DIFERENTE
















Um bom texto sobre ser diferente está nesse link . Você pode ler antes ou depois do texto abaixo.

O texto do link é inspirador. Uns 5 minutos de leitura clara e direto ao ponto. Nada a ver com carros, mas inspirador.
O mundo automotivo está estufado de ótimos produtos, todos lutando pela decisão do comprador, querendo ser O Escolhido, O Eleito, O Melhor do Ano, sei lá o que mais. Como os nossos leitores sabem, o que vale é ter o carro que conversa com você na sua garagem, pronto para te levar não apenas de um ponto ao outro, mas a uma experiência prazerosa cada vez que você sai com ele. Há os meios de transporte, e há os automóveis entusiásticos.
Todos já passamos pela situação de ter que responder à pergunta sobre qual carro comprar, qual é o melhor para usar na cidade, qual o melhor para quem viaja bastante, questões desse tipo. Isso não importa. Se o cara precisa ficar perguntando muito a opinião dos outros, é porque ele não se interessa o suficiente para escolher pela própria opinião, ou gosto pessoal mesmo. Quem gosta realmente de carros sabe do que gosta, por quê gosta e porquê jamais escolheria algum determinado modelo.
A explicação da preferência por um carro e não por outro, está no quão diferente a sua escolha é em relação àquele que você não gosta. Se você não suporta carro preto e aparece um amarelo, laranja, azul, no meio de outros, aquele será sua escolha. Diferente não é ser esquisito, repugnante. É ser fora do padrãozinho. E é assim que escolhemos nossos carros de passatempo, de prazer, ou, para quem pode, de uso diário. A maioria não pode, então, precisa se contentar com o normal, o mainstream. Pelo menos alguma característica precisa ser interessante nesse carro do entusiasta que não pode ou não quer ter um amigo de quatro rodas apenas para brincar. Seja a cor, o motor, os pneus/rodas, algo. Ou apenas o estado de conservação.
Pessoas são muito diversas. Uns tem o prazer de não perder um segundo com um carro, seja consertando ou mesmo limpando. Tudo bem, seu entusiasmo pelo carro pode ser justamente ele não lhe deixar na mão nunca, não importando os mau tratos. Outros preferem tudo perfeito, sem sujeira, riscos, bancos limpos, sem rugas. Dá mais trabalho, mas também é um motivo de entusiasmo pelo carro, mesmo se nada de excepcional houver com ele. Um outro tipo de entusiasmo é decidir pela não fidelidade a nenhuma marca ou modelo. Tem gente que se diverte assim. Sempre trocando, experimentando, quebrando a cara, quebrando o carro, andando de jipe na cidade, de carro esportivo na terra, mas sempre com bom humor e pronto para o próximo negócio. Também pode ser um entusiasta radical, só tolerando carro muito antigo, ou muito moderno, ou sendo o primeiro do bairro a comprar um novo modelo, ou achando que todos os carros novos não prestam, e que todos os carros bons morreram nos anos 70, e por aí vai.
Tudo pela diferença, pela ogeriza de ser confundido com um mero usuário de carro. Que palavra horrível essa. Usuário.
Talvez a diferença mais importante no caso de um entusiasta seja justamente essa. Evitar a mistura com os meros motoristas que vêem carros como meios de transporte e nada mais.
Que eu tenha saúde mental para nunca ser assim.

JJ

21 comentários :

  1. Texto simples, direto ao ponto, mas com alto conteúdo entusiástico. Apresenta as diversas formas de entusiasmo pelos automóveis.

    Ver o carro como um simples meio de transporte? Usuário de carros?! Jamais! Para os autoentusiastas, carros são muito mais que isso! Ainda bem...

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo Laranjo08/08/09 11:12

    Tô começando a me sentir normal por ter 3 Opalas...

    ResponderExcluir
  3. Meu carro atual casa certinho com meu gosto: Megane 2.0 16V 6 marchas (a notação está errada mas é a oficial). Carro médio, confortável, bom motor, bonito, consumo dentro da realidade.

    SUV? Sai fora Urgente Viadagem.

    McQueen

    ResponderExcluir
  4. Junior VAMODOIDO08/08/09 19:46

    Eu vou de Corsa 1.8 no dia-a-dia e o Chevelho pra se divertir, pegar a estrada no fim de semana rumo a algum encontro de antigos interior a fora! Um sonho de consumo e um sonho de vida realizados...

    ResponderExcluir
  5. Marlos Dantas08/08/09 21:33

    JJ,

    Sinto um grande conforto após ler o seu texto, principalmente a parte sobre limpar o carro...

    Algumas formas de entusiasmo nascem do desejo, então impossível, de possuir determinado(s) modelo(s) de carro quando se é criança. Desejo este que vem à tona com o advento da independência financeira. Este é meu subtipo de entusiasmo...

    É bom saber que não sou um alien ou um louco muito perigoso, pois é isso que significa ser diferente para muitos.

    Realmente um texto de grande sensibilidade...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. That's it!

    Este é o ponto! EXCELENTE texto, JJ!

    Eu possuo um Del Rey Belina 1.8 Ghia 1989 como meu brinquedo. O senhor André Antonio Dantas a conhece bem...

    Não existe nada de excepcional, não tem nada de empolgante em seu desempenho original como um todo, não foi um ícone para nada. Mas para mim fora um daqueles sonhos de consumo "realizáveis", quando criança.

    Carinhosamente chamo-a de Barca. E com a Barca, pude unir várias vontades em um único objeto. Um carro barato para o bolso de um analista, de fácil manutenção, com um mínimo de conforto (Ela possui todos os opcionais que a linha Del Rey top de linha possuía então. Nada exótico, portanto.) e que eu pudesse meter a mão na massa, literalmente.

    A idéia com ela foi justamente sair do "mais do mesmo" com um carro turbinado. Sim. Turbinei uma Belina... Não bastasse, ela ainda possui uma injeção eletrônica programável com direito a sonda lambda de banda larga, turbina com eixo refrigerado a água, entre outros pequenos mimos.

    Potência? Nada excepcional perto da maioria dos motores que vejo turbinados e perto dos motores atuais. Média de 156 cv nas rodas, medidos no final do mês passado no dinamômetro da DinoJet. O câmbio possui relação de marchas para 215km/h @ 6000 rpm. Não que ela me permita chegar nesta velocidade com segurança...

    Não é um carro para "tirar racha". Não vejo graça nisto. Não é um carro para eu "parar na frente da balada" e ficar exibindo, não é um carro que chama atenção de ninguém. Mas é "O Carro" que me entusiasma de uma maneira que só eu compreendo.

    Ela arranca expressões de baixo calão para muitos desavisados nas arrancadas mais fortes de farol. Só. Nada mais.

    Mas é com este carrinho que me "divirto". É com este carrinho que sinto um entusiasmo danado por essas máquinas ineficientes, barulhentas, poluentes, de mecanismos complexos com milhares de peças para dar defeito!

    Não raramente, pego para dirigir sem rumo só pelo prazer de estar no comando. Sem alardes. Sem exibicionismo algum. Não existe uma razão para isso. É por pura emoção.

    E quando me perguntam qual a razão de tudo isso com um Belina, a resposta vem com outra pergunta: Por que fazer "tudo isso" com outro carro?

    Cada um tem a sua forma de gostar destas máquinas maravilhosas.

    ResponderExcluir
  7. Chiavaloni

    Também conheço a sua Belina, saiu numa reportagem do Diário do Grande ABC uma vez não foi?

    O André Dantas já me falou um bocado da sua Belina. Pelo visto somos todos malucos do mesmo clube, ele de Ipanema e eu de Panzerwagen (pergunte a ele da Panzerwagen...).

    FB

    ResponderExcluir
  8. Não, FB.

    Este Belina é outro. Um preto em um estado de conservação excepcional. Este inclusive utilizava um sistema de injeção que o André mesmo desenvolveu na época. Nunca mais soube de nenhum outro Belina turbinado que não este e o meu.

    O meu por enquanto está em fase de construção. Preciso ainda fazer pequenos detalhes de aparência, para deixá-lo totalmente do meu agrado. Mas quero fazer com o máximo de peças originais que ainda eventualmente (Ok... Raramente) encontro.

    Não que seja uma regra. Mas acho interessante o conceito de station wagon. Não faço objeção alguma com o fato de uma versão assim. Seja ruído interno, seja aparência externa. Gosto da funcionalidade de um grande porta malas, assim como o André com a "Ipanólia" e você com a Panzerwagen devem ser. Uma RS2, RS4 e RS6 estão para provar que não existe diferença significativa entre os coupé/saloon e as SW.

    Irei questiona-lo quanto a Panzerwagen...

    ResponderExcluir
  9. Marlos Dantas09/08/09 21:22

    Bitu,
    Me incluam também no clube: Fiat Elba...

    Peruas são demais! Mas esses cruzamentos de perua com minivan, resultando num carro de teto mais elevado não são tão harmônicas quanto às tradicionais, Espacefox que o diga.
    Essa perua do novo Classe E é muito bonita.

    ResponderExcluir
  10. Um texto essencial, cristalino.

    E lendo-o, fiquei ainda mais triste por não ter podido concretizar um Alfa GTV na minha garagem... Pelo menos por enquanto.

    Sds,

    Der Wolff

    PS: tive um Ford (Corcel) Belina que também era chamada de barca... O depoimento do Chiavaloni também foi bastante feliz.

    ResponderExcluir
  11. Incluam mais um no clube dos station wagons: eu e meu Caravan 1988 que, assim que o bolso permitir (e a medicação acabar... rsss!), deverá receber um 350 sbc.

    Sempre gostei das versões perua frente aos cupês ou sedãs. Quando surgiu o Audi Avant RS2, achei o máximo! O mesmo vale para o Volvo 850 Sportswagon que participou de algumas corridas européias nos anos 90.

    ResponderExcluir
  12. Que legal!

    Imaginei que a tribo das Station Wagons fosse restrita a mim e um ou outro somente...

    ResponderExcluir
  13. Marlos Dantas10/08/09 00:28

    Chiavaloni,
    Engana-se, meu caro, por aqui tem mais "perueiro" do que você imagina (rs)...


    R. Runner,
    Eu gosto muito da Caravan, Suprema e Marea Weekend Turbo (além de ser muito mais interessante visualmente que o sedã). Há quem diga que a Tempra SW também é muito boa, mas nunca tive oportunidade de dirigir o modelo. Fiquei impressionado depois de ter dirigido uma Parati Crossover Turbo, o motorzinho é bem legal. Se a Veraneio contar com perua, também entra pra minha listinha de peruas.
    Uma pena que, atualmente, estes modelos estejam sendo preteridos frente às minivans e outros intragáveis monovolumes e o mercado tenha diminuído as opções de SWs...
    Já que instalar um V8 midship ou um 5 cilindros turbo de Marea na Elba é, digamos, utópico, caso não requeresse muitas modificações, o 1,6 litro 16V da Palio Weekend seria uma opção mais realista.

    ResponderExcluir
  14. Mister Fórmula Finesse10/08/09 08:39

    Também gosto de stations, inclusive sou proprietário de uma. Ótimas lembranças eu tenho de uma Belina GLX 1.8 da safra de 91 e esses dias eu fui atrás de uma perua de "entusiasta": uma Caravan Diplomata 1989 e uma Suprema CD 1993, mas me enganei em relação a esses dois carros...pena.

    ResponderExcluir
  15. Chiavaloni e Marlos, legal demais a escolha de vcs!!!
    Chiavaloni, vc por acaso acessa o Spportcar.br???? Tem um user com Belina T lá.


    Marlos, pô, acessa o meu fórum/clube, lá tem vários apaixonados por Elba, e inclusive montamos uma com mais de 300cvs hehe!!

    www.clubedounobrasil.com.br

    Olha a Elba:http://www.youtube.com/watch?v=yenGjqToidw

    ResponderExcluir
  16. Marlos Dantas10/08/09 21:55

    Diego,
    Há um tempo atrás eu já fiz o login no Clube do Uno, porém, não tenho acessado ultimamente e nem tive chance de comparecer em algum encontro. Mas, pode deixar, vou tentar ser mais ativo.
    No link abaixo tem algumas fotos da minha Elba, por ser fotos "teste" estão ruins e o álbum desorganizado. Assim que eu pegar uma câmera eu posto fotos descentes no clube.
    Abraço.

    http://s606.photobucket.com/albums/tt143/dantasoliveira/?newest=1

    ResponderExcluir
  17. JJ,

    Eu gostaria, realmente, de ser mais normal.

    Mas como eu sempre digo, não hé como negar sua própria natureza...

    MAO

    ResponderExcluir
  18. MAO

    Gostaria de ser normal também: ter 1m75, pesar 80kg, calçar sapatos 42... Na atual situação não posso guiar um monte de carros apertados.

    FB

    ResponderExcluir
  19. Braulio Pingola11/08/09 21:32

    Eu gostaria de ser normal também, ter um pinto de 15cm (ante os meus atuais 40cm)

    ResponderExcluir
  20. André Andrews11/08/09 21:39

    Esse Chialavoni é galo!

    ResponderExcluir
  21. Amigos,
    obrigado pelos elogios, fico feliz, pois escrevi sem inspiração, apenas com o coração.

    Bráulio,
    fora de contexto, porém engraçado.
    Só acho que você errou de blog. Que tal olhar o site www.meupequenonadaentusiastico.com.br ?

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.