NOBLE M600

Uma pequena empresa com vinte funcionários, de Leicester, na Inglaterra, está prester a iniciar em novembro próximo as entregas de um novo esportivo, daqueles que fazem entusiastas babarem. A primeira aparição em evento público está ocorrendo nesse final de semana no Goodwood Revival Meeting.
O M6oo é claramente inspirado pelo Ferrari F40 (o meu preferido da marca italiana), não em aparência, mas em conceito de projeto, nas palavras de Peter Boutwood, o presidente da empresa. Nada de excessos ou acabamentos de luxo e concessões às modas. A Noble fez um carro bem montado, apesar de bastante simples, para sensações extremas.
Existe sim um controle de tração, direção hidráulica e vidros elétricos, por exemplo, mas não há borboletas atrás do volante, como em quase todo superesportivo que quer vender a aparência de piloto para qualquer um que puder pagar, nem ABS e airbags, só para citar dois itens que são quase universais em carros modernos, e que serão obrigatórios até no Brasil, em 2012.
O novo filhote do mundo dos supercarros é empurrado brutalmente a frente de forma incomparável, segundo a revista inglesa Autocar. Mesmo comparado ao Bugatti Veyron, a experiência é amedrontadora, nas palavras de Steve Sutcliffe, um testador com anos de experiência dirigindo os carros mais extremos que existem, e um ex-recordista da prova 0-100-0, um teste comparativo que a revista faz todos os anos, submetendo os carros desde a imobilidade às 100 milhas por hora, e de volta a imobilidade. Sutcliffe alcançou, em 2004, o tempo de 10,73 segundos com um Caterham R500 Evolution. No mesmo dia, um Ferrari Enzo fez a mesma coisa em 10,98 segundos.
O M600 tem motor V-8 de 4.414 cm³ com dois turbos, e controle de sobrepressão por botão no console. Com 0,6 bar acima da pressão atmosférica, são 450 cv. Com 0,8 bar, 550 cv e finalmente a 1,1 bar temos os 650 cv máximos, girando a 6.800 rpm. Com apenas 1.250 kg em ordem de marcha, a relação potência-peso fica em 520 cv por tonelada. O Bugatti Veyron apresenta 495 cv por tonelada.
Interessante notar a origem desse motor. Projetado pela Yamaha a pedido da Ford, deveria ser utilizado nos carros das marcas mais luxuosas da empresa americana, como Aston Martin, Jaguar e Volvo. Com a venda das duas primeiras para compradores diversos, o projeto foi aplicado apenas aos Volvo S80 e XC90, nas versões sem sobrealimentação, mais simples e menos potentes.
Ficou então livre para a Yamaha a aplicação das versões extremas para qualquer outro cliente que se interessasse, e a Noble diz que até 750 cv não é nada difícil de ser obtido.
Mas pela relação potência-peso mostrada, e um tempo de 0 a 100 km/h de 3 segundos, está claro que para o lançamento a potência ficará mesmo nos 650 cv, que são totalmente confiáveis. Como validação, a Noble correu 24 horas ininterruptas na pista de provas de Bruntingthorpe, além de ter percorrido 8.000 milhas (12.800 km) nos Estados Unidos, nos estados da Califórnia, Arizona e Nevada, para garantir o sistema de arrefecimento e permitir que o uso normal de cidade também fosse plenamente possível.
Espetacular, ver a chegada ao mercado de um supercarro com três pedais, tração traseira e de estilo absolutamente funcional. Me faz feliz em saber que o planeta ainda tem esperança.
Só depende do entusiasmo de quem faz.
JJ

12 comentários :

  1. JJ,

    Noble são sempre sensacionais.

    E que fantástica oportunidade aproveitada no motor! Um V8 Yamaha, e nem deve ter ficado caro, o desenvolvimento já estava pago.Incrível.

    MAO

    ResponderExcluir
  2. Só faltou um dado a ser citado no texto, referente a performace do M600...A velocidade máxima!

    Saudações do Lucius.

    ResponderExcluir
  3. Ja havia visto a notícia no Best Cars e fiquei feliz com o fato de colocarem o comando efetivo do carro na mão do piloto. E até Mclaren ta usando borboletas no volante...

    ResponderExcluir
  4. Uma outra marca que tem a mesma proposta é a TVR. O Sagaris nem direção hidráulica tem. 1078 kg declarados, um 6-em-linha 24v que desloca 4 litros e é capaz de gerar 380 cv, sem nenhuma amenidade ao motorista. Penso que deve ser um dos carros (com teto e portas) mais eletrizantes de guiar. Mais visceral que isto e que esse Noble, só os Caterham, Radical e Ariel Atom (sem teto e sem portas).

    Um brinde aos ingleses e às máquinas incríveis que saem daquela ilha!!!

    ResponderExcluir
  5. Coisa rara o cambio manual nos dias de hoje. Ótimo. Diversão garantida para quem sabe dirigir de fato. Todo o mérito das trocas ascendentes perfeitas, no estilo CVT, punta-tacos e acelerações interinas vai para o piloto e não para o programa da central eletrônica.

    Abraço

    Lucas

    ResponderExcluir
  6. Pra começar é um CARRO, sem frescurinhas, borboletinhas e tudo o mais.
    Um autêntico "driver's car".

    ResponderExcluir
  7. Arnaldo Keller20/09/09 21:12

    JJ,

    Eu não conhecia esse carro e fiquei muito contente em saber que ainda fazem carro do jeito que a gente gosta de guiar.
    Boa dica!

    ResponderExcluir
  8. Unico defeito é que como em todo supercarro, o preço é fora da realidade e nenhum de nós entusiastas mortais comuns jamais vai poder comprar. Saco.

    ResponderExcluir
  9. "Espetacular, ver a chegada ao mercado de um supercarro com três pedais, tração traseira e de estilo absolutamente funcional. Me faz feliz em saber que o planeta ainda tem esperança."

    Não consigo pensar em outra coisa pra dizer...

    Adoro estes modelos artesanais sem sopa de letrinhas.

    ResponderExcluir
  10. Garcia, não precia comprar,monte um , com a sua experiência em V8 é só arrumar uma boa carcaça e socar um míssil ali,outro dia tinha anunciado um Bianco que o doido meteu um motor traseiro de Alfa 164 e mais um monte de modificações , deve ter ficado divertido a bagaça e o boneco queria 80 paus ....um small block escondido ali atrás,eim...

    ResponderExcluir
  11. Putz, achei o anuncio vencido, http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-99999541-_JM

    ResponderExcluir
  12. E acabei de ver no meu email uma sequencia de fotos de um maluco colocando todo o conjunto mecanico de uma M5 V10 numa M3 E30 , quem quiser ver essa doideira me passe um email, rmaluhy@yahoo.com.......

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.