OS NOSSOS PORSCHES SÃO MELHORES QUE OS DOS OUTROS


Que glória maior um fabricante de carros artesanais poderia ter? Para alguns, ficar milionário, para outros, atingir o reconhecimento mundial. Mas, recentemente, para a Chamonix, o fabricante de réplicas de Porsches antigos mais conceituado do Brasil, foi a venda dois carros.

Por que apenas dois? Ninguém fica rico vendendo dois carros que já estão no mercado e com preço inferior a R$ 100.000,00. Deve ser algo mais... No caso, foram os compradores. Já falei anteriormente de um deles, um tal de Gordon, e o outro, um cidadão cujo apelido é Herbie.

O fato de o Gordon Murray ter comprado um carro nosso é uma incrível conquista e consolida a tradição da Chamonix de fazer caros excelentes. Esse cara é um ídolo para nós todos que amamos automóveis e automobilismo, pois além de um desempenho fantástico na equipe McLaren de Fórmula 1, conquistando diversos títulos com o Ayrton Senna, depois criou o McLaren F1, uma super-máquina de rua, com um conceito de 3 lugares bem interessante.

Além do Gordon, Michael “HerbieBlash que também foi diretor da Brabham na época do Nelson Piquet e atualmente é um dos diretores da FIA, também adquiriu um Chamonix Spyder 550 e, para coroar tudo, a indicação veio do próprio presidente da Porsche (que inclusive utilizou nossos carros em comerciais nos EUA por diversas vezes).

Isso vem de um trabalho sério e intenso que temos feito durante anos, em que buscamos sempre a qualidade e a satisfação de nossos clientes. Isso pode ser medido em qualquer encontro com nossos entusiasmados proprietários, como o visto no II Chamonix Track Day que realizamos em Interlagos no último domingo.” Foram as palavras de Newton Masteguin, diretor da Chamonix.

Uma grande conquista essa, mostrando que nossa indústria local é sim muito capaz, ao contrário do que muitos falam. Parabéns à Chamonix pelo trabalho.

14 comentários :

  1. Bah... Perdoem-me. Mas o bom e velho boxer "a ar" já deveria ter sido descontinuado há anos, ao meu ver.

    Eu teria um Chamonix pela beleza e acabamento. Realmente são explendorozos, nesta terra de carroças automotivas.

    Mas perco o tesão pelos carrinhos quando o assunto é a mecânica deles. Sei que é uma heresia imensurável uma réplica destas com um motor que não o refrigerado a ar. Mas eu já não vejo com bons olhos algo com o preço de um médio razoável, utilizar o bisavô boxer "a ar".

    Só não o condeno pois eles necessitam disto para manterem-se o mais próximo do original possível, que é a idéia da empresa. Fazer o uso de um outro motor que não o "leve" e de baixo centro de gravidade VW "a ar", é jogar toda a dinâmica deles por água a baixo...

    ResponderExcluir
  2. Chiavaloni,

    Subaru boxer nele! flat four com comandos no cabeçotes! Melhor de todos os mundos.

    ResponderExcluir
  3. Sim, concordo em partes, AG.

    Mas há de convir que primeiro os Subarus tem um custo proibitivo por aqui. São excelentes motores! Não imagino bem até onde isso implicaria no custo de produção, uma vez que já é bem elevado o preço dos veículos.

    Segundo que tenho dúvidas quanto a utilização deles. Querendo ou não, os VW boxer são leves e não é preciso esquentar a cabeça para refrigerar o motor. Com o oriental, há adição do sistema de arrefecimento e a utilização de um radiador poderia trazer consequências para o visual, uma vez que este quase que exige sua instalação na parte dianteira e/ou "elementos vazados" na carroceria, tirando a originalidade do mesmo.

    Terceiro e mais "impactante" ao meu ver: E aquela emoção de escutar um "a ar" funcionando lá nas costas pelos mais puristas?

    Acredito que esta última influencie bastante. Afinal, o público que compram estes veículos estão mais ligados ao entusiasmo do que qualquer outra característica mecânica, ao meu ver.

    ResponderExcluir
  4. Sonho diariamente com um carrinho desses...

    ResponderExcluir
  5. Parabéns à Chamonix.

    E até Gordon Murray curvou-se ante o motor AP. hehehe

    ResponderExcluir
  6. VW boxer 4 cilindros a ar neles ! Motorzeco AP aquoso é absolutamente ridículo nessas réplicas, assim como as rodas de liga leve.

    ResponderExcluir
  7. Carlos Galto07/07/09 13:18

    Pra mim são perfeitos do jeito que são!!
    Não entendi o Chiavaloni...
    Não quer ar, mas quer ar?!?!?!?!

    Pra meter um flat-4 Subaru ali, acho que tudo teria de ser reestudado. Se eles fizesse uma réplica do 908, aí já acho mais plausível.
    No VW a ar dá pra dar uma mexida forte e deixar a barata deliciosa...

    ResponderExcluir
  8. Galto,

    Eu acredito que o velho boxer a ar já teve seu tempo. Mecanicamente falando, não temos nada mais atrasado que ele à venda no mercado nacional. Projeto do pós-guerra, de baixo rendimento e reanimado por um sistema de injeção. Só. Nem mesmo a VW utiliza-o nas Kombis por motivo de emissão de poluentes. Porquê raios então alguém utilizaria? Meu ponto de vista mecânico.

    Porém, para o propósito que é, não temos absolutamente nada no mercado nacional para substituir o mesmo. Além disso, o velho boxer é leve, baixo e curto. Todas essas qualidades ajudam, e muito, na dinâmica do veículo. Um vizinho meu possui uma Puma GTE 1980 com este motor. E o carro é interessante, dentro dos seus limites, só com este motor, dado os só 850 kg que ele empurra. Já uma AMV de um conhecido, apesar de mais potente, não tem a mesma "finesse" na tocada, dado o pesado AP nela.

    Particularmente fico 'entre a cruz e a espada' ao opinar sobre os Chamonix. Não gosto da idéia da antiga mecânica em um veículo desta faixa de preço. Porém, a idéia deste carro não é ser "popular", como um Civic/Corola. A idéia é só remeter ao passado e no melhor estilo.

    E neste quesito, a Chamonix tira de letra,mesmo com o arcaico boxer a ar.

    ResponderExcluir
  9. Chiavaloni

    O velho boxer VW sempre terá seu espaço, graças aos entusiastas desse motor. É um motor com tantas virtudes que originou uma indústria totalmente dedicada a ele.

    Se você não quiser o Chamonix 550 poderá optar pelo modelo 550S, com motor VW AP refrigerado a água. A Chamonix utiliza este motor há anos, com ótimos resultados.

    Em tempo: Puma AMV usa motor Opala, o que usava motor AP era o AM3, com o motor pendurado atrás do eixo traseiro, configuração diferente do Chamonix.

    FB

    ResponderExcluir
  10. Opa!

    Obrigado pela correção, FB!

    É a AM3 mesmo (laternas traseiras de Monza) e não a AMV. Me enganei ao redigir.

    ResponderExcluir
  11. Chamomix e Gurgel, dois idolos, e viva o Brasil!

    ResponderExcluir
  12. Os donos da Chamonix conquistaram a glória. O projetista do melhor carros esportivo já criado não elogiaria qualquer coisa.

    Uma preparação no motorzinho a ar já dá um ânimo.

    ResponderExcluir
  13. Olá amigos ! muito legal ! meu pai é o gerente Revenda em SP, na av dos bandeirantes 3501, sentido marginal, passem por lá para conhecer de perto.

    meu email é: degennaromotors@bol.com.br

    Forte abraço ! Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  14. Olá, estou procurando proprietários ou ex-proprietários de Chamonix, de preferencia do modelo Speedster, para montar um grupo de auxilio na troca de informações, literatura, dicas de manutenção, compra-venda de peças, etc... eu criei um grupo no face: https://www.facebook.com/groups/258731837643300/ quem quiser participar basta acessar o grupo, que é aberto e não precisa de convite.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.