ENXOFRE DA GASOLINA BRASILEIRA CAI 93,7% PARA 50 PPM

Foto: rodoil.com.br

A gasolina brasileira e seu elevado teor de enxofre, 800 partes por milhão (ppm), ou 800 mg/kg, está passando à História. A Petrobrás acabou de anunciar a produção da gasolina de apenas 50 mg/kg de enxofre, ou 50 ppm do mineral, chamada S-50. A redução é de 93,7%. Passa nossa gasolina para o mesmo patamar daquelas dos países avançados, embora nestes já exista gasolina S-10. De qualquer maneira, é um expressivo avanço há tempos devido pela Petrobrás.

A gasolina Podium, sua exclusividade, sempre foi S-30, mas fontes da Petrobrás garantem ser, de fato, S-5 a S-7. A gasolina que a empresa tem importado ocasionalmente para suprir falta de produção também é S-50.

A mudança oficial está marcada para o primeiro dia de 2014, mas muitos postos já têm a nova gasolina. Uma vez que o refino de gasolina no Brasil é exclusividade da Petrobrás, a S-50 será também a vendida nos postos de outras bandeiras.

O excesso de enxofre é retirado da gasolina em unidades de dessulfurização nas refinarias por meio de reação com hidrogênio, por isso o processo é chamado, apropriadamente, de hidrodessulfurização. O produto resultante disso é o enxofre e gases, que são aproveitados. O enxofre, por exemplo, é matéria-prima para produzir pólvora, ácido sulfúrico, detergentes, sabão em pó, é usado na vulcanização da borracha e utilizado no ramo agropecuário em inseticidas.

Esclarecendo, enxofre em latim é sulphur, sendo usadas as formas sulphur ou sulfur em inglês, daí o termo dessulfurização empregado e na designação da gasolina quanto ao teor de enxofre por meio da letra "S", símbolo do enxofre, precedendo o número.

Embora nada tenha sido dito até o momento, algum aumento de preço da nova gasolina nas refinarias e nas bombas dos postos deverá ocorrer, embora se acredite não ser nada significativo.

Para todos os motores, reduz-se a formação de depósitos em válvulas, injetores e câmaras de combustão, menos desgaste do motor e sua vida útil e a do óleo lubrificante, mais longa. Para os motores mais novos e a tendência futura e irreversível de injeção direta, permitir operação em carga estratificada por não sobrecarregar o catalisador com enxofre, que para ser "limpo" e poder voltar a tratar o dióxido de enxofre (SO2) exige que motor opere em modo de carga homogênea por algum tempo, anulando este avanço tecnológico.

Menos formação de depósitos (Petrobrás)

O menor teor de enxofre levará também a bem menos formação de ácido sulfúrico no interior do motor e no sistema de escapamento, aumentando consideravelmente a durabilidade deste (quando os carros eram somente a álcool o escapamento durava bem mais, apesar da água produzida na combustão, pois o álcool não tem enxofre).

Outra vantagem, já conhecida na gasolina Podium, é a maior estabilidade à oxidação, ou envelhecimento, em relação à gasolina de até então, resultado da redução de componentes mais suscetíveis ao processo de oxidação. Com isso a gasolina leva mais tempo para se envelhecer, até um ano, contra três meses da gasolina atual.

A gasolina tipo "C", que temos à disposição nos postos e que contém de 20% a 25% de álcool anidro (sem água) continuará com a conhecida coloração levemente róseo-alaranjada, mas seu odor, em razão do próprio processo de refino, é o que mais chamará atenção, por ser o mesmo que observamos na Europa e EUA .

É importante saber também que nada muda em termos de octanagem: gasolina comum, 95 octanas RON, premium, 98 e Podium, 102 RON.(87, 91 e 95 Índice Antidetonante, IAD, expressão oficial de octanagem do Brasil).

Gasolina aditivada

A ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) havia anunciado que em 1º de janeiro de 2014 toda gasolina seria aditivada e S-50, conforme este post de julho passado, por força de sua Portaria.n° 30, de 9/12/09. Entretanto, bem recentemente a ANP determinou que a aditivação caberia à Petrobrás, antes da entrega da gasolina às cias. de petróleo e suas distribuidoras, não mais feita por estas, como sempre praticado. Segundo fontes da Petrobrás, a medida foi tomada para assegurar a qualidade da gasolina única aditivada. Com isso, por ser necessário um tempo para introduzir a sistemática na Petrobrás, a estréia da gasolina unicamente aditivada, concomitantemente com o fim da não aditivada, ficou para 1º de julho de 2015. Até lá todas as bandeiras podem continuar a vender gasolina comum — só que agora S-50 — não aditivada e aditivada.

Uma mudança, entretanto, em relação à aditivação, é que somente aquela básica caberá à Petrobrás, ficando a segunda, de maior carga de aditivos, como visto no post citado acima, a cargo das companhias de petróleo e suas distribuidoras.

O anúncio da gasolina S-50 é boa notícia deste final de 2013.

BS








147 comentários :

  1. Corsário Viajante17/12/13 12:04

    Boa notícia mesmo, finalmente saiu do papel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Corsário, NÃO SE ANIME TANTO! O INFERNO ESTÁ POR VIR! Explico: De acordo com a norma EURO 5, da qual o Brasil é signatário, os CAMINHÕES produzidos aqui devem, a partir de 2012, emitir 50 PPM de enxofre. Este número, inclusive, foi previsto para baixar para 10 PPM! O que fizeram as montadoras: passaram a produzir caminhões que SÓ PODEM CONSUMIR DIESEL COM MENOS DE 50 PPM. Estes caminhões possuem sonda lambda no escapamento que identifica a queima de diesel com mais de 50 PPM, envia um comando para a central do caminhão e PÁRA O CAMINHÃO!!!! Acontece que o diesel comum da Petrobrás , chamado S500, possui 500 PPM e não pode ser colocado nos caminhões novos! E daí? DAÍ QUE O DIESEL S10 SÓ É ENCONTRADO EM POUCOS POSTOS, A PETROBRÁS REFINA E PRODUZ MAIS DE 90% DE SEU DIESEL AINDA COMO DIESEL S 500 E QUEM TEM CAMINHÃO DE 2012 PARA CÁ TEM QUE FICAR RODANDO FEITO DOIDO CIDADE AFORA ATRÁS DO MALDITO (OU BENDITO) S10! ISTO NO RIO DE JANEIRO, CAPITAL, E PAGANDO CERCA DE 10% MAIS CARO!!! NO INTERIOR DO RIO O PROBLEMA É AINDA MAIOR!!! IMAGINA OUTROS INTERIORES????SIMPLESMENTE NÃO ACHA!!! E NINGUÉM FALA NADA! QUE SE FERREM QUEM TEM CAMINHÕES NOVOS E DEPENDE DESTA MALDITA PETROBRÁS!!! Agora, espere e verá o que vai acontecer com a gasolina e com quem usa carro a gasolina!!!! E pode esperar aumento que, por tudo que eles ganham no processo, deveriam é baixar o preço. ESTE É NOSSO PAÍS. ESTE É O BRASIL.

      Excluir
    2. Isto acontece porque, neste país, sempre se "resolve" tudo na base da canetada.
      Ora, não adianta dar "canetada" se um projeto é irrealizável ou irrealizável a curto prazo. É o caso do diesel S-50. Não se modifica uma refinaria da noite para o dia, isso requer anos e BILHÕES em investimento.
      Qual era a solução? Simples, não dar canetada ou dar uma canetada mais razoável. Ou alguém acha que é fácil fazer um reparo num carro enquanto ele está ligado e andando? Pois é isto que está sendo feito nas refinarias. É uma operação cara, complicada e muito demorada.
      Como sempre, a culpa é do desgoverno, não da Petrobras. Aliás, chega a ser engraçado como brasileiro fala tão mal da Petrobras e lá no exterior é uma empresa extremamente bem reconhecida e de excelente reputação. Afinal, quando, na década de 70, ninguém acreditava em petróleo brasileiro, ela foi lá e fez. E fez pré-sal (360 mil barris por dia não é nada pouco, vazão de HOJE). E hoje toda a indústria do petróleo que se mete em território nacional quer seguir seus passos. Por que será?

      Excluir
    3. Se eu não me engano, antes do S-500 era o S-2000. E o S-500 seria apenas uma adaptação temporária ao S-10. Ouvi dizer também que já está previsto a saída do S-500 dos postos para ficar apenas o S-10. Moro no Litoral do Piauí e todos os postos aqui só vendem S-10. Ainda tenho esperança que fique só o S-10.

      Excluir
    4. Aqui no interior do Paraná também só se acha S-10.

      E, bussoranga, a Petrobrás da década de 1970 é muito diferente da Petrobrás atual. Naquela época havia amor à pátria e o governo realmente era patriota, tanto é que nossa infraestrutura data daquela época (e era respeitável naquele tempo, afinal poucos países têm represas como a Itaipu e empresas como a Embraer).

      Excluir
  2. Sr. Bob Sharp,

    finalmente uma boa notícia vinda do governo, tomada de forma técnica e privilegiando o cidadão. Temos em casa um carro com injeção direta (Captiva 4 cilindros) comprado no início de 2012 e com quase 50 mil quilômetros rodados utilizando apenas gasolina comum até hoje.

    É necessário algum procedimento de limpeza do motor para passar a utilizar a gasolina S-50 e posteriormente a gasolina S-50 aditivada?

    Grato pela atenção, um abraço,
    Ivo Petri Junior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou o Bob mas posso responder: Para usar a S-50 com certeza não, porque ela não possui nenhuma propriedade auto-limpante, então vai ser como a gasolina comum de hoje nesse sentido. Quando a usar a S-50 aditivada acho que só se o seu motor estivesse muito sujo, o que não deve ser o caso pela quilometragem relatada. E mesmo que estivesse, o único procedimento seria abreviar as primeiras trocas do filtro de gasolina.

      Excluir
    2. Olha e eu nem sabia que a GM já tinha disponibilizado injeção direta nos seus carros, talvez pelo desinteresse em SUVs.

      Excluir
    3. Ivo Petri Jr
      O Guilherme já se adiantou. Entretanto, a aditivada padrão que virá não tem restrição de uso em carros rodados, uma vez que a carga de aditivo é baixa. Só na superaditivada que virá depois é que o cuidado indicado deverá ser tomado, inclusive evitar usá-la imediatamente em carros já rodados, usando algum tempo a aditivada padrão antes..

      Excluir
    4. Obrigado aos dois pela informação.

      Excluir
  3. Ai, finalmente algo positivo para os carros e seus proprietários!

    ResponderExcluir
  4. Bob, não entendi o conceito de "operar em carga homogênea" e sua relação com limpeza do catalisador.

    Obrigado desde já pela atenção,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos Alvarenga
      Na operação em carga homogênea o enxofre acumulado no catalisador é eliminado.

      Excluir
  5. dudupruvinelli17/12/13 12:24

    Que bom! Só não entendi uma coisa: a Pódium continuará sendo a mesma coisa ou terá ainda menos enxofre que atualmente? Os motores TSi agradecem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Duduuuuu... a Podium já atende a norma! Pra bom entendedor... Aí meu Deus! Eu tenho um Jetta! uuuuuuuiiii...

      Excluir
    2. Dudu
      A Podium já tem 30 ppm de enxofre, nominalmente menos que 50 ppm, mas tem ainda menos, como está no texto.

      Excluir
  6. Uma notícia ruim (a prorrogação do prazo para o fim da gasolina comum) mas plenamente compensada pela notícia de que ano que vem já começaremos com gasolina S-50 em nossos tanques! Até quem enfim uma notícia agradável que é capaz de unir as palavras "automóvel" e "Brasil" em uma mesma frase.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente no Brasil existe eterna prorrogação de prazo para o que quer que seja.
      É o país da prorrogação. E não é só no futebol.
      E não vá com tanta sede ao pote. Com certeza o início da distribuição da gasolina S-50 também será adiado.

      Excluir
  7. E também deveriam acabar com esse negócio de carro Flex e gasolina com álcool, pois com essa brincadeira eu, um primo que é Eng. Mecânico e meus colegas já fizems testes simples da quantidade de elementos contidos na gasolina vendida no DF e simplesmente todos a gasolina que testamos tinha muita água na composiçao, coisa de 20% misturada com Álcool. Já fizemos várias denúncia dos postos mas a cousa e muito maior e mais séria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc voltou a comentar na AE
      Acho seus comentários coerentes. percebe-se que voce entende e tem uma boa bagagem técnica

      Excluir
    2. Antonio Filho
      Essa questão de combustível adulterado só acaba quando a pena para adulteração for 20 anos de cadeia em regime fechado.

      Excluir
  8. Que bom e que triste!

    Que bom porque gasolina sem enxofre é sempre bom!

    Que ruim porque continuaremos a ter a álcolina mais cara do mundo entre os países produtores de Petroleo (exceto alguns paises europeus.) Tudo por incompetência da "nossa" Petrobras em ter refinarias decentes e a altura para produzir derivados a partir de nosso petroleo pesado. E para susntentar um delirio chamado "Etanol"

    E lembrando que vendemos gasolina para a Argentina que vende a um preco menor do que o que pagamos as bombas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é verdade, estive na Argentina esse ano e pude comprovar que a gasolina é ligeiramente mais cara que aqui. Mas lá existe carro a Diesel e uma quantidade gigantesca de carros a GNV. Taxi lá só roda com GNV e as corridas são absurdamente mais baratos que aqui. A Petrobras (eu trabalho nela), esta construindo 2 refinarias gigantes, com mais duas em projeto avançado. Isso não sai da noite para o dia não. Fora a modernização de todas as outras. Uma unidade de Hidrodesulfurização de Nafta (Gasolina) custa mais de R$ 1 bilhão em uma refinaria média como REFAP, REPAR e REGAP..

      Excluir
    2. Anônimo17/12/13 22:42

      Até recentemente não era. Por isso que comentei do caso Argentino.

      Agora vai a alfinetada: Só agora a Petrobrás está fazendo as refinarias? Sendo que já extraimos Petroleo pesado desde o inicio dos anos 90...

      É uma daquelas coisas que só vemos no Brasil. Isso dai já era para estar feito desde o inicio dos anos 2000

      Excluir
    3. Anônimo Petroleiro,

      Pode me passar sua chave? (só ele entenderá)

      Daniel,

      As refinarias estão em construção há 4 anos. E ainda vão demorar mais 6 anos. Construir uma refinaria é uma obra muitas vezes maior do que construir uma plataforma (que já é uma obra gigantesca).

      Deveria ter sido iniciada antes? Com certeza. Era possível? Não. Para iniciar antes, a empresa teria que ter aberto mão de muita coisa, como por exemplo, do campo de libra. Isso teria sido muito mais prejudicial.

      Lembre-se de que a Petrobras é uma empresa de capital misto, ou seja, deve satisfações para seus acionistas. E se os acionistas preferem investir em exploração e produção de petróleo porque é MUITO mais rentável do que refino, fica mais difícil do governo contraargumentar.

      Excluir
    4. bussoranga, és petrobras também? Legal!

      Daniel, o parque de refino era suficiente até uns 6 anos atrás, antes desse 'boom' de carros nas ruas. Também não se constrói refinaria da noite pro dia, principalmente desse tamanho.
      Além do mais, refino não dá dinheiro. E no caso da Petrobras (ou melhor, no caso do Brasil), dá é prejuízo mesmo (tanto que você não vê nenhuma outra empresa querendo fazer refinaria aqui).

      Excluir
    5. Bussoronga,


      Echo Sierra Victor Lima

      Abraços.

      Excluir
  9. Antonio Pacheco17/12/13 12:44

    Venho acompanhando o cronograma para utilização da gasolina com baixo teor de enxofre há tempos. Ainda bem que está bem próximo de se concretizar. Mas Bob, não entendo de características químicas, mas fiquei curioso a respeito da durabilidade da gasolina. Explico: é sabido que a gasolina Podium, com menos enxofre, dura bem mais que a gasolina comum/aditivada atual, conforme citado no texto. Mas venho acompanhando a introdução do diesel S50, e agora a S10, e, segundo o que li, o Diesel S10 tem durabilidade de apenas 1 mês, justamente pela falta do enxofre, que teria ação bactericida. Sem o enxofre, o diesel S10 sofre com contaminação e se degrada em até 1 mês. Acho estranho que a gasolina sem enxofre dure mais, e o diesel dure menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Pacheco
      Não seria devido à "esperteza" biodiesel adicionado, já que você falou em bactérias?

      Excluir
    2. Antonio Pacheco17/12/13 22:47

      Bob, pode ser também. Depois que postei minha opinião, fiz uma pesquisa rápida e o que pude descobrir é que as bactérias proliferam na água e contaminam o Diesel. Mas, pensando bem, o biodiesel pode ser o responsável sim...

      Excluir
    3. A maior durabilidade da gasolina pódium não tem a ver com a quantidade de enxofre, mas sim com o fato de ser composta de correntes mais estáveis de nafta. A gasolina é um "blend" formado por várias correntes de hidrocarbonetos que podem ser obtidos de uma infinidade de processos e matérias primas (petróleos de diversas procedências). A pódium tem correntes com mais ligações duplas, que proporcionam uma maior resistência a detonação, um efeito colateral positivo disto é que as ligações duplas também proporcionam uma maior resistencia a degradação. O fato da pódium ter menos enxofre pode ter haver com necessidades de processo e/ou com posicionamento de mercado, pois a mesma se destina principalmente a veiculos importados que costumam ser mais sensíveis a presença de impurezas no combustível.

      Excluir
  10. Até que enfim uma notícia auspiciosa!

    ResponderExcluir
  11. Finalmente uma evolução ! agradecem os motores e seus proprietários. Só precisávamos acabar de vez com esse álcool que bagunça tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juvenal
      Impossível acabar com o álcool, ele faz parte da nossa maldição energética. Só milagre resolve.

      Excluir
    2. Para acabar com essa nossa maldição energética o AE deveria fazer uma seção Descarrego!
      Vou chamar o Padre Quevedo ja!
      Jorjao

      Excluir
    3. Na europa existe E0. Nos USA só existe gasolina E10, por razões de controle de poluição (sabe-se que E10 polui bem menos que E0).
      Diante disso, porque defender E0? Eu defendo padronização mundial em E10.

      Excluir
  12. Escapamento, válvulas e bicos injetores agradecem...

    ResponderExcluir
  13. Noticia boa no Brasil a gente até assusta!
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah vá!
      Nao exagera!!

      Excluir
    2. Jorjão
      Comentário do dia!!!!

      Excluir
    3. Comentário do dia mesmo. Tá coberto de razão, Jorjão.

      Excluir
    4. Concordo! Principalmente porque não é boa coisa nenhuma. espere e verá. veja lá em cima, primeiro post, o que escrevi sobre os caminhões!!!

      Excluir
  14. Os carros, principalmente importados, agradecem!

    Agora, onde é que eu acho essa tal de Gasolina Premium? Antes, quando havia a finada Texaco aqui em Brasília, tínhamos a Techron. Era vendida a poucos centavos a mais em relação à comum ou aditivada. Qual outra gasolina é premium? V-Power?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. V-Power é aditivada, mas é a melhor na minha opinião...

      Excluir
    2. Lucas
      Na apresentação da S-50 a Petrobrás disse que vai revitalizar a premium, inclusive na rede BR, onde ela não tem mais há algum tempo. E o anônimo aí em cima está certo, V-Power é apenas comum aditivada – premium, ou Super Plus, só na Europa.

      Excluir
    3. Achava que a v-power era só mais uma aditivada, mas ela tem algum aditivo maluco que faz o meu carro e os carros de alguns amigos meus andarem MUITO MAIS (sem gastar mais) do que com gasosa comum ou outras aditivadas.

      Excluir
    4. Segundo informações da Shell, a V-Power tem um potente e exclusivo aditivo anti-atrito, o que explica o melhor rendimento observado. Também já notei isso e só tenho abastecido com essa gasolina.

      Excluir
    5. Humm, vou encher o próximo tanque com V-Power então.

      Sobre a gasolina premium, Bob, a Petrobras falou alguma coisa em relação ao preço?

      Excluir
  15. Não acho que o álcool bagunce tudo, na verdade tudo está linkado, o excesso dele evita uma importação ainda maior de gasolina enquanto nossa capacidade de produção e refino não aumentar suficientemente para que o tipo anidro fique mantido a 10% na mistura, o que é saudável para a combustão da gasolina devido a maior oxigenação e não afeta o consumo. Com isso obviamente também não adianta sonhar com um E85, demandaria mais gasolina do mesmo jeito...

    Falta muito ainda para balancearmos corretamente a utilização dos dois combustíveis, mas vê-se que as medidas acima acabaria por demandar menos Etanol, dado a capacidade produtiva atual isto seria interessante, sabemos da realidade da produção do Etanol, que também está sendo importado... isto é Brasilililil !!!

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde,

    Seria bacana se possuíssemos uma gasolina com 10% de etanol anidro e um etanol com 15% de gasolina. Pudéssemos escolher entre 95 RON E 98 RON, todo combustível fosse aditivado e o controle de qualidade fosse levado a sério...

    Abraços, Robinson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só num universo paralelo...

      ... ou na Europa e Estados Unidos.

      Excluir
    2. Robinson
      Sonhar é de graça...Para início de conversa, tinha de haver uma gasolina que todos os países do Mercosul pudessem usar. Afinal, que raio de mercado comum é esse, no qual a gasolina de um país-membro difere da dos demais?

      Excluir
  17. Mas foi o álcool que garantiu um bom índice de octanagem depois da proibição do chumbo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não diluido a razão de 1:4....

      Excluir
    2. Unknown
      A gasolina comum, a tipo A, que Petrobrás refina já é de 95 octanas RON sem chumbo. Esta gasolina com álcool vira Premium de 98 RON e a Premium sem álcool já é de 98 RON, que com álcool vira a Podium de 102 RON. A Petrobrás com toda certeza refina uma gasolina de 91 RON (que ainda existe na Europa, no leste) que com álcool passa a 95 RON. Tudo isso é uma verdadeira caixa preta.

      Excluir
  18. Já ouvi que o menor teor de enxofre, principalmente no diesel, proporcionaria maior possibilidade de proliferação de microorganismos no conteúdo dos tanques de carros que costumam ficar parados por grandes intervalos. Sei que o querosene de aviação sofre com esse tipo de contaminação, mas não posso afirmar que isso não passe de boato no que diz respeito aos carros.

    ResponderExcluir
  19. Só espero que com esse avanço o preço não avance mais.

    ResponderExcluir
  20. Gostaria de saber como irá ficar para os carros injetados mais antigos, que eram projetados para o tanto de enxofre que a gasolina tinha até então. Fico pensando em relação a sedes de válvula, retentores e outras peças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As sedes de válvulas foram modificadas em material para o álcool, condição muito mais critica que gasolina com menos enxofre. Não haverá problema.

      Excluir
  21. ótimo...boa noticia mesmo. Assim como a noticia de a Dilma irá vetar a medida do Mantega contra o Airbag / Abs. Finalmente algumas medidas importantes da esquerdalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcus lahoz
      Ótimo. Então quer dizer que carro sem airbag é perigoso, daí o aplaudido veto da presidente. Em função desse perigo, virá em seguida Medida Provisória tirando de circulação todos os carros que não têm airbag, pois é dever do governo proteger os cidadãos...

      Excluir
    2. Bob;

      Compreenda, nos países latinos em geral, o cidadão é um ser acéfalo, incapaz (do ponto de vista juridico) e está sempre de má fe.

      Dai requer a tutela do Estado para que consiga viver em paz e em ordem. Por isso temos cartórios para que alguns agentes parapublicos definam que você n ão age de má fé, que sua assinatura é sua mesma e que suas declarações são efetivamente verdadeiras (bem como você, em propio punho assinou o DUT do carro).

      O Governo, como ele é praticamente um Deus na terra representado pelos seus governantes (como Haddad, Alckimin, Dilma e os 540 deputados) sabe zelar para o bem do cidadão e só toma decisões corretas. Sempre! Nós, você, eu é quem somos pessoas rabugentas e não vemos a idoneidade e as boas intenções dos semi-deuses eleitos pelo povo!
      _____________________________________________

      Acredito que em uns 300 anos a gente consiga mudar a mentalidade

      Excluir
    3. Acéfalo e incapaz não, mas a má fé..............

      Excluir
    4. Comentário perfeito, Daniel. Tudo começa com o culto à malandragem que nossa sociedade pratica e tolera. Em países sérios ninguém ri de piada de malandro.

      Excluir
  22. Enquanto isso, mais demonização aos carros: essa é boa, direto de Paris: velocidade no Anel Periférico da Cidade será reduzida para diminuir RUÍDOS, POLUIÇÃO e, não podia ficar de fora, aumentar a segurança. O mundo está sendo tomado por forças obscuras que se escondem atrás de MEIO AMBIENTE, VERDE e SEGURANÇA. Salve-se quem puder, ou autoentusiastas de todo o mundo, vamos nos unir....

    http://www.20minutes.fr/societe/1264085-20131216-paris-vitesse-bientot-limitee-a-70kmh-peripherique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou obrigado a concordar com o colega Anônimo17/12/13 16:50. O mal está tomando conta. A questão é mais do que partidária, como se pode observar na reportagem a seguir:

      http://www.ovale.com.br/nossa-regi-o/taubate-estuda-limitar-acesso-de-carro-ao-centro-1.457245

      Excluir
    2. Mesmo papo daqui, ou seja, prefeitos & cia. querem arranjar maneira de faturar com multas. Aguarde e os leitores matéria bombástica do Carlos Maurício Farjoun a esse respeito nos próximos dias.

      Excluir
    3. Mais uma prova daquela velha máxima que os políticos conhecem tão bem: quando não se tem uma boa justificativa, qualquer desculpa serve.

      Excluir
    4. Não quero concordar nem discordar da medida na periférica, mas nunca tive a sorte de conseguir andar por lá a muito mais que isso não. É um trânsito picado, supercongestionado, das 6 da manhã até a meia-noite ou mais, muitas entradas e saídas, muito caminhão, muito ônibus, muitas vans de carga ou passageiros, pistas fechando e abrindo, muitos acidentes (caminhão que capota, etc). É como as marginas de SP. Muito caminhão. Imaginem as marginais em SP no horário do rush. E lá tem os engraçadinhos que gostam de costurar também botando a vida de todo mundo em risco.

      VPJ

      Excluir
    5. Adilson Teixeira da Silva
      Saudades suas!
      Poste mais vezes.
      Abracos

      Excluir
  23. Oliveirajc17/12/13 17:23

    Interessante que a atual gasolina aditivada gera mais depósitos que a S-50 sem aditivo!!.

    Menos enxofre e ainda aditivada, é por isso que nos States e Europa válvulas não sujam; limpeza de injetores ou sua troca por entupimento eles nem sabem o que é; e escapamento é eterno!!

    ResponderExcluir
  24. Esse avanço com relação ao combustível realmente é muito bom para nossos carros.
    Mas infelizmente estamos no BRASIL e como tudo aqui, sempre irá existir o mau caráter que vai pegar essa gasolina, encher de solventes, e vender por um preço "mais atrativo" para ter mais lucro.
    Enquanto não houver uma fiscalização que funcione, sempre teremos de ficar de olho onde abastecemos.
    E para os que estão com dúvida, gasolina boa não faz mau a carro algum...tanto que uso podium no meu GTI 95, justamente para manter tudo bem cuidado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiscalização E punição. Como escrevi mais acima, a bagunça nos combustíveis só terminará se a pena for reclusão de 20 anos em regime fechado. Se não for assim, esqueça.

      Excluir
    2. Acredito que uma mudança de atitudes do consumidor poderia alterar com mais facilidade. Hoje temos as redes sociais para ajudar. Tem por exemplo localização de radares e blitzes pelo Twitter, se uma turma de químicos fizesse um twitter com testes de amostras de postos de combustíveis e denunciassem quem fosse reprovado, aposto que teríamos uma revolução.

      Excluir
  25. Hum.... um membro aqui do AE disse, em um post sobre um belo passeio Dominical, que nós, motoristas e/ou apreciadores de carros, somos invencíveis. Será? A verdade é que estão nos "jantando" aos poucos pelo mundo afora.

    ResponderExcluir
  26. O enxofre também entra na adubação das lavouras.
    Mas porque é que não fizeram isso antes? Será que estavam muito ocupados em derrubar a produção de petróleo?
    Será que estavam muito ocupados em multiplicar por 4 os custos da extração do barril de petróleo?
    Esse negócio de ferrar com a população brasileira parece que dá um trabalho danado. O Ministério da Hesitação parece estar sobrecarregado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a Dilma e a corja do PT permanecer no poder, ai o Brasil vai colher muitos frutos podres pela frente.

      Desculpe-me os cegos Petistas mas Lula é tido com um bom presidente pois colheu os frutos do FHC. E na gestão de um pais sempre é assim, um presidente colhe os frutos do outro!

      Excluir
    2. A questão é que não é nem um pouco trivial modificar uma refinaria. São obras gigantescas, que tomam tempo e espaço (e claro, dinheiro).
      A operação de dessulfurização toma tempo e pode se tornar limitador de vazão de produção. Para acabar de piorar, essa mudança no processo foi feita "em linha viva", isto é, sem paralisar as refinarias. Isso é extremamente complicado e demorado.
      O custo dessa "atualização" é enorme e o retorno para a empresa é desprezível. Então eu diria que não tem como isto ser priorizado.
      Eu teria focado em produzir S50 nas refinarias novas. Somente após concluídas as refinarias novas é que eu passaria a focar em atualizações nas refinarias antigas.

      Excluir
    3. VOLTA LULA! Personalidades apoiam movimento de combate à corrupção no governo federal. Como disse Marcelo Madureira: "Vai demorar gerações para corrigir o mal que esse picareta fez ao Brasil, principalmente à juventude." É só andar pelas ruas de qualquer cidade para comprovar essa declaração. "Muita gente" está pedindo: VOLTA LULA! (?) VOLTA LULA! e traga de volta as DUAS REFINARIAS que VOCÊ DOOU para a BOLI VIA! VOLTA LULA! e traga de volta os 1,2 BILHÕES DE DÓLARES que VOCÊ "EMPRESTOU" para HUGO CHÁVEZ! VOLTA LULA! e traga de volta os BILHÕES DE DÓLARES que VOCÊ MANDOU para CUBA, HAITI E OUTROS, QUE AQUI TAMBÉM TEM CRIANÇAS MORRENDO DE ANEMIA; VOLTA LULA! e traga de volta os 10,6 BILHÕES DE REAIS que VOCÊ EMPRESTOU para o EIKE BATISTA (SEU TESTA DE FERRO) E QUE AGORA ESTÁ EM SITUAÇÃO PRÉ-FALIMENTAR! VOLTA LULA! e traga de volta os 25 MILHÕES DE EUROS que VOCÊ LEVOU com a ROSE para PORTUGAL; Volta Lula, e explica o MENSALÃO, que vc planejou e que tinha o "Quartel General" ao lado da sua sala... Volta Lula, e explica o fenômeno "ROSE"; Volta Lula, e explica os 6.000 médicos cubanos; Volta Lula, e explica a falência do SUS; Volta Lula e explica onde foi parar a reabilitação da indústria naval brasileira; Volta Lula e explica os 4,8 bilhões gastos na transposição do Rio São Francisco e que hoje está tudo abandonado... Volta Lula, e explica os 0,20 centavos mais caros do planeta; Volta Lula e explica os 39 ministérios; Volta Lula, e explica a falência da Petrobras; Volta Lula e explica os 20% de inadimplência do programa eleitoral "minha casa minha vida", que os brasileiros que trabalham terão que pagar. Observe também que a taxa de inadimplência de 16% gerou a crise imobiliária de 2007 dos Estados Unidos. Volta Lula e explica o que aconteceu com o óleo de mamona que ia ser a independência energética do Brasil; Volta Lula, e explica, o PRE-SAL; Volta Lula, e explica essa sua criação, o poste "DILMA" que você plantou em Brasilia... Volta Lula e explica porque o ministro do supremo Roberto Barroso passou uma semana (16 a 21/9/013) tentando explicar o contrato milionário que o governo por meio da Eletro norte, concedeu recentemente sem licitação, a seu escritório de advocacia do Rio de Janeiro. Milhões de Brasileiros estão decepcionados: O LULA ESTÁ MUDO! Todos sabem que, se o Lula se explicar, O PT E OS ALIADOS SERÃO TRANCAFIADOS! VOLTA LOGO e VÁ PRA CADEIA TAMBÉM !!!!!

      Excluir
  27. Só gostaria que o Álcool estivesse mais barato... meu carro fica bem mais arisco...

    ResponderExcluir
  28. Lorenzo Frigerio17/12/13 19:27

    (...) o refino de gasolina no Brasil é exclusividade da Petrobrás. Tem coisa mais lamentável que isso? Pena que FHC não "terminou o serviço". Deve ter ficado com medo das greves do tipo "sem nóis o Brasil pára!".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar, Petrobras não tem acento. Nomes próprios estão isentos de normas gramaticais.
      Em segundo lugar, não existe monopólio do refino de Petróleo. O mercado de refino é igualmente aberto como o de exploração e produção de petróleo.
      As empresas não tiveram interesse no mercado de combustíveis, simples assim. O que prova que, não fosse a Petrobras, estaríamos lascados.
      Para acabar de piorar, de todo petróleo extraído pelas demais empresas, nem sequer 1 gota fica com o .br. Tudo é exportado.
      Portanto, será que o monopólio era mesmo tão ruim assim?

      Excluir
    2. Lorenzo,

      O bussoranga está certo e o seu comentário demonstra preconceito efalta de conhecimento sobre o assunto. Perdeste uma boa oportunidade...

      Excluir
    3. As vezes eu não sei se é desinformação ou proposital. Bater na Petrobras e no PT virou esporte nacional. Já rolou aquele e-mail absurdo a alguns anos de boicotar a Petrobras. Depois rolou aqueles sobre o Lula ser bilionario, o jatinho do filho do Lula, a mansão do filho do Lula, a fazenda do filho do Lula, tudo falso. Não acredito em politico santo, mas quando o pessoal força a barra deste jeito, é por que tem interresses escusos por trás. A Petrobras arca sozinha com o custo do refino no país e o pessoal diz que é monopólio em vez de cobrar as refinarias das outras empresas.

      Excluir
    4. Não é interesse escuso, mas de varrer o lixo, só isso. Lembre-se da saúva...

      Excluir
    5. Bussoranga
      Você anda sumido!
      Petrobrás não é nome próprio, mas acrônimo de Petróleo Brasileiro S.A. Como é língua portuguesa, deve-se seguir as regras de acentuação, pois é o que orienta a leitura quanto ao acento tônico. Sem o acento agudo no 'a' uma pessoa que não conheça a empresa pronunciará pe-tró-bras, podendo ser ridicularizada. Só vale a supressão do acento quando se tratar de logotipo; em texto é obrigatório. Sobre não haver refino por outras companhias de petróleo no Brasil, a falta de interesse é os preços dos derivados serem controlados politicamente, o que fere a boa prática comercial. Note que não sou contra o controle, dado o peso dos preços dos combustíveis na economia.

      Excluir
    6. Anônimo18/12/13 08:37; Bussoranga e Sergio S;

      Com o devido respeito a voc ês, para mim pouco importa os problemas da Petrobras, se custa R$1,00 ou R$1 Bilhão uma refinaria. Pouco me importa mesmo! Até porque se fosse uma empresa privada, pouco me importaria (e como a maioria dos brasileiros também)

      O que me importa é que não temos uma gasolina e um diesel a preco competitivo, equiparado ao de países produtores de petroleo.

      O Brasil produz petróleo e vende derivados a preço de paises importadores...O absurdo é tão grande que cito o caso do QAV (querosene aeronautico) nacional: Produzido em Paulinea, é precificado como sendo importado da Inglaterra, com frente e fundo da Marinha Mercante que nem sequer existe mais.

      O Brasileiro está ficando irracional, sensível ao que lê na Folha no Estadão e na Veja. Equiparar combustiveis fosseis ao preço do mercado internacional, mas qual mercado? O do Iraque ou o do Japão e Portugal (que não tem uma gota de óleo). Um litro de gasolina custar mais caro que um litro de leite...gasta-se menos para abastecer um carro de leite que de gasolina?, sendo que o leite tem toda uma enorme cadeia produtiva por trás...

      É uma inversão de valores...e chancelada pela população.

      Excluir
    7. Olha o Bob dando uma de professor Pasquale... que chato! Então todos documentos, sites, jornais, tá todo mundo errado, só o Bob tá certo.

      Excluir
    8. Claro que estou certo, alguma dúvida? Se você acha que estou errado, passe a pronunciar pe-tró-bras. Garanto-lhe dará vexame. Todo mundo também fala 'montadora' em vez de fabricante, fábrica, empresa...Aliás, a Anfavea (an-fa-vé-a) mudou de nome esses dias, passou a Anmovea, sabia? Associação Brasileira das Montadoras de Veículos Automotores.

      Excluir
    9. Daniel Araujo disse tudo o que gostaria de dizer. Clap, clap, clap.

      Excluir
    10. anonimo petralha 8:37, tem razão, Lula não é rico, o filho dele também, um coitadinho sem teto, a Petrobrás é um exemplo de eficiência, o PT é um partido de santinhos, o mensalão não existiu, os políticos presos na Papuda são inocentes, só estão lá de férias... e papai noel existe. Ele vai me dar uma Ferrari novinha!

      Excluir
    11. Lorenzo Frigerio18/12/13 14:24

      Não preciso rebater nada, visto que já fizeram isso por mim. Quanto ao acento em "Petrobrás", conheço todos os argumentos e escrevo com acento porque acho que isso é o correto. Esse negócio de escrever o nome sem acento só porque é acrônimo me parece uma tentativa subliminar de "endeusificar" a empresa, de dizer que ela é "diferente". Até aí, o Sarney, segundo o Molusco, também é "diferente". Eu não sou obrigado a endossar isso. Alguém aí concorda com a lógica do novo "Acordo Ortográfico"? Alguém acha que a acentuação "simplificou", como tentam nos passar os pseudo-acadêmicos da ABL? Ou apenas mudou, continuando tão ilógico como sempre?
      Em relação ao monopólio da Petrobrás, ele continua existindo e muito bem de saúde, sob a forma de "monopólio branco", como explicou o Bob. Enquanto o mercado de combustíveis não for desregulamentado e o governo não se livrar da parcela majoritária da empresa, essa situação não mudará. Lugar de empresa é em mão de empresário ou investidor. Entretanto, devido à interferência pesada e incompetente do governo, tanto nessa megaempresa como no mercado, o valor das ações da mesma despencou 50% em 3 anos. Isso não diz nada a ninguém?

      Excluir
    12. Bob,

      Estou sempre na área! Mas não tenho podido contribuir muito.
      Quanto à questão do acento, bem lembrado se tratar de um acrônimo. Entretanto, mesmo em se tratando de um acrônimo, em documentos da empresa ela mesma se intitula "Petrobras - Petróleo Brasileiro S.A.", então podemos dizer que ela mesma incorporou o nome sem acento a seu nome completo. Neste caso, deixa de ser um acrônimo e passa a ser um nome próprio. Ou não?

      Com relação ao preço dos derivados, os postos são livres para praticarem os preços que quiserem dentro de determinadas margens. Se não houver margens, sabemos que os preços sobem indefinidamente, pois trata-se de insumo essencial a sobrevivência de todos, e afeta diretamente a inflação e a economia do país. Então algum controle deve existir. Mas este fato leva as empresas exploradoras de petróleo a não ter nenhum interesse em fornecer algo ao país. Isto deveria ser terminantemente proibido! Afinal, o que o país ganha com a exploração de petróleo que nunca se reverte em derivados fornecidos ao mercado interno? Nada. O recurso mineral é exportado sem retorno algum ao país. Por isso sempre fui totalmente contra a quebra do monopólio.

      Daniel,

      Pois deveria se importar. Eu me importo muito quando a Ford e a Holden decidem fechar as suas portas na Australia, pois sei que carros fantásticos deixarão de serem produzidos. Eu me importo quando a OGX quebra, pois muita gente boa perdeu dinheiro. E nós também perdemos, via BNDES.

      Voce deveria saber, pois eu já havia informado aqui no AE mesmo, que o preço dos nossos combustíveis é menor do que os preços americanos e europeus. Não estou ficando louco, a questão é que estou considerando os preços dos produtos antes dos impostos. Se voce descontar os impostos brasileiros, europeus e americanos dos seus respectivos combustíveis, constarará que o nosso é o mais barato de todos. Portanto, sua alegação de não termos preço competitivo não tem absolutamente nenhuma origem na Petrobras, e sim no nosso governo e sua carga tributária escorchante.

      Se voce observar a inflação dos últimos 10 anos, verá que os respectivos aumentos nos combustíveis não ocorreram, isto é, nos últimos 10 anos os combustíveis aumentaram bem menos que a correspondente inflação. Sabe o que isto significa? Que nossos combustíveis atualmente estão baratos. Também por isto nunca se venderam tantos carros.

      Parece que voce não conhece o mundo do petróleo. A complexidade industrial do petróleo é no mínimo milhares de vezes maior do que toda a agricultura nacional em conjunto. É perfeitamente natural e óbvio que um litro de gasolina custe mais do que um litro de leite. Quando voce descobrir quantos processos, equipamentos, sondas, plataformas, navios, oleodutos, gasodutos, refinarias e principalmente GENTE é necessário para fazer com que a gasolina esteja disponível nos postos para encher o tanque do seu carro, entenderá como, em termos comparativos, o agronegócio é uma indústria pequena.

      A indústria do petróleo é a maior indústria do mundo, maior do que a automobilística. Para concluir, se não tivéssemos a Petrobras, isto é, se o negócio dos combustíveis estivesse puramente na mão de multinacionais do petróleo, hoje estaríamos pagando, no mínimo, R$6,30 pelo litro da gasolina. Portanto, com certeza absoluta voce deveria se importar.

      Para concluir, não pode haver gasolina com preços extremamente baixos, pois isso incentivaria o consumo de um insumo que não está disponível em quantidades ilimitadas. Além disso, quanto maior o lucro da Petrobras mais ela pode investir em expansão da capacidade produtiva, e portanto, aumentar a oferta dos combustíveis.

      A única coisa errada nessa história toda é a carga tributária. Mas infelizmente sabemos que isso dificilmente será corrigido.

      Excluir
    13. Bussoranga;
      Sei muito bem a complexidade da industria do Petroleo. E sei muito bem os riscos da Agroindustria.

      Agora tudo isso é conversa ufanista. E sobre a Gasolina Brasileira ela é cara sim, ainda mais para um pais que produz petroleo e que pela falta de visão do governo e dos dirigentes da Petrobras nao tem estrutura para refina-lo adequadamente.

      E essa historia de impostos é uma 1/2 verdade...

      Excluir
    14. Lorenzo Frigerio18/12/13 22:09

      Bussoranga, cada vez que o governo resolve "engessar" um determinado mercado, criando algum tipo de monopólio estatal ou regulação draconiana, entra na síndrome do "aperta aqui, estoura lá". Portanto, qualquer medida que o governo fizer nesse contexto irá prejudicar determinado setor, ou seja, passa a ser antidemocrática. A melhor coisa é a autoregulação proporcionada pela infinidade de forças interagindo naturalmente num setor complexo como esse; isso torna o sistema democrático e imparcial, desde que o governo aja para aparar as arestas, o que é dever e responsabilidade do mesmo. Infelizmente, a Petrobrás é usada pelo governo não só como cabide de empregos, como especialmente moderador da inflação e do nível de atividade econômica. Ou seja, eles usam a empresa a torto e a direito para obter estabilidade econômica, quando é a economia e os preços dos derivados que deveriam flutuar naturalmente, a torto e a direito, com as regras permanecendo constantes. A política de "capitalismo sem risco" é que gera essa insegurança jurídica que afasta os investidores estrangeiros do Brasil.
      Os preços dos combustíveis podem não ser tão elevados no Brasil de hoje, como você falou, mas seria extremamente leviano afirmar que, só por isso, o monopólio é justificado. O monopólio só convém ao governo, e a ninguém mais, nem sequer à empresa.

      Excluir
    15. Parece até ironia dizer que a indústria do petróleo é muito maior que o agronegócio, isso num país em que o agronegócio é o que vem segurando as pontas nos últimos anos.

      Excluir
    16. Bussoranga, você trabalha na área petroquímica ou até mesmo na Petrobrás? Então me explique, se possível, como se deu aquele "negócio da China" com a tal refinaria de Pasadena, EUA. Quem você acha que mais ganhou nessa história? Uma caixa de Blue label pra quem acertar.

      Excluir
    17. Anônimo 12:51,
      Quer criticar o PT, ótimo, mas realmente o pessoal exagera muito. Até parece que o Lula é a encarnação de Satanás e o Aécio Neves é o Messias prometido.

      Excluir
    18. Não, o Lula não é rico. Mas o FHC, o Serra, o Sarney e o Aécio são. O filho do Lula não é nenhum sem teto, mas também não tem fazenda, não tem jatinho, não tem mansão e NÃO é sócio da Friboi. Perca um pouco de tempo pesquisando estes assuntos na internet. Veja quem são as alternativas politicas ao PT. O Bob gosta de dizer que o PT não tem ideologia política, então vejam a ideologia politica dos outros partidos, de onde eles vem, quantas vezes os seus candidatos trocaram de partido. O mensalão do PT, pode até ter existido, mas foi uma condenação sem provas de um suposto esquema de desvio de dinheiro de um banco privado que não chegou a R$ 100 milhões. Usaram uma teoria juridica inventada por advogados nazistas para condenar Judeus e inimigos do regime, o tal de Domínio do Fato, não utilizada por nenhum tribunal do mundo. Enquanto o mensalão do PSDB de Minas e o do Distrito Federal chegaram a valores muito maiores e até hoje não foram julgado pelo STF, mesmo tendo dado entrada antes na casa. Procure saber porque o escândalo do metrô de São Paulo foi investigado até na Suiça e foi "esquecido" em uma gaveta do Procurador de Justiça de São Paulo. Procure saber quem possui as três maiores fortunas particulares do Brasil. Procure também saber quem é Gilmar Mendes. O agronegócio, que palavra pomposa, tira o subsídio do Diesel para ver onde vai parar o Agronegócio. Vai ter que importar escravos da Africa de novo, por que os que tem no nordeste não vão dar conta de tudo. A refinaria de Passadena vai muito bem, obrigado. Aquilo é uma sucata, mas é uma sucata estratégica, foi comprada por um valor altissimo mas ja deu retorno muitas vezes maior que o valor gasto, se devolvesse de graça hoje para os americanos ainda seria um excelente negócio.

      Excluir
    19. Vê se aprende a ler, petralhão. Eu disse ideário, que é em embutido na sigla partidária, não ideologia. "Partido dos Trabalhadores" não significa, não diz absolutamente nada. E não adianta a ação da "liga midiática" (no lugar das ligas camponesas) na internet, vocês não enganam mais ninguém. Acabou.

      Excluir
    20. Para sua informação, não sou petista ou petralha como preferir. Não sou filiado a partido, sindicato ou o quer que seja. Inclusive já votei no FHC (foi meu primeiro voto e cai na conversa fiada dele). Mas também votei no Lula e na Dilma e não me arrependi. Se aparecer algum candidato melhor que eles, votaria com todo o gosto. Também não sou analfabeto, senão não estaria aqui desfrutando dos textos maravilhosos que são publicados neste blog. segue o link para provar: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ideologia
      Como muitos devem receber, eu tambem recebo centenas de e-mails por mês com as acusações que relatei, só que eu pesquiso antes de repasar, e pesquisando eu descobri que se tratam de acusações covardes e caluniosas, pois não existem provas das acusações, inclusive sendo utilizadas imagens que não correspondem aos fatos alegados. Quer exemplos? O alegado avião do Lulinha pertence ao Hugh Hefner. A alegada mansão do Lulinha é a sede de uma universidade agricola em Piracicaba. Muitas dessas acusações foram publicadas nos comentários mas não foram rebatidas pelo editor por que são contra o PT, que é PT por que foi criado por Trabalhadores, simples assim. O resto é preciosismo, mera formalidade, que devo imaginar que o senhor aplica a todos os partidos políticos que tem siglas pomposas que não correspondem ao que é aplicado na prática. Corrupção tem em todos os partidos, mas o PT esta entre os mais limpos, e não acabou não, pelo menos não é o que as pesquisas indicam.

      Excluir
    21. Nesse caso peço-lhe desculpas, mas você falou como se fosse um petralha. É aquela velha história da mulher de César, não basta ser honesta, tem que parecer honesta. No seu caso, não basta dizer que não é petralha e nem petista, tem que parecer que não é ambos. E por não ser, parabenizo-o. Só uma correção: o PT não foi criado por trabalhadores, mas por um sujeito que se dizia trabalhador e que todo mundo sabe que não era. O Tribunal Superior Eleitoral, ainda na época do governo militar, jamais poderia aceitar um partido com esse nome. E um vexame para o Brasil.

      Excluir
    22. Bob, não se engane, ele é petralha, sim, não é homem nem pra assumir isso. E ainda defende a picaretagem desses ladrões com os argumentos mais estapafúrdios. Com esse tipode gente nem se conversa, calcina e já era.

      Excluir
  29. Gasolina é algo que me preocupa. Acabei de voltar do supermercado onde estava namorando uns aditivos para gasolina, por pouco não levei. Desconfio muito das gasolinas dos postos daqui. Logo irei comprar algumas besteirinhas para fazer o teste da proveta e ver como anda o nível de álcool na gasolina por aí.

    ResponderExcluir
  30. Pergunto: li nalgum lugar que o enxofre tem propriedades lubrificantes, logo a sua redução na composição da gasolina provocaria maior (mas talvez não expressivo) desgaste das hastes e sedes de válvulas, dentre outros efeitos. Tem procedência essa informação?
    Grato antecipadamente pelas respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fato, mas lembre-se que a partir de 1980 as sedes de válvulas tiveram o material mudado para resistir à menor lubricidade do álcool.

      Excluir
  31. Bob, boa noite. Uma luz para este que lhe escreve: isso é bom ou ruim para meu 3L, com mais de 300 mil rodados? Obrigado, abs!
    PS: vai estar com Jan na regularidade Domingo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Dr. Dercílio
      É bom em todos os sentidos. O seizão vai agradecer.
      Abraço

      Excluir
    2. E vou estar lá no domingo, sim.

      Excluir
    3. Muito obrigado pela informação Bob! Esse motor realmente surpreende, merece ser bem tratado. Pretendo andar de "brinquedo" novo, uma 550i 2007. Nos veremos lá, gde abs!

      Excluir
  32. Nas noticias da chegada do diesel s50 e posteriormente s10 não haveria aumento de preço significativo. Mas hoje vemos nas bombas diesel comum a r$ 2,19 e S10 a r$ 2,59.

    No Brasil é assim!

    Pode esperar outro aumento!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante18/12/13 11:45

      "eh pq u diesel s10 eh prus truta ki trampa nus corres, jah u s50 eh pru patraunm kolokah na kaminhomnhete cabine drupa dele"
      Ou seja, adoram criar segmentações que não deveriam existir.

      Excluir
    2. Né não cumpanheiro!!! Diesel S10 é bebida OBRIGATÓRIA de todo caminhão 2012 em diante! Veja lá em cima , primeiro comentário, o que escrevi! Simplesmente caminhão novo não funciona com S500!!! Viva a Petrobrás!!!! Jesus!!!!

      Excluir
  33. Gostaria que voltasse carros a alcool e a gasolina.

    Que o consumidor escolha !!!!!!

    ResponderExcluir
  34. Se a tecnologia de carros a alcool tivesse ido a frente hoje teriamos carro com motores a alcool muito interessantes!!!

    Mas em 2003 os flex sepultaram a escolha entre um motor a alcool ou a gasolina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, exatamente isso.

      Excluir
    2. Só existe flex porque ninguém acredita em carro a alcool. E, 1990, aqui no Rio e no resto do Brasil faltou álcool. As filas nas bombas eram imensas e quase todo carro novo fabricado no Brasil era a álcool!!! Eu chagava de fusquinha, abastecia e ia embora com os caras de carro novo me olhando de queixo caído!!! Tinha nego que ficava com tanta raiva que queria me mandar para o final da fila do alcool, alegando que eu estava furando a frente deles!!!! imagina..Era outra bomba, mesmo frentista, claro. Foi um inferno. Daí para frente a confiança no álcool acabou , ninguém quiz mais e ele sumiu das opções de compra. Este foi o motivo. Poder fabricar pode, mas quem quer comprar? E o governo não era PT......

      Excluir
    3. Com a tecnologia que as grandes marcas detém imagina um motor Turbo a alcool !!!!

      Com uma taxa de compressão altíssima !!!

      Excluir
  35. Bob, essa gasolina S-50 vai melhorar os índices de consumo ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel
      Diretamente, não. Mas o motor se mantendo em melhores condições por mais tempo evita que o consumo vá aumentando.

      Excluir
  36. A redução de enxofre só traz benefícios! Eu que sou químico aprovo totalmente essa nova fase de tecnologia da Petrobras. Nossos motores e pulmões agradecem pelos gases mais limpos e com quase nada de material particulado no escape!

    ResponderExcluir
  37. " Não haverão aumentos significativos de preço " . Como sempre, não no RS, o RS é especial, Detran cobra 400% acima da média qualquer serviço de documentação ou vistoria de veículos, temos a gasolina entre as mais caras do Brasil... Enfim, aqui já subiu, de R$ 3,01 para R$ 3,21 o litro da aditivada e ainda não é S-50.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, pois o DETRAN do RS tem que sustentar junto consigo toda a máfia dos titulares de Registro Civil.
      Para quem é de fora do RS e não sabe a história, tem uma disposição na Constituição que diz que o Registro Civil é gratuito para quem não puder pagá-lo. O então governador Antônio Britto quis fazer cumprir essa lei para se eleger, isso lá por 1997, e delegou os serviços do DETRAN aos titulares do Registro Civil, como forma de compensação pelo que estes deixariam de arrecadar. O fato é que os serviços do DETRAN melhoraram muito, porém a que custo? A corda sempre arrebenta no lado mais fraco.

      Excluir
    2. Recentemente fui ao RS e me assustem por muitos postos de beira de estrada não terem mais álcool para vender. Menos mal que estávamos com o carro flex do meu pai, pois se estivéssemos com o meu, que é somente a álcool, seria um problema. Teríamos que sempre entrar nas cidades para abastecer....

      Excluir
    3. Anônimo 20:09,

      Praticamente não há cultivo de cana (exceto em poucas regiões, mas essa cana vira rapadura ou cachaça semi-artesanal) abaixo do paralelo 24º, por razões climáticas. Abaixo do paralelo 24º, ocorrem geadas no inverno, que dizimariam as grandes lavouras de cana.

      Resultado: Etanol não é viável no Sul do Brasil.
      Resultado: não

      Excluir
  38. Já não era sem tempo. Até que enfim gasolina decente no Brasil.

    ResponderExcluir
  39. Então nossa gasolina é carinhosamente chamada de "lixolina" por causa do enxofre e não do etanol?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ela é chamada eu não sei, porém, me dói os ossos quando a nossa magnânima petroleira afirma ter um produto semelhante à gasolina do Tio Sam, ou da Europa, quando se refere ao índice anti detonante IAD ( AKI ) de 87. Porém temos um AKI de 87 graças aos 25% de etanol adicionado, perdendo em capacidade calorífica, que se traduz em menor eficiência.

      Excluir
    2. Mas no caso de motores com injeção direta, o etanol presente na gasolina chega a prejudicar os bicos injetores? Eu já muitos casos de motores TSI dando pau no sistema de injeção.

      Excluir
    3. Antonio Pacheco19/12/13 18:09

      O problema dos motores com injeção direta é mais ligado à quantidade de enxofre do que ao álcool. Parece que, a gasolina com alto teor de enxofre não estratifica (acho que é essa a palavra) e a queima não é tão boa quanto com gasolina de baixo teor de enxofre. Acredito nessa hipótese, já que a Ford lançou o novo focus flex com injeção direta, e a VW já está trabalhando nos seus motores para serem flex, talvez confiando na gasolina mais pura a partir do mês que vem.

      Excluir
    4. Todo mundo sai ganhando com gasolina com mais qualidade. Espero que nossos bolsos também.

      Excluir
  40. Já ouviu falar disso aqui:

    http://www.noticiasautomotivas.com.br/gasolina-formulada-e-legalizada-mas-pode-trazer-danos-ao-motor/

    ResponderExcluir
  41. Oliveirajc01/01/14 21:37

    Constatei agora: o nível de depósitos da nova gasolina (sem aditivo), equivale ao etanol (sem aditivo).

    Portanto, antes o cálculo (aquele dos 70%, mas que varia de carro pra carro; ver tabela INMETRO ou do fabricante) tomava por base o preço da gasolina aditivada (geralmente 10 a 20 centavos mais cara), agora vale usar o preço da comum.

    ResponderExcluir
  42. Oliveirajc
    Não há mudança no poder calorífico da gasolina S-50 e continua valendo autonomia com álcool 70%, em média, da com gasolina, independente do seu tipo. O novo critério de medir consumo do Inmetro não mexe com as propriedades físico-químicas dos combustíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oliveirajc08/01/14 02:05

      Sim, poder calorífico igual. O que me refiro é usar a autonomia para o cálculo específica para o carro: no meu, conforme o divulgado pelo Inmetro é álcool custando até 65% da gasolina na cidade, e 67% na estrada. E é por aí que dá na prática.

      Achei estranho esse alarde de redução de 800 pra 50 numa tacada só, pois em 2009 já era S-500, em 2013 passou a 200. Fonte da ANP, divulgado pela Globo: http://migre.me/hkRlp

      Excluir
    2. Oliveirajc
      Se você notar na coluna direita da página principal, bem perto do final, há um logotipo FlexCalc. Clique e veja como é. Trata-se de um calculador circular, criado pelo André Dantas e por mim, destinado a orientar o motorista sobre o que convém mais utilizar do ponto de vista custo para rodar (centavos de real por km), álcool ou gasolina. Previmos autonomias relativas variáveis de carro para carro a partir da média 70%, o que já ocorria mesmo antes do novo padrão Inmetro. Quanto à redução de 800 para 50 ppm, foi sobre o que versou a apresentação da Petrobrás na qual estive presente, inclusive com distribuição de literatura técnica. Em nenhum momento foi falado que o enxofre já vinha diminuindo. Diz o manual técnico na página 5: "A principal característica da nova Gasolina S-50 Petrobras é o ultrabaixo teor de enxofre, de 50 mg/kg max, constituindo-se em uma redução expressiva (Gráfico 1) em relação à gasolina anterior (800 mg/kg)". Se não dá para acreditar em quem produz a gasolina, vai-se acreditar em quem?.

      Excluir
    3. Nunca antes existiu no Brasil alguma gasolina S-qualquer coisa.
      As primeiras unidades de hidrodessulfurização de nafta da Patrobras começaram a entrar em operação experimental entre 2010 e 2011. Em 2009, por exemplo, a única gasolina de baixo teor de enxofre produzida no Brasil, atravém de processo bastante diferenciado, era a Pódium.
      Como em 2012 várias destas unidades já operavam normalmente e em 2013 todas já estavam praticamente a plena carga, é possível que o teor médio de enxofre na nossa gasolina tenha realmente ficado abaixo do limite de 800 ppm nos últimos tempos, mas isso nem sequer foi divulgado.

      Excluir
    4. Oliveirajc09/01/14 01:59

      Eu já conhecia o FlexCalc, muito bom.

      Só não sei de onde a Globo tirou aquilo que foi dito e mostrado em pleno Jornal Hoje! Só se confundiram com o enxofre que vem caindo do diesel e aí fizeram uma confusão.

      Eu tenho esse manual técnico. É lá que diz que, agora, os depósitos da gasolina no motor são os mesmos do álcool. Será que ainda devo continuar usando aditivada? Onde abasteço ela é R$0,20 a mais, e assim passa da média dos 70%, só compensa sendo comum. Voltei a ela desde o dia 1, depois de quase 2 anos de álcool. Não sei se ficou claro meu ponto de vista.

      Excluir
    5. Oliveirajc09/01/14 21:48

      Fonte da ANP: http://migre.me/hmGUD

      Excluir
  43. Bem,no Brasil se não houver interesses econômicos envolvidos nada sai do papel Pode parecer que os carros com injeção direta estão vindo para o Brasil porque a gasolina com menor teor de chumbo chegou ao mercado mas,na minha opinião,foi a pressão nos bastidores feita pelas montadoras multinacionais que "apressou" a chegada devido ao grande interesse destas em vender veículos com esta tecnologia mais econômicos e eficientes. Vendendo como nova esta tecnologia, que na Europa e EUA já é comum, para obter mais lucros com carros de classe média.e aqui são vendidos como top de linha.Daí a razão da falta de refinarias e sua construção tardia.Para atender esta demanda "forçada" anunciam a mudança para dar satisfação a esses grupos simplesmente porque o brasileiro aceita estes absurdos e a nossa justiça não faz valer os nossos direitos.Ou você acha que o Governo fez pensando em nós?ACORDA!Nossa frota atual roda tranquilamente com a gasolina com mais chumbo então esta mudança poderia ser feita sem qualquer estardalhaço e gradualmente; e quando existisse só gasolina S50 fariam o anúncio.Para evitar problemas com carros muito rodados poderiam graduar as concentrações de aditivo até chegar a concentração final. Agora jogar a culpa na Dilma,Lula,FHC(apesar de não ter investido na infraestrutura,principalmente estradas),Itamar,Collor e Sarney é um engano porque os problemas do Brasil estão na cultura do povo brasileiro,no famoso jeitinho, a lei de Gérson,o toma lá dá cá.Enquanto esta cultura não for varrida dos hábitos do brasileiro nosso país não saí do terceiro mundo.Podemos até estar entre os países mais ricos do mundo econômicamente falando mas em educação e cultura,principalmente cívica,moral e social ainda somos de terceiro mundo.Só para ilustrar,quem de nós nunca pensou levar vantagem em alguma coisa inclusive quando criança?Todo mundo sabe que a criança absorve seu conhecimento do meio em que vive, se neste meio uma determinada prática ou conduta é comum e não é coibida, então esta prática passa a normal para ela a ponto de desejar fazê-la.Está faltando que a família e a escola voltem a ensinar valores morais(definindo certo e errado),cívicos(respeito as instituições,símbolos, datas e valores nacionais) e que os poderes constituídos executivo,legislativo e judiciário cumpram seu papel de fazer valer a democracia como um poder para o povo e pelo povo e não um poder para poucos e contra o povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha nossa, que mistureba de idéias Sr. Anônimo10/01/14 10:38 !
      Mas não saindo do assunto deste post:
      Parece que o Sr. esta bem por fora do assunto e também dá a impressão que nem mesmo leu o texto do BS. E nem digo isso porque trocou enxofre por chumbo. (será que é só trolagem ???)
      A nova especificação da gasolina visa atender as metas do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), criada pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), através da Resolução 315 de 29 de outubro de 2002, que estabalece
      prazos para o cumprimento de metas de redução dessas emissões.
      Eu sugiro que Sr. leia com atenção o texto, que tem várias informações interessantes, e também todos os comentários deste post para depois poder "achar" alguma coisa sobre este assunto.

      Excluir
    2. Desculpe, pela postagem, é enxofre mesmo, não é trollagem não.
      Faz muito tempo que vi sobre a questão do óleo virar borra.
      Não é a toa escrevi às 4 da manhã.
      De qualquer forma a diminuição do enxofre na gasolina implicará sim em diminuição da "formação de depósitos em válvulas, injetores e câmaras de combustão, menos desgaste do motor e sua vida útil e a do óleo lubrificante" conforme o dito no texto principalmente no uso severo do motor(os mais atuais) como nos congestionamentos.
      Era isso que eu queria dizer. Não precisava ser tão grosseiro!

      Excluir
  44. Que boa notícia, mas gozado eu acabei de lembrar de um pequeno detalhe que ocorreu em 2010, neste ano eu trabalhava numa auto- peça e numa noite nós tivemos uma "palestrinha" sobre óleos de motor com o pessoal da Ipiranga, durante as conversas foi comentado que seriam lançados veículos 1.0 com motor com três cilindros equipados com turbina(lançados recentemente) e que devido a pressão dentro, mais o uso severo(congestionamentos) estes motores sofreriam muito com a formação de borra dentro. Os palestrantes ainda afirmaram que mesmo usando o melhor óleo, os mesmos perderiam a viscosidade em menor tempo, necessitando assim troca antes da kilometragem.
    Coincidência ou não, a retirada de chumbo da gasolina garantirá maior longevidade do óleo dentro do motor na nova geração de veículos, evitando uma fila de insatisfeitos proprietários na porta das autorizadas.

    ResponderExcluir
  45. Novidade velha. Baixo nível de enxofre na gasolina é coisa velha em outros países. Ao que me consta nos Estados Unidos e Europa a gasolina la vendida é S10 isto é, cinco vezes menos do que aqui e no Chile ha tempo é de 15 ppm. Esta deve ser umas das razões porque o intervalo de troca de óleo é muito maior chegando a 30 mil km e a durabilidade dos motores e escapamento também ser muito maior. Antes tarde do que nunca.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.