RENAULT MEGANE R.S., UM TIRA-GOSTO



Amostra grátis. Foi o que a Renault fez ontem ao mostrar a parte da imprensa automobilística o Renault Megane R.S. Megane grafado assim, sem o acento agudo no primeiro 'e', como está no material de divulgação fornecido, no emblema na traseira nas e nas placas aplicadas, portanto houve mudança oficial nisso. Bom para o Brasil, pois não é todo mundo que sabe que o acento agudo em Francês fecha o 'e', como se fosse o circunflexo do Português, e pode eventualmente pronunciar errado. 

O local da apresentação foi o aeródromo de Itirapina, cidade do interior paulista a 220 quilômetros a noroeste da capital. O aeródromo chama-se "Dr. José Augusto de Arruda Botelho", mas é mais conhecido por Aeródromo do Broa, com pista de 1.450 metros e a 783 metros de altitude. Fica dentro da área da Fazenda São José e às margens da represa do Broa, sendo um aeródromo bem estruturado e muito conhecido na aviação desportiva, palco de inúmeros encontros de aviões, os chamados Broa Fly-ins.

Carro e avião, um Super Tucano da Esquadrilha da Fumaça como fundo

Mas, por que falar tanto de um aeródromo, se o assunto do post é a apresentação de um carro Renault? É para mostrar a interessante associação da fabricante francesa, quando o assunto é alto desempenho, com a aviação. Tanto que o motor de F-1 para a temporada de 2014 em diante foi apresentado num dos palcos sagrados da aviação, a Feira Aeronáutica de Le Bourget, nos arredores de Paris, como tratado neste post.

O Megane R.S. faz parte da linhagem esportiva da Renault Sport Technologies, que produz em série também o Twingo R.S. e o Clio R.S., além de carros de competição de rali e circuito como o Renault Formula 2.0, Renault Formula 3.5, Clio Cup, Clio Renault Sport R3 e o Megane Trophy.
Posto de pilotagem é envolvente e aconchegante
O carro é produzido em Palencia, Espanha e a Renault estuda – é quase certo – trazê-lo para o Brasil dentro da cota de importação sem o acréscimo de 30 pontos porcentuais do Imposto sobre Produtos Industrializados   (IPI). Seu preço público básico na Europa é € 32.000, o que permite imaginar preço aqui da ordem de R$ 150 mil, embora possa eventualmente custar menos para se encaixar melhor diante da concorrência, como o Golf GTI alemão que deverá aportar por aqui em breve.

O Megane R.S. é indiscutivelmente um exemplo superlativo de hot hatch com seu motor F4R 874 2-litros turbo de dupla voluta (pressão 1,2 bar) de injeção no duto de 265 cv a 5.500 rpm e 36,7 m·kgf de 3.000 a 5.000 rpm, capaz de acelerar o carro de 0 a 100 km/h em 6 segundos e chegar a 254 km/h a 5.700 rpm, já que sua v/1000 em 6ª é de 44,5 km/h. O corte de rotação é a 6.500 rpm. O transeixo é manual de seis marchas (ré sincronizada) com tração dianteira e o conta com diferencial autobloqueante sensível ao torque (Torsen), como no Honda Civic Si. Como pesa 1.387 kg, são 5,2 kg/cv de relação peso-potência.

O motor é duplo-comando 16-valvulas é acionado por correia dentada com fase variável no de admissão,  com bloco de ferro fundido e cabeçote, de alumínio. O motor desloca 1.998 cm³ (82,7 x 93 mm), a biela é de 144 mm para relação r/l 0,322 e a taxa de compressão é 8,6:1. Gasolina recomendada, 95 ou 98 RON, o que para máximo rendimento requer uso de gasolina premium ou mesmo a Podium.

A "usina" de 265 cv
Dirigi-o tanto num pequeno circuito delineado por cones quanto na pista de decolagem/pouso e fiz um breve vídeo, cujo "operador de câmera" foi meu velho amigo Fabrício Samahá, proprietário e editor do Best Cars. Ficou um pequeno ruído no áudio, mas é suficiente para o leitor ter uma idéia do carro:



Todo o acerto de suspensão é para desempenho e não deverá ser "tropicalizado" como acontece normalmente em carros que vêm para cá. As rodas normais são de 18 pol., mas os carros mostrados e dirigidos estavam com 19 pol. montadas com o Bridgestone Potenza R050A 235/35R19Y.

São duas versões de R.S. a Sport e a Cup. A primeira é a "normal", mais focada no uso diário, enquanto a Cup é "especializada" em desempenho puro, embora nada impeça que seja utilizada como a Sport. O visual de ambas  invoca ferocidade, ajudado pela saída de escapamento única central. Mas só a Cup conta com o diferencial autobloqueante.

Traseira de mau...

O carro conta com gerenciamento dinâmico que permite escolher o nível de assistência eletrônica:

- "On", configuração padrão ao dar partida no motor, em que se ativam controle de estabilidade, controle de tração e auxílio à frenagem. O mapeamento do pedal do acelerador é mais para o suave;
- "Sport', para controle de tração menos intrusivo, apertando o botão ESP, juntamente com acelerador mais rápido;
- "Off", nada de assistência, bastando apertar de novo o botão ESP e mantê-lo um tempinho apertado. O painel indica ESP Sport ou ESP Off.

Há também o monitor no qual se tem várias informações, controladas pelo comando-satélite sob o volante:
indicadores de solicitação dos principais sistemas mecânicos como pressão do turbo, temperatura do óleo (que é sintético 5W30) e solicitação dos freios; indicadores instantâneos de torque e potência; diagrama "GG" das acelerações lateral e longitudinal; cronômetro com memorização dos tempos realizados; tempo de acelerações 0-400 m e 0-100 km/h. E também é possível personalizar o mapeamento do pedal do acelerador uma vez acionado o modo Sport: linear, normal, neve, esportivo e radical.

Dirigi-lo numa estrada, pelo que senti no aeródromo, só pode ser magnífico. A direção de assistência elétrica é rápida, relação 14,7:1 e 2,66 voltas entre batentes, com diâmetro mínimo de curva 11,3 metros, razoável para o entreeixos de 2.639 mm e pneus de seção 235 mm. Freios Brembo com discos de 340 mm de diâmetro dianteiros e 290 mm, traseiros, ranhurados na versão Cup. Não deu para avaliar dureza da suspensão onde andamos, mas com certeza privilegia desempenho em curva; a avaliar num próxima oportunidade.

Valeu esse primeiro e breve contato com o Megane R.S. É torcer para que venha mesmo e torcer também para não venham críticas por não ter câmbio robotizado...



BS

(Atualizado em 12/08/13 às 16h10)



122 comentários :

  1. Um excelente lugar pra testar um carro.

    Até a cor da pintura do Super Tucano combina com a do Megane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem zombar dessa vez, o lugar foi ruim para um carro que curva demais. Ultimo dos hot hatches que deixa de lado desempenho em reta cada vez maior em nome de potencia num bom numero, cambio manual e foco nas curvas. Hoje o carro que puxa nas dianteiras mais rapido nisso, o normal (sem ser RS) por sua vez provoca um estrago. Espero que tragam e na faixa dos 100 mil para vender alguma coisa, esse faz por merecer.

      Excluir
    2. Luiz
      Combina mesmo. Por falar em combinar, os Super Tucanos (eram dois) estavam lá por acaso, não era script de lançamento. Perguntei ao diretor de imprensa que estava lá.

      Excluir
  2. Infelizmente as críticas ao câmbio se farão presentes. Haja vista o baixo desempenho em vendas do Fluence GT. Lamentável.

    Ainda têm coragem de dizer que brasileiro é apaixonado por carro. Só se for preto ou prata, "levantadinho", com 8 válvulas e flex, pra não virar mico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcao
      To contigo , carro pra macho com cambio de macho!
      Jorjao

      Excluir
    2. Marcão e Jorjão! Time de machão, hein? Tudo ÃO! Vão gostar de macho assim, hein? Até FERRARI tem cambio automatizado, F1, também, Porsches,Mercedes, Camaros, etc, todos com o dobro desta potência, triplo do torque, etc tem câmbios puramente automáticos. Devem ser carros de moças na opinião de vcs, né?

      Excluir
    3. Nao costumo responder a comentários de anônimos, mas o que lamentei aqui era um modelo ser rejeitado pelo mercado apenas pelo fato de ter cambio manual.

      Não tenho nada contra os automatizados, mas gosto de dirigir, e passar marchas, fazer "punta-tacco" e usar corretamente a embreagem para mim é um prazer. Não vejo vantagem em deixar uma maquina fazer isso por mim.

      Não teria um carro com cambio automático tradicional por questão de princípios, já que nesse caso ocorre uma perda de eficiência pelo conversor de Torque. E esse sim, acho um erro quando aplicado em carros puramente esportivos, como o Mercedes SLR, da mesma forma que esse tipo de cambio jamais seria usado em competição pela perda de competitividade.

      Quanto aos automatizados, entendo que existe realmente um ganho de tempo em trocas e marcha, e os tais "milissegundos" nas acelerações e pra quem aprecia ficar comparando dados de desempenho. Mas os dispenso porque reduziriam meu prazer ao dirigir. Não é potência nem torque isoladamente que me fariam preferir um modelo, por mais esportivo que seja. Aprecio mais as sensações que o carro passa a quem guia, como muitos freqüentadores deste espaço.

      Quando ao "machão" acho que existem lugares melhores para expressar suas apreciações e preferencias sexuais. Acho que elas não têm muita relação com o texto nem com os comentários e pouco acrescentam à sua participação.

      Excluir
    4. Não é porque tem que é melhor. F1 é simples, é "automatico" pra facilitar a vida de alguem que tem que controlar um carro com uma aceleração absurda, já esportivos de renome é simplesmente porque o publico alvo dele pede isso (tambem por causa do controle, lembrem-se da ana maria braga e seu porsche vermelho queimando embreagem... ),
      um tempo atras a ferrari ainda conseguia convencer que esportivo de verdade é espartano, com cambio manual, sem vidros eletricos e se bobear até sem ar condicionado, mas hoje em dia os caras ricos acham inadmissivel um carro que ele paga horrores não ter "mimos" que até carro de pobre tem...
      Então entramos numa era que esportivos de verdade são cada vez mais raros... perde-se o verdadeiro prazer de pilotar (para dirigir é esses carros com "tudo automatico", essa turma de carros "automatizados" que tiram 50% do seu "trabalho" de pilotar e 100% da diversão)
      Non ducor... duco!!!
      .
      Ozirlei
      OBS: Dirigir, pilotar e conduzir são coisas absolutamente diferentes.

      Excluir
    5. Ah Muleque !
      Ah muleque lele-leke, lele-leke,le, leke leke leke......
      Jorjao

      Excluir
    6. Lorenzo Frigerio08/08/13 18:16

      Também pudera... já viu câmbio automático que preste em qualquer Renault que seja? Alguém aí já andou num Del Rey a álcool com câmbio automático Renault 3 marchas?
      Câmbio automático é o seguinte: se não for GM, ZF ou Aisin, é melhor não ter.

      Excluir
    7. Sim são carros de moças, pois geralmente os bilhonarios que pagam 2 milhoes numa ferrari o fazem pra se aparecer pro outro bilhonario. E o cara nunca iria comprar um carro com cambio manual, até porque esse não é o objetivo. A grande maioria é assim, e minoria que gosta de carro é estatistica, não são os que dão lucro pra montadora. Quem você acha que eles vão agradar?

      Excluir
    8. Concordo com a resposta do cidadão acima : - Carro de macho, com câmbio de macho !

      Excluir
    9. Na categoria que corria - que tinha caixa sequencial - qualquer um do meio-pelotão se colocar alguém de vcs que "acha que caixa sequencial não tem esportividade" no carona, vai passar mal na primeira curva.

      Excluir
    10. Caraca...Se o presidente da Ford, GM, o Papa, ou qualquer pessoa que quisesse se manter na humildade do anonimato escrevesse aqui o Marcos Alvarenga não se dignaria a respondê-lo, hein? Note que o Blog, sabiamente, entende que muitos preferem ou não podem se expor, cada um por seu motivo e deixa aberta esta porta. Claro que uma gozação quanto a tanta machice era de se esperar, afinal o mundo anda de automáticos e cá para nós, muitos como eu entendem que nem neste carro justifica um manual, na atual tecnologia. Mas gosto é gosto e respeito o seu. Inclusive sua preferência sexual, que não foi discutida aqui pois já é evidente , afinal quem falou de machice, machão, etc, foi o ilustre em seu comentário. Vou assinar: Homem, absolutamente hetero, que gosta muito de mulher e que dirige e gosta de automáticos!Hehe...

      Excluir
  3. Fantástico Bob! Sempre gostei dos "Mégane", a recente versão turbo do Fluence já me agradou em todos sentidos, esse RS só mostra a capacidade dos franceses de fazerem carros de respeito!

    ResponderExcluir
  4. Bicho brabo esse Renault, tremendo casca-grossa.
    Quem venha!
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim .. mas e casca-grossa tambem no preco!
      Assim fica dificil... Me desanimei !
      E sempre assim, aqui no Brasil. Quando chega algum carro legal o preco e inalcancavel. Pelo menos para mim. Vou continuar de popular mesmo.

      Excluir
    2. Esse preco me deixou désolé!

      Excluir
  5. Um belo brinquedo mas ainda prefiro um subaru wrx.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tambem fico com um WRX que custa menos que os provaveis 150K desse Renault. Outro canhao e o lancer Ralliart numa faixa de preco de 130K.
      Quem puder ir um pouco mais longe tem as versoes STI do Subaru e EVO do Lancer.

      Excluir
    2. Pois é,o wrx custa R$133.000,00 e o Sti ''só'' R$ 100.000,00 a mais,já o lancer ralliart custa 140.000 não pensaria duas vezes entre esses dois.
      O interessante é que no Eua o sti custa 10.000 a mais do que o wrx,vai entender né.

      Excluir
  6. A briga será boa entre Megane RS, Golf GTI, Veloster Turbo e Civic Si!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel08/08/13 12:48 Não sei no desempenho, mas no critério de desenho ,o Golf ganha com tranquilidade.

      Excluir
    2. https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=4kzqDE69Cas

      Esse Megane só perdeu para a BMW M135i que no Brasil sai por R$ 200.000...

      Excluir
    3. Desenho é questão de gosto, acho esse Megane muito melhor que o Golf GTI

      Excluir
    4. Felipe Barbosa Alves08/08/13 14:37 Claro Felipe que é questão de gosto ,assim como os carros também são questão de gosto/opinião.

      Excluir
    5. "Golf ganha com tranquilidade". TA DOIDO NÉ? O megane é simplesmente O MELHOR FWD FEITO ATÉ AGORA!! Muito provavelmente o veloster seja um lanchinho pro mega, assim como o si. E o golf não ganha assim com tranquilidade não. (originalmente falando)

      Excluir
    6. Mas têm o golf r de 256cv e tração 4MOTION,então a briga deve ser feia.

      Excluir
  7. Pelo que depreendi da leitura do texto, só posso dizer uma coisa "CARRO DE ENTUSIASTA".


    Tomara que venha mesmo, e sem tropicalizações (tecnologia "frékis", quatro portas e câmbio automático ou robotizado).

    Sei que a proposta é diferente, mas, quanta diferença com os Renault/Dacia feitos por aqui, não que os nacionais seja ruins(Mr. Car que o diga), pois entendo que as propostas são diferentes.

    Que beleza, não é só mais um "esportivo de adesivos e frisos" como estamos acostumados a ver.


    Será que a época dos esportivos dos esportivos "acessíveis" ao cidadão comum (como na décadas de 80 e 90 - Gol GTI e afins) está voltando ou é sonhar demais?

    De toda forma, é muito bom saber que o Brasil está sendo lembrado pelos fabricantes, que estão trazendo estes veículos para o país "abençoado por Deus e bonito por natureza", nem que seja para uma "amostra grátis.

    Apesar que acho que um veículo destes por aqui não agrada a"manada", pois não é "frékis", não é prata, só duas portas e a oficina do Zé da Esquina acha a manutenção complicada, além do que, no Carrefour não tem pneus que sirva para ele (ironia, pois é um veículo para entusiastas).


    Quanto ao teste, sempre que vou a um aeroporto imagino como deve ser gostoso acelerar um carro naquele ambiente, principalmente um Hot Hatch Europeu.


    Em Interlagos esse "carrinho" deve ser bem divertido também.


    Em que pese os lugares citados "pista de aviação e autódromo) não dispensaria um "test drive" em nossas ruas e estradas esburacadas também não.

    Um dos testes que mais apreciei junto ao "no uso" do BMW M5 escrito pelo Arnaldo.



    Gosto de todos os textos escritos neste espaço, até mesmo sobre "SUV Chinês" (argh!), mas posts como esses é que me "fidelizam" junto ao Autoentusiastas.

    Por fim, peço perdão pelo texto cheio de aspas.

    Um abraço.


    Michael Schumacher

    ResponderExcluir
  8. Corsário Viajante08/08/13 12:56

    Que que é isso... Que ronco! Dá vontade de ir pisando até o infinito!

    ResponderExcluir
  9. Até que enfim a marca do diamante lembrou-se de sua tradição esportiva no Brasil. Belíssimo Megane; a marca podia trazer o Latitude e/ou o Laguna. Estou aguardando tb os novos Dacia.

    ResponderExcluir
  10. Interessante a máquina!

    Também é interessante a salada que temos nas plataformas. O Megane é de idealização francesa, produção espanhola. O painel é cópia passada do Fluence, que compartilha a plataforma, mas tem origem franco-coreana...

    Coisas da economia de escala.

    L.F. Robadey

    ResponderExcluir
  11. Não tive como ver o vídeo (farei-o em casa, mas olhando as fotos, mais especificamente a 2ª, percebo que os vidros laterias traseiros e o vigia traseiro estão mais escuros, pelo que pergunto. O carro testado estava estava com os "sacos de lixo", ou, ao invés do "acessório", já vem de fábrica com os mencionados vidros escurecidos - visual europeu?

    Caso seja visual europeu (o que deduzo) é bom, bom evita a instalação do "acessório" por parte das concessionárias.

    Por falar em concessionárias, será que as mesmas saberão mexer no brinquedo, que parece-me bem diferente dos atuais Renault/Dacia (saliento que não acho tais carros ruins, são bons ao que se propõem) que as frequentam?

    ResponderExcluir
  12. Que carro lindo!!!
    Tomara que venha mesmo, independente do preço. Eu não tenho essa grana pra pagar, mas será um prazer vê-lo em nossas ruas.

    ResponderExcluir
  13. Bonito, o carro. Mas principalmente a traseira é muito parecida com o veloster. Faltou personalidade da fábrica aí.

    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo que sabemos o Megane RS é comercializado há 6 anos na Europa. Acho que a copiadora de carros Hyunday, entrou nessa ação.

      Excluir
    2. João Paulo este Megane teve leves atualizações no design e segue muito parecido com o modelo lançado em 2009 (Renault Megane 250 Hatchback by Renault Sport) se alguém copiou algo foi a Hyundai certo?

      Excluir
    3. Mas, até onde eu saiba, o Veloster veio depois...

      Excluir
    4. Na verdade a Hyundai copiou na cara dura o design do Megane e do Astra Coupe OPC. Se informe primeiro, e não acredite em tudo que os comerciais da TV dizem.

      Excluir
    5. Ok, desconhecia isso.

      João Paulo

      Excluir
  14. Saudade de uns Renaults de verdade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim chegou a hora da Renault mostrar aqui no Brasil que sabe fazer excelentes carros esportivos!

      Excluir
  15. Em que pese a falta da terceira porta, certamente a Renault bebeu da mesma fonte que os designers do Veloster!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu nao estiver maluco !! Esse desenho de Megane é bem antes do Veloster. Na minha ultima viajem a Europa eu andei( de carona) nesse carro , no circuito de Monza , em um evento, estilo track day, mas com varios carros e voce pagava para dar algumas voltas no circuito com um Piloto , posso afirmar que faz curva com o pé em baixo, anda muito forte mesmo, se vier com preço ate uns 120 mil, vai deixar muito Audi, BMW e alguns outros bem preocupados.

      Excluir
    2. Bem na verdade é o contrario, pois se não me engano essa geração do RS é mais velha que a do Veloster. Visto que o megane foi lançado em 2009 e o Veloster foi em 2011.

      Abraço.

      Excluir
    3. Nesse caso foram os coreanos que beberam o vinho francês. O Megane desse modelo existe há mais tempo que o Veloster. Mais precisamente, o francês nasceu em 2009 e o coreano em 2011.

      Excluir
    4. Ao contrário amigo... AO CONTRÁRIO!!

      Excluir
  16. Parabéns pela analise e pelas informações técnicas,as fotos são do autoentusiastas , ou são de divulgação?, a do avião junto o carro ficou fantástica,abraço.

    ResponderExcluir
  17. Não é um assunto que tem a ver com o tema, mas achei um assunto pertinente pra nós, amante de automóveis. A chamada da Folha de São Paulo na parte do jornal Cotidiano, o prefeito Haddad diz: "Usuário terá de repensar uso do carro"

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/08/1323314-usuario-tera-que-repensar-uso-do-carro-diz-haddad.shtml

    Mas o próprio prefeito se desloca com o que? De transporte público lotado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo08/08/13 14:08 Na verdade ele deveria dizer:por causa da nossa incompetência o cidadão terá que repensar o uso do carro.

      Excluir
    2. Não deixa de estar certo. Afinal, gente pegando o carro pra rodar 500m até a padaria não é clichê. É fato, infelizmente.

      João Paulo

      Excluir
    3. As pessoas não estão compreendendo que a implantação dessas faixas exclusivas de ônibus, em vez de se fazer corredores de ônibus propriamente ditos, parece ser algo feito de propósito para gerar congestionamento.
      É acertada a pergunta sobre de que forma o senhor Haddad se desloca para seu gabinete. Com certeza não é de ônibus. Como ele mora no Paraíso, teoricamente poderia pegar um metrô na estação de mesmo nome, descer no Anhangabaú e sair pelo acesso que está no sentido Norte do corredor Norte-Sul, uma vez que é só pegar uma ladeirinha e logo se está na Prefeitura. Porém, não me parece que ele tenha sido visto pegando o transporte coletivo. Logo, restam as seguintes opções: bicicleta, moto, carro e helicóptero. Bicicleta é o que prega todo inocente útil dos partidos que seguem o gramscismo, mas em São Paulo, além da topografia, há o problema de ser um modal lento e que, por demandar esforço físico da pessoa para que se movimente, faria o prefeito chegar suado ao Edifício Banespa, o que não é muito conveniente, fora que o prefeito não é inocente útil, mas sim um líder marxista cultural que usa a mesma ética aplicável indistintamente do bom vendedor de amendoins ao traficante que não se chame Scarface: não consumir aquilo que vende. De moto com certeza é bem fácil e rápido chegar à Prefeitura, fora que a indumentária de motoqueiro anonimiza qualquer um nas vias, mas não me consta que ele faça uso de tal sistema, fora que para o uso de alguém público pode expor a graves acidentes, sendo prudente que se proteja. Logo, sobram carro e helicóptero. No Paraíso vou ficar pensando em que lugar ele poderia pegar um helicóptero e chegar rapidinho à Prefeitura. Dependendo da situação, o tempo que se demora para ir ao heliponto, pegar o helicóptero e desembarcar no outro heliponto faz com que se empate com o tempo que se gasta com carro. Logo, creio que ele vá mesmo de carro para o trabalho, sendo que do Paraíso até o Edifício Banespa há a opção de se evitar o corredor Norte-Sul e se pegar Avenida da Liberdade até a Sé, contornar a referida praça, passar pelo Pátio do Colégio, subir a Líbero Badaró e, após passar a praça do Patriarca, guinar na descidinha que dá para a estação Anhangabaú e chegar-se ao destino final, sem pegar qualquer via sobrecarregada pela faixa de ônibus tabajara.

      Aliás, vale lembrar que nem os motoristas de ônibus estão gostando das tais faixas, pois estão gerando uma fila de coletivos daquelas, fora o acúmulo de motoristas nos fins dos quarteirões por ser aquele o único espaço em que eles podem entrar na faixa mais externa para virar à direita, isso sem contar o quanto que fica estimulada aquela barbeiragem de virar diretamente da faixa imediatamente à esquerda, nem que às custas de cortar a frente de todo mundo, pelo fato de não se conseguir um espacinho em um fim de quarteirão disputado por ônibus e carros. Nos corredores nada disso acontece, pois os ônibus ficam na faixa central e as mais externas ficam bem livres, facilitando que se vire as esquinas sem maiores dramas.
      Porém, parece-me que o prefeito (ou mais especificamente o partido dele) quer mesmo infernizar a vida dos que nele votaram. E aqui entra tanto aquela visão de que supostamente quem usa carro é um opressor enquanto quem está de transporte coletivo é um oprimido (aqui, dando inclusive para escolher entre ser opressor e oprimido, conforme a ocasião), fora aquela suspeita de que querer ferrar a vida de quem usa automóvel particular seria uma via indireta de conseguir a restrição de movimento dentro do território que costuma ser praticada em regimes marxistas clássicos.

      Excluir
    4. Ele vai de Helicoptero!

      Excluir
    5. Pra eles quanto mais problema melhor, entendam isso rapidamente. Se puderem posar de santos com atitudes que parecem `desafiar o senso comum` e que `lutam contra algo` melhor ainda. SP vai ficar pior do que nunca, todos os modais sofreram e todos vamos pagar ainda mais para ter ainda menos liberdade. O que interessa: abarrotar a cidade de gente que compre um carro, pague por esse pecado com impostos e depois seja obrigada a se matar de bicicleta em nome do meio ambiente (e porque o transporte publico piora ainda mais)

      Gramscimo? Marxismo? Acho que usam as taticas dessas baboseiras, mas hoje ocupam um lugar em que fazem mais do que essas teorias se propunham. Hoje ainda te falam que com tudo isso vc deve se sentir feliz em ser ferrado e que isso ta na maior naturalidade! Antes fingiam que era uma necessidade, era revolucionar, hoje falam que a vida tem que ser assim e isso esta uma lindeza

      Excluir
    6. Quem usava helicóptero todo dia era o Kassabiba. O Haddad só usou pra sair da prefeitura no dia que rolou uma manifestação lá, e ele saiu antes pra uma reunião com a presidência, segundo ele. Mas esses caras todos tem carro oficial com motorista à disposição.

      Excluir
  18. meudeeeussducééu
    a julgar por alguns comentários daqui, o câmbio robotizado/automático seria o menor dos problemas desse carro.........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo08/08/13 14:18 Também sou a favor de um cambio manual.

      Excluir
    2. Speedster

      Minha crítica acima foi por ter visto muitos comentários dizendo q o carro é feio ou que ficou parecido com o Veloster.... q faltou originalidade.....
      Caramba, olha pra esse carro! Olha q máquina q é! São 265 CV, 5,2 kg/cv e COM PEDAL DE EMBREAGEM!! Onde mais há isso no Brasil?? No fim, se o problema é pra ser a semelhança com o Veloster, um câmbio robotizado seria o menor dos problemas....

      Excluir
    3. E quem disse que a semelhança estética com o Veloster é um handicap?
      Pelo menos na minha opinião, muito antes pelo contrário! Eu mencionei ser semelhante, mas nem por isso ruim. E também não sabia que o RS era anterior.
      O Veloster têm sido muito rechaçado por sua mecânica, não por sua estética.

      Excluir
  19. E pensar que a GM tem um 2.0 turbo com 262 cavalos...
    Fico imaginando um Cruze hatch com um desses debaixo do capô.

    ResponderExcluir
  20. O pessoal que reclamar pode ficar com um Veloster automático!
    Quanto ao Fluence GT nao é tão esportivo quanto parece ser . Acho que por ficar num meio termo acabou não agradando nem gregos nem troianos.
    Agora esse RS é realmente fera e muito esportivo
    Mas o preço me assustou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil qualquer coisa com mais de 200 cv assusta. Fica esperando pra ver quanto os japas da Honda vão cobrar pelo novo Si.

      Excluir
    2. O Fluence GT é um carro confortável com motor potente! E eu gosto dessa história de manter conforto aumentando performance! Fora o câmbio manual que é um diferencial... Vejo nele o que eu via nos Mareas Turbo e 2.4.

      Excluir
  21. Bob, o uso de correia dentada não é mais frágil que a corrente de comando? em um esportivo destes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo. A Harley Davidson utiliza uma correia semelhante na transmissão final (com klevar ou fibra de vidro) e sua vida útil é de 160 mil km. Uma corrente no mesmo local dificilmente passa de 30 mil km. Depois que tive uma moto com correia e que praticamente nunca precisei esticar olhei com outros olhos para motores de correia dentada.

      Excluir
    2. Moto e carro, oleo e agua. Motor de correia nenhum dura mais esse componente que um motor com corrente, fora a tranquilidade incomparavel. Mas num carro desses fica aceitavel.

      Excluir
    3. AMC
      Correias dentadas não são frágeis, apesar de parecerem. Pense nos milhões de carros rodando aqui e mundo afora. Até o famoso motor Ford BDA (belt-driven A) dos anos 1970 usavam correia dentada para acionar os dois comandos de válvula. Entre no Wikipedia com Motor Ford BDA para conhecer mais esse incrível motor e seu currículo esportivo.

      Excluir
  22. Renault Megane Trophy takes Nurburgring record (17th June 2011)

    The new RenaultSport Megane Trophy 265 has broken the record for a front-wheel drive car at the Nurburgring Nordschleife

    Renault has taken the lap record for a front-wheel drive car at the Nurburgring Nordschleife with the new RenaultSport Megane 265 Trophy – which has just posted a time of 8 minutes 7.97 seconds.

    That’s nine seconds quicker than the time set by the previous record holder – the last-generation RenaultSport Megane R26.R – back in 2008. But while the R26.R was a stripped-out special with perspex windows and no rear seats, the new 265 Trophy is just a slightly modified version of the standard Megane 250, with an extra 15bhp and wearing Bridgestone Potenza RE05 tyres.

    ResponderExcluir
  23. Renault Mégane R.S. Trophy sets a new Nürburgring record on Bridge

    http://www.youtube.com/watch?v=W7gLhmqq3_4

    Renault Sport has chosen the UHP Bridgestone Potenza RE050A tyre as original equipment for the limited edition Mégane R.S. Trophy.

    On 17th June 2011, on the legendary Nürburgring circuit, and more specifically on the Nordschleife, Renault Mégane R.S. Trophy set a new lap record of 8'08" in the front-wheel drive category, beating the previous record of 8'17"set by the Mégane R26.R.

    ResponderExcluir
  24. Bob,
    esse é meu número !!!!
    Carro bacana demais, e na cor certa, amarelão .
    Que inveja.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu escolheria um preto ou prata.
      Sao mais faceis de se revender depois e se depreciam menos.
      o prata e ainda mais vantajoso pois nao aparece tanto a sujeira !

      Excluir
    2. O branco também está na moda agora. É o efeito Iphone...

      Excluir
    3. Isso brasileiros, comprem carro já pensando na revenda, excluindo opções que são "micos" no mercado. O que vocês vão ganhar? Tecnologia de 20 anos atras sendo empurrada pra gente pois "motor 16v? MICO! Carro turbo? MICO! Carro frances? MICO!" então vamos meter motor 2.0 8v com 100 hp, mas prata. Ai não é mico e a bananada enche a gente de grana, trocando de carro todo ano só pra dizer pro vizinho que tem um carro do ano todo ano! Parabéns!

      Excluir
    4. Anônimo08/08/13 17:54

      Tenha certeza, é mais fácil vender um carro desses amarelo do que prata. O público que compra um carro desses não é o mesmo que compra seu carrinho 1.0 tem 132234245 prestações e o compra prata e 4 portas porque desvaloriza menos.

      Excluir
  25. Trazem um carro desses a 150 mil reais... quem tem essa grana compra outras coisas (evoques e Q3) pra desfilar no estacionamento de shopping etc. Daí o carro não vende e eles param de trazer e põem a culpa na falta de demanda, vendas fracas. Façam um preço competitivo, pouco acima do fluence que vai vender bem. Mas daí o consumidor vai levar vantagem, e isso não pode...

    ResponderExcluir
  26. Muito bom!

    Seria ótimo se tivéssemos junto com o Megane o Golf GTI e o Focus ST!

    http://dipoloeletrico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Filipe_GTS08/08/13 16:59

    Gostei muito do carro... Só que vindo bem mais caro que Golf GTI e Civic SI coupé (ainda que menos potentes), vai complicar pro lado dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filipe, vai nada, é só comprar mais bonito, esse Renault, sem dúvida alguma.

      Excluir
  28. Ótimo que esse modelo tenha um ajuste de acelerador eletrônico. No meu caso, deixaria em "linear" e esqueceria assim para todo o sempre. Não suporto aquela demora de resposta que tal sistema tem nem aquelas brincadeirinhas de mau gosto que alguns fabricantes deixam na hora em que se tira o pé e que dão aquele desespero de quem espera freio-motor imediato, mas tem um carro que continua se arrastando em velocidade para só depois reduzir a velocidade.

    ResponderExcluir
  29. Velho rabujento08/08/13 18:08

    Nosso problema é sempre o mesmo, dinheiro curto que mal dá pra um carrinho 1.0 e ainda financiado em 48 X; continuamos sendo entusiastas com carros de papel, ou seja, apenas nas fotografias chegam às nossas mãos; se o AE fizesse uma enquete entre os seu leitores, muito provavelmente chegaria a resultados desanimadores quanto ao tipo de carro mais comum entre nós, sagrando-se campeão possivelmente um nada autoentusiasta flex 1.0 4 portas, com algo como uns quatro anos de uso e mantido a duras penas; muito poucos de nós, muito poucos mesmo, podem se dar o prazer de ter um automóvel realmente entusiasmante; aí gostamos de ler, ver, comentar e principalmente sonhar com o impossível, como o carro do post. Mas tem hora que bate um revolta desgraçada de ter nascido aqui, estar ficando velho e nunca ter tido o prazer, nem de longe, de possuir um carro de verdade, tão comum lá fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz seu sonho, compra um usado entusiasta em bom estado. Tem seus problemas, mas melhor que passar a vida sem nada, pra quem gosta de carro vira uma alternativa.

      Excluir
    2. Uma Alfa Romeo 164 tem um V6 3.0, com 12 ou 24 válvulas, de 184 a 211 cv, 0 a 100 em 8 segundos com 230 km/h de máxima. Um 95 manual em bom estado sai entre 11 a 15 mil dilmas. Mais entusiasta a preço acessivel que isso, no Brasil acho difícil. Seu calcanhar é a manutenção, mas acredito que feita direito e com o condutor respeitando a idade do veículo, este dificilmente te deixará na mão. Uma 145 Twin Spak com seu 2.0 e 150 cv também não faz feio, além de ter peças compartilhadas com Fiat's nacionais (o AK tem uma). Um BMW ou Mercedes dos anos 90 também podem ser adiquiridas a preços módicos, mas estes estão mais para conforto do que para esportividade. Uma Alfa 164 está nos meus planos, mantendo meu Corsa Sedan mod 4300 como carro de uso.
      A propósito Bob, que tal uma matéria sobre a 164? Mas aqueles modelos que veio para o Brasil (não a QV ou Q4). Fica a dica. Parabéns pelo blog, mais uma vez.

      Daniel Libardi

      Excluir
    3. Daniel
      Boa !
      Vc entende de carros , acho uma senhora pedida uma 164.
      Mas ha que se tomar os cuidados na hora da compra. E como vc vai ter como um 2#carro e perfeito. Ha algumas lojas na iternet que dispoem de bom estoque de pecas para esse carro. De uma olhada no rei das Alfas.
      Qdo for comprar a sua pesquise bastante e leve um mecanico de sua confianca. Ha ainda boas Alfas por ai . lembre-se as melhores vao ter um preco um pouco acima da media , mas vale por ter um carro mais em cuidado.
      Boa sorte!

      Excluir
    4. Amigos, como singela sugestão: Astra 2.0 que use o motor 16v (Zafira) com acelerador à cabo. Me divirto bastante com o meu. É um GLS, tem 126cv no documento, não é Flex e tem aprox. 19kgfm de torque. Essa configuração é mais fácil encontrar na versão sedã, mas o meu é um tanto quanto incomum para esse setup: é hatch e tem teto solar :) A resposta ao toque no pedal é imediata (por não usar acelerador eletrônico e boa parte do torque já estar disponível em baixas rotações). Paguei 18 em 2011, hoje a FIPE dele é 15 e me pediram 10 nele nessas garagens HAHA! ("garagens" = leia-se loja de carros) Abraços!

      Excluir
  30. Lindo carro, mas muito caro. Não será melhor um Fluence por 60 mil e investir uns 20 mil em turbo e outras coisas mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suspa e chassi completamente diferentes no RS, teria que investir bem mais pra ficar pior.

      Excluir
  31. Lorenzo Frigerio08/08/13 18:22

    Imagino que a VW não deixará de trazer uma versão do GTi à altura... o problema também será o PREÇO.

    ResponderExcluir
  32. Pena que a versão anterior do Megane hatch não veio para o Brasil:

    http://auto.sport.free.fr/photo/RENAULT-megane-2-rs-r26-3685.jpg

    Design impecável!

    ResponderExcluir
  33. Lamentáveis os que gostam de câmbios automáticos, automatizados... Qualquer um desses que estragam a essencia dos verdadeiros esportivos. E tomara que esse renault venha realmente para o Brasil, pois nossa oferta de carros sport, eh atualmente a pior de todos os tempos, até porque para ser "espprtivo"atualmente por aqui, basta ter umas faixas na lateral.

    ResponderExcluir
  34. Ouvi duas arranhadas ao engatar a primeira, mas deve ser isolado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouviu corretamente. O câmbio avariou-se no dia, um colega errou ao passar de quarta para quinta, no fim de giro, engatando a terceira. O excesso de rotação não causou dano no motor nem no disco de embreagem, mas acredito que por centrifugação tenha havido um dano no sincronizador 1ª-2ª.

      Excluir
    2. Pergunta difícil, Bob: claro que na tecnologia mais antiga uma barbeirada desta podia estragar um cambio. Mas hoje? O que vc entende?

      Excluir
    3. Hoje não existe meio de impedir esse erro. Pode ser criado, mas não é tão fácil. Imagino que teria de ser colocado um interbloqueio no seletor de marchas, no câmbio, que impedisse de se engatar uma marcha que resultasse em excesso de rotação, ou então que movimentasse o seletor para a marcha que não resultasse em nada errado.

      Excluir
  35. Sempre gostei da Renault, na minha familia tem quatro, recomendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a maioria dos Renauts vendidos no Brasil sao carros da Dacia.
      Nao estou criticando , sao bons carros porém com uma proposta diferente dos tradicionais carros da Renault

      Excluir
  36. Coisa linda esse Megane RS, principalmente nessa cor amarela. Esportivo de verdade, com auxílios eletrônicos que podem ser desligados para o feliz proprietário domar a fera por sua conta e risco, como deve ser. E o motor ronca como cachorro grande, não esconde em nada para que veio!

    Tomara que venha e seja como esse da apresentação, câmbio manual e suspensão voltada exclusivamente para cumprir a função de permitir desempenho com toda segurança, sem concessões ao conforto. Quem quiser moleza que compre outro carro e deixe esse para os entusiastas de verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Road Runner
      Lembrando que para quem anda rápido essa cor ajuda, e como, no avistar o carro vindo.

      Excluir
  37. Finalmente vou poder aposentar meu Renault 19 16s ano 94. Quando comprei disse que só trocaria ele por outro esportivo Renault, finalmente a espera acabou. Brincadeiras a parte, eu tive a oportunidade de conhecer essa máquina no início do ano Passado em Santiago/Chile e digo que fiquei surpreso e satisfeito com a vinda dele para o Brasil. Em 2008 tive a oportunidade de conhecer e andar na versão anterior R26 em Interlagos no evento do lançamento do Sandero com o Beto Manzini, sempre fui um entusiasta da Renault.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixavam andar com o R26?

      Excluir
    2. Como passageiro sim e somente para algumas pessoas.

      Excluir
    3. Anônimo08/08/13 22:16
      Parabens pelo seu Renault. Acho que e um carro para entusiasta mesmo , gente que gosta de guiar e curte carros.
      Lembro que era carissimo qdo novo, um verdadeiro sonho de consumo. Um colega de trabalho teve um lindo na cor vinho metalico, e ficou com ele um bom tempo.
      Ha muito tempo nao vejo um desses pelas ruas....

      http://www.jalopnik.com.br/um-raro-renault-19-16s-para-quem-procura-uma-francesa-exotica/
      saudacoes

      Excluir
    4. Esse R19 16s era muito bom mesmo e andar no R26 dee ter sido pra poucos mesmo. Pensava que nunca deixavam andar com ele.

      Excluir
  38. Achei que finalmente a Renault tomaria uma posição sobre a venda desse carro. Mas pelo jeito ela ainda está nesse mimimi...

    O perfil comprador desse carro deve ser menor que 100 pessoas em todo Brasil.

    Ademais quem vai querer comprar um carro de nicho caríssimo vindo da Renault do Brasil que não sabe nada de carros de luxo, muito menos esportivos como esse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lava a boca com detergente, se informe sobre o que representa esse carro. Nem que 1 pessoa apenas compre, continua sendo o melhor FWD de hoje mesmo com cambio manual e sem ter que apelar pra 300 cavalos ou mais como o resto dos hot hatches de hoje

      Excluir
    2. Não se esqueça que ela faz motores pra F-1 como poucas. Os da Lotus do Senna, os da Williams 92/93 e os da Red Bull do Vettel que o digam.

      Excluir
    3. Anônimo09/08/13 00:07
      seja mais educado.
      ha outros bons FWD como o Focus ST , Golf GTI , Honda Si etc

      Excluir
    4. Golf GTI, automatico, Focus ST apela pra muitos cavalos (e ainda assim foi batido pelo Megane) e o Honda Si fica longe do Megane em desempenho

      Excluir
  39. Fico muito satisfeito quando vejo teste de carros com cambio manual. Repito: essa preferencia desmedida pelos automáticos é mais uma das babaquices do brasileiro, que sempre acha que mais caro é melhor. Vejam que aqui só temos versões automáticas de modelos que lá fora são oferecidos com as duas caixas de cambio. Realmente uma pena essa tendencia.

    Lucas CRF

    ResponderExcluir
  40. Imagina eu d megane!!!!!

    ResponderExcluir
  41. Estranho que esses 32 mil euros não chegam a 100 mil reais na cotação de hoje. Será que está sendo considerado o Lucro Brasil ou seriam os impostos de importação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imposto de importação de 35%, IPI de 25%, Pis/Cofins de 6,8%...

      Excluir
  42. Parece ser um ótimo carro, bela cor, tudo de interessante. Pena que desde os anos 90 a Renault não acerta a mão no design que nem acertaram com os primeiros Laguna (show de bola), Mégane, 19 e 25 (esse um digno concorrente dos Audi 100 da época, mas estigmatizado por não ser alemão). Esse é o tipo de carro que defendo na cor preta, para "esconder" as barbaridades cometidas pelo designer. OK, sei que a onda são "formas orgânicas", "fluidas", mas esse bicho é muito feio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bianchini
      Sabias palavras .....

      Excluir
    2. Feio? Bom, coisa de gosto, quem acha o Renault 19 modelo de beleza num tem como gostar desse Megane mesmo. Mas beleza num falta nesse Megane, muito melhor que os Veloster e A1 da vida que concorrem com ele.

      Excluir
  43. Bob, ouvi dizer que a base desse motor é a mesma do TCE 180 do Fluense GT. Se for verdade, aumentando a pressão do motor do GT de 1 para 1,2 bar teríamos resultados semelhantes ao RS em termos de torque e potência?















    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser, mas há diferenças como válvulas com haste enchida com com sódio, porta-anel de aço para os anéis superiores, volante do motor de duas massas e certamente parâmetros de injeção diferente.

      Excluir
  44. Mas o senhor mesmo disse que caixa robotizada é até melhor que a manual....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, mas num carro desses prefiro a manual convecional.

      Excluir
  45. Bob,

    A Renault garantiu que a suspensão não será recalibrada? E quanto à perda do assento no nome, isso também aconteceu na França ou apenas no Brasil?

    ResponderExcluir
  46. Criticas?

    Nem guiei e já gostei muito!
    Só pelo fato de ter cambio manual e poder desligar as ajudas eletrônicas, é uma ótima notícia.

    Tomara que seja um sucesso, e que a mídia formadora de opinião dê a maior força para virem mais carros como esse.

    ResponderExcluir
  47. Parafraseando Will Smith em Independence Day: "Vou querer um desses pra mim."

    KzR

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.