Notícia: FORD INVESTE EM DESENVOLVIMENTO DE CARROS DE ALTO DESEMPENHO E DE COMPETIÇÃO



A Ford anunciou a criação, nos EUA, de um centro de desenvolvimento de carros de alto desempenho  Essa instalação, com mais de 3.000 m², também vai dar apoio técnico aos carros de corrida da equipe oficial da fábrica, a Ford Racing. Ela entrará em pleno funcionamento no segundo semestre do ano na cidade de Concord, no estado da Carolina do Norte, região-sede da maioria dos carros da Nascar, e contará com o estado da arte em equipamentos para veículos de alto desempenho.

"A Ford sempre esteve ligada às corridas de automóveis. O novo centro terá ferramentas avançadas que servirão tanto para nossas equipes de corrida como para a criação de futuros veículos de desempenho da Ford", diz Raj Nair, vice-presidente de Desenvolvimento de Produto Global da Ford.

Inicialmente, o centro vai apoiar as equipes da Ford Racing na Nascar e depois incluir outras categorias, como a TUDOR United SportsCar, IMSA, NHRA e Global RallyCross. Entre seus equipamentos de alta precisão, será instalado um simulador avançado, com tecnologia semelhante à da Fórmula 1, para as equipes ajustarem o veículo a cada pista e para os pilotos treinarem antes das corridas.

"Aprimoramos nosso processo de simulação dinâmica para desenvolver carros de competição e de rua. Esse simulador nos ajudará a levar a dirigibilidade a um novo patamar para que nossos carros cheguem ao box praticamente prontos e as equipes possam se concentrar apenas no ajuste fino para colocá-los na pista. Esse conhecimento será aplicado pela Ford no aprimoramento dinâmico de seus veículos de rua de alto desempenho”, diz Nair.

Os equipamentos do novo centro de desenvolvimento incluem: máquina cinemática para teste e medição dos movimentos da suspensão com diferentes pneus e molas para ajuste da suspensão dianteira a cada tipo de pista; plataforma de torção para medir a rigidez estrutural do chassi, um parâmetro-chave na avaliação desse componente para determinar a rigidez torcional de todo o carro ou só do chassi; equipamento para medição do centro de gravidade do veículo para testar novas propostas; e ferramenta especial de coordenação de medição, para aferição e controle de qualidade de componentes e montagem de modelos de simulação para garantir que o carro atenda os regulamentos.

Linha de Desempenho

Com a utilização dessas ferramentas avançadas de simulação e medição, o novo centro técnico permitirá um aproveitamento mais rápido e inteligente de novas tecnologias de desenvolvimento para o avanço da linha de veículos de alto desempenho da Ford, uma das mais completas e acessíveis do mercado. Além dos modelos da grife Sport, como o Explorer Sport V-6 EcoBoost, ela conta com o Fiesta ST, o Focus ST, o Taurus SHO, o Mustang SVT GT500, a F-150 SVT Raptor e os derivados de competição RS.

"O desempenho é um negócio importante e crescente para a Ford", diz Jim Farley, vice-presidente executivo de Marketing, Vendas e Serviço Global da Ford e recentemente escolhido para ser o novo executivo-chefe da fabricante, em substituição a Alan Mulally, que se aposenta. "Nossos clientes querem veículos que ofereçam economia de combustível, tecnologia de ponta e uma grande experiência de condução. Este novo centro técnico é mais uma ferramenta que vai ajudar a impulsionar o nosso negócio de veículos de performance em todo o mundo." (Ford)

8 comentários :

  1. Que boa notícia.
    Agora só falta a Ford investir no automobilismo aqui no Brasil também, já que este país é um dos mais rentáveis para a Ford

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah vá !
      Mas ai ja e esperar demais!

      Excluir
  2. Acho que nenhuma empresa de carros de massa,como a Ford,tem tantos títulos em corridas de vários tipos,como F1,F Indy,rally,24 horas de le mans etc!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Maluf17/05/14 21:48

      Ué,

      Será porque ela é uma das mais antigas?

      Excluir
  3. Pena que aqui no Brasil o nosso " campeonato de marcas " não passa do mesmo carro com roupa diferente.

    ResponderExcluir
  4. Olhando esse tipo de notícia e sabendo do faturamento das fabricantes de automóveis por aqui só consigo achar que deveria existir alguma de lei obrigassem essa estrangeirada investir massivamente em pesquisa e desenvolvimento no Brasil.
    Aqui só se projeta Celta, Sandero, Uno... Cadê as pesquisas em parceria com as universidades públicas para garantir um retorno para a sociedade brasileira?
    Hoje é assim: O americano, alemão, italiano, francês, japonês e coreano desenvolvem a propriedade intelectual com valor agregado e o batedor de martelo brasileiro (e o chinês também, lógico) fabrica porque é mão de obra barata e o governo é protecionista.
    Culpa desse governo meia boca que não investe em ciência e tecnologia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São daqui os projetos do Ford EcoSport e do Ford Ka. Dois carros que estão ou vão estar em diversos países do mundo. Agora concordo que o governo poderia investir (muito) bem mais em ciência e tecnologia. Aliás, em educação de base, né?

      Excluir
  5. Paulo Maluf17/05/14 21:51

    Será que é para competir latu sensu, com o pessoal do Corvette e dar visibilidade aos seus produtos?

    Lá nos EUA o mercado consumidor tem força e sabe disso. Aqui não, e como em todos os setores, nem se esforça.

    Independente de qualquer coisa a iniciativa é sempre bem vinda.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.