INUTILIA TRUNCAT

O título desse post me veio imediatamente à cabeça, ao saber que o Volkswagen New Beetle está deixando de ser produzido, após essa edição final lançada agora no Salão de Los Angeles.
Inutilia truncat é latim, e significa "cortar o inútil". Era o lema do movimento literário conhecido como Arcadismo, que substituiu o movimento Barroco.
De todas as opiniões que vi a respeito desse arremedo de Fusca, a melhor de todas para mim é do grande engenheiro Gordon Murray. Ele explicou o New Beetle como um Golf muito piorado, dizendo que o carro era uma "irresponsabilidade estilística".
Possa o bom e velho Fusca refrigerado a ar ter sua história desvinculada desse carro sem objetivo, a não ser o de gerar dinheiro a partir da forma arredondada do besouro verdadeiro.

JJ

35 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Concordo inteiramente com o Juvenal. Essa piada já tinha ficado velha há muito tempo.

    ResponderExcluir
  3. Lamento, até porque não pude comprar um destes!
    Que carro, após 11 anos de produção, ainda consegue chamar a atenção nas ruas?
    O mesmo para o PT Cruizer.....

    ResponderExcluir
  4. Mario,
    nem tudo que chama a atenção é pela beleza. Pode ser pela falta dela, pelo absurdo da presença, por inúmeros motivos.
    Mas gosto é gosto.

    ResponderExcluir
  5. Ate gosto dele, na versão RS era um carro sério.

    Imagina tacar um motor de 993(ar) na traseira??

    Sim loucura, mas...

    ResponderExcluir
  6. Francisco Neto04/12/09 00:06

    So tinha design mesmo. Atrás é mais apertado que o verdadeiro BUG.

    ResponderExcluir
  7. Juvenal

    "Ele explicou o New Beetle como um Golf muito piorado, dizendo que o carro era uma "irresponsabilidade estilística"."

    Já pensou se tudo na vida fosse apenas otimizado? A vida seria infinitamente mais chata.

    Um V8 gas-guzzler é uma irresponsabilidade ambiental. Um conversível é uma irresponsabilidade do ponto de vista da segurança. E por aí vai.

    FB

    ResponderExcluir
  8. Pra mim, não dá pra usar o termo "design" quando se fala nesses carros retrô. Com a exceção do Mazda MX5 (ou Miata), que é uma sincera homenagem ao Lotus Elan, eles são movidos a pura marketice. Além disso, revelam uma faceta um tanto perturbadora do mundo de hoje, em que se misturam o desconhecimento do passado e, paradoxalmente, um desejo meio mórbido de reviver um tempo imaginário onde tudo na vida era mais simples e mais feliz.

    ResponderExcluir
  9. FB,

    Voce deve saber tão bem como eu que cilindrada já deixou de ser sinônimo de consumo há muito tempo.

    V8 com câmbio longo e MPFI é bem econômico. Além disso, pensando-se nas causas ecológicas, há outros fatores a serem considerados, como durabilidade.

    Motor (e carro) que dura pouco é motor (ou carro) que gera lixo (metálico) e seus problemas associados a reciclagem.

    Vale a pena rever a discussão entre o CZ e eu sobre o programa C4C.

    ResponderExcluir
  10. Muito lamento que a VW tenha desaprendido a fazer carros com motor atrás, justamente ela que foi quem mais vendeu carros com tal tipo de solução e que muito evoluiu o Fusca original.
    Eles testaram o up! com motor traseiro (aqui, leia-se central-traseiro, pois é motor transversal com o diferencial atrás do conjunto motor-câmbio). Desistiram ao dizer que o carro era muito sensível a ventos e outras coisas. Ué, será mesmo que não aprenderam em décadas de carros com motor atrás a lidar bem com essas coisas a que todo carro está submetido? Dizem também que o motor traseiro impede um maior grau de compartilhamento de componentes (esqueceram-se de que carros com motor central-traseiro, como Pontiac Fiero, Fiat X 1/9 e Toyota MR2 compartilhavam muitas peças com carros de motor dianteiro) Resultado? O up! vai ter motor dianteiro e perdeu toda a graça, bem como parte do espaço interno que deveria ter. Isso para não falar que tirou toda chance de que tivéssemos uma plataforma adequada a um real sucessor do Fusca.

    Enquanto isso, a Mitsubishi, que nunca fez carros com motor atrás, mandou extremamente bem com o i. Para deixar o vexame maior para a VW, a Tata, que também nunca havia feito carros com motor atrás agora os faz, e bem barato.

    ResponderExcluir
  11. Lá se vai o travesti...

    ResponderExcluir
  12. Não poderia discordar mais da opinião do autor. Se seguissemos a lógica de cortar o inútil até as últimas consequências, destruiríamos todos os carros antigos, aboliríamos os V8 e encararíamos os automóveis apenas como um mero meio de transporte, sem qualquer sombra de paixão. A mais pura antítese de um entusiasta.

    De fato, o New Beetle pode ser considerado um Golf piorado por alguns, mas ainda assim ele tem muito potencial para cativar. Se o estilo não for uma unanimidade (afinal, gosto não se discute), destaco a excelente posição de dirigir, com o motorista sentado no meio dos eixos, entre outros detalhes pra-lá de agradáveis. Já o Golf, eficiente ao extremo, é um carro fácil de se gostar, mas virtualmente impossível de se apaixonar perdidamente.

    Num mundo infestado por odiosas SUVs de visual carrancudo o carrinho da Volks era um dos últimos que ainda era capaz de provocar sorrisos por onde passava - seja nas pessoas na rua ou do felizardo atrás do volante.

    Sua despedida é uma pena, mas, no mundo dos carros, hora ou outra ela teria que acontecer. Estou certo que daqui 30 anos será querido pelos colecionadores.

    ResponderExcluir
  13. Bussoranga

    Estou falando de coisas beberronas mesmo, aqueles que o governo dos EUA quer sobretaxar, como Lambos, Ferraris, Vipers e outras coisas divertidas.

    Entusiasmo não é só desempenho e comportamento dinâmico. Há quem goste apenas de visual, não condeno ninguém, o que importa é gostar de carros.

    FB

    ResponderExcluir
  14. se é assim, joga na lata do lixo o 500 tb. mas não, o Juvenal, fieteiro que é, não vai deixar.

    ResponderExcluir
  15. Cada vez que vejo esse carro, dou risada mesmo. Como é possível existir tamanha aberração ?

    ResponderExcluir
  16. Não concordo com o JJ. O Beetle é um carro distinto, para quem quer algo diferente e não faz questão de luxo e potência. Eu não o compraria para uso próprio, mas para presentear.

    Viva a diferença!

    ResponderExcluir
  17. Francisco V.G.04/12/09 09:35

    Concordo. E a lista vai além.

    ResponderExcluir
  18. Gosto das releituras do Fusca, do 500, do Mini, do Mustang, do Camaro, do Charger e um pouco menos do PT Cruiser.
    Discordo que o New Beetle seja ruim, pois se é ruim em um aspecto é bom em outro, como praticamente todos os carros.

    ResponderExcluir
  19. Reynaldo Cruz04/12/09 10:28

    Ô pessoal!!! E as mulheres? Ficam lindas dentro de um New Beetle. Acho que foi feito para elas, perfumadas, charmosas, bem arrumadas...

    ResponderExcluir
  20. Sinceramente tenho a impressão que o senhor que escreveu este post é um sujeito que na realidade detesta automóveis. Não é a primeira vez que acho isso e vez ou outra ele me reforça essa impressão. Espero estar errado.

    ResponderExcluir
  21. João, vc não é o único que pensa assim.
    tem algumas pessoas aqui no AE que parece que postam só pra fazer bem ao ego, pois sempre tem gente dizendo amém pra eles. já o conteúdo é dispensável e tem pouca utilidade. agora experimenta criticar. vão te chamar de troll e aparece nego esculhambando tua opinião e teu apelido.

    ResponderExcluir
  22. Caro JJ, discordo de você. Além de concordar inteiramente com o que o Felipe Bitu falou, digo mais: o New Beetle só é uma aberração para quem espera dele algo que não é. O carro nem se propõe a ser uma nova geração do Fusca, e nem se propõe a ser um carro "racional" como o Golf. Comentei aqui o que acho dele, e fico muito triste com seu fim. Para mim o carro era apenas uma homenagem ao Fusca, uma muito bonita e simpática, por sinal, e como tal tem um lugar garantido no meu wishlist
    JJ, o que ele oferece pode não ter valor para você e muitas outras pessoas, e isso é natural. O carro não é um sucesso de vendas justamente por isso (e aqui no Brasil pelo seu "precinho"). Minha noiva não entende porque gosto de miniaturas, eu não entendo porque ela gosta de baladas (e meus ouvidos e pulmões muito menos), muitos não entendem porque nós gostamos de carros velhos, ou mesmo porque reclamamos dos carros-batedeira de hoje. Mas só porque não entendemos não significa que não haja mérito. Pode até ser que não haja, mas enfim...
    Eu pessoalmente faria o carro diferente, com motor atrás e tudo mais, mas gosto dele mesmo assim. Em todo caso a Volks vai lançar um sucessor no "mesmo estilo". Do jeito que anda o departamento de design deles, tenho medo do que farão. Não tiveram coragem de bancar o Up! na proposta original, uma pena, eu tinha esperanças de ver algo interessante com motor traseiro.

    ResponderExcluir
  23. Mister Fórmula Finesse04/12/09 13:44

    Ele é uma aberração sim para as pessoas muito sérias ou ligadas demais aos conceitos passados!

    Quero ver falarem isso da nova releitura do Fiat 500.

    ResponderExcluir
  24. Não chego ao ponto de dizer que o revival do 500 é uma aberração. Pessoalmente, acho até divertido.

    Mas que essa piada também vai perder a graça em pouco tempo, isso vai. É só esperar que isso aconteça na europa, e aí o fabricante irá desovar os estoques por um precinho camarada aqui no Brasil. Exatamente como ocorreu com o New
    Beetle.

    ResponderExcluir
  25. Esquecí de dizer que não sou fanático pelo Fusca à ar.
    Apenas acho que o carinho cumpre sua função, de ser diferente.
    MH

    ResponderExcluir
  26. Em que mundo este tal de JJ vive? É óbvio que o objetivo do New Beetle era gerar dinheiro. Muitas vezes acontece, mas alguém já viu a indústria automobilística produzir algo com o deliberado propósito de tomar prejuízo? Se o sujeito não gosta da onda retrô, vá direto ao ponto, e diga: "não gosto", e ponto final. Não precisa desancar o produto: compre um Fusca verdadeiro, e divirta-se. Aliás, agora não dá, mas estou louco para fazer a Fiat "gerar dinheiro" com aquele que talvez seja o mais feliz representante da onda retrô, o Fiat 500.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  27. Sobre dinheiro, a VW retomou a fabricação do fusca no Brasil só pq o país tem a maior quantidade de entusiastas no mundo? O fusca foi fabricado no México até a 6 anos atrás para que a VW atendesse os intusiastas? Não existe empresa sem lucro. Ainda vou ter um New Beetle para se juntar ao meu air cooled 74 e 69. Não vejo problema nenhum em ter um "carro desing" ou de marketeiro. Querendo ou não o carro sempre vai ser um objeto de desejo variando de classe social para classe social, e vai ter que chamar a atenção para ser vendido. Vamos ser menos inocentes e mais realistas. Gostar de carro é uma arte, aguentar os marqueteiros faz parte.

    Sds,

    Cristiano

    ResponderExcluir
  28. Clésio Luiz04/12/09 23:33

    Eu tive um contato rápido com o dito cujo e gostei dele. É divertido de andar e não me senti num Golf ao dirigi-lo. Se o Gordon Murray não gostou é problema dele. Eu não vejo um Fusca como um esportivo ou carro ultra eficiente (nem é tão econômico assim) e certamente o New beetle o não o é.

    Enquanto estive com ele várias pessoas comentaram que nunca comprariam um por causa do preço: "da pra comprar um Honda Civic com esse preço", ao que eu respondia "quem pode comprar um desse já tem um Civic" e pensava "taí um pobre falando".

    Se eu tivesse grana, comprava sem nem pensar. Bastava ter dinheiro para manter e garagem para guardar.

    Como o pessoal já comentou acima, gosto não se discute. Só porque o bixinho tem mecânica diversa do VW Sedam não significa que ele não tenha seu valor. Carro é diversão, emoções. Se o NB pode me proporcionar isso, não vejo motivos para não comprar um, tendo condições.

    E outra: odiar o carro por causa dos donos é coisa irracional. É a mesma conversa da Ferrari: só porque a maioria dos seus donos são umas antas, isso não é motivo para desmerecer os carros de Maranelo. Boa parte dos donos de BMW e Mercedes também são uns metidos, mas nem por isso vou malhar os carros alemães.

    ResponderExcluir
  29. Concordo com quem disse que quem escreveu este artigo NAO gosta de carros, na verdade deve ser um DESENTUSIASTA inrustido. Aprecio e muito o new betlle.

    ResponderExcluir
  30. Essa notícia é muito triste! Eu que estou guardando um dindin pra comprar um desse 0km, me lasquei...

    Aliás, desprezo os comentários do autor do post. Parece que o faz só pra polemizar... Ridículo!!!

    ResponderExcluir
  31. Falar de carros retrô é sempre complicado. Respeito a opinião do JJ e dos amigos que se manifestaram contra o NB, porém, acho que o maior problema do carro não é “ele mesmo” e sim o ponto de vista e a concepção das pessoas. Como já ressaltou muito bem o R. Ruivo, o NB não deve ser considerado um novo Fusca, uma releitura ou sucessor. Pelo contrário, ele é um carro, como já foi dito, completamente distinto do lendário Fusca e assim deve ser encarado, da mesma forma que os outros integrantes da onda retrô devem ser vistos sem nenhuma ligação, a não ser a inspiração no design, com os modelos originais. O problema começa quando as pessoas querem ver no NB um Fusca atualizado, da forma que uma moça num programa televisivo fazia questão de frisar, inclusive abandonando o nome New Beetle em prol de, simplesmente, Fusca. Infelizmente na cabeça daquela pobre mulher o NB é, de fato, um Fusca, talvez por nem mesmo conhecer a diferença mecânica entre os modelos.
    Portanto, ao analisar um carro deste segmento, devemos abdicar de todo e qualquer desejo de comparar o “velho” e o “novo” ou qualquer sentimento nostálgico. Até mesmo os novos muscles cars americanos, apesar de manterem a mesma arquitetura básica, não devem ser, diretamente, comparado aos modelos originais.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  32. Já que o assunto é Inutilia truncat, o blog Antoentusiastas poderia começar por estes posts recheados de rancor escritos por pessoas que devem gostar de tudo, menos automóveis...

    Depois daquele texto piegas sobre a morte de automóveis "cash for clunkers" o Juvenal me aparece com essa. Post totalmente inútil.

    Como disse o Seu Buce lá em cima, por que ele não taca no lixo TODAS as reedições de carros do passado??? Só o Beetle não presta???

    Pior que foram vários que xingaram o pobre carro. Disseram que já foi tarde, chamaram de travesti (só um idiota chama assim qualquer carro) e outras aberrações que eu nunca imaginaria que sairam de gente que se diz ENTUSIASTA por carros.

    Muitos por aqui deveriam procurar um analista ou destilar seu féu sobre alguma outra coisa.

    Saudações aos que realmente gostam de carros, sejam eles qual forem!

    ResponderExcluir
  33. O New Beetle é um carro muito bom, com aparência agradável e aquele gostinho que não vemos mais no design ridículo de carros atuais como o Renaut Logan, que mais parecem uma caixa de sapato com rodas. Ele não veio para substituir o Fusca, mesmo pelo seu preço alto, mas sim para homenageá-lo. Quanto a ganhar dinheiro, todas montadoras possuem esse único objetivo, claro, afinal não vivem de caridade ou coisa assim. Esse post é desprezível e ofende os admiradores deste modelo da VW.

    ResponderExcluir
  34. Legal saber que tem gente que gosta do New Beetle com a mesma intensidade que eu detesto. Ainda bem que acabou, agora é item de colecionador, para quem gosta, claro.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.