TEM MAS ACABOU

Chevrolet Caprice (1991-1996)

Essa semana o Carlos Zilveti mandou para toda a equipe do blog uma notícia não muito agradável, veiculada através do site Automotive News: a General Motors descartou a hipótese de converter o Pontiac G8 em uma nova versão do Chevrolet Caprice.

O porta-voz foi ninguém mais ninguém menos do que Bob Lutz,, que deu a notícia através de seu blog. Apesar de afirmar que o Pontiac G8 é um carro cuja qualidades o fazem bom demais para ser simplesmente descartado, a atual situação financeira da GM, o preço da gasolina e as restrições impostas ao consumo de combustível fizeram com que a (boa) ideia fosse deixada de lado.

É realmente uma pena. Ainda mais quando se sabe que desde 1999 a General Motors dedica ao mercado do Oriente Médio um maravilhoso sedã chamado naquelas bandas de... Chevrolet Caprice.


E que maravilha de carro: duas opções de motores, começando com o Alloytec de 3,6 litros (já conhecido dos brasileiros no Omega) até um V-8 de 6 litros e 367 cv, plugado a uma transmissão automática GM 6L80E de seis velocidades. E não é restrito ao Oriente Médio: ele é enviado à China em CKD e lá montado como Buick Park Avenue.

Trata-se na verdade do Holden VM Statesman, uma versão maior do Holden VE Commodore, ambos baseados na plataforma global de tração traseira Zeta, a mesma que serve de base ao novo Chevrolet Camaro.

Ou seja, nem seria preciso converter o Pontiac G8/Holden Commodore em um Caprice. Bastaria trazer o Holden Statesman prontinho, para alegria dos consumidores e frotistas (principalmente forças policiais e taxistas). Um produto infinitamente mais interessante do que o insosso Chevrolet Impala de tração dianteira, que eu sempre chamei de "Toyonda Camcord".

Impala 2009: um Chevrolet full-size de tração dianteira. Até quando?

Seria cômico se não fosse trágico: um cidadão que chega a um concessionário Chevrolet e pede um Caprice, com um bom motor V-8 e tração traseira. A resposta: "Caprice? Tem mas acabou..."

FB

8 comentários :

  1. Pensava que esse modelo do Caprice fosse um Daewoo!

    ResponderExcluir
  2. Damm it!

    Incrível não venderem tal carro nos USA. Tem motores modernos e não deve ser muito sedento.

    Carro grande com tração dianteira é mesmo deprimente.

    ResponderExcluir
  3. Leo

    Sim, o Holden Statesman também é vendido como Daewoo Veritas.

    FB

    ResponderExcluir
  4. É que eu conheci o Veritas antes do Statesman. Na verdade, nunca parei pra ver os Holden. Só conheço o Monaro.

    Aliás, a Chevrolet no Brasil "usava" os projetos Opel, agora deve passar a trazer os Daewoo. Não me surpreenderá se o Caprice aparecer por aqui.

    ResponderExcluir
  5. Depois que a GM no Brasil lançou Meriva SS, pode-se esperar de tudo no grupo GM... Impala com tração dianteira?!!! No way!

    ResponderExcluir
  6. "New Opala" com plataforma Y-Body do Camaro e motor 4cil flex... de MONZA.

    :P

    ResponderExcluir
  7. Vai entender...a situação tá muito feia ainda. O australiano só era vendido nos EUA pela Pontiac, procede ? O Lutz disse que esse é "um carro cuja qualidades o fazem bom demais para ser simplesmente descartado", mas é exatamente isso que eles estão fazendo: descartando-o. Se não venderem sob a marca GM, como é que eles vão vender ? Cadillac = sem chance, essa já tem a sua própria linha (mesmo que a base mecânica seja idêntica). Se ao menos investissem em versões híbridas, mais econômicas ou qualquer coisa do tipo...Mas essa coisa de vender o mesmo carro sob várias marcas foi o que estragou, na minha opinião.

    ResponderExcluir
  8. O arco do paralama traseiro do Caprice Classic dessa foto é do modelo 1991-1992. É muito bonito esse carro!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.