AGORA FERROU!


 Claudia Schiffer se prepara para a filmagem do seu "acidente"

A grande culpada: a bela alemã Claudia Schiffer, 39 anos hoje, num comercial do Citroën Xsara (foto acima) uns anos atras, a bolsa inflável acariciando-lhe o belo rosto. Com isso, todo mundo achou que o airbag era a salvação do mundo. "Agora posso abusar mais que estou mais protegido", alguns devem pensar. Ou então quem pense em "mandar colocar" airbag no carro que veio sem, buscando se proteger.
O fato é que agora ferrou: o airbag será obrigatório a partir de 2014. É mais uma que nos foi enfiado goela abaixo (como a tal história do chip de identificação, que deu briga)..
Para se ter uma ideia da "eficiência" do airbag, em 20 anos foram salvas, no país que tem a maior frota do mundo -- 8,3 vezes a nossa! -- os EUA, 14.000 vidas. Setecentas  por ano. Isso num país onde sabidamente grande parte dos motoristas não afivela o cinto de segurança. Se fosse como aqui,  onde praticamento todo mundo usa (nos bancos dianteiros, bem entendid\o) o "milagre" do airbag seria muito mais fracote.
Fora que é a velha questão: tem airbag no carro quem quer. Essa de obrigar cheira mal, já chega o que se ouve falar da Ilha de Fantasia.
Digam-me: como pode se exigir airbag se passageiros ainda viajam de pé nos ônibus urbanos? Hipocrisia da pior espécie!

A outra ferroada
Tem outra ferroada a caminho: o ABS. De maneira escalonada. Começa em 2011 e em 2014 todos  os carros terão de trazer o equipamento -- que foi criado pensando-se numa região onde tem neve e gelo na pista. Aqui, no patropi, é piada, e de muito mau gosto.

Demonstração de funcionamento do ABS

O pior é que não dá para desligar a desgraça, tirar o fusível, pois aí advêm o travamento das rodas traseiras,  já que não existe válvula limitadora de pressão da ou das linha traseiras quando há ABS..
De novo: quem gosta deve poder pedir o carro com o ABS. Como é hoje. Quem não gosta tem de ter o direito de comprar o carro sem o equipamento. Chega de patrulhamento!
Será que ninguém nota como o ABS é impróprio sobre piso irregular? Tem até informação  a respeito no manual do proprietário de todos os carros no mercado.
O pior de tudo mesmo é o Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran, falar em frota brasileira de 56 milhões de veículos, quando é metade exata disso. Fim do mundo.
Acho que esse negócio de "país tropical abençoado por Deus" do Jorge Ben é conversa para boi dormir...Somos é amaldiçoados, isso sim. Vejam-se as tragédias na passagem do ano.
Aqui se começa pelo fim. Em vez de se dar um jeito definitivo na nossa malha rodoviária, tornando-se segura e competente para evitar acidentes verdadeiramente, prefere-se deixá-la o lixo que está e impor airbag e ABS.
Há momentos, como esse, em que acho que o Brasil só tem jeito se formatar o HD...
BS

(Atualizado em 7/01/10 às 16h30)

52 comentários :

  1. Arnaldo Keller07/01/10 10:12

    Bob,

    A isso chamo de manobra diversionista. Distrai o povo tonto jogando a culpa nos carros e não, como você bem falou, nas péssimas condições de nossas estradas e mesmo ruas e avenidas.
    Deu a louca no mundo, ou melhor, Brasília foi tomada por loucos. Loucos espertinhos, porém, loucos.

    ResponderExcluir
  2. A única coisa que podemos fazer é tentar "educar" aqueles ao nosso alcance, espalhar as boas novas de que nem todo mundo precisa ser Gérson (coitado do epônimo jogador), a abrir os olhos das pessoas. Eu espero já ter mudado um pouco a mentalidade dos meus amigos em muitas coisas.
    Como diria Cristovam Buarque, a solução é a educação. E ainda sacaneiam ele...
    Trabalho numa empresa que lida com esse lado cultural de maneira muito forte, e um dos esforços é convencer as pessoas que é possível ter sucesso sem explorar ou pisar em ninguém (que é quase o corolário da lei de Gérson).
    Se algum dia houver uma mudança cultural no Brasil, há de partir de nós, os espremidos no meio, nem tão pobres a ponto de viver do bolsa família, nem tão abastados a ponto de sugar o leite do sistema. Meio caminho andado já é percebermos que nosso objetivo de vida NÃO deve ser deixar de ser abusado para se tornar abusador.
    Um bom lugar na minha opinião para fomentar uma melhora na cultura brasileira seriam os centros religiosos. Eles tem um potencial para mudança social enorme, considerando que quem vai lá geralmente busca alguma mudança de vida mesmo. Mas isso é outra história...
    Só não se deixe abater, porque tem horas que dá vontade de mandar tudo a M! mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Bob,

    Só formatando. Já perdi as esperanças disso aqui que se chama Brasil melhorar um dia.

    Abraços desconsolados,

    Marcus Lucchezi

    ResponderExcluir
  4. Fico puto com as matérias na imprensa, a cada feriado. Sempre conseguem uma imagem de um carro ultrapassando um caminhão lerdíssimo em faixa contínua como se fosse a única razão para acidentes.

    É mais fácil que substituir essa base de transporte rodoviária por transporte ferroviário, muito mais eficiente e no longo prazo, mais barato.

    Assim como é mais fácil para o governo levar ao cidadão o custo de um problema que é seu: Estradas horrorosas, motoristas que conseguem a CNH sem nenhuma preparação de verdade.

    Um carro moderno, como o Focus, não precisa de mais nada para ser conduzido de maneira segura que um bom motorista e boas estradas.

    ResponderExcluir
  5. Verdade Rafael, também vejo a educação como a melhor forma de reverter a situação no Brasil. Uma pessoa com conhecimento não se deixa levar por idéias conturbadas! Prefiro pensar em alguma solução ao ver o fim do mundo logo ali. Dramatização é típico do Brasileiro. Ao invés disso vamos pensar em uma solução, propor novas idéias, diferenciar o jeito de pensar, critica constroem pessoas, idéias elevam o espírito!

    Sobre a questão do ABS acho besteira pensar desta forma, já que se inventam tecnologia de minuto em minuto, rápido essa questão de não funcionar em pisos irregulares será passado!

    Acho que realmente, o Air Bag, salva!
    Temos que pensar pra frente, retroceder pra que? Realmente talvez o governo tenta tampar o sol com a peneira fazendo isto! Mais já é um passo para que num futuro quem sabe eles vejam que só isso não basta!

    ResponderExcluir
  6. É muito mais fácil pra politicagem culpar os carros que as estradas que o governo deveria manter.

    E quem anda de carro mais antigo por não ter poder aquisitivo pra ter um novo? Fica de fora do mundo seguro por falta de dinheiro?

    Num país tropical como esse só deveriamos estar sujeitos à obrigação do ar-condicionado...

    ResponderExcluir
  7. A turma lá de BrasILHA realmente só sabe dar "canetadas". Trabalhar que é bom ninguém quer, dá muita canseira. Afinal, para quê refazer centenas de milhares de quilômetros de ruas e estradas podres, com curvas mal projetas, piso ruim, pontes e viadutos estreitos e sinalização precária, se é muito mais fácil assinar uma lei obrigando Airbag e ABS ?? Muito mas simples. Muito mais fácil...

    Infelizmente não temos como clicar e dar ok no botão "Formatar Este País Agora". Não existe solução fácil, para tamanho país e seus inúmeros problemas. Tem momentos mesmo que dá vontade de mandar tudo às favas. Mas infelizmente isso não resolve o problema, só nos afasta dele e de sua solução.

    Para arrumar as coisas nesse país, temos é que ter paciência e perseverança e atacar as raízes dos problemas. Aí caímos no lugar comum da EDUCAÇÃO.

    O país não mudará enquanto (todos ou pelo menos a grande maioria) os que vivem nele não mudarem. Essa mudança vai levar muitas gerações pra ser feita. É um investimento de longuíssimo prazo, um trabalho de formiguinhas. Mas não tem outra forma. Talvez nossos tataranetos vivam no país que sonhamos.

    Enquanto isso, é dar marteladas e marteladas (tais como esse post) é só o que resta a fazer.

    ResponderExcluir
  8. Arnaldo
    Na verdade a culpa é minima das estradas e muito mais dos motoristas, uma vez que o ensino é fraco, a avaliação mais fraca ainda e a lei só penaliza infrações leves (estacionamento regulamentado é campeão de multas).

    Parece-me que no Brasil o airbag salvaria pouco mais de 300 vidas por ano.

    Falta só dar um jeito de salvar as outras 34.700.

    ResponderExcluir
  9. Chip, inspeção veicular, rodízio, lei seca, air bag, ABS.

    E ainda há espaço para incluir lombadas, radares e muito mais coisa...

    Tudo um remendo nas consequências, ao invés de consertarem as causas. Típica solução do país indecente que é o nosso.

    ResponderExcluir
  10. Bob, como já disseram em outros comentários, falta educação para os motoristas. As auto-escolas ensinam os aspirantes a motoristas a apenas passar na prova, que é fraca. Saber dar uma volta no quarteirão em segunda marcha, sair em rampa e fazer baliza não é dirigir. Basta sair na chuva e ver os erros básicos que a turma comete. É um tal de frear em poça d'água que dá até medo. Antes de obrigar a instalação do ABS - que é um equipamento importante, defendo seu uso -, é preciso que todos os motoristas saibam usar o freio do seu próprio automóvel. Acho que só uns 10% sabem disso.

    ResponderExcluir
  11. Fernando,
    Com 10% você está sendo otimista demais...

    ResponderExcluir
  12. Tenho até dor de cabeça de pensar nas matérias que serão veiculadas na mídia a favor de uma bobagem dessas.

    Mas pensando bem, com o problema de "excesso de veículos", só o air-bag obrigatório salva.

    ResponderExcluir
  13. É muito engraçado esse "problema" largamente noticiado todos os dias na mídia: o problema do "EXCESSO DE VEÍCULOS" que sempre causa engarrafamentos no trânsito.

    Será que nenhuma mente brilhante dentre as "otoridades" consegue pensar que talvez o problema não seja a "FALTA DE VIAS"??

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia essa estatística sobre o número de vidas salvas graças ao airbag nos EUA. Mas creio que seja necessário levar em conta o efeito do airbag também na prevenção de lesões mais graves e até mesmo incapacitantes. Por esse ângulo, fica bem mais fácil concordar com a obrigatoriedade desse equipamento.

    ResponderExcluir
  15. Quanto ao ABS e AirBag, gosto muito deles, mas não acho que devam ser obrigatórios. Obrigatório deveria ser o ensino fundamental formando cidadãos conscientes e não boiada consumista e também o ensino e prova para carteira de habilitação mais rigoroso e dedicado, que formasse motoristas de verdade e não ficasse apenas na 1a. e 2a. marchas. Mas é a política do pão e circo, sempre foi e dificilmente vai deixar de ser.

    ResponderExcluir
  16. Isso vem para acobertar a essência do problema: o treinamento dos condutores! O teste de habilitação é feito em segunda marcha e a balisa está longe de representar qualquer situação na vida real.

    Não é por mera coincidência que a Finlândia tem o maior número de pilotos bem sucedidos. A população precisa de várias horas de prática para poder ser habilitado a conduzir. Até mesmo saber controlar o carro durante oversteer.

    Habilitar um condutor é uma responsabilidade tão pesada quanto a de entregar um porte de arma.

    ResponderExcluir
  17. Bob,

    Concordo 100% que tudo aqui se começa pelo avesso. Um saco. As pessoas perdem os senso crítico e querem sair bem na fita ou levar algum benefício. São poucos os que se habilitam a ir contra o sistema e fazer o trabalho que necessita ser feito.

    Esse geralmente não se dão muito bem na vida pois dão trabalho pra todo mundo.

    Essas suas broncas servem para despertar nossa consciência e senso crítico para nunca esquecermos de ao menos tentar fazer o trabalho certo.

    Quanto airbag e ABS entendo que você não é contra esses equipamentos, e sim contra a a obrigatoriedade descabida com tanta coisa a ser feita antes disso.

    Porém, vale lembrar qua a "massa" vai se sentir muito mais segura. E dado que pouco se faz para corrijir outras tantas coisas erradas, é melhor eu "cuidar do meu".

    Ainda quanto ao airbag, não tenho estatísticas, mas acredito que não só casos de morte devem ser considerados. Em muitos acidentes os danos aos ocupantes podem ser muito mais sérios quando não há o airbag.

    Quanto ABS, o motorista "massificado" vai se expor menos nas frenagens de pânico. Mas num país COMPLETAMENTE SEM EDUCÇÃO, onde mesmo hoje qualquer um consegue tirar habilitação independente da sua capacidade ou habilidade para dirigir, onde uma provinha ridícula em forma de teste é aplicada para renovação, tem muita a ser feita antes de obrigar o ABS.

    O caso do transporte público que você citou é catastrófico para mim.

    Acho que aqui a massa não exige nada do governo que em conrapartida não exige nada (além de impostos) da massa. Devem pensar algo como: "vamos manter a massa o mais ignorante possível".

    Só formatando mesmo, ou tentando fazer uns defrags através de posts como esse seu.

    ResponderExcluir
  18. Carlos Galto07/01/10 14:32

    Olha só, concordo com tudo que a maioria disse, não gosto da obrigação, air bag pode matar também, ABS não vai funcionar direito na buraqueira, o verdadeiro problema é acobertado, etc...
    Mas vamos lá:
    1- Irão acabar com os buracos nas nossas ruas à curto, médio ou longo prazo?
    2- O ensino nas "auto-escolas" irá melhorar?
    3- A educação/cultura do levar vantagem do motorista brasileiro irá mudar?
    4- A ganância por impostos e multas do Estado vai diminuir?

    Existem mais umas dezenas de perguntas que podemos fazer e a resposta, infelizmente, será sempre a mesma...
    Então sou a favor de ABS e air-bag nos carros nacionais.
    Não podemos considerar que a imensa maioria dos motoristas brasileiros guia bem, ou mais ou menos, como acredito que a maioria dos entusiastas que aqui frequentam fazem. Um dia desses tomei um fechadão de uma zebra dirigindo um carro de frota e, apesar de frear da melhor forma possível, dei-lhe uma trauletada na porta. Estava com o Fiesta, sem ABS, e já tive freadas bem mais sinistras com o Tempra, com ABS, em que nada aconteceu... Sim, o trecho era liso. Não podemos achar que 110% dos locais onde ocorrem acidentes são esburacados.
    O air-bag, em conjunto com o uso do cinto de segurança minora bastante as consequências de um acidente sim.
    Claro que são equipamentos sensíveis e de manutenção cara, o que vai trazer problemas/desvalorização numa revenda futura do carro assim equipado.

    ResponderExcluir
  19. Bob,

    Pouco tempo atras eles fizeram uma progranda do Corvette C6 aqui que mostrava um menino sonhando com o carro e depois o dirigindo.

    Por ser uma crianca dirigindo a propaganda foi proibida.

    Tudo que for propaganda que mostra um uso erro ou perigoso de algo e proibida.

    A propaganda do Corvette?

    Esta aqui
    http://www.youtube.com/watch?v=uG0Ba-wef6M

    E ate uma propaganda bonita que se indentifica com varios donos do carro que sonham o ter desde meninos.

    ResponderExcluir
  20. Particularmente, prefiro meus carros com ABS. As situações em que ele não funciona como deve são mínimas comparativamente com as de bom funcionamento. Mas, como disse o Bob, quem quiser por isso que pague.

    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  21. Caros amigos,
    Não é exclusividade deste blog, e talvez seja até irônico, contraditório ou simplesmente comprove minha teoria, o que vou dizer: Fico triste em ver como o brasileiro consegue falar mal do brasileiro (e do Brasil), como se ele próprio não fosse brasileiro.

    Acho fantástica a iniciativa de abrir os olhos dos outros e mostras como as coisas poderiam ser feitas de uma maneira mais correta. Isto é importante. Mas esse Brasil que está aí, somos nós.

    É essencial mudarmos sim. E vamos agir para isto. É o melhor que podemos fazer! Mesmo que cada um faça sua pequena (ou grande) parte.

    ResponderExcluir
  22. Kenzo, você falou algo interessante. Alguém já parou para pensar que:

    - Há verba para radares fotográficos
    - Ha verba, material e M.O para construir lombadas
    - Há verba para implantar inspeção veicular para carros novos.


    Mas é impossível e/ou não há verba para: Tapar os milhares de buracos na ruas ou colocar semáforos inteligentes ainda que sinebte em vias de grande circulação?

    Parece que as prioridades lá em cima estão sempre avessas ao que precisamos.

    PS: Kenzo, você é amigo go Guilherme, que estudou no pré medico?

    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  23. Daniel Asato07/01/10 15:43

    Bob

    Lembro-me de uma edição da revista Autoesporte da década de 90 (não lembro se você trabalhava lá na época) que um recém habilitado pegava uma rodovia e tinha dificuldades em manter o carro em linha reta.

    Pois é...São quase 20 anos passados e a situação continua a mesma, ou até pior...

    O nível de instrução a quem quer tirar uma habilitação é bem sofrível.

    De qualquer forma, parabéns pelos posts não só a você como a todos que participam do blog.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Há uma coisa interessante, é verdade, na fúria de Bob contra airbags e ABS obrigatórios: eles geram uma falsa sensação de segurança, que pode acabar fazendo com que o número de acidentes aumente em vez de diminuir.
    Aqui, meus caros, é uma questão psicológica mesmo, em que algo parecer mais seguro torna as coisas mais perigosas. Articulemos aqui com a filosofia do espaços compartilhados, em que uma cidade holandesa retirou todas as sinalizações e o número de atropelamentos e acidentes em geral despencou.

    O motivo é que quando os carros eram mais perigosos, os motoristas tendiam a serem mais cuidadosos, justamente por saberem que virariam purê. Claro que ninguém aqui está defendendo que se volte aos tempos dos carros sem cinto de segurança, que amassavam que nem papel em uma colisão ou mesmo sem airbag e ABS, mas sim que as pessoas levem em conta que os carros continuam sendo perigosos e que guiá-los exige sim responsabilidade.
    Airbag acrescenta mais segurança passiva e ABS, mais ativa, mas funcionam muito melhor quando estão lá para acrescentar segurança, e não serem formas de mascarar erros de projeto. Vejo isso muito no caso do ABS, em que alguns fabricantes se esquecem de fazer freios com ação pronta e que permitam boa modulação no pedal, essa coisa que tanto evita travamento de rodas e que obriga o motorista a ser inteligente. E essa inteligência, como sabemos, é recompensada na forma de paradas suaves, menor desgaste de peças do freio e por aí vai.

    Porém, acho errôneo dizer que os ABS de hoje, já em oitava geração, tornariam as coisas um tormento em pisos de baixa aderência ou mesmo com costelas-de-vaca. Não esqueçamos que fabricantes de off-roads atuais e extremamente capazes usam o ABS sem que isso signifique problema na capacidade de esses veículos se locomoverem e praticamente subirem paredes. No caso da Land Rover, inclusive usou-se o sensor do ABS para criar um sistema que mantém a velocidade controlada nas descidas sem que seja preciso intervenção do motorista e, por si só, aumenta a capacidade fora de estrada do veículo.
    Claro que haverá questões envolvendo o uso do ABS em terra, mas que terão de ser lidadas pelo motorista. Não esqueçamos que um motorista ruim não deixará de ser um motorista ruim guiando um carro com airbag, ABS, ESP e outras siglas.

    Em todo caso, não duvido que mais e mais o ABS será aperfeiçoado para funcionar na piso irregular quanto no asfalto liso.

    ResponderExcluir
  25. Enquanto uns obrigam o ABS, outros o AirBag, o pessoal se acidenta por conta de reforma mal feita.

    link: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1186333-7823-TESOURINHA+QUE+LIGA+EPGU+AO+EIXAO+SUL+E+UMA+VERDADEIRA+ARMADILHA+PARA+MOTORISTAS,00.html

    ResponderExcluir
  26. Scheidecker,

    Essa propaganda do Corvette é simplesmente du canário!!! Muito bem feita mesmo.

    Mas voltando à questão levantada pelo BS, sou um forte defensor do ABS. ABS já salvou meu carro (já descrevi detalhadamente uma situação em que isso ocorreu).

    Mesmo assim, concordo com ele por uma razão simples: sou contra tudo aquilo que é obrigatório. Sou contra até a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança.

    No meu conceito, deve-se educar o motorista para convencê-lo de que:
    1. É benéfico utilizar cinto de segurança
    2. É benéfico comprar carro com ABS
    3. É benéfico comprar carro com airbag

    Mas, se mesmo assim o motorista não se convencer, tudo bem, problema dele! Ele deve ter o direito de fazer escolhas erradas.

    É como eu sempre digo. Posso discordar radicalmente da opinião de qualquer um. Mas sempre vou lutar para que qualquer um possa continuar podendo exprimir suas próprias opiniões, por mais estranhas ou bizarras que sejam.

    ResponderExcluir
  27. Leandromanga07/01/10 16:12

    Sou a favor que as pessoas adquiram carros com ABS, Air Bag, ECP..blá...mas pessoas que saibam o verdadeiro significado e uso do veículo.
    Quero ver daqui 3 anos, vão vender Celta 1.0 sem nada com Air Bag e ABS?

    Com relação aos políticos, esse país só irá mudar a hora que o povo acordar. Mas infelizmente a maioria da população não tem um nível de educação que possa levar a isso.

    Enquanto tiver "Bolsa família" e o povo achar lindo o "jeitinho brasileiro" de se dar bem e levar vantagem sobre os outros nada vai mudar.

    Abs

    ResponderExcluir
  28. Carlos Scheidecker,
    Que anúncio fantasticamente belo! Lamentável que tenha sido proibido sob tal argumento. As pessoas estão mesmo enlouquecidas.

    ResponderExcluir
  29. Bob, eu também acho que ABS e airbag não deveriam ser compulsórios. Um dos carros de casa tem airbag; veio com ele por ter sido comprado usado. ABS nunca tive, e nunca senti falta em quase 300 mil km rodados.
    Por que não se preocupam em proibir filmes nos vidros, em especial no parabrisa e no traseiro? Por que não obrigam a instalação de repetidores laterais de seta, terceira luz de freio, cintos de três pontos retráteis para TODOS os ocupantes, e luz traseira de neblina? Estes sim acessórios indispensáveis de segurança e todos eles baratíssimos.
    Abs, ricardo Montero

    ResponderExcluir
  30. Esta discussão envolve tantas variáveis, que o melhor mesmo seria se ater à questão "obrigatoriedade, ou não obrigatoriedade". O melhor é que estes dispositivos estejam disponíveis como opcionais, e por preços acessíveis. Quem achar que são eficazes (como eu), pelo menos em grande parte das situações (pois como disse o Bob, muitos pensam que air-bags fazem milagre, e não é verdade), que os adqüira.

    ResponderExcluir
  31. Homem-Baile, concordo que a luz de neblina traseira deveria ser obrigatória, mas ela também pode ser perigosa na mão do 'brasileiro médio'. Sim, aquele que anda com a luz de neblina 100% do tempo ligada, ofuscando quem vem atrás. Donos de Scénic G1, Stilo e Peugeot 206 são os campeões nisso. Será que acham que aquilo é bonito?

    ResponderExcluir
  32. Voltando ao filme publicitário do Corvette, é mais um exemplo da conveniência de se usar a propaganda como bode expiatório para todos os males do mundo. Enquanto isso, programas
    infinitamente mais cabeludos passam na TV aberta, lépidos e fagueiros.

    Posto isso, devo dizer que não gostei muito desse comercial. Há maneiras melhores de se expressar a idéia do sonho do que essa fantasia cheia de exibicionismos adolescentes. Basta comparar com o anúncio impresso de 1980 - esse sim, bem mais de acordo com a verdadeira essência de marca de um Corvette, por mais evidentes que sejam os sinais de sua idade.

    Isso pra não dizer nada sobre aquela piscadinha da menina, de uma cafonice fenomenal.

    ResponderExcluir
  33. Marcelo Augusto07/01/10 18:58

    Quando li o posto sobre dirigir na Suécia, foi exatamente o que pensei: lá faz todo sentido ABS e mesmo controle de estabilidade, e logo lembrei dessa turma do "ABS e Air Bag de série já" mandando e-mails pra Brasília.

    Só que acredito que lá primeiro há melhor preparo dos motoristas, depois pensam em outras coisas.

    Não dá pra acreditar que num país sem neve e gelo ocorra tantos acidentes e ainda quererem ABS como salvador da pátria.

    ResponderExcluir
  34. Nosso país é semi-socialista, e nesse regime o estado tutela muita coisa. Como o SUS é para todos, a conta dos acidentes cai para o governo, que é sustentado por nós, a classe média (rico não perde tempo lendo bobagens na internet, pobre ou não tem internet ou não gosta de ler).
    Por isso foi criada a lei que obriga o uso de cinto de segurança e o capacete. E funcionou.
    Nos EUA vc não é obrigado a usar cinto, mas se tiver um acidente, VC paga a conta amigo. Esse é o jeito certo.
    Mas aqui ainda temos um "coronel" de presidente, temos muitíssimo que evoluir.

    McQueen

    ResponderExcluir
  35. Fernando
    Eles nem sabem que a lanterna de neblina tá ligada... acham que é "os milha" na dianteira.

    Tem uma foto clássica na internet de um Polo - da série que saiu com a luz traseira de neblina defeituosa, branca em vez de vermelho - com uma lâmpada de xenônio nessa lanterna.

    E andava por aí achando que tinha o carro mais legal da cidade.

    ResponderExcluir
  36. Interessante a visão sobre o air bag.

    Certo dia um senhor cruzou uma preferencial na minha frente. Velocidade reduzida e cuidado ao freiar evitaram o pior. Quadras depois parei meu carro ao lado do Taurus 1995 dele, pedindo para abaixar o vidro e dizendo que ele deveria tomar cuidado, pq cruzou uma preferencial.

    Para minha surpresa ele disse que nada aconteceu. Então disse que ele poderia ter me matado, e que na frente dele tinha um air bag que o salvaria. Ele disse enquanto arrancava: instale um no seu!

    Contei até 10. Aliás, conto até 10 cada vez que lembro disso. Pessoas assim tem sorte!

    ResponderExcluir
  37. Também concordo com essa falsa sensação de segurança. Motoristas de SUVs e pick por exemplo acham que estão dentro de um tanque de guerra! Sem falar dos caminhoneiros.

    Assim, os motoristas perdem noção de que ainda estão em um carro, portanto, dentro das estatísticas.

    ResponderExcluir
  38. É Bob,
    aqui nesse país todas as solucoes de problemas sao punitivas. O governo sempre tira o seu da reta pondo o nosso no lugar do dele. É assim com o sistema de cotas nas universidades, por exemplo e esse lance do ABS e Air Bag é a mesma coisa.
    Os governos, principalmente o do Lula, vivem de numeros fabricados. E esse fato é a prova real de que medidas como essa sao meramente politicas e nada tem a ver com uma suposta preocupacao com a seguranca no transito. Tudo é interesse economico e politico de minorias.

    E sabe quem deixa isso acontecer?

    Nós!

    ResponderExcluir
  39. Srs, na grande maioria das vezes o ABS ajuda muito, principalmente ao se brecar com as rodas viradas, que é uma das grandes causas de acidentes e descontroles.
    Eduardo

    ResponderExcluir
  40. Não sei pq tanta discussão em torno desta obrigatoriedade do ABS e Airbag nos carros.

    Já que pagamos muito caro pelos veículos que são vendidos aqui, pelo menos pagaremos por veiculos com + itens de proteção "de série"...
    Infelizmente, tem coisas que o consumidor não pode ou não quer fazer, pois se o bolso permitir, preferem pagar mais por kits elétricos, tetos, rodas, mas não pagam por itens de segurança considerados supérfluos, já que a maioria acha que nada de ruim irá acontecer com eles, somente com os outros.

    Concordo que a forma "goela a baixo" como foi feito é ruim, mas vejo os benefícios que essa medida trará no futuro.

    Quanto a todas as outras informações mostradas, nós estamos fudi%#*s mesmo com toda essa palhaçada dos governos, sejam eles estadual, federal ou municipal, pois não fazem nada pra melhorar a parte educacional, de infra-estrutura entre outras.

    Abs

    Alexandre

    ResponderExcluir
  41. ABS no Braasil realmente eh uma piada...Soh que de mau gosto, porque custa caro, e nao serve pra nada...
    Ateh mesmo a estatistica de que o air-bag salvou 14.000 vidas em 20 anos nos EUA precisa ser vista com cautela... Como chegaram a este numero? Como saber se a pessoa morreria se nao houvesse air-bag, e foi salva exatamente pelo equipamento? Existem infinitas variaveis, que simplesmente nao podem ser levadas todas em conta!
    E o air-bag necessita de manutencao... Numa frota como a brasileira, onde os carros costuma ficar rodando por muitos anos, qual a garantia que os air-bags instaldos nos veiculos mais antigos (que nao fazem nem troca de amortecedores e pneus - vide aqui discussao sobre onde colcar os dois pneus bons, na frente ou atras - que seguramente sao muito mais criticos para se evitar acidentes do que o air-bag para minorar os danos...) ainda funcionam?
    E, eh claro... basta dizer que um equipamento qualquer eh de 8a. geracao, para o cidadao comum pensar que ele evoluiu muito sobre aquele que eh de 7a. geracao, e este, que jah foi maravilha tecnologica, estah defitivamente obsoleto...

    ResponderExcluir
  42. Concordo com tudo menos a questão do ABS, acredito que tenha baixa eficiência num pavimento ruim, esburacado, mas ainda vejo mais vantagens, tenho no meu carro, gosto, mas não faço questão, acho que obrigatoriedade do abs com um acréscimo justo no preço do 0km popular seria benéfio, o problema é o preço justo.

    Mostram tantos testes inúteis na tv, deveriam fazer um teste pegando esse ponto fraco do abs.

    ResponderExcluir
  43. Uma coisa que esquecei de citar, é que a Honda lançou nas motos de 300cc um tipo de ABS próprio para uso off road.

    Se isso está disponível para uma moto de custa R$ 13 mil, o que impede de disponibilizar esta tecnologia aos automóveis?

    Como disse antes, já que pagamos caro por qualquer porcaria, pagaremos mais um pouco por porcarias equipadas com coisas úteis!

    ResponderExcluir
  44. McQueen,

    A coisa nos USA já foi do jeito que voce disse, mas não há mais já faz algum tempo.

    Vou citar exemplos californianos: existe obrigatoriedade do uso do cinto de segurança. Se for pego dirigindo sem utilizá-lo, a multa é pesada.

    E mais, os californianos e mais outros estados norte-americanos estão fazendo escola com o .br: já é proibido dirigir falando no celular, exceto se usar "hands free device". Mas isso não adiantou nada, pois lá ocorrem MUITOS acidentes porque o pessoal fica enviando "text messages" no celular enquanto dirige, o que é BEM mais perigoso. A solução? Ora, outra canetada: proibição de text messages (SMS) enquanto se dirige.

    Portanto, parece que nem lá a educação tem funcionado. Infelizmente a coisa tem involuído a passos bem largos nos USA (ou ao menos na costa oeste).

    ResponderExcluir
  45. Bob, sempre admirei suas colunas, mas confesso que fiquei muito descontente com esse texto.
    Acho de extrema importância a dupla Air Bag + ABS, principalmente o ABS.
    Para você que é piloto talvez seja pouco necessário, mas para nós, motoristas comum, creio que menos de 1% dos motoristas saibam exigir 100% dos freios sem ABS em um dia de chuva sem travar as rodas e perder o controle.
    Por isso acho que dispositivos que ajudem o motorista a controlar o carro são extremamente importantes.
    Sobre a obrigatoriedade, sabe como é o povo brasileiro, se tudo fosse facultativo, ia ter carro saindo sem cinto, sem célula de sobrevivência, sem barras de proteção lateral, mas com rodas de liga leve, já que segurança não aparece pro vizinho. Infelizmente boa parte do povo é assim.

    ResponderExcluir
  46. Eu sou totalmente favorável à obrigatoriedade do abs e do air bag, porque, dado o volume de produção, o seu custo (agora embutido no preço do carro) tende a ser menor que atualmente vendido como opcional. Acho o abs muitíssimo eficiente, principalmente para motoristas mais afoitos e os inexperientes, mas todos, ao menos que seja um superpiloto se beneficiará com esse sistema. Vou além, acho que também deveria ser obrigatório o controle de estabilidade, ao menos em utilitários e em veículos mais potentes, ainda que se mantivesse a possibilidade de desligá-lo.

    ResponderExcluir
  47. O que o Bob quis dizer é que os pseudo pilotos de rua abusam mais por saber da existência e eficiência desses itens no carro:

    Com isso, todo mundo achou que o airbag era a salvação do mundo. "Agora posso abusar mais que estou mais protegido", alguns devem pensar.

    Hoje muitos motoristas comuns já tem carros que vencem os 0-100km/h em menos de 10s. As pessoas confiam mais nos carros e involuntariamente chegam no seu limite, daí o Contran justifica a tal necessidade do uso do air bag e ABS.

    Outro problema grave será no futuro, quando o carro ficar obsoleto e o custo de manutenção for alto. Duvido que o pessoal realizará a manutenção de forma correta.

    O ideal é a existência desses itens, mas que eles não sejam usados! hehehe

    ResponderExcluir
  48. As bolsas de airbag tem validade de 10 anos, após isso elas devem ser explodidas em ambiente controlado, pelo fabricante e instaladas novas, no lugar. Agora a pergunta, quem já fez isso, num carro de mais de 10 anos? Quem sequer fez uma revisão? Uma bolsa de airbag de motorista de um modelo médio como o Marea custa cerca de 3 mil reais na concessionária, nova e com garantia de 1 ano. Quem tem condição de num carro de menos de 20 mil gastar 3 mil só numa bolsa de airbag? E as revendas que maqueiam defeito no sistema, pra vender o carro como completo, mas ele possui defeito? E os mecânicos de "vila" que são a massa de mão de obra reparadora, vão estar preparados para diagnosticar um sistema de ABS ou airbag? Os funileiros, sabem que a central não deve ser colocada a mais de 70C ou removida para alguma solda? Alguém está preparando o brasileiro para o que ele vai ter, ou vai ser igual os motores mais modernos que foram sendo lançados (e com o tempo abandonados)? Brasileiro quer colocar óleo de cozinha no motor e água de combustível, só não faz pq não dá, imagine se vão cuidar dum carro com opcionais sensíveis e caros.

    ResponderExcluir
  49. Segurança em primeiro lugar. Sou a favor da lei mesmo sabendo que carros sairão de linha e que aumentarão uns R$10.000,00.

    No entanto concordo que ônibus é muito inseguro, já estive em pé dentro de um ônibus que bateu em Ka, caí de cara no chão do ônibus com mochila pesada nas costas e tal, não sofri machucado sério mas deu para perceber o que uma freada brusca faz e imaginar se fosse uma batida mais forte... Provavelmente teria adundado o crânio assim como um infeliz que ví no vídeo do Detran.

    ResponderExcluir
  50. Bom, com todo o respeito que o Bob merece, nesse caso ele está completamente equivocado, ou mal informado. Em Pisos irregulares o ABS funciona sim e muito bem, principalmente depois da 5ª geração (e já estamos praticamente na 9ª). Assista ao vídeo do Carlos Cunha sobre ABS e verão o que estou dizendo. De qualquer forma sempre foi melhor que um carro sem. Dizer que foram criados para neve e aqui não precisamos faz doer. Air-bags também são muito importantes, foram criados para reduzir o impacto do tórax no volante e do cérebro na caixa toráxica, não para diretamente salvar vidas mas, principalmente, para evitar graves sequelas, e nisso ele é fundamental. Quanto à obrigatoriedade, ela decorre da inércia da nossa indústria e da ignorância de nosso povo.

    ResponderExcluir
  51. Ronaldo,
    Quem gosta de ABS e airbag, que compre o carro com os itens. Quem não, que tenha o direito de não tê-los. É simples. Por isso o "agora ferrou", o segundo grupo terá ABS e airbag enfiado goela abaixo. Fora isso, ABS, mesmo de enésima geração, continua deficiente sobre pisos irregulares e no caso de estradas de terra deixa o carro perigoso. Foi feito mesmo para superfícies muito escorregadias, como as onde há formação de neve e gelo. O airbag só responde por 20% da retenção do corpo ao banco; o mais importante, de longe, é o cinto. Agora, só mesmo no Brasil, tornar obrigatório o airbag e todo mundo andar solto no banco de trás e de pé nos ônibus. É muita hipocrisia.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.