A SOLUÇÃO QUE VEM DO CÉU

Foto g1.globo.com
A tomada aérea aí acima foi feita a  bordo de um helicóptero e mostra um cenário de trânsito congestionado típico. A cidade, nem é preciso dizer qual.
Eu já disse que o inventor do helicóptero, o russo Igor Sikorski (1889-1972) está no Céu sentado à direita do Senhor. O número de vidas salvas pela máquina voadora que ele criou garante-lhe tal lugar, e por toda a eternidade. Mas a utilidade do helicóptero, graças à sua capacidade de pousar e decolar na vertical, e logicamente pairar no ar, não está sendo bem aproveitada pelas radiotrânsitos e  autoridades de trânsito de São Paulo e outras capitais que têm problemas de tráfego .
Dois serviços conhecidos de observação do trânsito em São Paulo, o da TV Globo e o da Rádio Eldorado AM, são muito úteis no informar como estão as coisas lá embaixo -- falando das dificuldades, é claro -- mas não o que as está causando, salvo em raríssimas ocasiões.
Do lado policial, não me ocorre que haja alguma fiscalização/observação nesse sentido, tipo um real monitoramento do trânsito por helicóptero.
Seria tão fácil, por exemplo, o observador constatar uma via engarrafada e seguir até o ponto que está causando a retenção, para dali acionar quem administra a via para que empreenda uma ação que elimi.ne o  probelma. Mas, não, o que se ouve ou o que se vê é que no trecho tal há problemas e, ponto final.
A Rádio Sulamérica Trânsito presta um servico pela metade com a sua turma rodando por São Paulo. É comum o ou a jornalista a bordo dizer que se leva tantos minutos para ir de uma ponte a outra de uma marginal e, pior, em grande parte das vezes responsabilizando o "excesso de veículos" pelo congestionamento.
Veja-se o seguinte exemplo. De Santo Amaro, em São Paulo, tomando as marginais do Pinheiros e do Tietê rumo ao Rio de Janeiro, até a Lagoa Rodrigo de Freitas, nesta cidade,  não existe um semáforo sequer. Se não houver interrupção de faixa de rolamento, o tráfego simplesmente não pode parar, como tem parado cada vez mais. Se para é porque há algum tipo de problema, de traçado, de alça de acesso, alguma coisa tem. Nesse caso, nada melhor e nada mais lógico do que procurar  examiná-lo do alto.
Ou seja, se quiser, a autoridade de trânsito resolve o problema. Se não resolve -- deixo para o leitor pensar no porquê...
BS

18 comentários :

  1. Antonio Martins14/12/09 20:32

    O pessoal ainda acha que obra viária é coisa "pra elite", e para não perder voto acabam deixando como esta. Mas as vezes parece que que é até por aí que a coisa vai, como a ponte construida apenas para virar Cartão Postal da Rede Globo de São Paulo. Será que não havia lugares mais críticos para empregar tanto dinheiro?

    ResponderExcluir
  2. Esqueceu do comandante Hamilton!

    ResponderExcluir
  3. As marginais contém 3, 4, 5 ou até 8 faixas de rolamento em alguns pontos... aí encontram acessos à saídas e viadutos de apenas uma faixa. Vira funil.

    As autoridades tomam chá na casa da mídia, que almoça com as empresas e nós somos gado ao que parece... não se quer resolver o problema. Querem vender carros pra cobrar taxas e multas depois, mas não se preocupam com carga, fluidez, segurança, distribuição e hierarquia veicular no trânsito.

    Aí vem os dias mundias sem "algum veículo"... pura falta de análise da situação e ainda com viés político.

    ResponderExcluir
  4. Vou dar o exemplo de um dos problemas das marginais, que a mim parece de fácil obervação.

    As alças de acesso.

    Problema: A alça para quem entra na marginal é antes da alça para quem sai.

    Ocorrência: Quem está entrando na marginal, quer sair da direita e ir para a esquerda, enquanto que quem quer sair, quer ir da esquerda para a direita.

    Assim, fica aquela zona, de cada um querendo ocupar o lugar do outro e vice-versa.

    Solução: Não é simples, mas deveriam rever as alças, creio que, alterando a posição de entrada e saída, a fluidez iria melhorar bastante.

    Outro exemplo é a Av. Santo Amaro, chegando no túnel da 9/7.

    O gargalo é exatamente na entrada do túnel, onde os ônibus que estão na esquerda da Santo Amaro, querem ir para a direita, sentido Brigadeiro.

    Com isso, travam a Santo Amaro até quase o fim dela, enquanto o túnel, propriamente dito, fica vazio, indo travar somente lá na 09/7, depois da saída dele, num semáforo.

    Me corrijam se estiver errado.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Aqui na Inglaterra TODAS as radios transmitem informacoes de trafego a cada 15 minutos, eh extremamente util.

    ResponderExcluir
  6. (leiam com ironia, claro)

    Pq não resolvem? Se resolver o problema do trânsito as rádios de info. perdem a utilidade ahuahauha... e outra, se baixar o pedágio, tirar o rodízio e resolver os problemas do transporte, não vai ter o que prometer nas próximas eleições...

    ResponderExcluir
  7. Tem tb o efeito "elástico" do transito. O anda e para, a demora do pessoal engatar a primeira, a distancia grande deixada para o carro da frente, cria este "elástico" que ajuda a parar tudo.. indo ao extremo, se fosse como um trem, com todos conectados, este problema de transito em local sem motivo para tal nao existiria.

    ResponderExcluir
  8. Sobre a Sulamérica, que sempre ouço quando estou de carro em horário comercial, é preciso lembrar que a causa do congestionamento em geral é dada por algum ouvinte que liga para a rádio. Por isso, parte do trabalho do repórter é poupada.

    ResponderExcluir
  9. Os engenheiros de trânsito ou de tráfego como queiram denominar, são aqueles engenheiros que não serviram para outra engenharia.
    Já repararam nisso?

    ResponderExcluir
  10. São Paulo tem muitos afunilamentos que são boa parte dos congestionamentos. De que adianta ter 8 faixas em um trecho se alguns poucos quilômetros adiante a pista se afunila em quatro e obriga os motoristas a mudarem de faixa, o que na minha opnião é o grande problema. É preferível manter as 4 faixas sem necessidade de deslocamento lateral do que ter 8 com necessidade de mudança de faixas.
    Outro grande problema é a desengenharia de trânsito da CET. Este fim de semana mudaram a mão de direção de várias ruas na Vila Olímpia e na segunda feira vários pontos ficaram congestionados onde antes não hvaia problemas devido a afunilamentos, principalmente. Algo está muito errado.
    Mais um problema grave é o tráfego e quebra/acidentes de caminhões em São Paulo. Não há um dia sequer que não há problemas. Hoje mesmo houve um acidente e uma quebra em sentidos opostos da Av. dos Bandeirantes e o que aconteceu? Ambos os sentidos congestionados. Espero que com o Rodoanel os caminhões deixem de circular em São Paulo e o trânsito melhore consideravelmente, senão a cidade vai parar muito breve.

    ResponderExcluir
  11. Francisco V.G.15/12/09 08:50

    E como diz o grande Cláudio Carsughi: "A CET é a Companhia de Engarrafamento de Trânsito."

    ResponderExcluir
  12. Ivo Junior15/12/09 08:50

    Faz tempo que comento sobre o problema do trânsito nos acessos das pontes de Florianópolis, especialmente em horários de pico. Nada comparado à SP, mas devemos agir para evitar o caos.

    Tem um posto de observação policial (PM) em cada cabeceira, mas não fiscalizam, o pessoal continua furando fila (e trancando as demais faixas de rolamento), sem falar nas aberrações veiculares e motokazes que passam atropelando nos corredores, em frente aos policiais. Mas o serviço de trânsito parece ter sido delegado à Guarda Municipal, pois os PM aparecem mais em acidentes, fazer BO, algumas blitz, etc.

    O pessoal ocupa indevidamente as pistas exclusivas para ônibus e taxi, uma farra. E nada de fiscalização. Por que insisto nisso? Um dia (UM) eu vi um policial da guarda municipal fiscalizando esse pessoal que fura fila e tranca as demais, pois chegam em velocidade e, DO NADA, freiam bruscamente - sem dar sinal - para se jogar numa brecha da fila parada, causando acidentes toscos (mas quem bate atrás do infame é o culpado!!!).

    Esse guarda deve ter gasto algumas canetas multando. Em questão de 10 minutos, o trânsito fluia bem melhor, pois as demais vias não ficavam trancadas e o pessoal esperava onde tinha que esperar. Se eles querem arrecadar, que coloquem agentes de trânsito ali para fiscalizar, se aproveitando da imbecilidade humana de querer tirar vantagem de tudo e de todos, ao tentar burlar as leis de trânsito e furando filas.

    Mas infelizmente tal fiscalização foi um fato raro, pois a Guarda Municipal fica só olhando as atrocidades que o pessoal faz, principalmente nas filas já socadas de carros (em algumas faixas únicas de rolamento fazem caber três carros e uma moto costurando, claro). E agora na temporada, quero ver. Quem vier, se prepare.

    Quanto à informação de trânsito, as rádios daqui também informam, especialmente nos horários de pico. Quem está em casa ou no trabalho pode acompanhar em tempo real o movimento nas pontes no site do Diário Catarinense (canto inferior direito): http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=capa_online

    Mas haja paciência com o que se encontra na rua (nem tanto por ficar parado)! Tenho usado bastante o ônibus para trabalhar, pois não mais motiva tanto estar no carro nesses horários. Abraço.

    ResponderExcluir
  13. O transporte por automóvel chegou no limite, aliás já passou em algumas cidades. As obras viárias apenas mudam o congestionamento de lugar. Também acabam interligando os problemas, uma Kombi pegando fogo em Parelheiros congestiona a Radial Leste, evidentemente estou exagerando, mas podem reparar que isso acontece em áreas mais circunscritas.
    Só existe a solução do transporte público de massa e o incremento das atividades de home office permitidos pela internet que evitam que as pessoas tenham que se deslocar muito.
    No entanto, a instituição do home-office ainda é incipiente, pois mais do que dependente de infra-estrutura depende da mudança cultural nas empresas.

    ResponderExcluir
  14. Concordo como disseram ai em cima que aumentar e diminuir as faixas de transito na marginal além das alcas de acesso é ridículo. Acredito que o maior culpado do transito da marginal não seja a própria marginal mas as avenidas de saida que são muito estreitas. Sendo assim a marginal para porque muitos carros querem entrar na avenida.
    O rodoanel segundo o governador irá diminuir em 30% o trânsito em São Paulo, mas não sei até onde estes números são confiáveis.
    Um fator interessante é que uma pessoa que entende (uma pessoa da USP) me falou que São Paulo parará quando o transito chegar em 300km.

    ResponderExcluir
  15. Adalberto,
    Sem dúvida que é útil. Por isso eu escrevi que a Rádio Sulamérica Trânsito presta serviço pela metade. Tem essa parte boa.

    ResponderExcluir
  16. Ola ! isso mesmo quanto ao Radio Sulamerica...eu fiquei meio bravo um dia que me falaram uma coisa pela radio e quando cheguei no local tava completamente diferente.....mais fazer oq ! SP é SP

    Abraços Bob,

    Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  17. Bob,

    excelente observação. Às vezes sintonizo na CBN e a informação se resume a como está, sem contar que escutei em duas chamadas seguidas informações do mesmo local, como se o helicóptero ficasse parado, e onde estava na hora, nada, apesar de ser um corredor importante.

    É difícil imprimir fluidez com o nível médio de nossos motoristas. Ontem voltava para casa pelo tunel Rebouças, sentido sul-norte, e notei que o trânsito estava amarrado. Estava de moto e ia mais rápido que o tráfego. Quando ganho a reta do elevado Paulo de Frontin, encontro uma reta vazia, com pouquíssimo tráfego e nenhum ponto de retençao. O que me leva a crer que andamos devagar por nada. No citado túnel é comum observarmos os ônibus na faixa central em velocidade mais baixa que a permitida (a galeria principal sul-norte é em subida) e carros nas faixas laterais com medo de ultrapassá-lo. Não tem quem dê jeito.

    ResponderExcluir
  18. Sul América Trânsito: ruinzinho com ela, muito pior sem ela.
    Precisam ensinar para toda a equipe que circula nas ruas que faixa 1 é a da esquerda, faixa 2 é a primeira à direita da faixa 1, e assim sucessivamente.
    Eles não sabem, e fazem a maior confusão para explicar em qual faixa há problemas.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.