VOLANTE DO OUTRO LADO

Foto: randomfactsthailand.com

Se há coisa estranha para nós é dirigir carro com volante à direita. Não sei quem dos leitores já teve essa experiência, mas é esquisito. Não que não se consiga, pois nos países que adotam a mão esquerda, onde 33% das pessoas dirigem no banco da direita, tudo fica de acordo, de modo que em pouco tempo nos acostumamos. Dando uma entonação típica de provérbio chinês, "Mão direita, volante na esquerda, mão esquerda, volante na direita."

Para mim a maior dificuldade é o cálculo do espaço à esquerda do carro. Uma vez, na Inglaterra, dirigia um Range Rover numa estrada secundária quando vi um ciclista à frente, na minha esquerda. O quanto afastar para passar por ele com distância segura foi-me dífícil. Aqui é fácil, temos esse cálculo feito de maneira automática.

Dirigir com enorme espaço dentro do carro à sua esquerda causa certo desconforto no começo, é algo com que não se está acostumado. Estranha-se também a parte superior do cinto de três pontos vindo da direita, como ocorre quando andamos de passageiro ao lado do motorista.

Nas autoestradas, a impressão inicial é que há qualquer coisa de estranho, mas, claro, logo se toma consciência da mão invertida.


Uma motorway, autoestrada inglesa (foto lifegoggles.com)
Há situações estranhas nos primeiros quilômetros, como entrar numa rotatória pela esquerda ou então dobrar numa rua à direita e ter de ir para o que seria contramão aqui. É preciso também alguma dose de concentração para, numa estrada vazia, não se ir automaticamente para a direita, para o lado do tráfego contrário.

Usar o câmbio não oferece dificuldade maior, como muitos acreditam, pois não é preciso destreza para movimentar uma alavanca. O que é diferente, isso sim, é passar a primeira levando a alavanca para longe de você antes de engrenar ou, inversamente, passar a quinta perna-de-cachorro trazendo a alavanca para o seu lado.

E quando você ouve uma buzina atrás, olha para o espelho interno virando a cabeça para o lado direito? Não senhor, tem virar para a esquerda.

Na Bolívia é muito comum importarem carros japoneses para uso como táxi, só que a mão no país vizinho é direita, como a nossa. Como fazer? Ora, passa-se o volante e o mecanismo de acionamento da caixa de direção, mais os pedais, para o lado esquerdo, sem problema. E o quadro de instrumentos? Bem, esse fica onde nasceu...
Táxi na Bolívia: direção na esquerda, instrumentos na direita (foto jccs.com.br)

Há casos específicos de direção na direita em países de mão direita, como os furgões dos Correios dos EUA. Por estar sentado à direita, o carteiro-motorista pode colocar ou retirar correspondência nas caixas de correio que lá ficam junto à guia da calçada.


Furgão de Correio nos EUA, motorista na direita (foto exame.abril.com.br)
Alguns ônibus suíços tinham volante na direita por segurança: ao trafegar nos estreitos passos alpinos, o motorista ter melhor noção de distância para o abismo à sua direita.

Mas tudo é hábito, e em dois ou três dias num país de mão esquerda ficamos ajustados ao "tráfego em espelho". Problema maior tem quem não dirigir ao visitar esses países, pois atravessar a rua requer extrema atenção, já que não se espera que venha carro da direita. Tanto que na Inglaterra em toda faixa de pedestres está pintada no chão a recomendação "Olhe para a direita" ("Look right").

Aqui no patropi também há o aviso, não sei se já notaram, mas com uma pequena e sutil diferença: "Olhe para os dois lados". Ou seja, é a autoridade de trânsito admitindo que pode vir algum carro na contramão...

BS

35 comentários :

  1. Marcelo Foresti20/01/11 09:15

    Bob,
    Morei um bom tempo na República da Irlanda e MUITAS vezes, no estacionamento, abria a porta da esquerda para entrar no carro.... Cheguei a desabilitar o controle elétrico de destravamento da porta da esquerda para parar de "passar vergonha" de só perceber a bobagem depois de estar sentado no assento do passageiro!!!!.
    O pior é em algumas ilhas do Caribe onde a mão é inglesa e os carros americanos (Nassau por ex.), daí o "bicho pega".
    Um abraço,
    Marcelo Foresti

    ResponderExcluir
  2. A disposição dos pedais é a mesma? Acelerador a direita? Onde fica o apoio para o pé esquerdo nos carros com cambio manual? Sobra espaço?

    ResponderExcluir
  3. Hahahahah. Legal Bob.
    Por aqui, recomendo olhar também PARA TRÁS pois não é difícil vir um ciclista olhando para os lados e lhe dar um tranco.
    Vi acontecer e foi um pastelão.
    Meu irmão morou uns 20 anos em Londres e, certa vez, minha cunhada numa distraida por puro condicionamento entrou na Francisco Morato da contramão. É de gargalhar ouvir a história pois ela era "a única" na mão certa, até cair a ficha. Por sorte foi de madrugada...

    ResponderExcluir
  4. Dirigi assim na África do Sul. Pra mim o mais difícil foi acionar a seta: sempre ligava o limpador.

    ResponderExcluir
  5. Guilherme Groke20/01/11 09:50

    Bob, uma curiosidade: nas estradas, a pista destinada aos carros mais velozes é a da esquerda ou da direita?

    ResponderExcluir
  6. Noossa! esta foto do táxi boliviano é de doer!!

    ResponderExcluir
  7. Maravilha Bob! Nunca dirigi em mão esquerda, mas estou ansioso pelas perguntas do pessoal e suas respostas... hehehe
    Abs

    ResponderExcluir
  8. Lembrei de um filme nacional da década de 1970, com o ator Jonh Herbert e cujo nome não sei. Numa cena, aparece um BMW com direção na direita andando em SP, levando a noiva para o casamento. Aquilo ficou na minha memória justamente pelo inusitado. Imaginem o susto que causaria nos outros motoristas ao ver isso.

    ResponderExcluir
  9. Uma vez em Cáceres-MT vi um taxi desses de perto. Eles chamam de transformers, e de perto não causa tanta estranheza. Para saber a velocidade, basta perguntar pro passageiro...

    ResponderExcluir
  10. Marcelo Foresti
    Hábito é coisa séria. Uma vez passei três dias dirigindo Rover Ranger e Land Rover ma Inglaterra e dali fui direto para o sul da França andar no novo Peugeot 405 T16 integral. Peguei a chave e me vi indo para a porta direita!

    ResponderExcluir
  11. Wallyson
    A ordem dos pedais não muda e há apoio para pé esquerdo. Veja na foto do interior do Omega Lotus.

    ResponderExcluir
  12. Bob...te aconselho uma viagem inesquecível.

    Iquique no Chile é simplesmente o maior porto de carros usados japoneses do mundo!

    Lá vc encontra cada pechincha!

    Mas o melhor é ver os "especialistas" em mudança de direção dos carros fazendo seu trabalho.

    Usam machadinhas, serrotes, martelos e etc.

    Todos os carros de lá sofrem tal transformação!

    Vale a pena ir.

    ResponderExcluir
  13. regi nat rock
    Isso de entrar na contramão pensando que se está na Inglaterra pode acontecer com qualquer um.

    ResponderExcluir
  14. Guilherme Groke
    Como eu disse, é tudo em espelho, até a questão da faixa dos carros mais velozes, que é a da direita. Por isso sempre brinco que tem gente no Brasil que pensa estar na Inglaterra, ao andar sempre na esquerda.

    ResponderExcluir
  15. Antonio
    Quando vi esses carros pela primeira vez em Puerto Suarez, Bolívia, vizinha a Corumbá, MT, não acreditei.

    ResponderExcluir
  16. Antonio Nunes20/01/11 15:09

    Bob, em relação ao cambio e transeixo.

    Olhando de frente para o carro, com o capô aberto, fica tudo igual? Cambio a direita e motor acoplado a ele a esquerda como 100% dos cassos aqui no brasil ?

    Sempre foi assim a "grelha" do trambulador ?

    Um curiosidade, já vistes a piadinha que os ingles fazem sobre isso : "We drive on the right side of the car", uma parodia de "nos dirigimos no lado correto/direito do carro" ?

    ResponderExcluir
  17. Há algumas décadas, eu até me aventuraria a dirigir um carro alugado na Inglaterra. Hoje, não faço isso nem a pau. Não dá pra ensinar truque novo pra cachorro velho.

    ResponderExcluir
  18. Francisco V.G.20/01/11 15:57

    Gambiarra total, essa do táxi cocalero. Rá, rá, rá!

    ResponderExcluir
  19. Pisca
    Deve ser uma coisa mesmo!

    ResponderExcluir
  20. Antonio Nunes
    Sim, motor e transeixo, tudo igual. Mas já vi carros em que isso é invertido, como em Hondas no passado, caso do Civic 1973. Mas não em função do lado volante, embora por questão de distribuição lateral de peso faça sentido motor e motorista de lados opostos. Até onde minha memória alcança, o H do trambulador é o mesmo nos dois casos. Piada boa, sentido duplo, bem britânica mesmo.

    ResponderExcluir
  21. Paulo Levi
    Que nada, você tira de letra. Vá por mim.

    ResponderExcluir
  22. Bob, eu moro na Inglaterra há cinco anos, sendo que quatro desses dirigindo profissionalmente.
    A coisa que mais estranhei no começo foi:
    - Entrar pelo lado errado.
    - Na hora de procurar a marcha, batia com a mão na porta.
    - Procurar o rádio, também batia com a mão na porta.
    Mas, curiosamente, nunca errei os sentidos das ruas, porque o fluxo de carros por aqui é constante.
    Como pode se estacionar em qualquer lado da rua sem precisar deixar o carro com a frente para a mão da rua, também nunca estranhei.
    Outra coisa, as ruas, a maioria (exceto as arteriais) quando tem carros estacionados dos dois lados, só passa um carro, portanto, sem preocupação com dois sentidos.
    Mas tudo isso, creio eu, porque sempre dirigi em media mais de 160km por dia.a

    ResponderExcluir
  23. Adalberto,
    Que interessante. Nunca chegou a um roundabout e teve dúvida?

    ResponderExcluir
  24. Realmente não tive problema nos roundabouts, mas como falei, fluxo de carros constante ajudou bastante. Afinal, trabalho no centro de Londres, na região da Tower Bridge.
    E tem mais: depois de dois ou três dias, você acaba acostumando com o trajeto, e não erra mais.

    ResponderExcluir
  25. Para atravessar a rua se deve olhar para os dois lados pois dependendo de qual calçada você está o carro pode vir da direita ou da esquerda, mesmo sem estar na contra-mão.

    ResponderExcluir
  26. Guilherme M.20/01/11 22:56

    Com esse post, lembre de um relato do Paulo Campo Grande falando de quando dirigiu na Inglaterra e raspou a roda de um Aston em uma valeta ao sair de uma rotatória.

    E pelo amor de Deus! O que são essas conversões Bolivarianas?

    ResponderExcluir
  27. Já andei em um táxi desses japoneses em La Paz, na Bolívia. Inclusive estava mais ou menos no mesmo estado de conservação deste da foto. Fiquei rindo e o motorista sem entender. Gambiarra total! Hehehe

    ResponderExcluir
  28. Olhem esse video ai :)

    http://www.youtube.com/watch?v=-AaKW-jqHJs

    ResponderExcluir
  29. Guilherme M.
    Por causa disso (raspar roda) é que é preciso concentração no começo. Já essas conversões bolivarianas - nome perfeito, embora não sejam na Venezuela, têm a cara do primata Chávez - sem comentários.

    ResponderExcluir
  30. Anônimo 20/1 19:08
    Recomendar olhar para o lado errado não me parece correto. Indicar para que lado olhar faz mais sentido.

    ResponderExcluir
  31. Esse post me fez lembrar o tempo que morei em Londres e antes de voltar alguei um fiestinha com um amigo para uma viagem até a Escócia.
    É realmente questão de costume, no começo ficamos nos policiando pra fazer nada errado e tirando umas batidas de mão na porta procurando o cambio, foi tudo certo.
    O problema era quando parava em um posto pra abastecer ou pra comer, se não tinha outros carros pra seguir o fluxo era comum sair na contra mão... felizmente nenhum acidente aconteceu eheheh

    ResponderExcluir
  32. Fla3D
    Outro aspecto importante esse que você citou. Há vários detalhes realmente importantes quando muda a mão e o lado do volante.

    ResponderExcluir
  33. É engraçado só de pensar, é como tentar escovar os dentes com a mão "contrária" ou usar relógio no outro braço!

    Deve dar uma sensação muito estranha, tipo "meu, tem alguma coisa errada nisso" heauheauhae

    ResponderExcluir
  34. Cleberson
    É de fato uma sensação bem estranha. Mas se pega rápido, tenha certeza.

    ResponderExcluir
  35. Em Krasnoyarsk na Russia, há veículos com volantes à esquerda e outros à direita. Ambos convivem normalmente no tráfego. Não sei mais detalhes...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.