FEIO, MAS NECESSÁRIO

Foto: Renato Fuzz
Para o entusiasta, não há nada pior do que estacionar o carro e encontrá-lo depois com riscos ou amassados, experiência comum nos estacionamentos de shopping centers, supermercados ou mesmo em garagens de condomínio.

Infelizmente a falta de educação do brasileiro médio nos obriga a adotar os frisos laterais como uma medida de proteção ao patrimônio, já que o respeito com a propriedade alheia está longe de ser uma unanimidade.

Um acessório feio, mas necessário. Me doeu na alma instalar tal acessório no carro novo, mas acho bem melhor do que efetuar um reparo mais tarde.

FB

32 comentários :

  1. Francisco V.G.02/12/09 17:45

    O problema é que nem sempre o tal friso protege o carro desses malfeitores do alheio. Parece não terem sido projetados e/ou instalados corretamente.

    ResponderExcluir
  2. Olá Felipe,
    O pior é que as Suvs são altas e a porta bate acima do friso. Não tem muita escapatória não. Ô povinho!
    às vezes tenho vontade de comprar um jipe.

    ResponderExcluir
  3. Se os frisos forem muito finos também não resolve nada.No Gol são bem largos e altos,cumpre bem seu papel.

    ResponderExcluir
  4. Muitas vezes, a melhor posição para esses frisos, do ponto de vista estético, não é a que vai resultar na proteção mais eficiente.

    Outra coisa: se não forem muito bem aplicados, eles acabam virando um lugar ideal para o acúmulo de pó e outras sujidades. Mesmo com a proteção dada pela pintura e pelo tratamento da chapa, isso não pode ser coisa boa.

    ResponderExcluir
  5. Eu ja desisti da pintura do meu carro. No local onde moro os neanderthais e cro-magnons que chamo de vizinhos sempre acham um jeito de arranhá-lo, seja com bicicletas, chaves, pontas de lança, tacapes...
    Minha vontade às vezes era ter um Toyota Bandeirante, onde arranhados e mossas "compõem o personagem".

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Eu não gosto de frisos e não instalaria em nenhum carro meu. Além de feio prejudica a aerodinâmica, mesmo que seja muito pouco.

    Procuro sempre estacionar ao lado de um pilar ou em algum lugar do estacionamento bem longe dos outros carros, se tiver que caminhar um pouco não me importo, faz bem para a minha saúde enquanto me mantenho em forma para a mulherada, hehehehe

    ResponderExcluir
  8. Marcelo Augusto02/12/09 18:36

    Acho que usar frisos só devem ser feitos se fazem parte da estética do carro e não vem de fábrica por questão de economia.

    Fora este caso, acaba ficando feio mesmo; e vale notar que nem sempre os "encostados" ocorrem na região do friso,pelo contrário.

    Acho que estas pequenas coisas desagradáveis devem ser encarados com naturalidade, assim como as pedras na estrada que acabam com a pintura de capo e para-choque - nada de usar aquele "nariz preto" como proteção.

    ResponderExcluir
  9. Tem carros que acho feio, como o Classic de papai que~aconselhei ele a não colocar, visto que não necessita de tal proteção pelo pouco que roda.
    Já no meu Corsa modelo novo, acho imprescindível pois senão as portas parecemmuito curtas e altas. Esse é um dos casos em que compões a estética.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Reynaldo

    Eu mesmo fiz um gabarito com barbante e fita crepe. Com uma trena e um mínimo de cuidado você pode colocar na altura que quiser, fica perfeito.

    FB

    ResponderExcluir
  11. Aqui em Utah a situacao e BEM PIOR que em SP.

    O respeito e MUITO, MUITO pior. Na nossa nova pickup que vem sem friso, temos que dar um jeito.

    Ja no BMW X5 e tambem um problema serio assim como os novos BMWs que vem sem nenhum friso.

    Claro, carros esportes voce nao usa todo o dia, mas mesmo assim.

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto dos frisos do Sandero por exemplo, que ficam na base das portas, é mais discreto e casa bem com a lateral. Do Mégane também é bem desenhado e tal.

    O problema é quando vejo carros com o friso totalmente torto... aí é judiação demais (ka e corsa são campeões...)

    ResponderExcluir
  13. Clésio Luiz02/12/09 19:49

    Frisos instalados muito baixo, como no Sandero e no novo Civic são ridículos para mim. Na posição que estão não servem para absolutamente nada. Se é para não proteger, para que perder tempo colocando eles nas portas?

    E Bitu, se esse carro da foto for seu, você cometeu um graaaaaaande erro para quem se importa com mossas e arranhões: carro de cor escura evidencia os defeitos. Carros de cor clara, como branco, prata e dourado escondem arranhões e mossas.

    ResponderExcluir
  14. Scheidecker,

    É verdade, nesse ponto o Brasil é um oasis. Morei nos EUA durante muito tempo, e a cada semana aparecia um novo amassado ou risco na lateral do carro,

    O último carro que tive por lá foi um Mitsubishi Mirage, que era vendido pela Chrysler com o nome de Dodge Colt. Logo na primeira semana, algum troglodita deixou um belo amassado na porta, provavelmente usando como "arma" a porta de algum Chevrolet Monte Carlo, Chrysler Cordoba ou outras aberrações do gênero. Se desgosto matasse...

    ResponderExcluir
  15. Pode ser feio, pode não ser, depende da situação: se é original, se não é, se é pintado na cor da carroceria, se não é... De fato, protegem pouco. O meu tem, e não acho feio, mas tomo sempre as precauções extras, inclusive na garagem do meu prédio, onde nenhum manobrista "viu" a cor da chave do meu carro. Ele tem um ano, e nenhuma, absolutamente nenhuma mossa.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  16. Na Itália deveriam fazer o carro inteiro de borracha... Em Roma a fórmula falta de educação + trânsito caótico + falta de espaço faz com que TODOS os carros que vi tivessem arranhados, mossas, amassados, trincados... chega a ser hilário.

    ResponderExcluir
  17. Meu Chevette DL e meu Omega CD possui os frisos de fábrica, emborrachados e com o detalhe cromado. Passando um pretinho e um Kaol, fica lindo! Mas infelizmente não se faz mais frisos como estes nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  18. Nos EUA o problema é, provavelmente, o tamanho dos americanos. Imaginem um obeso de 1,90 m tentando entrar em um carro, o quanto ele deve abrir sua porta.

    ResponderExcluir
  19. Felipe Bitu,

    Me tire duas dúvidas:

    Por acaso vc vendeu a Quantum!?

    E que carro é esse, parece um Sandero?

    Sds,

    Roberto.

    ResponderExcluir
  20. Creio que seja um corolla novo...

    ResponderExcluir
  21. Clésio Luiz

    Esse carro não é meu, mas trata-se do mesmo modelo e da mesma cor.

    E de fato o preto é uma cor que requer cuidados e limpeza constante: fui proprietário de um Santana Executivo 1990, preto ônix, impecável.

    A lavagem semanal era uma coisa praticamente obrigatória.

    FB

    ResponderExcluir
  22. No Mille os frisos não servem para nada. Se fosse para deixar na altura que eles fossem úteis, mataria o carro. Teria que ficar no vinco que se localiza no meio da porta. Para piorar, a lataria é tão forte e resistente quanto uma folha sulfite. Resultado? Amassa só de olhar.

    ResponderExcluir
  23. Roberto

    Não vendi a Quantum, vendi apenas o Fiesta.

    O carro é um Corolla 2010.

    FB

    ResponderExcluir
  24. Marcelo Augusto03/12/09 03:12

    Agora que eu sei qual é o carro, esse é um daqueles que jamais deveriam ter friso, pois não faz parte do design do carro.

    ResponderExcluir
  25. É verdade, eu havia esquecido do Fiesta "100"...rs !!

    Esse deve ser para substituir aquele Corolla do outro post.

    Abs,

    Roberto.

    ResponderExcluir
  26. Ivo Junior03/12/09 07:30

    Às vezes dá vontade de trocar o friso da porta por uma cantoneira de aço. Daí quem quiser bater na porta, levará o prejuízo. Pena que a polícia não permita. Se bem que aqui em Floripa TUDO é possível, liberado, uma FESTA!

    Esses dias passou por mim um Astra com a lateral direita toda batida (realmente amassada), andando todo torto, com a roda traseira direita quase caindo (eixo quebrado, roda arrastada), fumaça azul forte saindo do motor. O cidadão passou do lado do posto policial, na entrada da ponte (ilha-continente) com dois policiais a um metro daquela porcaria e ninguém fez NADA (zero X zero). Deve ser um legítimo PT (perda total) passeando em nossas já trancadas vias públicas), doido para causar um acidente.

    Isso é efeito da "democratização" do automóvel, para esse bando de energúmenos sem educação e noção. E vai ficar cada vez pior, infelizmente! Abraço, Ivo Junior.

    ResponderExcluir
  27. Tenho um novo Ka, preto, com menos de um ano de uso, um FDP, corno, imbecil dono de uma Hilux deixou uma bela mossa na porta do meu carro.

    Sei que foi a Hilux pois tinha parado ao lado de uma prata, no posto ali da Bandeirantes, e no dia seguinte tinha um belo amassado na porta que deixou até a tinta da porta dele.

    Nem arrumei ainda, tamanho desgosto que me deu.

    ResponderExcluir
  28. Belo assunto pra se abordar! Eu, como entusiasta, não acho NADA pior pra acontecer em estacionamentos. Nem aqueles esbarrões de manobras apertadas me irritam tanto quanto uma "portada".
    O pior é que é caríssimo um reparo (seja martelinho de outro ou pintura) desses!

    Eu estaciono sempre colado numa parede ou pilar e longe do outro carro. Ando mais, procuro vaga por mais tempo para evitar. Ainda assim nesses 6 anos de carro, tem uns 2 ou 3 amassadinhos que me doem de olhar!

    E pior: não adianta friso! Sempre vai ter um carro em que a porta quando aberta vai bater acima dele! E se não for uma porta vai ser uma bolsa com chaves pendurando, uma bicileta, um ilhós de calça jeans, etc

    E ainda tem os casos de carros que simplesmente não aceitam frisos, a citar: Fiat Punto, Honda New Civic, BMW série 3 e 5, VW Jetta...

    ResponderExcluir
  29. Bitu,
    concordo contigo em gênero, número e "degrau", como diria Odorico Paraguassú.

    ResponderExcluir
  30. nao gosto tb desse acessorio ! concordo com vc!

    ResponderExcluir
  31. Eu já nem ligo mais: essas mossas não cicatrizes do tempo, nada mais. Assim como as que deixamos no nosso corpo durante a infância

    Se for esquentar com isso, nao durmo mais a noite e não uso mais o carro.

    ResponderExcluir
  32. Não sou "encanado" com essas batidinhas de porta, mas me irrita muito essa falta de cuidado com o carro alheio.

    Faço como alguns já disseram, sempre que possível paro o carro longe dos pontos de risco, nem que tenha que andar "quarteirões" de distância.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.