MAIS UM PASSO ERRADO

foto: Paulo Keller

Com o anúncio da desativação organizada da Saab, feito pela GM Europa nesta sexta-feira, 18 de dezembro de 2009, a General Motors mata mais uma marca importante na história do automóvel.
Depois de Oldsmobile e Pontiac, a vez da Saab chegou.
Triste dia aquele em 1990, quando a ex-maior do mundo colocou as mãos sobre uma fábrica de carros que era regida pela engenharia, e passou a comandá-la financeiramente.
Nunca entenderam o que a Saab significava, acabaram com as origens, passaram a utilizar os projetos base da Opel, e a personalidade sueca se foi, ficando apenas detalhes inteligentes que ainda eram criados e levados adiante pelos suecos.
Uma lástima.
JJ

18 comentários :

  1. Aguardo ansiosamente a falência dessa empresa que vem assumidamente enganando seus consumidores há 30 anos.

    ResponderExcluir
  2. Também fiquei triste com a notícia, não surpreso.
    Confesso vi com bons olhos, lá atrás, quando GM comprou SAAB, também quando Ford comprou Jaguar, Aston Martin, Land Rover e Volvo Cars.
    Aprovei a ótica de que compartilhando plataformas globais, necessário para diluir os custos de desenvolvimento e acreditando no compromisso deles a manter a identidade da(s) marca(s) moribunda(s), para ressucitá-la(s) com injeção de ânimo, bom marketing, reconquistando admiradores, essa fórmula teria vida longa... bem mais que vinte anos. Incrível, todas elas fracassaram.
    E quem torceu o nariz para a perda de identidade tinha razão, foi o início do fim.

    CZ

    ResponderExcluir
  3. Esse compartilhamento de produção pode matar a personalidade dos carros. E eu duvido que a GM sabia o que o antigo comprador da SAAB procurava em um SAAB.

    ResponderExcluir
  4. fechou sim,os neo liberais aproveitaram-se da queda do muro para impor o capitalismo total onde o que importa é o lucro total, às favas com tradições , culturas , e o que mais impedir o lucro total a ser dividido com acionistas. no começo dessa crise alguem escreveu alguma coisa de que a quebra da GM nada mais era do que um golpe para obrigar uma intervenção financeira governamental na cia sem fecha-la e que em menos de dois anos estaria de volta às mãos dos mesmos acionistas sem dividas e enxuta ,na época achei que fosse teoria da conspiração, lamento não ter guardado o artigo...

    ResponderExcluir
  5. Realmente, ruim foi a falta de visão e estratégia da GM, além de sua arrogância, não o compartilhamento da produção e desenvolvimento.

    A GM mesmo depois da reestruturação parece tão perdida quanto antes.

    ResponderExcluir
  6. tata,

    ainda bem que perdeu o artigo, era besteira.

    Antigos acionistas da GM perderam tudo. Inclusive executivos que recebiam bonus em ações. Leia mais antes de vir com esse discurso marxista leninista gratuito. Alias, leia o que aconteceu naquela época antes de defender. Hitler foi uma criança perto de Stalin...

    Fora esse mal uso do post para discussão política, é realmente uma pena a Saab fechar. Como foi quando a GM assumiu, já era sinal de que era difícil resistir. Uma pena.

    ResponderExcluir
  7. Os carros eletrodomesticos vão dominar o mundo, já começaram...
    Parece que o programa de renovação da frota do obama é para acelerar a desgraça.

    ResponderExcluir
  8. Mais uma grande marca que se vai...

    No final das contas, todas as marcas que foram compradas por alguma grande fábrica de automóveis, perderam a identidade ao longo dos anos. Mesmo as que ainda sobrevivem, foi-se embora a característica marcante que as fez diferentes no passado. Hoje, o que manda, são as cifras no fim do mês...

    ResponderExcluir
  9. Mais uma marca interessante deixa o mercado. Triste mesmo é a situação do novo 9-5, que mal foi lançado.

    Gostava dos detalhes dos Saabs, como a ignição atrás da alavanca do câmbio e a grade dianteira.

    Caindo na real, realmente triste é a situação dos funcionários.

    http://meuamigodelata.blogspot.com/2009/12/coracao-de-menino.html

    ResponderExcluir
  10. Seria melhor fechar a Chevrolet e manter a Saab.
    Os carros ruins ficam, os bons, se vão.

    ResponderExcluir
  11. Queporcaria.

    Mais uma da Grandes Merdas. Incrível como a GM tem esse toque de Mias as avessas.

    ResponderExcluir
  12. Incrivel como a GM tem esse toque de midas as avessas[2]

    Eu ia dizer a mesma coisa, além de que nunca vi tanta incompetência e letargia numa empresa só!

    Antes de ter um Chevrolet de plástico (novo corsa) eu tinha um apreço pela marca. Pela que essa "boa empresa morreu" na década de 90...

    ResponderExcluir
  13. JJ,

    Triste para as pessoas que trabalham lá...

    Mas nada é para sempre...

    MAO

    ResponderExcluir
  14. Na prática, a Saab já tinha morrido há muito tempo. O que ainda restava era apenas uma espécie de fogo fátuo.

    ResponderExcluir
  15. Como funcionario da Suzuki posso dizer que um dos momentos mais felizes dos ultimos anos foi quando a GM resolveu vender a parte que possuia da empresa. Pelo menos assim eh garantido que a gente vai continuar existindo e que nossos carros nao vai virar porcarias enlatadas com base em conceitos americanos ultrapassados, ou modelos "mundiais" coreanos de qualidade bem abaixo da media.

    ResponderExcluir
  16. Espero que essa seja uma daquelas mortes iguais a dos quadrinhos, que logo logo é desfeita.

    É natural que uma empresa busque o lucro mesmo, quem não lucra, quebra. Mas a diferença entre antigamente e hoje é o distanciamento: enquanto as Lamborghinis, Astons (e por que não Saabs) da vida eram empresas tocadas por gente que tinha uma ligação emocional mínima com a empresa, com seus produtos, com seu formato ou com suas tradições, hoje o que vemos são grandes corporações sem alma gerenciando números e indicadores, com total desapego emocional.

    E quando digo "sem alma" não é nem no sentido pejorativo, é no sentido que o controle é tão difuso que realmente não há personalidade alguma no que é feito ali. Sem fazer juízo de valores, as coisas são resolvidas friamente, o interesse é apenas a saúde da corporação. Meio como a Skynet tomando o controle da mão dos seres humanos...

    Além disso tem o agravante óbvio da distância cultural e geográfica. Um burocrata deste lado do atlântico pouco liga se a ignição atrás da alavanca de marchas tem algum significado ou valor, ele só sabe que vai encarecer o compartilhamento da plataforma em 3,78%.

    É meio como se alienígenas viessem consertar um ser humano acidentado - dane-se se o resultado final vai parecer um orangotango, o que importa é a funcionalidade. Como atender um valor abstrato que você mesmo desconhece?

    ResponderExcluir
  17. "A montadora holandesa de veículos esportivos Spyker informou que retomou negociações com a General Motors para comprar a montadora sueca Saab. Na sexta-feira, com a interrupção dessas negociações, a GM havia informado que fecharia a empresa."
    http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u669626.shtml

    ResponderExcluir
  18. Sr. Anonimo,provavelmente os acionistas perderam sim junto com os contribuintes daquele país.na certa, não estavam no topo da cadeia de informação, mas para seu conhecimento só o RICK WAGONER, embolsou Us$ 10 milhões+75mil por ano para largar o negócio na mão dos interventores, que após a paga de parte do emprestimo do gov, já defenestraram o presidente nomeado, a menção sob a queda do muro teve um carater de pontuar a época e não teve intenção de defender essa ou aquela ideologia, a proposito não se faz capitalismo sem pessoas que consomem.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.