TOYOTA ETIOS XS 1,5, NO USO

Fotos: Paulo Keller salvo indicado


A Toyota fez algumas modificações no Etios para o ano-modelo 2014, entre elas o terceiro na hierarquia de versões, o XS — há o básico, o X e o XLS — passar a ter motor 1,5-litro, não mais 1,3-l, justamente o que experimentei por ocasião do lançamento em setembro de 2012 e que gerou um post. Pouco depois, em novembro, o Arnaldo avaliou o Etios sedã XLS 1,5. Agora é a vez do "novo" XS com o motor de 1.496 cm³, de R$ 38.990, preço único, sem opcionais. No lançamento o XS 1,3 custava R$ 38.790, de modo que a mínima diferença a mais é recompensadora, têm-se um motor mais forte e torcudo por mais R$ 200. E que motor!

Dizem que é feio. Será mesmo? (foto autor)

Eu já havia dado uma guiada rápida no sedã que o Arnaldo testou e, como ele, achei o motor ótimo,  mesmo sem ser um expoente em potência, com 64,5 cv/l ou 96,5 cv (a 5.600 rpm, com álcool), pela sua notável elasticidade e capacidade de acelerar. Por isso fiquei curioso de ver como andaria o hatchback com 35 kg menos (945 kg) e com pneus de seção transversal 10 mm menor (175/65R14T em vez de 185/60R15H) e 3,4% menor em diâmetro, encurtando o resultado final da transmissão, a v/1000 em 5ª baixando de 34,8 para 33,6 km/h. Esse pequeno encurtamento realçou ainda mais a disposição para acelerar e retomar velocidade, sacrificando pouco o conforto em velocidade de viagem, com a rotação a 120 km/h em 5ª aumentar de 3.300 para 3.500 rpm, ainda dentro do razoável.

Visual dos instrumentos melhorou bem

Com os pneus mais estreitos (Bridgestone B250) continua a ter perfeito comportamento em curva, pode ser atirado com vigor que ele reage e se mantém na trajetória. Numa eventual chuva forte, que não peguei, a tendência à aquaplanagem certamente será menor.

Usá-lo no dia a dia na cidade agrada em todos os sentidos. Pequeno (3.777 mm) e manobrável (diâmetro mínimo de curva 9,6 metros), mais a calibração de suspensão tal que minimiza os efeitos do mau piso, em geral, de São Paulo, o torna uma opção a considerar quando se pensa num carro de preço acessível e que que justifique o investimento. Seu porta-malas não é dos maiores da categoria, 270 litros, mas dá para carregar bastante coisa. Em compensação, seu espaço interno é surpreendentemente bom, com uma cabine larga e boa acomodação para três passageiros (ótima, para dois) no banco de trás. Aperto no banco traseiro não tem sentido. E saber que ao dar seta e quem vier do lado um pouco atrás vai ver a repetidora piscando, é de certo modo reconfortante. Os aplausos para a Toyota por não ido atrás de alguns reais de economia de custo.

Sentado "atrás de mim", folgado

 Não tivemos (Ae) oportunidade de comparar o Etios, nesse tipo de avaliação, com o arquirrival e exitoso Hyundai HB20 (só o HB20 S, sedã, pelas mãos do Carlos Maurício Farjoun, em março de 2013, no lançamento) porque a Hyundai Motor Brasil não se digna dispor de carros de teste em São Paulo, exigindo que se vá retirá-los na fábrica em Piracicaba, distante 160 quilômetros da capital, o que é absolutamente inadmissível na nossa ótica, um flagrante descaso com a imprensa automobilística.

Para os autoentusiastas agrada saber que sob o capô está uma unidade motriz com motor de bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando acionado por corrente e quatro válvulas por cilindro, com atuação de válvulas por tuchos tipo copo, embora sem compensação hidráulica. Que traz soluções atuais como o coletor de admissão incorporado ao cabeçote. Com uma taxa de compressão adequada, 12,1:1. 

O dono do show, o moderno 1,5-l de 92/96,5 cv gasolina/álcool

Agrada um carro acelerar de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos com gasolina (combustível do carro testado) e em 11,1 segundos com álcool. O consumo pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular/Inmetro é 12,4 km/l na cidade e 13,4 km/l na cidade, com gasolina,  e 8,5/9,5 km/l, idem, com álcool, classificação "A". Os coxins do motor são hidráulicos, contribuição valiosa para o conforto de marcha. Agrada também um carro que pode passar de 180 km/h, embora a Toyota não informe velocidade máxima.

Espaço, bons bancos e conforto

Por falar em motor, as mudanças para 2014 incluíram a pintura das partes no compartimento do motor na cor externa, não mais em primer cinza, de péssimo aspecto e comentado no post do lançamento. Essa pintura não é envernizada, como a externa, mas melhorou o visual consideravelmente.

A posição de dirigir se confirma como perfeita, volante de direção ajustável em altura, embora com pouco curso, ótimo de pega e um comando de câmbio e o este em si perfeitos. O trambulador é preciso, com baixa carga de engate, e a manopla da alavanca é ideal, em formato de pera, que divide com a esférica de outros carros o título de manopla ideal. O engate é tão macio que se passam as marchas com a mão diretamente no câmbio estando o capô aberto. O comando de embreagem é a cabo, mas sua carga é bem baixa, enquanto o acelerador é elétrico de gestão eletrônica e está bem calibrado. A dificuldade de fazer o punta-tacco, observada no post do lançamento, está um pouco menor, possivelmente graças a uma pequena mudança na localização no pedal do acelerador (sapato, pé e perna são os mesmos!).

Dizem que é feio II: será mesmo?

O criticado, inclusive por mim, quadro de instrumentos no centro do painel, melhorou o visual com o fundo preto do modelo 2014 e, francamente, diante de tudo o que o carro  tem de bom não constituiria obstáculo à sua compra. Por outro lado, o notável limpador de palheta única e braço pantográfico é um destaque do Etios.

Claro, alguns detalhes poderiam melhorar, por exemplo, haver um alarme de luzes ligadas ao deixar o carro, pois na pressa pode-se esquecê-las assim (faróis inclusive) e na volta algumas horas depois ter-se o dissabor de ter a bateria descarregada; o tanque poderia ter mais 10 litros, pois 45 litros é pouco, especialmente para quem vai usar álcool; não custava ter a faixa degradê no pára-brisa; o botão de puxar para abrir o capô poderia mudar de lugar, pois está no painel à esquerda sem nenhum identificação de para que serve, passível de ser puxado acidentalmente; seria muito útil um computador de bordo.
.
Está aí um bom e honesto automóvel compacto. Quem fez ou faz cara feia ao considerar sua compra não soube ou não sabe o que perdeu ou está perdendo. Além disso, contaria um serviço de assistência técnica reconhecidamente competente e eficiente e com uma boa garantia de três anos ou 100.000 km. Mas, como digo sempre, ninguém compra carro sob mira de arma de fogo, compra quem quer e o que quiser. A escolha é livre. Ainda bem.

Veja o vídeo (feito com a câmera que o Perneta nos deu):

 

BS



FICHA TÉCNICA TOYOTA ETIOS XS 1,5

MOTOR
Tipo
4 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote, corrente, 4 válvulas por cilindro, atuação direta sem compensação hidráulica de folga, bloco e cabeçote de alumínio; instalação transversal
Cilindrada
1.496 cm³
Diâmetro e curso
72,5 x 90,6 mm
Taxa de compressão
12,1:1
Potência
92 cv (G), 96,5 cv (A), a 5.600 rpm
Rotação de corte
6.000 rpm
Torque
13,9 a 3.100 rpm (G e A)
Formação de mistura
Injeção eletrônica seqüencial nos dutos
Combustível
Gasolina e/ou álcool
TRANSMISSÃO
Embreagem
Monodisco a seco, comando mecânico (cabo)
Câmbio
Transeixo dianteiro de 5 marchas manuais, tração dianteira
Relações das marchas
1ª 3,545:1; 2ª 1,913:1; 3ª 1,310:1; 4ª 0,973:1; 5ª 0,804:1; ré 3,214:1
Relação do diferencial
3,944:1
SUSPENSÃO
Dianteira
Independente, McPherson, braço triangular inferior, mola helicoidal,  amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira
Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira, assistência elétrica indexada à velocidade
Diâmetro mínimo de giro
9,6 metros
FREIOS
Dianteiros
A disco ventilado
Traseiros
A tambor
RODAS E PNEUS
Rodas
Aço, 5J x 14
Pneus
175/65R14T
DIMENSÕES
Comprimento
3.777
Largura
1.695
Altura
1.510
Distância entre eixos
2.460
CONSTRUÇÃO
Tipo
Monobloco em aço, hatchback, 4 portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Cx
0,33
Área frontal (calculada)
2.04 m²
Cx x área frontal
0,673 m²
PESOS E CAPACIDADES
Peso em ordem de marcha
945 kg
Porta-malas
270 litros
Tanque de combustível
45 litros
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h
11,5 s (G), 11,1 s (A)
Velocidade máxima (est)
185 km/h
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 5ª
33,6 km/h
Rotação a 120 km/h em 5ª
3.500 rpm
Rotação em vel. máxima, 5ª
5.500 rpm
GARANTIA
3 anos ou 100.000 km
Troca de óleo
10.000 km ou 1 ano
Revisões
10.000 km




EQUIPAMENTOS ETIOS
Hatchback
Sedã

Básico
X
XS
XLS
X
XS
XLS
APARÊNCIA
Acabamento cromado da tampa do porta-malas
S
S
Acabamento interno das portas de tecido
S
S
Acabamento preto na coluna central
S
S
S
S
Defletor traseiro
S
S
S
Difusores de ar com acabamento cromado
S
S
Grade dianteira na cor da carroceria
S
S
S
S
S
S
Maçanetas externas e carcaça dos espelhos na cor da carroceria
S
S
S
S
Maçanetas internas com acabamento preto fosco
S
S
Manopla do câmbio com acabamento especial
S
S
Pára-choques na cor da carroceria
S
S
S
S
S
S
S
Rodas de aço de 14" com calotas integrais
S
S
S
S
S
Rodas de alumínio 15"
S
S
Volante com acabamento prata fosco
S
S
S
S
CONFORTO E COMODIDADE
Abertura elétrica do porta-malas
S
Abertura interna da portinhola do tanque de combustível
S
S
S
S
S
S
S
Abertura interna do porta-malas
S
S
S
S
S
S
Acelerador de comando eletrônico
S
S
S
S
S
S
S
Acionamento elétrico dos vidros dianteiros e traseiros
S
S
S
S
Ajuste de altura do volante de direção
S
S
S
S
S
S
Aquecedor
S
S
S
S
S
S
S
Ar-condicionado com filtro de pólen
O
S
S
O
S
S
Assistência elétrica de direção indexada à velocidade
S
S
S
S
S
S
Banco traseiro rebatível
S
S
S
S
S
S
S
Bancos revestidos com tecido especial
S
S
Chave com comando de abertura e fechamento de portas
S
S
Console central com dois porta-copos dianteiros e um traseiro
S
S
S
S
S
S
S
Conta-giros
S
S
S
S
Pára-sóis com espelho
S
S
S
S
S
S
Porta-malas com iluminação
S
S
S
Travas elétricas
S
S
S
S
SEGURANÇA
Alarme de cinto não atado
S
S
S
S
S
S
S
Alarme de portas mal-fechadas
S
S
S
S
S
S
S
Alarme periférico antifurto
S
S
Bolsas infláveis frontais
S
S
S
S
S
S
S
Cintos dianteiros com pré-tensionador e limitador de força
S
S
S
S
S
S
S
Desembaçador do vidro traseiro
S
S
S
S
S
S
Faróis de neblina
S
S
Freios ABS com distr. eletrôn. forças de frenagem
S
S
S
S
S
S
Imobilizador de motor
S
S
S
S
S
S
S
Jogo de tapetes (4 unidades)
S
S
S
S
S
S
S
Limpador e lavador do vidro traseiro
S
S
S
Terceira luz de freio (conjunto de LEDs)
S
S
S
S
S
S
S
ÁUDIO
Antena
S
S
S
S
S
S
S
Dois alto-falantes e dois tweeters
S
S
S
S
Rádio/toca-CD com MP3 e entrada USB
S
S
S
S








– Não disponível    S de série    O opcional









152 comentários :

  1. Lembro que na ocasião do lançamento do Etios em 2012 eu fui conhecer um e dar uma volta, já esperando um rodar de carro mais barato e não muito bem feito (como o design sugeriu na época, hoje já não impacta negativamente mais), mas que bela surpresa eu tive. Andei no XLS 1.5 e foi uma das melhores surpresas ao volante de um carro; câmbio leve, direção elétrica perfeitamente calibrada, rodar firme mas confortável, silencioso, espaçoso... O que mais jogava contra na época (ainda hoje, mas não tanto quanto antes), é essa simplicidade extrema e desleixes bobos em alguns detalhes; apenas duas caixas de som, retrovisores sem comando elétrico (acho que andaram adicionando nos últimos tempos), a pequena tela no painel indicando quilometragem e nível do tanque, e muitos outros pormenores. Pelo preço desse XS 1.5 são detalhes fáceis de se relevar (ainda que carros como Gol e Palio não pequem nisso), mas nas versões completas, fica um pouco ruim. A Toyota caprichou muito bem no refinamento técnico do carro mas parece que deixou essas pequenas bobeiras pra trás meio que de propósito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho um sedan XLS com o painel antigo. Comprei o carro totalmente pelo lado racional (menor custo por km/rodado, ja que peguei ele na mudancao de ano modelo com um belo desconto, e os outros custos como manutencao e seguro sao baixos). É meu meio de transporte, comprado sem nenhuma veia entusiasta. porem, confirmo tudo o que foi dito pelo Bob, quanto ao seu comportamento dinamico e a sua mecanica, que considero muito bons, me surpreendeu positivamente principalmente quanto ao motor e sua agilidade em baixa. O que acho lamentavel é justamente o fato da toyota ter sido tao mesquinha nos itens que qualquer carrinho de entrada hoje em dia possuem e o Etios nao. Acredito tambem que se ele estivesse melhor posicionado em relacao ao seu preco (como mantendo o preco da epoca das promocoes) tambem ajudaria a vender mais. vamos ver se na proxima geracao se a toyota acerta nesses detalhes, mantendo o que o carro possui de bom.

      Excluir
  2. Não sou de ficar reclamando de acabamentos, mas essa ideia de colocar o velocímetro e conta giros no console central ficou muito mal resolvida!
    Nota-se isso principalmente pelas saídas do ar condicionado "exprimidas" e empilhadas no canto do passageiro.
    Fora isso acho uma opção bem razoável para a sua proposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um carro que tem o painel central e ficou até agradável é o extinto Fiat Idea Europeu, ainda mais com a alavanca de câmbio mais alta, deve ser uma maravilha de dirigir.

      Excluir
    2. O Twingo também era legal.

      Excluir
  3. Tudo bem que eu não ache o carro mais bonito da categoria, mas me estranha o fato de que após o painel, o design ser duramente criticado no Etios. No meu ponto de vista, em termos de design ele só é diferente, seja de um equilibrado Gol ou de um "moderno" HB20.

    Vendo o seu post, apesar de ser o mesmo carro, a Toyota efetuou um número tão grande de pequenas mudanças, que no meu ponto de vista não se pode generalizar o Etios baseado nos modelos anteriores. Atualmente ele esta bem diferente de agora. Esta mais agradável de interior, talvez melhor de ergonomia (melhor para punta-tacco, por exemplo), entre outras características.

    Mas ainda continuo achando, que mesmo com as excelentes características do carro, o único jeito de "bombar" nas vendas é, pelo menos, alterar a posição dos mostradores. Mas acho que isso vai demorar um pouco ainda.

    O carro em si é bom, isso não se pode negar.

    ResponderExcluir
  4. Há uma coisa que a Toyota poderia acrescentar nessa versão, e que até o Fiesta Rocam possui, que é o travamento/destravamento das portas através de telecomando na chave (ou chaveiro). No mais parece ser um carro bom de chão e de motor e de confiabilidade mecânica excepcional.

    ResponderExcluir
  5. Recado ao leitor Michael Schumacher
    Agradeço seu comentário no post em que avisei o atraso da postagem de hoje. Fácil, trata-se apenas de fazer o que gostaríamos que fizessem conosco.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se todos adotassem essa forma de agir como regra, o mundo seria outro.....

      Excluir
  6. "Além disso, contaria um serviço de assistência técnica reconhecidamente competente e eficiente e com uma boa garantia de três anos ou 100.000 km."

    Realmente, nesse ponto, a Toyota é exemplar. Trago carros de amigos para revisão aqui na capital do ES e nunca tive um atendimento como o deles em outras marcas.

    ResponderExcluir
  7. Pode ser bom, não duvido, mas... é feio que dói e esses instrumentos no centro do painel beiram o ridículo.

    Pode ser lamentável dizer isso, afinal acho mesmo que beleza não é dos atributos mais importantes em um automóvel, mas, no caso do Etios o estilo faz a diferença. Não o compraria nem a pau, somente sob ameaça de arma de fogo, Bob. hehehe!

    ResponderExcluir
  8. Esse é um carro que fiquei tentado a comprar antes de adquirir meu Gol. Se não fosse o painel central e falta de alguns equipamentos que levo em consideração (como computador de bordo), eu teria fechado negócio num Etios 1.3 XS. Espero que ano que vem - como especulam - a Toyota renove por completo o interior do carro.

    ResponderExcluir
  9. Acabou o prime no cofre ou foi só uma visão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Speedster24/03/14 13:38 Prime nada! primer he he...

      Excluir
  10. Bob, compreendo se não quiser responder, talvez considere antiético, já que se relaciona com todas (ou quase) as marcas, mas se puder, responda na lata, curto e grosso: esse aí, ou um March 1.6 S? Eu ainda fico com o japonês mexicano.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr.Car
      Acho o March mais bonito, mas...
      Esse Etios e um carro melhor, sem contar a costumeira falta de peças de reposição dos Nissan.

      Excluir
    2. Olha, já andei de passageiro num march, só que era 1.0. O espaço no banco traseiro era bom também, mas o portamalas era visualmente menor que o do Etios. Apesar de ter o painel no "lugar certo" Os plásticos dele tinham um aspecto meio que "ressecado"... A cor era um azul bem parecido com esse do etios. E dizem que o 1.6 é um foguetinho, pelo peso do carro. Ah, o cambio dele não tem engates muito precisos.

      Excluir
    3. Os engates do March 1.6 não são maravilhosos, mas não tenho o que reclamar dele. O meu 1.6 vai completar 50.000Km em breve e continua um foguetinho! Ou melhor, um foguetão! E se você (bem, eu não consigo...) fizer uma tocada leve na estrada ele chega até 20Km/l. Econômico e potente!

      Excluir
    4. 20km/k!! ???
      Agora voce forcou a amizade!

      Excluir
    5. 1, 2, 3, March! Ainda por cima é mais barato.

      Excluir
    6. Luis Santos24/03/14 17:19 Difícil o dono de um carro falar mal dele ,é melhor uma opinião isenta.

      Excluir
    7. hahaha, boa Speedster! O tiozinho do chapéu é uma figura quando fala desse March.

      Excluir
    8. Não tenho um March mas concordo com o do chapéu. O carro é mesmo um foguetinho na versão 1.6

      Excluir
    9. Do espaço interno do March ninguém fala ...

      Excluir
    10. Sou um tanto alto e o espaço do March não me pareceu ruim, só não sobra. O Etios é melhor nisso

      Excluir
    11. Que espaço, Speedster? Tem algum lá, rsrs?

      Excluir
  11. Bob, também não acho ele feio, gosto do hatch. E que milagre ainda haver repetidoras de pisca e no lugar certo apesar de outras economias burras aplicadas no carro, mas eu perdoaria elas se os instrumentos ficassem atrás do volante.

    ResponderExcluir
  12. O Etios vai agradar em cheio compradores de Logan e Versa Sedã: racionais e que não ligam para o design...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi sua opinião. Você diz que os compradores desses carros vão migrar para o Etios? Ou quis dizer que o Etios se enquadra nos outros dois nesse quisito de design?

      João Paulo

      Excluir
    2. Ele quis dizer, o que de fato ele disse: "racionais e que não ligam para o design..."

      P500

      Excluir
    3. Acho que ele quis dizer que são da mesma categoria. E pode por o Cobalt nesse balaio.

      Excluir
  13. Bob, o vídeo tem um problema: ele está tão bom que quase dispensa a leitura do texto. Quase, porque a leitura do texto é indispensável. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O vídeo está excelente mesmo. Acho que o texto associado ao vídeo deixa o site insuperável.
      VPJ

      Excluir
    2. E o legal é q o Bob fala de improviso, naturalmente. Nada de texto decorado que fica sendo repetido um zilhão de vezes a cada atravessadinha. Muito bom.

      Excluir
  14. MonteCristo24/03/14 14:20

    Ah...complementando...
    Como eu disse estou há três meses com um Etios Sedan alugado pela empresa... o carrinho realmente supreende pelo desenpenho em baixa rotação.... é muito bom, principalmente para alguém que é fanático pelo "método carga" como eu... primeira, terceira e quinta...pé embaixo ! Mas em altas rotações deixa a desejar...falta Dual VVTi como no mesmo motor que é utilizado na Europa/Estados Unidos.
    Faço 10,5 km/l na cidade andando em trechos muito curtos (motor frio a maior parte do tempo)...creio que o coletor de exaustão integrado no bloco ajuda neste caso.
    A suspenção se saiu muito bem na buraqueira...show. Mas em velocidades maiores acho relativamente instável... com vento então piora.
    O marcador de combustível só te engana é louco... não marca certo... muitas vezes a luz de reserva tá piscando faz um bom tempo, vou abastecer e ainda havia 11 l no tanque.
    Barulho de vento em maiores velocidades.
    Limpador não dá conta com muita chuva e o esguicho é um fiasco.
    Volante é leve mas acho muito lento... gira gira e a roda pouco vira.
    Na estrada de chão barulhos no painel
    O ar condicionado funciona a perfeição neste calorão do centro-oeste. ( mas nao tem geometria variável.... fica aquele estalo de liga-desliga.)

    resumo... mecanicamente fantástico... o resto, deixa pra lá...

    se eu compraria... por este preço nunca !

    Aparência.... Simplismente ridículo... tenho vergonha de andar com ele...

    Minha alegria é chegar no final de semana e passear com meu particular...Jetta 2.5/2010

    ResponderExcluir
  15. Carro competente, bem construido, mas por 39k já miro num new fiesta S por alguns trocados a mais.
    Embora bom acho fraco em desing e isso conta bastante na hora de investir 40 mil reais, além do painel. Se fosse algo como o yaris seria um sucesso absoluto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. comentário conciso, objetivo e mesmo assim repleto de informações.

      e ainda assino embaixo. por um pouco mais, iria de Fiesta S, mesmo com o espaço menor no banco traseiro.

      Excluir
    2. Até concordo, mas... em partes. Na hora em que você necessitar da assistência técnica é que você vai sentir a diferença entre um Toyota e um Ford.

      Excluir
    3. Mecânico Anônimo25/03/14 11:10

      "Se fosse algo como o yaris seria um sucesso absoluto."

      Não tenho tanta certeza quanto ao Yaris, pois nos mercados onde é disponibilizado, a aceitaçao tem sido bem baixa. Exceto no Japão, onde o gosto do consumidor-alvo desse tipo de produto é bem diferente.

      Excluir
    4. MonteCristo25/03/14 17:39

      "Na hora em que você necessitar da assistência técnica é que você vai sentir a diferença entre um Toyota e um Ford"
      menos...menos.... como eu disse acima meu Etios Sedan alugado com 23.000 km partiu a correia (poli V) do motor e me deixou na estrada.... se algué duvida tenho fotos... liguei na concessionária e me pediram 15 dias para agendar é mole ?

      Excluir
    5. MonteCristo
      Não me leve a mal, mas essa, só escutando a gravação telefônica e com o diálogo bem claro.

      Excluir
    6. Se fosse um Yaris....

      Olha, o Yaris é simples e compacto como o Etios. Duvido que mudaria algo.

      Excluir
    7. Caio Ferrari, desculpe, mas você precisa se informar mais antes de falar. O Etios é um ótimo carro, se você conhecer um Yaris vai ver que é bem diferente e consegue ser ainda melhor. E, pelo mesmo preço, seria sim um sucesso estrondoso

      É a mesma diferença de um Corsa Wind e um Uno Mille. Os dois simples e compactos, só um deles teve fila de espera por meses e meses... Dizer que não muda nada parece mais papo de frotista que de entusiasta

      Excluir
    8. E você precisa tomar mais cuidado nos seus julgamentos caro Anônimo.

      Passei uma semana com um Yaris nos EUA. Sei exatamente do que estou falando.

      Excluir
    9. Desculpe então Caio, mas então essa parece não ser sua praia. O Yaris que você passou alugado era o modelo novo (lançado em 2012 na europa, não sei nos EUA) ou o anterior, basicamente um carro 1998 com face-lift?

      Se do novo você não nota diferença e acha que não muda nada para o Etios, acho que nem tem como discutir

      O Yaris tem um nível de acabamento, desing e qualidade geral ainda melhor que o i20, que já é um destaque entre os "populares". Também falo por experiência, acredite. Imagine então a diferença que ia fazer aos olhos do consumidor e em vendas um carro desses com o preço do Etios brigando nessa categoria com i20 e todos os outros

      Se o Etios já não vende mal e tem toda essa boa opinião, pode esperar que seria de fazer fila nas concessionárias para ver o carro como aconteceu com Corsa, Vectra, New Civic e outros grandes sucessos

      A razão que não fizeram isso é muito simples. Uma delas, nem precisa dizer. A outra é que o Yaris é tão "não simples" (ao contrário do que você está dizendo) para um compacto que teria que ser vendido aqui como "compacto premium". E, como todo compacto "premium" (C3, Polo, Fit etc) teria que ser vendido na casa dos 40 a 50 mil reais e teria expectativas de vendas mais baixas, ao contrário de um carro mais "normal" vendido entre 30 e 40 mil

      O Etios começou custando quase o valor de um compacto premium, por isso o Yaris poderia sim ser trazido e faria sim muito mais sucesso como o i20 mostra. Mas a Toyota quis assim e também com o Etios ela tem um carro que pode ficar na faixa dos 30 mil, com mais apelo ao consumidor que procura um carro mais simples e barato e assim mata dois coelhos com uma só bala

      Eles com certeza têm todas as contas feitas e os objetivos deles, mas se a idéia era simplesmente dominar o mercado de "populares", o i20 fez esses planos acabarem. E, nesse caso, o Yaris seria de novo uma opção muito melhor por poder bater de frente em tudo com o i20 (inclusive desing) e possívelmente ganhar

      Mas como não se sabe de fato a estratégia da empresa, não dá para afirmar. Qual o consumidor ia gostar mais é bem óbvio, até porque o conjunto mecânico é o mesmo nos dois com poucas diferenças

      Excluir
    10. Alguei esse Yaris:
      http://www.newcars.com/toyota/yaris/2012

      Achei bem espartano. De Premium não tem nada. Talvez seja um modelo diferente do que você diz e por isso discordamos.

      Excluir
    11. Aqui tem boas fotos do modelo europeu http://www.newautosnews.com/2011/06/toyota-yaris-2012-for-european-market/

      Mesmo o básico (1.0 por lá) segue mais ou menos o mostrado nessas fotos

      Pelas fotos, o americano é bem mais simples que o europeu, não tendo nem conta-giros e com acabamento menos decorado (não dá para dizer pelas fotos se é realmente pior, mas mais simples é). O volante também é bem diferente. No entanto, o motor é o VVTi (que o Etios não tem) e ainda assim é notável o que todos os probleminhas do Etios ele não tem

      Painel está no lugar certo, assim como o macaco. Desenho muito mais agradável e de um compacto normal e não um de baixo custo. O interior, mesmo nessa versão americana mais simples, ainda assim é notávelmente mais agradável e bem feito que o que temos aqui. Realmente não é um carro "luxuso" ou "premium" nessa versão, mas espartano também não (o Etios sim que pode se chamar de espartano para os dias de hoje)

      Talvez esse Yaris americano seria o ideal para o nosso mercado. Mas, assim foi o decidido pela Toyota

      Excluir
  16. A mim me causaria incômodo ter um carro projetado para "países emergentes", com mercado imaturo como a Índia. Ficaria com a sensação de estar com um produto de segunda linha. Respeito a Toyota pelo rigoroso controle de qualidade e pelo pós-venda. Mas não seriam suficientes.
    É muito diferente do caso do Gol, que apesar de não ser vendido em países desenvolvidos foi feito para o nosso mercado em tempos de importações fechadas, e foi se aprimorando ao gosto do consumidor, assim como o Uno, que nasceu global e morreu regional.

    Acho que a Toyota achou que o mercado aceitaria o Etios por causa da qualidade mecânica e de construção do Corolla, e fiquei feliz ao perceber que o mercado disse não, e tiveram de reposicioná-lo. Mais um sinal de amadurecimento do mercado nacional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos Alvarenga,
      Não é por aí que se analisa um carro, e sim pelas suas qualidades, atributos. Isso de ser para países emergentes significa apenas que é necessariamente mais robusto, para pisos ruins, o que é mérito, jamais demérito.

      Excluir
    2. João Carlos24/03/14 16:38

      Essa é a vantagem desses carros já nascidos pensados para pisos dos emergentes: o caro já nasce aqui excelente neste aspecto. A PSA mesmo com fabricação nacional, demorou para conseguir este acerto, e até hoje vem fazendo ajustes a cada ano.

      Excluir
    3. Carros para países emergentes, como disse o Bob, possui um acerto para suportar as vias de péssima qualidade desse tipo de país, além de um outro detalhe interessante: depenam o carro em equipamentos de série, e alguns itens presentes em carros "para o primeiro mundo" não chegam por aqui nem como opcionais, caso dos sistemas multimidia em alguns modelos, por exemplo. Sem contar que o material utilizado no acabamento costuma ser de pior qualidade em relação ao material utilizado em veículos similares vendidos em países "evoluídos".

      Excluir
    4. Bob, eu discordo de você nesse ponto. Acho que é uma questão de aceitação. Mercados menos desenvolvidos aceitam alguns veículos que outros mercados não aceitariam. Acho essa questão do piso ruim e robustez explica apenas poucos casos isolados.

      Exemplos: Tucson produzido aqui, após ter trocado de geração fora (o sucessor veio com outro nome)
      Renault Clio - duas gerações à frente na Europa.
      Peugeot 206, viveu situação semelhante até recentemente.
      Vectra / Astra Europeu - "downsizing" tropical - tínhamos o mesmo carro, e depois o Astra europeu virou nosso Vectra.
      Corsa, duas gerações de atraso.
      Golf geração IV aqui, e VII na Europa.

      Observe que não estou falando do carro em si, das suas qualidade e atributos.
      O que eu questiono é o porquê de esses veículos em um determinado momento não serem mais vendidos em suas matrizes, e continuarem sendo aceitos aqui. E nem estou culpando as fábricas. Elas produzem e continuam produzindo porque vendem. Mas porquê nos países desenvolvidos existe uma maior demanda por renovação que não existe aqui.

      Acredito que o fator seja maturidade do consumidor, mesmo. Não consigo enxergar outro motivo.
      Abraço,

      Excluir
    5. Me lembra aquele caso da Honda, dos motores "for Ayrton"

      João Paulo

      Excluir
    6. Carros para países emergentes não é robustez na suspensão/pneu e mecânica somente... entra material ruim, falta de opcionais etc... vejam o painel do Grande Punto na Italia e olha o nosso... agora até melhoraram... mas lá não é plástico duro... O Etios quando lançaram não tinha vidro elétrico no top de linha... um absurdo que acredito que mudaram...

      Excluir
    7. Piero
      Como, não tinha vidro elétrico no topo de linha? Só não tinha no Básico e X; XS e XLS tinham, nos quatro vidros.

      Excluir
    8. Eu até concordo e existe muita mentira nesse negócio de robustez. Muitas vezes o carro é apenas simplificado e no máximo levantado em relação a um projeto já robusto (ou não) existente fora do Brasil. Garanto que um Yaris é capaz de enfrentar piso ruim muito bem, se não tão bem quanto o Etios por exemplo. Piso bom é uma realidade de poucos países, o Brasil e alguns lugares do mundo que são piores ainda nisso. Mas, sendo assim, a maioria dos carros já nasce aguentando buracos. Não precisa ser "para terceiro mundo"

      Outra coisa é que existe uma questão de estilo de direção. Às vezes o brasileiro rejeita um carro por achar ele "muito baixo, raspa muito e não é robusto" e quando você vê o carro não tem nada disso, só que o cidadão quer passar sem frear em lombadas e correr em ruas esburacadas. É a realidade de muitos motoristas, infelizmente

      Já ouvi dizer que o Etios tem reclamação de ser muito baixo por esses motivos. Se ele é baixo, não sei o que é alto para essas pessoas. Talvez uma picape daquelas com suspensão levantada

      Mas, olhe para o segmento onde ele é vendido. Os "projetos para terceiro mundo" são maioria. E não adianta também achar que projeto para primeiro mundo de 20 ou 30 anos é algo que faz um ou outro concorrente melhor porque não faz mesmo. Apesar de achar que isso de carro para terceiro mundo é geralmente uma certa enganação, não tem porque achar o Etios ruim ou inferior apenas por isso

      Comparado ao Yaris certamente ele deve muitas coisas. Comparado aos concorrentes ele até se destaca, sejam projetos nacionais/para terceiro mundo/para primeiro mundo

      Excluir
    9. Muito pelo contrário, os carros destinados ao terceiro mundo são mais frágeis. A Latin NCAP demonstrou muito bem isso, quando projetos internacionais, mas de fabricação brasileira (Civic e Corolla) tiveram resultados significativamente piores que os modelos fabricados no exterior. A explicação foi óbvia: A qualidade dos metais usados na construção do carro nacional é inferior. Do mesmo modo, as suspensões são fabricadas "nas coxas". Duvido que um carro fabricado para o terceiro mundo tenha a suspensão mais resistente, muito pelo contrário. No máximo eles colocam uns calços pra levantar o carro.

      Excluir
  17. Para mim, o problema no design do Etios é somente o para-choque traseiro, que parece estar batido. Colocassem um outro e melhoraria muito.

    Afora isso, 39 mil em um carro depenado como esse eu ainda não vejo como lucro, não há um computador de bordo pelo menos! Ele deveria custa lá seus 35 mil o 1.5 e 33 mil o 1.3 ambos completos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MonteCristo24/03/14 15:45

      Minha colega olhou para o carro e pergou se não tinha batido !

      Excluir
    2. Paulo Freire
      Essa não entendi. Pára-choque traseiro batido? Pode explicar por que você diz isso. E a colega do Montecristo aí em baixo, o que terá ela visto para concluir isso?

      Excluir
    3. Aqui Bob, há um rebaixo no para-choque, se fosse liso ou melhor elaborado, creio que as críticas a ele fossem menores: http://1.bp.blogspot.com/-n6hHSHKyjbo/UFdzcZx9A5I/AAAAAAAAfcw/2wDT9Uzcgvc/s1600/Toyota-Etios-Hatch-basico+%289%29.jpg

      Excluir
    4. MonteCristo24/03/14 18:36

      Isso... o parachoque traseiro do Sedan é "chanfrado"...

      Excluir
  18. Particularmente, não acho carro feio, apesar de gosto ser muito subjetivo, mas esse painel...


    Bob, 24-03-14 - 13:25, obrigado pela atenção.


    Michael Schumacher

    ResponderExcluir
  19. Parece um bom carro, as melhorias em relação ao originalmente lançado são notáveis. Sobre o painel, a Citroën insistiu muito tempo naquele painel no meio também... isso não desabonava o carro, mas finalmente abandonaram no C4. Logo a Toyota abandona também. Nesse ponto os alemães são bem resolvidos, painel sempre simples e legível à frente do condutor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O do C4 tinha dous pontos a favor: Era um Citroën, e a gente não só tolera como espera coisas estranhas nesses carros, coisa que não se espera de um Toyota. A outra é que o painel deles tinha mostrador digital, que elimina o erro por paralaxe. Mesmo assim, mostradores no meio do carro não dá. Mesmo se fossem digitais. Mesmo se fossem num Citroën!

      Excluir
    2. Tem mais um ponto, o C4 ainda tinha uma técnica onde mesmo sob sol forte ou muito escuro nunca faltava legibilidade ao painel e nunca ele incomodava. Foi o mais bem feito dos paineis digitais e ainda tinha um segundo display acima do volante para algumas outras informações e um terceiro como computador de bordo mais do que completo

      Assim não ficava também muita informação junta e, querendo ou não, dava ao interior do carro um aspecto todo diferente e futurista (sem apelar ao mau gosto)

      Mas, realmente, mesmo num Citroën prefiro um painel de ponteiros e na frente do motorista. O 208 nesse ponto parece o melhor dos dois mundos, visibilidade ótima sem precisar tirar os olhos da estrada e ao mesmo tempo bonito e com ponteiros (que, para mim, é como deve ser)

      Excluir
  20. LeandroL64124/03/14 14:52

    Eu sinceramente compraria esse carro se os mostradores do painel estivessem no lugar certo. Não dou muita importância para itens de conforto mas o carro tem que ter o básico, e um painel com instrumentos de fácil leitura pra mim é o básico do básico.
    Fizeram um carro com tantas qualidades mecânicas, será que era tão difícil colocar um painel sem frescuras nele? No dia que arrumarem esse painel eu prometo a vocês que compro um Etios.

    ResponderExcluir
  21. Que voem as pedras!

    Nunca achei o Etios esse primor de feiúra que todos dizem... simpatizei com a carinha dele logo de cara. Gosto de carros com cara de anime, como ele e o March.
    Tive a oportunidade de avaliar in loco um XLS que estacionou no mesmo posto que abasteço os carros da empresa... o dono era um senhor de seus 60 e alguns anos, tinha um Corolla na garagem e se dizia muito satisfeito com o pequeno nipônico.

    O que me mata nesse carro é o descaso (proposital?) da Toyota com itens que dariam uma boa melhorada na imagem do carro... ao menos tomaram vergonha na cara e aboliram o primer no capô, já é alguma coisa.

    ResponderExcluir
  22. Sempre que vejo um Etios hatch, eu penso que poderia ter comprado um.
    Em minha opinião, é o hatch mais bonito vendido no país e como o Bob confirmou, tem uma mecânica excelente.
    Faltam pequenos detalhes como foi frisado no final do post, mas o que mata a pau mesmo é o painel e único motivo para eu não ter adquirido um.
    Mas o pior ainda está por vir, quando a Toyota finalmente acordar e sentir que errou. Certamente irá mudar totalmente o desenho externo do carro, fazendo-o semelhante aos bem sucedidos New Fiesta e HB 20 e aí já não será o mesmo Etios que gostei.
    Mas e se ela mudar totalmente o carro e ainda deixar o painel daquele jeito?
    Tudo é possível.
    Mr. Car,
    Devido ao painel e só por isso, eu iria de March.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CCN 1410, além do painel, eu iria de March 1.6 S por ter um conjunto mecânico também muito bom, e ser mais completo, trazendo computador de bordo, espelhos elétricos, faróis de neblina, rodas de liga, regulagem de altura do cinto, e do banco. Ah, e por último mas não menos importante (aliás, muito importante): custa menos.

      Excluir
    2. Acho bastante curioso o gosto de quem prefere um painel enfeitado, computador de bordo e outras frivolidades em detrimento de um carro com estrutura mais reforçada, maior segurança, câmbio mais preciso, etc.

      Excluir
    3. anonimo 24/3 21:59, dá pra ter tudo isso e ainda andar num carro bonito por dentro e por fora. Isso aí é forçar a barra pra justificar a compra de um Etios. Mas compra quem quer, como disse o Bob, ninguém tá te apontando uma arma.

      Excluir
    4. Acha, anônimo 24/03/14 21:59 hs? Então, deixa te contar outra coisa engraçada: eu venho dirigindo carros "inseguros" há 32 anos, estou vivinho, e sem nenhum arranhão. Não é engraçadíssimo? He, he, he, he, he!

      Excluir
  23. Às vezes as montadoras esquecem de um pequeno detalhe:
    Faça com que o motorista se sinta muito bem no seu posto de comando, ou seja, com aquela sensação gostosa de "vestir" o carro, ou seja, a posição de dirigir, comandos e reações mecânicas adequadas, que todos os demais pecadilhos do carro, como estilo, por exemplo, ficam em segundo plano.
    O Etios tem inúmeros pontos positivos, como mecânica, desempenho, espaço, confiabilidade, até o estilo é bem aceitável (apesar das críticas), etc.
    A meu ver, sua falha atual é decepcionar o motorista em pontos importantes como a falta de regulagens da altura dos cintos dianteiros, do banco do motorista e as limitações das regulagens do volante.
    Ah, sim, e ao minúsculo marcador de combustível e, já entrando em minúcias, ao erro de paralaxe na leitura do velocímetro/conta-giros. Sempre acabamos deitando a cabeça para a direita para confirmar a leitura.
    Claro que estes pontos podem ser aceitáveis, a gente sempre se acostuma ao carro.
    Mas é bem melhor quando o carro parece ter sido feito para nós, como uma luva.

    Resolvendo estes incômodos, o Etios teria tudo para ser uma estrela no seu segmento de mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se fosse vendido por 27K no máximo!

      Excluir
    2. Você resumiu minha impressão sobre o Etios. Um bom carro, sem dúvidas, mas que parece que não foi feito para mim do jeito que eu gostaria.

      Abraços!

      Excluir
    3. Se custasse 20.000 reais, tudo bem. Mas custa o dobro... não ligo para a cara do carro pois ando dentro, agora, olhar para uma coisa feia o tempo todo? Feio ou bonito custa o mesmo, ou quase. Que seja bonito, para alegrar um pouco a vida...

      Excluir
    4. A. 24/03/15 19:39
      R$ 20 mil é muito. Tinha de custar R$ 9.000 — tem cada uma...

      Excluir
    5. Anônimo24/03/14 19:39
      Continue gastando apenas R$3,00 no "busão"...
      Muito mais barato e divertido de andar.

      Excluir
  24. vitor marques24/03/14 15:46

    tenho um etios, a questao do velocimetro é besteira, acostuma facil pois vc não precisa abaixar a cabeça e procura a velocidade no meio do volante. em relação ao design ele custa a mesma coisa que um 1.0 bonitinho e aqui é o autoentusiastas não o forum da barbie, pois a mecanica desse carro é show, motor 1.5 simples q faz 9km/l na cidade brincando, o ar condicionado é tão bom que vc nem se preocupa para q lado está virado os direcionadores, quanto ao espaço interno nem minivan ganha dele é um carro simples q topa qualquer parada, não é o mais rapido, mais tbm nunca falta motor, moro em curitiba, ja subi a serra com o carro lotado a 80 km/h em 5º marcha com ar ligado é ele vai tranquilo. meu carro é um xls 1.5 hatch. abrass

    ResponderExcluir
  25. Rafael Ribeiro24/03/14 15:49

    O Etios não pode ser reconhecido por sua beleza, mas condena-lo apenas pelo seu estilo é, no mínimo, injusto. A mecânica é superior à média de seus concorrentes, aliás acho que deve ser o único do segmento a ter acionamento por corrente ao invés de correia dentada. O grande pecado que resultou em baixo volume de vendas, ao meu ver, foi a economia "porca" nos modelos de lançamento combinada com preços acima da concorrência. Agora tentam corrigir em parte essas deficiências, melhorando-o sensivelmente, mas o estrago inicial já está feito, resta agora "remar" muito para recuperar terreno. Devem ter se arrependido profundamente da estratégia adotada inicialmente, saiu muito caro...

    ResponderExcluir
  26. Não importa se é bom. Sou contra o Etios por filosofia. A Toyota tinha o Yaris para lançar aqui, mesmo porte, VVTi, design já aperfeiçoado lá fora... E o preço? Se a Hyundai consegue fazer o HB 20, como a Toyota não consegue fazer um Yaris pelo mesmo preço? Ela então preferiu regredir. Agora é tarde, jamais admitirão o erro. Compra quem quer, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MonteCristo25/03/14 18:08

      é variável somente na admissão !

      Excluir
  27. João Carlos24/03/14 16:43

    Nesses carros leves realmente foi bom seus fabricantes manterem as versões de motor maior.

    O March1,6, já avaliado aqui, é outro que dá gosto o que levanta desde baixa rpm, certamente o senhor deve ter notado isso nele também.

    ResponderExcluir
  28. algum proprietário de HB20 hatch com motor 1.6 poderia nos auxiliar, comparando seu carro com o post do Bob sobre o Etios?

    ResponderExcluir
  29. Sempre achei o Etios um excelente conjunto. Quanto entrei em um táxi Etios aqui em SP (era um sedan, mas vale a análise) fiquei surpreso com o espaço interno. E, agora, a "balança filizola" ficou bem melhor com o fundo preto. E, convenhamos, é um Toyota.

    A única coisa ruim, e absolutamente inexplicável para mim, é porque diabos esse motor não tem comando de válvulas variável. Ora, isso sempre foi domínio total dos japoneses. Motores japoneses sempre tiveram isso antes dos outros, e não à toa surgiu primeiro no Honda.

    O meu pequeno e diminuto March 1.6 (se acha tanque de 45l pequeno imagina o 41l do March) dá couro no Etios graças, claro, ao 0,1l de cilindrada a mais mas, primordialmente, pelo comando de válvulas variável na admissão e no escape do delicioso HR16DE.

    ResponderExcluir
  30. Em agosto de 2013 adquirimos um XLS 1.5, com a missão de substituir um otimo FIT lx mt 2008.
    Carro da matriarca, uso essencialmente urbano, aonde o espaço interno era questão primordial, bem como a confiabilidade mecânica ( coisas que só os japoneses tem). Na reta final estavamos entre o march e o etios, e ficamos com o toyota por conta de 2 motivos, espaço interno e refinamento mecanico.
    O pequeno toyota é simplesmente uma delícia de dirigir, agrada a véia que anda devagarinho e não tem mto as manhas de desviar dos buracos e o acha macio e todo levinho (embreagem cambio e direçao) e tambem os filhos que tem o pé mais pesado e o sentem na mão o tempo todo e adoram o ronquinho do 1.5l em alta rotação.

    Quando compramos, ngm o achou bonito, mas gostamos de carros discretos, de seguro barato e que não chamam a atenção... mas hje todos já o acham simpático e tem o mesmo carisma na nossa garagem que o velho fit tinha.
    Quanto ao preço, esqueçam preço de tabela, toda CCS toyota oferece bons descontos no etios, o que ajuda um pouco no custo benefício, o nosso XLS em agosto de 2013 saiu por ótimos 38.000 com bancos de couro, devido a chegada próxima da linha 2014.

    Acreditem, os defeitos sao BEM MENORES do que se parecem quando se está no dia a dia com o carro.
    Gde Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcus lahoz24/03/14 17:53

      tenho um citroen com 100mkm e nunca me deixou na mão. Desculpe mas não são apenas os japoneses que tem bons carros.

      Mas o que existe, e em grande quantidade, são motoristas que não fazem manutenção.

      Excluir
    2. Mas acho que o Marcelo tentou dizer o seguinte:
      Rodar 100.000km com um japones custa X , com um carro frances custa 20X.
      Sem contar a costumeira falta de pecas e o terrivel atendimento nas CSS.
      Mas nao estou dizendo que seu Citroen é ruim.

      Excluir
    3. Marcus,
      Tenho na família um tio com uma xsara picasso com mais de 100.000 km tb, nunca o deixou na mão. Um primo com uma zafira com 230.000km que também nunca deu nenhum problema sério. Isso varia mto, tem mto de sorte, de uso e etc.
      Nunca tivemos franceses aqui em casa, mas apenas para ilustrar 6 meses depois da compra do fit compramos um fiesta 1.6 completo. A quantidade de defeitinhos que o fiesta teve foi muito maior que a do fit.
      Claro que comparo carros de categoria diferente o que influi na qualidade, mas negar que os japoneses são referencia em durabilidade e confiabildiade mecanica é cegueira pura.
      Adoro os franceses, de verdade. Mas minha paixão mesmo são os alemães, mas quando não se quer ter dor de cabeça, a probabilidade é menor em um japones.
      Gde abraço

      Excluir
  31. marcus lahoz24/03/14 17:52

    Bob me desculpe, mas este carro é horrível, etios, logan (1a. geração), sandero, agile, cobalt e o symbol; são a meu ver abortos de design. Mas como gosto cada um tem o seu, respeito opiniões diversas.

    Realmente a mecânica é muito boa e muito resistênte, mas é preciso um pouco mais que isso para se destacar no mercado.

    Ainda não foi desta vez que a toyota me conquistou .

    Obs: por sinal aquele relógio de del rey no corolla foi a cereja do bolo.

    ResponderExcluir
  32. Caramba, esse vídeo ficou bom mesmo! Vc deviam utilizar só esta câmera agora (e fazer um vídeo do chepala!).

    ResponderExcluir
  33. Antonio Pacheco24/03/14 18:20

    Bob, no site da Toyota, essa versão XS com motor 1.5 (única opção de motor da versão) está saindo por 40790 reais, quase 2 mil reais acima do citado no texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Pacheco
      Vi 38.990, mas fui conferir e o site da Toyota está com problema, não abre.

      Excluir
  34. Parece ser um ótimo carro, como é de praxe em se tratando de Toyota. Quanto ao design, ele não é feio, mas também não arranca suspiros. Existem carros mais bonitos no segmento e até abaixo dele. Acredito que um simples "front and rear lift" (faróis, lanternas e grade) convenceria mais os compradores. O ponto mais polêmico, na minha opinião, é a grade em arco. Se fosse em ângulos retos, a exemplo do Honda City, acredito que haveria mais admiradores do pequeno Toyota. Tirando isso, a única ausência que se faz sentir seria realmente o computador de bordo, que seria de bom tom em um carro dessa faixa de preço.

    ResponderExcluir
  35. O carro foi elaborado e projetado para mercado pobre, portanto a "força" e fama da marca não me convenceu... achei tudo dele de péssima qualidade... (minha opinião) , beleza é subjetivo.. mas qualidade não!

    ResponderExcluir
  36. Logo que vi o Etios hatch, achei-o bem feinho, coitado... Mas, com o passar do tempo, acabei acostumando e não o vejo mais tão feio assim, embora ainda o considere estranho. Com essas pequenas melhorias que a Toyota promoveu na versão 2014, já começo a considerá-lo como opção de compra, pois antes me cheirava a descaso com o consumidor algumas economias exageradas (caso da pintura em primer apenas no cofre do motor). Porém, esse painel me incomoda, nem tanto pelo erro de leitura por paralaxe que o velocímetro apresenta, mas sim pelo desenho e o posicionamento em si.

    ResponderExcluir
  37. Texto sem igual e ótimo vídeo, Bob . Capricho é tudo.

    Bob, observou na ficha do motor como é longo o curso em relação ao diâmetro? Talvez por isso, a rpm do corte num patamar mais baixo.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexei
      Para chegar ao limite aceito hoje de velocidade média de pistão de 20 m/s, para durabilidade, o motor poderia girar até 6.600 rpm. Se o corte fosse a 6.250 rpm ainda estaria seguro.

      Excluir
  38. O carro é bom. Com alguns retoques internos e externos venderia muito bem. Por enquanto o HB20, o Onix e o new Fiesta o deixam comenda poeira em termos de estilo.

    É como já foi dito alhures: painel é como recepcionista, eficiência é ótimo, mas um pouquinho de beleza é fundamental.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tuhu
      O Fusca, quando apareceu, não tinha nada de bonito, pelo contrário...

      Excluir
    2. O Fusca nunca foi bonito. Mais feio que ele, só o 'Zé do Caixão', o popular 'Sedan dos táxis'. O Brasília era bem mais agradável. A questão, prezado, é a contemporaneidade. As exigências atuais são outras. A obsolescência programada detona até mesmo as nossas convicções...

      Excluir
    3. Quando tentamos justificar o design de um carro colocando o fusca no raciocínio, é quando sabemos que não tem jeito mesmo...

      Excluir
  39. Dirigi e até que gostei. Não surpreende, mas se fosse bonito venderia que nem pão quente.

    ResponderExcluir
  40. Ah num curti o Etios de jeito nenhum.
    É carro para pessoas bem racionais e eu em matéria de carro não quero ser muito racional. Tem que ter um design bonito também, não só qualidades técnicas.
    Ele merecia um design melhor.

    ResponderExcluir
  41. O carro é bom e bem construído, falta pouca coisa para esse carro vender bem... o desenho não é um expoente, mas passa.... o que tinha que melhorar era o acabamento interno, o cluster na frente do motorista e talvez alguns opcionais..... tem um amigo que possui um e fala muito bem.
    Bob, com relação ao motor, você sabe nos dizer se ele é da mesma família dos 1.6 16v utilizados no passado no Corolla?
    Vi estes dias na oficina de um amigo meu, o motor de um destes Corolla aberto (carro de outro amigo meu) e os tuchos com acionamento tipo copo... mas pintou uma dúvida: por serem de acionamento mecânico, necessitam de regulagem, até em uma possível manutenção no cabeçote (era o caso do carro da oficina)... e este cabeçote não trabalha com pastilhas de regulagem, como o AP por exemplo.... como fazer a regulagem de válvulas? Será que existem kits de copos??? Será que têm que acertar copo por copo em retífica, de acordo com a necessidade?
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece, mas não é da mesma família não. O do Etios é o mesmo motor do Yaris atual, sem VVTi. Inclusive a diferença de peso/tamanho é muito grande e o motor do antigo Corolla 1.6 era com bloco em ferro inclusive. Os raros 1.6 VVTi do Corolla 2003-2008 também são outra coisa, mesma família do 1.8 usado até 2010 e precisa sim tecnicamente de regulagem de válvulas a cada 40 mil KM

      É tão incomum precisar da regulagem que nem as concessionárias fazem o procedimento e nem sabem que o ajuste tem que ser por tucho novo e não por pastilha. Pessoalmente, acho muito bom, mas também me admira o descaso em sequer checarem/saberem essas coisas

      Excluir
    2. Regulagem de válvulas se não precisa ser feita, pelo menos verificada deve ser, caso contrário você anda com carro "preso" e bebendo muito. O Civic também tem tuchos mecânicos mesmo o atual, o que eu acho ridículo.

      Como curiosidade: os motores e cambios da Lifan são de origem Toyota, mas um projeto antigo, tanto que ainda usam acelerador por cabo.

      Excluir
    3. MonteCristo25/03/14 18:27

      Tucho não hidráulico.....baixo custo mesmo

      Excluir
  42. Sempre ouvi dizer que carros com engate de Ré como uma sexta, tem bloqueio interno para evitar o engate acidental, de modo que seria redundante ter anel trava para acioná-la, como nos Fiat.

    Mas neste Etios notei a arranhada do video no momento da demonstração dos engates. O bloqueio ocorre somente quando a alavanca vem da quinta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A. 24/03/14 20:45
      Bem observado, olhar e ouvido atentos! Existe o bloqueio interno para quando vem da quinta e arranhada foi mesmo só por conta da demonstração. Pensei em tirar na edição do vídeo mas resolvi deixar, tanto por vir eventualmente a ser didático (como seu comentário), quanto ter sido apenas uma encostada na ré, bem leve, sem nenhuma conseqüência.

      Excluir
    2. Curiosidade sanada. Obrigado!

      Excluir
  43. Eu fiz um test drive no Etios quando saiu o modelo com painel preto. O que achei de bom foi:

    motor razoável;
    espaço interno;
    materiais do acabamento;
    som original de boa qualidade;
    bancos confortáveis e
    estabilidade e dirigibilidade.

    Mas a parte ruim foi:

    direção elétrica nitidamente inferior aos outros carros que dirigi na mesma época (March, C3 e Fiesta);
    motor 1.5 apenas "bom", nada espetacular;
    design exterior e do painel de péssimo gosto;
    painel de instrumentos de péssima leitura, principalmente o conta-giros, e
    o principal: o preço altíssimo.

    O que realmente prejudica o Etios é o seu preço. A feiura dele nem conta muito não, pois ele possui outros atributos que compensam o design. O único erro imperdoável do design é o quadro de instrumentos. E não é nem pela beleza, mas pela utilidade. O famoso painel Filizola é o pior kit de velocímetro e conta-giros que eu já vi. E nem tem computador de bordo, que poderia dar uma aliviada na situação.
    Ai Etios, até queria comprar você, mas um carrinho ruim de olhar e ruim de monitorar o funcionamento, e consequentemente de dirigir, assim por 45 mil, não dá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você classificou o motor como sendo "bom" e "ruim" ao mesmo tempo??

      João Paulo

      Excluir
  44. Ótimo post. AE cada dia melhor. O vídeo está show de bola, obrigado Perneta!


    Sobre o carro avaliado, é uma pena mesmo a Toyota insistir na manutenção desse painel, esquisito para mim. Gostei do design do Etios, pois gosto de design limpo e funcional. Tanto que prefiro o estilo do UP! e do Etios aos dos "requintados" HB20 e New Fiesta.
    Sobre minhas críticas ao painel, não são motivadas por uma questão de beleza, mas por valorizar a boa interação com o carro. Painel de instrumento, no meu modo de ver, tem que ser comunicativo e preciso, tem que estar a vista me dizer rápido o que eu quero saber. Uma das coisas que mais aprecio num carro é um bom posto de condução, incluindo ergonomia e boa visibilidade do cerco e dos instrumentos. Claro que os instrumentos são uma pequena parcela na interatividade entre carro e motorista, mas vejo como uma parcela valiosa.
    Por isso, espero que a Toyota reveja esse item mais a fundo e renove-o por completo. Como está eu não compro, pois existem outras boas opções nessa faixa de preço, carros também com muitas qualidades e dotados de painéis que se prezam, ou melhor que prezam o motorista.
    Por outro lado, louvável a boa resposta que a Toyota tem dado às críticas e às opiniões fundadas, como da falta de pintura no cofre do motor e até do próprio painel(ainda que, para este último, atendida parcialmente). Acredito que o carro tem tudo para ser um "best-seller" basta melhorar alguns pontos. Lembro que o Gol quase foi um fiasco, mas a VW atendeu gradativamente às críticas e sugestões pertinentes e o resultado todos sabem.

    ResponderExcluir
  45. Gonzalez
    Não sei se é da mesma família, mas não duvido que seja. / Para a regulagem, medem-se as folgas, anotam-se, retiram-se os dois comandos, lê-se a medida dos tuchos que estavam no lugar, calcula-se quanto têm que passar a ser para chegar à folga especificada e requisita-se na seção de peças tuchos novos. O processo não tem nada de racional, obviamente, as pastilhas de ajuste com o comando no lugar dos AP e Fiasa são a melhor solução, embora nesses três motores citados a folga dificilmente fuja do padrão.

    ResponderExcluir
  46. a toyota vai oferecer a opção de etios 1.5 com câmbio automático?

    ResponderExcluir
  47. Parabéns a vocês q o tem mas eu tou fora!

    ResponderExcluir
  48. Antonio Amaral24/03/14 23:15

    Olá Bob,
    Gostaria de saber se você passou por lugares com valetas muito profundas ou lombadas muito altas e se raspa muito fácil a parte de baixo do carro? Será que ele raspa menos que o New Fiesta?
    Sei que na maioria dos lugares ele deve ir bem, mas é que eu moro em Ribeirão Preto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Amaral
      Não raspa nada. E tem até o lábio abaixo do pára-choque dianteiro que tem no up! alemão e não tem no daqui.

      Excluir
    2. Bob, O Nosso aqui de casa raspa só na saída da garagem, mas moro numa ladeira, e a rampa de acesso a garagem não é das melhores. Mas ainda assim é unico carro da garagem que raspa a frente. Mas nada que uma saida com cuidado nao resolva. No restante a suspensão e altura do solo são perfeitas!

      Excluir
    3. Marcelo
      Creio que seja o tal lábio aerodinâmico.

      Excluir
  49. Carro bom de dirigir. O design externo poderia melhorar com um "tapa" nos faróis, lanternas e para-choques - um face-lift que poderiam já ter feito nessa atualização - não seria algo caro e melhoraria a aceitação do produto. E sou da turma que não acho ele feio, não é bonito mas não desagrada. Só tem 2 coisas que não descem, a falta de regulagem do cinto de segurança, e o marcador de combustível. O painel central nem me incomoda, o do C4 por exemplo acho muito bom e de fácil leitura, mas o tamanho desse marcador que a Toyota pôs beira o absurdo.

    ResponderExcluir
  50. Nao precisava ser lindo, mas se fosse pelo menos aceitável.... o carro é muito feio! Tem um desenho que parece um carro dos anos 90 derretido....extremo mal gosto. O pior que ao entrar no carro, o desenho de mal gosto permanece...
    É uma pena. Quem sabe na próxima geração.

    ResponderExcluir
  51. Estranho a toyota não ter aprendido com seu passado: enquanto o corolla era feio e muito sem graça perante a concorrência.... vendia pouco. Quando lançaram a versão brad pitt, tornou-se um grande sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo, o pessoal fugiu da GM e da VW pois a Toyota mostrou um produto econômico, potente e de pouca manutenção.

      Excluir
  52. Pelo que eu vi, esse carro se parece muito com o antigo fit 1.5, exceto pela suspensão. Mas naquele fit não fizeram umas economias que fizeram nesse carro. No entanto se desse pra comparar os 2 carros 0 km, o Etios seria mais custo x benefício.

    ResponderExcluir
  53. O Bob Sharp tem a voz parecida com a do Orlando Drummond (o "Seu Perú"). Tava esperando a hora q ele ia dizer: ÔÔÔ Salsichaaaa!!!!

    Gostei do carrinho, achava ele feio, mas depois da análise, vi como é funcional, espaçoso e prático. Muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já havia notado isso no vídeo onde ele percorre o Circuito da Gávea com o Clio.

      Registre-se que o Orlando Drummond foi mencionado no Guinness pelos mais de 35 anos como voz oficial do Scooby-Doo.

      Excluir
  54. Fabio Carvalho
    É mesmo? Não me lembro da voz dele, apesar de ter sido telespectador assíduo da Escolinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Drummond também é o dublador do Scooby-doo.

      Excluir
  55. Corsário Viajante25/03/14 12:16

    Olha, eu quase comprei um Etios, do 1.3.
    Vantagens são o plano de revisão da Toyota, com bons preços, e a crença que terá uma mecânica confiável para virar o hodômetro.
    O painel não incomoda tanto como dizem, mas o conta-giros fica muito pequeno, dá erro de paralaxe e o mostrador de combustível é ilegível.
    Por fora é feio, fica menos feio neste belo azul que aliás não se encontra para comprar em Campinas.
    Achei a dinâmica e as qualidades mecânicas boas mas não excepcionais.
    O que mata tudo é o preço. Para a pobreza que este carro transpira em seus detalhes, é muito alto.

    ResponderExcluir
  56. Nunca dirigi, mas pelo o que lí tenho a impressão do carro exigir pouquíssima manutenção.
    Até os tuchos mecânicos sempre ouço relatos que raramente alguém faz regulagens neste motor e no Corolla.
    Só podiam ter colocado o quadro de instrumentos na frente do motorista. Eu sou meio fominha nesse sentido e não gosto de ficar compartilhando informações.

    ResponderExcluir
  57. Fiz teste drive num sedan, quase cogitei a compra, mas não fiz negócio dado à baixa oferta oferecida pelo meu usado (por incrível que pareça, a concessionária Fiat pagou mais pelo meu 206, já com 140.000 Km!). Mas o Etios é um carrão, disfarçado de carroça! Sem exagero, foi um dos carros mais empolgantes que dirigi até hoje! Acelera, muito! retoma com disposição, sem hesitações (por mais que os números sugiram um carro pacato, ali parece sobrar motor!) aceita qualquer desaforo, é estável sem ser duro, e que espaço! Após a experiência, o desagradável painel, torna-se um detalhe sem importância, assim como outros itens simplórios do acabamento! O Etios dá mais prazer ao volante, do que o Novo Palio 1.6 (meu carro atual) mesmo que este, tenha 20cv a mais! No meu entendimento, a essência de um automóvel, é bom desempenho aliado ao bom consumo, boa estabilidade aliada ao bom conforto (como nos bons tempos, onde não exitiam mylinks e nem smartphones). Para mim, autoentusiasta, basta isso! logo, o Etios me atende plenamente! Hoje, infelizmente, valorizam mais um porta treco, uma luzinha a mais no teto, um aparelho multi-funcional, os malditos encaixes, a tal da qualidade do plástico (não aquento mais ouvir isso, e confesso todas vezes que leio uma avaliação, pulo essa parte). Num comparativo do BCWS, o Etios Sedan ficou em último lugar! Injustiça! perder até para o apertado Voyage! (Logan ficou em primeiro)...Na minha opinião, era o melhor dos três, e merecia ao menos o segundo lugar... Ainda que o Etios tenha sido brilhante, em desempenho, consumo, espaço, aerodinâmica, porta-malas, estabilidade, peso, perdeu para os outros, em itens como estilo, conforto, conveniência...(Já sugeri ao Site, dar notas com pesos maiores, para os itens que perfazem a essência automotiva, para evitar novas disparidades!) Com base nesse comparativo, tem muita gente achando que o Logan é mais carro que o Etios Sedan... Grande equívoco! acabo de fazer uma viagem com o Logan do meu cunhado... 1.0! (comprado à preço de Etios 1.5) Que carro pesado! Ultrapassar uma carreta bi-trem, em pista simples, mesmo jogando o motorzinho em potência máxima, não foi tarefe fácil, e por conta da exigência do motor, sempre trabalhando em giro alto, o consumo foi horroroso, perdeu feio para meu Palio 1.6! Sei que se fosse o Logan 1.6 seria melhor, mas num eventual comparativo de desempenho e consumo deste, com Etios Sedan 1.5, garanto que o Toyota venceria com folga! (motor eficiente, baixo peso e ótima aerodinâmica)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atribuir pesos nos teste também não resolve totalmente já que pode haver subjetivismo, ou seja, o que é mais importante pra um (maio peso) pode não ser para outro (menor peso). Acho que o melhor é fazer como você deve ter feito, ler com atenção e interpretar o resultado dentro de seus parâmetros de prioridade. Dificilmente se erra o julgamento agindo assim. Depois é só fazer o test drive pra afinar melhor a escolha, sem erro nenhum.

      Excluir
    2. Disse tudo! O Etios é para quem entende de carro. Já tive inúmeros carros (fiat, ford, GM) e posso dizer que o Etios junto com o Focus antigo foram os que mais me agradaram. Contudo esse 1.5 dá um banho naquele 1.6 da Ford.

      Excluir
  58. joão celidonio25/03/14 15:14

    vídeo ótimo, qualidade boa, audio bom!
    perfeito!

    ResponderExcluir
  59. Excelente vídeo, como já comentaram acima. Finalmente posso dizer que "conheço" o Bob Sharp. Parabéns pelo alto nível do blog!

    Roberto Neves

    ResponderExcluir
  60. Pois é, se além de feio fosse ruim, seria o pior desastre...! Ninguém vem aqui dizer que o carro tem uma mecânica ruim, ou dinâmica fraca, ou coisa que o valha... Mas Bob, dizer que não vê nada errado com esse design é meio forçado né?! Tá aí o mercado dando a resposta, o HB20 vende "somente" mais que o dobro do Etios...

    O carro é feio. (ponto)

    Ninguém quer investir o seu suado dinheirinho num carro feio. Até um gol G2 consegue ser mais bem resolvido em design que isso aí, e há quantos anos o gol G2 foi lançado? Devemos (queremos) esperar sempre por uma evolução. Dava pra ter feito melhor. Acho que foi desleixo mesmo, porque tá bem óbvio a preguiça em fazer bem feito (ainda estou falando de design).

    ResponderExcluir
  61. BOB
    Que câmera é essa que vocês usaram pra fazer o vídeo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A. 25/03/14 16:56
      É uma Sony Cyber-Shot modelo DSC-WX50/B, 16,2 Mega Pixels. Tamanho da câmera 80 x 50 mm, marginalmente menor que um maço de cigarros Marlboro (88 x 53 mm), incrível. Um presente valioso ao Ae do leitor que assina com pseudônimo de "Perneta".

      Excluir
  62. Bob, obrigado pelo review.

    Gostaria de fazer alguns comentários:

    1- Esse povo que fica reclamando do design é muito mala. Ninguém precisa de jornalista para dizer se o carro é bonito ou feio. Olhe nas fotos e decida se lhe agrada ou não.

    2- Esse painel deveria ser digital. Acabaria com o problema da baixa visão e poderia haver o marcador de combustível mais legível, junto com o velocímetro.

    3- Acho que o Etios é uma excelente opção. Enquanto todos acham ele feio e compram pouco, a Toyota deixa o seu preço mais baixo. Se vendesse muito, custaria mais. Logo, para quem gosta de carro, ele é muito bom. Quem quer desfilar com carro bonito, pague pais por um HB20.

    4- A Toyota poderia vendê-lo com câmbio automático. Talvez eu começasse a me esforçar para comprar um, se fosse o caso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estranho a Toyota não oferecer com câmbio automático, deve ser questão de projeto ou para não tirar vendas do Corolla mais barato. Mas discordo dessa história do desing. O preço dele no começo era o preço que deveria ser de um Yaris e não justificava a simplicidade e o desing ruim. Hoje melhorou, mas existe muita coisa no mesmo preço mais bonita

      É questão de escolha, como você disse, mas isso aí é deslize. Assim como o Logan, logo devem fazer um ótimo carro com desenho bom e preço pouca coisa acima

      Excluir
  63. Agora sim deu gosto de ver os videos do Autoentusiastas agora em HD, muito bom... Valeu Perneta!! Agora falando sobre o carro... eu não compraria nem se fosse R$ 10 mil mais barato, por ser um Toyota espera-se mais, esse design não me desce...

    ResponderExcluir
  64. Mesmo havendo espaço em ambas lanternas, colocaram lâmpada de ré em apenas um lado. É muita miséria da Toyota!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sempre, o mesmo lugar na outra lanterna é onde fica a luz de nevoeiro. Não sei se é o caso do Etios mas isso é muito comum.

      Excluir
  65. Na análise do Etios 1.3 foi discutido o erro de paralaxe ao se olhar o painel de lado, da posição de dirigir. Realmente existe esse problema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor
      Sem a menor dúvida. E não só no Etios. Veja na foto do quadro de instrumentos da Saveiro Cross no post de hoje, em que eu digo que a rotação de marcha-lenta é 800 rpm e no entanto ponteiro está um pouco acima do traço correspondente a 800 rpm: erro de paralaxe. Caso se desencoste do banco e olhe o conta-giros exatamente de frente, fica certo.

      Excluir
  66. O Etios não é exatamente feio, é apenas... anacrônico. Sempre tive uma impressão meio surreal nesse lançamento. É como se a Toyota tivesse aberto uma fenda no tempo e trouxesse diretamente dos anos 90 um carro que ela tinha desenvolvido naquela época e, por algum motivo, não lançado. A traseira do sedan deixa isso bem evidente. Uma gigante como a Toyota poderia ter feito melhor. É uma pena pois todos dizem que a dirigibilidade do carro é ótima. Quem sabe na próxima geração eles acertam.

    ResponderExcluir
  67. Camaradas

    Ei o email que enviei para a Toyota:

    Estimados integrantes do time Toyota

    Carro é a minha paixão, desde criança.

    Meu nome é Orizon xxxxxxxxxxxxxxxx . Sou assíduo frequentador de foruns de carros e modéstia a parte, conheço o assunto, muito mais que a média. No meu círculo de amizades frequentemente sou procurado para prestar uma "acessoria" na hora da compra. Tudo na base da amizade, claro.

    Eu nunca pude compreender porque a Toyota lançou o Ethios no Brasil tendo produtos excepcionais como o Yaris e o Urban Cruiser disponíveis em outros mercados.

    Eu moro em Lima, Peru, e vejo estes modelos diariamente. Aliás creio que vocês, da Toyota Brasil, devem saber que o Yaris é o modelo mais vendido por aqui. Isso faz ainda mais difícil entender os motivos que justificam o lançamento do carro.

    Tenho plena consciência que o Ethios é ótimo, em termos mecânicos, no entanto sua aparência, pra mim, é desqualificante. Eu estou sendo bastante sincero e sem nenuhma intenção de ofender, mas honestamente o carro é muito feio.

    Aliás creio que a própria Toyota já se deu conta disso. A baixa venda do modelo é consequência direta da não aceitação, por conta da aparência.

    Isso precisa mudar.

    Regresso ao Brasil em 2015. Nunca tive um carro Toyota e queria muito realizar este sonho. O Corolla, muito caro, está fora das minhas possibilidades e o Ethios não dá pra encarar.

    Reitero que de nenhuma maneira quis ser grosseiro, irônico ou mal educado em meu comentário. Gostaria apenas de receber uma explicação que me ajudasse a entender porque o Ethios e não o Yaris pro Brasil. Aliás essa história de tratarnos como mercado emergente não me agrada nem um pouco. Somos o 4º maior mercado do mundo. Será que não merecemos carros coerentes com esta posição?

    Muito obrigado pela atençao.

    Forte Abraço

    Orizon (OrzFull nos foruns automotivos)

    Obs: Eles responderam uma semana depois. Postarei depois para evitar um comentário demasiado longo

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.