REVISÃO, ASSUNTO SIMPLES

Foto: blogautoestrada.com.br

Tenho lido muitos comentários a respeito das revisões  periódicas nas concessionárias de todas as marcas e tenho notado que as coisas não andam nada bem nesse terreno.

Em linhas gerais, o atendimento é abaixo do que os clientes esperam, notadamente na questão preço, apesar do empenho das fabricantes em apresentar valores pré-estabelcidos para que o cliente saiba quanto vai ter de desembolsar.

Falo sobre esse assunto de cátedra, pois já fui sócio-gerente de concessionária VW no Rio de Janeiro, cabendo-me a responsabilidade pelo pós-venda. Como a atividade era intensa, logo aprendi a organizar a oficina para cuidar desse serviço específico. A organização consistiu em determinar o cada mecânico tinha a fazer em cada modelo de Volkswagen. Nada mais simples.

Peguei o plano de manutenção de cada carro e dele extraí as verificações e operações a serem feitas nas quilometragens e/ou intervalo de tempo estabelecido pela fábrica. A informação era passada para o papel, eram feitas cópias xerográficas que depois eram anexadas a cada ordem de servico. O mecânico sabia exatamente o que fazer, sem deixar passar nada.

Cada revisão tinha um determinado tempo para ser feita, que a fábrica indicava, de modo que era só multiplicar o preço da hora de mão de obra pelo tempo para o cliente saber quanto pagaria. A hora de oficina é centesimal e não sexagesimal, de modo que 1h30 é 1,5 (para transformar, divide-se minutos por 0,6). Assim, para dar um exemplo, taxa de mão de obra R$ 100 por hora e 1,5 hora de trabalho dá R$ 150.

A lista de verificação pela qual o mecânico se baseava era tão-somente o que a fábrica  recomendava no plano, nem um item mais. Nada de, na época, limpar carburador, higienizar tubulação de ar-condicionado, limpar tanque e outras barbaridades se ouve por aí, verdadeira picaretagem. E ganhávamos dinheiro - honestamente - procedendo dessa maneira.

E íamos além. Por exemplo, dei ordem para que todo carro que entrasse em serviço, fosse para revisão ou reparação, que fosse verificado o aperto das manivelas dos elevadores dos vidros, que então se soltavam muito. Também, que fosse eliminado qualquer rangido de porta pela aplicação de WD40. Quando o cliente retirava o carro tinha percepção que "o serviço tinha sido bom". Até cinzeiros eram limpos e lavados.

Muitas vezes íamos além do que a fábrica recomendava no plano, como verificar a folga  e ajustar, caso necessário, a folga dos rolamentos de roda traseira dos Passat, que folgavam com facilidade ou vinham de fábrica com folga excessiva.

Enfim, com o diz o título desse post, revisão é assunto bem simples. Basta cumprir fielmente o que a fábrica recomenda.

BS





59 comentários :

  1. Bob, problema também fica no tempo de execução da revisão... dificuldade no cumprimento das agendas, do horário de entrega, problema na demora para chegar peças inclusive comuns... acredito que a partir do momento que uma empresa se propõe a comercializar determinado modelo de veículo, deverá ter a mão um estoque generoso de peças de troca como velas, filtros, etc.

    Vejo também muito a questão da reclamação em garantia não ser atendida... como um cliente chegar com o carro acelerado ou falhando e pedir para verificarem, ficarem com o carro por lá dois ou três dias e nada fazerem. Isso é muito ruim para a imagem do carro e da fábrica, que muitas vezes desconhece os problemas das concessionárias.

    ResponderExcluir
  2. Falar o que?

    Sou dono de uma oficina dedicada a entusiastas, sim, minha clientela vem quase em sua totalidade da internet, pessoas que procuram aprender sobre seu carro antes de levar para qualquer tipo de revisão ou reparo.

    Revisão é coisa simples, isso é fato, mas ao mesmo tempo em que é muito simples, acaba sendo super complicada.
    Quantas pessoas levam seus carros para uma simples revisão com troca de correia e seus carros saem pior do que quando entrou.

    Um simples parafuso necessita de atenção especial em seu aperto ( torque ). Um simples tensor de correia necessita de trabalhar em uma faixa perfeita de tensão e muito ignoram isso.

    Tem gente que mal sabe o tipo de lubrificante usar!

    A coisa é muito simples para quem entende.

    ResponderExcluir
  3. Bob!

    O meu Vectra é igualzinho ao que está em segundo plano! Lindo!

    Quando comprei tive a sorte de recebê-lo com o manual, que é muito útil.

    Desde que o tenho, peguei uma folhinha de caderno e fui anotando tudo que foi sendo substituído e também do que havia sido possívelmente revisado baseado nas NF que estavam junto com o manual.

    É uma maravilha, por que sei por exemplo, que as velas devem ser substituídas a cada 20.000km. Se o modelo fosse o GSI então deveria ser com 40.000km.

    Baseado nas informações do manual e nos registros que tenho na folhina, sei exatamente o que deve ser verificado ou substituído conforme prescreve o fabricante .

    Como esta manutenção preventiva é infinitamente mais barata que a corretiva, venho procurando seguir estas informações.

    Com planejamento, até algumas peças (não serviços) são possíveis de se adquirir na concessionária.

    Um abraço,

    Rafael Aun

    ResponderExcluir
  4. Bob,

    Hoje o que manda e o faturamento. Os Gerentes de pos-venda são pressionados a dar resultado, bater metas absurdas de faturamento. Sabendo disso o jeito e aumentar na criatividade, vendendo servicos desnecessários, como limpeza de bicos com 10000 km, flush ou higienização.
    Mesmo assim, o cara paga, pq ainda está na garantia. O pos vendas adora e o dono tbm, pois conseguiram bater a meta.
    Manutenção hoje se resume isso, pois os carros são mais resistentes. Agora ao precisar de um serviço mais complexo, caimos na falta de experiencia dos mecanicos, geralmente recem formados e da excessiva dependencia do scanner. Saiu o arroz com feijão a turma pena, pois a formação técnica e deficiente. Hoje as pessoas escolhem uma profissão pela facilidade em ganhar dinheiro, não pelo interesse ou aptidão, o que é ruim pois forma-se profissionais desmotivados e que serão obrigados a se reciclar pelo pessoal do RH.

    ResponderExcluir
  5. Marcelo Augusto26/01/11 18:46

    Hoje em dia - pra ser mais coerente a uns 20 anos - carro da pouca manutenção. E parece que Deus castiga quem fica inventando moda, trocando coisas antes do que recomenda o plano, geralmente aparece algum pepino pra essa gente. Bem feito!

    As únicas coisa que acho que iria viver nos anos 2000 e ainda não ocorreu completamente é ver todos os motores com comando por corrente e válvulas hidráulicas: dois itens que são A Hora Do Pesadelo quando se vai mandar fazer o serviço ou ajustar a folga, na ordem.

    ResponderExcluir
  6. Bob, você teve um Maverick V8? Dê uma olhada nesse link abaixo!

    http://www.fnva.com.br/viewtopic.php?f=12&t=1365&start=30

    Saudações,

    Renato Passos

    ResponderExcluir
  7. Se o Bob teve um Maverick V8 eu não sei (eu imagino que sim)... mas eu sei que, pilotando um, ele ajudou a Ford a pulverizar a concorrência nas pistas, na primeira metade dos anos 70...

    ResponderExcluir
  8. Hoje impera a empurroterapia e os preços altos (ver matéria sobre o i30 na QR).
    Na Chevrolet (CCV Curitiba) há pouco tempo tentaram me empurrar limpeza de bicos e descarbonizacao, mas nem quiseram verificar um ruído no sistema de ar condicionado ("e' assim mesmo, tem muitas mangueiras", disse o "técnico").

    ResponderExcluir
  9. Tenho tido sorte com concessionárias. Nos últimos anos usei Peugeot e Ford, sem grandes problemas. Agora mesmo meu Focus 2009, com 38.000 km, teve os dois amortecedores dianteiros trocados em garantia. Uso a Superfor, em Pinheiros. Quanto a preço, na última paguei por volta de R$ 800,00; não é barato, mas aparentemente revisam mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Acabei de levar o Ford Focus para revisão de 1 ano....me esquecí da revisão de 6 meses !!!!! (precisa revalidar a garantia junto à FORD)...APROVEITE E FAÇA UM POST ALERTANDO OS "ESQUECIDOS" PROPRIETÁRIOS DE FORD FOCUS COMO EU...melhor era nem ter feito a revisão (ouvir do consultor que carro 2.0 a gasolina só faz 5 km/litro na cidade...me lembrei do meu Camaro V8, ano 1973, injetado, ...mais de 300 Hp,automático e faz mais de 5 km/litro na cidade)...deixa prá lá, a gente só vai lá para ter os carimbos do revendedor e mais nada...

    ResponderExcluir
  11. Olá BS,

    Não havia entre os funcionários aquela prática de empurrar serviços, ou aumentar a lista de serviços "recomendados" (sob risco de perder a garantia), simplesmente para melhorar a comissão ou participação nos lucros??

    Abs!!

    ResponderExcluir
  12. Caio Cavalcante26/01/11 21:31

    Bob,
    A coluna Questões de Direito dessa semana no BCWS fala sobre outro aspecto das revisões: a garantia extensa, adotada por várias montadoras, traz um custo maior ao consumidor, ao contrário do que se supõe.
    Tenho um amigo que já foi proprietário de um auto-center, daqueles de estacionamento de shopping. Ele tentou implementar uma rotina de atendimento parecida com a descrita por vc, mas desistiu ao ver que os mecânicos tinham a "empurroterapia" gravada em suas cabeças desde a época de sua formação: aprendiam tais práticas nos cursos proficionalizantes!
    Hoje me considero satisfeito com o serviço prestado por uma concessionária Nissan, sou bem atendido e nunca com custos extras.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  13. Guilherme M.26/01/11 21:31

    Quem me dera que as concessionárias e autorizadas fossem assim hoje em dia. Esse negócio de empurroterapia é fod@ mesmo. Muitas vezes nas autorizadas, fazem limpeza dos bicos injetores (que nos modelos mais novos, são autolimpantes) descarbonização em motores com 15 mil km, mas muitas vezes nem se prestam a arrumar o que realmente importa, como aquele rangido que vem da roda traseira esquerda, a vibração excessiva do motor, falhas na partida a frio. E o pior é que eles são tão obsessivos com o lucro, que as vezes põem um ítem no orçamento totalmente desnecessário ao modelo, por pura mania, e falta de observação.

    ResponderExcluir
  14. Sandro,
    Como escrevi, é um assunto simples. Basta ter a iniciativa de fazer direito.

    ResponderExcluir
  15. nrporto
    Preço razoável, mas depende do que foi feito, se foi só revisão ou teve trabalho adicional, fora do plano de revisão ou reparação de alguma irregularidade encontrada. Ë preciso separar revisão de reparação decorrente. Aí o preço pode variar (subir) mesmo.

    ResponderExcluir
  16. Francisco J. Pellegrino
    Às vezes a gente esquece mesmo, mas, convenhamos, fazer revisão com 6 meses é abusar da paciência do cliente. Nisso a Ford está bem para lá do século passado. De que adianta tanta tecnologia, afinal? Boa ideia, um post a esse respeito, tanto esquecimento quando revisões cedo demais.

    ResponderExcluir
  17. ADG HIGH TORQUE
    É isso aí, é preciso entender do assunto ou nada feito. Perfeito!

    ResponderExcluir
  18. Anonimo 26/1 16:11
    Tudo isso é função de gerência fraça, que não entende nada de técnica e organização.

    ResponderExcluir
  19. Anônimo 16/1 17:53
    Essa é a ótica errada. É claro que o negócio visa lucro, ou não teria sentido. O errado é essa "administração por objetivo", combinada com querer remunerar mal. Por isso é que é fundamental uma gerência realmente competente.

    ResponderExcluir
  20. Marcelo Augusto,
    Discordo, não há nada errado com correia dentada e motor sem tuchos hidráulicos. Apenas requer mais tempo, mas nada que seja proibitivo em preço.

    ResponderExcluir
  21. Renato Passos,
    Nunca tive Maverick, só corri com eles na equipe oficial Ford. O site exige nome e senha para abrir.

    ResponderExcluir
  22. harerton
    O Opala sempre foi oponentes de peso para o Maverick, não era tão fácil como se supõe.

    ResponderExcluir
  23. Caio Cavalcante
    Devagarinho a turma vai entrando nos eixos, como esta concessionária Nissan citada.

    ResponderExcluir
  24. Bob,

    Tal link mostrava um Maverick Quadrijet cujo dono fala que havia a possibilidade que você fosse o dono anterior do carro.

    Saudações,

    Renato Passos

    ResponderExcluir
  25. Eduardo Martins27/01/11 00:28

    Bob,

    É a lei do "passômetro" made in Brazil. Se passar, passou. Note que até no teste de 60.000 quilometros da revista Quatro Rodas, no qual o controle é rigoroso, as vezes passa algum serviço ou troca desnecessária. Imagina o que eles empurram para os incautos, vovós e mães que leva as crianças na escola?

    abraço

    ResponderExcluir
  26. Caio Cavalcante27/01/11 00:45

    Bob,
    Pena que são poucos os exemplos de trbalhos bem feitos assim.Vc passou por situação semelhante na gerência da concessionária? A propósito, por que saiu do negócio?
    Embora a Nissan tenha um atendimento acima da média, a fábrica abusa no plano de revisões, como já citaram: a primeira é aos 1000 km (pelo menos não é cobrada) e depois a cada seis meses.

    ResponderExcluir
  27. Caio Cavalcante27/01/11 00:47

    Curiosidade: na Europa e nos Estados Unidos, como é o serviço pós-venda? Possui os mesmos vícios daqui?
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  28. Caio Cavalcante
    Saí do negócio por uma circunstância pessoal, desentendimento sério com um dos sócios, em que achamos melhor vender a concessionária, isso depois de 11 anos.

    ResponderExcluir
  29. Caio Cavalcante
    Não tenho informação de como é o pós-venda nos EUA. Lamento.

    ResponderExcluir
  30. Marcelo Augusto27/01/11 02:06

    Não me refiro a preço, mas ao cuidado do profissional, que pode botar tuda a perder. Os motores atuais não deveriam mais ser assim.

    O senhor conheceu os carros da JAC Motors? Bloco e cabeçote de alumínio, multiválvulas, alta potência específica e... sem correia de borracha e válvulas pra regular.


    Pegue um pra testar, pelo menos da ficha técnica eu gostei HAHAHA!

    ResponderExcluir
  31. Fugirei um pouco do tema, mas é para lembrar que o Japão mostra mais um motivo de os flex serem algo sem futuro mesmo, ainda mais que dá para fazer gasolina e diesel tanto de fontes renováveis quanto de lixo petroderivado, como é o caso do plástico. Valeria uma postagem só sobre isso:

    http://www.youtube.com/watch?v=qGGabrorRS8

    ResponderExcluir
  32. As concessionárias adoram as revisões pois é uma oportunidade para eles condenarem peças ainda em bom estado.

    O interessante é que sempre são peças de "desgaste" que não estão cobertos pela garantia. Leia-se discos de freio, embreagens e amortecedores.

    ResponderExcluir
  33. Anônimo 27/1 05:23
    Conheço o vídeo. Não está explicado o gasto de energia para a transformação. Mas a ideia é otima.

    ResponderExcluir
  34. Lendo o post parece coisa simples ser eficiente por um preço justo, mas como já cansamos de citar por aqui e o Bob também já sabe, não é bem assim que as coisas acontecem...! Que há de se fazer? O pior é que depois a ford (no meu caso), envia aquele cupom de pesquisa de satisfação, descasco o abacaxi e mostro minha insatisfação e.... Nada! Um ano depois você retorna na concessionária e tudo continua na mesma e em alguns casos, pior ainda!

    ResponderExcluir
  35. Anônimo 27.1 )8:56
    De uma maneira geral, troca-se muita peça sem necessidade, caso de amortecedores, por causa de anúncios de seus fabricantes que falavam em 40.000 km.

    ResponderExcluir
  36. Kantynho,
    O problema existe, é fácil de ser corrigido, mas é preciso muito empenho e pulso do fabricante do veículo junto à sua rede de assistência técnica, mas não é isso parece acontecer. É um assunto complexo.

    ResponderExcluir
  37. Bob, bem lembrado o tema!
    Acredito que uma boa associação de CC faça toda a diferença, alguém tem que organizar, não é?

    Francisco J.Pellegrino, isso mesmo, somente pelos carimbos, é F!
    Só passo nervoso em CC!

    Caio Cavalcante, fiquei animado quando vc falou que estava satisfeito, até porque o custo x benef. da Nissan está excelente, depois vc falou em revisão aos 1000km, até parece coisa do CAOA! Tá louco! Este pessoal não sabe o que é revisão de entrega, não?

    nrporto, pô R$800! O que fizeram no carro?
    Pela foto tenho impressão que te vi saindo da GT1, vc estava lá?

    Kantynho, eu tb desço a lenha, mas os anos passam e tudo continua a mesma M (no meu caso na VW)! Sinto-me o mais estúpido perdendo tempo no 0800 com atendentes sem qualificação alguma!
    Talvez seja esta a razão dos japoneses (Honda e Toyota) terem mordido uma boa fatia, o pós-venda.

    Sds

    ResponderExcluir
  38. Caio Cavalcante27/01/11 11:58

    Fabio,
    Realmente revisão aos mil só passa a impressão que o próprio fabricante não confia no veículo nem nos seus serviços. Pelo menos é gratuita e foi realizada rápido.
    Embora eu fique em cima quando preciso deles - questiono o por que de cada peça trocada, acompanho todo o serviço do lado do carro - percebo que os demais clientes são tratados da mesma forma. Conheço o chefe da oficina desde quando ele trabalhava na Renault e meu pai tinha um. É exemplo de profissional competente e honesto.
    Abraços

    ResponderExcluir
  39. Falando nisso...

    É contra a política do blog alguém me recomendar uma oficina? rs!

    Recebi uma indicação de um amigo, levei minha Zafira pra revisar quando chegou aos 50.000km (concessionária não me cheira bem).

    Pois bem, o mecânico disse que óleo de câmbio automático não se troca!!! Nunca mais vou lá.

    Alguém indica? Estou no centro de São Paulo, Santa Cecília.

    Um abração,

    André

    ResponderExcluir
  40. Dé Stutz
    Não há política no AE de não recomendar oficina, o que fica a critério da cada um dos nove que escrevem. Eu não tenho nenhuma para indicar, mas qualquer um de nós é totalmente livre para isso. Apenas lembro que esse não é objetivo deste blog. Revistas como a Carro têm um ranking anual de concessionárias e pode ser um fonte de consulta.

    ResponderExcluir
  41. Na verdade as concessionárias nos tratam como perfeitos idiotas, com frases feitas e conceitos que sabemos não serem necessariamente verdadeiros. Hoje tenho dois HONDA, justamente por gostar do serviço da autorizada. Um dos meus carros já saiu da garantia e continuo levando na autorizada por não poder contar com uma oficina como a do ADG High Torque em Brasília.

    ResponderExcluir
  42. jrvalias, bom te ver por aqui.

    Parei com aquele monte de fórum mais ou menos sobre mecânica e agora prefiro dar uma passada por aqui de vez em quando.
    Assuntos mais interessantes com gente que entendo do assunto.

    ResponderExcluir
  43. Pessoal, gostaria de saber dos colegas, qual tipo de serviço que vocês acham ser do tipo empurroterapia?

    ResponderExcluir
  44. Limpeza de bicos é o primeiro a ser cortado da listinha, nunca fiz em carro a gasolina, magina se eu aprovo isso num carro flex...

    Abs

    ResponderExcluir
  45. Fabio, em carros a Gasolina, dificilmente é necessário limpeza de bicos, mas nos Flex, principalmente os Fiat que tenho mais contato, toda hora é necessário.

    ResponderExcluir
  46. O que o pessoal me diz sobre os seguintes serviços preventivos:

    Limpeza do sistema de arrefecimento.

    Troca do fluido de freio a cada 2 anos ou 40 mil km.

    Troca de correia dentada por tempo.

    Troca de tensor da correia dentada junto com a correia quando a mesma atinge a quilometragem de troca.

    Limpeza de corpo de borboleta nas revisões.

    Uso de detergentes nas trocas de óleo.

    Descarbonização de motores com baixa km, tipo 40 mil km.

    Troca do óleo da direção hidráulica.

    ResponderExcluir
  47. Lembrado que não faço uso de todos os itens citados, mas apenas gostaria de fazer um tipo de pesquisa.

    ResponderExcluir
  48. ADG HIGH TORQUE
    Os bicos dos flex chegam a entupir, o cilindro apaga?

    ResponderExcluir
  49. Bob, os carros ficam com marcha lenta instável, pressão do coletor alta, gases nocivos elevados.

    O álcool tem detonado com bicos e bombas de combustível.

    Carros novos, com menos de 20 mil km com bicos com mais de 30% de diferença na equalização.

    ResponderExcluir
  50. Marcelo Augusto29/01/11 02:05

    O problema não é o álcool em si, mas o álcool adulterado com água a mais que o permitido. E essa água "a mais" não é pura. Essa prática voltou com o aumento exponencial do consumo de álcool, em 2003, com os flexíveis. Adulterar álcool é mais fácil do que a gasolina, e a ANP não tem método prático (como o da proveta pra gasolina) para análise rápida da quantidade de água.

    O Bob mesmo escreveu sobre isso: http://www2.uol.com.br/bestcars/servico/alcool.htm

    ResponderExcluir
  51. Acho que é por isso então, como um bom autoentusiasta, eu escolho bem o posto que levo os meus carros para abastecer.
    Carros com 70k e nunca mexeram em bicos injetores.
    Limpeza de arrefecimento - engraçado como dependendo da marca do veículo este serviço se torna mais necessário ou não.
    Troca de fluído de freio - conforme manual, o mesmo que vc escreveu.
    Troca de correia dentada - troco por km, concordo que não é o mais lógico, principalmente para veículos que enfrentam o trânsito de São Paulo, mas sempre verifico o estado da mesma.
    Troca do tensor - só se trocar por peça original ou prefiro manter o mesmo, mas prefiro que troque (acho que não trocar é economia porca)
    Limpeza do corpo de borboleta - não custa nada, questão esmero.
    Oléos já tem detergentes, se você está falando de Flush, só em caso de constatação de borra.
    Descarbonização? nunca fiz. Acho que quem trata bem do carro dificilmente precisa fazer um serviço deste, estou errado?
    Óleo da direção hidráulica - não lembro de ter trocado também. Gostaria que falasse sobre este item.

    ResponderExcluir
  52. Fábio, veja minha opnião sobre flush.

    http://www.youtube.com/watch?v=0Ahti_YBl1c

    ResponderExcluir
  53. Aqui eu falo sobre limpeza ou troca do óleo da direção hidráulica.

    http://www.youtube.com/watch?v=QkjcipN23pc

    ResponderExcluir
  54. Essa onda de álcool adulterado com água de mais e de torneira ta levando à má fama dos flex por alguns desinformados

    ResponderExcluir
  55. Beleza, Bob!
    Boa ideia a da revista Carro.
    Abraço,
    André

    ResponderExcluir
  56. ADG,

    A única vez que mandei fazer este procedimento (flush) foi porque numa situação onde não tive escolha, misturei (completei) óleo mineral no óleo "semi-sintético" 15W50, especificação exclusiva do motor TU5JP4, no caso um 307 (bem exigido devido ao peso do carro).
    Como vc já deve saber, os motores da PSA são bem sensíveis a troca de especificação do óleo, mas neste caso realmente houve uma grande perda de desempenho. Preocupado com a possibilidade de criação de borra, aprovei o serviço. Conforme o funcionário da casa de lubrificantes, algo que deve ser observado é o período do procedimento (não pode passar de 12 min, algo assim), fiquei satisfeito com o resultado, a idéia era "descontaminar" o sistema de possíveis resíduos da mistura citada. Talvez, somente com a troca de óleo e obviamente do filtro eu já obtivesse o mesmo resultado, mas tipows... eu quis me certificar que o motor voltaria a ser o que era antes e realmente ficou jóia. Mas faz total sentido o que você fala no video.

    Abs

    ResponderExcluir
  57. A solução para o empurra-empurra é muito simples: quando o "mecânico-ladrão" começar a te falar com aquela cara de "quem avisa amigo é" que vc precisa trocar o óleo, fazer um flushing no motor, trocar o filtro de ar de combustivel de oleo de tudo o que der, trocar coifa de homocinética e etc. sendo que o manual ta dizendo que nessa revisão você só tinha que trocar o óleo e o filtro de ar, olhe bem na cara do meliante e responda: " ah é meu amigo precisa fazer tudo isso? ah... tudo bem pode fazer tudinho... mas como meu carro ta na garantia eu não vou pagar nada, ja que no manual fala pra mim trocar so os itens da revisão, e se tudo isso ficou desgastado mais do que devia, fora do previsto pelo fabricante, então é por que o carro ta com problemas. Por isso faz um favor pra mim, chama o gerente que eu quero conversar com ele e pedir pra que vocês façam uma ordem de serviço de remessa de garantia." É tiro e queda, e se você tiver tempo pra pesar na cabeça deles, ainda sai de la com oleo, filtros e tudo o mais que o cara quis te empurrar, DE GRAÇA.

    ResponderExcluir
  58. ahhh mas sai de graça sim viu! hahahahaha

    Brunão, "fala pra mim trocar" não Brunão! Por favor!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.