AS DESVANTAGENS DO XENÔNIO

Foto: jk-forum.com
Este post é, basicamente, a íntegra de um texto que li no site Daniel Stern Lighting, de Daniel Stern, um consultor americano especialista em faróis, que escreveu sobre faróis com lâmpadas de descarga de alta intensidade (High Intensity Discharge (HID), em Inglês), popularmente conhecidas aqui como “xenon”. Gostei muito da forma como o assunto é tratado e decidi trazê-lo para os leitores do AE.

Antes, uma explicação: "xenon" (pronuncia-se zí'non) é xenônio em Português. Por isso será usada esta forma em todo o texto, não há motivo para usar "xenon". O xenônio é um gás inerte encontrado na atmosfera na proporção de 1 parte para 170 milhões de partes de ar. Por descarga elétrica, em baixa pressão, emite uma luminescência azul, mas com um condensador de descarga, essa cor muda para verde. Foi isolado pela primeira vez por Travers e Ramsey, em 1898. Seu símbolo é Xe.

A publicação no AE, traduzida, foi devidamente autorizada pelo próprio Daniel Stern. Aquele que desejar pode ler o texto original

Vamos ver o que Daniel diz:

"Há algumas desvantagens fisiológicas no uso de faróis de xenônio que não existem nos de filamento (halógenos).

Provavelmente o maior problema seja o IRC (Índice de Reprodução de Cores) significativamente inferior dos faróis de xenônio, na casa de 70. O IRC de faróis halógenos tende a ser entre 90 e 97. Em linguagem clara, isto significa que a percepção e diferenciação de cores do olho humano é muito melhor sob a luz das lâmpadas halógenas do que sobre a luz produzida pelas lâmpadas de xenônio.

Agora, como nós lidamos com o fato de todo mundo dizer que a luz da lâmpada de xenônio é muito mais próxima da luz do dia? Bem, olhando sob o aspecto da temperatura de cor, isto é verdade. No entanto, só isto não basta. Temperatura de cor é apenas um fator a se considerar no que tange a qualidade da luz emitida por um farol.

Como as cores se parecem com iluminação de diferentes IRC (foto: fosilum.si)
Além disso, há mais coisa: não existe prova de que “o mais próximo possível da luz do dia” seja a melhor coisa quando se dirige à noite. Concluímos isso porque assumimos que se “luz do dia” é o que temos durante o dia e enxergamos bem, então devemos procurar imitá-la o máximo possível à noite. Mas não é algo tão simples.

O olho humano é feito para funcionar em várias condições de iluminação, e para cada uma tem uma forma diferente de lidar com ela. A forma como ele lida com a noite é bastante diferente da forma como lida com o dia. O quanto isso influencia a segurança de se usar xenônio ainda não é conhecido.

O que se sabe até o momento é que “provavelmente você consegue distinguir as cores suficientemente bem para estar seguro”. Porém, quem diz isso são os mesmos que alegam que o motorista consegue enxergar com segurança com os faróis-miniatura dos Camaro 1993 a 1997.

Camaro de 93 a 97: faróis minúsculos (foto: realmccoy.com)
Sendo assim, toda a empolgação pelo “mais próximo da luz do dia” não faz muito sentido, podendo até ser enganoso. Há pesquisas que mostram que a percepção de distância é melhorada com o uso de uma temperatura de cor menor, qualquer que seja a intensidade. Certamente, qualquer nuance mais próxima do azul (como é o caso das lâmpadas de xenônio) é um passo na direção errada em condições atmosféricas adversas (neblina, chuva, neve etc). (N do T: para piorar, a moda por aqui é colocar xenônio azul, porque o carro fica mais "lindão")

Para ilustrar o fato de que a temperatura de cor não determina a qualidade do farol, devemos lembrar o caso dos faróis amarelos, que foram usados por muitos anos na França. Há alguns estudos mostrando que eles melhoram (ou pelo menos não prejudicam) a capacidade de dirigir à noite. Há alguns problemas com cores usando os faróis amarelos (fica difícil distinguir entre as faixas brancas e amarelas da estrada, por exemplo), mas eles poderiam ser contornados.

Faróis amarelos, populares na França por décadas (foto: golf3forum.org)
Porém, uma lâmpada de vapor de sódio (N do T: As que são usadas nos postes de iluminação das ruas e, pasme, foi usada anos em Interlagos na zona dos boxes), que é um tipo de lâmpada de descarga, como as de xenônio, seria uma péssima lâmpada de farol, mesmo sua temperatura de cor não sendo muito diferente da dos faróis amarelos, porque estas lâmpadas têm um IRC extremamente baixo. Estas lâmpadas de sódio distorcem quase todas as cores do que elas iluminam, fazendo um mundo “preto e amarelo”.

Lâmpadas de sódio são usadas em câmaras de revelação de fotos e leva um tempo para se acostumar a este mundo monocromático. Dirigir apenas sob esta luz seria um desastre, uma vez que a cor é uma informação importante para identificarmos o que está à frente (N do T: E ainda tem gente que gosta de dirigir na cidade à noite só com as luzes de posição ligadas...)

Lâmpadas de xenônio têm uma grande vantagem técnica sobre as halógenas, a eficiência luminosa, medida em lumens por watt. Sendo assim, uma lâmpada de xenônio que consome apenas 35 W consegue produzir 3.200 lumens (lm), mais que o dobro de uma halógena moderna como a H7, que emite 1.500 lm consumindo 55 W. Isto é bom, correto?

Um mundo preto-e-amarelo: resultado de um IRC extremamente baixo (foto: kingsunlights.com)
Bem, esta característica dá ao projetista do farol duas opções: pode manter a mesma capacidade de iluminação fazendo um farol bem menor ou, mantendo o mesmo tamanho de farol, há o potencial de aumentar a capacidade de iluminação. Mas, de novo, a coisa não é tão simples.

Um farol não é um holofote. Em um holofote, colocamos eletricidade de um lado e sai luz do outro lado, sem nos importarmos onde esta luz vai parar, contanto que seja um facho grande e forte. Um farol é algo muito mais complexo e tem um objetivo muito mais difícil de ser alcançado. Ele tem que maximizar a sua distância de visão e ao mesmo tempo tem que minimizar o ofuscamento dos outros que estão dirigindo à sua volta.

Ele tem que iluminar tudo que você tem que enxergar, mas sem iluminar áreas que poderiam prejudicar sua capacidade de ver o que você tem que ver. O primeiro ponto dificulta muito a melhora de um farol baixo, uma vez que aumentar a distância de visão quase sempre traz junto um aumento de ofuscamento.

A segunda parte é ainda mais crucial. Lembre-se de que o olho humano se comporta de uma forma diferente à noite. E é aí que a coisa pega.

Lâmpada de LED, com bom IRC: enorme diferença nas cores
Durante o dia, tudo está iluminado de uma forma relativamente igual. Se está sol, tudo estará claro e brilhante. Se está nublado, o contraste é reduzido e as cores esmaecem. Se há neblina, tudo fica embaçado. Porém, à noite, o “seu mundo” não é mais “tudo”, mas sim apenas o que os seus faróis iluminam.

Tudo fora do seu mundo está escuro. O que não é um grande problema, exceto pelo fato de que “seu mundo” se move junto com você. O extremo contraste entre o seu mundo (o que está iluminado) e todo o resto (escuro como breu) cria a dificuldade.

É por causa deste contraste que existe o ofuscamento à noite, por isto se fecha os olhos ao sair de uma sala de cinema depois de olhar para uma tela que parecia clara por até 3 horas; por isso colocamos a mão à frente dos olhos quando tentamos olhar uma placa contra o sol. Acontece tanto em larga escala (dentro/fora do mundo) quanto acontece DENTRO deste “mundo”.

Um facho de farol baixo tem que ter um formato específico
Foto: Wikimedia

Se você iluminar muito logo à frente do carro, os olhos se adaptam a esta grande área de iluminação forte. Isto faz suas pupilas se contraírem e sua visão à distância se reduz (por outro lado, se seu farol seguir as recomendações americanas e tiver muito pouca luz à frente do carro, você terá um “buraco negro” à sua frente e terá dificuldade para enxergar aquilo que está prestes a passar por cima). 

E o que isto tem a ver com o xenônio? Bem, de repente nós temos todos estes lumens a mais à nossa disposição porque temos uma lâmpada de xenônio em vez de uma halógena. Onde colocaremos toda esta luz extra? Podemos colocar um pouco na zona de alta intensidade do farol (hot spot) para melhorar a visão a distância, mas não se pode colocar muito para não ofuscar os outros (e excederia os limites permitidos pela legislação).

O projeto de um farol deve seguir rígidos limites impostos pelas regulamentações internacionais (foto: Daniel Stern)
Poderíamos espalhar um pouco mais de luz pelo resto do facho, mas as regulamentações aí são mais estritas ainda. Além disso, muita luz “generalizada” pode causar ofuscamento por reflexo, principalmente na chuva e na neblina. Então, colocamos bastante luz na área bem à frente no carro. Isso pode ser bom, uma vez que os faróis usados nos EUA costumam ter pouca luz nesta área. Porém, acima de um certo nível, facilmente ultrapassável com o xenônio, efeitos indesejáveis acontecem. Sacrifica-se a visão a distância, aumenta o reflexo de uma pista molhada etc.

Mas, por que se diz que os faróis de xenônio são tão maravilhosos? Bem, há dois efeitos contrários quando se tem uma grande quantidade de luz logo à frente do carro: conseguir ver cada pedrinha na estrada traz uma sensação de conforto. Você não tem que se esforçar para isso.

E as mais recentes pesquisas sugerem que isto melhora a capacidade de dirigir à noite, possivelmente porque quando o que está à frente está iluminado adequadamente, pode-se se concentrar na visão a distância, que é o que mais interessa, e deixar que a visão periférica cuide do que está próximo.

 Claro excesso de luz no primeiro plano, prejudicando a adaptabilidade do olho para baixa iluminação a distância.
Nem sempre mais = melhor. Foto: xenonhellas.gr
Porém, a iluminação logo à frente do carro é apenas um aspecto de desempenho do farol e é fácil considerar um farol “bom” só porque ilumina bem logo à frente do carro, quando na verdade a visão à distância pode estar sendo prejudicada pelo excesso de luz. Para concluir, um farol de xenônio tem uma grande tendência a criar uma falsa sensação de segurança.

O assunto não se esgota aqui, ainda há mais detalhes, que não tratarei aqui. Faróis de xenônio podem ser uma evolução em relação aos halógenos, mas não são necessariamente melhores, como sugere todo a empolgação em torno deles. O desenho do farol e, por conseqüência, do facho que ele produz, é muito mais crucial do que simplesmente a fonte de luz.

Há novas lâmpadas halógenas muito eficientes chegando ao mercado que podem oferecer uma maior intensidade de luz sem os problemas de IRC ou de excesso de luz. A lâmpada incandescente ainda nos acompanhará por muito tempo. Também é razoável esperar que os faróis de xenônio também evoluam."

Aí estão os fatos. O leitor pode tirar suas próprias conclusões. Parte deste assunto sobre iluminação foi tratada pelo AAD neste post. Como vocês podem perceber, nunca nenhum assunto está totalmente esgotado para o AE!

CMF

114 comentários :

  1. Então quando se paga mais caro por um farol de xenônio em um carro, nós estamos pagando por um projeto de farol completamente diferente do farol halogeno, certo? se eu quisesse usar uma lâmpada normal num farol de xenônio não funcionaria direito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colocar uma halógena ali seria desastroso, pois o bloco ótico foi todo pensado para o foco e para a intensidade de uma lâmpada de xenônio. Da mesma forma que não se deve adaptar xenônio em bloco feito para lâmpada halógena, também não deve ser feito o contrário.

      Excluir
    2. a halogena dissipa mais calor, de forma que colocar halogena num projetor (ou refletor) dimensionado pra xenon pode danificar o conjunto.

      Excluir
  2. Legal a matéria, eu uso as "super brancas" que ficam entre as halogenas e as xenon, particularmente não gostei do resultado a adaptção da vista é ruim igualmente o que disse na matéria em dias de chuva eu tinha mais visibilidade com as halogenas, por enquanto vou continuar com essas em vista que saio pouco a noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Usei superbrancas em meu carro por três anos. Elas são boas no começo de sua vida útil, mas com o passar dos anos elas perdem luminosidade mais rapidamente que as halógenas comuns, fora o tal problema de na chuva ficar problemática a iluminação (assim como em pisos muito escuros). Duram menos (as halógenas originais ficaram por oito anos, enquanto a superbranca da Philips durou três) e, assim que queimou uma lâmpada, eu, que tenho o hábito de sempre trocar o par quando uma queima (tal qual se faria com amortecedor), acabei trocando as superbrancas por uma halógena amarelada com temperatura de cor pouca coisa maior que as comuns, o que melhora um pouco a luminosidade, mas não esconde o fato de os faróis de meu carro serem muito mal projetados, com carcaça derivada da americana apenas com facho assimétrico adicionado, em vez de uma carcaça à europeia, o que cria área escura imediatamente à frente do carro e aquela luz extremamente difusa que por vezes faz com que você acabe esquecendo de acender o farol e só se lembre disso uns metros adiante, tão fraca que é a luz.

      Excluir
  3. Nunca gostei de nenhum xenon de fabrica ou instalado, comparado ao mesmo carro com haogenas prefiro as halogenas. Me parece que foi uma tecnologia mais pra estetica do que o resto mesmo nos originais e pra permitir farois pequenos que fiquem melhorzinhos

    ResponderExcluir
  4. Isso é uma Praga maldita nas estradas brasileiras, usado como arma nos carros de gente ignorante e safada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui nas estradas de chão do interior tenho outro problema: Uma carro com xenonio vem em sua direção, o sensor de posição do farol tenta posicionar o farol na posição certa, mas o carro vem pulando nos buracos (Quem tem carros caros anda devagar, pula o tempo todo, são frescos), então o farol vem subindo e descento, como se estivesse solto, como se tivesse dando luz alta pra você o tempo todo, a luz sobe e desce. Pro condutor do outro veículo talvez seja confortável, mas quem está na outra direção recebe uma luz pulsante na cara o tempo todo, o ignorante usuario de xenonio em estrada de chão atrapalha os outros motoristas de uma maneira inimaginável.

      Excluir
    2. O pior é que encontraram um jeito para burlar a fiscalização, ouviram falar em bi-xenon, pois é são lampadas xenon com uma lampada como se fosse o bulbo de uma h3 halogena, mas o pior é que ela fica amarela mas como se fosse luz alta. Agora pensa uma é luz alta e a outra xenon, é pa caba memo. Acho que deveria ter uma fiscalização mais rigorosa.

      Excluir
  5. Xenon é bom só pra quem usa saco de lixo no para-brisa e dirige olhando pro chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio04/08/13 17:58

      E fatalmente, também, com os faróis de neblina ligados.

      Excluir
    2. Na verdade, fumê no para-brisa e xenônio não é uma combinação muito boa por conta da pouca diferenciação que o xenônio oferece, junto do azulado do filme, a coisa complica e muito, digo isso pois já dirigi um carro com ambos, na cidade já é ruim, na estrada deve ser terrível.

      Excluir
  6. Antônio Martins04/08/13 15:04

    Por isso sou a favor de deixar o carro como vem de fábrica. Mudanças só se for um acessório original e testado pela fábrica. Repararam que somente as lâmpadas halógenas Cool Blue - mais brancas sem chegar nem perto do azul, 4000 k, nada de 6000 k como a gurizada acha o máximo - vinham de fábrica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alguns carros GM vieram, acho que os vectra gt e gtx.

      Excluir
    2. Cara coloquei uma Tesla 4300 no meu carro ficou bonito, mas ilumina nada em pista molhada, ai fui testar coloquei uma normal em um farol e o outro ficou com 4300 ai o foco da azul sumiu so da pra ver o foco amarelo. Ai deixei as originais por maior segurança pq a 4300 fica como se tivesse com farol apagado.

      Excluir
  7. E sobre as lâmpadas de LED, onde fica nessa historia pois é a nova tendência mundial? Fora os Laser qua BMW "ficou" de trazer para nós...rs

    ResponderExcluir
  8. Ontem a noite estava pensando nisso, vez que um Gol Bola com os "xenão xing ling" estava me incomodando com o reflexo no meu retrovisor.

    Ainda respeito dos faróis, sei que muito já foi escrito aqui no AE, mas o que vocês editores do blog e os demais leitores acham das "luzes diurnas" que vemos nos veículos mais caros e nos Fiestas mexicanos?


    Aqui em Goiânia, após entre as 17:30 e 18:30 vejo muitos carros que não tem iluminação diurna utilizando os faróis de neblina como se as fossem.

    Noto ainda que isso começou depois que se "popularizaram" os carros com iluminação diurna como modelos da Porsche, Fiesta mexicano e Citroën DS, dentre outros.


    Michael Schumacher

    ResponderExcluir
  9. O melhor que já dirigi foi um Siena 2001. Ilumina tão bem que não consigo imaginar quem precisa de mais do que isso.

    A propósito, já vi reportagem dizendo que é melhor pra vista dirigir a noite com óculos de lentes amarelas. Alguém sabe algo sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, eu uso e recomendo.

      É muito bom para filtrar o "excesso" de luz, na estrada ele parece que ilumina tudo, mas é ilusão, tem alguma perda na intensidade luminosa e tem a distorção das cores.

      A distorção das cores ocorre com luzes azuis, que ficam verdes (pra confundir lâmpada de poste com semáforo não é difícil) e certos tons de verde ficam alaranjados (como semáforos antigos cujas lentes verdes estão descoloradas e parecem mais com amarelo), mas este tipo de distorção também ocorre com lentes marrons, mas de forma menos acentuada pois eles são para uso diurno, mas em ambos aumenta-se a nitidez do que se vê, aí vai de cada um precisar mais ou menos dela.

      As lentes amarelas e marrons me agradam bastante em condições de neblina ou tempo nublado, especialmente naqueles dias/horários onde não está nem muito escuro para ficar sem óculos e nem muito claro para ficar com, fora isso, ainda não achei nada melhor que as lentes verdes (G15).

      Se você consulta oftalmologista com frequência (ou conhece uma boa ótica), pergunte da diferença das cores das lentes, a dica da lente amarela é olhar com ela para as lâmpadas do local, você vai ver ali como ela reduz a intensidade e "ilumina" os arredores.

      Eu tive uma dificuldade federal em achar óculos com lentes amarelas, confeccionar um ficaria muito caro (R$ 500+) e pronto eu só achei um, depois de procurar por mais de um ano (inclusive fora do Brasil), na "feijões apimentados".

      Excluir
    2. Os Palios de segunda geração são bons mesmo para iluminar, mas também são conhecidos por ofuscar muito.

      Excluir
  10. Led permite película que altera a cor natural do diodo, você consegue qualquer temperatura de cor, pode similar uma halógena ou uma de xenonio, há muita aposta no uso do led por isso, seja qual forma a forma de luz e temperatura os leds conseguirão emitir (Desde que bem planejados, claro).
    Tenho lampada de led de 900 lumens de 8500K e outra de 4500K, na moto a de 8500K é insuportável, tudo parece claro mas não consigo andar direito, com a de 4500K tudo fica mais escuro mas o olho se adapta facil, mesmo quando passa algum besta com luz alta.

    ResponderExcluir
  11. Francisco Neto04/08/13 16:46

    O farol COM xenon só tem sua funcionalidade atestada utilizando-se de um farol com projetor.

    O que vemos por aí, são pessoas que instalam kits de lãmpadas de xenon nos seus carros sem CRITÉRIO algum, e se esquecem que os faróis parabólicos foram desenhados/desenvolvidos/fabricados para lâmpadas halógenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio04/08/13 20:31

      Com ou sem projetor, não há mecanismo para "focar" a lâmpada xenon, então o que adianta?

      Excluir
    2. Tem xenon original sem ser de projetor, o que conta vai ser o desenho proprio para a lampada xenon

      Excluir
    3. lorenzo num projetor halogeno mesmo sendo o "arco" diferente do "filamento", se o arco estiver no mesmo lugar do filamento os fachos ficam identicos, incluindo hot spot e linha de corte "H-H". e mesmo se a lampada xenon for torta, é mais provavel o hot spot ficar torto que ter glare acima da linha de corte. eu já fiz esses experimentos com lampadas diferentes, de marcas diferentes.

      Excluir
  12. A primeira vez que comprei um par de Cool Blue, fiquei decepcionado: com pista molhada, é o mesmo que desligar os faróis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As únicas halógenas não-originais que valem a pena são as Nightbreaker. Ainda assim ficam devendo no custo/benefício, já que não são tão melhores que as originais quanto são mais caras. De qualquer forma, não adianta nada se ficar usando as lampadas até queimar, pois elas apresentam enfraquecimento gradual da luninosidade, tem que trocar assim que notar escurecimento do bulbo.

      Excluir
    2. Concordo, muito boas. O preço delas caiu bastante, pelo menos na loja em que costumo comprar peças. Facilmente percebe-se uma melhoria de 30%, sem atrapalhar ninguém. É claro que, ao se mexer em lâmpadas, é necessário conferir a regulagem dos faróis.

      Excluir
  13. Estes dias passei por uma Avenida da cidade onde moro onde estão testando a iluminação pública por led. Em quase toda a sua extensão, iluminada com lâmpadas de vapor de sódio e um trecho de 2 ou 3 quadras com o led.
    Simplesmente a Avenida se tornou escura nesse trecho, transmitindo insegurança a quem passa por ali à noite. Acho que erraram na potência das luminárias, só pode.

    Quanto ao Xenônio, fez bem o legislador proibir o uso em faróis projetados para lâmpadas halógenas. Pena que a fiscalização seja ineficiente em coibir o seu uso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio04/08/13 20:33

      LED só vai bem dentro de túnel ou em parques. Ainda não tem potência suficiente para iluminar ruas, ainda bem que fizeram a experiência.

      Excluir
    2. Na certa erraram no cálculo, e/ou nos tipos de leds. Talvez tenham adquirido leds shing-ling por acharem as Osram ou Philips muito caras.

      Excluir
    3. Na verdade, provavelmente não souberam fazer a licitação direito. Fizeram uma descriçãozinha porca das lâmpadas e aí as shing-ling ganharam no preço.

      Excluir
    4. marcelo (jmvieira)20/08/13 21:58

      estive em Garanhuns (PE) e a avenida principal da cidade é toda com LEDs, como ficou bem iluminada! o pequeno pecado que cometeram foi no acerto da inclinação lateral das luminarias nos braços, se eles tivessem dado uns 5º de inclinação lateral nos conjuntos, a iluminação teria ficado 100% uniforme... mesmo assim, eu diria que ficou 90% em relação a esse meu "benchmark iluminotécnico".

      Excluir
  14. Lorenzo Frigerio04/08/13 18:15

    "O desenho do farol e, por conseqüência, do facho que ele produz, é muito mais crucial do que simplesmente a fonte de luz."
    Essa é a frase que diz tudo. Meu Santana "quadrado" (com relês e atualmente halógenas comuns) tem ótimos faróis.
    Existe uma percepção de que os carros modernos, inclusive os dotados de xenon, têm uma iluminação melhor, mas isso é resultado de lentes de farol transparentes e diferente desenho dos refletores, o que proporciona uma iluminação muito mais "dura", com mais contraste, em que se vê cada pedrinha na pista. Mas isso é muito ruim para quem vem em sentido contrário: esse tipo de luz cega mesmo, especialmente levando-se em conta que o "cut-off" entre luz e sombra é muito brusco por causa da ausência de nervuras nas lentes (antes de vidro, agora de policarbonato), então um pouquinho de carga no outro carro, ou uma lombada lá longe já bastarão para você ser ofuscado, e nem se fale se forem equipados com xenon, mesmo de fábrica.
    Já comentei no outro artigo sobre faróis, o design deles nos últimos anos andou para trás.

    ResponderExcluir
  15. Argônio, Xenônio, Radônio, Neônio, Criptônio e Hélio: gases nobres. Nunca me esqueci disso, he, he, he! Me amarrava na Tabela Periódica. Por conta disso, um dia coloquei a dita cuja na minha frente, fechei os olhos, levei o dedo indicador até ela, e...o elemento sorteado foi o Bismuto. Era como eu pretendia que se chamasse o Fila Brasileiro que ficou aqui em casa por uns tempos, antes que meu avô pudesse vir de São Paulo para buscar. O saudoso "vovô" Antônio não gostou da idéia e o cachorro (que ao contrário da fama que a raça tem, era manso como um poodle de madame) acabou se chamando "Carranca". Desculpem o off-topic, não resisti, he, he!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Victor05/08/13 00:34

      Poxa, podia ter caído no Plutônio!!!

      Excluir
    2. Hélio negou arroz a Karina e xerém a Renata. Era com esse mnemônico que meu professor de química me fez aprender (aprender, não decorar) a família dos gases nobres...

      Excluir
  16. Parabéns CMF por chamar o gás nobre pelo seu nome em português. A maioria dos "lindões" que os colocam em seus carros nem devem saber o significado pa palavra "xenon", mas enchem a boca para falar bonito.

    ResponderExcluir
  17. Brasileiro é fogo ! Sempre tive minhas dúvidas quanto colocar lâmpadas de xenônio em farol projetado para lâmpadas halogenas. Agora a dúvida virou certeza. Gosto de modificações em carros, não as estéticas, mas sim as dinâmicas - suspensão, pneus, motor, etc. Porém, conforme o meu gradual e contínuo aprendizado, venho me convencendo de que aquilo que sai de fábrica, sai muito bem refinado e rebuscado; e não é qualquer preparador, instalador, modificador ou mecânico que consegue tirar mais da máquina, com esta ou aquela alteração, usando peças mágicas deste ou daquele fabricante.

    Excelente matéria, como tudo aquilo que vem do A.E.

    ResponderExcluir
  18. Acho que o ideal seria dizer: as devantagens do xenonio quando mal aplicado.
    Tenho em casa dois carros identicos, um porem com xenon original no projetor com o corte de luz superior mantendo o facho bem delineado na horizontal; Ele é muito superior ao halogeno!
    Quanto a mulecada que coloca xenon de 6000k pra cima pra mim são tão "sem noção" quanto aos que colocam lampadas superbrancas e que andam por aí com farol mal regulado (esse sim o maior crime, não importa o tipo de lampada)
    Agora um xenon original com projetor especifico, na cor 4300k são realmente superiores (na minha percepção), nunca recebi uma piscada que fosse de outros motoristas reclamando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio04/08/13 20:39

      O pior é que o "aftermarket" NÃO TEM as lâmpadas de 4300K... os "mano" pira mesmo é nas de 6000.

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)04/08/13 21:53

      concordo com voce. os farois de xenonio de 4300k são uma ótima escolha. não são os faróis "lindões" que a molecada adora (eu não me incluo nessa adoração) mas são os que iluminam largamente. no farol alto então, iluminam muito mais longe, como na foto da "capa" deste post, porem as 4300k com tom amarelado, e usando o farol alto numa estrada sem mais ninguem dá pra enxergar tudo ao longe nitidamente, e me dá uma certa dó do motorista da frente quando vou de luz baixa seguindo ele, e ele com a luz alta halogena acesa. o coitado vai com a pupila toda dilatada e quase que "tateando no escuro", e deve ser um estresse pra ele ter que acostumar a visão a tão pouca luz.

      Excluir
    3. Têm sim. Usei lampadas xenon aftermarket de 4300 k durante anos. Com farol bem regulado nunca incomodou ninguém.

      Excluir
  19. Bacana CMF !

    Eu tenho resolvido o problema do ofuscamento (sou muito fotossensível) com óculos de lentes amarelas. Pra mim, eles funcionam muito bem à noite e em dias nublados/neblina (onde óculos de lentes marrons também ajudam).

    ResponderExcluir
  20. E aqueles faróis de xenônio amarelos 3000K usados em carros de rali, um colega meu colocou no farol baixo e falou que a melhora em serras com chuva e neblina é do outro mundo. Acho que o futuro é usar vários tipos de lâmpadas ao mesmo tempo, cada uma com a sua finalidade, hoje já existem carros que usam led na lanterna , halógenos no farol baixo e xenônio no farol alto (acho que a Mercedes usa dessa forma).

    ResponderExcluir
  21. Eu acho que para tudo tem um tempo, as tecnologias vêm e não temos como fugir delas, quem tenta fugir acaba desacompanhado, desatualizado e fadado ao esquecimento, o famoso saudosista (no meu tempo, naquele tempo, era melhor, era mais legal, era mais seguro).

    Claro que faróis HID adaptados são muito chatos, prejudiciais mesmo, poucos são os carros que tem projetores que permitiriam essa adaptação de melhor forma e menos ainda aqueles que adaptam com projetores retrofit próprios, etc. Ou seja, nesse caso da adaptação, o melhor é não permitir mesmo. Mas...

    Mas sabemos que a tendência mundial é economia de recursos. Lâmpadas mais eficientes, que consomem menos, que iluminam mais, cores que não esmaecem conforme ficam velhas (ninguém troca lâmpada ou acrílico do farol preventivamente, não é raro o vermelho já ter virado rosa e o amarelo, branco). Nessa tendência é inegável que os LEDs e o HID continuarão reinando, cada vez com tecnologias mais precisas, mais duráveis e até agradáveis.

    Em resumo, adaptar HID não, mas evoluir e adotar como padrão de indústria é questão de tempo.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso do HID o caso vira outro, a tecnologia existe fazem muitos anos e ainda sua utilidade fica sendo discutida. Mesmo nos carros caros e de ponta continua um item opcional. As vantagens que deveriam ter na pratica pouco aparecem

      Excluir
    2. Na verdade, o Daniel Stern escreveu sobre as desvantagens técnicas dos faróis de xenônio em relação aos halógenos. Não li nada que me passasse a idéia de neofobia ou tecnofobia. E, pela minha percepção, o padrão de iluminação será dos LEDs. Talvez os faróis de xenônio sejam como os Laser Discs, que eram coisa de ricos e foram descontinuados antes que houvesse alguma popularização, pelas desvantagens em relação aos DVDs.

      Excluir
    3. "Talvez os faróis de xenônio sejam como os Laser Discs"

      Talvez seja mesmo.
      Podemos colocar na lista outras tecnologias "transitórias", como as tvs 16:9 crt (que nunca chegaram ao brasil), a internet via isdn, fitas dat e dds, o md (mini disc) da sony, etc...

      Excluir
    4. Meu pai tinha uma 16:9 da Philips acho e era de tubo. Agora o xenon é muito popular e não acho que serão como laser discs. Só não é popular aqui no Brasil onde tudo é caro, vá para europa e o xenon só não é opcional em carros totalmente de entrada como UP!. Não sei qual o percentual na europa mas o xenon é uma tecnologia MUITO popular por lá, assim como EUA e chile (locais com preços mais justos).

      De vantagem pro LED ele tem o fato de ter custos muitos mais reduzidos, a autobild já publicou teste de faróis e recentemente só que os de LED conseguem ter a mesma eficácia dos de Xenon. Só para ter idéia eles testaram um R8 com LED e outro com xenon, a conclusão foi que o de xenon era melhor.

      Excluir
    5. Xenon não é popular na europa, a maioria dos carros tem apenas xenon opcional e pouca gente compra

      Excluir
    6. A minha curta experiência na europa sugere o contrário. Fiquei lá por pouco mais que dois meses e notei que muitos carros tinham xenon! Na Alemanha era bem comum de ver até vans e taxis com xenon.

      No entanto c om certeza a maioria ainda é halógeno por questões de custos unicamente. Lembre-se que além de sistema elétrico mais complexo (lâmpada+reator) a legislação é mais rigorosa com xenon (demanda auto nivelamento e lavador de faróis).

      A TUV Rheinland já falou que na Alemanha poderiam ser poupadas 18% das vidas perdidas no trânsito de lá se todos os veículos tivessem xenon.

      Excluir
  22. marcelo (jmvieira)04/08/13 21:45

    concordo somente em parte com a abordagem do tema. farois de xenon tem pior IRC que as halogenas, porem o fluxo luminoso compensa isso largamente, e o conceito de pior é ainda bem melhor que as lampadas de vapor de sódio de alta pressão, que possuem IRC perto de 30 e mesmo assim são usadas na iluminação publica, pois apesar da perda na identificação das cores, ainda assim ocorre a identificação do objeto. o xenon tem irc próximo da iluminação vapor de mercúrio, que foi usada durante anos na iluminação publica com relativo sucesso, que só foi substituida pelas lampadas de sodio por causa do rendimento luminoso inferior (menos lm/w) das lampadas de mercurio. as lampadas de xenon conceitualmente funcionam igual as lampadas de vapor metálico (utilizadas em estádios de futebol e possuem IRC beirando os 100, tanto que são boas para as cameras de TV) porém existem relações de compromisso entre tempo de acendimento e fluxo luminoso com a composição dos gases que compõem a lampada e sua temperatura de cor (Kelvin). O que vejo com maior problema aqui no brasil é que as adaptações mal feitas queimaram a imagem da lampada, que se utilizada com certo critério, traz muita segurança. eu mesmo uso xenon há anos e por 2 vezes avistei com distancia de ~600m animais na estrada devido a usar xenon no farol alto. logicamente, com um farol desses o motorista PRECISA ser educado e saber utilizar, não inventaram ainda uma lampada que substitua inteligencia e educação... esse é o problema do brasileiro, tanto dos que usam, quanto dos que nunca usaram, mas em geral ambos não sabem usar, nem as vantagens, nem as desvantagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio05/08/13 01:25

      O xenon tem IRC vastamente superior ao da iluminação de mercúrio. Esta tem um espectro descontínuo, onde faltam tons de vermelho, e esverdeia ainda mais com o tempo; já as lâmpadas de xenon são usadas em projetores de cinema (de filme) - precisa dizer mais?

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)05/08/13 09:13

      o xenon tem IRC da ordem de 70 como as de mercurio. o espectro descontinuo das mercurio é outro problema, deve-se a composição do pó fluorescente que reveste o bulbo externo, assim como nas fluorescentes (que levam o nome do pó). as HID de projetores tem IRC superior, 100 ou muito proximo. a xenon tem prioridade de velocidade de acendimento (ideal snme é em menos de 15s) e a composição dos gases que influencia no IRC tambem influencia no tempo de acendimento (ionização e volatilização dos metais) com isso se perde em IRC mas se ganha em velocidade de acendimento. mas como falei, a tecnologia HID é a mesma e se conseguirem num futuro proximo acendimento mais rapido com melhor IRC tem-se ganho dos dois lados, mas eu creio que nesse interim o led chega e resolve definitivamente o problema.

      Excluir
  23. marcelo (jmvieira)04/08/13 22:15

    como eu tenho xenon 4300k no farol baixo e no farol alto (HID xenon 55W 4300k), acontece não raramente de eu ser "seguido" na estrada, quer seja numa rodovia "vicinal" (mão simples) ou numa duplicada. alguem vem atras mais rápido e com o farol alto ligado, quando percebe o meu facho alto, baixa o dele e fica "me seguindo". inclusive na duplicada se ele estiver na faixa da esquerda, como se fosse me ultrapassar, vem pra da direita, baixa o farol e desiste de ultrapassar. minha luz alta é muito forte, ilumina no hotspot perto de 1km à frente e ilumina bem mesmo, e de periférica dá uma visão ampla da rodovia e acostamentos, as barreiras/encostas nas margens da rodovia, etc... pois meu facho alto com essa xenon não é mais rendondo (com a halogena era redondo e mais aberto/disfocado), mas sim uma elipse na horizontal e dentro dessa elipse tem outra com um facho mais concentrado ainda, na linha "do horizonte" da estrada.... catadióptricos??? (olhos de gato???) se eu estiver no topo de uma descida eu vejo aquelas coisinhas acesas em toda a descida, o hotspot batendo la embaixo na descida e ainda vejo a outra subida, pode colocar ai mais km de distancia... já aconteceu alguas vezes alguem com aquelas palios e ideas adventures (com aqueles trocentos mil farois halógenos) acender todos eles na faixa da esquerda à minha, do lado do meu carro, e o farol dele "nem aparecer" na estrada, é como se eles estivessem de farol apagado... ai eu dou uma bela risada... das duas ultimas vezes o cara acelerou com raiva, eu baixei o farol (ele estava na minha frente) e ele seguiu com tudo aceso e ficou "no escuro" mesmo. xenon tem que saber usar, tem que saber instalar, pra adaptar tem que saber escolher uma lampada que a fotometrica case melhor com o farol, as vezes é uma tai chang, as vezes é um XGY.... e por aí vai. senão fica ofuscando todo mundo e uma porcaria pra quem dirige.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você "acha" que não ofusca porque decerto não escuta os xingamentos dos motoristas que passam por esse seu super sistema de iluminação na pista contrária.

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)06/08/13 15:27

      bom, sinto decepciona-lo, mas se eu estiver no farol baixo eles não cortam luz pra mim. tem outra forma mais efetiva de reclamar pra que está sendo incomodado? a luz alta logicamente eu tenho que desligar, faz parte da conduta de condução de qualquer carro com qualquer farol, seja ele halogeno, xenon, ou led... normalmente é o preconceito e o desconhecimento que motivam essas adivinhações: e voce nem viu meu carro, e já ate ouviu os xingamentos dos motoristas que passam por mim, minha nossa.

      Excluir
    3. anonimo 11h35 isso que voce escreveu não procede.

      Excluir
    4. anonimo 11h35 não precisa ficarem xingando e resmungando, basta cortarem luz. se ninguem corta luz...

      Excluir
    5. marcelo (jmvieira)08/08/13 22:27

      anonimo 06/08/2013 11h35, postei um video do farol no youtube, por favor verifique se está aceitável ou não. segue o link:

      http://www.youtube.com/watch?v=Gqx7KRdTYj4

      Excluir
  24. marcelo (jmvieira)04/08/13 22:29

    uma curiosidade: voces já repararam que, na repetição de um lance de futebol em "super camera lenta" nos jogos noturnos, que a "claridade" / luminosidade do lance fica variando? aquilo se deve ao efeito estroboscópico das lampadas HID do estádio, que operam na frequencia da rede eletrica (60Hz no brasil ou 50Hz em outros paises) e aquele "flicker" é justamente a camera capturando os frames com as HID's "apagando e acendendo" 100 ou 120x por segundo (isso tb depende da alimentação: sendo trifasica, quais lampadas estão em que fase, etc...). também como curiosidade as lampadas de xenon possuem frequencia de operação mais alta, na casa dos 200Hz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio05/08/13 01:19

      A culpa da cintilação é das câmaras equipadas com CCD: a "velocidade do obturador" delas é descabidamente alta (já reparou como, à luz do dia, um jato d' água fica "estroboscópico"?) e registra essas variações na iluminação. Acredito que exista um ajuste dessa velocidade, pois algumas camcorders o tinham anos atrás, mas creio que os operadores o ignorem.

      Excluir
  25. Lucas Mendanha04/08/13 22:45

    Tive por um longo tempo em meu Fiesta 02 kits xenon de 55w (5400 lumens) e 4300k instalados no farol alto e no farol de neblina. No farol baixo utilizava a lampada comum. Era excelente para viagens noturnas como as que faço regularmente pela BR 259 (Vitória-Ipatinga via Gov.Valadares) sempre saio por volta de 19-20h, e o trafego é bem pouco nesse horário..

    usava os farois bem regulados para aproveitar o maximo da luz na estrada (os farois de neblina do meu fiesta, sao importados da Inglaterra e possuem regulagem tal qual o farol principal).

    isso me permitia viagens tranquilas, principalmente por conseguir ver com muita clareza o que se passava bem distante. Ja testei em reta e a visibilidade era excelente para mais de 500 metros, logo, poderia ver a distancia buracos e animais, bem comuns nesta estrada.

    so retirei pois fiz a idiotice de colocar as pressas um kit 35w 6000k no farol baixo e passei perto de uma PRF, onde havia um guarda na beira da estrada. Me parou e tive que tirar tudo. Não deu nem tempo de trocar as lampadas para as de 4300k que tinha em casa...Com estas, nao teria sido "pego"..alem do mais, no farol baixo nao senti nenhum ganho de iluminação...

    Hoje, com as lampadas comuns, nao sinto segurança para pilotar a noite. Nao posso dirigir como entusiasta como fazia antes, pois, como tenho astigmatismo, nao sinto confiança na pista, pois posso ser surpreendido com algum buraco ou bicho e ocasionar um incidente, como uma vez que cai em um buraco, as 2h da manhã e amassei feio a roda dianteira direita. Sorte que teve reparo..era uma TSW Alpine.

    Pretendo voltar ao esquema que tinha antes, que, bem regulado atendia as minhas necessidades e nao ofuscava os motoristas a minha volta, quando no uso farol baixo comum + neblinas xenon.

    Textos como este geram o seguinte problema: o que é otimo para uns é pessimo para outros.

    LM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que a fiscalização para xunnim de lâmpadas e faróis estava ocorrendo, tomara que façam o mesmo para quem tem vidros dianteiros com película. Quem acha pouca a iluminação dos carros atuais com halógenas (desde que com refletor e lâmpadas em bom estado) não deveria nem guiar à noite.

      Excluir
    2. Concordo, JCO. E quem usa faróis de neblina sem necessidade (sem haver neblina), também não deveria.

      Excluir
  26. Acho que o asfalto externamente escuro, usado em abundância no Brasil, prejudica muito quaisquer farol por absorver toda luminosidade. O concreto claro, para mim, até hoje é a melhor opção de pavimentação para estradas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcelo (jmvieira)06/08/13 11:29

      é verdade. o concreto em termos "luminosos" é bem melhor que o asfalto... e asfalto molhado, é terrível. e quando pegamos um sem sinalização e esburacado? nessas horas eu penso se era melhor ter ficado em casa....

      Excluir
  27. Por experiência própria quem já dirigiu sobre forte nevoa ou chuva intensa durante a noite com xenônio, nunca mais terá em um carro. Atrapalha muito pois o facho ilumina justamente a chuva e a nevoa.

    Quanto ao xenônio como se comporta lampadas 4300k ou menos??

    Quanto a faróis originais, em um mesmo modelo as vezes temos grandes diferenças.

    Faça um teste e veja a diferença. Pegue o mesmo carro da Fiat, por exemplo um Strada. Teste o farol do veiculo mais simples (que é muito ruim mesmo)e depois compare com a versão intermediaria que vem equipada com dupla parábola e lente elipsoidal (ótimo). Porque tanta economia?? Porque não disponibilizar ao consumidor a mesma qualidade desde o básico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase todos carros que vem originalmente com xenon possuem lente elipsoidal...

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)06/08/13 10:36

      é verdade. a exceção aqui acho que é somente o corolla, que tem uma versão, snme a altis, que usa xenonio e refletor, os outros que conheço usa xenon e projetor, e como adaptação os carros que possuem projetor halogeno também fica bem aceitável ao ponto dos demais não se incomodarem, como no caso do civic, astra, alguns fiats (siena, idea) com projetor, etc. mas na minha opinião o bom mesmo da xenon é a luz alta, vai muito longe.

      Excluir
    3. marcelo (jmvieira)06/08/13 11:42

      eu já dirigi com xenonio na neblina e não percebi assim. não sei se pela temperatura de cor mais fria haja diferença (mas creio que sim), visto que eu uso xenon amarelada. não uso xenons brancas (6k ou acima) por questões "filosoficas" já que a intenção é ter a tonalidade mais proxima das halogenas, por questões funcionais: fluxo luminoso é maior e o tom de amarelo se torna mais confortavel e menos cansativo.

      Excluir
  28. Quem coloca xenônio azul deveria ser preso por tentativa de homicídio.

    ResponderExcluir
  29. O que incomoda é essa praga dos faróis xenon aftermarket. Obviamente que o resultado é péssimo pois não foi um farol projetado para usar lampada de xenon. Pior que a maioria das pessoas utilizam peças de qualidade extremamente duvidosa, cores nada a ver, colocam no farol de neblina...

    O xenon OEM pode não ser perfeito e realmente tem um contraste de cores até pior que o halógeno OEM mas mesmo assim é superior no resultado final, principalmente em alcance e largura do facho. Consegue-se viajar com tranquilidade a noite, principalmente naquelas estradas sem marcação de faixas com tinta/olho de gato. Em casa tenho um com xenon OEM e outros 2 com halógeno, a diferença em favor do xenon é absurda. Um carro que tem um farol espetacular é a S-10 de 1ª geração pós face-lift, a iluminação em alcance e largura do facho está ao nível dos carros com xenon mas provavelmente se deva a altura da picape porque nunca vi resultado semelhante em carros baixos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcelo (jmvieira)06/08/13 10:39

      mas os carros que tem farol projetor halogeno ficam bem aceitáveis com xenon, o problema mesmo são os farois refletores halogenos, esses dão muito "glare" e ofuscam demais, é muito dificil resultado bom com eles numa adaptação, as vezes precisa até "pintar" a lampada pra amenizar o glare, e até funciona...(eu já fiz isso hehe)

      Excluir
  30. É impressão minha ou tem gente comentando por aqui e se referindo a lâmpadas halogenas de luz azulada ou branca (5000, 6000K de temperatura de cor, tipo cool blue e semelhantes) como sendo de lâmpadas de xenônio mesmo??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcelo (jmvieira)06/08/13 10:52

      realmente se for, não tem nada a ver... mas vale frisar que existem kits xenon de 50W e de 55W com lampadas de descarga (HID) e reatores (meu caso 55W 4300k no farol alto)... e as vezes este kit de 55W, quando mencionado, é confundido com superbrancas por causa da potencia ser a mesma, porem o fluxo luminoso é muitissimo diferente.

      Excluir
  31. Eu já comentei aqui, uso o seguinte esquema no meu Galant: halógenas de 2500k 55w nos faróis de neblina, halógenas de 4300k 55w (Cool Blue Intense) no facho baixo e 2500k 55w no facho alto. A escolha pela luz amarela na função neblina é óbvia, no facho alto diminui a fadiga e ofusca menos na reflexão das placas, permitindo tb enxergar placas na chuva ou neblina ao relampejar rapidamente (compensando a deficiência da Cool Blue em condições adversas), no facho baixo tem um contraste bom e permite diferenciar com clareza os objetos!

    ResponderExcluir
  32. Nunca me senti atraído pelos faróis de Xenônio, a começar pela cor da luz. Podem até iluminar melhor, mas ofuscam bem mais que os convencionais, que usam lâmpadas halógenas. Talvez em pavimentação não-lunar a coisa seja diferente, mas aqui nesta terrinha, são um verdadeiro inferno em sentido contrário! Os faróis Xenônio genéricos então, quase causam um surto psicótico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcelo (jmvieira)06/08/13 11:24

      infelizmente os buracos são de longe o maior problema! imagine meu caso: uma bela noite voltando da faculdade pra casa, tive um prejuizo de MIL REAIS. bati em alguém? bateram em mim? não. cai num buraco, num trecho sem iluminação adequada com meus farois projetores halogenos originais (astra). fiquei na rua, troquei o pneu e fui pra casa. no outro dia, o estrago: duas rodas amassadas (do mesmo lado) dois pneus perdidos (bolhas) alinhamento, balanceamento, cambagem e o escambau... pronto. MIL REAIS, assim, num "tutuf". solução? os mal quistos "kits xenon". agora vejo qualquer buraco e os driblo, nunca mais perdi pneus, que cada pneu um custa R$400 o preço de ~3 kits hoje. infelizmente é isto. quando acabarem com os buracos, eu volto pras halogenas do dia seguinte, podem crer que eu assino embaixo, e será um imenso prazer andar dentro da lei, se o estado deixar de desviar os meus impostos pra me dar prejuizos que eu jamais serei ressarcido. Falando em prejuízo: há 15 dias aqui na BR101 região metropolitana de Recife, morreu um casal. Um corsa classic (pela traseira, do modelo novo) que perdeu o controle porque bateu num buraco, atravessou o canteiro central da BR (duplicada) e pegou um caminhão de frente em sentido contrário... o cara vinha de Natal de uma viagem de ferias, morreu ele e a esposa, deixando duas filhas pequenas no banco de tras, que viram tudo... e aí? o estado é o culpado? CLARO que é. e poderia ser qualquer um, de noite, sem ver o buraco na pista... vou pagar pra ser comigo? definitivamente não né... perdoe o desabafo, mas é isto.

      Excluir
    2. Mas dá pra evitar os buracos com farol alto e até usando os famosos "milhas" (que não são farois de milha) apontados para baixo. Mais barato que xenon e incomoda menos, além de não ter nenhum desses problemas de ser ruim na chuva e todos os outros.

      Apesar que se seu xenon estiver bem regulado e não for de cor feita pra enfeitar (azul e roxo) não tem problema também.

      Excluir
    3. mas se eu andar de luz alta acesa constantemente eu incomodaria mais que xenon, pois o alto por definição é ofuscante porque o farol alto não tem linha de corte e jogam a luz na visão de quem vem em sentido contrario. os neblinas iluminam bem proximo ao carro numa distancia que dificulta muito a reação. o astra tem regulagem eletrica dos farois principais (botao no painel) eu já usei ela no minimo, mesmo com a luz alta halogena não ficava bom porque iluminava um bocado menos do que agora e todo mundo que vinha de frente reclamava, e aí com toda razão. com a xenon eu mantenho a regulagem conforme padrão, tenho muita luz do corte pra baixo que me permite ver os buracos e escura penumbra do corte pra cima de forma que quem passa não se incomoda.

      Excluir
    4. Marcelo,
      Não sei qual a procedência do kit de Xenônio que você usou, mas se for desses genéricos Made in China, jamais usaria, pois a qualidade é péssima e existe uma boa chance dos faróis virem a falhar do nada.

      Me desculpe a franqueza, mas é impossível uma adaptação de lâmpadas de Xenônio ficar aceitável em um farol não projetado para esse tipo de luz. Mesmo nos carros que têm os faróis desse tipo originais de fábrica o ofuscamento é inaceitável para mim, principalmente quando você encontra um carro assim equipado no final de uma subida. Com faróis adaptados então, o ofuscamento dos motoristas em sentido contrário é absurdo, passa-se o problema de baixa visibilidade para quem vem em sentido contrário... (eu mando farol alto sem dó, pois além do cidadão sentir na pele como está o lado de cá, a maior quantidade de luz emitida pelo meu carro reduz em parte o ofuscamento medonho que fui obrigado a suportar). Sou radical nesse ponto, para mim essa adaptação tem que ser banida das ruas.

      Abraço,
      RR

      Excluir
    5. O alto se desliga quando precisa, por isso é bem mais fácil e vai ter todas as vantagens do xenon (mais potencia e luz concentrada) sem a desvantagem de ser azul

      Excluir
    6. Anônimo06/08/13 17:35
      Como assim, milhas que não são faróis de milha? Será que você está se referindo aos incompreendidos e mal utilizados faróis de neblina e foi "no popular" de chamá-los incorretamente de "milhas" (faróis de longo alcance)?
      No Brasil, farol de neblina é chamado de milha e é usado como farol baixo. Quanta paixão pelo automóvel tem o brasileiro, não?!

      Excluir
    7. marcelo (jmvieira)06/08/13 22:25

      Road Runner, são chineses sim mas uso há anos e ainda não falharam, se falharem desde meu 1º carro eu sempre ando com ferramentas, e um saquinho no portaluvas que é um kit de lampadas sobressalentes pra todos os farois/lanternas (incluindo uma xenon H1 da alta, outra xenon da baixa H7 e as respectivas halógenas incluido dos neblinas) e quando viajo levo um reator de 35W sobressalente. se algo falhar, na pousada mesmo eu tiro o parachoque dianteiro do carro, tiro os faróis e troco qualquer lampada. é tão facil tirar o parachoque do astra e já tirei tanto pra ajustar os farois que o parachoque quando me ve já quer sair sozinho. E falando do radicalismo, é simples de resolver esse seu problema com xenon: é só banirmos os buracos e termos vias sinalizadas, seria o minimo da segurança que na minha opinião é algo ainda mais importante basico que xenon porque atenderia a TODOS, desde o dono do fusca com farois "bilux" (antes da halogena), passando pelo chevette com farois "sealed beam" e atendendo até mesmo os donos das land rovers discovery... e assim todos nós poderemos banir o xenon com tranquilidade. acho bem razoavel e todos sairemos ganhando, ou melhor, sairemos parando de perder: voce para de perder momentaneamente a visão, e eu paro de perder: buchas, pneus, rodas, amortecedores...

      Excluir
  33. Tudo muito simples: um farol não deve ser modificado por gente chutadora. Projeto de fábrica de farol é sempre melhor que gente que acha que sabe tudo.
    Não gosta do farol de seu carro ? troque de carro, não de tipo de lâmpada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcelo (jmvieira)06/08/13 11:09

      é facil falar assim: é "só" trocar o carro... voce quer dizer que quem tem: um carro com farol projetor halogeno (astra, civic, alguns fiats, etc..), não tem dinheiro pra comprar um carro com xenon de fábrica (um corolla altis, um focus titanium, etc...), está cansado de gastar o pouco que tem com os buracos (sim, porque pneus e suspensão custa caro e se o pavimento fosse bom, seria muito menos oneroso) e protesta por um brasil melhor (e melhores serviços publicos) tem que se resignar com a triste sina de sofrer, e ainda ser chamado de gente chutadora pelos ricos. é triste... e ainda tem o plus "um projeto de fábrica de um farol é sempre melhor que gente que acha que sabe de tudo"... me perdoe a franqueza, mas creio que existe no nosso pais pelo menos um carro com xenon adaptado funcionando aceitavelmente que voce ainda não viu, e por isso voce escreveu este comentário elitista e preconceituoso.

      Excluir
    2. Corsário Viajante06/08/13 13:30

      É curioso, o cara escolhe um carro, compra, e começa: troca farol por genérico, instala uma "central multimídia", coloca "módulo de alarme", coloca "imobilizador", rebaixa suspensão, troca o conjunto roda / pneu, põe filme nos vidros, "peito de aço" no motor, calhinha na janela...
      E depois vem reclamar que o carro bebe muito, que raspa, que a parte elétrica dá pau, que o painel faz barulho, etc etc...

      Excluir
    3. marcelo (jmvieira)06/08/13 15:43

      pelo que voce descreveu, eu nem conheço o dono desse carro que voce menciona. até mesmo porque no meu caso tirando a central multimidia que não possuo, os demais itens mencionados permanecem ou vieram de fabrica, incluindo os farois que não são genéricos, são novos, peças genuinas chevrolet compradas em autorizada(autonunes). a unica ressalva que faço é que são arteb (e eu não gosto de arteb) eu preferiria que fosse valeo (cibie), mas não encontrei os farois principais do astra valeo em lugar nenhum no nosso pais, nem existem sequer no catalogo da valeo (me refiro aos farois principais do astra, 2003 em diante)

      Excluir
    4. meu carro não se inclui nas caracteristicas que voce descreve. tenho somente xenon e no demais o carro é original, incluindo os farois.

      Excluir
    5. jmvieira também não concordo que não possam fazer modificações que fiquem boas, ainda mais se forem necessárias como num farol ruim de fábrica. Mas não fique de vitima também, um projeto que fábrica é sim melhor que uma adaptação dessas SEMPRE simplesmente porque cada lampada precisa de um tipo de farol completamente diferente que uma adaptação qualquer dessas feitas em 99% dos casos não consegue ficar igual. Aceitável fica como você disse, melhor só trocando o farol por um projetado pra xenon, trocando de carro por um com farol melhor ou refazendo o farol (o que beira o impossível)

      Excluir
    6. eu diria um pouco diferente: em 99% dos farois refletores fica ruim ou péssimo, em 99% dos farois projetores halogenos fica aceitável e em 1% dos projetores halogenos fica bom. o melhor possivel, acima do aceitavel ou do bom, (excelente fotometria) somente com farol projetor (ou mesmo refletor) desde que este(s) seja(m) projetado(s) pra xenon. no meu caso meu farol já é projetor halogeno de fabrica e ficou bom com xenon tanto que uso há 3 anos e ninguem que vem do outro lado reclama.

      Excluir
    7. marcelo (jmvieira) por favor, poste aí para nós, com links e imagens, as lâmpadas q vc usa. Obrigado.

      Excluir
    8. marcelo (jmvieira)07/08/13 13:34

      lampadas ""H7"" farol baixo e ""H1"" farol alto.

      https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQGmvGaDrbj5Q7IpVYcdc4sz3jB0xgHucCpC27kJXrUrBwmtfwKYg

      Excluir
    9. é, também estou curioso. Bota na rede esse troço aí!

      Excluir
    10. marcelo (jmvieira)08/08/13 22:22

      coloquei no youtube:

      http://www.youtube.com/watch?v=Gqx7KRdTYj4

      Excluir
  34. não precisa ficarem xingando e resmungando, basta cortarem luz. se não cortam luz... e voce nem viu o farol aceso e até já escutou o xingamento do outro motorista! minha nossa...

    ResponderExcluir
  35. pois é eu uso xenon e aprovo. tive muito trabalho para que ficasse bom pra mim e para os demais motoristas que vem na contramão, mas é uma pena que as pessoas que usam mundo afora nao tenham aprendido como um farol funciona, para fazer uma adaptação com critério... então para estes senhores o que eu tenho a dizer é: permaneçam com suas halogenas! eu não tenho nada contra elas, muito pelo contrário, sou inteiramente a favor. já imaginou se mais pessoas como eu decidem aprender a instalar xenon (e ajustar, combinar a lampada certa com o farol, temp. de cor amarela "certa", etc, etc..) e a moda pega? muita gente usaria mundo afora, ficaria manjado e daqui a algum tempo todo guarda saberia que existem xenons que não são azuis... então por favor continuem com suas halogenas amarelas para que eu passe desapercebido tendo mais segurança ativa sem ter que trocar de carro! agradeço antecipadamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prove que vc conseguiu esse feito que está dizendo.

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)07/08/13 13:06

      como quer que eu faça?

      Excluir
    3. marcelo (jmvieira)07/08/13 14:29

      à noite qualquer desses dias posso fazer umas filmagens e postar no youtube. tem um trecho de estrada boa (eu diria que é a unica que está em perfeito estado) que tem bom asfalto e sinalização adequada para que eu não precise ficar me preocupando com buracos enquanto converso/filmo. essa estrada tem catadioptricos (olhos de gato) e dá pra ter uma visão da luz baixa ou de ambas (baixa e alta), acesas. andei algumas vezes nela apos ajustes de fotometria para ver se já estava tudo bem: se alguem reclamaria, ajuste de altura (caimento do facho baixo, 1% e igual entre ambos), convergencia entre os fachos (facho "vesgo ou estrábico???"), linha de corte H-h (penumbra/escuridão acima dela), comparação entre facho baixo e facho alto: para evitar excesso de luz proximo ao carro dessensibilizando a visão ao longe, ou evitar um facho alto elevado demais, que promoveria uma "macula" (sem iluminação) entre fachos, acima da linha de corte da baixa e abaixo o do facho alto com pouca iluminação na via (em suma: ter uma luz alta eficiente)... visão de pórticos (sinalização) em luz baixa ou luz alta, se não ficaria alguma outra "mácula" escura no chão (area mal iluminada por hot spot "torto", etc...), etc..., eu realmente já poderia ter isso filmado. e como falei, essa estrada me permite guiar olhando mais clinicamente pros fachos dos farois, já que numa pista ruim a atenção fica destinada em livrar buracos.

      Excluir
  36. Peço aos colaboradoes do AE, ou leitores que me ajudem numa questão,
    tenho um Vectra CD 1996 2.0 8V (Vectra de Primeira geração, Vectra A), e gostaria de saber qual o tipo de lampada (marca e modelo) eu poderia colocar para substituir as originais, de forma que melhore a visao em todos os aspectos abordados aqui, desde já obrigado.


    Irschmer Nexxn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmscher,
      A UNICA solução é trocar a lente do farol ou o farol todo.
      Em farol velho de vidro, a lente escurece bastante e voce pode colocar o xenonio mais potente do mundo que vai continuar fraco.
      E o pior é que não tem saída. Um conhecido meu tinha um CD 98 que tinha esse problema. Colocou xenonio e continuou uma porcaria. Falei pra ele que eu resolveria mas ele tinha desistido do carro. Resultado: comprei o carro dele, troquei os farois por farois novos originais (concessionaria) e lampadas originais. Resolvido problema, obtendo iluminação excelente.
      O Vectra A também tinha iluminação original excelente. Pode ter certeza de que o seu problema é idêntico ao que tive.

      Excluir
    2. marcelo (jmvieira)07/08/13 13:28

      tem se utilizado as night breaker plus com relativo sucesso. existem tambem halogenas HIR (fabricante GE) que prometem fluxo luminoso maior com a mesma potencia elétrica consumida, verifique se existe alguma compativel com seu veiculo. porem lembrando que mesmo sendo halogena, a ""rigor"" (legislação) se o fluxo luminoso emitido pela lampada ultrapassar 2000lm teria que ter um sistema de ajuste de altura do facho (pra baixar o farol compensando carga no eixo traseiro) e um sistema lavador (este ultimo serviria pra tirar a neve(?)e sujeira da lente externa...)

      Excluir
    3. marcelo (jmvieira)20/08/13 21:53

      É a PRIMEIRA VEZ vez que ouço falar em lente de vidro que escureceu. acredito que não seja pelo vidro, mas sim por uma depreciação do refletor, que perde o aspecto cristalino, e por conseguinte esse aspecto é visto pelo vidro... em todo caso um farol ruim não merece uma lampada de xenonio, neste caso se troca o farol por um adequado, quer seja para xenonio ou não. ontem mesmo saí pra viajar as 3h da manhã, 450km de estrada, e mais uma vez foi bom dirigir à noite com os farois de xenonio baixo e alto iluminando fartamente e adequadamente, sem receber sequer um lampejo do contrafluxo.

      Excluir
  37. Caro CMF,

    Ótima matéria, parabéns e obrigado!
    Há menos de um ano eu estava escolhendo um importado novo para comprar. Dentre os candidatos, um dos meus preferidos não dispunha de farol de xenônio, e
    de algumas outras tecnologias que estão na moda também. Baseado na minha experiência, intuição e gosto pessoal estas coisas nâo serviram de desabono e eu optei por ele. Foi um investimento bastante
    alto para mim e felizmente estou plenamente satisfeito com a minha escolha.
    Esta matéria veio reforçar que foi certa a minha decisão em não desabonar o carro que eu queria por conta de nâo ter os tais faróis.
    Gosto da simplicidade e eficiência dos faróis com lâmpadas halógenas (relação custo/benefício) e me sinto muito mais tranquilo quanto à sua manutenção e possível substituição ou reparo..

    ResponderExcluir
  38. marcelo (jmvieira)08/08/13 00:34

    conforme solicitação, segue o link do video que fiz, em baixa resolução mesmo, mas creio que seja suficiente... da xenon 4300k no meu astra. a distância da parede é da ordem de uns 10m, e desconsiderar a altura do facho em relação ao chão (caimento do facho) pois meu carro está estacionado na vaga e é área britada desnivelada. fiz outros videos na rua porem não publiquei pelo "adiantado da hora".

    http://www.youtube.com/watch?v=Gqx7KRdTYj4

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo,

      Eu olhei o seu vídeo.
      A fotometria parece boa. A linha de corte está realmente muito bem definida e aparentemente correta.

      Excluir
    2. Marcelo(Vieira)11/08/13 14:34

      Valeu Sérgio de fato as pessoas que vem em sentido contrário não tem cortado luz pra mim isso é um indicador que o conjunto está me atendendo e também aos demais. Estou tendo um aumento na segurança e na visibilidade da via sem incomodar os outros. E o astra tem regulagem elétrica do facho então se aumentar o peso no eixo traseiro é só ajustar no painel e seguir viagem.

      Excluir
  39. Esse texto abre um monte de "teses", não argumenta nem fecha nenhuma, questiona um monte de paradigmas mas não apresenta nada de novo ou conclusivo sobre o assunto a que se propõe elucidar.

    O mundo anda pra frente, é notório e inegável que os novos faróis são mais eficientes (e portanto mais seguros)do que os antigos, e nisso se inclui o xenônio em substituição ao halógeno, assim como o canhão de dupla parábola em contraposição à parábola simples.

    Só porque alguns (muitos) usam errado não quer dizer que a solução em si seja pior do que a tradicional. Se usados corretamente, dentro dos parâmetros previstos pelos fabricantes e bem regulados, os faróis de xenônio iluminam mais e melhor, com menos ofuscamento e grande clareza em praticamente todas as situações. Vai andar num Jetta Variant ou num C4, e depois num Celta ou Sandero numa estrada escura e cheia de curvas ou mesmo na chuva pra ver qual é melhor. Ou então pega dois iguais com faróis diferentes, como o MB C180 ou C200 nas versões básica e top. Não tem o que argumentar contra fatos.

    Ou alguém aqui acha que essa solução, em conjunto com outras de maior sofisticação (altura e ângulo ajustáveis automaticamente, DRL, etc. ) são mais caros e utilizados por praticamente TODAS as montadores em seus modelos mais sofisticados só por puro capricho ou marketing?

    Óbvio que não...

    Alexandre - São Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mais o xênon original é bem diferente do adaptado.

      Excluir
  40. Tenho um Astra com Xenônio 8000k na luz baixa e halogenas na alta. Em estradas com "olho de gato" é perfeito, nem preciso ligar a luz alta, as placas de sinalização mais modernas ficam bem mais claras, pela sua refletividade...
    Nunca me deram sinal de luz por reclamações...
    Alguém sabe se existe vencimento do laudo xenônio?
    Djei - RS

    ResponderExcluir
  41. Concordo que usar xenon sem critério é prejudicial, acho que as cores "mais quentes" de 6000k são pessimas pra piso molhado, qnto a ofuscar acho relativo, pq tem muito carro novo com lampada halogênea que ofusca pra caramba, eu uso xenon 4300k no meu carro nos farois principais e auxiliares, uso um regulagem bem baixa pra evitar prejudicar outros motoristas, nunca ninguém reclamou, obvio que não iluminam da mesma maneira que um conjunto especifico para xenon mas sinto uma grande diferença sim, e qnto a uso de LEDs em ruas, isso é uma questão de projeto, pois trabalho com projeto de iluminação de rodovias e estamos projetando uma estrada na Colômbia que toda a iluminação sera feita em LED!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.