AMPLIAÇÃO DA FÁBRICA

Foto: drivinglessonscork.com

A notícia ontem explodiu feito bomba. A Secretaria Municipal de Transportes da Prefeitura do Município de São Paulo anunciou plano de reduzir a velocidade máxima de avenidas importantes. Segundo o divulgado nos principais jornais, a Prefeitura quer padronização para reduzir acidentes. Mas sabemos que o objetivo é bem outro, é ampliar a fábrica...de multas.

O secretário de Transportes proferiu o besteirol "O foco principal é que as pessoas saibam de forma mais intuitiva quais são as velocidades permitidas na cidade. E, portanto, respeitem os limites de forma mais intuitiva e não apenas dependendo da sinalização do local". A "intuição" vai fazer um grande bem para o caixa da Prefeitura, já que é justamente a intuição que norteia os motoristas dos países ditos avançados a adotarem determinada velocidade. O incompetente secretário parece desconhecer que toda via tem sua velocidade natural.

Se até agora era um horror ter de ficar atento ao velocímetro para não ser "tungado" pela Prefeitura, imagine-se agora.

O secretário deve achar também o trânsito da capital paulista é maravilhoso, não há engarrafamentos diuturnos e reduzir a vazão de tráfego não vai mudar nada nesse aspecto. Tudo continuará às mil maravilhas...

Os paulistanos e quem é de fora perceberam como o trânsito de 2/3 do eixo norte-sul - avenidas 23 de Maio e Rubem Berta - piorou e muito com a redução de 80 para 70 km/h.

O besteirol oficial prossegue: "Além de padronizar e melhorar o posicionamento dos motoristas em cada via, a secretaria afirma que a redução no limite de velocidade diminui o risco de acidentes e a gravidade quando eles acontecem". Posicionamento?? O que será que velocidade tem a ver com posicionamento? E pela "brilhante" ótica de que baixar velocidade reduz o risco de acidentes, baixemos o limite nas rodovias do país para 80 km/h  -- e baixe-se lei proibindo brasileiros de dirigir nas Autobahnen. Afinal, o negócio deles é ferrar o cidadão, não é?

Na nota oficial, a secretaria diz que os especialistas de tráfego elogiam a medida e não acreditam que os congestionamentos possam aumentar com os veículos trafegando a uma velocidade menor e citam a opinião de um "especialista", engenheiro de tráfego e mestre em transportes  pela Universidade de São Paulo: "Os maiores fluxos de veículo são justamente quando os carros estão mais devagar e mais perto um do outro"...É a própria versão hodierna da velha piada do professor que provou que a aranha ouvia pelas patas, pois ao cortá-las todas o aracnídeo não atendia mais ao chamado do mestre...

Será que este e outros especialistas nunca viram que em trecho subida o tráfego congestiona justamente por ter motorista (vários motoristas) que esquecem de abrir mais o acelerador para obter mais potência e  assim manter velocidade? Que depois do topo o tráfego passa a fluir normalmente?

O raciocínio do tal "especialista" é que - pasmem - os veículos precisam reservar um espaço maior quando estão em alta velocidade (meu grifo) e que um ritmo mais lento permite maior proximidade. E acrescenta que "Além disso, não há razão para que se trafegue a uma velocidade maior que 60 km/h em uma via arterial, com semáforo".

Mas essa o leitor vai espumar que nem cão com hidrofobia. Diz a nota que "as velocidades praticadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não seguiam as indicadas no Código de Trânsito Brasileiro. Esta legislação prevê 80 km/h nas vias de trânsito rápido (com as Marginais do Tietê e do Pinheiros), 60 km/h nas vias arteriais (como a av Paulista), 40 km/h nas vias coletoras (Alameda Santos) e 30 km/h (ruas de bairro sem farol).

Pensando a conhecida exclamação chula que não devo dizer aqui, mas dá vontade: as tais velocidades indicadas no Código de Trânsito Brasileiro referem-se ao § 1° do Art. 61: "Onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima será de...." e aí são as citadas logo acima. Mas o § 2° do mesmo Art.  61 diz:: "O órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário com cirscunscrição sobre a via poderá regulamentar, por meio de sinalização, velocidades superiores ou inferiores àquelas estabelecidas no parágrafo anterior".

Ou seja, a Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo ou desconhece o Código que rege o trânsito no Brasil, o que é inconcebível, ou, pior, mentiu.

Como se vê, estamos na mão de gente incompetente para exercer uma função de máxima importância nos grandes centros urbanos chamada trânsito.

Agora, falam em "padronização, não falam? E como ficará ela com as lombadas físicas e eletrônicas? Cadê? Como o leitor vê, é expressão máxima da palhaçada misturada com incompetência e irresponsabilidade.

Esssas figuras que tomam conta do trânsito da capital paulista deviam ir à cidade do Rio de Jameiro e anotar os limites de velocidade de lá, estabelecidos por pessoas que usam a cabeça além de enfeite para o pescoço. Num túnel estreito como o Zuzu Angel, na Gávea, duas faixas sem acostamento, o limite é 90 km/h. Precisa dizer mais alguma coisa?

Ou dar um pulo à Buenos Aires e observer o limite das estradas à volta da cidade: 130 km/h

Só gostaria de saber qual é a previsão orçamentária da Prefeitura de São Paulo para 2011 com a arrecadação de multas de trânsito! Sim, caro leitor, não estou imaginando coisas, tal previsão orçamentária existe!

Essa novidade de baixar os limites de velocidade é dar nojo.

BS

104 comentários :

  1. Eu lhe avisei, via e-mail ou por aqui mesmo, não lembro, que eles iam reduzir a velocidade.

    Tente mandar essa carta para algum Jornal, Bob. Ou para a rádio Bandeirantes. Normalmente eles a confrontam frente a alguma "autoridade" de trânsito.

    ResponderExcluir
  2. A maior prova de que realmente há uma indústria de multas em pleno funcionamento no Brasil é exatamente a existência dessas previsões orçamentárias.

    ResponderExcluir
  3. Gostaria muito de saber onde estão os estudos de verdade que comprovem que ao diminuir a velocidade o numero de acidentes também diminui.
    Quanto a padronizar a velocidade seria boa idéia se tambem acabassem com os ridiculos limites de 30km/h e subissem pra 60km/h ai sim seria legal, ai eu apoiaria 60km/h em todos os lugares, mas convenhamos, da pra andar a 60km/h numa marginal tiete por exemplo? isso pode até se tornar perigoso uma vez que muitos motoristas ao passarem pelo radar aceleram naturalmente, eu faço isso quase sempre, acho que deveria existir radar sim, mas com uma margem de tolerância bem maior, pra pegar apenas os que exageram, não para alimentar a industria da multa como é hoje.
    A lei diz que a arrecadação dos radares deveria ser investida em educação de transito, alguem ja viu isso acontecer?e se isso não ocorrer? o governante sofre algum tipo de punição?

    ResponderExcluir
  4. A prefeitura daqui da minha cidade (pequena, do interior de SP) trouxe um "especialista" desse tipo...

    Depois disso, não só as reformas de trânsito de maior porte passaram a seguir o estilo Ferrorama, cheio de curvas, semáforos, quebra-molas e lomabadas que tornaram o trânsito ainda pior, como também o impiastro fez com que em 2 cruzamentos fossem colocadas ridículas coroas de quebra-molas apelidadas de "mini-rotatórias". Passar por elas é um inferno, pois metade dos motoristas tenta proceder como se elas fossem rotatórias de verdade, e metade continua procedendo como num cruzamento normal, com placa de "Pare".

    ResponderExcluir
  5. Eu moro em SC e tenho pena de quem mora em São Paulo.
    O pessoal que realmente entende de trânsito (vocês do blog, por exemplo) deveriam se juntar todos, incluindo repórteres, jornalistas, advogados (como o Gino) e fazer denúncias principalmente na televisão. Esses abusos têm que termirar.
    Ou tentar reservar um espaço em alguma rádio local só para fazer denúncias ou sugerir melhorias.
    Todo mundo sabe que as "otoridades" só se manifestam quando algum canal de TV fica "em cima".

    Felipe.

    ResponderExcluir
  6. Realmente é um absurdo esse tipo de notícia. Concordo com o Bob que diminuir a velocidade, não irá diminuir os acidentes, irá piorar.

    Nosso querido prefeito, deveria assumir, informando que a prefeitura 'precisa' de mais dinheiro dos trouxas, para aplicar sabemos lá aonde. Já não basta essa palhaçada de Controlar???

    Por que ao invés disso, não temos uma melhora nas condições das vias? Com recapeamento descente, sincronização racional dos semáforos? Lógico que não, é mais fácil jogar mais tributos sobre os trouxas.

    Parabéns pelo site!!!

    Alvaro

    ResponderExcluir
  7. Francisco V.G.12/01/11 17:07

    E nem adianta muito chiar. A imprensa (toda) compra essa idéia fajuta e vagabunda de que velocidade é o mau a ser combatido. Estamos f****** e mal pagos.

    ResponderExcluir
  8. Pois é Bob, incrível!

    De duas uma: ou as "otoridades" querem descaradamente arrecadar muito mais com multas, ou realmente parecem que usam a cabeça como efeite para o pescoço.

    "Padronizar velocidade? Baixar velocidade não atrapalha o trânsito e reduz acidentes"? Hum... já já algum "gênio" terá a brilhante idéia de estabelecer que o limite de velocidade será igual a 20 km/h em TODAS as vias da cidade. Assim se estabelece o "padrão de velociade" e os acidentes caem em 99,99% !!! Aí será melhor todos venderem seus veículos a cidadãos de outros países e andarem todos de bicicleta.

    Aqui em Belo Horizonte onde moro, há também "otoridades" que agem da mesma forma. Como por exemplo cito os malditos "quebra-molas ou lombadas" altos e "estrategicamente" colocados bem no início de subidas (a cidade tem topografia muito acidentada). O efeito é que se pára e depois começa a subida (sem embalo) fazendo milhares de veículos por dia consumirem muito mais combustível para subir o trecho, poluíndo mais o ar que respiramos.

    Quando não são quebra-molas, são radares ou semáforos desnecessários. Tudo forçando o motorista a iniciar uma subida de forma muito mais lenta do que o necessário.

    Um trânsito em velocidade ligeiramente maior (10 ou 20 km/h acima), melhoraria bastante o consumo de combustível de toda a frota, contribuindo para a qualidade do ar.

    E alguém acha que realmente mais velocidade piora os congestionamentos por conta de ser necessária mais distância para o veículo da frente? Essa é duro de engolir.

    ResponderExcluir
  9. É só pensar:
    Para percorrer uma distância de 10 km a 100 km/h levamos 6 minutos (0,1 hora).
    Se fosse a 50 km/h iria demorar 12 min.

    Quer dizer que demorar mais tempo para percorrer um espaço melhora o fluxo do trânsito?

    Queria saber o nome e quanto ganhou esse idiota para falar essa besteira.

    Felipe.

    ResponderExcluir
  10. Bob,
    por favor, mande esse texto para todos os jornais, rádios e televisões, além dos sites de notícias. Gaste um tempo nisso, precisa ser divulgado.
    Os ignorantes precisam ser avisados, o secretário não sabe nada, está mentindo ou é pau mandado do prefeito que odeia carros e motoristas.
    Socorro !!!!!!!!!
    A ignorância petista se alastra. Daqui a pouco reduzem as velocidades em estradas também.
    Vai parar a cidade em poucos anos.

    ResponderExcluir
  11. A caça as bruxas é oficial e irrestrita. Tem uma campanha do Detran que diz "Bebida mata. VELOCIDADE TAMBÉM"(!).
    Velocidade agora mata. Acontece que o Estado adotou a teoria do início do século passado que postulava que em velocidades acima de 30km por hora as pessoas sufocariam, pois o ar seria todo retirado da cabine...

    ResponderExcluir
  12. Caro Bob!

    Citando o zuzu angel com seus belos 90kms/h, fui conversar com meu primo Rodrigo e visualizamos o seguinte problema. Voce pelo visto conhece o Rio de Janeiro então saberá o que digo. Estamos na Gávea, no acústico a máxima é de 70kms/h ... saindo do acústico pegamos o Tal Zuzu Angel a 90 kms/h ... e em São Conrado passando pelo Fashion Mall a velocidade é de 80kms/s ... Chegando na barra após passar o Joá, temos Av. das Américas com os msms 90kms/h pista central e 60 lateral.

    Nao acredito enfim que os engenheiros de tráfego aqui do Rio sejam mais inteligentes que os de SP.

    Concluindo, num trecho de 3 a 5 kms, numa RETA obrigatoria, temos 4 velocidades distintas! Haja saco e GPS para reparar em tantas placas!

    abs

    ResponderExcluir
  13. Corrigindo, na Americas, a pista central eh 80kms/h!

    ResponderExcluir
  14. Caro BS,

    Realmente é de dar nojo...nosso corredor Rubem Berta, 23 de maio em menos de 365 dias cairá de míseros 80 km/h para 60 km/h a troco dessa estúpida retórica citada no tópico.

    A propósito, ano passado numa conversa virtual com o vereador Chico Macena, tive o desprazer de ser apresentado ao orçamento da cidade de são paulo para o ano de 2010(à época). Naquela ocasião, a previsão orçamentária da PMSP com multas de trânsito era da ordem de R$ 500 milhões de reais. Vou tentar buscar o orçamento deste ano e depois posto novamente outra resposta.
    Grande abraço
    MRA

    ResponderExcluir
  15. votem, no kassab, votem no kassab...

    ResponderExcluir
  16. Realmente é lamentável essa nova medida.

    Parece que essa gente "responsável" pela criação das leis simplesmente não dirige, só deve andar de helicóptero. Não canso de ver motoristas guiando cerca de 10Km/H abaixo do limite imposto para a via. Essa redução para 60Km/H somente vai tornar o transito mais lento.

    ResponderExcluir
  17. JJ,

    Que história é essa de ignorância petista? A prefeitura de SP é um governo do DEM/PSDB (prefeito atual do DEM, mas eleito como vice de um do PSDB).

    Bob,

    Tá vendo? Vota no PSDB! Vai dizer que o AG não tinha razão?

    Mas isso tem solução sim, é bala na testa do secretário de transportes. Esse cara está provocando, e vai achar o dele.

    ResponderExcluir
  18. Rafael Machado12/01/11 18:51

    Acho que vou instalar um limitador de velocidade no meu carro, configurado em 80km/h. Vai ser bem mais barato que as multas que vou levar.

    Essa palhaçada me lembra aquela piada do cara na estrada, que vê a placa "Reduza - 80km", e que com o tempo vai reduzindo para 70, 60, até a placa mudar para "Bem vindo à cidade de Reduza".

    Do jeito que vai, logo logo eu vou estar no limite de velocidade da via e ao meu lado vai passar um velhinho de andador, mais rápido que eu.

    ResponderExcluir
  19. tsc, tsc, tsc12/01/11 18:52

    Vc bebeu Juvenal?

    Kassab foi vice do Serra, Kassab é do DEM, aliado do PSDB, aquele que aumentou a quantidade e o valor dos pedágios, criou o Controlar, aumentou o IPTU absurdamente, instalou uma cacetada de radares...

    ResponderExcluir
  20. Todos
    Burrice e patifaria não tem partido! As cabeças é que andam mal "neste país", como ex dizia.

    ResponderExcluir
  21. Velho, mas limpinho12/01/11 18:56

    Obrigado a todos que votaram no Kassab, no Pepinão e anteriormente no José Ferra.

    E nóis só tomando... AFFFF

    ResponderExcluir
  22. Quem reclamava da Martacha, deve fazer o que agora com o Ka$$b?

    No mínimo mandá-lo para o Jardim Pantanal que depois de uma mega inundação no ano passado, continua da mesma forma este ano. Sem falar de Perdizes,Pompéia, Vila Leopoldina...

    ResponderExcluir
  23. Mais uma do prefeito kibão...

    Mas não é só SP não. Região metropolitana é mesma droga.

    Por que não fazem um asfalto descente, não sincronizam os faróis, não coloquem placas informativas que não confundam (Tentem pegar a Rodovia dos Bandeirantes. A chance de errar é muito grande), estabelecem faixas de rolamento que caiba um veículo, eliminam valetas absurdas (São Caetano não tem valetas, tem depressões que se bobear enroscam o carro), fiscalizam carros caindo aos pedaços?

    O pior de tudo é a falta de critério na definição de velocidade.

    Na Av. Paulista, por ex., entendo que 60km/h é razoável. Há muitas pessoas naquelas ilhas centrais e sempre tem uns "nócegos" que metem o pesão na pista.

    Agora, na 23 de maio, poxa vida, alí é uma via de trânsito rápido e não se vê um pedestre. Só tem carros e motoboys (mas esses a "seleção natural" se encarrega....) Próximo ao centro, mal há calçadas.

    Com esses limites ridiculos em 90% das vias já tem uns lerdos de dar raiva, imagine agora..

    E quem utiliza muito a Anchieta, já deve ter reparado. O limite é de 90km/h nas marginais. Tem de controlar demais o pé caso não queira ultrapassar o limite. O pior é que a maioria dos motoristas andam a 70 ou no máximo 80km/h. Chega a irritar....

    Outra coisa que me deixa louco: Lombadas eletrônicas. Próximo a minha casa, tem uma cujo limite é 50km/h. Sempre passo alí a 45, 47km/h. Mas a maioria passa a 20 ou 25km/h. Dá vontade de socar o sujeito....

    Marco

    ResponderExcluir
  24. asfalto decente, não descente....que burrada!hehe


    Marco

    ResponderExcluir
  25. Luiz Dranger12/01/11 20:07

    Bob,
    Seu texto é ótimo, porém creio que o "buraco é mais embaixo". Vender milhares de automóveis a R$300/mes para pessoas que não tem idéia do que é cidadania, cultura, respeito etc...
    É o Brasil a mil ! O limite de velocidade é irrelevante aqui em SP, onde a velocidade média não passa dos 15km/h. Vou mais rápido de bike. Agora, voce tem razão no que diz respeito ao despreparo desse nosso CET e também do CONTRAN em Brasilia. É ridículo e estamos ferrados ! Põem milhares de carros na rua todos os meses e fazem a inspeção veicular, arrecadando mais ainda, se fizesse alguma diferença ! Claro que a Controlar e o govêrno estão metidos em um esquema de corrupção geral. É o Brasil ! O nosso prefeito é ridículo. Realmente PT ou PSDB ou DEM não farão a menor diferença na administração. Nem vou citar o PMDB.
    Sorry por este longo texto, mas estou revoltado.
    Abr

    ResponderExcluir
  26. Luiz Dranger12/01/11 20:11

    Bob,
    Para complementar: ouvi 2 ótimas coisas do Kassab hoje:
    1) "As chuvas estão acima do esperado" Agora eu: não seria melhor aumentar o esperado ??? Todos os anos ouvindo isso.

    2) Em uma reportagem da Globo, acharam um bagre vivo na Marginal do Tietê. Um ótimo comentário no Twitter, acharam o bagre sem cabeça pois a cabeça está na Prefeitura ! rs...
    Abr
    Luiz

    ResponderExcluir
  27. Citei a alguns posts abaixo a anti-engenharia a serviço do aquecimento econômico. Alguém ainda duvida?
    Esperem que isso não vai acabar tão cedo.

    ResponderExcluir
  28. REVOLTANTE! Fiquei louco quando li isso no jornal, realmente precisamos divulgar esse texto p/ expor nossa revolta. É de ficar puto ao ler os motivos desses caras que nem devem dirigir (mas se dirigem, até parece que respeitam esses limites esdrúxulos)

    O pior é como comentaram acima, os lerdos que já passam no radar a 10, 20km/h abaixo do limite, agora vão se arrastar pelas vias. Só vai ferrar nossos consumos e carros, tendo que reduzir mais e acelerar novamente.

    ResponderExcluir
  29. Marcelo de Queiroz12/01/11 21:23

    Paulistanos, vocês estão reclamando de barriga cheia!
    Aqui em Campinas fomos presenteados com dois radares de 40km/h (isso mesmo! QUARENTA!) em uma avenida de acesso ao Shopping Iguatemi. Detalhe, eles estão a menos de 1km de distância um do outro.
    Eu já estreei um deles... esqueci que era 40 e passei a 60...rs Dia desses chega a cartinha da multa.
    Existe uma escola infantil ali, mas, mesmo que essa seja a justificativa para o reforço da fiscalização, me parece que 40km/h em uma avenida reta, com boa pavimentação e visibilidade seja meio exagerado. Existe a saida do shopping que fica alí também e realmente é meio bagunçada, mas isso seria melhor resolvido com um semáforo ou uma reforma nas vias de acesso. Detalhe, essa avenida, como disse, dá acesso a um shopping e para aumentar as coincidências, esses dois novos radares apareceram cerca de dois meses antes do Natal. Será eu que sou chato ou é coincidência demais.

    ResponderExcluir
  30. Marcelo, pode ter certeza de que não é coincidência. Aqui em BH fizeram algo parecido, próximo ao shopping Del Rey foram instalados dois novos radares de 60 KM/h justamente nessa época das festas de final de ano.

    E sim, também por aqui existem exemplos de radares de fiscalização de velocidades ínfimas. Em Contagem, em frente ao Fórum, existe um de 30 km/h (!!!). Existiram alguns em BH com velocidade idêntica, mas foram depredados.

    ResponderExcluir
  31. Bob, é revoltante, mas desculpe-me, o cidadão paulistano merece. Ele vê que a administração pública está um lixo, e reelege os mesmos políticos dos mesmos partidos per secula seculorum. Como voto vencido nessa patuscada toda, resta-me conformar-me com essa triste situação e começar a providenciar os adesivos para por no vidro do carro: "Visite São Paulo e ganhe uma multa". Triste, triste, muito triste.

    ResponderExcluir
  32. Marcelo de Queiroz12/01/11 21:57

    30 km/h??

    Raphael, você acabou de provar pra mim que nada está tão ruim que não possa piorar!!

    ResponderExcluir
  33. Sim, míseros 30 km/h. Vou ver se faço um vídeo no local... eu sei que parece piada.

    ResponderExcluir
  34. Marcelo de Queiroz12/01/11 22:07

    Interessante (diria até engraçado se não fosse trágico) é que assim que instalaram esses radares, as pessoas passavam por eles de olho no retrovisor. Isso porque a redução de velocidade é tão surreal que todo mundo ficava com medo de o motorista do carro de tras estar distraido e bater no seu carro.

    ResponderExcluir
  35. Caio Cavalcante12/01/11 22:08

    Bob,
    Me desculpe, mas nao mande os especialistas paulistas para o Rio: vai que os cariocas gostam das idéias mirabolantes...
    Essas reduçoes a base de canetada são um absurdo. Sempre noto que quando o limite é certa velocidade, os motoristas trafegam em media 10 km/h abaixo! Some a lentidão típica ao sair de sinais, acelerar, retomar velocidade, e o caos está feito.
    Sobre as lombadas, no interior de Minas já passei por um sequencia de 3 (tres!!!) lombadas, uma a meio metro da outra! O que se passa na cabeça de quem criou essa aberraçao?
    O que causa acidentes é falta de preparo, falta de educaçao e falta de civilidade no transito! Por que nao multam quem ultrapassa pela direita, quem nao sinaliza ao mudar de pista, quem trafega a velocidade inferior a minima permitida na via, quem obstrui cruzamento? Porque dá trabalho: é mais facil e lucrativo, plantar um radar... Educar o motorista, pra que?
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  36. Olha, concordo com o q foi dito acima: o problema é conjuntural: esses finaciamentos de 0km são uma política nefasta!

    ResponderExcluir
  37. Desfrutem dos seus reacionarios!

    ResponderExcluir
  38. A coisa está feia. Nosso querido prefeito Taxxab está doidinho pra desvincular a arrecadação das multas ao reinvestimento no trânsito.

    ResponderExcluir
  39. Bob, mandei seu texto para o e-mail do gabinete do kassab e para um deputado do DEM. Vou tentar mais meios de comunicação, espero que o pessoal do blog faça o mesmo. Se cada um que lê, tentar enviar para uma mídia, talvez resolva algo.

    ResponderExcluir
  40. Na minha cidade a prefeitura foi boazinha quando foi instalar o primeiro radar na avenida principal da cidade.
    Colocou uma faixa bem grande no local uns 15 dias antes:" Não queremos multar, queremos educar: 50km/h. Início de operação 12 de Julho.

    Beleza, o pessoal ficou esperto e já foi treinando passar no local na velocidade programada.

    Quando o radar entrou em operação para valer a gigantesca faixa sumiu e deu lugar a uma modesta plaquinha de 40km/h.

    É assim que eles querem "educar" a população.

    -------------------------------

    Mais uma prova da "preocupação" com a segurança é que os locais de pouco tráfego, mas onde realmente é preciso segurar a velocidade, os radares não são instalados porquê o retorno financeiro não compensaria. Eles simplesmente infestam o local com quebra-molas.

    ResponderExcluir
  41. Caio Ferrari,
    Bom trabalho, obrigado, por mim e pelos leitores que também acham isso uma loucura.

    ResponderExcluir
  42. Eduardo Martins13/01/11 00:06

    É brincadeira.........alguém precisa dar um basta nisso.........exonerar esses IMBECIS e INCOPETENTES!!!

    ResponderExcluir
  43. Escapa 4ª13/01/11 00:15

    Motoristas de SP, aposentem a 5ª marcha e até mesmo a 4ª longa de seus antigos veículos...

    Ah Ka$$ab, ninguém te aguenta e te merece, mesmo aqueles que votaram em vc!

    ResponderExcluir
  44. Pessoal, não sei se concordam: em SP focam muito no controle de velocidade com radares, certo? Agora, e no controle dos semáforos? Existem muitos semaforos em SP, principalmente para travessia de pedestres onde os motoristas não respeitam de forma alguma? E motorista dirigindo embriagado então nem se fala. O mais engraçado que o ex-governador e candidato derrotado à Presidência criou forças tarefas para atuar..... Fumantes!! Não fumo, mas o teatro caçando fumantes em SP foi demais pro meu gosto! Espero que meus conterrâneos votem (ou aprendam a votar) melhor nas próximas eleições. Se preocupam somente com o que o governo federal faz ou deixou de fazer e se esquecem de cobrar o governo municipal e o estadual. Não se esqueçam: prefeito e governador também cobram impostos!!!

    ResponderExcluir
  45. Não acredito no que acabei de ler, o pior é vc se sentir impotente e saber que voce não pode fazer nada para mudar a situação, bom pessoal, acho que os fabricantes de automoveis podem começar a projetar carros com 200 cilindradas pois os carros de alto-desempenho vão morrer na praia, digo morrer no asfalto :(

    ResponderExcluir
  46. Sou gaúcho, fui a SP 2x a trabalho com um clio 1.nada. Fiquei maluco com o trânsito, demorava coisa de 2h pra fazer 25km do hotel até a MBB... Que inferno!!! Pardais por tudo, motoqueiros enlouquecidos, cruzamentos mal sinalizados! Deus onde estou?!

    São Paulo está arrumando formas de arrancar dinheiro do cidadão, é de dar nojo pela cara de pau desses 'representantes' do povo!!!

    É lamentável a situação e os argumentos são fraquíssimos para cada nova lei implantada.

    Um abraço e boa sorte a SP.

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  47. Vejam, sou do sul e nunca estive em SP, mas fico apavorado com as coisas que o Bob descreve sobre o transito de SP. Isso sem falar em rodízio e inspeção veicular, que não me entra na cabeça. Mas a indústria da multa trabalha forte aqui também. MBoss

    ResponderExcluir
  48. "O foco principal é que as pessoas saibam de forma mais intuitiva quais são as velocidades permitidas na cidade. E, portanto, respeitem os limites de forma mais intuitiva e não apenas dependendo da sinalização do local"
    Tá na cara que isso também é desculpa para pouca sinalização.
    É muito cinismo!

    ResponderExcluir
  49. É o padrão de trabalho da CMTU (Companhia Municipal de "Transtorno" Urbano) de Londrina - PR, onde na mesma via arterial existem 3 a quatro limites de velocidade diferentes em um intervalo de cerca de 3 quilômetros, estes variando entre 40 a 70Km/h. Onde em baixo de viadutos que deveriam fazer o transito fluir não são feitas alças de acesso "em trevo", mas colocados semáforos. No centro da cidade, que possui quarteirões quadrados de 100x100m, não tem seus semáforos sincronizados...um paraíso!

    ResponderExcluir
  50. Bob Sharp, existem escolas q formam os 'especialistas' em tráfego?!?
    digo isso pois é inacreditável a qtd d descabimentos q se vê por aí, pelo 'braziu' td!!! tanto em megalópóloes, qto em cidadezinhas interioranas. moro em uma cidade d 45 mil habitantes no interior d sp, capão bonito, aqui em um trecho d DOIS quarteirões, tem CINCO obstáculos, um deles logo depois do cruzamento. os semáforos são tds, sem exceção, completamente dessincronizados. em uma avenida (via preferencial) há um obstáculo antes d um cruzamento com uma rua secundária. isso só prá ficar em poucos exemplos.
    é um absurdo uma cidade tão pequena com um trânsito tão caótico e mal planejado assim!!!

    os 'especialistas' em tráfego deveriam ser obrigados fzr algum tipo d curso preparatório. ng pode começar a trabalhar em um hospital, fzd cirurgias, sem o devido CRM, certo?!?

    tenho plena ctza d q algumas estradas são 'projetadas' por crianças d 4 anos rabiscando em apredes com giz d cera.
    na sp-181, td vez q chove há pelo menos um acidente. a água ñ é escoada DA estrada e sim PARA a estrada, enchendo a via d detritos e sujeira, fora as enormes poças d'água!!! isso mais o fato d q várias curvas são mal projetadas a ponto d 'jogar' o carro pro lado d fora, torna uma estradinha q poderia ser deliciosa em um transtorno!!!!


    bom, mas deixa eu ir lá pagar o meu (caro) ipva, pois é meu dever d cidadão pagar os impostos em dia, pena q eu ñ tenho o direito d andar em vias bem pavimentadas, sinalizadas, bem pensadas e executadas.....

    ResponderExcluir
  51. Porque o prefeito e o secretário, no lugar de cometer essas boçalidades contra o trãnsito da cidade, simplesmente não fazem os semáforos funcionar sob chuva? Eles entram em amarelo piscante sob água na cidade inteira, até mesmo na avenida Paulista!

    Aliás, se o semáforo do largo do Arouche não estivesse vez por outra piscante, não teria acontecido colisão recente, em que um carro invadiu um bar e MATOU um homem que teve hemorragia interna.

    De todo modo, bem-dfeito para nós, paulistanos. Escolhemos um prefeito que se preocupa com marketing pessoal (cidade limpa, virada cultural, etc) no lugar de administrar a cidade (onde verba de enchente vai pra construção de viaduto, buracos engolem carros em plena vila Madalena, sinalização de solo é inexistente, etc).

    ResponderExcluir
  52. "O raciocínio do tal "especialista" é que - pasmem - os veículos precisam reservar um espaço maior quando estão em alta velocidade e que um ritmo mais lento permite maior proximidade."

    Traduzindo: Quanto mais congestionado, menos congestionado?

    Paradoxo!

    ResponderExcluir
  53. Em tempo: também mandei o artigo do Bob pro gabinete do prefeito. A quem se interessar, o email é: gabinetedoprefeito@prefeitura.sp.gov.br

    ResponderExcluir
  54. Pior do que a tal padronização (podiam ao menos padronizar para cima né?), é a Inspeção mecânica obrigatória!! Segue:
    http://www.noticiasautomotivas.com.br/sao-paulo-vem-ai-a-inspecao-mecanica-obrigatoria/

    ResponderExcluir
  55. Como é difícil viver neste Brasil! Se você mora em cidade pequena, está à mercê dos mandos e desmandos de algum prefeito maluco, metido a coronel. Se mora em cidade grande, está nas mãos de tecnicistas, engenheiros de trânsito, vereadores, gente dos direitos humanos, do meio ambiente etc..

    ResponderExcluir
  56. Como é difícil viver neste Brasil! Se você mora em cidade pequena, está à mercê dos mandos e desmandos de algum prefeito maluco, metido a coronel. Se mora em cidade grande, está nas mãos de tecnicistas, engenheiros de trânsito, vereadores, gente dos direitos humanos, do meio ambiente etc..

    ResponderExcluir
  57. Antonio Pacheco13/01/11 11:58

    Bob, a coisa tá feia. Já citei em outro tópico, aqui em Minas a coisa também está feia. O DER-MG está instalando vários radares nas rodovias, em trevos de acesso a cidades, com velocidade de 40 km/h!. Minha irmã foi multada em uma rodovia (longe de pedestres, etc), porque estava rodando a 80 km/h, quando o limite estabelecido pelo DER foi de 40 km/h. Resultado, multa de 574 reais (transitar em velocidade acima de 50% da máxima permitida). Com essa velocidade, qualquer um que passar acima de 60 km/h na RODOVIA, leva uma multinha cara de presente.
    Denunciei alguns absurdos para o Ministério público estadual, que está tentando acabar com esses absurdos. Mas, infelizmente, os "especialistas" de trânsito de um modo geral são especialistas em arrecadação. O trânsito, para eles, é mero detalhe.

    ResponderExcluir
  58. Este pessoal da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) devem ter estudado na ecolinha do Prof. Raimundo pois nunca vi fazerem tanta mer...da eles rarame3nte fazem alguma coisa certa...
    abs
    Helio

    ResponderExcluir
  59. O Revoltado !13/01/11 13:00

    Que bom !
    Vou economizar as 4# e 5# marchas do meu carro ... a 60 so consigo andar em 3#
    E depois me chamam de azedo !

    ResponderExcluir
  60. Primeira vez que todos concordam (a parte discussões políticas, no meu entendimento sem sentido, pois no tempo do PT era igualzinho). Incrível, não? Alguma coisa realmente está errada com a administração do trânsito em São Paulo...

    ResponderExcluir
  61. Bob,

    Depois de ler o site apontado pelo Kantynho, voce ainda tem certeza de que qualquer governo ou partido faria todas essas excressências?

    Eu não. Garanto a voce que o PT não faria isso (mesmo porque, não teria competência para).

    Entre um governo pilantra e um inepto, escolho o inepto. O dano produzido é menor (afinal, o pilantra também é inepto, só que propositalmente).

    ResponderExcluir
  62. Bob, o Estado já conseguiu transformar a outrora agradável viagem aérea em um transtorno. Agora, empenha-se ferozmente em fazer o mesmo com o ato de dirigir, em todo o território nacional. Aliás, há tempos já conseguiu isso na cidade de São Paulo. O que me tira do sério é a cara-de-pau de pretensos "profissionais" colocados em determinados cargos públicos. Parece que é feito de propósito: colocar o mais incapacitado dos apadrinhados políticos em cargos estratégicos, para causar o máximo de transtorno para o cidadão. Só falta utilizar a voluptuosa verba federal de propaganda do governo para criar peças do tipo "cidadão brasileiro, você é um otário".

    ResponderExcluir
  63. Pessoal, para ser um especialista em trânsito seria preciso fazer o curso de eng. civil e depois alguma especialização, tipo pós-graduação ou mestrado, em engenharia de tráfego.
    Normalmente nas faculdades de eng. civil sempre tem um professor que entende (de verdade) de trâfego.

    Felipe

    ResponderExcluir
  64. Ahhhhh como é bom morar em Goiânia!

    Não temos essa indústria da multa por aki graças a Deus!

    PS: Vcs de SP votaram em kem msm p/ prefeito?

    ResponderExcluir
  65. Bob, mandei seu texto pro blog do Luis Nassif e está bombando. Veja:
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-fabrica-de-multas-de-kassab#comments

    Uma resposta tosca ao seu artigo:
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/sobre-limites-de-velocidade-em-sao-paulo

    Comentei e rebati o tal Socram_pb. Enfim, fazem uma barbaridade como essa e ainda tem gente que aplaude... Duro, viu!

    Abs, Ricardo Montero

    ResponderExcluir
  66. Escapa 4ª13/01/11 14:59

    Tenho certeza de que o custo da corrupção/safadeza é maior quando o DEM/PSDB estão no poder. São partidos com muitos anos de experiência na área!

    Bussoranga disse tudo, prefiro o inepto do que o pilantra!

    ResponderExcluir
  67. Tenho visto muita gente falando bobagem aqui.

    Partidarizar o problema acusando DEM/PSDB ou PT não é solução alguma. O problema não é político, é cultural e financeiro mesmo. Querem é arrecadar, e há uma visão distorcida de que "a veolociade, em si, é o problema" (o que é falso).

    Outra coisa: quem é esse tal de Luis Nassif?? QUe resposta mais tosca! Entende o que de trânsito para falar?? É algum blogueiro financiado pelo planalto? Chapa-branca pago pra defender o governo e criticar opositores. Sobre as relações de Nassif com o Planalto podem ver aqui quem o paga:

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100923/not_imp613997,0.php

    ResponderExcluir
  68. tsc, tsc, tsc13/01/11 15:14

    Acabei de ver mais um falando bobagem...

    ResponderExcluir
  69. Jota, você misturou tudo. Um, o Nassif não deu a opinião dele; ele publicou o meu post a favor do Bob, e de um outro cara contra, e está lá para quem quiser debater.
    Dois: Nassif é o diabo, e a Folha, a Veja, o Estadão e a Globo são os santos (ainda que envolvidos em licitações de livros, fornecimento suspeito de assinaturas para escolas estaduais, inundação de anúncios da Sabesp, "seca" de verbas publicitárias federais...)

    ResponderExcluir
  70. ok Homem-Baile, a autoria da resposta não foi do Nassif, só agora vi isso, erro meu. Obrigado pela correção.

    Prefiro discutir aqui apenas o aspecto prático e automobilístico da medida no dia-a-dia dos cidadãos e não quem (ou qual partido) é o culpado por isso ou por aquilo.

    Não concordo com comentários como o do Bussoranga (12/01/11 18:21)que sugere que a solução seria "bala na testa" de algum secretário. Violência jamais seria uma a solução, e por isso escrevi que alguns dizem bobagem aqui.

    Quanto ao tal Nassif, você acha que quem tem um contrato sem licitação de de 30 mil por mês do governo federal para fazer entrevista na TV pública não seria "tendencioso" ao publicar opiniões sobre esse mesmo governo?

    ResponderExcluir
  71. Aumentar a arrecadação através de multas de trânsito é menos impopular que criar novas taxas ou aumentar impostos já existentes, vide aquele apelido "Martaxa" ou, mais remotamente, "Campos selos". Governante tá aí pra arrecadar mesmo, a culpa não é do DEM, PSDB ou PT, mas sim da falta de um legislativo que represente o povo de verdade e que dê um breque nessa farra. Mas bastou terminar o 2º turno que começaram a falar em CPMF...

    ResponderExcluir
  72. Velho, mas limpinho13/01/11 16:47

    E o Ka$$ab aumentou em 60% o IPTU e ninguém fala nada?
    O Serra aumentou o valor venal dos automóveis para poder cobrar mais IPVA, já que 4% não é suficiente, mesmo sendo um dos IPVAs mais caros do Brasil.

    ResponderExcluir
  73. Eu acredito que seria uma medida muito mais eficaz, se diminuir em 80% o contingente de vereadores, deputados e secretários nos estados e municípios.
    Esta medida, eu tenho certeza e não preciso inventar que os especialistas aprovam, que além de diminuir o número de incompetentes e mal intencionados no poder público, diminuiria de maneira eficiente a "velocidade" do saque às verbas públicas que saem do nosso bolso.

    ResponderExcluir
  74. Não concordo totalmente. Como pedestre, atravessar vias com velocidade limitada a 50km/h, exemplo, é tarefa muito mais segura. Se acharem isso bobagem, sintam-se egoísta, pois o trânsito tem direitos e deveres para todos, do motorista ao pedrestre.
    Outra: Tenho notado que muitos congestionamentos são causados por redução de velocidade em vias rápidas (ex.: lombadas em trechos urbanos de rodovias), mas o mesmo não acontece quando o limite de velocidade é menor. Pode parecer um fenômeno difícil de entender, mas é observável.
    Mais: Velocidades menores tornam o trânsito mais seguro. Ponto. Se tem pressa, saia de casa mais cedo. Se gosta de correr, há lugares mais adequados para isso do que dentro da cidade. O prazer em dirigir um automóvel não reside apenas na velocidade.
    E pra terminar: Não entendo quando chamam de "fábrica de multas". Se não quer ser multado, é só andar dentro do limite. Qual o mistério?

    Como vocês mesmo dizem aqui, é a tal lei de Gerson. Brasileiro quer levar vantagem em tudo. Brasileiro acha que está sendo feito de bobo quando o motorista da frente está lento (ou apenas dentro do limite de velocidade) e logo ultrapassa. Se todos tivessem melhor educação para o trânsito e um mínimo de alteridade, os limites de velocidade até poderiam ser maiores.

    Mas aí eu pergunto: Você, no volante, reclama de quem não pára para pedestre atravessar na faixa? Mas reclama do limite de velocidade, não é? Egoísta...

    ResponderExcluir
  75. Gabriel,
    Nem sempre "Velocidades menores tornam o trânsito mais seguro." Quando o limite é baixo demais em relação à velocidade natural suportada pela via, surgem o tédio e a distração ao volante - estes, sim, fatores de risco tão ou mais graves que a velocidade em si.
    E o "mistério" é rodar no limite de velocidade de uma determinada via até que, do nada e por nada, surge uma placa com limite bem mais baixo - geralmente, logo antes ou ao lado de um radar.
    Por fim, nossa bronca com os limites de velocidade não representa egoísmo, muito ao contrário. Velocidades lógicas e razoáveis beneficiam a todos. O problema - que sempre se criticou aqui - está nos limites baixos demais ou reduzidos sem necessidade, definidos para pegar o cidadão de surpresa e/ou aumentar a arrecadação.

    ResponderExcluir
  76. Absurdo o que essa secretaria está fazendo.
    Só para ter ideia, o secretário teve a audácia de dizer que o transporte metropolitano é "satisfatório":
    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/01/prefeitura-de-sp-diz-que-vai-investir-r-190-milhoes-em-obras-para-onibus.html
    Tem é que fazer um abaixo-assinado contra esse infeliz.

    Eu acho perigoso limitar tanto assim a velocidade máxima das vias. Ficar olhando para o velocímetro é arriscado, quase como pilotar por instrumentos. Outra coisa é ficar procurando radares.

    ResponderExcluir
  77. Eu só queria saber uma coisa: onde está o estudo que diz que a velocidade deve ser diminuida para resover os congestionamentos.

    QUERO PROVAS, COM CONTAS DETALHADAS E TUDO.

    ResponderExcluir
  78. Gabriel,

    O problema do trânsito é sério e não vai se resolver com canetadas arrecadatórias como essa aqui discutida. A solução passa por diversas frentes de ação: aprimoramento do transporte público, melhoria e padronização das vias, da sinalização, extinção de lombadas e outros dejetos, melhoria no processo de habilitação, fiscalização séria e por parte de agentes competentes voltada à educação e repressão de maus hábitos, não à arrecadação. O que mais se vê por parte da CET são essas palhaçadas disfarçadas de intenções legítimas. Não caia nessa, por favor.

    ResponderExcluir
  79. Já pensou se o problema do trânsito fosse só PT x PSDB? Infelizmente é mais profundo. Em tempo: inepto x pilantra? Quem é quem? Mensalão pode ser considerado inépcia? Não é pra responder agora...

    ResponderExcluir
  80. Professor Colucci, o senhor levou a taça!!!

    Aliás, concordo com o que muitos falaram aqui, mas não me posicionarei nem a favor, nem contra qualquer partido. A discussão neste sentido só empobrece a nossa área de comentários, não agrega em nada.
    No Lisarb, o político tem um único objetivo, é a tal sede de poder do povo colonizado. Sou a favor do voto para mudar, a favor da quebra destes "esquemas políticos", estou cansado dos mais que repetidos termos "apropriação indébita", "improbidade administrativa" entre tantos tão falados mensalões e toda essa sujeira terminando em pizza!
    Púúúúúúts! Tem que ter muito estômago para ser brasileiro, agora falta sangue na veia deste povo, heim! EEE povinho veia seca! Sangue de barata!!!
    Ahhh... e não acho bobagem, comentários como o do Bussoranga, não!
    Talvez se tivesse um deputado ou outro com um tiro na cabeça, como aconteceu no Arizona, talvez assim estes políticos pensassem duas vezes, antes de encher a mão!!!
    Sinto uma alegria inexplicável, a cada vez que saio do túnel Maria Maluf e vejo aquele radar destruído, aquilo representa que tem GENTE disfarçada no meio do rebanho! Quer chamar de marginal ignorante? Pode chamar! Ao menos estes se diferenciam da manada, mesmo não sendo da forma mais inteligente...
    Nem vou entrar na questão da velocidade, choveria ainda mais no molhado.
    E respondendo ao Gabriel:
    Eu não só paro para pedestre atravessar, como analiso sempre a situação para evitar acidentes. Porque não é difícil de ver gente bem intencionada fazendo m3r#@ no trânsito em decorrência de pedestres irresponsáveis.
    Sds

    ResponderExcluir
  81. Não sei há quanto tempo, uns anos já, havia um projeto de lei de um deputado petista (se não me engano do Arlindo Chinaglia) que só permitia a instalação de radares em vias cujo limite de velocidade fosse de no mínimo 70 km/h.
    Considero um projeto inteligente, até por forçar o radar a verificar mais a velocidade natural de uma via do que ser um instrumento arrecadatório ou gerador de onda de tráfego.

    ResponderExcluir
  82. A imbecilidade não tem partido nem área, é na segurança, educação, trânsito, etc, aqui em Fortaleza instalam radares móveis ao final de declives e depois de viadutos ! e a velocidade em toda a cidade é de apenas 60 Km/h e, para piorar, a velocidade em todas as estradas do Ceará é de apenas 80 Km/h.

    ResponderExcluir
  83. Velho, mas limpinho14/01/11 00:58

    Quando o partido que o garotão apóia tá fazendo c@gada, ele diz "que não vai entrar no mérito e não tomará uma posição pois isto empobrece a nossa área de comentários", mas se fosse o PT no governo, o mesmo sabichão iria vir com pedradas sem fim e ficar falando até não poder mais!!!!!

    Tome vergonha na cara rapaz, e não ofenda nossa inteligência!

    Hipocrisia não deve ser aceita em lugar algum...

    ResponderExcluir
  84. Guilherme

    Estou com o Fábio, desde que seja seguro sempre dou a vez ao pedestre, até fora da faixa quando estou devagar e sem pressa. O que falta é civilidade de todos e para todos. O que dificulta as soluções no Brasil (em todos os setores) é essa coisa de "eu pedestre", "eu motorista", ninguém quer ceder um milímetro.

    Do ponto de vista do pedestre, você não deveria pedir a redução do limite de velocidade e sim pedir mais pontos de travessia, melhor localizados e FISCALIZAÇÃO e PUNIÇÃO para que os motoristas passassem a respeitar a faixa.

    Quando eu era apenas pedestre ficava mais p. com os motoristas lerdos, pois atrapalhavam a travessia. Se passassem numa velocidade natural, eu poderia atravessar antes, ou muito antes quando atrás do lerdo vinha novo fluxo de carros em velocidade normal.

    Gustavo

    ResponderExcluir
  85. Muito bem lembrado, Gustavo!
    O motorista lerdo consegue atrapalhar inclusive o pedestre.

    ResponderExcluir
  86. Concordo com o gugas... FISCALIZAR E PUNIR... Isso resolve, pois a lambança generalizada é por conta da total impunidade reinante nesse País. Aqui, só ladrão de galinha é punido.

    ResponderExcluir
  87. ooo Velhinho...
    Você pode até tentar me atacar, o difícil é acertar!
    Não há hipocrisia nenhuma no que escrevo, se você acompanhasse o AE há mais tempo, perceberia que eu ogerizo o PT e mesmo com tendência à direita política, não defendo partido algum. Digo isso por ideologia, você entende o que estou falando ou só sabe sair por aí gritando com uma foice na mão?
    Aliás, já dei muita atenção a uma pessoa que nem assina seus comentários!
    Passar bem!

    ResponderExcluir
  88. Velho, mas limpinho14/01/11 13:46

    Com certeza eu tenho mais tempo de CNH do que vc tem de vida, e de blog também, apesar de eu ter demorado a postar.

    Enfim, percebo que temos adolescentes tardios aqui (na faixa dos 30) que se acham os senhores da razão, e são exatamente estas pessoas que fazem as maiores cagadas no trânsito, afinal são invulneráveis e sabem tudo, a bordo dos seus APs turbos, Mareas, entre outros "esportivos" disponíveis por aí.

    Essa constatação vale pra política, para profssão, afinal amadurecimento é válido para vida como um todo.

    Sem mais!

    Pelo fim da hipocrisia!!!!!

    ResponderExcluir
  89. É pra rir? Olha quem está querendo taxar alguém de "senhor da razão"... kkkkkkkkkkk

    A relação amadurecimento vs data de nascimento é algo que varia muito de acordo com a experiência de vida de cada um.

    Eee... Velhinho, não acompanha a minha vida não, não sou novela!
    A Rede Globo está lançando uma agora, segunda-feira, aproveite!

    E a partir deste post, vou ignorar qualquer post anônimo com nítido objetivo de agitar a área de comentários.

    OU VC NÃO É HOMEM PARA ASSINAR EMBAIXO DO QUE ESCREVE?

    ResponderExcluir
  90. Velho, mas ZZZZzzzzzz...14/01/11 14:47

    Peguei no ponto fraco, afinal o garotão até se exaltou agora.

    Me diga, de que adianta assinar um post se só aparece seu nome e seu perfil do blogger é uma página vazia?

    Pelo fim da hipocrisia (x2)

    ResponderExcluir
  91. Gabriel

    Desculpe, eu troquei seu nome e te chamei de Guilherme. Acho que era o horário e o cansaço que afetou o cérebro.

    Gustavo

    ResponderExcluir
  92. O raciocínio do "especialista em trânsito" é genial: se o limite de velocidade for reduzido até chegar a 0 Km/h os congestionamentos serão extintos, pois neste caso já estaremos todos estacionados!

    ResponderExcluir
  93. Eu ando quase todo dia na 23 de Maio e, sempre que passo por lá, fico indignado com essa mudança de limite de velocidade. Fiquei mais indignado ainda quando li a reportagem e o comentário do tal "especialista". Ainda bem que achei um lugar pra desabafar e ver que não sou o único. O que também me irrita é ver como um único carro consegue atrapalhar todo o fluxo de uma via. Como um carro a 50 km/h na pista do meio faz todos atrás dele andarem no máximo a essa velocidade e estes, ao desviarem para outras pistas, acabam diminuindo a velocidade do fluxo destas, pois os carros que já estavam nestas pistas tem que frear um pouco para os que estão entrando. Ao passar o veículo causador de tudo, o trânsito melhora completamente. Toda vez que passo nessa via, comprovo isso.

    ResponderExcluir
  94. Felipe Recife-PE17/01/11 04:49

    Sou de Recife PE e a cada matéria que leio sobre os "marronzinhos" fico com mais pena do pobre motorista paulistano. E a cada dia que passa fico com mais vontade de imitar Michael Douglas no filme "Dia de Fúria"!!!!!

    ResponderExcluir
  95. Kassab é um exemplo.... Um exemplo de despreparo para lidar com tráfego. CET é só uma sigla, sem significado. Secretaria dos transportes... Só se for de bondinho, que já não existem mais.

    ResponderExcluir
  96. Poderia baixar o limite das marginais para 10km/h. Acabaria com a lentidão na marginal, já que seria a vel. máxima.

    ResponderExcluir
  97. Assim que eu ficar rico, vou contratar uns marginais e pagar R$ 1.000,00 por cada radar destruído.

    E vou rir muito com isso. Rir de verdade. Seria legal se os vândalos que destroem o patrimônio público viessem para o nosso lado e começassem a destruir radares.

    ResponderExcluir
  98. Alexandre 225/01/11 03:29

    Sou de Campinas, e aqui fizeram o absurdo de pegar algumas avenidas principais (largas) do centro da cidade e reduzir o limite de velocidade de 60km/h para 50km/h!

    Isso sem falar aquele acesso do Shopping Iguatemi a 40km/h como já mencionaram acima...

    Outra coisa terrivel são as faixas de onibus... em alguns lugares elas são "preferenciais", e daí quando vc menos espera a faixa muda para "exclusiva" e se vc estiver nela leva multa!

    ResponderExcluir
  99. Alexandre,
    Isso é mesmo um desrespeito ao cidadão. Abuso de autoridade sem nenhuma dúvida.

    ResponderExcluir
  100. Interessante como esse tipo de discussão sempre cai na disputa política. Falam "bem feito, votem no Kassab", como se Santo André, administrada há uns 300 anos pelo PT, não fosse conhecida nacionalmente com a cidade que inaugurou a indústria das multas de trânsito.
    A verdade é que todo administrador público é ignorante e prefere a solução mais fácil, que é reduzir a velocidade (e de quebra aumentar a arrecadação). E a imprensa contribui incrivelmente apoiando este tipo de medida, já que nos noticiários a velocidade SEMPRE é a culpada pelo acidente, nunca a inabilidade, despreparo, desatenção, más condições da pista, etc.

    ResponderExcluir
  101. Juvenal Antena28/01/11 10:23

    Justameeeeente!

    ResponderExcluir
  102. Eu ja estou de saco cheio destas velocidades até a noite quando da pra voltar mais rapido tem que ficar com essa velocidade amarrada pra que? multas somente pra isso que porcaria ja nao chega de impostos abusivos, e serviços publicos imprestaveis, agora meia duzia de pessoas dizem que temos que demorar mais para chegar em casa, assim não da temos que fazer algo a respeito, ja chega dissoooooooooooo!!!!!não aguento mais.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.