QUASE MORRI!


A frase do título é uma gozação do Bob com alguns aventureiros de fim-de-semana, que fazem uma trilha leve por aí e acham que passaram por percalços dignos de Indiana Jones. E a foto, de um passeio muito legal com alguns amigos entusiastas pelos arredores de Campos do Jordão (SP) com modelos de picapes médias oferecidos em nosso mercado.

Comecei guiando uma Mitsubishi L200 HPE automática, que de cara me chamou a atenção para a maciez da suspensão. Não era nenhum tapete mágico do Aladim, mas esperava muito mais aspereza de uma picape. Pegamos a serra e começamos a imprimir um ritmo mais alegre, eu tentando caçar o Duda, que conduzia a Hilux, cujo motor rende uns 20 cv a mais, sem muito sucesso. O câmbio automático da L200 ficava numa indecisão danada, ou era pé no fundo e segunda até cortar, ou aliviava um pouquinho e já trocava para a marcha acima e o carro perdia força.

Já nas estradinhas de terra, pudemos perceber que a Mitsubishi encarava melhor as entradas e saídas de rampas íngremes, a Hilux e Ranger encalhavam mais facilmente. O Freitas quase conseguiu arrancar o para-choque traseiro de uma Hilux, mas a galera presente ajudou e a picape voltou inteira.

Guiei bastante a Toyota também, a referência nesse segmento (ainda não andei na Amarok). Silenciosa, forte, confortável, anda na estrada de terra com uma solidez exemplar, e no asfalto surpreende como cruza bem a 120 km/h. Caixa automática bem acertada, responde rápido nas reduções e as trocas são suaves. Espaço no banco traseiro muito bom, exatamente o calcanhar de aquiles da concorrência. A Ranger chega a ser como um esportivo 2+2, de tão apertada no banco de trás.

Mas a Picape Ford tem seus méritos, a do passeio tinha caixa manual e o motor Powerstroke é definitivamente saudável, ainda que a cavalaria resolva aparecer meio de repente. Num trecho de estrada de terra mais reta e larga, me empolguei e sentei a bota, a barrinha no digital do painel ficou meio adormecida por uns instantes e de repente cresceu de uma vez, avisando que as comportas foram abertas. Ela saiu rabeando, e o Fábio, que guiava a Blazer diesel, felizmente sacou o irresponsável aqui andando mais rápido do que devia e chegou para o lado, evitando uma possível ralada.

No final, uma parada em uma cantina italiana, mais muita conversa da boa e a vontade de repetir a dose qualquer dia desses.

AC

38 comentários :

  1. Alex, alguma delas tinha diferencial blocante - se sim, chegaram a usufruí-lo?

    Li um comparativo entre as pick ups disponíveis na Car and Driver e o que pegou na L200 foi que o câmbio estrangulava o rendimento do motor, e este dependia excessivamente do trabalho da turbina. Daí bate com o que você relata e já passa da hora da Mitsubishi rever esses parâmetros.
    Quem sabe a troca de chip, reprogramando consiga atenuar um pouco tanta divergência.

    ResponderExcluir
  2. Daniel Shimomoto16/01/11 12:23

    AC e Sérgio;

    Pelo fato de ser apaixonado por picapes já experimentei todas as picapes do mercado (exceto a Triton e a Dodge RAM) e fui analisar a mecanica de todas elas. Além de eu ser proprietário de uma (tenho uma Ranger 3.0 Powerstroke).

    falando das picapes vamos a algumas observações

    1-) Na L-200 Outdoor, qualquer uma delas, o cambio é excessivamente curto o que faz o motor trabalhar em excesso de giro. Por outro lado o bloco 4D56, preojetado originalmente para 87cv extrai 141cv na Outdoor HPE o que diminui significativamente sua vida util. Não raro são os relatos de fotores estourando com pouco mais de 100 mil km. Detalhe: Motores bem cuidados.

    2-) A Hilux é uma caminhonete para passeios que não exijam grandes angulos de entrada e saída. E a suspensão traseira é excessivamente dura, chegando a serr descnfortável.

    3-) A Ranger tem um motor excepcional, um acabamento excelente e as ultimas, com amortecedores externos ao feixe molas uma estabilidade aliada a conforto excepcionais. Entretanto o banco traseiro e sofrivel até para um adulto de estatura mediana (em torno de 1,70m)

    4-) A S10 é sofrivel no banco traseiro, a suspensão diangteira nas versões diesel não aguentam o rojão e o sistema de tração é inconfiável. Ainda assim vende pra caramba. Não dá para entender.

    ResponderExcluir
  3. Daniel, o sucesso da S-10 (e a permanência no mercado da Blazer) pode ser resumido em:
    1- ampla rede de concessionárias;
    2- compras por parte de frotistas...

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Daniel.
    Fui um infeliz propriotário da L200 Sport HPE 06.
    O carro definitivamente não presta. Motor aberto com 40 mil km e amortecedores que tem medo de terra.
    Depois de comprar fui ver que não sou exceção, e sim a regra, vi no BCWS que o indice de insatisfação com esse carro é altíssimo.
    Antes tivesse pesquisado antes de comprar.
    Não consigo realmente entender quem gosta dessa marca, ainda mais que vejo que donos de Tr4 reclamam ainda mais.

    ResponderExcluir
  5. L200 serve só pra pagar uma de bom no asfalto, conheço inúmeros donos que tiveram motor fundido aos 80 ou 90 mil kms, e precisavam do carro no dia a dia pois são agricultores. Diziam que era apenas a versão mais antiga, mas pelo jeito o problema continua.

    Quem quer robustez com veículo "pequeno", vai de Hilux. Quem quer um mais heavy duty pega uma F250 que aguenta o tranco mesmo.

    []s

    ResponderExcluir
  6. Devagar com a lingua afiada...o bloco 4D56 na Tailandia anda com 172 cv na boa,graças ao gerenciamento eletronico e injeção common rail.
    O que se diz de alguns motores da Mitsubishi que estouravam é puro "achismo" afinal todos os motores que deram problema foram em bronzinas e a MMC fez recall e até hoje troca se precisar sem custo.
    Isso já foi bem mudado desde 2007, afinal os blocos são mais modernos desde então.

    Ao WRCA, que diz que abriu o motor, foi justamente para o recall e ponto.Quanto aos amortecedores, vc deve estar brincando né...qualquer outra picape não estoura amortecedor, trinca chassi mesmo, entorta bandeja....e os casos de insatisfação, com certeza são todos de antes de 2006.
    Ao Daniel,concordo que a Ranger é boa mas...no asfalto!!!Se a sua não queimou os bicos, se prepare...cada um custa 1000 reais fora mão de obra...e se usar mesmo, vide amigos que usaram para apoio nos Sertões, em 2000 km já não tinha amortecedor também, com um agravante, o chassi empena a seção frontal.

    A Vale, tem em sua frota 200 L200 que ficavam funcionando 24 horas, só param para trocar oleo.
    Elas duram um ano e vão para o lixo.

    Qualquer outra, dura 5 ou 6 meses...basta verificar a frota deles.Isso é uso severo de verdade.E se incluem Toyota, Ranger, S10 e assim vai.

    Ao Sergio, o carro testado na Car and Driver era Flex e não diesel...então esqueça a critica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma Pajero diesel 2008 e me arrependi de ter comprado ela, está esquentando além da conta, quase ferve só não ferve porque eu desligo ela antes. O pior é que meu irmão também tem uma 2008 e está com o mesmo problema.

      Excluir
    2. OLÁ, TAMBEM TENHO UMA 2008,AINDA NÃO ME ARREPENDI ,MAS TAMBEM ACONTECE NA MINHA SOMENTE QUANDO SUBO A SERRA DE PETRÓPOLIS,OBSERVEI QUE TUDO COMEÇOU DEPOIS QUE TIVE QUE TROCAR A BOMBA DÀGUA,POIS MEXEU-SE NA CORREIA E TENHO PRA MIM QUE O CARRO NUNCA MAIS FICOU NO PONTO CORRETO,POIS ANTES O CARRO ERA MUITO BOM DESENVOLVIA MUITO,SUBI VÁRIAS VEZES A SERRA DE PETRÓPOLIS E NÃO AQUECIA NADA,PIOR COISA É COLOCAR O CARRO NA MÃO DE CURIOSO,ACHO QUE ESSE FOI MEU ERRO.SE VC CONSEGUIU RESOLVER ME CONTE COMO.

      Excluir
  7. Daniel Shimomoto16/01/11 20:19

    911 Turbo

    De fato existe 4D56 com 176cv mas é outro motor e não um repotenciamento do 4D56 original, "bombando" ele sem qualquer critério como fez a Mitsubishi no Brasil. Muda tudo até o cabeçote que utiliza 4 valvulas por cilindro ao invés de duas (aliás, o calcanhar de aquiles por aqui)

    E com todo respeito, esse argumento da Vale do Rio Doce é mais velho que andar para trás. De fato a L-200 ee parruda mas nao podemos nos esquecer que a verdadeira L-200 resistente é a quadrada de 87cv. Essa aguenta rojão. A Vale roda com o veículo em torno de 100 mil km e depois descarta. A Eucatex faz a mesma coisa e a Mitsubishi para grandes frotas tambeem é boa. Tão boa quanto a GM do Brasil. de venda. Oferece plena garantia até porque isso é um car
    ao de visitas para o fabricante.

    As empresas elétricas de Minas Gerais e São Paulo utilizam Ranger e Hilux.

    Não adianta, a L-200 tem uma relação de diferencial demasiadamente curto (4,875:1) e a 120 km/h o motor trabalha em elevada rotação. Isso sem falar que a L-200 utiliza bomba injetora eletronica (e não injeção "common rail") e a questão das bronzinas de fato afetaram os modelos 94 (que foi objeto de recall branco - e não de recall oficial, divulgado na midia como um todo)

    O cvalcanhar de aquilles de todos os 4D56 é o cabecote que costuma tricnar e ninguém consegue fazer um serviço decente.

    ResponderExcluir
  8. O motor da L-200 dura 50 mil Km e abre o bico.

    Venham aki p/ Goiás e vejam qual caminhonete é boa p/ trabalhar de verdade.

    L-200 boa msm só as antigas.

    ResponderExcluir
  9. Daniel Shimomoto16/01/11 22:55

    911 Turbo;

    Existe outra questão inegável em relação a L-200 4D56 que consiste que o motor 2.5L não foi projetado para grandes esforços. Sob condições de carga e rotação, o sistema de arrefecimento é simplesmente incapaz de manter o motor devidamente arrefecido e permite o aumento da temperatura atee condições criticas, onde geralmente a primeira vitima é o cabeçote.

    Aconteceu com um amigo que com uma L-200 nova, zero km,com menos de 1000 km rodados (mil quilometros eu disse) se atreveu a puxar uma carreta com triciclos, coisa que a antiga S10 2,4L gasolina que ele possuia fazia sem grande esforços. A L-200 simplesmente ferveu e, ao reclamar a garantia, a fábrica instalou, gratuitamente, um conjunto de modificações no sistema de arrefecimento conhecido internamente como "kit gelo". Tem isso prontinho para vender em qualquer concessionário Mitsubishi, tem ate codigo de peça. Consiste em modificações no sistema de arrefecimento que incluem até vaso de expansão e ventilador de 11 pás (o original acho que são 9). No caso dele resolveu o problema mas ele vendeu a L-200

    Com relação ao recall. Para quem não sabe o recall das bronzinas foi o chamado "recall branco", que é aquele que se, o carro aparece na revenda para revisão eles trocam a peça, se não aparecer, ninguem faz nada, ninguém fica sabendo. É a velha historia do se cair na rede é peixe. Só se ficou sabendo disso porque a informação vazou pelo mundo automotivo e os reparadores independentes começaram a se deparar com motores com apenas uma unica bronzina "fundida". Mas a Mit não divulgou nada.

    Não sou anti-Mistubishi. Acho a Triton uma picape lindissima, um ótimo conjunto mecanico, mas acho um absurdo a "aura" que se criou em volta da L-200 "bolinha" comum de indestrutivel.

    ResponderExcluir
  10. Vou dar o meu palpite. Afinal, trabalhei 10 anos com frotas em empresas de energia.

    S-10 - A melhor no custo-benefício. Tudo bem que ela é mais baixa, tem o menor angulo de ataque e saida, mas o custo aquisição é de manutenção é o mais baixo de todas picapes Diesel. Tem bom desempenho no asfalto e no areião se sai bem. Em lama pesada, pena um pouco ter um vão livre menor. Caçamba mais resistente de todas, não racha com facilidade com porta-escada.

    Ranger - Um grande pickup para asfalto, com bom conjunto motriz. Pena que no fora de estrada não seja brilhante, e sua caçamba rasga como papel. Suporta quase 2 anos no serviço pesado. Depois abre o bico.

    L200 Quadrada - Boa de transmissão e vão livre. Carroceria com boa resistência, porém o motor bate muito fácil e o custo de manutenção é muito alto. Falta força no motor para rodovias, e a 5a marcha podia ser mais longa. Na lama, o que a salva é o desempenho do cambio de relações curtas.

    L200 Sport - Evolução da quadrada, com o conforto que faltava na antiga. Mas ainda sofre dos mesmos problemas.

    Hilux - De todas a mais confortável. E possui a confiabilidade da Toyota, criada apartir do Bandeirante, que quebrava tudo, menos o motor MB e a transmissão.
    A toyota desenvolveu uma versão específica para a Vale em Carajás.

    Marruá - Carroceria mais rústica de todas, e com ergonomia do Jeep. Possui o Mwm da S-10, mas com cambio eaton de caminhão. Não possui reduzida, apenas o engate do eixo dianteiro, e com a sua 1a super reduzida, sobe até parede. Pena que a parte elétrica dela seja uma fonte de dor de cabeça. Suspensão com molas helicoidais balança muito em altas velocidades, parece uma barca americana dos anos 50, mas ninguem anda junto com ela na lama. O curso da suspensão e a altura em relação ao solo é o maior de todos. Afinal, é o Engesa com o motor diesel que faltava.

    Em Carajás não tem carro que aguenta. Aquele minério impregna no carro que não sai nunca mais. Qualquer carro lá é um ano e adeus.

    ResponderExcluir
  11. AC,
    esse Freitas deve ser um que conheço. Sempre aprontando ! Dessa vez aí quis reduzir massa do veículo na marra !

    ResponderExcluir
  12. Eu fiz 2 viagens de 360 kms com uma pajero sport automatica 2008, e em ambas as viagens voltei com dor no dedão de tanto que tinha que acelerar pra poder andar no ritmo do transito, pra fazer ultrapassagens era um martírio o carro simplesmente nao andava.
    Essa pajero foi vendida pelo meu amigo com 20.000 kms e no mes seguinte recebeu a ligação do comprador informando-o que o motor trancou...

    Um pai de um amigo meu teve abrir 2 vezes o motor de sua L200 2002 pq a junta do cabeçote simplesmente nao aguentava.

    Eu ja dirigi várias Hilux das novas tanto automática como manual e em ambas o carro é uma delicia de andar, motor forte silencioso, e estabilidade e conforto muito bons.

    ResponderExcluir
  13. Sou servidor público federal e já usei muito as L200 na Amazônia. E ali se coloca o carro à prova.
    Utilizamos as L200 por ser uma pick-up rústica com bom ângulo de entrada e saída. Mas é só.
    A L200 é ma pick-up muito frágil mecanicamente.
    Seja comigo, ou com meus colegas, já vi várias darem problema. Quebra de motor, aquecimento, tração dianteira ($$$), já vi pelo menos umas 10 L200 deixando seus passageiros na estrada.
    Já tive Hilux 3.0 diesel 2008 e Ranger 2005 Powerstroke e S10 MWM 2009. Cada uma tem suas qualidades, sendo que a S10 fica atrás da Ranger e da Hilux.
    Mas a minha pick-up atual é uma Dakota 2000 RT 5.2 litros, que nunca rodou com GNV (detalhe importante). Essa sim, é uma bela pick-up. Como anda!
    A Dakota é bem robusta, com amplas caixas de rodas, tão amplas como as da L200. Ou seja, cabe muita lama entre o pneu e o para-lamas!
    E o torque de 40 mkgf é muito maior do que qualquer pick up diesel do mercado, com exceção da Dodge Ram.
    Outro dia dei um cacete numa Triton que vinha embalada na tentativa de me ultrapassar.
    KKKK, como isso é legal. Não deu nem pro cheiro. Um carro do ano 200 deixando bem pra longe uma pick-up zero, top de linha do mercado!
    Na estrada quase passo por cima das Hilux e etc.
    Nenhuma pick-up nacional atual se compara a Dodge Dakota RT, também nacional. E mesmo com pé embaixo ela consome apenas 6 km/l de gasolina.
    Definitivamente é uma pick-up que o brasileiro não soube apreciar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce é uma pessoa de bom gosto, tambem tenho uma dakota , uma 3.9, mas não troco por qualquer outra, o bicho anda muito, tanto na reta como na subida e com carga, rodo toda semana em dois dias 600 km, faz 10 na estrada brincando, parece um carro de passeio, em 30 mil km nunca tive sequer um pneu furado, agora ja esta com 190 mil km, mas parece zero, e não rabeia nas curvas como (outras ) .
      Pena que a propaganda delas foi muito negativa,mas tudo bem quem falou mal provavelmente nunca teve dinheiro para comprar uma.

      Excluir
  14. Po Alexandre, um dia convide seus amigos de almoço no Kioto para esses espetaculares programas. hehe

    Abraço,
    Fred

    ResponderExcluir
  15. Quem defende a L200 falando que é inquebrável... procure uma usada no mercado livre ou webmotors e verá o preço muito abaixo do que as concorrentes equivalentes... exceto as seminovas.

    O motor não aguenta mesmo, não dá... chega nos 80 ou 90 mil, se o dono usa mesmo, e já era. Até hoje é assim. Pior os malas que acham que carro diesel é feito pra correr e ficam trancando contagiros nas estradas e acabam fundindo com metade dessa km.

    O carro é super robusto merecia uma mecânica melhor.

    ResponderExcluir
  16. o AE é fora de série... até mesmo qd o assunto é 4x4, vc percebe o pessoal comentando com muito mais propriedade do que num blog específico sobre o assunto.
    Nunca nem tive pickup nenhuma, mas vontade não falta, mas a minha idéia seria de colocar nas praias do sul do Brasil mesmo... hehehe
    Sds

    ResponderExcluir
  17. Daniel, vim aqui contar somente minha exp, que foi a relatada acima. Se teve sorte com a L200, parabens, não foi o meu caso. Quanto aos amortecedores não foi brincadeira, tanto que a Mit Place os trocou sem custo depois de muita delonga.
    Enfim, espero que não tenha ficado ofendido com as declarações negativas contra a L200, que para mim, mesmo você falando o contrário, continua sendo de longe o pior carro que tive.

    ResponderExcluir
  18. E a Frontier, não merece aparecer no comparativo?

    ResponderExcluir
  19. A Hilux é uma boa picape. O que realmente peca nela é o piloto automático em relação a caixa automática.
    Mesmo em velocidades de 120 km/h ou mais, com um bom giro no motor, estando com o piloto automatico ligado em qualquer subida o piloto reduz para terceira marcha. Se estivesse a 100 km/h até concordaria, mas 120 130, não tem razão para o piloto ou cambio reduzir terceira em Todas as subidas mais ingremes em uma pista boa e lisa.

    Outro problema da Hilux é a falta de um parachoque melhor na frente. Puro plástico não dá, afinal estamos em uma pick-up média e não em um toyota corolla.

    ResponderExcluir
  20. Marcos enrique31/01/12 00:26

    Eu tenho uma L200 outdoor 2008, a minha esta esquentando quando vou a 120 ela começa a subir a temperatura, já tirei a válvula termostática mas não adiantou nada alguém pode me ajudar? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kit gelo...rsrsrs

      Excluir
    2. Amigo comprei recentemente uma L200 Outdoor HPE 2008, fiz uma viagem de 330 km a 140kmh e o ponteiro não passou do meio. Eu por enquanto não tenho o que reclamar da minha máquina.

      Josenir Garcia

      Excluir
  21. Sou proprietário de uma L200 Sport HPE 2005/2005 Amarela, ando somente na pista, carro com 105.000km originais, com pé embaixo desde o início, ponteiro do velocímetro sempre abaixo dos 180km/h do painel, nunca abri motor, nunca troquei turbina, nunca troquei câmbio, nunca troquei amortecedores, nunca troquei porra nenhuma!!!!

    Só troco óleo e completo o tanque de qualquer diesel que tiver disponível.....

    O carro é indestrutível....fodam-se os anti-mitsubishis...continuem comprando Ford, GM, VW e Toyota......deixem as verdadeiras pickups para os homens!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alexmaltabandeir@hotmail.com24/10/12 18:50

      concordo com tigo anonimo tenho uma outdoor 2008 e nunca troquei peca nenhuma isto que ja fiz alguns rallys no litoral gaucho deixando as concorrentes na poeira. E a mae das pick ups.recomendo

      Excluir
  22. .....e para os "paga pau" da merda da Hilux.....só digo uma coisa.....

    link abaixo.....

    http://www.youtube.com/watch?v=0KBIBCK-veA

    ResponderExcluir
  23. Ou comecem a usar a Hilux como carro de passeio ou façam um seguro de vida pq a família de vcs vai ficar sem vc!!!!

    PS: Rezem também para nunca pegar um cachorro atravessando a pista e vc precisar de uma manobra brusca e arriscada......vai parar de ponta cabeça com ctz!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem razão. Tive uma SRV zerada, que capotou numa reta a no máximo 80 km/hora, numa freada rápida, matando minha esposa, com quem estava casado há mais de 40 anos.

      Excluir
  24. Notem que já no primeiro parágrafo o imbecil já se entrega!

    Sou proprietário de uma L200 Sport HPE 2005/2005 Amarela

    E


    ando somente na pista

    E mais!

    ...deixem as verdadeiras pickups para os homens!!!!

    Nessa ele até fez a dancinha do "Y M C A"!!!
    http://www.youtube.com/watch?v=AO43p2Wqc08

    Pra finalizar... repare no emblema da Mitsubishi, no fundo do video, no mínimo duvidoso este teste, há perceptível diferença de velocidade e forma como o "piloto" provoca o levantamento da pickup concorrente.

    ResponderExcluir
  25. Comprei uma L 200 - outdoor 2008. Rodei 4.000 km, isso mesmo, 4 mil km de Santarém-PA até São Pedro da Aldeia-RJ. Esse carro é um animal. A carroceria estava carregada, ela ficou melhor ainda.

    ResponderExcluir
  26. Srs, sou um FELIZ proprietário de uma L200 Outdoor ano 2010\ 2011, sou Gerente de Montagens Industriais e trabalho no ramo de Papel e Celulose, montamos fabricas em todo o território nacional e somente em lugares distantes dos grandes centros urbanos, 4x4 é uma condição obrigatória para nós, quilometragem atual da minha L200 : 106.580 Kms rodados entre vias pavimentadas e fora de estrada, atualmente estamos em Imperatriz do Maranhão, problemas graves apresentados até o momento NENHUM.....somente troca normais dos componentes mecânicos, revisão realizada a cada 15.000kms. Tenho tudo registrado em fotos e documentos, ENFIM.....essa L200 é " Guerreira " e a sua confiabilidade se tornou para Nós uma marca registrada dessa montadora !
    Abraços a todos.......

    ResponderExcluir
  27. Tenho uma L200 05 ha 2 anos, comprei de segunda mao, com 87 mil km, e agora esta com 126 mil;
    So' alegria; troquei correias, oleo , freios buchas e amortecedores, e so' vai.
    A grande sacada dessa pick-up, e' nao manter giro acima de 3 mil rpm, por muito tempo. Nesse giro ela da 120 km/h, acima do permitido nas estradas brasilerias.Agora pe' de chumbo.... nem compra que vai se encomodar. Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma L200 05 AT, gosto muito, apesar de ter tido recentemente um problema com o bloco, quebrou os parafusos dos mancais do virabrequim e depois de montado passou a chupar óleo do motor pela turbina, o problema mairo é a falta de mão-de-obra que entenda. Os que entendem são sempre em grandes cidades.
      A suspensão dianteira apresent problemas de desgaste, também agrvados pela falta de mão-de-obra que saiba resolver. Mas ainda assim, continuo apaixonado pelo veículo.

      Excluir
    2. Mais uma coisa, quando comprei a minha estava com 68000 e depois descobri que o vendedor teria voltado o odômetro mais de 60000. Lamentável a desonestidade. Quando quebrou o bloco, estava com mais de 145000. Hoje com 157000, tenho pendências com a turbina, que provavelmente tenho que trocar e a suspensão dianteira.

      Excluir
  28. todos são bons com suas limitações, quem danifica carro é o dono, simples assim.

    ResponderExcluir
  29. ola amigos!
    cada um defende seus ideais!
    la vai!
    comprei uma l200 1999 GL com 200milkm por a bagatela de 17mil
    ate ai beleza,acontece que com poucos dias de uso quebrou a turbina e danificou o motor
    levei em uma oficina indicado por AMIGOS pois nao entendia de diesel.
    o cara me enrolou quase um ano abriu o motos umas 6 x e me ROUBOU 12 MIL
    acontece que acabei largando o mecanico de mao e comprando um motor inteiro usado.
    hoje oque posso dizer e que fasso uns 700 km por semana e ainda aos finais de semana fasso trilhas com os amigo!nao passeio! trilha mesmo coisa de gente grande!
    so tive problemas ate hoje com os pilantras e com as pecas de ma qualidade!
    nao troco minha quadrada!
    e boa,confiavel forte! nao e uma limozine mas vai a onde outras de 100 mil nao vao
    a maior vantagem que vejo entre a minha e outras que rodam por ai e que e toda mecanica nao tem eletronica pra dar pane e te deixar empenhado!
    ja entrei em atoleiro com agua no painel e o motor sereninho!
    mas digo fasso todas as manutencoe que precisa e uzo equipamentos adequados como snorkel.parachoques,guincho etc.
    fica a dica l200 e a quadrada desdeque uze pecas de reposicao adequadas e mao de obra confiavel

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.