TEM MAS ACABOU - PARTE 2

A história já tem mais de 30 anos e todos estão carecas de saber: crise energética de 1973, carros pequenos e econômicos ganhando popularidade, enormes carros americanos sendo descartados.

Parecia ser mesmo o fim dos tradicionais full-size, a não ser que alguma coisa fosse feita para que estes carros ficassem pelo menos um pouco mais racionais. E foi o que a General Motors fez em 1977: uma reformulação completa deixou o Caprice e o Impala menores, mais altos e estreitos.

O peso fora reduzido em mais de 300 kg (um Chevelle 1977 chegava a pesar mais...) e o interior ficava mais amplo, mesmo com as menores dimensões externas. Os big blocks estavam extintos, mas os novos full-size Chevrolet pareciam não sentir falta deles, pois estavam mais ágeis, velozes e agradáveis de dirigir.

A reformulação deu certo: o Impala deixou o mercado em 1985, mas o Caprice manteria o estilo de 1977 com poucas mudanças até 1990.

Em 1991 surgia o novo Caprice, mantendo a mesma base do modelo 1977, mas totalmente redesenhado: parecia maior e mais imponente, com linhas arredondadas e fluidas. O sucesso dessa versão foi tão grande que inspirou John Moss (então gerente de veículos especiais da GM) a ressuscitar o Impala.

Bonito e imponente o Caprice já era: bastou abolir os cromados, rebaixar a suspensão uma polegada, instalar rodas maiores (de aro 17), arredondar o desenho do pára-lama traseiro, redesenhar as colunas traseiras e adicionar o poderoso small block V-8 LT-1 do Corvette. Pintado na cor preta, foi apresentado no Salão de Detroit de 1992 e logo ganhou o apelido de "Darth Vader".


O tradicional logotipo na forma do antílope voltava a caracterizar o Impala, o primeiro grande esportivo Chevrolet em 25 anos. O carro conceito fez tanto sucesso que entrou em produção apenas 14 meses depois, já como modelo 1994.

Infelizmente durou pouco: o Caprice deixava a linha de produção em 1996 e com ele o Impala também virava história. Encerrava-se ali uma era de mais de 40 anos de possantes motores V-8 combinados com a eficiente tração traseira em Chevrolets full-size.


Hoje em dia até existe um Impala SS na linha 2009 da Chevrolet. Mas ao mesmo tempo acabou... Se é que vocês me entendem.

FB

10 comentários :

  1. Mister Fórmula Finesse20/07/09 08:40

    Esse Impala SS dos anos noventa sempre foi um dos meus preferidos, esses dias eu vi um clássico caprice também da década passada, vestido de um azul claro curvando muito depressa em um trecho sinuoso da rodovia, que grande carro!!

    ResponderExcluir
  2. Habib Kassab20/07/09 08:47

    Num entendi. O cara escreve um post e depois continua, horas depois? Parece coisa de adolecente.

    Vender um Omega com nome de Caprice só pra manter o nome é como chamar o Kassab de Marto Suplício.

    Este blog já foi melhor.

    ResponderExcluir
  3. Clésio Luiz20/07/09 12:14

    Podem falar que nasceram no país errado, que bom era ter nascido nos EUA. Mas agorinha mesmo você pode comprar um Chevrolet full size com tração traseira aqui no Brasil, enquanto os EUA só tem tração dianteira...

    Essa última versão do Caprice é a minha favorita, o desenho de sedã americano mais interessante desde o final dos anos 60, pelo menos pra mim.

    Embora o Felipe Bitu tenha dito que ele foi um grande sucesso (o último modelo, o de 1991), na verdade ele não vendeu tão bem assim. Ele praticamente chutou a bunda da Ford no mercado de frotistas (polícia e táxi), mas entre o público suas vendas foram tímidas. Reparem que é raríssimo ver ele sendo usado pelo público comum. É só táxi e viatura policial. É verdade também que é muito difícil ver o Ford Crow Victoria do lado civil, mesmo depois que o Caprice saiu de linha.

    Naquela época o que vendia mesmo eram os SUVs full size e sedãs médios (médio para o padrão americano, Taurus e a dupla dinânica japonesa, Accord e Camry), daí a GM ter encerrado a produção do Caprice e ter lançado uma versão esticada do médio Malibu (tração dianteira) com o nome Impala.

    ResponderExcluir
  4. Clésio Luiz

    É verdade, concordo com você. As vendas iniciais foram boas, mas o que matou o carro foi a preferência besta por SUVs e afins.

    Ainda assim, não dá pra entender como tiraram o carro da linha de produção. Deixaram o mercado de frotistas de mão beijada para a Ford e hoje até mesmo a Chrysler já emplaca algumas versões policiais do Charger.

    FB

    ResponderExcluir
  5. Sempre adorei esse Impala SS

    ResponderExcluir
  6. Mister Fórmula Finesse

    Um amigo meu tinha um Caprice 1992, que delícia de carro. O motor era o Chevrolet 305, muito fraco, apenas o suficiente para deslocar o carro.

    FB

    ResponderExcluir
  7. Mister Fórmula Finesse20/07/09 13:52

    Deve ser mesmo Felipe, acho que para a utilização anda e pará das cidades e retomadas muito fortes em rodovias de mão dupla, talvez não seja o carro ideal, mas quando está embalado, entrando nas curvas como se vem - caso do bonito sedan que eu acompanhei - parece ser uma delícia. Um grande colchão de molas sinuoso...(rs). Eu decidademente gosto desses grandes sedans americanos como o Caprice e o ford Crow Victoria, também aqueles sedans do final dos anos setenta com painel e volante em azul ou bege que apareciam muito nos filmes da sessão da tarde (agarre me se puderes, xerife lobo...etc), sempre queimando um pneu nas arrancadas nem sempre muito eficazes....bons tempos!

    ResponderExcluir
  8. É Felipe, vai entender esse tem mas acabou!!!
    Valeu pelas informações!

    ResponderExcluir
  9. Sempre achei esse Imapala SS dos anos 90 simplesmente maravilhoso! Como gosto das "banheiras" americanas de mais de 5 metros de comprimento, esse Impala SS foi arrebatador. O mais belo sedã dos EUA dos tempos modernos, na minha opinião.

    Um bom motivo para se render ao lado negro da Força...

    ResponderExcluir
  10. realmente os dois eram ótimos carros, e o ford crown victoria, apesar de preferir o gigantesco e majestoso caprice, me contento com o crown, sinceramente a chevrolet entregou um mercado que ela ia muito bem, depois daquilo, só deu ford na policia.sempre axei os sedãns americanos da decada de 90 os mais bonitos dos carros de todos os tempos, nada se compara a um taurus ou um caprice, bem que eles poderiam rtomar a fabricação, com a tecnologia de hoje é possível criar um carro grande e espaçoso que não beba tanta gasosa, malditos sejam os suvs

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.