O MARCOS NO TORNEIO INTERLAGOS DE REGULARIDADE

Fotos: autor




De outra feita, levei minha filha para pilotar seu Alfa Romeo 145 em um Torneio Interlagos de Regularidade, um rali de regularidade organizado pelo veterano piloto Jan Balder, que, só para lembrar, anos atrás dividiu com o Bob e o José Carlos Ramos o volante de um Opala em várias corridas, como a 25 Horas de Interlagos, de 1973, quando conseguiram o 2º lugar. Esse rali tem atraído à pista do autódromo de Interlagos vários leitores do Ae, que se tornaram assíduos participantes. Foi bom, foi uma ótima experiência para a minha filha, que adorou, curtiu barbaridade e aprendeu muita coisa em pouco tempo, e da forma mais segura possível.

Pela manhã, grid dos Clássicos. De tarde, os Modernos.


Desta vez, no dia 26 de abril, foi a vez de levar meu sobrinho Marcos, que tem 20 anos. Ele é um ótimo motorista, boa cabeça, e sempre foi jeitoso com as máquinas; desde molecote foi rápido para aprender a pilotar moto, guiar carro etc., logo fazendo tudo direitinho. É um dos que dizemos ter afinidade natural com as máquinas. Tem juízo, já que é um rapaz inteligente, mas sei que ele é do tipo sangue quente. Confio nele, sei que ele sabe se cuidar, mas também sei que ele, assim como eu, tem lá um diabinho que o incita a acelerar, já que desde criancinha ele era um foguete. Está no sangue. Daí é certeza que ele volta e meia vai acelerar seu carro para se divertir, então o jeito é ensiná-lo a fazer isso direito, para que o faça com segurança. E mesmo que ele não tivesse o sangue quente, seria uma boa experiência também, pois aprender a sentir o carro, conhecer seus limites e possibilidades, é fator de segurança para a vida toda. Segurança para quando estiver dirigindo e segurança para quando estiver de carona, para saber se o motorista está fazendo besteira ou não.

O Bob levando um leitor 

O Golf se portou muito bem na pista. Bom carro.

As ruas e as estradas têm lá suas infinitas manhas que só nelas para aprender, mas para aprender sobre as reações do carro em si, como ele se comporta, nada mais esclarecedor que pilotar num autódromo.

O esquema que achei melhor seria fazer como fiz com minha filha. Como a duração do rali é de 50 minutos, saí dirigindo umas três ou quatro voltas, para então entrar nos boxes e trocar com o Marcos, que ia de carona. Assim eu lhe mostraria um pouco o "caminho das pedras", lhe mostraria o traçado e, principalmente, lhe mostraria a atitude, a tocada suave, com nada de brusquidões, nada de luta. Acho isso primordial, a atitude, a tocada calma e suave, o que não impede que se imprima uma tocada forte, muito pelo contrário. É assim que se anda rápido; circo é circo e pilotada é pilotada. Malabarismos ao volante só servem para impressionar quem ignora como se toca um carro. É que nem malabarista de sinuca, que dá mil volteios com a bola, a faz pular, lhe dá efeitos fantásticos etc., mas encaçapar mesmo, que é bom, nada.

Chico Lameirão à frente do Golf do Bob

Fiz questão que o Marcos guiasse seu próprio carro, um Focus motor 2-litros, ano 2005, que, infelizmente, é blindado, portanto está bem acima de seu peso original. Assim ele conheceria melhor seu próprio carro, suas reações, além de posteriormente, ao rodar com seu carro por aí, lembrasse dos bons momentos passados no autódromo. Tínhamos à disposição carros bem mais apropriados a um autódromo, mas não era só diversão que eu queria. Eu queria que ele fosse com o carro dele, justamente para que ele o conhecesse melhor. Pedi que a caminho do autódromo colocasse 38 lb/pol² na frente e 36 atrás. Se fosse para andar mais forte do que eu esperava andar, seria necessária ainda maior pressão, já que o peso extra provocava maior dobradura de pneus. Mas não íamos barbarizar e havia o risco de chuva, e pneus muito duros não trabalham bem na chuva. E assim entramos na pista. 

Esse Porsche está bravo, o motor está preparado, mais de 300 cv 

Minha nossa! Eu esperava que carro blindado fosse ruim, mas não tanto.

Vou então dar a visão que tive como sendo professor de minha filha e de meu sobrinho. A pista é larga. Suas curvas amplas dão espaço para mostrar com evidência ao aluno os pontos certos de freada, de tomada de curva, de tangência e de saída de curva. Numa pista estreita de estrada é mais difícil evidenciar essas linhas, fora que é difícil pegar uma estrada com boa visibilidade e vazia o bastante para se poder dar ao luxo de serpentear por ela sem receios e sem incomodar ninguém. Outra coisa é que, por ser um circuito, logo se verifica todo o seu piso, coisa que numa estrada sempre há o risco de surpresas com trechos sujos de areia, pista obstruída e outros problemas. 

Maverick GT e Puma GTB

E também por ser um circuito, em poucos minutos volta-se aos mesmos pontos, aos mesmos desafios, possibilitando ao aluno outra chance de fazer a coisa direito; e assim ele vai se aprimorando volta a volta. Ele, aos poucos, irá passando a sentir o que está acontecendo, as forças que estão agindo; passará a sentir os aumentos de velocidade com que conseguirá fazer aquela mesma curva, fazendo-a mais rapidamente e, importante, mesmo assim em maior segurança. 

Maior o raio da curva, maior a velocidade e segurança


Primeiramente é preciso fazer o aluno entender que, basicamente, o modo mais rápido de fazer uma curva é seguir o caminho que dê o maior raio possível, já que, quanto maior o raio, maior a velocidade possível. Então, enquanto eu ia guiando, antes de entrar numa curva eu a mostrava como se ela fosse um desenho numa folha de papel e nela traçaríamos a nossa linha. Temos que iniciá-la estando do lado externo a ela, para então, sendo o mais preciso possível, fazer a “nossa curva”, que terá um raio maior que a curva “real”. Ao caro leitor que sabe, que se interessa pelo automobilismo e pela arte da pilotagem, soa óbvio, mas para o leigo a coisa não é tão óbvia assim e temos que começar do começo mesmo.     

Um Mercedes 280 SL e um Puma GTS

E vamos às curvas, que acelerar na reta é moleza e parece que todo mundo já sabe. Interlagos, por exemplo, tem curvas “perigosas” e “tranqüilas” para um iniciante. No caso, chamo de perigosa a Curva do Sol, por exemplo, pois ela é feita em maior velocidade. Sua velocidade é, tipo, se o S do Senna tiver sido feito corretamente o S do Senna e com isso entrar-se razoavelmente forte na Curva do Sol, nela esticamos a 3ª marcha do Focus a ponto de termos que meter uma 4ª ao final dela, já na saída. Devido à velocidade e ao guard-rail logo ali, com pouca área de escape, acho melhor evitar que um principiante procure o limite nessa curva. É só fazê-la rápido, mas sem buscar o limite. Com a Curva do Laranja, apesar dele ter maior área de escape, é o mesmo. Então nessas curvas não incito a acelerada, não mando que forcem a barra, coisa que deixo para fazer nas curvas tranqüilas, tipo a do S do Pinheirinho, a Bico de Pato, a do Lago. Nessas há maior área de escape em relação à velocidade. Se acontecer de se passar reto, seja porque não freou o bastante, seja porque não fez o traçado correto e se atrapalhou, há espaço para consertar a coisa, ou mesmo rodar, sem que haja maiores conseqüências.

Giulia Sprint Veloce e um 356 da Envemo

Outra dica importante é a freada. Poucos sabem o quanto seu carro tem de poder de frenagem, isso por falta de curiosidade ou porque não se defrontaram com situações de necessidade. Então é muito importante ensiná-los a meter o pé no freio, sendo que, claro, antes disso o piloto terá que se certificar que não há ninguém vindo atrás. Ele tem que aprender a pôr fé e frear forte, e também aprender a controlar, imediata e suavemente, alguma “reboladinha” que alguns carros podem vir a dar, conseqüência dos freios traseiros travarem antes dos dianteiros, em carros sem ABS ou com freios mal calibrados. Tem que aprender, também, freada após freada, a ficar ligado na resposta ao pedal de freio, pois nem todo carro, por um motivo ou outro, agüenta fortes e seguidas freadas em ritmo de pista. O do Marcos, por exemplo, por ser blindado, bem mais pesado do que foi projetado ser, ficou com os freios subdimensionados. O seu peso adicional nos dá a sensação de, estando em duas pessoas no carro, parecer que estamos em quatro marmanjos. E o peso maior está no alto, nos vidros, o que provoca maior rolagem. Daí que tratamos de ficar bem ligados nos freios e não abusar deles. Assim a coisa foi bem e os freios não apresentaram fading, não ficaram esponjosos, mas logo deu para sentir que ficariam caso fossem muito exigidos.

Chico Lameirão e o Renault 8 com que correu

Outra providência foi abrir o teto solar, pois minha preocupação era não terem como nos tirar de lá de dentro, caso nos acidentássemos. Carro blindado também tem mais essa droga: bateu, portas trancadas, cara desmaiado lá dentro, e não há como quebrar os vidros para o tirar.

Também é preciso ensinar a engatar a marcha certa para a curva a enfrentar. Não deve ser alta nem baixa demais. Nela o giro do motor deve ser alto, para que, ao tirar um pouco o pé do acelerador se tenha uma ação do freio-motor e com ele dar um acerto de sintonia fina no comportamento e na velocidade do carro; mas o giro não deve ser alto demais, para que ainda se tenha sobra de giro a subir naquela marcha, para se poder acelerar e ganhar velocidade.

O Chico ensina: as mãos pousam no volante.

E assim a coisa vai. Em todo esporte, se quisermos nos aprimorar, temos que dar umas forçadas de barra. No surfe, por exemplo, temos que pegar uns mares mais casca grossa para que, depois, voltemos aos mares mais tranquilos com ainda maior domínio. No ski, temos que pegar pistas mais difíceis, as negras, para que depois voltemos às azuis e verdes. Se quisermos evoluir, esse é o caminho. Devemos forçar a barra nos esportes, sim, mas sempre dentro da margem de segurança, já que o bom é fazer as coisas e sair vivo. Fazer e sair morto ou matando algum desavisado, é moleza, qualquer tonto irresponsável faz isso. O importante, muito importante, é manter a consciência do que se passa e tratar de gravar o aprendizado desses vôos mais altos, senão, se ficar só na curtição, não se aprende praticamente nada.

Ah! E de cara, quando o Marcos se ajeitou ao volante, vi que sua posição de guiar estava errada. Ele se posicionava muito distante do volante. Com as costas no encosto do banco, sua mão mal alcançava o topo do volante. Mostrei-lhe que, caso ele tivesse que fazer alguma manobra em que fosse necessário virar rápido e em maior ângulo, o volante lhe escaparia das mãos. Ele colocou o banco um pouco mais adiante e aí tudo ficou perfeito, mesmo porque seu Focus tem boa ergonomia, o volante tem a tão útil regulagem de altura e distância. É por essas e outras que sempre reclamo quando o carro em teste não tem as duas. Bom posicionamento ao volante é essencial.  

O Marcos gostou da divertida aula, eu gostei e minha irmã liberou meu sobrinho para as aulas de pilotagem com o tio maluco, já que ela sabe bem que maluco é quem sai guiando por aí sem saber guiar.

Um curto vídeo, pois só me lembrei de filmar quando já estávamos no final do rali. E nem levamos cronômetro nem nada. Estávamos ali para aprender. Ele a aprender a guiar e eu a aprender a ensinar.




AK

77 comentários :

  1. Corsário Viajante13/05/14 12:19

    Poxa, queria eu um professor assim! Que beleza...
    Este Torneio é um sucesso, parabéns aos organizadores, espere que continue atraindo cada vez mais gente bacana e mostrando que existe sim espaço e público para este tipo de evento!

    ResponderExcluir
  2. Onde eu pego a ficha para me inscrever em uma aula dessas?! Sempre que estou absolutamente sozinho(tanto no carro quanto na rua) eu procuro aprender um pouco mais sobre o limite do meu carro, mas ter um mestre em um local adequado seria o sonho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luke, o site do rali é: www.torneiointerlagos.com.br

      Excluir
  3. Um dos meus sonhos, a curto prazo, é sair daqui de Goiânia e ir a São Paulo em um fim de semana (bate e volta) pra participar deste evento e claro, comer umas pizzas e visitar museus.

    Michael Schumacher

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo a Sampa!
      Voce vai gostar...

      Excluir
  4. Professor de luxo em Marcos!!!

    ResponderExcluir
  5. Gostei do Kadett gsi ! deve ser legal participar do torneio com um destes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E além de bonito esse GSi está nos trinques. Seu dono pilota legal e se engalfinhou com uns Civic hatch dos bons, carros bem mais rápidos que o dele, e acabou rodando na nossa frente, mas logo voltou para a briga atrás dos Civic.

      Excluir
  6. Quem foi no Golf com o Bob tá com as "pernas bambas" ate hoje !
    Aperreio danado...
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante13/05/14 14:00

      Aliás, que leitor sortudo foi esse hein???

      Excluir
    2. Eu aposto que trata-se do famoso Mr. Car
      Quer valer quanto?

      Excluir
    3. Jorjao, tive o privilégio de andar três voltas com o Bob, e "pernas bambas" no meu caso não, mas que tô com gosto de "quero mais" sim, pois o Mestre anda muito e de forma muito segura. Aqui o vídeo da felicidade: http://www.youtube.com/watch?v=liy8GNATw6U.

      Excluir
    4. Coloquem o vídeo dele no corpo do texto.

      Excluir
  7. O Jean Balder nao foi comentarista internacional de F1 da Rádio Eldorado-SP?
    Creio que sim ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi comentarista, sim. E é Jan mesmo, sem o E.

      Excluir
  8. O Giulia Sprint o 356 da Envemo são replicas fabricadas no Brasil nos anos 80! Muito lindos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, o Envemo é réplica do Porsche 356. Já o Giulia é originalíssimo. Você conhece alguém que faça réplicas do Giulia?

      Excluir
  9. Vi a foto do BS acima e lembrei que costumo dirigir na mesma posição, com pernas e braços dobrados. Sou motivo de chacota dos amigos mais novos, que dirigem esticados, com o braços retos e a ponta dos pés comandando os pedais. Não adianta explicar que eu estou certo e eles equivocados. Dirijo como velho, dizem eles. Uma aula de pilotagem do Bob seria muito boa para estes "pilotos".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses que dirigem esticados o fazem só por questão de estilo (dirigir lindaum...). Não há como dirigir confortavelmente e com segurança assim.
      A foto do Chico Lameirão tbm dá uma boa noção.

      Excluir
    2. Pô, então sempre fui velho...

      Excluir
    3. Ponta de pé e coisa para bailarinas...
      Oras voce e que deveria gozar deles!
      Seus amigos guiam como domingueiros e forofeiros de fim de semana...

      Excluir
    4. "Ponta de pé e coisa para bailarinas..." Boa!!

      Excluir
    5. Fico abismado como NÃO ensinam a posição ideal para dirigir nas autoescolas. Pouco ensinam sobre o trânsito. Nada ensinam sobre como dirigir. Geralmente estes que colocam o banco lá atrás, são os mesmos que usam sacos de lixo nos vidros. Ficam sem o mínimo domínio do veículo, nulos em situação de emergência e com visibilidade extremamente reduzida, isto quando não abusam do som alto ou portam aparelhos celulares em suas mãos, tudo isso enquanto dirigem. Também sofro chacotas por dirigir na posição ideal, não usar sacos de lixo e com rádio desligado ou em volume baixo, mas os mesmos que me chacotam, me chamam de louco quando faço curvas perto do limite de aderência ou freio a plena carga , sempre em trechos que conheço bem e não possuem movimento. Tento explicar a diferença das duas coisas, mas a maioria tem seus conceitos ( errados ) já formados.

      Excluir
    6. Eu não fico mais abismado com nada que venha de auto-escola.... Depois que ouvi do dono de uma que na dele até TATU tira carteira..... Me admiraria uma auto-escola que ensine as coisas direito, isso sim.

      Excluir
  10. Respostas
    1. O pessoal do AE nao esta para brincadeiras.
      Carrões mesmos , deu uma olhada no Porsche Carrera? !!

      Excluir
    2. Lindo! Assim como o Cobra, que imagino ser uma réplica, mas muito lindo!

      Excluir
  11. Eu sei que um rali de regularidade não visa a velocidade pura e simples, e sim a constância, mas qual é a média de velocidade nesse rali em Interlagos? Já participei de dois promovidos pela Peugeot, mas era em terra, em velocidades obviamente menores. Não imagino que os carros percorram Interlagos a uma média de 35 km/h (que era a média dos ralis que participei, isso quando alta), por isso a pergunta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jambeiro, o pessoal costuma virar em 2 m e 40 seg, por aí, cada um escolhe o seu tempo, mais rápido ou mais lento, o que dá uma média entre uns 80 ou 90 km/h.
      Entre no site deles (o endereço foi dado num dos comentários), e veja os detalhes.

      Excluir
  12. Isso é importante, aprender com quem sabe! Sem presunção alguma, com a mente aberta para rever totalmente seus conceitos de direção, disposto a ouvir correções sobre o que considerava pétreo, pronto para se divertir também....

    Assim o aprendizado fica muito mais fácil, e tocar um carro...mais divertido e seguro.

    MFF

    ResponderExcluir
  13. E aí AK, o que achou do Focus? É o duratec? Pena ser blindado...

    GHF

    ResponderExcluir
  14. Concordo com o Bob, mas é estranho ele não reclamar dos "sacos de lixo" do Marcos, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara deve ter tomado uns bons puxões de orelha do Bob e com razão

      Excluir
    2. Nada de estranho... o Autoentusiastas não é polícia, só aponta os comportamentos e equipamentos fora de conformidade com as boas práticas de dirigir. Usa película quem quiser e a polícia não parar e mandar tirar.

      Excluir
    3. No caso de carro blindado, até é bom uma película, pra dar uma disfarçada. Repare na borda do vidro da janela que está entreaberta como dá pra perceber a espessura do vidro.

      Excluir
  15. Taxa de inscrição: R$ 100,00
    Lanchinho após a corrida: R$ 15,00
    Andar com o Bob e o Arnaldo: Não tem preço!

    Um dia eu gostaria de ir. Pena que moro um tanto quanto longe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. xineis, os preços que o rali cobra não são esses. Verificar no site oficial.
      Quanto a pegar uma carona com a gente não tem preço mesmo, já que a gente não cobra nada, mas não é garantido que vai dar. Não tem nada programado. É coisa do momento.

      Excluir
    2. Ah sim, eu fiz a pesquisa apenas depois da postagem e vi que custa R$ 350,00 (se não for no dia). Coloquei um valor qualquer pra não perder a brincadeira (analogia àquela propaganda da MasterCard). hehe

      Se eu for, e puder pelo menos dar uma volta com vocês, ficaria extremamente honrado.

      Excluir
    3. xineis, indo, procure-nos. O prazer é nosso, esteja certo disso.

      Excluir
    4. Mais balato que 25 de março (SP) né?,abraço.

      Excluir
    5. Correção ao Speedster: "ablaço".

      Excluir
    6. xineis14/05/14 12:30 Obrigado pela correção rsrsss.

      Excluir
  16. Esse carro é muito bom. Tinha um focus Guia desse motor Duratex manual. Que carro bom. Achava apenas os bancos meio duros mas de resto perfeito esse carro, faz curvas em trilhos

    ResponderExcluir
  17. AK
    Mexeram na suspa desse Focus?
    Tá parecendo mais alto que o normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se mexeram ao blindar. Não verifiquei.

      Excluir
    2. Pelo que eu vejo em relação ao meu Focus, tá faltando aquela parte de plástico na parte de baixo do para-choque, por isso que a frente parece bem alta, mas se for olhar a lateral do carro, entre as duas rodas, a altura do carro parece ser a original.

      Excluir
  18. Interlagos é um espetáculo! Deveria ser aberto ao público em geral com uma taxa mais acessível. Assim teríamos menos "pegas" nas ruas e facilitaria o aprendizado de mais pessoas. O track day é legal, mas muito restrito, tanto pelo número de participantes, pelo valor e pela quantidade de eventos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Balela. A galera dos "pegas" não quer ir para um autódromo seguir um montão de regras de conduta e de cordialidade.

      Excluir
  19. Ainda irei a Sampa exclusivamente para participar. Se tiver carona, melhor ainda.

    ResponderExcluir
  20. Qualquer dia saio de BH e vou participar.

    Detalhe importante é que os pneus não podem estar muito gastos. Importante pra quem é de longe não perder viagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu Linea turbo vai andar muito bem em Interlagos
      Vai deixar muito carro "metido" a esportivo comendo poeira....

      Excluir
  21. ...muito bom mesmo, eu que me considero "piloto nato" me divertiria com minhas duas Caravan 250-S e o Chevette....com certeza aprenderia muito....

    inclusive, os "grandões" podiam acelerar mais ?

    ....pois Opala 6, Maverick, Porsche e GTB, pra fazer média de 90 km/h, devem andar só até terceira.....

    acho legal poder conversar com o Bob Sharp nesse site, o "criador" do comando 250-S, que sempre foi meu sonho de motor para veículo (ou seja, motor de corrida)...realizado há 3 anos quando troquei o comando da 6 gasolina....e ainda por cima virou "flex" ! (quando adquiri a 6 automática álcool e também coloquei o comando....)

    ...minha posição de dirigir é idêntica à do Bob, e tudo o que ele comenta sobre direção defensiva-esportiva eu instintivamente sempre fiz, por auto-didatismo daquilo que é correto, seguro, emocionante....

    (minhas primeiras leituras de Quatro Rodas (quando era decente...) e Motor 3 com 9 anos foram em 1983...acabei virando engenheiro mecânico)

    boas pilotagens a todos....

    m.n.a.

    *** e na minha modesta opinião é INTERESSANTÍSSIMO que agora na F1 deva-se andar o máximo gastando o menos possível....afinal o Top do Automobilismo precisa ser politicamente correto pra continuar sendo Top... "amigo" do planeta, "ecológico", etc......meus 3 brinquedos têm vacuômetro.... ****

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mna, para fazer uma velocidade média de 100 km/h com uma Caravan 250-S em Interlagos o sujeito tem que ser bom e suar a camisa.

      Excluir
    2. Caro anônimo
      Eu acho que vive iria rodar na primeira curva, pois as Caravana sao boas só em reta
      Fora isso a pressão psicóloga dos outros competidores e enorme e provoca facilmente o erro em quem e inesperiente.
      Nao subestime Interlagos....
      E muito mais difícil do que se pode imaginar!

      Excluir
    3. anonimo 14/5 9:04
      Menos, cara. É regularidade, não track day. Se vai sentir a pressão, só aumentar o tempo e abrir a porta pros outros passarem.

      Excluir
    4. Difícil ver tanta loucura escrita junta.
      E tinha que finalizar com a máxima do vileiro, de chamar carros de "brinquedos" e dando a informação horrorosa que tem "vacuômetro"... Só falta converter pra GNV agora amigo, afinal a CAravan anda junto com porsche... Cada uma!

      Excluir
    5. obrigado Arnaldo Keller e Anônimo14/05/14 09:04 pelas suas resposta !

      agora fiquei ainda mais curioso pra um dia tentar fazer esses 100 km/h de média !

      já piloto minha Caravan mais velha 82 (o motor é 1990, 8:1)...há 19 anos, e sei do que estou dizendo quando utilizo o verbo "pilotar" !

      ...ademais já fui campeão em Interlagos, pela corrida SAE Brasil de MINI-Bajas de 1998, evento das faculdades de Engenharia Mecânica de todo país.....se alguém conhece, podem pesquisar....CEFET-PR ....foi um enduro de 4 horas numa pista de terra que existia abaixo do "S" do Senna....

      porém nunca pilotei na pista....

      abraços

      mna

      Excluir
    6. Anônimo14/05/14 19:57

      cada "loco" com sua mania.....

      mas eu senti uma ponta de inveja, em sua resposta agressiva, com relação aos meus brinquedos, hehehehehe....

      ...e o seus brinquedos, quais são ? pilotemos um dia juntos numa estrada qualquer para brincar com eles.....

      abraço

      mna

      *** gostaria que conhecesse meus veículos um dia, tenho certeza mais do que absoluta que mudaria sua opinião quanto ao seu ofensivo adjetivo "vileiro"....***

      Excluir
  22. Caro AK,

    Que belo texto, novamente! Deve ter sido uma curtição esse evento com filha e sobrinho.

    Só por curiosidade, o Golf usado pelo Bob tinha câmbio manual?

    Abç!

    Leo-RJ

    ResponderExcluir
  23. Leo
    Sim, manual, o mesmo carro do recente do post.

    ResponderExcluir
  24. A carona nesse Golf MANUAL, (AH... TRÊS PEDAIS) com o Bopb ao volante deve ter sido MUITO divertida.


    Ainda irei neste evento e se o Bob puder pilotar, à moda, meu humilde VW Gol, o carro e o proprietário ficarão honrados.

    Bob, por favor disponibilize-nos, se possível, um vídeo da volta nesse Golf, pois o vídeos que já vi com você piltoando em Interlagos foram com um Audi, salvo engano S3 e um Ferrari, ótimos carros, mas que "faltavam alguma coisa" - leia -se pedal de embreagem e câmbio manual "de verdade".

    Sei que esses câmbios modernos podem até ser mais rápidos, eficientes, propiciarem um menor consumo de combustível e até diminuírem o tempo de volta em um circuito, mas não oferecem a diversão de uma caixa manual tradicional conjugada com um pedal de embreagem, de preferência um pouco mais pesado.


    Michael Schumacher

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Michael Schumacher" a carona realmente foi muito divertida, como poderá ver no vídeo a seguir, de qualidade apenas razoável, pois a câmera foi na mão e naturalmente acompanhou minhas escorregadas no banco.rsrsrs : http://www.youtube.com/watch?v=liy8GNATw6U .

      Excluir
    2. Edison Guerra

      Aparece lá "Este vídeo não está disponível.". Veja lá se não falta nada pra permitir o acesso. Ou se o link não tá errado.

      Excluir
  25. Posso participar com uma GM Montana ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 14/05/14 13:11
      Picapes não podem participar.

      Excluir
    2. Poxa vida !! Por curiosidade, alguma restrição técnica ?

      Excluir
    3. Anônimo, o que você quer dizer com restrição técnica?

      Excluir
    4. Por ter a traseira mais leve talvez. Causando mais dificuldade em um traçado, quando se tenta atingir o limite. ( Resumindo Perigosa ). Sempre tive essa duvida ? Fico muito agradecido pela atenção ! Pois qual seria a diferença dela e um Corsa C, em um Rally de Regularidade, carro com o qual ela divide toda a suspenção, inclusive a Montana tem barra estabilizado na frente e o Corsa não tem. Foi retirado nos últimos anos de produção, somente o 1.8 saiu com ela. Obrigado

      Excluir
    5. Não vejo o porquê de modelos como Saveiro, Montana, etc... de não poder participar. É sabido que são tão boas dinamicamente ou até melhores que muitos carros "normais". Arrisco dizer que tanto a Montana derivada do Corsa e a nova Saveiro, com aqueles entre-eixos enormes, são melhores que Corsa e Gol.

      Excluir
    6. Arnaldo, pela traseira ser leve, ela se tornaria perigosa na busca pelo limite dentro de um traçado. Pois não vejo outra diferença entre ela o um Corsa C com qual ela divide tudo inclusive suspensão, até a Montana tem barra estabilizadora na dianteira e um Corsa não.
      Na minha coloquei os pneus Continental que você disse ser muito bom no teste da Strada 1.8. E melhorou bastante mesmo a aderência. Agradeço pela atenção !

      Excluir
    7. Anônimo, creio que é para que picapes médias e grandes não se achem no direito de entrar também. Essas pequenas, a meu ver, se portariam bem na pista, sem problema algum. Inclusive durante uma filmagem lá dirigi na lenha uma Saveiro nova e gostei muito. Deve ter a ver com algum regulamento. Vou verificar.

      Excluir
    8. Arnaldo, aguardo seu retorno para essa minha duvida, e quanto as grande e médias sim concordo com certeza não estariam em seu habitat. Obrigado !

      Excluir
    9. Seria só o caso de restringir picapes a partir de um determinado tamanho ou peso. Suves podem entrar??

      Excluir
  26. Excelente AK!! Seu sobrinho deve ter curtido deveras, bem como curtiu sua filha na bela 145. Sonho com o dia que poderei participar de um evento que nem este e sonho com o dia em que locais como este sejam mais abundantes e acessiveis.

    KzR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "e sonho com o dia em que locais como este sejam mais abundantes e acessiveis."

      Deus te leia, meu caro, Deus te leia!

      Excluir
  27. Estive pela segunda vez lá, muito legal! O Jan Balder esta de parabéns e vocês do blog também pela cobertura! Fiquei sabendo somente agora que o Golf estava com o Bob - anda muito! Foi um sábado muito divertido!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.