UM AUTÓGRAFO DO BOB SHARP


Acho que sempre tive muita sorte na vida, pelos pais que eu tive e me ensinaram muito, bem como as pessoas inspiradoras que conheci por causa deles, entre eles o Bob Sharp.
Portanto eu vou dividir com vocês uma lembrança muito boa de menino que tenho do Bob. Meu Pai sempre me disse que para ser grande na vida era preciso dois ingredientes muito importantes: trabalho honesto duro e humildade. Infelizmente, confundimos dentro da nossa cultura humildade com humilhação por serem palavras relativamente parecidas porém com sentido completamente diferente. O Bob é um cara fora de série porque ele tem essas duas qualidades. Era muito legal a atenção que ele sempre dava a todos os meninos, que como eu, ouviam as suas conversas e experiências com total admiração. Acho que dei certo também porque apreendi com os grandes como o Bob Sharp.
Devido à família do meu Pai ter acesso a certas coisas desde cedo, ele apreendeu a dirigir com 8 anos de idade, bem antes de imigrar para o Brasil. Porém ele apreendeu a dirigir de uma forma bem diferente do normal: através do chauffeur do meu avô, um ex-piloto inglês de Grand Prix (leia-se F-1). Naturalmente, meu pai entende um pouco sobre dirigir automóveis, bem como pilotar, e me ensinou também desde cedo.
Mas por que contei isso sobre meu pai? Bem, uma certa vez quando tinha por volta de 12 anos de idade tive uma grande sorte de ser levado por ninguém menos que o Bob Sharp para uma volta de arrepiar por Interlagos antigo num carro que pertencia ao departamento de competições da VW, no qual o Bob trabalhava. Minha mãe, claro, ficou preocupada, mas meu pai me chamou ao lado antes para me dar uma recomendação: "Filho, observe como o Bob segura no volante, como ele senta no carro, e como ele entra nas curvas, que é tudo que tentei sempre te explicar. Esse sabe muito, um verdadeiro piloto." Palavra do meu pai e ele estava mais do que certo.
Claro não esqueci disso nunca. Mas além dessa experiência fantástica de andar com um grande piloto vencedor por Interlagos, teria outras oportunidades de conversar com o Bob. Na época o Bob não era pai ainda mas era de uma atenção e gentileza sem igual com os meninos entusiastas como eu. Ele tinha uma super -paciência para explicar e semear ainda mais o entusiasmo na garotada.
Ainda, um dia mostrei ao Bob um livro de fotos sobre corridas no Brasil e no exterior. O Bob estava com outros dois pilotos e um era o ex-diretor do Grande Prêmio do Brasil. Eu, menino, só fiquei olhando eles se divertirem com o livro até que o Bob achou uma foto dele, essa que vocês estão vendo aí. Não teve dúvida, me autografou a foto:
"Ao Nando ---> Bob Sharp 29-07-1974 12 horas de Goiânia Primeiro Lugar"
Desnecessário dizer que tenho esse livro até hoje e sempre o carreguei por todos os lugares do mundo onde morei.
Mas tem mais, depois do Bob Sharp ter assinado esse livro deu uma sorte tremenda. Outros pilotos também iriam assiná-lo, a citar: Alain Prost, Riccardo Patrese, Michele Alboreto, Keke Rosberg, Nelson Piquet, Nigel Mansell, Chico Landi, Ari Vatanen, para citar alguns de memória. Sim, conheci a todos e tenho uma boa lembrança de ter jogado pingue-pongue com o Nigel Mansell, um cara também muito legal mesmo.
É legal quando você tem pessoas que te marcam, sempre lembra delas. Ano passado fui procurar no Google sobre o Bob Sharp para ver se ele ainda escrevia. Lembro muito bem da época que era adolescente e ele escreveu o teste do Ferrari F40, que a Fiat brasileira ganhou pelos Uno Mille vendidos, e que o Bob fez para a Quatro Rodas. E então descobri o AUTOentusiastas. Logo contatei o site e o Paulo e Arnaldo Keller mandaram meu e-mail para o Bob. E aqui estou em outro país degustando o AUTOentusiastas.
Mas o que eu queria dizer mesmo era obrigado para o Bob Sharp por ser um cara de muito bom coração e por ter sido bem atencioso comigo quando era menino. Hoje, com 37 anos e um entusiasta já formado, agradeço à vida por ter conhecido alguém tão bacana e inspirador como o Bob. O Bob é realmente um cara que merece sempre tudo de bom por sempre ter sido um homem muito bom, além de um vencedor na vida. São pessoas assim que me inspiram e quero ensinar isso aos meus filhos, além claro, segurar no volante de um carro esporte devidamente como o Bob Sharp faz.

32 comentários :

  1. "Um autógrafo do Bob Sharp"

    Assim que for a São Paulo quero conseguir um, afinal aprendi a ler com rmatérias dele.

    ResponderExcluir
  2. Uau! Menos, Scheidecker, menos! (risos). Brincadeira, muito obrigado pelas suas palavras, amigo!

    ResponderExcluir
  3. Legal isso aí,eim,Tio Bob???

    ResponderExcluir
  4. Deveria ser obrigatório nas auto-escolas, a leitura das colunas do Bob Sharp.

    ResponderExcluir
  5. Bob é, sem dúvida alguma, um jornalista diferenciado. Independente, honesto e conhecedor de causa.Sabe o que diz. Descobri o Bob no correio técnico de 4 rodas em 2006. Depois disso sempre o acompanho pelo AUTOentusiastas.

    ResponderExcluir
  6. Francisco V.G.15/02/10 14:17

    Bob Sharp é lenda viva. O jornalismo especializado carece, e muito, de profissionais desse gabarito. O que temos por aí são um bando de coitados que sabem menos do que eu, e até que estou sendo modesto. E digo isto pois nem mesmo sou da área, meu negócio é engenharia civil. E de doer na alma o que se lê por aí. O Fabrício Samahá é outro que admiro um bocado.

    ResponderExcluir
  7. Mister Fórmula Finesse15/02/10 14:26

    O Bob me parece um grande sujeito, de gentileza ímpar quando troquei com ele um ou dois emails da época das colunas.

    Um verdadeiro patrimônio vivo para quem gosta de jornalismo, ética e automobilismo.

    Sorte nossa!

    ResponderExcluir
  8. Bons tempos aquele que a quatro rodas tinha alguém como o Bob Sharp para escrever matérias.

    ResponderExcluir
  9. Bob para presidente!

    Hehehehehe...

    ResponderExcluir
  10. Pode parecer uma idéia louca, e a área dele pode não ser a politica, mas imaginem só o Bob como presidente do país? Pelo menos nós, entusiastas, não teríamos do que reclamar.

    Eu voto nele.

    ResponderExcluir
  11. Nessa corrida de Goiânia,tinha algum Dodge V8 Nacional correndo?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que post maravilhoso este! Imagine que delícia ter um livro de fotos de corridas de automóveis, autografado pelos grandes mestres de todos os tempos.

    O Bob Sharp é uma pessoa fantástica. Qual foi minha surpresa quando, ao comentar uma de suas colunas na "finada" Quatro Rodas, recebi um e-mail de resposta! Nesses mais de dez anos lendo suas colunas pelas revistas e Internet, aprendi muito sobre como dirigir de forma segura e prudente, sem contar os enormes valores éticos e de cidadania que sempre são pontos fortes em suas matérias.

    ResponderExcluir
  13. Ubirajara Luz de Oliveira16/02/10 11:29

    Te admiro Bob, sou teu fã cara!

    ResponderExcluir
  14. "Bob Sharp é lenda viva... O Fabrício Samahá é outro que admiro um bocado."
    Numa coisa esse menino está certo. É de doer na alma o que se lê por aí... HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  15. Francisco V.G.16/02/10 13:35

    Anônimo: Não entendi a seu comentário. Poderia explicar melhor?

    ResponderExcluir
  16. "Filho, observe como o Bob segura no volante, como ele senta no carro, e como ele entra nas curvas, que é tudo que tentei sempre te explicar. Esse sabe muito, um verdadeiro piloto."
    É Bob, lendo seus artigos no BestCars eu também aprendi coisas importantes ao dirigir.
    E sem querer cobrar, mas só lembrando, em um dos artigos (http://www2.uol.com.br/bestcars/colunas3/b291a.htm) você explicava como virar o volante nas manobras e até propôs um vídeo para mostrar, porém não pode fazê-lo. Se não for incômodo, e aproveitando a versatilidade do blog, gostaria que fizesse um video mostrando não só a manobra com volante, mas também com utilização correta da embreagem, tomadas de curva, freios, etc. Seria muito legal ver a direção sob outro ponto de vista, mesmo pelos mais experientes!

    ResponderExcluir
  17. Arthur Jacon16/02/10 15:48

    Bob Sharp rules!

    ResponderExcluir
  18. Jambo,
    Vou fazer o vídeo e colocá-lo aqui, boa ideia!

    ResponderExcluir
  19. Anônimo,
    Os Dodges V-8 só correram no ano anterior, em 1973, e os motores quebravam muito, mas por deficiência de captação de óleo no cárter, nas curvas. Não era permitido pelo regulamento da Divisão 1 promover alterações no cárter para eliminar o problema. Essa corrida, cuja foto é a capa da Anuário da Confederação Brasileira de Automobilismo referente ao ano de 1974, foi a primeira do Maverick Quadrijet e minha primeira na equipe oficial Ford, a Mercantil Finasa-Motorcraft, comandada por Luiz Antônio Greco.

    ResponderExcluir
  20. Felipe Reis16/02/10 17:31

    Grande Bob! Devorei seu acervo de colunas no Best Cars Web Site e fiquei triste qdo saiu de lá...Mas foi fantástico te reencontrar aqui no AutoEntusiatas. Ao ler seus textos tem-se a impressão de estar ouvindo alguém querido da família(um irmão mais velho, pai, tio, etc.) nos dando dicas de como dirigir melhor. Sou mais um fã! Parabéns e continue a escrever "do banco do motorista"...Grande abraço. Felipe Reis (felipfab@uol.com.br)

    ResponderExcluir
  21. Scheidecker,
    boa lembrança, e bem explicado agora como você conheceu o Bob.
    Pode fazer um post sobre esse livro, mais detalhado ?
    E quanto ao Bob, continuo e continuarei cobrando dele um livro com um resumo de sua carreira e pensamentos. Precisamos organizar esse volume BS.

    ResponderExcluir
  22. Arnaldo Keller16/02/10 20:32

    Existem personalidades que quanto mais conhecemos, mais engrandecem. Esse é o caso do Bob, em todos os sentidos.
    Sendo assim, cada vez mais me orgulho de tê-lo como amigo.

    ResponderExcluir
  23. Décio Bittencourt17/02/10 18:10

    Carlos,
    Desde o inicio dos anos 80 tenho tido a honra de privar da amizade e convivência com o nosso querido e prezado amigo Bob Sharp. Antes dessa época, assim, também, como você, admirava-o como piloto. Um "bota", mas, um bota técnico e consistente, piloto rápido quando necessário e "preciso" e "consistente" quando tinha que "administrar" uma tocada. Um jornalista moderno, que sabe se relacionar com seus pares e os seus leitores.Além , do conhecimento e cultura que possui sobre o universo do automovel.Um cavalheiro, um grande cara, um ser humano especial.Em alguns momentos (criticos ) da minha trajetória profissional (sou publicitário), estendeu as suas mãos e por elas, pude me recuperar. Não poderia deixar escapar essa oportunidade para o meu reconhecimento.

    ResponderExcluir
  24. Bob é o Cara !!!! (a propósito, Bob, tenho um livro de autógrafos de pilota dos anos 68 a 71 que acho que adoraria ver). Um deles é o Jocken Rindt (nem lebro se é assim que escreve) que foi campeão Póstumo em 1970 de F-1

    ResponderExcluir
  25. Eu tambem sou fã do Bob Sharp! Li todas as colunas do bcws e deste blog, e que venha o livro!

    ResponderExcluir
  26. Tambem sou fã do Bob! (Engrossemos, verdadeiramente, o coro!)

    ResponderExcluir
  27. Gosto muito do Bob Sharp não só pela sua habilidade e humildade, mas principalmente por seu compromisso com a verdade automobilística.
    Ele bate de frente com a indústria e não está nem aí. Gostei demais da sua defesa pelos melhores pneus na dianteira, porque é isso que maximiza a segurança ativa do carro.
    Bate de frente com as "otoridades" e também não está nem aí, sempre em defesa do interesse público.
    Gosto muito disso. Bater de frente, defendendo o que é melhor e mais evoluído. E danem-se os retrógrados!
    O mundo precisa muito de mais caras como Bob Sharp. Parabéns!

    ResponderExcluir
  28. Sorte ter alguém no Brasil assim como o grande Bob Sharp. Sempre lia as reportagens que ele fazia na 4 rodas, inclusive a tão famosa da F40 que guardo em minha coleção.
    Muito me conforta ter mnhas opiniões para o "lado certo" do trânsito e ter de certa forma um respaldo tão especial para que eu possa mostrar àqueles que me desabonam.
    Que venha o livro para que possamos guardar um registro "vivo" e se possível, autografado :)))))
    Agradecimentos mil a vc Carlos Scheidecker pelo belo texto.
    Saúde e sucesso.

    ResponderExcluir
  29. Edwin Jean14/04/10 00:28

    Legal ver aqui só amenidades e elogios, diferente da acirrada discussão acerca do local onde colocar os pneus novos, quando por conta de apoiar a opinião do Bob, indo contra os vídeos e recomendações dos fabricantes de pneus lemos muitas gracinhas e até desaforos dos mais exaltados que não admitiam que alguém pudesse contestar as poderosas fábricas de pneus. Acompanho os artigos do Bob a muitos anos, e acho que ele granjeou credibilidade por suas colocações sensatas e informações técnicas corretas, pois já ví coisas no mínimo estranhas escritas por pessoas que tem espaço na mídia especializada.

    ResponderExcluir
  30. Nunca me esquecerei do teste da F40 na Quatro Rodas, foi o grande Bob Sharp quem fez. Guardo esta revista e não a vendo por nenhum valor que me pedirem. Fiquei triste quando ele saiu das colunas do Best Cars Web Site, mas consegui contato por e-mail com ele.

    ResponderExcluir
  31. Caro Carlos Scheidecker ,,,Concordo 100 % com suas sinceras palavras e as endosso..O BoB é um grande amigo meu, ,desde a década de 60 - Somos do mesmo signo - escorpiao - e temos a mesma idade ( eu sou de 12/11 e o Bob de 14/11 )..Tambem participei de algumas corridas que o Bob com maestria venceu.
    No Mundial de Rallye da Argentina em 1985 ocasiao que participei com VW Passat o Bob era chefe do Depto de Competiçoes da VW do Brasil e nos auxiliou muito no desenvolvimento do nosso carro.
    Parabens pelo belo depoimento,,,Me adicione no facebook se vc tiver abraço .Luiz Evandro Aguia

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.