cá para nós duvido que tenham posto esta tal suspensão, pois até a cortina lateral de airbag tiraram e não tem forro na tampa do porta malas. Mas que o carro valeu o que pagamos, valeu, pois saiu aqui pelo preço vendido lá!!!!. Com este valor aqui a gente compraria uma M....de um Corolla Autis e ficaríamos com pouco troco. Ou compraríamos os coreanos. A plataforma dele é base para o Camaro e prevista para ficar sem modificações até 2018.Portanto, não está descontinuado, vai continuar modernos, mesmo o 2014 já tendo um facelift lá. Se vierem para o Brasil devem chegar por mais de 160 mil e eles sabem que não vão conseguir vender porque a turma do status quer é hélice e estrela nesta faixa.Abs. MAC.

      Excluir
  83. Esses contadores de feijão da GMB tinham que tomar uma surra de vara verde!

    R.I.P. Omega. :(

    ResponderExcluir
  84. Chevrolet Omega não é um carro, mas sim um avião. Ele é a mesma plataforma dos Pontiac e Chevrolet Caprice, um show...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É show mesmo. Verdadeiro brinquedo de gente grande, que ainda leva a família para passear com todo o conforto e segurança.
      Eu sempre ando rápido e o meu está fazendo médias entre 9 e 10 km/l.

      ABRAÇOS.

      Excluir
    2. Olá Sergio! Viajei a São Paulo com o meu e fiz, na maciota, 12 km litro! Andando mais forte e brincando um pouco ele baixa para 10, 10,5. Sempre com ar ligado, claro. Do Rio para BH cheguei num Fusion V6 vazio, meu carro com 5 mais bagagem e experimentei o torque numa subida longa de pista dupla. Lá em cima o cara do Fusion tava uns 100 metros atrás. Deve ter tacado fogo no carro quando chegou em casa....Abs. MAC.

      Excluir
  85. Sem desmerecer o produto em nada, digo que a questão vai bem além da "turma do status", você mesmo disse, o atendimento de uma CC da GM é patético, estava entre hoje e ontem cotando e conhecendo veículos compactos nas CCs de várias marcas e te falo GM é carta fora do baralho!
    No caso minha namorada está fechando por um New Fiesta e não aceitou minha sugestão de negociar um powershift, vai pegar um manual que também é o melhor produto do segmento sem dúvida. Visitamos Citroen, Hyundai, Nissan e o atendimento da GM foi de longe o pior! O produto então aaaave (Onix/Sonic), Deus me livre!

    ResponderExcluir
  86. >rosane>tenho omega, o problema é a parte mecânica...a concessionária fica trocando peças e peças e não descobre o real problema quando tem...os mecânicos não sabem como executar o serviço, pelo menos aqui no sul...muito bom blog, e com certeza estarei sempre aqui....

    ResponderExcluir
  87. Perceberam que quem falou mal foi quem nunca teve um? Lembrando que foi concebido para ser um carro de luxo com apenas uma pitada esportiva. Comparar com um Civic SI não tem nada a ver, porque o Civic SI é um esportivo sem conforto nem luxo. São duas coisas diferentes, consumidores diferentes.

    Seria um carro de luxo pra quem gosta de pisar fundo, unir as 2 coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, parece que é bem por aí Marcio.
      Também concordo que não tem sentido compara-lo com CivicSI - propostas e público alvo completamente diferentes.

      Excluir
    2. Concordo totalmente com o texto do MAO.
      Com uma beleza clássica, sem frivolidades estilísticas e fugindo de modismos, os australianos realmente deram lição de elegância discreta com este carro.
      E digo mais, neste modelo a Holdem conseguiu aglutinar o que há de melhor nas escolas americana e européia. Espaço e conforto de sobra aliado a excelente desempenho e um ótimo comportamento dinâmico.
      Enfim é um carro simples, por dentro e por fora, mas bastante eficiente com enfase no desempenho.
      A descontinuidade da sua importação pela GMB certamente deixou bem mais pobre o nosso mercado.

      Excluir
  88. A quem possa interessar:

    O meu, agora com 6,5 mil km, trafegando a 120 km/h constantes, em trecho plano e com a. c. ligado indica média instantânea na faixa de 12 km/l no C.B.
    As médias gerais de tanque a tanque ficam, dependendo das condições de uso, entre 8 e 10 km/l , batendo inclusive com as indicações do C.B.

    ResponderExcluir
  89. Nossa, li quase todos os comentários acima, e foi como ter viajado no tempo e aparecido numa roda de conversa de 4 anos atrás.

    Hoje, estou pesquisando sobre o Omega, de 2006 para cima, mas estou aficionado num Azera 2011, um amigo recomenda o Omega, mas estou procurando motivos e ainda não achei.

    Desculpem-me a maioria dos leitores e o autor do Blog, pois a maioria são Omegaficionados. Mas claro que o Omega pode ter mais potencial (além da cavalaria) que o Azera, mas o design interior e dianteiro (que é a parte que é questão de gosto do consumidor) e o preço (principalmente) estão me direcionando para o Azera.

    Mas vi 1 Omega passando (único que vi em movimento na vida) e o achei muito lindo por fora, vi e me impressionei com os paralamas largos que nunca havia percebido nas fotos (me lembra stock car). Tem visual e proposta muito mais esportiva que o Azera. Fora o pecado da lanterna traseira (fica feio na cor prata) e o visual conservador externo (tiozão pra minha idade), ainda assim, no geral, ainda não vejo motivos suficientes para pegar um carro mais velho que o Azera 11 que está na faixa de preço do Omega 06/07. (Considerando que eu não tenho e nem quero pagar R$30k a mais pelo Omega 11).

    No mais, realmente acho as ultimas versões do Omega muito lindas e baita motor que usam, honram o nome do modelo.

    Agora, falando da atualidade, não achei carro mais lindo que o Azera 2012+.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alder, eu tenho um Azera 2011, anterior ao atua, é um show de carro, se comprar um vc não se arrependerá. O meu esta com 40 mil km, tirei 0 km em junho de 2011,paguei a bagatela de 68 mil e hj vendo por 55 a 58 facil...em 3 anos de uso até que vale muito a pena. Fiquei interessado no fittipaldi, com 292 cv, etc,,,mas ele é muito feio e a mecânica GM é problemática, aqui em Londrina vivem sem peças e um gerente local de uma concessionária da marca inclusive me disse para fugir do Omega, pois a manutenção é cara e demorada por falta de peças, tem que vir dos EUA ou Austrália...uma porcaria....sem contar que a Hyundai da 5 anos né!!! Meu Azer esta tranquilaço até junho de 2016, motor e câmbio. Com 40300 km até hj só troquei óleo, bateria e pneus...um show a parte de carro. E detalhe: revisões preço fixo Hyundai são baratas, faço tudo na CAOA e não tive problemas. Abraços Edu

      Excluir
    2. Mentira ne
      Esse Edu é um troll... Rs

      Excluir
  90. Aline Barbosa29/04/14 08:32

    Eu tenho o Omega Fittipaldi. É perfeito, amo! Sou mulher e não entendo de carro. Alguém pode me dizer se vale a pena mandar blindá-lo? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso representa exatamente o sentimento de quem gosta... Não precisa entender nem nada, é coisa de "santo", bateu, gostou e pronto. Não é o melhor custo benefício falando de equipamentos, mas com conforto e potência X custo aí sim vale muito a pena!

      Sobre blindar, não recomendo, a não ser que seja realmente necessário. Vai perder conforto, o carro vai ficar mais lerdo e gastão, e desvaloriza demais. Além disso, muita gente já pensa que é blindado, já que a maioria deles de fato são!!

      Excluir
  91. Olá pessoal, o Fittipaldi agora pode ser encontrado por menos de 80 mil reais, com menos de 30.000 km rodados. Está me parecendo um bom negócio.

    ResponderExcluir
  92. Olá Alexandre! Endosso tuas palavras. Tenho um Omega 2005 e estou me preparando para partir para o Fittipaldi! De fato, já encontrei o Fittipaldi com 45 mil km por 65 mil reais no Webmotors. E era o Prateado, que é o que eu procuro. Não era blindado. O preço médio, na data de hoje, está em 75 mil reais. Acho que está valendo a pena.

    Dica para os donos de Omegas: comprem peças diretamente dos EUA, pela internet. Comprei em Janeiro deste ano o par de amotercedores ACDELCO para o meu Omega 2005 e paguei 160 dolares no par. Ao chegar no brasil a Receita ainda taxa em 60% de impostos e o preço final (amortecedores+frete+taxas da receita) ficou em 700 reais o par, chegando nos correios da minha cidade. Bem melhor que os 1600 reais no paralelo no Brasil e que os 3200 nas concessionárias. Também comprei várias outras peças (amort. traseiros, do capuz do motor, coxins dianteiros, batentes, coifas e velas Laser Irídium). Até filtro de ar (7 dolares) e oleo (3,5 dolares) para o motor e de óleo para o cambio (22 dolares). Valeu muito a pena. Dica: façam compras de no máximo 500 dolares. Se passar disto, dividam em quantas compras de 500 dolares forem necessárias. Acima de 500 dolares por compra é necessário solicitar autorização prévia da receita e os impostos aumentam muito. Abraços, Julio.

    PS: comprei no site Rock auto.com, mas existem vários outros sites. Os equivalentes ao Omega lá nos EUA são os Pontiacs, no caso do 2005, os GTO 2005-2006, e no caso do Omega 2007 - 2012, o G8 2008-2010.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.