NOTÍCIA: CUBA LIBERA VENDAS DE VEÍCULOS NOVOS E USADOS



Pela primeira vez desde a revolução de 1959, cubanos têm o direito de comprar do estado veículos novos e usados sem permissão do governo, anunciou a imprensa oficial nesta quinta-feira, mais um passo em direção a maior liberdade econômica na ilha-país comunista.

Pela reforma introduzida há dois anos, os cubanos podiam comprar e vender carros usados entre si, mas precisam de autorização do governo para comprar um veículo novo ou usado, geralmente um relativamente moderno de locadora, de comerciantes do estado.

O jornal do Partido Comunista Granma disse que o Conselho de Ministros aprovou novas regras na quarta-feira que “eliminam os mecanismos de aprovação existentes para adquirir veículos do estado”. Como resultado, disse o Granma, “a venda no varejo de motocicletas, automóveis, furgões de passageiros, picapes e microônibus novos e usados para cubanos e estrangeiros residentes do país, empresas e diplomatas, está liberada”.

O estado cubano mantém o monopólio da vendas de automóveis ao consumidor. O governo diz que cerca de 30% dos carros vendidos com sua aprovação no ano passado foram rapidamente revendidos, indicação de que o sistema estava levando a “especulação e enriquecimento”.

As novas medidas, a serem implementadas “gradualmente”, estabelecerão preço mínimo dos veículos, que o governo poderá taxar para ajudar a custear melhor transporte público.

A liberação de vendas de carros foi uma das mais de 300 reformas feitas pelo presidente Raúl Castro, que assumiu o governo em 2008 substiruindo seu doente irmão Fidel, e aprovadas num congresso do Partido Comunista, o único legal em Cuba. (Automotive News)

Comentário do editor: E ainda tem brasileiro que venera o regime cubano e o governo brasileiro empresta dinheiro — nosso dinheiro! — para esse rascunho de país, sem contar a recente e vergonhosa “importação” de médicos cubanos em regime de semi-escravidão.

AE

53 comentários :

  1. off topic:
    quem gosta de automobilismo está ficando órfão, além do Jalo, o Tazio também está partindo....
    será que o brasileiro gosta tanto assim de carros? Quantos programas de qualidade temos na TV, aberta ou fechada sobre carros e corridas???
    Carlos - Arapongas/PR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As redes sociais e os aparelhos de celular roubaram a qualidade da audiência dos sites tradicionais. Antigamente as pessoas acessavam os sites a partir de computadores de mesa e percorriam várias paginas internas de um site, durante uma visita.
      Agora os Facebooks da vida até alimentam os sites com visitantes, mas eles veem apenas as imagens e alguns leem somente as legendas. Menos pessoas estão lendo os textos, salvo raras exceções, como parece ser o Ae.
      Como resultado, o faturamento em publicidade não é capaz de manter uma equipe remunerada. Cada vez mais sites como este serão mantidos pelos seus editores como segunda atividade, subsidiada pela profissão principal.
      Escrever para Internet é algo similar a praticar um esporte com auto-patrocínio. Por isso valem os votos de Feliz Natal para os autores e comentaristas de AUTOentusiastas.

      Excluir
    2. JT
      Um primo do Fernando Calmon disse algo que tem tudo a ver com o que você diz: "Estamos passando da era da mídia de massa para a era da massa de mídia". É incalculável o volume de informação na internet e é claro que as pessoas lêem determinados blogs/sites apenas e, de novo como você diz, muitos se ocupam de fotos e legendas apenas. Estamos há três anos buscando anunciantes, sem êxito. Por isso a estratégia de estarmos passando de blog a site (www.autoentusiastas.com.br), pois há um consenso nas agências de publicidade de que "blog está para jornal de bairro assim como site está para jornal nacional de grande circulação" — embora blogs e sites tenham alcance igual, ou seja, mundial.

      Excluir
    3. Caro Bob Sharp,
      Não tenho certeza se basta transformar o blog do Ae em site para atrair anunciantes. Em geral as agências de publicidade gostam de sites chapa-branca, que passam ao largo de temas políticos. Em suma, publicitários são profissionais que querem agradar todos o tempo todo.
      Acredito que, para o Ae manter sua liberdade de expressão e ainda assim se tornar um veículo de comunicação com um mínimo de merecida rentabilidade, seria necessário montar uma loja virtual, chancelando produtos para autoentusiastas.
      O Ae (AUTOEntusiastas) poderia vender livros em consignação sobre carros, alguns de seus próprios autores. Seriam livros selecionados - do tipo "pode ler que a gente garante a satisfação". Após a venda de cada exemplar, uma parte do valor fica com a editora e outra com a loja do Ae.
      Poderia ser feita uma parceria com uma loja de produtos para motociclistas, por exemplo. A pessoa poderia comprar um capacete testado e aprovado por um membro do Ae, por exemplo.
      E quem sabe o Ae não possa criar uma grife? Bonés e camisetas ficariam legal com o estilo AUTOentusiastas.
      Não basta ficar no site. Essa iniciativa pressupõe participação em encontros de carros antigos e motociclistas. É isso que ajuda a impulsionar as vendas.
      Não sei se há disponibilidade de alguém da equipe de vocês para fazer isso, mas com certeza é melhor do que ficar esperando um anunciante caridoso.
      Potencial o Ae tem de sobra. Não sei o que os leitores pensariam sobre isso, mas aposto que seria uma caminho interessante para dar lastro ao site e encorajar outras empresas a acreditar no projeto.
      Abraços!

      Excluir
    4. Se for pro AE virar site e perder essa pimenta característica, como o JT cogita, por pressão de anunciantes, prefiro que continue blog.

      Excluir
    5. Calma, nunca nos submeteremos a pressão de anunciante algum.

      Excluir
    6. Problema no caso do Tazio e do Jalopnik - isso me foi dito por gente do ramo - é com a empresa que controle os interesses deles no Brasil... lembrando que além desses dois eles fecharam também o Jezebel.
      Resumindo, de acordo com essas fontes: a porção foi maior que a capacidade de abertura da mandíbula, se é que me fiz entender.

      E isso que o Bob citou a respeito da diferença imposta entre blogs e sites pelas agências eu senti na pele com as assessorias de imprensa das montadoras... tentei por 3 meses seguidos viabilizar avaliações para o blog criado por mim e mais 3 colegas do tempo de faculdade. Resultado? Só uma resposta, o resto fomos solenemente ignorados até por fabricantes de buggy.

      Meus colegas largaram a empreitada de mão e sobrou pra mim ficar monitorando os aparelhos... difícil as coisas nesse país.

      Excluir
    7. O problema do jalop e do tazio tem nome F451, que é a empresa por trás deles.

      No mês de outubro o jalopnik bateu record de mais de 206.000 visualizações em um dia e os incompetentes da 451 deixaram a peteca cair.

      Mas agora vem o Flat Out ( www.flatout.com.br ) que é do mesmo pessoal que escrevia no jalop, só que agora completamente independente com um projeto interessante para os leitores falarem sobre os seus carros, e para manter tudo funcionando um sistema de doações para ajudar com o custo de manutenção do site.

      Excluir
  2. Sabe por que o regime cubano sobrevive, sem grandes agitações como as vistas na Europa Oriental na década de 1980? Porque apesar de Cuba ser um país falido, ainda está bem melhor que seus vizinhos Haiti, República Dominicana, Honduras, Guatemala, Nicarágua, Jamaica e Belize.

    Na República Dominicana a venda de carros é completamente livre, e mesmo assim lá vendeu-se, para pessoas físicas, apenas 20.000 carros novos em 2012. Em Cuba foram vendidos 60.000 (a grande maioria chineses, já que a fábrica que vende para Cuba não pode vender para os EUA, e a fábrica dos parafusos desses carros não pode vender parafusos para fábricas que vendem para os EUA), mesmo com o sistema de autorizações complicando a vida de quem quer um carro.

    ResponderExcluir
  3. Daniel San21/12/13 18:39

    Pra não falar nos hipócritas que amam falar das maravilhas do sistema comunista cubano,mas que não são bestas de irem morar lá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveriam exilar, eternamente, o Dirceu e sua patotinha la!

      Excluir
  4. Ta ai o maior exemplo de que o comunismo não presta. Estado máximo é uma porcaria. Quanto menor a intervenção do estado melhor para o povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deveria tentar explicar isso para o pessoal PT.
      Estou farto deles....

      Excluir
    2. Toda estrada tem curvas para a esquerda e para a direita. Se o presidente Vargas não tivesse intervindo na economia brasileira, até hoje seríamos uma miserável fazenda de café, onde uns poucos seriam milionários e teriam o melhor do mercado mundial e o povo viveria em condições análogas à escravidão, como funcionavam as coisas por aqui até 1930.

      Excluir
    3. Faça uma visita à Suiça, França ou Noruega. Depois diga-me algo sobre "estado mínimo". Mas se você for banqueiro e não gosta de pagar impostos, talvez seu lugar seja mesmo aqui.

      Excluir
    4. Suíça tem estado mínimo, França tem estado máximo. Não entendi o seu conceito.

      Excluir
    5. Algumas correções: Cuba não é um país comunista, e sim socialista, nunca houve país comunista no planeta terra, mas sim deturpações da ideologia Alemã (marxista) que ao romperem com o modo de produção capitalista, permaneceram na “ditadura do proletariado” (socialismo) sem que houvesse o avanço para a próxima fase que é o Comunismo, onde o Estado de Direito Burguês, teoricamente teria que ser eliminado. Comunismo é diferente de socialismo, que difere ainda do Stanilismo, trotskismo, Leninismo e etc.

      Não há que se falar em Estado máximo no comunismo, uma vez, que teoricamente, neste modo de produção, o Estado de Direito (o grande Leviatã) é destruído. Existe sim o ex Estado de Direito Burguês sob o controle dos revolucionários deturpadores da ideologia marxista, tais como os de Cuba, Antiga URSS, CHina e Coréia do Norte. Os defensores destas deturpações são chamados de Marxistas Ortodoxos, muito presente na América Latina, repleto de intelectualóides que preconizam uma Romantização exacerbada deste sistema hediondo.

      Estado mínimo preconiza a total desregulamentação do Mercado, que é defendido pelos adeptos da “Escola Monetarista”, conhecido como NEOLIBERAIS, uma política totalmente devastadora, onde o Estado de Direito perde totalmente o controle das grandes corporações, se tornando juntamente com a população reféns das grandes corporações. No modo de Produção capitalista, é necessário que haja controle fiscalização e regulamentação do Estado sob a atividade econômica para inibir os excessos, isto não é Estado Máximo e nem Comunismo.

      A antítese do Estado mínimo (Neoliberal, Escola Monetarista), é o chamado, “ESTADO KEYNESIANO “ conhecido também como “ESTADO DE BEM ESTAR SOCIAL”, “ESTADO PROVIDÊNCIA”, presente com mais intensidade nos países nórdicos e grande parte dos Europeus. É um modo de organização no qual o Estado se encarrega da promoção e defesa social. O Estado atua ao lado de sindicatos e empresas privadas, atendendo às características de cada país, com o intuito de garantir serviços públicos e proteção à população.

      Excluir
    6. Orlando
      Bela aula para todos. Aliás, URSS é sigla de União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Mas a linha que separa socialismo e comunismo é tênue, o fato é que tudo a mesma porcaria, na qual Cuba evidentemente se inclui. Nome não vem muito ao caso, haja vista a Alemanha comunista/socialista se chamar República Democrática Alemã. Fidel Castro e o irmão Raúl são mesmo dois porcos. Além do regime perpetuo ridículo e anacrônico – a China também é totalitária, mas veja a diferença –, terem permitido instalação de mísseis de longo alcance com ogivas nucleares em Cuba, a 150 km da costa americana, foi um ato deplorável, pelo qual Nikita Khruschev sabiamente botou o rabo entre as pernas ante ultimato dos EUA (Kennedy). Esse poderio militar americano incomoda muita gente, mas é a segurança do mundo. Recentemente, quando a Coréia do Norte começou com conversas de atacar Japão e China, o Obama dever pegado o telefone e dito para o Kim Jong-un, "quietinho aí ou acabamos com vocês antes". Desde então Kim Jong-un ficou quietinho. Por falar em babação com Cuba, muitos ainda se lembram quando Jânio Quadros condecorou o bandido argentino Ernesto "Che" Guevara com a Grã Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a mais alta honraria que o Brasil pode conceder. E agora chega a notícia de que uma escola na Bahia chamada Escola Estadual Presidente Emilio Garrastazu Médici passará a se chamar Escola Estadual Guerrilheiro Carlos Marighela. Esses petistas estão brincando com fogo e podem se queimar...

      Excluir
    7. "Só depois não digam que eu não lhes avisei..."

      Eu sempre fui pró americano e penso que se não fosse por eles, o mundo já seria vermelho e a minha maior preocupação no momento é a China.

      É deles que devemos temer no futuro, porque a cada dia que passa, mais se alastram pelo planeta, a tal ponto de um dia, quem sabe, dominarem a todos.



      Excluir
  5. Seria legal se os EUA acabassem com o embargo contra Cuba. Aí acabariam-se as desculpas, a turma do Fidel teria que desenvolver a economia da ilha de verdade e fazer a população enriquecer de maneira significativa (talvez eles até fizessem isso, quem poderá saber).

    ResponderExcluir
  6. Peço desculpas aos editores, sem querer polemizar, mas a lamentável realidade é que o Brasil tem mais é que importar médicos cubanos mesmo, ou de qualquer outro país que seja, pois o atendimento médico brasileiro além de ser uma desgraça, é uma verdadeira afronta ao cidadão de bem, paga-se muitas vezes um valor próximo a R$ 500 por uma consulta particular, espera-se duas horas por uma consulta de 5 minutos com um especialista que não sabe fazer diagnósticos, não sabe receitar remédios e nem para que eles servem. Não raro, não perguntam nem a idade de seus pacientes. Duvido muito que os doutores cubanos, ou de qualquer outra nacionalidade, sejam piores do que os brasileiros.
    Estão dizendo que o idioma está sendo um entrave para os médicos cubanos? Pois bem, pelo menos eles tentam conversar com seus pacientes. Os brasileiros nem olham os pacientes na cara, quanto mais se preocupam em conversar alguma coisa. Isso sem falar no atendimento desumano que as clínicas oferecem para os usuários que investem anualmente milhares de Reais em planos de saúde. Indecoroso, aviltante.
    E que sirva de exemplo para que, quem sabe um dia, pense-se em importar políticos da Noruega, juízes russos e professores do Japão...

    ResponderExcluir
  7. CSS
    Não precisa se desculpar, vocês apenas está dando sua opinião. Nada contra médicos cubanos ou de qualquer nacionalidade, mas a forma como foi feito, o Brasil pagar a Cuba por isso, que é quem paga aos médicos o que bem entender, traduzindo-se num regime de semi-escravidão às escâncaras com o qual o Brasil está vergonhosamente pactuando. Quanto ao modus operandi da medicina no Brasil, você tem toda razão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês têm razão, prezado Bob, e essa escravidão é resultado de uma política bagunçada e eleitoreira. Importar médicos jamais vai resolver o caos da saúde pública brasileira. A escassez de profissionais é o menor dos males, tenha certeza disso.
      Falta infraestrutura, faltam políticas de saúde preventiva. Falta principalmente gestão. Os secretários de saúde municipais nunca são administradores com formação voltada ao gerenciamento de estabelecimentos de saúde.
      São ocupantes dos famigerados "cargos de confiança", em sua maioria pessoas sem formação alguma e que exercem a função de fomentadores profissionais de campanhas para prefeitos e vereadores em época de eleição, que recebem esse tipo de cargo como retribuição por seus serviços.
      Sobram desvios de recursos, fraudes nas licitações, compra de votos e incompetência para o que quer que seja.

      Excluir
    2. nem tanto ao Norte, nem tanto ao Sul

      A saúde publica teve de apelar a estes médicos, que diga se de passagem, não são idiotas, já que Arabia, UAE, Portugal, Espanha, e outras nações mais desenvolvidas os contratam pra atender em seus lugares mais remotos, porque são bons em medidas profilatica e dispensam atenção humana aos pacientes, mas tambem há a questão que o C S S levantou, e vou adiante

      Muitos se indignam com as tais "bolsas", mas nós pagamos "bolsa medicina" a "mauricinhos" e "patricinhas" que estudam nas Federais e Estaduais bancadas com nossos tributos, e que depois viram as costas pro povo ou pra uma simples retribuição a iniciativa publica do governo, vide a "gritaria" que foi a obrigação, remunerada com 10 k por mes, de formandos destas UF e UE a atenderem no SUS ou em clinicas e hospitais publicos por 2 anos, é claro que houve essa "gritaria" porque como bem disse o C S S, os caras ganham estes 10 k em uma semana cobrando o que cobram por consulta

      Medicina, salvo honradas e honrosas exceções, tornou se algo atraente a juventude da elite e ou classe alta, mais pelo status e pela remuneração, do que por oficio e vocação

      Sobre a questão da "escravidão", é bem provavel que estejam mais livres aqui, na Espanha, em Portugal ou até mesmo no UAE, do que lá

      E a remuneração paga aos familiares deles, ainda que seja de 30 % destes 10 k, os torna praticamente uma elite em Cuba onde o salario minimo não chega a 50 USD

      Excluir
    3. A saúde pública precisa apelar a estes médicos porque, após anos de sucateamento e repasse muito aquém de recursos para formação de infraestrutura básica do sistema, somente os médicos em regime semi-escravocrata cubano se sujeitariam a assumir a responsabilidade por hospitais e centros médicos os quais não tem condições mínimas de atendimento ao público, ganhando muito menos do que qualquer profissional de saúde (e dando graças por sair da ilha da miséria). Mas além do Mais Médicos, que é uma medida emergencial, há alguma medida governamental no sentido de melhorar o quadro geral do sistema de saúde de maneira definitiva?
      Se não, o Mais Médicos não é um socorro, mas um dumping social. É uma maneira de nivelar o sistema por baixo, corrigir deficiências pela redução dos padrões de qualidade e proceder com a piora geral de toda uma infraestrutura essencial para o desenvolvimento da pátria.
      É uma sistemática análoga àquela utilizada para "retirar brasileiros da pobreza": agora classe média é quem tem renda per capta de R$ 291,00 reais ao mês. Não se investe na efetiva melhoria, mas se reajustam os parâmetros de definição por baixo para dar a impressão de melhora nas estatísticas e, somando-se a isso o incentivo do parcelamento a perder de vista e o superendividamento das classes C e D, temos uma impressão de melhora, mas estruturalmente ocorre é a piora generalizada e o retrocesso.
      É por isso que a situação é um pouco mais complexa do que isso para chamar de "bolsa medicina" para as elites o fato de os profissionais das universidades públicas preferirem atuar no mercado particular do que se entregar a uma sistemática de saúde falida.
      O ensino público deveria ser gratuito e acessível a todos; este é um dos motivos pelos quais pagamos altíssimos tributos. É o que diz nossa Constituição Federal:

      Art. 205 - A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

      Art. 206 - O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
      ...
      IV - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;

      Infelizmente sabemos que isso não é uma realidade. Por mais que o curso de medicina exija elementos que encarecem o seu custo (como duração, necessidade de laboratórios caros, etc), não podemos nos esquecer de que estamos em um país com uma das maiores cargas tributárias do mundo, e que a educação por "bolsa" na realidade é mera contrapartida estatal para os tributos que os jurisdicionados pagam e, principalmente, as elites, que costumam ser o estamento social que mais gera divisas e, consequentemente, arrecadação tributária.
      Não é questão de "sustentar a elite", mas sim de uma contrapartida que deveria ser a ela direcionada e a todos os demais cidadãos, de forma igualitária.
      Ademais, são estas mesmas elites que formam profissionais aos montes todos os anos em caríssimas universidades particulares, que chegam facilmente a R$ 3 ou 4 mil reais ao mês de mensalidade por 6 anos ininterruptos de curso.
      Se o SUS funcionasse corretamente a demanda por médicos particulares cairia; se as Universidades formassem mais médicos, à partir do que dispõe a nossa Constituição, disponibilizando esta formação gratuitamente e a todos os interessados, teríamos muito mais médicos e consequentemente maior concorrência, o que acarretaria em uma mudança radical na relação oferta x procura, premiando os bons profissionais e naturalmente eliminando os maus, tudo a um preço bem mais acessível. Por fim, se o sistema público tivesse a infraestrutura necessária, menos médicos teriam aversão a atender em hospitais públicos e pelo SUS.
      Não vejo muita margem para culpar "a elite" pela falta de médicos em um país onde o ensino da medicina é gratuito por força de Constituição.

      Excluir
    4. RT, você está muito enganado. Não existe "bolsa medicina" para "mauricinhos" e "patricinhas", existe o ensino gratuito por parte do poder público, que é de direito de todos, sem distinção de classes sociais. Uma pessoa de classe social mais alta é cidadão brasileiro com as mesmas prerrogativas e direitos dos mais pobres, inclusive o da educação gratuita.
      É falácia também dizer que aqueles que se formam em universidades públicas viram as costas pro povo ou não retribuem o investimento feito neles. Quando uma pessoa se forma e vai para o mercado, ela está retribuindo sim à sociedade aquilo que foi investido nela, com seu serviço, mesmo que remunerado. Ninguém trabalha de graça. Nunca vi nenhum pedreiro trabalhando de graça pra o estado brasileiro porque recebeu ensino profissionalizante "de graça" , ou algum técnico trabalhando de graça para o estado porque recebeu curso do Cefet "de graça".
      Então vamos parar com esse papinho de "zelite", que nada mais elitista do que usar uma elite sem rosto e sem nome como a causadora dos males do país. Afinal de conta, você mesmo, em um país de grande maioria semi-analfabeta ou analfabeta funcional, já faz parte da elite só pelo fato de ter educação.

      Excluir
    5. anonimo, enganado está você
      releia o texto
      me diga onde falei em "trabalhar de graça"
      disse apenas o que qualquer cidadão pagador de tributos medianamente dotado de inteligencia sabe, que há sim uma "casta" que se usa de tais beneficios e não os retorna ou retribui, geralmente elite, ou classe alta que tem 3 k por mes pra colocar filhos em colégios metodo Waldorf e semelhantes, ou você sabe de algum classe baixa, peão, que trabalha e estuda e ainda passa em MED numa faculdade publuca ?
      E tanto é que nem com as cotas estaduais em SP, Enem ou cotas Federais, as listas de aprovados em MED deixam de ser dominadas por estudantes do sistema privado ou dos famosos cursinhos

      Em momento algum sugeri que se trabalhasse "pro bono" ao Estado

      Excluir
  8. Em primeiro lugar, quero dizer que sou anticomunista ferrenho.

    Em segundo lugar, que concordo com os dois, CSS e Bob.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em terceiro, você é um direitista extremado que tem problemas com opiniões diferentes da sua. Por você, deveriam ser fuzilados.
      Falta-lhe idéias e raciocínio. Melhor concordar com os outros.

      Excluir
    2. Anônimo 22/12/13 00:49,

      E você é um babaca que julga os outros sem ao menos conhecê-los.

      Da mesma forma que sou anticomunista, eu sou contrário a qualquer tipo de violência, inclusive a pena de morte e o aborto.

      Se eu concordei com o dois, foi porque no meu entender, os dois estão corretíssimos, da mesma forma que concordo com o R/T.

      Excluir
    3. Moisés_SP22/12/13 08:46

      Mas não é exatamente isso que os Castros fazem na famigerada ilhota ? Quem tem opinião diferente, vai pro paredon.

      Excluir
  9. Queria ir para cuba... Não, não sou entusiasta do sistema de governo deles muito menos do comunismo... É que como contexto cultural é um lugar único. Parou no tempo por um embargo ferrenho dos EUA. É uma volta ao passado. Está acabando felizmente... Torço para que vire uma espécie de Chile ou Uruguai, e não nessa lama nossa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz AG
      Errado: não parou no tempo, retrocedeu no tempo.

      Excluir
  10. O regime cubano é uma porcaría, e o governo do Lula e Dilma querem fazer por aqui o mesmo que lá. Essa é a verdade verdadeira. Ainda nâo conseguiram, mas vão continuar a insistir. Eram contra a ditadura e depois de galgar o poder, mudaram totalmente de opinião. Quero saber quem vai comprar um carro zero em Cuba se eles não tem o que comer.A politica americana do embargo nunca deu certo,sem ele Cuba desaparece, pois não tem como se sustentar com a livre empresa.

    ResponderExcluir
  11. O post deveria ser sobre a liberação da venda de carros em Cuba, sobre os benefícios e riscos que a abertura econômica pode representar para o país e não descambar para essa discussão manjada e infantil sobre sistema político. Estamos no séc. XXI e não na Guerra Fria,

    João Paulo

    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo
      É inevitável o desvio quando se trata desse câncro das Américas chamado Cuba, especialmente quando há brasileiros, especialmente o molusco nove-dedos e a primeira mandatária do país, deslumbrados com aquele regime e jogado e continuando a jogar nosso dinheiro lá. Sinto muito desapontá-lo.

      Excluir
    2. O "câncro das Américas" tem serviços humanitários absolutamente extraordinários dentro e em vários países. O serviço pago pelos médicos pelo Brasil e outros países é fornecido gratuitamente a outros em situação de calamidade. Os médicos cubanos continuam no Haiti enquanto quase toda ajuda externa já foi embora.

      Excluir
    3. Cancro é esse Brasil miserável, violento e corrupto de PSDBs e PTs da vida! Cuba eu nunca fui e acho uma perda de tempo ficar falando de coisas e lugares distantes de nós.
      Uma pena desviar pra esse lado. Seria melhor um post sobre as relíquias que rodam por lá. O sistema político não me interessa.

      João Paulo

      Excluir
    4. Pode o cidadão cubano sair livremente do seu país? Não pode. Enquanto não puder, é país-câncro mesmo. Relíquias que rodam lá? Caindo aos pedaços? Você só pode estar brincando.

      Excluir
    5. João Paulo,

      Pelo menos aqui podemos discutir política, podemos criticar ou elogiar PT e PSDB, ou qualquer outro tema.
      Aqui pelo menos podemos apreciar as relíquias, ao invés de sermos obrigados a usa-las por falta de opção.
      Além disso, mostra contra senso ou desconhecimento ou querer desatrelar economia e sistema político em uma ditadura comunista.

      Excluir
  12. Em primeiro lugar, quero dizer que sou anti-anti comunista e capitalista.
    Papinho chato, meu!

    João Paulo

    ResponderExcluir
  13. "Comentário do editor"

    Perfeito !

    Esses dias saindo da PósGraduação me deparo com o muro do estacionamento pichado "VIVA O SOCIALISMO, VIVA O PT"

    Acredito que essas pessoas não sabem o que picharam ou tem paralisia cerebral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paralisia cerebral é uma deficiência séria, quando o cérebro por algum problema não pode transmitir impulsos nervosos para alguns músculos, os quais por sua vez não podem funcionar corretamente. Nada a ver com retardo mental e nem com falha de caráter.

      Excluir
  14. Cuba lançou. O coador furou. Eva nunca mais coou. Houve alguns avanços lá, que nunca ultrapassarão o desastre do castrismo autoritário e sua fúria internacionalista, que hoje se espraia neste governicho, que vendeu, como Fausto, sua alma ao diabo... E a algaravia do 'P'artido 'T'otalitário continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. garanto que voce não sabe o que é totalitarismo
      te indico passar uns meses no Oriente Médio, mesmo nas Nações mais "abertas"
      vai te mudar a opinião quanto a isso
      t falo por exp propria

      Excluir
    2. A democracia foi uma invenção grega mas não porque os gregos eram bonzinhos, mas para evitar guerras civis. Afinal, as cidades gregas eram adversárias umas das outras e, se uma enfraquecesse por qualquer motivo que fosse (como peste, fome ou guerra), poderia ter certeza que ela seria invadida, saqueada, destruída e seus habitantes seriam escravizados.

      O que eu quis dizer com isso? Que não existe político bonzinho, todos eles seriam ditadores sanguinários se tivessem a oportunidade.

      Excluir
    3. 'Homo homini lupus'....Hobbes se remexe no túmulo. Mas ainda creio que não precisamos do Leviatã...

      Excluir
  15. Uma das melhores críticas que já vi ao sistema e modo de vida cubanos: "Juan of the dead."
    A parte deles tentando fugir num Lada eu me matei de rir.

    ResponderExcluir
  16. E meus comentarios, sempre barrados... lamentavel.
    Basta não concordar com o editor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está demorando a aprender, hein! Responda-me: você deixa entrar qualquer um na sua casa e dizer o que quiser?

      Excluir
  17. Se é seu, então leve pra casa!

    ResponderExcluir
  18. Bob, sobre o último parágrafo, o "Comentário do Editor", eu adicionaria as seguintes palavras: "... brasileiro, com estudo... "

    Cuba só é um país lindo, uma primazia em saúde e educação para a família do Fidel! Aquele que ditatorialmente escravizou uma população em nome de um regime político, para afrontar os EUA. Ou será que ninguém sabe ou viu diversas matérias sobre famílias inteiras sendo sumariamente fuziladas na tentativa de fugir de lá.
    Tallwang

    ResponderExcluir
  19. Tallwang, não são só os cubanos que morrem tentando entrar nos EUA. Dominicanos e Haitianos também, e não fosse a política estadunidense de dar as boas vindas (e casa, comida, dinheiro, etc.) aos cubanos, os Castro não teriam desculpas para impedir seus cidadãos de deixarem a ilha (mas vá saber o que eles iriam fazer...).

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.