Notícia: TOYOTA PAGA US$ 1,2 BILHÃO PARA ENCERRAR CASO DA ACELERAÇÃO NÃO INTENCIONAL

Conforme esperado no começo da semana, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos confirmou acordo com a Toyota para pôr fim a investigação criminal de quatro anos de acusações de ter enganado as autoridades no caso da aceleração não intencional dos automóveis Toyota e subseqüentes convocações. A multa de US$ 1,2 bilhão (R$ 2,8 bilhões) é parte de um acordo com o órgão que impõe a mais pesada penalidade até hoje para uma fabricante de veículos.

A investigação daquele departamento ocorreu devido aos problemas de tapetes prenderem o pedal do acelerador e este ficar agarrado e à atitude da empresa diante das reclamações de aceleração repentina. O departamento disse que quando a Toyota garantiu ao público que a “causa principal” da aceleração fora “resolvida” nos oito modelos 2009 com a convocação dos tapetes, estava escondendo da NHTSA a segunda causa da indesejada aceleração nos veículos: o pedal que prendia sozinho.

“Em vez de prontamente tornar claro e corrigir problemas de segurança de que estavam cientes, a Toyota fez declarações públicas incompletas aos consumidores e forneceu fatos imprecisos a membros do Congresso,” disse o Promotor-Geral Eric Holder.

“Quando os proprietários de automóveis pegam o volante, eles têm o direito de esperar que o veículo seja seguro. Se qualquer peça do carro apresenta problemas de segurança, a fabricante tem o dever de antecipar a eles, a repará-los rapidamente e dizer logo a verdade sobre o problema e suas implicações. A Toyota violou este conceito básico. Que outras fabricantes não repitam o erro da Toyota: uma convocação pode prejudicar a reputação da empresa, mas decepcionar os clientes tem efeito bem mais duradouro.”

A Toyota deixou claro que agora tomou medidas para “se tornar mais ágil” e redirecionou esforços para recuperar a confiança dos clientes. “Na época dessas convocações, assumimos total responsabilidade por quaisquer preocupações que nossas ações possam ter causado aos clientes e nos redirecionamos nós mesmos para ganhar sua confiança,” disse Christopher P. Reynolds, chefe do departamento jurídico da Toyota Motor North America. “Em mais de quatro anos desde aquelas convocações, voltamos aos básicos da Toyota de colocar o cliente em primeiro lugar.”

Continuou Reynolds: “Fizemos mudanças fundamentais em todas as nossas operações globais para sermos uma empresa mais ágil — ouvindo melhor as necessidades dos nossos clientes e proativamente tomando ações para servi-los. Especificamente, demos uma série de passos que nos permitiram melhorar o controle de qualidade, responder mais rapidamente às preocupações dos nossos clientes, reforçar nossa autonomia regional e acelerar as tomadas de decisão. E estamos comprometidos com a melhoria contínua de tudo o que fazemos para manter crescente a confiança na nossa companhia, em nossos funcionários, em nossos produtos. Mais importante, a Toyota resolveu os problemas de pedal de acelerador prendendo e interferência dos tapetes com soluções efetivas e duráveis, e estamos atentos à segurança e qualidade dos nossos veículos. Fechar esse acordo, mesmo que tenha sido difícil, é um passo importante para deixar esse desafortunado capítulo para trás. Permanecemos muito gratos aos nossos clientes que continuaram a prestigiar a Toyota. Andando para frente, eles podem ficar confiantes de que continuaremos com nossa responsabilidade com relação a eles muito seriamente, “ concluiu. (Just-auto/Dave Legget)

6 comentários :

  1. Ta ai para aprender a não baixar muito mais a qualidade que tinham.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto o lucro vier em 1º lugar... em detrimento da VIDA... teremos este tipo de episódio lamentável... pois a multa imposta é muito pequena, em relação a imagem de uma empresa como a TOYOTA, que eu tinha no mais alto conceito.

    Marco Antonio...

    ResponderExcluir
  3. joao celidonio20/03/14 20:00

    http://www.flatout.com.br/old-stock-os-opalas-de-stock-car-estao-de-volta-as-pistas/
    procede o procedimento??????
    se for verdade vai ser demais!!!
    regulamento dos deuses!

    ResponderExcluir
  4. Um bilhão e 200 milhões de dólares por uma coisa tão banal, tão normal como..... mentir. Ah, se essa moda pegasse por aqui......

    ResponderExcluir
  5. Me parece uma resposta corporativa bem vazia. Não combina com o jeito toyota

    ResponderExcluir
  6. Sou um admirador da Toyota e talvez não esteja querendo enxergar... Mas não consigo deixar de questionar como é possível o maior fabricante de automóveis do mundo (e que fabrica carros a quase 80 anos) fazer um pedal de acelerador que não retorna?
    Já acho o lance do carpete prender o acelerador uma bela história pra boi dormir, será que o motorista é tão tapado que não consegue pistar no freio, embreagem ou mesmo desligar a ignição? Alguém dê uma explicação detalhada, porque sem explicações específicas, tudo isso soa um absurdo. Espero que minha percepção não esteja afetada pela admiração...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.