ILEGAL: TACHÕES NAS VIAS



Resolução n° 336 do Conselho Nacional de Trânsito, de 24/11/2009, portanto com força de lei:

"Considerando que a aplicação de tachas ou tachões transversalmente à via como dispositivos redutores de velocidade, ondulações transversais ou sonorizadores causa defeitos no pavimento e danos aos veículos, resolve:

Art. 1º Os arts. 2º e 6º da Resolução nº 39, de 21 de maio de 1998, do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN passam a vigorar com as seguintes redações:

Art. 2º, Parágrafo  único:  É proibida a utilização de tachas e tachões, aplicados transversalmente à via pública, como redutor de velocidade ou ondulação transversal.

Art. 6º, Parágrafo único:  É proibida a utilização de tachas e tachões, aplicados transversalmente à via pública, como sonorizadores."

Segundo o leitor André Andrews, autor da foto de abertura  e demais ao final deste post, os tachões ficam na Av. Aricanduva, 5.555, em São Paulo, no que se chama Avenida Particular ou Avenida Principal do Shopping Aricanduva.

Por ser uma avenida particular, a autoridade não pode fazer nada, certo? Errado. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece no seu Art. 2º, Parágrafo único, que "Para os efeitos deste Código, são consideradas vias terrestres as praias abertas à circulação pública e as vias internas pertencentes aos condomínios constituídos por unidades autônomas."

Portanto, cabe à autoridade de trânsito dos municípios, estados e Distrito Federal, bem como aos órgãos rodoviários, cumprir o CTB nesta e em qualquer outra questão.

Quando você, leitor, constatar essa flagrante desobediência ao CTB numa rua da sua cidade, em alguma rodovia ou mesmo numa via interna de condomínio residencial, centro de compras ou mesmo hotel, reclame junto ao órgão responsável invocando a Resolução nº 336 do Contran. Não deixemos por isso mesmo, essa gente precisa aprender a respeitar a lei e o cidadão. Hoje, graças à internet é fácil fazer uma reclamação, não dá trabalho algum.

Ae

Mais fotos:






95 comentários :

  1. E ainda buzinam feito loucos quando sou obrigado a parar para transpor os tachões.

    Se fosse outro dono, meu Eclipse 92 não teria mais suspensão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz bem em parar, esses tachões são mesmo destrutivos.

      Excluir
    2. O shopping aqui em ribeirão preto é mestre nessas porcarias...

      Excluir
    3. Shp Iguatemi em SP estacionamento externo esta cheio desses tanchões
      Eu nao sabia que era proibido!
      Muito bom ser informado a respeito

      Excluir
  2. Carlos Miguez09/03/14 10:02

    O Código de Trânsito Brasileiro estabelece no seu Art. 2º, Parágrafo único, que "Para os efeitos deste Código, são consideradas vias terrestres as praias abertas à circulação pública e as vias internas pertencentes aos condomínios constituídos por unidades autônomas."
    Então pode-se multar os "ESTÚPIDOS" que param nas vagas reservadas à idosos e deficientes nos shoppings. Mas que não são importunados pela segurança do estabelecimento de modo a evitar "conflitos".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Miguez
      Pode-se multar esses infratores, sem a menor dúvida.

      Excluir
    2. Aqui em Recife é comum multas em Shopppings, infelizmente só em época de festas de fim de ano.

      Excluir
    3. Convenhamos que colocar código público em lugar particular é pedir para dar confusão e não dar certo. Em casos como dos deficientes até pode se argumentar que vem de uma lei feita para esses estabelecimentos, mas o resto é como aplicar um regulamento de uma categoria do automobilismo em outra com diretores diferentes e achar que vão aceitar e que tudo dará certo.

      Embora seja contra os tachões, os acho melhores que lombadas e acredito que qualquer estabelecimento privado na prática tenha o direito de tomar essas decisões. Nunca vi CET tomar partido nisso e deve ter um monte de liminar invalidando essa lei bem estranha de forma que deve ser quase impossível fazer ela valer.

      Excluir
  3. Isso vale para rodovias federais também? Aqui no ES, na BR101, no trecho onde está sendo construída a praça do pedágio (dupicação que é bom, nada...) existe uns "sonorizadores" que mais parecem quebra molas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. harerton
      Rodovias federais inclusive.

      Excluir
    2. Me corrijam se eu estiver errado, mas lombada em rodovia tbm é proibido, não é??

      Excluir
    3. Não é proibido. As lombadas de rodovias têm padronização diferente das de ruas, sendo mais longas e mais baixas. Mas, obviamente, ninguém segue a regulamentação nem das lombadas de rodovias, nem das de ruas.

      Excluir
    4. Jambeiro
      Não existe padronização diferente de lombadas para ruas e rodovias, é uma coisa só.

      Excluir
  4. Nem me fale, por causa da imperícia de um motorista, fui obrigado a jogar meu carro em cima dos tachões a 80 km/h, para evitar colisão. Resultado: roda de liga amassada com danos no cubo, R$ 270,00 para consertar.

    ussantos

    ResponderExcluir
  5. Tem uma desgraça destas bem na entrada do estacionamento da empresa que eu trabalho, além dos sonorizadores construídos com tachinhas em algumas obras (públicas) aqui pelo DF...

    ResponderExcluir
  6. Já faz um bom tempo, mais de cinco anos, que a 'otoridade' de trânsito local encheu a cidade onde moro dessas porcarias. Elas são um aborrecimento para os motoristas -- tanto devido ao desgaste e a possíveis danos desnecessários aos veículos, como a eventuais desentendimentos em razão das variadas velocidades com que eles transpõem-nas -- e também aos pedestres, que têm ao atravessar a rua ficam sem saber se os veículos que se aproximam vão parar ou passar em velocidade de rodovia. Ficou bem claro que os tachões são uma ideia estúpida: trazem prejuízo ao bolso e ao humor dos motoristas, ao ambiente e à segurança no trânsito, e bem fez o Contran em proibi-los.

    Na época, imprimi o artigo do CTB e a resolução do Contran e levei-os ao ministério público estadual. Pedindo com jeito e educação, consegui levar meus argumentos diretamente ao promotor, que me perguntou se havia sido eu quem enviara a mesma resolução meses antes (ali percebi que eu não era o único inconformado com os tachões) e disse que os tachões estavam ali para preservar a vida das pessoas e não seriam mexidos. Tempos depois, ouvi de uma pessoa "do meio" que minha solicitação não foi levada adiante porque não dava "visibilidade" (o raio do promotor é vaidoso e adora aparecer na imprensa local posando de herói).

    E só me restou ter paciência para tolerar esses dejetos até o dia em que eles finalmente afundaram no asfalto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou favorável a se munir de pé-de-cabra e marreta e resolver isso.

      Excluir
    2. Eu espero que seu filho, se vc tem ou quando tiver (o que eu espero que não aconteça..) seja atropelado na sua frente por um carro quando vc tirar os taches com "pé de cabra"... Seu estúpido! Isso serve frear babacas como você!!

      Excluir
    3. Anônimo 21/05/14 13:06
      Se fôssemos pensar num idiota perfeito, burro, maldoso, ignorante, mau motorista sobretudo, que se se dirige não devia dirigir, enfim, escória da humanidade, essa figura parecida com figura humana seria você. Ou talvez você seja mais um produto da fábrica de idiotas que é o trânsito brasileiro. Suma-se daqui.

      Excluir
  7. Bob, aqui em Barueri andaram colocando esses sonorizadores das faixas de rolamento na transversal da via antes de curvas e retornos na Alameda Tocantins no bairro de Alphaville, por sorte, pelo excesso de veículos passando já estão banguelos onde passam as rodas, vou fazer a denúncia! Aliás creio que caiba denunciar os shoppings também, que são infestados dessa praga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E uma grande praga em bairro de rico e bairro de pobre.
      Aqui na zona leste ta cheio disso
      Toninho do Itaquera

      Excluir
    2. Em entrada e saída de curva e em via pública deveria ser crime tachões, lombadas e mesmo sonorizadores. Perder o controle fica muito mais fácil e os acidentes ficam muito mais feios pois o carro costuma ser jogado na pista ao contrário. Coisa de 5º mundo isso, é como se fosse assim "olha a curva" (como se curva fosse o fim do mundo, parece que descobriram o fogo) e "não tava passando a 10 por hora? então bate!"

      Tem lombada em saída de curva em rodovia estatal e até federal pelo que já ouvi. Ridículo e sequer faz efeito, visto que mal dá para frear mesmo que o motorista queira

      Excluir
  8. Aqui em Curitiba tem na entrada do Shopping Barigüi...e doem na suspensão mesmo passando devagar..

    ResponderExcluir
  9. Aqui me recordo desses malditos tachões dentro de duas vias particulares, em um Universidade e em um Shopping e pasmem, em um trecho urbano da BR116.

    ResponderExcluir
  10. Outro caso relacionado aos tachões, bem grave, ocorreu com um conhecido meu: trafegando de moto por uma rodovia de pista simples, levou uma fechada de um caminhão que fez uma manobra brusca e caiu. Apesar da velocidade, como não houve colisão e ele usava roupas apropriadas, não houve nada demais e ele só deslizou pelo asfalto... até o momento em que um tachão surgiu no caminho!
    E o que poderia ter sido só uma queda com danos materiais tornou-se um drama, com direito a pista interditada, costelas quebradas, internação hospitalar e muita dor. Tudo sem necessidade, só porque algum imbecil decidiu que deveria haver tachões ali.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FCardoso
      Caberia ação por danos pessoais e morais ao órgão responsável pela via. Que história mais absurda!

      Excluir
    2. Caro Bob, aqui em Mossoró/RN essa coisas viraram praga, numa cidade com tantas motos quanto pessoas. Um absurdo! Ninguém pensa em segurança viária?

      Excluir
  11. Bob,
    Devo recorrer ao Detran ou a autoridade municipal(SMTT)?

    ResponderExcluir
  12. Douglas
    Recorra à SMTT, os Detrans são apenas administrativos.

    ResponderExcluir
  13. Felizmente aqui em Fortaleza a prefeitura está se lixando para o trânsito, mas na década de 90 resolveram mostrar serviço, entupiram as ruas de quebra-molas, alguns existem até hoje, mesmo com o recapeamento ainda são altos, por aí imaginam a altura que aquelas coisas tinham quando novas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Freire
      No Guarujá, na avenida Marjori Prado, que passa pelo Hotel Jequitimar, são verdadeira montanhas, é impressionante. Veja na resposta ao leitor Paulo Sérgio as medidas regulamentares e outros detalhes.

      Excluir
    2. Aqui a lombada é tão alta, que antes de a rua ser recapada ela ainda tinha 1 dedo de altura! E mesmo depois de recapada ela ainda é tão alta que se eu passar no meu carro com 2 amigos, ele raspa...

      Excluir
  14. E na questão de lombadas Bob, elas são permitidas?

    Paulo Sérgio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Sérgio
      Sim, são permitidas, mas precisam obedecer às dimensões regulamentares determinadas pelo Contran, um tipo de 8 cm de altura por 1,5 metro de largura, outro, 10 cm de altura por 3 metros de largura. Arrisco dizer que mais de 90% das lombadas estão fora de medida, fora que raras são as devidamente pintadas para serem bem visíveis mesmo à noite. Além disso, diz a norma, sua colocação precisa ser precedida de estudo que aponte sua necessidade, além de detalhes como não poderem ser colocadas nos declives e nem por onde passa transporte coletivo. A coisa toda é a mais completa zorra.

      Excluir
    2. O que mais tem é lombada em declive e é feita pela administração pública, tendo inclusive em estradas. Nesses casos a burrice é tanta que no lugar de ter qualquer efeito de segurança, se tornam focos de acidentes e quase acidentes pelas freadas bruscas

      Excluir
    3. Tem como você disponibilizar o número da resolução?

      Paulo Sérgio

      Excluir
    4. Lucas dos Santos09/03/14 17:19

      Paulo Sérgio,

      São permitidas, mas com restrições. Além de obedecerem às dimensões determinadas pelo Contran, as lombadas só podem ser instaladas em determinados tipos de via!

      A resolução Nº 39/1998 é bastante clara quanto a isso. Lembrando que há dois tipos de ondulações transversais: as de "Tipo I", que são as lombadas e as de "Tipo II", que são as travessias elevadas.

      "Art. 5º As ondulações transversais são:
      I - TIPO I: Somente poderão ser instaladas quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 20 km/h em vias locais, onde não circulem linhas regulares de transporte coletivo"
      "

      Ou seja, a resolução não permite que se instale lombadas em vias coletoras, arteriais, de trânsito rápido, rurais (rodovias) ou que façam parte de linhas de ônibus. Se houver alguma lombada instalada nesse tipo de via, seu uso está IRREGULAR!

      "II - TIPO II: poderão ser instaladas nas vias:
      a) rurais (rodovias) em segmentos que atravessam aglomerados urbanos com edificações lindeiras;
      b) coletoras;
      c) locais, quando houver necessidade de serem desenvolvidas velocidades até um máximo de 30km/h.
      "

      Já o uso de travessia elevada, possui menos restrições e pode ser utilizada em vias coletoras e rurais (rodovias). No entanto, nenhum dos tipos de ondulação pode ser utilizado em vias arteriais ou de trânsito rápido.

      Só por aí nós vemos a quantidade de lombadas irregulares que temos instaladas por aí, mesmo nas dimensões corretas.

      Excluir
    5. Bob, arrisco dizer que 100% delas não cumprem todos os requisitos da norma.
      "diz a norma, sua colocação precisa ser precedida de estudo que aponte sua necessidade, além de detalhes como não poderem ser colocadas nos declives e nem por onde passa transporte coletivo."
      pffff.... pode escrever aí, 100%! Duvido que haja UMA que cumpra tudo isso e mais as medidas.

      Excluir
    6. Acho que eu conheço apenas umas 4 lombadas aqui em SP que cumprem essas regras, inclusive respeitando a do transporte coletivo

      Excluir
  15. Enviei uma mensagem ao Barra shopping informando sobre a ilegalidade, vamos ver se respondem...

    ResponderExcluir
  16. Vejam que o Código de Trânsito Brasileiro proíbe, no Art. 94, qualquer obstáculo, fazendo menção novamente aos redutores:

    Art. 94. Qualquer obstáculo à livre circulação e à segurança de veículos e pedestres, tanto na via quanto na calçada, caso não possa ser retirado, deve ser devida e imediatamente sinalizado.

    Parágrafo único. É proibida a utilização das ondulações transversais e de sonorizadores como redutores de velocidade, salvo em casos especiais definidos pelo órgão ou entidade competente, nos padrões e critérios estabelecidos pelo CONTRAN.

    Agora vejam o parágrafo 4º do Art. 95:

    § 4º Ao servidor público responsável pela inobservância de qualquer das normas previstas neste e nos arts. 93 e 94, a autoridade de trânsito aplicará multa diária na base de cinqüenta por cento do dia de vencimento ou remuneração devida enquanto permanecer a irregularidade.

    E então, quem cobrará a multa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa observação. Provável que ninguém deve nem cobrar e muito menos pagar isso

      Excluir
  17. Aqui em Brasilia inventaram uma coisa que eu nem sei se tem nome ou se alguém teve a capacidade de fazer uma coisa tão absurda em outro lugar: as faixas de pedestre viraram uma espécie de quebra-molas, pois alguém muito inteligente pensou em fazer um relevo em boa parte delas. O resultado é um tranco toda vez que se passa sobre elas. Vi em uma reportagem que o Detran afirmava que a "ideia" não havia sido aprovada para futuras mudanças em outras faixas, mas as que estavam alteradas iriam ficar como estao, e assim estao até hoje!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabe o nome dessa aberração? Te digo: LOMBOFAIXA. Inacreditável, né? Mas é verdade. Mora em BSB também, e isso de fato é uma tristeza. Quando são baixinhas, ainda vai. Mas tem algumas que são verdadeiros quebra-molas. Coisa da administração do filho de uma (escolha o nome...) do Arruda. A velha história, de fazer o novo com o velho.

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
    2. O pior dessa idéia de gênio é que se precisar frear forte vindo de uma velocidade maior a única coisa que vai acontecer é o carro sair voando, de forma que fica impossível evitar o acidente por parte do motorista

      Excluir
    3. Tem umas na Asa Sul que são praticamente meios-fios (meio-fios? Meiosfios? Meiofios? Enfim) de tão altas. Sem contar que a "subida" na faixa é muito íngreme, em vez de ser suave.

      Mas eu reparei também que com esse recapeamento do Agnelo (meia boca, por óbvio; aguardem até o meio do ano que vem), a maioria dessas "lombofaixas" vem sumindo, visto que o recapeamento deixou o asfalto no mesmo nível das faixas de pedestre.

      Excluir
  18. É bem comum haver essa confusão do que é ''via terrestre aberta à circulação'' conforme o CTB em relação às vias que estão dentro de propriedades privadas - aí estão estacionamentos de shoppings, mercados, pátios de empresas e postos de combustíveis.
    As vias citadas não são abertas à circulação, mas sim colocadas à disposição para quem se desloca a esses lugares com determinado fim.
    Para finalizar, esses espaços não tem a finalidade de deslocamento, mas sim de comodidade e/ou necessidade e, por se tratarem de bens privados, estes são responsáveis legais pela guarda de seu automóvel.

    P.S.: Propriedade privada encontra-se fora do conceito de via terrestre, justamente por não ser utilizada irrestritamente por todos.

    ResponderExcluir
  19. Marco Brito09/03/14 16:40

    Moro em Alphaville e trabalho em Jundiaí. No meu percurso diário, rodo 40 km em cada sentido, sendo 22 km dentro da cidade de Santana de Parnaíba e Cajamar até atingir a rodovia Anhanguera no km 38. Pois bem nesse trecho urbano sou obrigado a enfrentar nada menos que 50 (sim, cinquenta) lombadas para ir e essas mesmas quando retorno. Esse absurdo de 1 lombada a cada 450 metros no perímetro urbano só pode vir da cabeça de algum maluco que jamais ouviu falar em tráfego fluido e economia de combustível e tempo. Será que existe uma forma legal de coibir esse absurdo? Sem mencionar ai os tachões recém instalados dentro do condomínio. Arre! A que (des) governos somos obrigados a conviver em todas esferas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moro no Tamboré e trabalho em Pirapora do Bom Jesus. Deve ter umas 50 no meu percurso também.
      Vamos fazer o slogan: Santana de Parnaíba, a cidade das lombadas!

      ______
      42

      Excluir
    2. Marco Brito09/03/14 22:26

      Devemos isso ao ex prefeito Silvinho Pecciolli o "Maluco das Lombadas"

      Excluir
    3. O que eu acho impressionante no Brasil é que justamente nos lugares mais ricos parece que as mazelas se intensificam ainda mais, no lugar de sumirem. Se é condomínio nobre é aí que tacam mais lombadas, tachões e outras idiotices ainda por cima

      Em prédio de alto padrão a moda é colocar placas de velocidade como nas ruas, dentro das garagens. Até aí legal, mas sempre é algum limite ridículo como 5 km/h em que até andando na marcha lenta já se supera o limite. E ainda por cima fazem os porteiros fiscalizarem isso pelas cameras, como se conseguissem ver a velocidade dos carros por elas

      Excluir
  20. Lucas dos Santos09/03/14 16:46

    Enquanto isso em Curitiba...

    Instalação de tartarugas reforça segurança nas preferenciais

    "Quatro cruzamentos de Curitiba voltaram a ter a sinalização com "tartarugas" antes das ruas preferenciais.

    Desde o ano passado, seguindo uma resolução do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), as tartarugas foram retiradas dos cruzamentos a pedido do Ministério Público. No entendimento do Denatran, as tartarugas não podem ser usadas como dispositivos de redução de velocidade.

    Para a Setran [autoridade de trânsito de Curitiba, equivalente à CET em São Paulo], no entanto, as tartarugas não têm a finalidade de reduzir a velocidade dos veículos e sim obrigá-los a parar nos cruzamentos. 'Depois que esses dispositivos foram retirados, aconteceram vários acidentes graves, inclusive com capotamentos. As pessoas passavam direto nos cruzamentos. Os promotores entenderam a necessidade e vamos fazer testes para ver se os acidentes vão diminuir', explicou [o secretário] Marcelo Araújo
    ".

    (os grifos são meus)

    Como pudemos ver, lamentavelmente, sempre acham "brechas" para tudo. Esse é o país do "jeitinho".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas dos Santos
      A maior prova de que lombadas, tachões, tartarugas ou o que seja são a maior fábrica de motoristas idiotas que existe, pois eles só se condicionam a seguir as regras de trânsito quando esses dejetos estão nas vias. Não tendo, aceleram, em vez de adotar uma postura de obediência ao Código.

      Excluir
    2. Bem provável que se alguém da CET ler essa notícia, respondam, após 2 anos do pedido de retirada, alegando essa "brecha" rsrs

      Excluir
    3. O problema é que o brasileiro típico é um ser que funciona mais ou menos como gado. Va viram como se comporta um boi ou uma vaca quando descobre que esta solto? O bicho sai correndo feito louco, desembesta correndo e pulando descontroladamente, fazendo as maiores estripolias como se "curtindo a liberdade". Com a maioria dos brasileiros é a mesma coisa. Se tu deixa solto, não leva alí, na rédea curta, ou não cerca e policia de tudo que é jeito, a legião de babacas que há por aqui (inclusive no serviço público) sai fazendo tudo errado e depois os bons acabam tendo que pagar pelos maus. Que fardo a carregar.........

      Excluir
    4. Lucas dos Santos09/03/14 20:17

      Isso mesmo, Bob.

      É como alguém daqui do Ae disse uma vez. Ao colocar todos esses objetos nas vias, a autoridade de trânsito trata o motorista como gado, que precisa de obstáculos em seu caminho para não tomar o rumo errado.

      O problema é que boa parte dos motoristas dá todos os motivos para ser tratado assim.

      Aqui no meu bairro há um cruzamento em que colisões por conta de invasão de preferencial se tornaram uma constante após a remoção dos tachões que haviam no cruzamento. O cruzamento está muito bem sinalizado e oferece boa visibilidade, mas mesmo assim os motoristas não observam a sinalização. Mais interessante é ouvir a população dizendo que deveriam instalar um semáforo(!) ali, a fim de resolver o problema.

      Excluir
    5. A autoridade de trânsito trata os motoristas como gado e a maior parte dos motoristas dá todos os motivos para ser tratado como tal. Combinação perfeita para o desastre.

      Excluir
  21. Na BR 101, mais especificamente no estado de Sergipe, em alguns trechos proximos a comunidades que moram a beira da pista (povoado Pedra Branca e povoado Pirunga) encheram a pista com esses tachões para efeito de lombadas/quebra molas. Isso tudo após vários atropelamentos terem acontecido nesses povoado, onde o moradores alegaram que os carros passavam em alta velocidade (!!!!!) pela rodovia. Eis que depois de protestos e trancamentos da pista, acham a solução milagrosa de encher a pista com esses troços e consequentemente criaram enormes engarrafamentos na BR, com transtornos mil para quem necessita usar essa via. E quanto a educar esses moradores de beira de pista nenhuma palavra foi dada. O povo quer viver a beira da rodovia e quer os veículos passem lentamente. A quem devo recorrer contra esses tachoes na rodovia federal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 9/03/14 17:38
      Recorra ao DNER ou no site da Policia Rodoviária Federal.

      Excluir
    2. O que eu acho mais ridículo é não fazerem uma porcaria de uma ponte de travessia no lugar disso. É muita burrice. Mas como ia ter espertão que não ia usar a ponte, seria capaz de colocarem a ponte e os tachões, jogando dinheiro fora

      É que nem as placas e lombadas em estradas para travessia de pedestres em trechos em que nem sequer tem abertura do guard rail

      Excluir
  22. Na minha cidade metade das lombadas da cidade estão irregulares, a respeito de lombadas em rodoviais, eu fiquei um pouco confuso, com relação a sua explicação. Elas podem existir em rodovias?

    Onde devo me dirigir para reclamar sobre essas irregularidades?
    No departamento de trânsito da prefeitura, ou em algum outro orgão?

    Paulo Sérgio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas dos Santos09/03/14 19:58

      Elas podem existir em rodovias, mas somente em trechos povoados.

      No entanto, elas devem ser do "Tipo II", que são aquelas lombadas mais largas, conhecidas em alguns lugares como "Travessia elevada" (ex.: http://goo.gl/maps/JQGL4).

      Excluir
  23. Bob, moro num setor em BSB repleto de condomínios. Uma rua dá acesso a todos. Então cada um deles, muito "egoístamente", instalou quebra-molas para seus moradores possam sair em maior segurança. Como se não bastasse, instalaram logo dois, um antes e um depois das portarias, de modo a conter o transito nos dois sentidos. Bastaria um só, se de fato fosse em frente à portaria. Mas pensar dá muito trabalho.

    Pois bem. Um dos condomínios instalou duas fileiras transversais de tachões nessa rua, que é supermovimentada. Imagine: os carros daqui de casa se sujeitando todo dia a pelo menos quatro passagens por tachões. Não aceitei e não aceito.

    Fui ao síndico com a cópia da resolução 336, e argumentei que não havia suspensão aguentasse aquele martírio todo santo dia. Eis que ele alega que se passar devagar, aguenta, como que sugerindo que eu fosse um dos imbecis que passam a milhão por uma saída. Ali saquei que ele não retiraria os tachões, mesmo que alegando que agora sabia de sua ilegalidade.

    Tive um trabalho considerável: tirar fotos, redigir uma petição, enfrentar informações desencontradas do DETRAN-DF, para só então encontrar o departamento responsável pela retirada dos tachões. Valeu a pena exercer a cidadania. Em aproximadamente 10 dias, foram retirados.

    Abraço

    Lucas CRF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em São Paulo, não resolvem nada. Mesmo com reclamação formada, instalaram estes novos tachões, confira: http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/12/outra-da-cet_19.html

      Excluir
    2. Lucas
      Que ótimo, parabéns!

      Excluir
    3. Excelente saber de um caso de vitória. Talvez por terem colocado em via pública sem autorização (ao menos foi isso que entendi, não sei se é via privada) foi mais fácil e rápida a ação favorável

      Excluir
    4. Que ótima iniciativa Lucas ! Sem dúvida este é um trabalho considerável que, quando dá resultado, é muito recompensador e reconfortante. Estarei procurando os órgãos responsáveis do meu município também, pois há uma infinidade de lombadas irregulares e já que ninguém faz nada, sequer pensam a respeito, tentarei buscar os meios legais de fazer algo. E eu quero mesmo é incomodar os políticos e secretários daqui, já que não tem quem os incomode.

      O meu desespero é com os pivôs de suspensão, não duram um ano... Além das lombadas e tachões ( aqui no RS chamamos de " bloquete " ) as crateras no pavimento são absurdas. A "engenharia de tráfego" do município se resume a repintar algumas faixas, de algumas vias aleatórias, a cada 4 anos...

      Excluir
    5. Lucas, qual o setor responsável do Detran-DF que você encaminhou a petição? Moro na Vicente Pires e está difícil suportar mais de 15 lombadas em cada sentido, sem contar a altura delas e o gasto de combustível, freio e embreagem.. A cada mês surge uma a 50 metros da outra. Pensei em encaminhar um ofício à administração mas como são os própios que instalam essas lombadas, creio que de nada adiantará

      Excluir
  24. Pessoal,
    Eu também sou contra esses tachões. Mas, creio eu, que é uma maneira de fazer com que os motoristas de lotação e "pilotos de rua" diminuam a velocidade em vias onde o tráfego de pessoas é alto, no caso deste e vários outros Shoppings de SP. Acredito que, enquanto a grande maioria da população não tiver educação e continuar circulando com seus automóveis, motocicletas e micro-ônibus em velocidades adequadas para autódromos, infelizmente esse tipo de coisa continuará a acontecer e a crescer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 09/03/14 19:12
      Síndrome dos Biscoitos Tostines: Precisa ter tachões porque a população não tem educação ou a população não tem educação porque há os tachões para refreá-la? A ficarem as coisas como estão o motorista brasileiro nunca se educará.

      Excluir
    2. Já pensei assim, hoje penso como o Bob. Tratar as pessoas como retardadas funciona só até um ponto, depois mais deseduca do que educa. Todo motorista médio que já conversei gosta de correr em ruas residenciais e ir devagar em estrada. E gosta de acelerar muito em vias de cidade que não tenham nem radares nem lombadas, de preferência nas mais perigosas como as de shopping, perto de escolas e residenciais.

      É o mesmo tipo que acha que andar a 150 numa estrada é fatal, mas que anda a 80 ou 90 em viela. Passa a 30 em radar de 60 e anda com pneus carecas.

      Se um povo simplesmente não sabe dirigir deveria ser proibido de dirigir, ficar com medidas "socio educativas" como lombadas e radares como principal forma de educar só piora as coisas e isso é o que acontece mesmo.

      Proibir e educar direito é fácil, basta fiscalizar de verdade. Mas, como diz o Bob, isso dá um trabalho...

      Excluir
  25. Bob, veja esse link: http://goo.gl/maps/BTrDE É do Street View.

    Veja a imagem e dê uma passeada por esse trevo. Veja o que há junto a esse trevo. É proibido, ótimo, mas estão alí......

    Outra coisa, e isso me incomoda demais: girando para a direita, lá do outro lado onde se vê aqueles quatro carros parados (um visivelmente destruído, acidentado) é para ser uma balança. Pena que a imagem é antiga (data de set 2011), pois hoje aquilo alí está tomado de carros batidos (deve ter mais de uma centena hoje) e essa rodovia, tomada de buracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 09/03/14 19:53
      Além dos tachões, notou a palavra PARE pintada na pista ao lado de placa "Dê a preferência"? Ninguém está nem aí para sinalização correta, bagunça total mesmo. Sério que ali virou depósito de carros batidos? Como pode?

      Excluir
    2. Notei sim, e nas barbas da PRF. Desculpe a palavra, mas eu fico ph*dido da vida td vez q tenho q passar por alí......
      Alí é uma coleção de tudo de errado. Os tachões é sorte que já estão bem afundados, então passa-se de boa. E esses aqui http://goo.gl/maps/il2ve eu sempre desvio. Agora a história da balança que virou depósito de carros batidos é realmente revoltante. Alí era para nenhum caminhão passar sem ser pesado, inclusive os que vão para o MS. Mas tu vai dalí até São Miguel do Oeste/SC (uns 300 km) por essa rodovia e é puro buraco e ondulação. Malditos os que (não) cuidam dessa estrada.

      Excluir
    3. Nesse videozinho aqui, de 3:05 até 3:45, dá para ver bem o estado que está a "balança" citada acima. E continuando percebe-se as consequências.

      Excluir
  26. Meu caro Bob, infelizmente reclamar não dá em nada. Fiz isso ao DER do Ceará e eles nem me responderam, apesar de já ter um ano disso. Viajei por uma estrada nova que liga as cidades de Miraima e Sobral-CE, 41 quilômetros percorridos em um domingo pela manhã, apenas um veículo encontrado em todo o percurso, isso mesmo, um único veículo, no caso um Fiat Palio. Apesar disso a estrada é cheia dessas porcarias, além de ter como limite de velocidade 60 Km/h!!!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BDF
      O negócio é pressionar, todo mundo reclamar e, se preciso, todo dia. Abarrotar o sistema deles, encher-lhes com volume. Pelo menos devolver o incômodo que são os tachões.

      Excluir
    2. Concordo absolutamente Bob, busco diariamente incomodar e cobrar a tudo e a todos haha, porém estamos quase sempre sozinhos... o povo é burro e acomodado, se for convidar para um jogo de futebol ( algo que tenho aversão ) aparecem mais de uma dúzia de voluntários ao primeiro instante. Mas se for para convidar à exigir algum de nossos direitos, não aparece ninguém, e se aparece, é para desencorajar e dar risada.

      Excluir
    3. Reclamei ao DER do Ceará tambem, visto que a região do Cariri está empesteada desses tachões. Recebi - depois de quase 2 meses - uma resposta muito mal educada, dizendo que as lombadas sao para a minha propria segurança. Sinceramente? Desisto. A propria autoridade descumpre a lei.

      Excluir
  27. Vinícius AF09/03/14 21:28

    Bob, posso pegar uma martelo e retirá-los (os tachões) a força?

    ResponderExcluir
  28. Vinicius AF
    Creio que isso pode ser considerado dano ao patrimônio público.

    ResponderExcluir
  29. Bob,
    Não ando muito aí pela capital do Estado de SP, mas aqui em Sorocaba, esses tachões comem solto dentro de shopping centers e supermercados, não me esquecendo de uns "morretes" que existem dentro da via de circulação de uma certa universidade daqui. Sem contar que, também proibidas por lei, ainda vejo aos montes as câmeras dos controladores de velocidade placidamente instalados na lateral de viadutos ou aquelas placas eletrônicas para aviso aos motoristas nas rodovias.

    Estamos perdidos nestas terras tupiniquins, pois o (des)governo simplesmente ignora as leis, na maior cara dura...

    ResponderExcluir
  30. As vias que ficam no entorno do Shopping Interlagos posuem muitos desses dejetos viários. ... vou ver se consigo fazer alguma coisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá meu jovem.
      Confiamos em voce!

      Excluir
  31. Fico imaginando o que passa na cabeça da pessoa que criou essas porcarias entre outras idéias "brilhantes".

    ResponderExcluir
  32. E para coroar essa estupidez toda que são as lombadas, se um infeliz reduzir subitamente para passar uma lombada e outro colidir na traseira, já virou até frase pronta, "quem bate atrás tá errado".

    Aconteceu +- assim comigo ontem: o transito fluía bem, andávamos na casa de 120~130 km/h (limite no local de 110), uns 2 ou 3 na minha frente mais uns 2 ou 3 atrás, quando de repente tudo parou. Alguns caminhões a frente, uma fila de uns 300 mts. Felizmente nada de mais, mas uma freiada forte. Para que?? Uma lombada num trevo!

    ResponderExcluir
  33. Outra moda são essas lombadas elevadas pro pedestre passar, verdadeiros torcedores de longarinas. Pior ainda quando colocadas na entrada de shoppings, em uma curva. Passo com o maior cagaço por essas merdas!

    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas elevações para pedestre não tem nada de errado e não vão "torcer longarina" mais do que uma lombada normal. Mas em curva é realmente ruim

      Excluir
  34. A coisa está feia.... estou sofrendo também com estes obstáculos... Falo obstáculos porque o meu carro é extremamente baixo, mesmo sendo original de fábrica... tenho que praticamente parar o carro para transpor lombadas, valetas e outras porcarias... Fico bastante apreensivo, pois as motos, outros carros e camionetes não entendem a real necessidade do veículo para transpor estas porcarias... recebo ofensas, gestos indelicados e ultrapassagens pela direita...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andre Manzato10/03/14 18:38 "recebo ofensas, gestos indelicados e ultrapassagens pela direita" Puxa pensei que era só eu rsrsrs...

      Excluir
  35. Toda essa desgraça para se andar de carro / moto se resume assim na minha cabeça simplista:
    1 - Maus condutores abusam da velocidade, seja positiva, seja negativa (post em que o Bob fala do avô portugués dele)
    2 - Autoridades medíocres buscam soluções fáceis. Instalam câmeras para multar, obstáculos proibidos, sinalizações erradas (vide faixas nas estradas de pistas simples), proibem estacionar onde não devem, colocam semáforos em lugares errados. Uma zona, enfim.
    3 - E nós nos danamos a todo instante, numa mobilidade prejudicadíssima.
    Só isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois aqui em Curitiba, depois de 20 anos de experiência no trânsito local, chego a conclusão de que:
      1) tem de por tachões ou tartarugas em TODO CRUZAMENTO para as ruas não preferenciais.
      2) tem de ter 10 x mais câmeras, a velocidade máxima nas vias expressas não pode passar de 20 km/h
      3) a multa por furar sinal vermelho deveria ser no valor do carro, o qual seria confiscado e esmagado para virar lata amassada no mesmo dia.
      4) pais pegos conduzindo com dosagem alcoólica superior ao permitido e com filhos no carro teriam os mesmos imediatamente enviados para um lar alternativo, com perda do direito aos mesmos. 12 meses de cadeia em regime fechado.
      5) e se não tiver filhos no carro, apenas 12 meses de cadeia em regime fechado, começando a cumprir pena no ato.
      6) motos ou bicicletas que ultrapassam carros passando entre os veículos ou entre veículos ou meio fio, também confiscados, destruídos e multa no valor do mesmo.
      7) estão proibidos carros oficiais. Que políticos e outros usem os próprios carros, por sua conta e risco.

      Bom, as muitas situações que ignorei deveriam se encaixar num dos casos acima.
      Simplesmente educar como é normal em qualquer lugar do mundo não é possível
      Aqui, somente táticas terroristas e provavelmente inconstitucionais podem atenuar o caos de um trânsito de disfuncionais.

      Estou especialmente revoltado pois, novamente, quase sofro um acidente em cruzamento com visibilidade excepcional (para os padrões de Curitiba, talvez seja a única). Comentaram lá em cima que colocaram tachões em duas esquinas, uma na Princesa Isabel e outra na Presidente Taunay. Pois bem, É IMPOSSÍVEL os idiotas respeitarem a preferencial sem os tachões. Passo todos os dias por estes cruzamentos. Todo dia tenho quase que parar o carro de medo de ser atropelado por um idiota que sabe que não está na preferencial mas toca sem parar, nem mesmo olhar. No caso da universidade onde encheram de tachões - como odeio estes tachões - o fato é que ZEROU o n.o de capotamentos e acidentes menores.

      Já que não somos capazes de aplicar como humanos normais o low enforcement, o que resta é cavocar ruas, encher de obstáculos.

      A minha rua estava cheia de buracos dois anos atrás, um desastre. Foi recapeada, as calçadas horríveis foram substituídas. O que aconteceu? A rua virou pista de corrida de motocicletas dos babacas que se enchem de motivos como caveiras e espinhos, que vão até lá tomar sorvete (não estou brincando) e aproveitam para um racha com suas motos barulhentas. As calçadas parece que viraram ciclovias, toda hora tem um palhaço de bicicleta atropelando ou dando um chega para lá nos pedestres.

      Não tem jeito, pqp.

      Excluir
  36. Existe um sonorizador antigo na EPNB (Brasília), sentido Samambaia, antes do viaduto de Taguatinga Norte. Esse infeliz fica numa curva e quando o carro passa derrapa. Passei por ele uma vez em dia de chuva indo para Goiânia, o carro derrapou de tal forma que fui parar na faixa ao lado.
    Obs. Velocidade máxima de 80km.

    ResponderExcluir
  37. Bob
    Boa tarde. Voce deve ter reparado a quantidade lombadas que há na bela estrada da roseira que liga a minha cidade (Mairiporã) à zona norte de São Paulo, através do parque estadual da cantareira, qdo voce testou o up!.
    Posso te garantir, e voce confirmou, que nenhuma é de acordo com os padrões.

    ResponderExcluir
  38. Na empresa q trabalho,aqui em Goias,mas precisamente em Rio Quente Goias,é cheio dessa praga...tanto dentro quanto na entrada da mesma!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.