RECRIANDO UMA RÉPLICA


O Stingray racer de 1959 de que já falamos aqui talvez seja realmente o Corvette dos Corvettes. Desenhado por Larry Shinoda e campeão da SCCA em 1960, foi também o Corvette que Elvis dirigiu em um de seus filmes.

Que o desenho de Shinoda foi realmente uma obra de arte, ninguém duvida. Em 1969, dois anos após Elvis ter dirigido o Stingray nas telas, um entusiasta resolveu construir réplicas do carro utilizando mecânica do C3.


Acredita-se que doze carros foram feitos, de forma artesanal e de qualidade pobre. Alguns ainda sobrevivem. Nínguém sabe onde estão esses carros, exceto um que emergiu de seu esconderijo recentemente. Um inglês, proprietário de uma dessas réplicas, levou o carro para a Corvette Kingdom, que é uma oficina especializada em Norfolk, Inglaterra.

Na restauração, a carroceria original foi usada como modelo, porém um novo chassis e uma nova carroceria de compósito de fibra de vidro foram criados. Despesas não foram economizadas e o resultado está nessas fotos que vocês podem ver.

Tenho pesquisado sobre essas réplicas há algumas semanas mas ainda não encontrei nenhum proprietário de algum sobrevivente dos 12 carros feitos em 1969.

O carro possui, predominantemente, mecânica do Corvette C3. O dono usa o carro normalmente em passeios de finais de semana ou para eventos de carros antigos; sem dúvida chama muita atenção.

A réplica original tinha as bancos posicionados 30 cm mais atrás que desse modelo nas fotos. De certa forma, o carro nessas fotos é único. Seu proprietário também quis uma cor única para o modelo, adotando o preto com vermelho ao invés de prata com estofamento prateado (do original de Mitchell) ou o vermelho com estofamento preto (carro de Mitchell pintado para o Elvis especialmente para o filme).

As fotos a seguir são do processo de restauração, ou reconstrução, uma vez que tudo foi refeito, um chassi tubular criado para o carro e novos painéis de compósito de fibra de vidro feitos a partir dos originais da réplica.

Quando a réplica foi criada em 1969, poucos dados e fotos se tinha do carro original, de forma que o desenho e as proporções foram executados na base do "achômetro". Notem a foto do carro junto a um Stingray split window de 1963.

É impressionante o impacto visual que o Stingray original ainda causa nas pessoas. A Inglaterra e a Alemanha são os dois países com a maior quantidade de entusiastas tradicionais do Corvette.

As fotos a seguir foram tiradas na oficina do Corvette Kingdom em Norfolk e mostram o processo de construção do carro.


Hora de um pequeno shake-down e test drive inicial.

Notem as rodas do Stingray original que foram recriadas para essa réplica.

Teste de pintura e a recriação da arraia lateral que inspirou Larry Shinoda no desenho do carro.

Instalando o interior em couro vermelho: mais americano, impossível.

O chassi já montado sem o capô estilo clam-shell que anos mais tarde iria inspirar o capô do Corvette de quarta geração: C4.

Como parte do acordo entre dono e criador, o Stingray foi demonstrado ao público na tenda da Corvette Kingdom numa exposição de carros clássicos na Inglaterra. O carro arrancou suspiros de colecionadores de Aston Martin, Jaguar, Lagonda, Bentley, Rolls, Ferrari entre outros. Alguém se habilita a explicar isso?

Imagino que o carro deva ser muito bom de guiar. Chassis tubular leve, motor Corvette na frente, freios a disco e um desenho espetacular. O proprietário já recebeu ofertas para vender o carro. Já a Corvette Kingdom selou seu nome na Inglaterra como a melhor oficina de restauração de Corvettes graças ao trabalho que fizeram nesse carro.

O nível de detalhes, qualidade de construção são realmente altos. Se o carro fosse feito nos Estados Unidos iria custar menos, mas ao mesmo tempo acho difícil competir com essa qualidade que os ingleses da Corvette Kingdom mostraram ao recriar essa réplica.

Essa réplica já esta inspirando gente muito séria a construir outros exemplares. Afinal, o carro é muito simples de fazer com carroceria de plástico, chassis tubular e mecânica Corvette. Não me surpreenderia se víssemos mais carros assim no futuro. A própria Corvette Kingdom já recebeu uns pedidos. Para eles, seria fácil, já que os moldes e dados do carro iriam possibilitar construir outras unidades dele.

E você? Gostaria de ter uma réplica dessas?

21 comentários :

  1. Arnaldo Keller11/01/10 17:55

    Carlos,

    Mais americano impossível, não. Mais bunda-mole impossível. Reparou que esse carro maravilhoso não tem pedal de embreagem? O câmbio é automático!
    Estragou tudo. Fez só pra desfilar. Esse é um entusiasta do próprio ego e não um dos nossos, meu velho.
    Uma pena.

    ResponderExcluir
  2. Arnaldo,

    Eu reparei sim mas esse carro é para o uso dele. Sei que ele tem uma deficiência física infelizmente. Um Inglês normalmente também iria optar por um muncie four como você e eu.

    Mas é a grana dele, carro dele então ele faz o que quer, não?

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Arnaldo,

    Trocar o câmbio também não seria difícil. Tenho certeza que a oficina iria gostar de fazer isso.

    ResponderExcluir
  4. AK
    Pô, é só um detalhe. Como o Scheidecker disse, trocar o câmbio é muito fácil. Trata-se de uma réplica para curtir, tanto faz o câmbio. É claro que no nosso caso um manual seria preferível.

    ResponderExcluir
  5. Scheidecker,
    Que belo trabalho desses ingleses!

    ResponderExcluir
  6. Bob,

    Sem dúvida! Mas como disse meu pai: quanto mais simples o clássico melhor. Além do que esse é de pouquíssima manutenção. As linhas do Shinoda são timeless.

    ResponderExcluir
  7. Demorou pro Paulo Keller levar esse post para os amigos da AMERICAR de Santo André ver.

    PK, quando vocÊ for jÁ encomenda um branco no nome de VAMODOIDO.

    aBRAÇOS

    ResponderExcluir
  8. Muito legal. O carro ficou parecendo o Batmovel.

    ResponderExcluir
  9. Arnaldo Keller11/01/10 20:02

    Carlos,

    Eu não sabia que o dono tinha uma deficiência física.
    Sendo assim, parabéns duplos a ele. Que se divirta às pampas.

    ResponderExcluir
  10. Arnaldo,

    Nem eu. Liguei para eles umas semanas atrás. Um dos caras da oficina me disse isso quando eu perguntei porque eles tinham feito o carro sem cambio manual. O cara perdeu a oportunidade de ficar quieto. Me senti mal quando ele me disse aquilo. Era desnecessario.

    ResponderExcluir
  11. achei genial, até perdoo o cambio automatico.

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pela matéria. Teve ter dado um trabalho dos grandes ir atrás dessas informações. Ainda mais conversar com quem fez o trabalho, que nem sempre é receptivo com quem indaga algo.

    Quanto ao carro... Quem aprecia aston martin, jaguar, etc, gostará desse carro, tão especial e construído sob muito esmero.

    Não é uma réplica, é uma obra de arte automotiva!

    ResponderExcluir
  13. Juargenu Simbetlink12/01/10 01:23

    De umas semanas para cá, só se fala em Corvette nesse blog. Sugiro da mudança no nome para CorvettEntusiastas.

    ResponderExcluir
  14. Eu ainda vou viver fazendo isso!

    Quem for à Americar pode pedir um pra mim também. Melhor dizendo, pede logo uns 3!

    ResponderExcluir
  15. Caramba, caramba, caramba...!!!
    Esse carro é lindo demais, tão lindo quanto um Jaguar C ou D-Type!!!
    Coisa fina...po, fico imaginando uma réplica dele feita pela Superformance...>:)
    Vontade pra fazer uma besteira não falta, só falta di$posição!! hauheuahuehauheuhueuha =F

    ResponderExcluir
  16. Sandoval Quaresma12/01/10 16:29

    faço coro ao Juargenu Simbetlink

    ResponderExcluir
  17. Lindo Corvette! Descobri que existia através do Blog. Agora pergunto, não poderia a Americar que faz réplicas com tanto esmero e atenção aos detalhes criar aqui?? Tenho certeza que não só faria sucesso por nossas bandas, como seria muito apreciado em países do exterior. abraços

    ResponderExcluir
  18. Arnaldo Keller13/01/10 10:49

    Mark,

    A Americar está acelerada ao máximo. Acabou de lançar o GT40 e agora está feito doida fazendo 50 hot-rods para uma campanha da Nestlé que envolve Emerson Fittipaldi e Roberto Carlos, o rei.

    ResponderExcluir
  19. Carro do Batman ?

    Ele lembrou-me do carro do Speed Racer, o Mach 5, isso sim !

    Olhem as fotos dele branco antes de pintar, como não parece, a traseira principalmente... alguém copiou alguém !

    ResponderExcluir
  20. É mesmo! è o Mach 5! Gente, que pessoal radical! O Corvette merece espaço na história do automóvel e junto aos autoentusiastas. Como disseram, a grana é dele, deixa ele por o câmbio que melhor se adaptar ao seu uso e condição física. Quem aqui queria ter o dinheiro pra fazer o carro dos sonhos sem ligar para o quanto vai custar? Eu mesmo sonho com um Corvette ZR1 1992, mas nasci no país errado porque aqui o preço inflacionado de um carro destes é para ricos, e não sou um. Quem sabe um dia junto uma grana e importo um...

    ResponderExcluir
  21. Pessoal, peço encarecidamente que atenten-se aos grandes construtores brasileiros como Carlos Cesar de Brasília-DF, valorizar o nacional, e ademais...Não importa como copia-se, importa que nós, anônimos temos tanta capacidade e inteligência de fazer, muitas vezes no quintal de nossa própria casa, trabalhos que com algum investimento, faz ferraris e aston martins serem como tantos outros: plástico, borracha e vidro. Podemos fazer tão bem e até melhor que eles lá fora. O que deve ser valorizado aquí, é a inteligência de se fazer ou copiar, o resto são só detalhes irrisórios. Todos nós também podemos.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.