CANADA 2010 - GM

Falar sobre a GM no exterior é sempre complicado. Ela continua fazendo uns carros medíocres, mas alguns modelos novos claramente renovam as esperanças dos admiradores de longa data da marca, como o Cruze. Mas vamos lá...

Falou em norte-americano (canadense incluído), fala-se em full size, SUV e picape. Exagero pra nós, normal pra eles. A divisão Cadillac, a mais luxuosa das várias da GM, não podia ficar de fora desse mercado. Apesar do ótimo CTS, sedã e perua esportivos, do desafio do Bob Lutz aberto a todos, apostaria que o lucro ainda vem de caminhões luxuosos vendidos como veículos familiares. Goste do estilo ou não, esta SUV média (pra eles, ESCALADE é a grande) ficou com um visual bem aceitável:



Cadillac SRX Crossover


Mas o mundo GM lá fora é o território dos grandes e gigantes. Segue uma lista parcial, pra quem se interessar:


GMC YUKON e GMC DENALI


GMC Terrain e Cadillac Escalade


Avalanche


Chevrolet Tahoe


Espaço, espaço, espaço. Pra pessoas e bagagem.



Suburban



Chevrolet Traverse (mas não parece um Agile tamanho família?)


Faltou ainda o Equinox, parecida com o Traverse acima, em um tamanho mais próximo do nosso Captiva. E a minivan HHR ainda é vendida, estava lá também.


Volt


Olha ele aí, o carro mais falado da GM, ultimamente. Meio esquecido em um canto, fechado por essas grades de forma meio inusitada. Se é um carro que, espera-se, mude o futuro da GM e que está já aparecendo em forma quase definitiva, deveria incentivar o consumidor a entrar, sentar, sentir-se bem dentro do carro. Mas o interesse era baixíssimo, nem fotos tiravam dele. Tinha um video ao lado, mostrando as qualidades do carro, mas ninguém assistia. E ninguém por perto tentando "puxar papo" com quem se interessasse pelo carro.


Simpático ele é.


O Buick LaCrosse


Buick é a famosa "marca de senhores". Carros sem graça, suspensão mole e tudo pra agradar o consumidor típico, aposentado, nos seus 60 anos ou mais. Bom, esse LaCrosse, que usa a mesma plataforma do ótimo Opel Insignia, pode mudar isso. Não vejo nada de velho nesse carro, parece um dos grandes acertos recentes da GM.


Chevrolet Cruze


Já ouvi muitos boatos que esse carro será nosso. Importado, fabricado, não sei. Já tem uma versão coreana, o que reforçam as chances. Olhei com carinho e gostei muito. Que nosso Vectra encerre logo sua carreira e dê lugar a um sedã como este. Li que já estudam nova fábrica para esse carro nos EUA pois a demanda superou as expectativas. Bom, é com bons carros que se faz uma boa empresa.


Chegamos aos esportivos e comecei pelo pior. Pior é um pouco forte, diria o menos interessante. Não pelo carro, mas pelo exagero de marketing que o ronda. A versão abaixo é a Transformers, do filme adolescente de ação cheio de robozinhos animados...




O detalhe de preto na faixa preta é bacana. Pena que é pra escrever "TRANSFORMERS".


Você não pretende guardar nada além de mochilas aqui, certo?


Agora sim, na cor certa e visual agressivo. Não olhem o preço, acaba com o sorriso (a menos que você more nos EUA ou Canadá)


Corvette Z06


Corvette e seu carisma com entusiastas de ontem, hoje e amanhã.


Essa última versão, a Grand Sport, aberta a "visitação", possui suspensão mais esportiva e outros itens mais entusiásticos. É a versão de Corvette mais barata (menos cara) com esse kit, não é uma versão alegórica, com itens visuais apenas. Uma ótima opção pra quem quer mais esportividade mas não pode pagar pela Z06 ou a exclusiva ZR1.


Abraços,


MM

5 comentários :

  1. Carros horrorosos, marketing parado no tempo, a velha filosofia de justificar qualquer absurdo "porque o consumidor é quem manda".

    Quando é que a GM finalmente irá perceber que o mundo mudou?

    ResponderExcluir
  2. Paulo,

    acho que já acordou. Afinal de contas, quebrou e é do governo americano agora. Não tem como não mudar.

    Mas as mudanças percebidas são boas, tenho que admitir. A ala coreana parece bem saudável com Captiva e Cruze. E eles não perderam a Opel.

    Concordo com os erros, mas o mercado americano é algo que não compreendo, então pouco posso opinar. Não deixaria de ter carros de quase 3 toneladas se o mercado assim quisesse.

    Mesmo que fosse pra manter viva a empresa que faz Camaros e Corvettes!

    MM

    ResponderExcluir
  3. Marco,

    Será que acordou mesmo? Sei não...tirando o Corvette, o Camaro e a ala coreana (como você bem observou), o resto é "business as usual".

    Quero só ver o que vai acontecer com as vendas desses Escalades, Yukons e outros Tahoes quando houver uma retomada mais consistente da economia e o preço do barril de petróleo voltar a subir.

    E quanto à intervenção do governo americano, não creio que isso traga maiores garantias à GM. Até porque o governo - qualquer governo - é notoriamente um mau gestor de empresas do setor automotivo (a falecida British Leyland que o diga). Eu bem que gostaria de estar enganado, mas enquanto a GM tiver essa visão gerontocrática do mercado acho difícil ser otimista em relação ao seu futuro.

    ResponderExcluir
  4. Acho quase todos os GMS americanos umas belas de umas tranqueiras.
    Por exemplo, quando querem fazer um carro pequeno dão tiro no pé.

    Vendem Malibu no lugar de Holden Commodore que é tração traseira e usa motores da própria Chevrolet.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero uma Suburban com um 572...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.