APRENDIZ DE HUGO CHÁVEZ

Foto: www.terrordonordeste.blogspot.com



Tava na cara que ia dar caca. De repente, uma cidade pujante e vibrante como São Paulo se vê dirigida por um alcaide com idéias "bolivarianas", típicas do "comandante" Hugo Chávez, que fez de um país rico como a Venezuela um lugar miserável, onde até papel higiênico faltou alguns meses atrás. Logo a Venezuela, um dos grandes produtores de petróleo do mundo, a riqueza que esguicha do solo. Agora a nossa querida São Paulo – sou carioca, como muitos sabem, mas não troco esta cidade pelo Rio de Janeiro – está virando um melée só por conta de idéias populescas, como "pensar duas vezes antes de tirar o carro da garagem", como disse o petista-prefeito Fernando Haddad, que este povo sem noção colocou no poder municipal, depois que mandou pintar faixas exclusivas de ônibus à Bangu, termo usado pelos cariocas para ilustrar qualquer coisa feita sem cuidado e critério. Como eu já disse algumas vezes aqui, a democracia (demos + cratos = poder do povo, palavra que o idioma grego nos deu) tem o dom de poder suicidar. A História o comprova: Jânio Quadros, Fernando Collor, Luiz Inácio da Silva, Dilma Rousseff.

O primeiro abriu o bico apenas sete meses depois de tomar posse, numa renúncia que deixou todos atônitos. O segundo, em que pesem as medidas boas tomadas logo de início, como acabar com a Lei de Reserva  de Informática que travava o nosso desenvolvimento e liberar o cartão de crédito internacional – antes vinha escrito nos cartões Valid only in Brazil, vexame total –, fez a caca de reter os ativos financeiros por 18 meses, deixando muita gente boa em má situação. O terceiro dispensa comentários, levou o país a um mar de lama de corrupção, ocorrendo algo nunca visto na História de país algum: o segundo nome mais importante do governo, o ministro Chefe da Casa Civil, José Dirceu de Oliveira Sobrinho, sair pela porta dos fundos depois de três dias de acusação pelo deputado Roberto Jefferson de ser o chefe de uma coisa chamada mensalão sem que fosse apresentada uma prova documental sequer. E esse terceiro, Luiz Inácio, ao apagar das luzes de 2007, ter insultado – impunemente – os que eram contra a prorrogação de um imposto imoral travestido de "contribuição", de sigla CPMF, chamando-os de sonegadores, mostrando não ter mesmo panca para ser presidente e, de novo, corroborando o lado suicida da democracia, como dar a Presidência da República a alguém que nem síndico de prédio foi. O último, ou última, já começou fazendo caca desrespeitando o idioma pátrio se autodenominando, com lei e tudo, presidenta. Seus pronunciamentos chegam a dar náusea, pela absoluta falta de concatenação de idéias, que é nada, entretanto, perto dos rumos que a nação está tomando, com a volta assustadora da inflação e crescimento do PIB pífio, fora a desvalorização de 33% do real em 1 ano, ao lado de outras mazelas como as reservas cambiais estarem se esvaindo com a inconcebível compra no exterior de derivados de petróleo e até álcool. Brasil, auto-suficiente em petróleo e em seguida passando a grande exportador, membro da Opep, sei...

E agora, Fernando Haddad, prefeito, que dá mostras de total simpatia com o "socialismo bolivariano".

(seeklogo.com)

O recente Projeto de Lei municipal de não permitir que unidades residenciais em prédios de apartamentos tenham mais que uma vaga para automóvel, quando construídos ao longo de vias que tenham corredores de ônibus, mostra que Hugo Chávez era mesmo um bom professor e Fernando Haddad, um bom aluno.

Como escreveu uma amiga e brava lutadora por um Brasil melhor, Mara Montezuma Assaf, "Haddad pretende inchar ainda mais bairros sabidamente saturados de moradores, como Moema, Morumbi, Liberdade e Vila Mariana, que vão receber mais prédios, raciocinando que são bairros já abastecidos de infraestrutura no transporte público com trens e corredores de ônibus. Só esqueceu de dizer que já não se transita fácil por estes bairros, e muito menos se consegue uma vaga para estacionar. Eu não entendo, ele vai reduzir a zero a qualidade de vida dos moradores com este absurdo adensamento populacional,  permitindo ampliação do potencial construtivo com apartamentos menores e com uma só vaga de garagem. Precisa ver quantas pessoas vão morar em cada pequena unidade...e se o bairro, já saturado, vai comportar este acréscimo populacional. Depois do mal feito, não há como consertar." 

Essa proposta de medida tipicamente "bolivariana" veio alguns dias depois de o prefeito falar em aumentar em R$ 0,50 o preço do litro da gasolina para baratear a tarifa de ônibus, dizendo, como saiu na imprensa, "Isso quer dizer que a demanda social é possível desde que haja uma fonte de financiamento. A melhor fonte de financiamento é aquela que inibe o uso do carro." Essa é ou não perfeita para o Jack Palance dizer, arfando, "No Brasil, o financiamento para baratear a tarifa de ônibus é inibir o uso do carro...acredite (pausa para arfar) se quiser".

Deixa eu ver se entendi o "brilhante" raciocínio do petista. Aumenta o preço da gasolina para arrecadar mais e assim financiar (subsidiar) o transporte público, ao mesmo tempo em que o uso do carro é inibido. Não entendi. E o leitor, entendeu?

Só que no começo de junho, anunciado o aumento de R$ 0,20 na tarifa de ônibus e metrô, e a indignação geral que se seguiu, Fernando Haddad falou categoricamente, com uma pitada de raiva até (está tudo gravado pelas emissoras de TV, não estou inventando) que o aumento seria mantido. Agora dá uma de bonzinho, de "bolivariano". Sem esquecer as tais faixas exclusivas de ônibus, algumas em ruas de apenas duas faixas, como mostrado aqui 12 dias atrás, feitas "à Bangu".

O petista e seus puxa-sacos (sempre tem) acham que a solução para a mobilidade urbana de São Paulo é o transporte público, como se capilaridade fosse dispensável numa cidade com a área descomunal de São Paulo. Ou seja, total ignorância sobre a matéria. Devem achar que carro particular é coisa da "zelite".

Mas a grana do IPVA, bem, essa não dá pra dispensar, não é, Fernando Haddad? "Nós precisa da metade do IPVA" – não é assim que o povo fala, de acordo com o famoso livro escolar de Português que você autorizou quando ministro da Educação?

Como o câncer, tais idéias estapafúrdias dão metástase.  O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, que não é petista, mas democrático-trabalhista (PDT, esse partido pelo menos tem ideário, não é oco como o "Partido dos Trabalhadores", vergonha nacional), aderiu ao formato de sobrepreço da gasolina, dizendo "Quem quer usar transporte individual que use, mas não pode esquecer a responsabilidade social (?) com aquele que usa o transporte público"; "diminuindo o n° de carros nas ruas, haverá menos poluição (ainda não contaram pra ele que a poluição é desprezível hoje, mormente numa cidade beira-rio) e com menos carros, os ônibus andarão mais rápido e a viagem será mais curta". Ou seja, ter carro, na cabeça desse democrático-trabalhista, virou punição. Mas ele também gosta de receber metade do IPVA, festeja a chegada do Ano Novo, aposto.

A propósito da poluição, outra caca do prefeito Haddad, desmantelar o sistema de inspeção ambiental executado pelo Controlar. Mexeu em algo que funcionava bem e, segundo consta, o trabalho passará ser feito por "oficinas credenciadas" em vez de uma empresa séria, organizada e bem estruturada. Olha o socialismo bolivariano aí, até nisso!

Como dizem que a esperança é a última que morre, torço para que a nação brasileira acorde e varra da vida pública gente que não capacidade nem para ser síndico. Que só eleja gente séria para a Presidência, por exemplo, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, filho de família humilde que não precisou de cota racial para estudar e chegar onde chegou. Claro, presidente de República não é prefeito, mas nada como o velho ditado "o exemplo vem de cima". Porcaria fomenta porcaria, virtude fomenta virtude.

E não só presidente, mas governadores, prefeitos, senadores, deputados e vereadores.

Tanto acredito nisso que na corrida presidencial de 2010 fiz publicar no "Fórum de Leitores" do jornal O Estado de S.Paulo, em abril, carta "lançando" a candidatura de Joaquim Barbosa.

Que se candidate em 2014!

BS


P.S.: Esse post leva jeito de ser fora de tópico mas não é. Tem tudo a ver com automóvel e autoentusiasmo e, por extensão, com a vida brasileira.

228 comentários :

  1. Corsário Viajante21/08/13 12:08

    Taí, está conseguindo ser pior que o Kassab. E olha que isso não é fácil.
    E o perigo é maior, SP está virando um grande laboratório para futuras políticas públicas, ou melhor, vitrines eleitorais petistas. E a turma do "mimimi", que adora malhar carro, xingar rico e quebrar banco (mas quando precisa recorre à estes três) vota pois está "combatendo a injustiça social bla bla bla".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto Twiascxhor21/08/13 18:09

      Resumindo: Haddad é um perfeito imbecil.

      Excluir
    2. Corsário Viajante22/08/13 11:06

      Resumiria de outra forma: Haddad é um grande manipulador.
      Está mais para aprendiz de Lula, adepto do discurso dissimulado, do que de Hugo Chávez, adepto do enfrentamento direto.

      Excluir
  2. Para quem disse ter trabalhado no negocio familiar sito a Rua 25 de Março, São Paulo, Fernando Haddad não aprendeu nadinha de nada.

    Torcer para que a vereança Paulistana se pronuncie contra esse absurdo.

    ResponderExcluir
  3. Victor Gomes21/08/13 12:22

    Bob, vários pontos que você levantou nesse texto eu concordo, outros não. Não sei como é aí em São Paulo, mas na minha cidade, Niterói/RJ, que também tem um transito infernal, reparei que nem todo mundo precisa usar o carro para se deslocar do ponto A ao ponto B dentro da cidade ou para ir a determinados bairros do Rio de Janeiro. Estamos bem servidos de linhas de ônibus e poderia ficar melhor se tivéssemos um metrô.

    Na minha visão, seria até benéfico à população se o uso do carro fosse desestimulado. O problema é que, na cabeça do ilustre prefeito paulista, esse desestimulo virá na forma de punição para quem usa o automóvel, o que é erradíssimo. Deveria vir na forma de uma reeducação, através do uso consciente do automóvel. Tem gente que usa carro de forma desnecessária. Na minha família mesmo tem casos de parentes que usam o carro pra ir na padaria q fica a quatro quarteirões de distância da casa deles. Na faculdade, tenho colegas que preferem vir de carro ao invés de pegar um ônibus que passa na porta da casa deles e os deixariam muito próximos da faculdade.

    Acredito até que se a CPI dos ônibus fossem justas e o preço da passagem diminuísse, mais gente usaria o transporte público.

    Mas gostaria de ter uma opinião sua, já que você tem bastante experiência de vida e já viajou para diversos países. O que você faria no lugar daquele jumento que ocupa a prefeitura de SP?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor,

      não acredito que 'desestimular' o uso dos carros seja o ideal. Caso o transporte público fosse eficiente e com qualidade aceitável, o uso do transporte privado seria, de fato, desnecessário para muitas ocasiões.
      Sobre os exemplos que você citou, não posso comentar com propriedade sobre o primeiro, pois não moro em Niterói. Moro em Brasília e não temos 'quarteirões' por aqui.

      Sobre ir de carro à faculdade, posso sim comentar. Fui de ônibus à faculdade durante a maior parte do meu primeiro ano. Eu levava no mínimo 40 minutos para chegar no destino, mas geralmente esse período era uns 10 minutos mais longo. De carro, chego em 20 minutos. Fora que tenho a liberdade de ir a algum lugar depois das aulas ou mesmo de passar no mercado e comprar alguma coisa antes de chegar em casa.

      Apenas linhas de ônibus não são suficientes, creio eu. Estes são, em condições normais de uso e de direção, lentos, ocupam muito espaço e ainda estão sujeitos à trânsito, semáforos, obras nas pistas, etc. Por isso, defendo a construção de uma malha extensa de metrôs. Primeiro porque não estão sujeitos às complicações dos ônibus, e segundo porque são extremamente eficientes, podendo levar muitos passageiros mais que um ônibus.

      Excluir
    2. Educação no trânsito só vai acontecer no dia que aparecer uma guarda moralizando todo mundo com tolerância zero. Do jeito que estamos a rua é terra de ninguém e por isso mesmo alí vale de tudo.

      Excluir
    3. Corsário Viajante21/08/13 14:07

      O que ninguém comenta é PORQUE este tal "uso irracional" do carro.
      Se andar a pé ou de bicicleta fosse uma boa solução nunca teria sido inventada a moto ou mesmo o carro.
      Vamos lá, sejamos realistas:
      - É cansativo e desconfortável.
      - a gente se molha na chuva, se resfria no inverno, sua no verão.
      - Fica mais vulnerável à assaltos e outras modalidades de violência.
      - Complica sua vida à noite / madrugada, seja pelos ônibus não funcionarem 24 horas, seja pelo perigo.
      - Não é previsível.
      - Os motoristas colocam sua vida em risco.
      - Não obedecem a rota.
      - Te obrigam a ficar em proximidade física com pessoas que não conhece ou que te desagradam.
      - Te obriga a suportar por longo período de tempo gente sem educação, falando alto, ouvindo "música" no celular, conversando ou comendo.
      - Bancos desconfortáveis, chacoalho, suspensão ineficiente, muitas vezes um simples caminhão disfarçado, isso sem falar na ausência de cintos de segurança.
      - Tarifas caríssimas.
      Daí fica difícil convencer o carro que já tem um carro a deixar de usá-lo para passar por tudo isso e ainda pagar caro por isso.
      Muito disso poderia ser mudado: poderiam fiscalizar mais rigorosamente, dar melhor treinamento, fazer traçados mais racionais...
      E falo isso sendo um cara que quando morava em SP deixava sim o carro na garagem e ia de busão ou metrô, mas isso só quando eu tive o privilégio de morar perto de corredores bem planejados (À esquerda, como da Sto. Amara ou Nove de Julho) ou perto do metrô (linha amarela).

      Excluir
    4. Cara, que fantástica descrição. São exatamente esses motivos que me fazem acreditar que essa moda de 'proibir' carro é a maior das idiotices desse povo de pseudo-esquerda. Moro no Interior de SP (70Km da Capital), já recebi ofertas boas de trabalho em SP, mas corro de lá, não gosto, não quero trabalhar lá. Proibiram ônibus fretados anos atrás e agora estão com essa palhaçada dos carros.. E pior, estão expandindo essa idiote para o interior.

      Moro em um pequeno município, quase um vilarejo. Dependo das cidades vizinhas para tudo, supermercado, trabalho, estudo, tudo. Estudo em uma cidade vizinha (27Km de casa), meu horário de estudo é das 19h às 22h40.

      Deixo uma pergunta no ar.. Caso eu usasse o transporte público, eu dependeria de 2 ônibus na ida e 2 na volta, sendo que deveria pegar o primeiro deles 16h30 para chegar às 19h na faculdade (é isso mesmo, de carro eu levo 25 minutos se tiver trânsito, sem trânsito são 15 minutos). Na hora da volta, saindo 22h40, teria que pegar um ônibus Às 23h, chegar no terminal Às 23h30 para então pegar o intermunicipal. Só que não há ônibus intermunicipal para a minha região após as 23h (em férias, o último é as 22h00) (além do centro da cidade ser uma mini crackolândia após as 21h, que eu já quase fui assaltado esperando ônibus para voltar para a casa (um dia que fiz uma prova e tentei voltar mais cedo).

      Como eu faria sem o carro? Pergunta se alguém pede opinião como a de pessoas como eu, que moram longe das universidades ou do trabalho, quando vão fazer essa política porca?

      Excluir
    5. Ao anônimo aí de cima: vc estaria ferrado. Não poderia estudar ou não poderia trabalhar. É isso que eles querem!!! Tomar conta da sua vida! Onde trabalho levo entre 10 e 20 mim para chegar de carro (dependendo do horário / trânsito). De ônibus são 2 horas. 2 HORAS. Isto em Curitiba, que se acha detentora do melhor transporte público do universo...

      Excluir
    6. Anônimo 21/08/13 17:42, só por curiosidade mesmo, em que cidade você mora? Essa parte "além do centro da cidade ser uma mini crackolândia após as 21h, que eu já quase fui assaltado esperando ônibus para voltar para a casa" me deixou assustado.

      Excluir
    7. Meu caso é parecido ao do anonimo das 17:42.
      Moro em fortaleza e trabalho no município vizinho. De Onibus teria que passar por dois terminais e andar 1 km a pe; Ou pagar mais passagens e de qualquer forma levar entre 1:30h a 2:00hs. De carro, ou moto, como normalmente vou trabalhar, levo no máximo 30 minutos, e olha que não ando de moto feito cachorro louco.

      Excluir
    8. Para esse pessoal do PT, estudar e trabalhar sao coisas desnecessarias, pois eles te dariam, Bolsa Familia, Bolsa Celular, Bolsa TV a cabo, etc, etc, portanto estudar e trabalhar e' pra quem nao tem visao de como usar bem o que o governo oferece...

      Excluir
    9. Pode ser qualquer cidade, o centro de boa parte das cidades do Brasil virou cracolandia durante a noite. E o governo acha que com drogas tem que pegar leve.

      Excluir
  4. Rafael Ribeiro21/08/13 12:23

    O prefeito (de qualquer cidade, não só SP) poderia então fazer algo que servisse de exemplo:

    1. Cortar seu próprio carro carro oficial, assim como os de todos os seus secretários e demais servidores, e igualmente propor o mesmo à Câmara de Vereadores;

    2. Proibir o estacionamento dos servidores públicos em estacionamentos das repartições;

    3. Acabar com o privilégio de vagas exclusivas para autarquias diversas espalhadas pelas ruas;

    E por aí vai... Quando todas as autoridades utilizarem o transporte público para se locomoverem, por favor me avisem que eu passarei a usar. Isso, é lógico, se as opções tiverem conforto, pontualidade, itinerários inteligentes e preço justo. Enquanto os governantes fizerem como Sérgio Cabral, por exemplo, que vai até a esquina de helicóptero, não tem moral para tocar nesse assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom, quando sugeriram que o alto staff da República usasse o sistema de saúdo houve uma comoção nacional..., os próprios usuários do SUS se revoltaram... acharam absurdo.
      Um país sem educação, com milhões que foram subnutridos durante a infância, onde se considera o "direito à felicidade" algo a ser incluído na constituição, o que se pode esperar.
      Só espero que "as manguinhas de fora" sejam suficientes para zerar a chance desse pessoal vencer na eleição para o governo do estado de SP.
      Nunca antes nesse país...

      Excluir
    2. Putz essa eu pagaria pra ver, o molusco e sua corja abandonar o Sirio ou Einstein com seus cartões corporativos com tratamento "na faixa"!!!
      Seria lindo ver eles acordar de madrugada pra ficar dormindo em pé em fila do sus pra ser atendido.

      Excluir
    3. Corsário Viajante22/08/13 11:09

      QUando o Lula estava fazendo tratamento, muita gente deu esta sugestão, inclusive lembrando em virtude da sua declaração de que o"SUS era uma maravilha" ou coisa do gênero. Quase foram linchados pois "brincadeira tem hora"... Vai entender!

      Excluir
  5. Bob, só uma questão: esqueceu de citar o também ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso, que em 1997 foi acusado de comprar votos de parlamentares para o decreto que permite a candidatura à reeleição no poder executivo - e igual ao mensalão, as acusações foram feitas sem provas por alguns parlamentares. Sem contar os escândalos recentes relacionados a nomes do PSDB no caso das licitações do metrô de São Paulo.
    De resto, concordo integralmente com a sua opinião. E como já disse em outro momento, não poderia esperar nada de bom de uma pessoa que, quando candidato a prefeito, não sabia diferenciar o Itaim Bibi do Itaim Paulista. Eu que não moro em SP sei ao menos diferenciar alguns bairros.
    E ainda há coisa pior: essas medidas (burras) automaticamente influenciam as cidades das cercanias. Em Barueri por exemplo, entrou em vigor corredor de ônibus que devemos classificar como inútil, pra não dizer bizarro. Até agora serviu apenas para piorar o fluxo do trânsito, e nada mais do que isso. E tudo que se faz em SP, algumas cidades maiores do interior inevitavelmente acaba copiando, verdadeira síndrome do "seu mestre mandou". Por isso, temo por esses impropérios onde moro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio Vicente,

      Bem lembrado, faltou incluir o nome de Fernando Henrique Cardoso.

      Sem o nome desse ex-presidente, a lista fica incompleta.

      Excluir
    2. Sem o Fernando Henrique você nem tinha comprado carro ainda, meu amigo. A inflação era de 2 mil por cento ao ano e o veículo usado era comercializado mais caro do que o novo. Cometeu os erros dele, mas foi um dos poucos que fizeram alguma coisa pelo Brasil.

      Excluir
    3. Acho que o contexto da nota é sobre burrice, não necessariamente sobre idoneidade. Talvez FHC não seja "puro", mas não chega perto da sujeira "nunca antes" vista "neste país". E no tocante a competência, é melhor deixar para lá, que para comparar é preciso algo do outro lado, mas o resultado do pessoal "nunca antes neste país" é nulo com viés negativo. Nulo e agora estão cada vez mais saídos. Mas as urnas, sempre com algum atraso, vai passar um corretivo. Talvez antes do que muito imaginem.

      Excluir
    4. Fábio Vicente,
      Num momento de extremo perigo para a nação, a única saída era a reeleição de FHC. Foi errado, mas o motivo era nobre, o mesmo não se podendo dizer do mensalão. Além disso, era o que o eleitorado queria, ou Luiz Inácio teria sido eleito já àquela altura. E se o partido oco foi contra a reeleição, por que não obstou a candidatura do Luiz Inácio ao segundo mandato?

      Excluir
    5. Nao entendo como nobre. Nobre seria o cidadão Cobrar o uso consciente do dinheiro público.

      Excluir
    6. Leia o texto novamente, Fábio Vicente; ou você não entendeu ou é tendencioso.

      Excluir
    7. Paulo Roberto, eu não sou a favor do modelo "cometer um erro para justificar o outro", mas o que quis dizer em meu comentário foi que FHC e sua turma também tem suas mazelas - o mensalão é um conceito maleficamente aperfeiçoado das citadas compras de votos - fora o fato de que muita coisa ficou mal explicada após as privatizações das teles, das empresas de energia e das rodovias. Mas nem vou entrar neste mérito, seria assunto para outra conversa.
      Não fosse o FHC e sua equipe implantar o plano real, não quero nem imaginar como o Brasil estaria atualmente, mas se fizeram algo para melhorar o país, porque não faze-lo de forma a não precisar recorrer a meios supostamente ilícitos? Os Suecos por exemplo, são especialistas nisso... E se parlamentares exigem favores em troca de votos, coloque a boca no trombone!
      Quanto ao partido oco Bob, eu acredito que estar vivendo um pesadelo, pois não acho, ou melhor, achava, possível em pleno século 21 estar vivendo sob um regime populista como os vizinhos Venezuela, Bolívia e Equador. Não dá pra acreditar no nível de mediocridade e de sadismo dos administradores públicos - e isso independente de partido. Não sei se é melhor recomeçar do zero, ou aguardar pelas esperadas melhoras em doses homeopáticas.
      E Ciro, leia meu comentário novamente: ou você não entendeu, ou você é tendencioso! Não me prendi ao detalhe do partido oco, apenas fiz um lembrete.

      Excluir
    8. Luiz AG
      Não era nobre, impedir o desastre? Claro que era. A lista de desastres a partir de 2003 é extensa, como dar guarida a um condenado pela Justiça italiana pelo assassinato de quatro pessoas, Cesare Battisti; bajular o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad; perdoar dívidas de países; ter uma refinaria de Petrobrás na Bolívia tomada na marra e ficar quieto etc.

      Excluir
    9. Lembrei de vc Bob, vi no "saldão" da FNAC para vender os livros encalhados adivinha o que? O livrinho de "memórias" do Battisti!

      Excluir
    10. Bob, concordo com cada palavra de seu texto sobre os absurdos propostos pelo prefeito de São Paulo, mas quanto a seu comentário sobre a nobreza de como se deu a emenda de reeleição eu discordo. Não estou defendendo o PT, muito ao contrário, tenho feito minha parte nas urnas que a era PT acabe, mas não há nobreza em qualquer ato de corrupção, independente de quem o pratique o sob qualquer pretexto.
      Cláudio

      Excluir
    11. Finalmente te entendi BS,
      não é idealismo e nem asco pelo errado, só pode ser interesse proprio. Só isso pra justificar dois pesos e duas medidas...

      Pra mim esses filhos do alheio são todos farinha do mesmo saco..

      Excluir
    12. Enganou-se, é idealismo de não ver o Brasil ser conduzido por um notório incompetente. Ou você acha que Luiz Inácio tinha condições de ser presidente da República?

      Excluir
    13. Nem eu e nem você. Administra quem entende de administração. Politico é a escoria da humanidade. Não entende de PN e põe varios asseclas para fazer o trabalho que já pagamos pra que faça.
      No meu sistema perfeito, as referencias de cada area ocupariam estes cargos.

      Excluir
    14. Não tinha, mas no geral fez um bom trabalho. Prove o contrario.
      Qual era o IDH do pais antes de lula.
      Qual era a renda per capita.
      Qual era o indice de gini.
      Qual era o indice e o nivel de escolaridade.
      Qual era a taxa de desemprego?
      Quantas pessoas possuiam carro. Quantas pessoas possuia sequer televisão.
      Como eram as cidades, eram bonitas? Eram preservadas?
      Como era a confiança do brasileiro no pais?

      Excluir
    15. Bob não acho legítimo métodos escuros para justificar causas nobres, porque a linha entre a democracia e a ditadura é muito tênue. Se você analisar todos os governos federais recentes todos possuem causas justas para tomada do governo. Mas a cadeira do poder é muito confortável. Para justificar o comunismo a ditadura militar torturou e matou inocentes. O governo tucano vendeu as estatais a preço de banana. A petrobras só não foi dada junto porque os militares não deixaram. O governo PT tem atitudes populistas e irresponsabilidade fiscal. Corrupção é comum entre esses governos que falei, vide dívida externa, privatizações e a bolha imobiliária e de crédito que vivemos...
      O ideal seria sermos mais politizados. Pouco importa o partido que vai estar no governo. A população tem que lutar pelos seus direitos. Fiscalizar...
      Quando penso em defender causas governamentais me vem a mente Idi Amin Dada, ditador de Uganda, bem retratado no filme o último rei da Escócia.

      Excluir
    16. Sim, fez um "ótimo trabalho". A corrupção impera, saúde e educação uma droga (você não deveria nem ter citado escolaridade), infraestrutura a mesma de antes, a inflação cutucando para cima. Sim, foi ótimo, seu maior mérito foi não ter mexido em uma coisa que desconhece (economia) e chamado um super administrador para o Banco Central. Se alguns índices melhoraram, pode ter certeza de que o Molusco andou por caminhos que outro já havia asfaltado.

      Excluir
  6. Caro Bob,

    Concordo plenamente com seu texto, penso que é necessário fazermos algo para impedir que esses sujeitos que não tem capacidade sequer para serem síndicos de prédio (eu sempre digo essa mesma frase) possam ser eleitos para cargos tão importantes como a presidência da República, ou a prefeitura de São Paulo, que também amo, até porque sou nascido e criado aqui.

    O pior de tudo é que eles sequer conseguem entender-se visto que o governo federal cria consecutivos incentivos para a compra de carros, então após os cidadãos comprarem vem o prefeito dizendo que quem tem carro vai se arrepender de usá-lo, então mais uma vez só nos resta lembras da famosa frase proferida por Jack Palance ao mostrar casos incríveis.

    J Ferrarini

    ResponderExcluir
  7. Ainda que seu texto seja carregado de partidarismo, concordo com ele.
    1) Uma só vaga de garagem é tentativa tola do Estado controlar tudo. Só vai fazer mais carros ficarem na rua e pagando zona azul.
    2) Aqui no Brasil impera o ganha-perde. Pra estimular uma coisa, deseja-se o fim da outra. Autoridades querem que a gente ande de ônibus e sobem a gasolina, ciclistas querem estimular o uso de bicicleta (bacana)mas querem o extermínio dos carros, ecochatos quererm que a gente preserve o meio ambiente e proíbem as sacolinhas, inventam inspeção veicular, etc. Aliás, por que será que o preço do catalizador ainda é tão caro, 20 anos depois?
    Só uma observação. Medidas esdrúxulas são tomadas há tempos, não é exclusividade de um partido. Ou será que esqueceram do Kassab, Jânio, Maluf...?


    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Essas medidas esdrúxulas são para causar impacto e 'fabricar' soluções para mostrar trabalho. As verdadeiras soluções são como piadas engraçadas, não precisam de explicação: promovem o equilíbrio necessário ao longo do tempo e naturalmente. Explico: com um transporte público amplo e com tarifas módicas (como manda a lei, mas que não é cumprida), desenvolvimento igualitário da cidade, ampliação do metrô (tudo bem que isso não é alçada da prefeitura), gerenciamento eficiente do trânsito etc., as próprias pessoas perceberiam que é mais vantajoso deixar o carro em casa e usar o transporte público. Infelizmente, a lógica é invertida, o Estado não mexe uma palha para melhorar o transporte e a solução é que a população abra mão de seus direitos. "Não dá pra andar de carro? Vai de bicicleta!" Lembra a Revolução Francesa, "Não têm pão? Que comam brioches!" Tá faltando guilhotina por aqui...

      Excluir
    2. Na verdade o metrô ser construído pelo governo do Estado é uma distorção. Atualmente, as linhas existentes estão exclusivamente no município de São Paulo, logo a Prefeitura deveria ser responsável pela construção ou, no mínimo, dividir esta tarefa com o Estado, pois é a única beneficiária, ao menos enquanto não há linhas intermunicipais.

      Quanto ao transporte público x carros, não adianta tentar obrigar quem tem carro a usar um transporte caro, ruim, ineficiente, desconfortável e pouco confiável. A única solução seria oferecer transporte de qualidade, só isso é capaz de desincentivar o uso do carro. Basta dizer que a primeira coisa que todo mundo deseja fazer e efetivamente faz quando melhora a situação financeira é comprar um carro ou moto...

      []s.

      Excluir
    3. Pois é, Paulo Roberto. A sensação que tenho é que, depois de décadas de eficácia, os governantes descobriram um jeito de "governar". Como não são capazes de fazer o que tem que ser feito, a moda agora é governar para grupos. Então criam-se leis, estatutos e preferências pra idosos, crianças, jovens, ciclistas, pobres, gays, parente de preso, estudantes. Todas elas geralmente beneficiam com um grupo e ferram com outros.
      Esse prefeito parece estar seguindo essa triste tendência.

      João Paulo

      Excluir
    4. Certíssimo, metrô não é assunto do estado.

      Excluir
    5. J. Paulo, governar para grupos e colocar uns contra os outros virou o estratagema para dividir e conquistar e quanto pior for o grupo coitadinho beneficiado do momento pior, pois aceita e acha certo as medidas mais absurdas em seu favor que tirem o direito de todos os outros (afinal eles acham que tem direito de tudo por serem `diferentes`).

      O paralelo do Paulo Roberto foi otimo. Estamos mesmo na fase do `que comam brioches` e somos manipulados a ponto de achar que isso ta certo e os que pensam diferente devem ser reprimidos.

      Excluir
    6. Obs: décadas de INeficácia.

      João Paulo

      Excluir
  8. Perfeito! Dá vergonha absurda desse país. João Carlos. Ribeirão Preto/SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá vergonha de um povo que não se respeita.

      Excluir
  9. Surreal essas medidas que se tomam na capital Bob.
    Já se foi o tempo que existia "hora do rush", agora toda hora é hora!
    Realmente o povo tem que voltar pra rua e já, de preferencia ir na porta da casa desse pseudoprefeito que sempre pensa no cidadão.

    ResponderExcluir
  10. Vocês precisam visitar salvador. Aqui está tão ruim que o prefeito de vocês parece um ser pelo menos preocupado com alguma parcela da população. Aqui o prefeito ferra com todos, pobres no coletivo, pobres nos carros particulares (porque, prefeitos entendam, maioria da população que tem carro particular possui esse gasto apenas porque precisa, não porque querem luxo). Essa semana inauguraram um sistema onde muda-se o sentido de uma faixa da pista com a promessa de melhorar o fluxo do transito na direção com mais carros. Era óbvio q isso n ia acontecer. O engarrafamento que ocorre nessa via é causado pelas sinaleiras apenas . E olha que p nosso prefeito é neto do Acm, expoente da direita conservadora baiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobres baianos. Muitos nunca perceberam que o único conservadorismo da família ACM sempre foi conservar o dinheiro público nos bolsos deles.

      Excluir
  11. Lorenzo Frigerio21/08/13 12:51

    Tal qual o Fábio Vicente, eu ia comentar que o Bob tende a ser indulgente com o (bonita a camisa) Fernandinho II... que não só comprou a reeleição como chamou aposentados de "vagabundos"... e olha que ele era um acadêmico respeitável, ao contrário de seu apedeuta sucessor. Tudo bem, para completar o desastre, ele ainda famosamente declarou: "Esqueçam o que eu escrevi".
    Quanto às provas sobre a compra de votos, lembrem-se que o deputado Ronivon Santiago foi cassado por ter sido pego com a boca na botija.
    Enfim: tudo farinha do mesmo saco. O melhor na história recente foi o Itamar.
    As reinações do "menino malufinho" no que toca ao número de vagas de garagem não são projeto de lei, e sim proposta para o Plano Diretor. A FSP de hoje diz que o objetivo é diminuir a oferta de vagas no Centro. Mas não deixa de ser "coisa de português".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desastre não, ele assumiu que iria fazer pacto com a direita, diferentemente do Lula Molusco e seus amigos que insistem estarem do lado do povo e estão tão ou mais ligados à velha corja do que o Fernando Henrique.

      Excluir
    2. Cara estou com vc é não abro. Tudo farinha do mesmo saco concorrendo para quem vai presidir a "Brasil corporation". Pura aristocracia.
      Como diria Winston Churchill "A democracia é a pior forma de governo, tirando todas as outras".

      Excluir
    3. O artigo é sobre capacidade e inteligência, não sobre honestidade. Leia, novamente.

      Excluir
    4. Difícil votar em algum partido. O FHC do PSDB também foi ruim, por exemplo, congelou o reajuste das faixas de IRPF e seu ministro ainda disse que por ele nunca iria reajustá-las, quando a construtora Encol estava falindo chamou os compradores de especuladores, agora vem as denúncias de cartel em licitações.

      Excluir
    5. Lorenzo, você trabalha para o PT ou recebe algum benefício por ser "cumpanhêro"?

      Só perguntando...

      ______
      42

      Excluir
    6. Van Der Ley22/08/13 01:41

      'para completar o desastre, ele ainda famosamente declarou: "Esqueçam o que eu escrevi".

      Lorenzo Petista, diga então onde foi que o FHC disse isso. Por favor, traga o nome da publicação, página e parágrafo.

      Excluir
    7. Ele disse sim, na TV, eu me lembro. Isso não muda nada.

      Excluir
  12. "como disse o petista-prefeito Fernando Haddad"

    Caro Bob, perfeita a ordem das qualificações. Como aquele colega tão lucidamente postou dia destes sobre o desconstrucionismo do marxismo cultural, bandeiras vermelhas sempre colocam os ideais do partido à frente dos ideais da nação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se no blog tivesse o botão "Curtir" como no Facebook, seria a minha opção. Com certeza, o partido em primeiro lugar... isso fica claro em qualquer discurso de militante.

      Excluir
    2. Charles
      O discurso da Dilma quando da visita do Papa foi a coisa mais ridícula do mundo, ficar falando de pretensas realizações, totalmente fora de hora e de tópico. Como você disse, o partido em primeiro lugar. Como na URSS, não se traía a pátria, mas o partido.

      Excluir
    3. Na URSS, e na China atual também.

      Excluir
    4. Lorenzo Frigerio22/08/13 00:17

      Para que você acha que serve um "partido", meu caro? Para defender interesses pessoais é que não é. Além do mais, a comparação com a URSS e com a China, ou Cuba que seja, é equivocada, pois trata-se de regimes de partido único. Um partido de esquerda como o PT, assim como seus congêneres PPS, PSB e PSOL, participando de um sistema político pluripartidário, não pode ser comparado a um Partido Comunista de um daqueles países, nem ao Partido Nacional Socialista Alemão.

      Excluir
    5. Dependendo de como age pode sim.

      Excluir
    6. Lorenzo, informe-se um pouco sobre marxismo cultural e verá que sob essa égide é perfeitamente possível que um sistema pluripartidário na prática se comporte como monopartidário.

      Excluir
    7. E como se comporta como monopartidario. Metade dos PC/PT/PS alguma coisa num passam de chapa do PT, junto com o PMDB que nem lado tem pra poder se vender pra qualquer um. PMDB mais uns partidos de chapa = bem mais da metade dos cargos politicos e do congresso, portanto um monopartidarismo sim na realidade.

      Idem com o PSDB quando consegue se juntar ao PMDB.

      Excluir
  13. Concordo contigo e ainda recomendo assistir ao programa semanal "True Outspeak" do Olavo de Carvalho no Youtube. Vai entender o porquê do Brasil estar virado numa "m".

    ResponderExcluir
  14. E Belo Horizonte, infelizmente, também vai pelo mesmo caminho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil precisa de uma faxina ,todos os canalhas da politica deveriam ser exilados .

      Excluir
  15. Incentivar o uso do transporte publico é difícil né? Me indigno sempre com essas medidas arbitrarias sempre voltadas ao povo, porque para eles a coisa é sempre facilitada, duvido que o prefeito de São Paulo largaria o conforto de seu carro para usar o transporte publico.

    Alguns países de primeiro mundo estão tomando algumas atitudes para dificultar o uso de automóveis, mas lá o sistema de transporte publico é elogiável e bem estruturado... Aqui querem que você deixe de usar seu carro para passar horas num ônibus lotado, tendo que escutar musica alheia, correndo o risco de ser assaltado e de sofrer um acidente.

    Se o transporte publico no país fosse pelo menos bom, acredito que até os auto entusiastas deixariam mais seus carros na garagem e usaram mais o transporte publico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um comentário que merecia o botão "Curtir".

      Excluir
  16. Assino embaixo ! tá seu desgoverno tá sendo pior do que o do Kassamba.

    ResponderExcluir
  17. Também achei o texto partidário, mas enfim respeito sua opinião e acho que tem o direito de expor sua opinião. Melhor que ser hipócrita.
    Concordo que foi uma atitude populista. Agora os burgueses estão sendo punidos, em prol da população mais pobre. Como se pobre não tivesse carro.
    E a controlar... Ah a controlar... inspecionar carros com 6 meses de uso serve só para arrecadar dinheiro.Equipamentos descalibrados.(fato, tem vários casos de carros reprovados que fizeram a reinspeção sem nenhuma revisão e foram aprovados com louvor), técnicos mal treinados e mal pagos, dispostos a complementar seu baixo salário através de propina. Não esqueço até hoje a cara de ódio ao do técnico ao inspecionar minha Aprilia Pégaso carburada e não achar nada para reprovar. Bato palmas ao cancelamento da controlar, mais uma empresa desse cartel de construtoras que está comandando nosso estado, cobrando preços abusivos em serviços como pedagio, transporte publico e demais serviços terceirizados de responsabilidade do estado, isso com a conivência do governo, sabe-se lá o porquê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade AG, quem sabe antes de qualquer política de inspeção, nosso poder público comece fiscalizando a qualidade dos combustíveis? Não seria válido?

      Excluir
  18. Nós devemos ser um dos poucos países do mundo em que o poder público trabalha contra a sua população. Até parece que as eleições são para elegermos alguém para nos ferrar!!! Avisem ao PT que eles, uma vez eleitos, não trabalham apenas para quem votou neles ou a quem financiou suas campanhas, mas sim, para TODOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas é dificil agradar a gregos e troianos. Acho que o governo tem que ser feito pra maioria. Infelizmente a grande maioria anda de transporte publico, merecem mais espaço, creio eu.

      Excluir
  19. Só mais uma coisa:o IPMF (depois CPMF) foi inventado por um governo tucano, depois causando a renuncia do ministério da saúde do Medico Adib Jatene, ja que o objetivo inicial não foi alcançado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liuz AG
      Claro que foi obra do FHC, mas o Luiz Inácio lutou até o fim para que fosse prorrogada, quando no desespero disse aquilo de sonegador. Era um imposto imoral, pois se fosse precisasse sacar dinheiro de um caixa eletrônico para uma viagem de fim de semana, por exemplo, mas desistisse e depositasse a importância de novo na sua conta, teria pago imposto "sobre movimentação financeira". Onde esta a operação financeira neste caso?

      Excluir
    2. Aquilo foi mais um esquema pra encher os bolsos do governo e governantes de grana, mais um imposto sem destino bem definido que como todo imposto assim vira desvio quase total. Uma loteria compulsoria, uma fraude.

      Num queriam largar o osso porque devia dar um faturamento gigantesco sem compromisso nenhum. Era quase como poder roubar alguns reais de todas as contas de banco do Brasil todo o dia, o sonho de qualquer fraudador.

      Excluir
    3. O Lula viu como punitiva a ação da oposição. Como se quisessem freiar o governo dele.
      É visisivel isso, se o problema não é partidario, como vc disse acima que a nação vem a frente do partido... É só ver que o psdb freia e sempre freiou as verbas a outros partidos, nem sequer tirava foto com membros de outros partidos em inaugurações...
      É só lembrar tb a redução de energia eletrica, os estados que não teve acordo foi justamente onde o psdb governa... Se o PT é "degovernado" na sua opnião, na minha o PSDB é o freio de mão da nação. Não faz andar.

      Excluir
    4. Pra você, petralha estúpido, o PSDB é o freio da nação. Errado, o PSDB morreu e não apita mais nada, apenas vive aqui em São Paulo e por pouco tempo. Em breve todo o país será tomado pela quadrilha a que você pertence e, aí sim, veremos o Brasil de freio de mão puxado. Depois disso só uma revolução, com muito sangue corrido, inclusive o seu, será capaz de defenestrar esses cretinos do poder. Parabéns, ao invés de avançar, estamos regredindo. Uma beleza.

      Excluir
  20. Para mim o melhor presidente que o Brasil já teve se chama Fernando Henrique Cardoso. Obviamente não foi perfeito, mas eu acho que foi o período em que o Brasil mais chegou perto de ser um país serio.
    E a única coisa que o governo Lula conseguiu estragar menos foi a política econômica, já que evitou mexer nela, e colocou como ministro o então senador eleito pelo PSDB Henrique Meirelles.

    Apenas minha opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos
      Se não fosse o Henrique Meirelles nem sei dizer como estaríamos. Nomeá-lo ministro foi a única caca que o Luiz Inácio não fez.

      Excluir
    2. Marcos Alvarenga
      Aqueles que chamam o FHC de vendilhão da pátria, por conta das privatizações, já esqueceram os planos de expansão de telefonia, das filas nas agências para se inscrever no "plano", de pagar mais de R$ 2.000 por um telefone celular (e recebê-lo depois de dois anos), de pagar por uma linha telefônica o equivalente a US$ 5.000 e de pôr a linha na relação de Bens e Direitos do imposto de renda.

      Excluir
    3. Ou seja, o FHC acabou com uma faceta bem à lá URSS do Brasil, acabou com grande parte do "pequeno poder" dos burocratas tacanhos que se encostavam no governo e viviam de regalias. E daí se entende pq satanizam tanto as privatizações, pois elas colocaram estes encostados na rua e trouxeram a lógica de mercado para o Brasil (não que ela seja boa, mas é muito melhor que a lógica do monopólio ineficiente, atrasado e burocrática de então).
      AH como o PT gostaria de ter posto as mãos nestes monopólios estatais de telefonia! Estaria dando mais dinheiro que a PEtrobrás, que aliás dá prejuízo para o governo mas lucro para os governantes.

      Excluir
    4. Isso sem contar o quanto as empresas privatizadas total ou parcialmente passaram a contribuir mais para o país, gerando emprego e deixando de ser cabide de apadrinhados.

      Excluir
    5. Nâo é tão simples, as privatizadas não são flores que se cheirem. Bom exemplo é a telefonica, que só conseguiu ser melhor que a Telesp mesmo, pois é horrível, tanto que teve que se fundir com a Vivo pq estava queimada vide os péssimos serviços que oferece.
      Os modelos de concessão também são pavorosos, só não são piores que a administração pública. Vide Aeroportos ou Estradas, com critérios de concessão descabelados e mal-feitos.
      Jà é uma evolução, mas longe de mim, autor do comentário anônimo das 17:12, fazer louvores à estas empresas.

      Excluir
  21. Chefe de quadrilha dificilmente põem a cara a tapa. Pra mim esse daí, assim como a Dilma e tantos outros são só marionetes. Se responsabiliza, sim, solidariamente, mas não é o "câncer" propriamente dito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo. Leia sobre organismos como o foro de SP e o conselho de politica e relacionamento externo, esses que mandam nas marionetes.

      Excluir
    2. Ninguém entende isso. Esses nomes, são apenas os que representam o partido. Mas por trás deles é que o bicho pega... Justamente os que a gente não pode deixar de votar, pois não são eleitos.

      P500<<

      Excluir
  22. Não há mais o que acrescentar ao seu texto, Bob. Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Bob, acho que seu testo foi muito partidário, mas concordo muito com o que voce escreveu.

    Quando li esta noticia do fortunati semana passada isto estragou o meu dia...e agora que relembrei isto estragou denovo.

    Sinceramente acho que esta não vai colar, por que os mais necessitados andam de ônibus, mas quem sustenta toda a corja e sustenta os necessitados com bolsa o raio que o parta anda de carro....

    Falaram muito sobre os protestos contra o aumento da passagem de ônibus aqui em porto alegre... acho que o protesto contra o aumento da gasolina será muito maior...

    Em geral gosto de assinar meus comentários.. mas prefiro ficar anonimo desta vez de tão chateado que estou com isto, e chateação não combina comigo.

    ResponderExcluir
  24. Humberto de Luna Freire filho21/08/13 14:05

    Caro Bob, prepare-se para conviver com o "terceiro poste" que será plantado no Palácio dos Bandeirantes.

    Humberto de Luna Freire Filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dr. Humberto,
      Nem me fale...

      Excluir
    2. Bob e outros, que não votemos em Alexandre Padilha (o provável "poste" petista para o governo estadual), mas também não votemos em nenhum dos candidatos a deputado estadual da mesma coligação, de maneira a tirar a influência do PT ao máximo.

      Excluir
    3. Lorenzo Frigerio22/08/13 01:02

      Apesar dos escândalos envolvendo o PSDB, nem o próprio Molusco tira o Chuchu de lá.

      Excluir
    4. E qual o beneficio?

      Excluir
  25. Uma vaga por cada apartamento. Piada. Querem até controlar a quantidade que o cidadão pode ter quantos carros ele quer? Sabe o que vai acontecer? Muita gente não comprará tais apartamentos e encontraremos vários apartamentos vazios por falta de compradores obrigando muita gente a morar em outras regiões mais afastadas e que dependerá mais do transporte público saturado e mais do carro. Que lógica têm isso? Sem falar na indisponibilidade de transporte público 24 horas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está oficializando o que existe na prática. Aliás gostaria de ver o prefeito e familia tentando ir para casa as 2h da manhã de ônibus.

      Excluir
    2. O "prefeito" e família não andam de ônibus:

      Na frota da prefeitura paulistana, um dos veículos é definido por sua fabricante, a Chrysler, como "puro luxo". O 300C vale R$ 154,5 mil, na cotação de tabela. Conta com motor V6, sistema de som premium, rodas de alumínio aro 18 e bancos de couro.

      O que está na garagem da prefeitura, no vale do Anhangabaú, tem tudo isso mais blindagem.
      ...
      Inicialmente havia dois Chrysler na garagem. Fernando Haddad (PT) considerou os veículos "inadequados", de acordo com sua assessoria, e decidiu não percorrer a cidade neles.

      O contrato de aluguel acabou renegociado, e um deles foi devolvido, além de um Linea.

      Não foi rescindido, justifica a assessoria da prefeitura, por conta do valor da multa. Empoeirado, o outro espera o término do contrato, em outubro próximo. O 300C parado custa R$ 13.075 por mês.

      Atualmente, o prefeito Haddad locomove-se em um Omega blindado, emprestado pela GM, e em um Toyota Corolla blindado, pelo custo mensal de R$ 8.900.

      Os carros oficiais do gabinete também atendem a primeira-dama, Ana Estela Haddad, e os dois filhos do casal, por questões de segurança.


      http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2013/08/1324162-descubra-o-preco-que-voce-paga-pelos-carros-oficiais-dos-politicos-com-tanque-cheio.shtml

      Excluir
  26. Excelente texto Bob, falou tudo...
    Helio Mendonça

    ResponderExcluir
  27. Bob,
    absolutamente verdadeiro e claro o seu texto. Parabéns.
    O prefeito que aí está, infelizmente eleito por maioria é um comunista, como quase todos de seu partido.
    Esquecem, ou são burros a ponto de não saber, que quase todo mundo que anda de transporte coletivo ruim preferia ter uma moto ou um carro. E o transporte coletivo é ruim, mesmo que façam sete mil quilômetros de faixas exclusivas.

    O pior é que nova eleição demora. Alguém precisa dar um cartão vermelho para esse imbecil logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha categoria tem acompanhado a tudo isso que anda acontecendo no Brasil.
      Esse prefeito de SP tem ideias imorais!
      Sim estamos bastante preocupados. As coisas podem nao acabar bem.

      Militar Anonimo

      Excluir
    2. Tenho 20 anos, mas lembro de ter estudado aquela frase de Geisel sobre a Democracia que o povo tanto queria... Hoje vemos o que deu.

      P500<<

      Excluir
  28. E isso ai Bob Sharp!
    Senta a Pua no PT !! Corja de canalhas-vagabundos; desonestos-imorais; nefastos e sem-vergonha.
    Jorjao

    ResponderExcluir
  29. Em 2010, quando este alcaide ainda era ministro da Educação e apoiador da doutrina do "nóspegaopeixismo", já eram bem conhecidas as suas idéias "bolivarianas". Como pode ser visto neste link:

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/haddad-um-pensador-do-socialismoou-o-homem-que-quase-salvou-a-uniao-sovietica/

    E reparam que dois anos depois de Haddad apresentar sua tese de doutorado, a União Soviética foi pro vinagre.

    Votaram nele. Agora aguenta.

    ResponderExcluir
  30. Bob, eu moro em Bangu!!! Comparando com SP, já não dá mais para nos usar como mau exemplo (risos).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcus Vinicius
      Essa eu conheci ainda menino, nas peladas, "saída à Bangu". Não me leve mal, ficou apenas uma expressão popular. Bangu é um ótimo bairro.

      Excluir
  31. O bom do Bob é que ele às vezes coloca no papel aquilo que temos atravessado na garganta...

    Mas como garantir que postos de comando tenham em sua maioria só gente honesta e preparada?
    "Vestibular" político?
    E como tirar de lá os irresponsáveis eleitos por uma população em grande parte despreparada até para julgar o que é certo ou errado?
    Até na Roma antiga, com seus imperadores, cônsules, álgures, Senado, Assembléias e coisa e tal, mesmo sem ter sido inventado o castrativo politicamente correto estes problemas já eram sérios...

    Creio que da mesma forma que carniça atrai moscas, e não borboletas, a política, com seus ganhos fáceis, sem cobranças de responsabilidades, sem exigir preparo técnico, com amplas possibilidades de resolver para sempre todos os problemas financeiros do político e de seus familiares, tende a atrair, em grande maioria, pessoas com os duvidosos princípios morais e éticos que cansamos de ver por aí.

    ResponderExcluir
  32. Razoabilidade - é isso que falta aos administradores atuais, em todas as esferas e escalões governamentais.

    ResponderExcluir
  33. Pelo menos neste Brasil ainda existe alguém que coloca tudo em pratos limpos.

    Mas Bob, sem querer desvirtuar o assunto, algo não me ficou claro: o que tem a ver a quantidade de poluentes com o fato da cidade ser beira-rio? Explique, por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rios são corredores de vento. Ocupando Porto Alegre apenas uma das margens do largo Guaíba, há uma massa de água suficiente para que se formem ventos constantes o suficiente para que poluentes não se concentrem.

      Excluir
  34. Prezados Bob e Juvenal Jorge. Este prefeito de comunista não tem nada, tal qual a maioria estrelada do Partido...O negócio dêles é poder, acesso a grana fácil, destruir o que funciona precáriamente para depois dar um banho de tinta por cima e dizer que resolveram o problema...O partido destes caras é o oPorTunista! E a grande ferramenta desta petralhada é a disfaçatez... O balão de ensaio de São Paulo foi Erundina ( que caiu fora! ) e a Doutora Marta Suplicy ( que queria mas não levou! ) e para andar de braços dados com o Dr. Maluf, ganhou um ministério que mais parece o programa sobre sexualidade que a mesma apresentava tanto anos atrás...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A retórica marxista de atingimento do fim do estado nunca teve por objetivo ser cumprida. É apenas o pote de ouro no fim do arco-íris para que os otários sigam até lá, sem notar que rebocam a carroça na qual se encontram os interessados em que tal retórica siga sendo propaganda. É apenas e tão somente um meio para se chegar ao poder.
      O passar dos anos mostrou que não vale a pena estatizar o todo da economia. Nesse ponto, o modo fascista de permitir a iniciativa privada, mas criar condições para que ela se restrinja a poucos grandes grupos que se perpetuam no empresariado e fazer esses grupos terem o governo como um cliente importantíssimo (governos sempre serão clientes importantíssimos, mas há formas e formas de isso ocorrer). A grandes grupos estabelecidos, não interessa o surgimento de novos concorrentes e muito interessa que um novo concorrente tenha de enfrentar uma burocracia gigantesca para se implantar, pois já superaram essa fase da burocracia e estão relativamente estáveis. Além disso, deixar as coisas típicas da iniciativa privada para a iniciativa privada evita que o governo tenha drenos financeiros que prejudiquem a atividade-fim.

      Por isso que até mesmo uma privatização pode ser usada como forma de manter um estado grande, desde que se venda as empresas para quem for amigo do poder. Empresários, não esqueçamos, sempre irão apoiar os governos que assumirem o poder, independente do matiz econômico, pois sabem que ficar de bem com eles é uma forma de conseguir acesso às compras estatais (e, como sabemos, governos sempre terão de fazer grandes compras, pois precisam de infraestrutura em ordem).

      Excluir
  35. E ai bob boa tarde ! Olha do jeito que a coisa vai indo será mais fácil vocês mudarem de cidade do que a cidade mudar,moro em pouso alegre no sul de minas e aqui estão começando as atrocidades faixas de onibus no centro da cidade, fecharam rotatórias que agora temos que dar uma volta "laaaa" longe pra fazer o retorno ha a propósito o prefeito aqui e "petralha" também ja fomos até noticia num importante jornal dominical nacional por causa de uma máfia de radares alterados uma verdadeira fábrica de multas,o Haddad bem que disse que ia abaixar a passagem mas que ele teria que tirar esse dinheiro de algum lugar agora estamos vendo de onde. O que desejo a vocês caros amigos auto entusiastas e boa sorte pois a tendência e piorar !

    ResponderExcluir
  36. "o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, filho de família humilde que não precisou de cota racial para estudar e chegar onde chegou." Apenas uma pequena correção, Joaquim Barbosa só foi para o STF pois era negro, e como Lula queria um ministro do STF negro, o indicou.

    Quanto ao aumento do preço da gasolina para financiar um transporte mais barato, é uma péssima ideia do Haddad, pois a gasolina é utilizada também em outros tipos de veículos, como picapes comerciais destinadas a transporte de mercadorias, que acabariam pagando mais. Toda vez que o combustível aumenta, o aumento da inflação (que já está preocupante) vem junto.

    A solução para o transporte em São Paulo é estimular o desenvolvimento de áreas com menos ofertas de emprego (como o extremo das zonas leste e sul), com fábricas e comércio, seguido de investimentos maciços no Metrô que sem o 1/3 da propina poderia avançar muito mais rápido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andycds
      O motivo que você cita para Joaquim Barbosa ser indicado para o STF não o desmerece. Basta ler seu currículo.

      Excluir
    2. Nos EUA pelo menos a política de mobilidade para carros ainda é uma prioridade. Lá carro = liberdade.

      Excluir
    3. Quanto ao Joaquim Barbosa à candidatura para presidente, para mim ele está no lugar certo na hora certa fazendo um ótimo trabalho e acho melhor deixar onde ele está.

      Não adianta colocá-lo para presidente se lhe falta um partido forte e muito recurso para ampará-lo. Assim vai virar um presidente totalmente sem força política ou uma marionete.

      Precisamos no mínimo de 20 anos para nos organizar até conseguir tirar o PT do poder...

      Excluir
    4. Bob, não esqueçamos que Joaquim Barbosa votou favorável a cotas raciais e contra a extradição de Cesare Battisti, duas coisas que interessam ao PT. Ele não é assim tão contrário ao marxismo cultural como se supõe.

      Excluir
  37. A verdade é uma só, São Paulo município e o São Paulo estado estão nas mãos de pessoas com capacidade questionável. Isso sem falar no Governo Federal...

    De um lado temos um prefeito "poste" que sinceramente, esperava mais. Querer acabar com as vagas de estacionamento nos edificios é o mesmo que querer cercear o numero de quartos de um apartamento (para que more familias pequenas)

    No estado temos um estado de São Paulo governado há 18 anos pelo mesmo partido e há 18 anos com problemas de segurança pública, obras do Metrô carissima (um km de Metro em SP custa mais que 1km do trem do Canal da Mancha) e que caminham a passo de tartaruga e no completo desmantelamento do aparelho estatal, transferindo os lucros para meia duzia de empresas da iniciativa privada (o que são as concessões de rodovias? Para que serve a - empresa - DERSA/SA? Cabide político?). Hoje, o nosso "ilustre" Governador Concede rodovias (com os pedágios mais caros do Brasil), aeroportos (devolvendo aos municipios o que seria atribuição do DAESP), mas mantendo o ICMS e o IPVA mais caro do Brasil.

    No ambito federal...bem é melhor nem comentar para não se aborrecer (promessa de 800 aeroportos até 2016, PAC Cidades Historicas, PAC Saude, PAC qualquer coisa, Mais médicos, nova "cartilha Nois pega peixe", Comissão da Verdade (ou seria Comissão de Vaidades?), o assombro da inflação rodeando e os membros do alto escalao do governo se contradizendo a todo instante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem defender ninguém, até porque concordo com as críticas, só informo que o IPVA em SP não é o mais caro do Brasil, pois Estados como RJ, BA, MG, e outros têm alíquota igual à de São Paulo, o mesmo se podendo afirmar quanto ao ICMS, que em muitos Estados é ainda maior que em São Paulo. O ICMS sobre combustíveis no MS, por exemplo, é bem maior que em São Paulo, inclusive no Diesel...
      O que nós precisamos mesmo é de uma mudança geral, em todos os níveis de poder, em todos os Estados e Municípios, além do governo federal, obviamente, pois não dá mais para pagar imposto de primeiro mundo e receber serviços de quarto mundo...

      Excluir
  38. Os discursos do prefeito Fernandinho dão a entender que em São Paulo ninguém mais deveria usar carros particulares, todos sem exceção deveriam aderir ao transporte público. Ora, quem visitar ou ler um pouco a respeito de grandes cidades como Paris, Londres, Nova Iorque, Cidade do México, Santiago, Tóquio, todas com transporte público elogiável (ou ao menos melhor que o de São Paulo) vai perceber que essas cidades também têm congestionamentos enormes. Simplesmente porque o automóvel é MAIS UMA modalidade de transporte, não existe transporte apenas público em nenhum lugar do mundo (exceto, talvez, na Coréia do Norte, onde só os políticos têm carro). Até em Cuba as pessoas utilizam seus Ladas, banheiras americanas pré anos 60 e chinesinhos que agora estão liberadas para comprar. Ocorre que o verdadeiro governante da cidade de São Paulo atualmente é o marqueteiro João Santana, o mesmo que também governa o Brasil. Ele cria essas ideias bobas jogando para a platéia, no caso meia dúzia de estudantes da USP que ficam exultantes com o socialismo do Fernandinho. Caro Bob, apesar da população de SP ter feito a "hagada" de ter elegido este cidadão prefeito, o sonho de todo mundo, pobre ou rico, é ter carro. Ao contrário do que ele diz, e do que tenta mostrar a imprensa em lua-de-mel, o sonho da população da periferia não é andar de ônibus. É ter um carro e poder usá-lo para ir ao supermercado sem ter que ficar pagando o cara da Kombi para fazer a entrega. É pegar o carro e ir no fim de semana prá Praia Grande e voltar na hora que quiser sem ter que ficar esperando o cara da van. Na hora que o povo perceber que a gasolina está custando um absurdo e que o prefeito Fêr tornou impossível o uso do automóvel, espero que se redima da besteira e não o eleja nunca mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diógenes, acho que ele está apostando que terá apoio dos que não tem carro pois não podem comprá-los ou mantê-los, e acham que cercear a liberdade daqueles que podem é bacana (uma mistura de inveja com revolta pela própria condição sócio-econômica). Isso me lembra o certo apoio popular que o Collor teve para aquela absurda ideia de congelar contas de banco. Enfim, estes caras (PT) não querem levar o país para um novo estágio de desenvolvimento, querem pura e burramente manter-se no poder DANDO BENESSES PARA OS MISERÁVEIS OU TRATANDO MAL OS QUE NÃO SÃO MISERÁVEIS, o que acaba "alegrando" os miseráveis também, pois sentem que estão sendo "justiçados".
      É o fim da picada. Infelizmente todos iremos pagar o preço por essas jogadas que infernizam nossa vida do dia-a-dia (como a inflação crescente e que parece que só o pobre não sente, acho é que não sabe fazer conta mesmo).
      Mas, é o preço pela eterna irresponsabilidade com que a educação foi tratada neste país. Se o brasileiro tivesse se alimentado melhor quando era criança e frequentado boas escolas este tipo de situação não aconteceria, acho eu.
      Bom, o estrago será grande, e o pior é que está só no começo.

      Excluir
  39. Olá Bob, boa tarde!
    Parabéns, excelente post! Assino em baixo! Fazer o quê se a maioria elegeu um "mané", agora vão ter que arcar com as consequências. E os "inocentes" continuam pagando a conta, de tanta BURRICE! Por isso saí da capital, embora morando a 40 minutos daí. Não que seja perfeito aqui, mas não é tão ruim assim.
    Mudando de assunto, o L.O (Green Hell) lhe manda lembranças (lançamento do "new" Fiesta Sedan, lembra?). Precisa ver a BMW 1976 que ele pegou, nota 10, placa preta! Vai no Templo em breve para se esparramar na pista, aí te aviso.
    Gde abç!

    ResponderExcluir
  40. Moro em SBC,outra desgraça que tem PT no poder,mas aqui pelo menos o prefeito não persegue proprietários de veículos achando que são o mal do mundo.........mas não dá para ter dó dos Paulistanos,sinto pena daqueles que jamais votariam no Haddad já ciente de sua incompetência,mas infelizmente,e não sendo preconceituoso mas realista,a massa desinformada acha que ,basta ser PT para ser bom,e colocam esses lixos no poder,jamais votei em um petista pois já os conheço de longa data,e no partido inteiro os que realmente tem valores humanos e corretos não lotam um micro-ônibus........

    ResponderExcluir
  41. Carlos Miguez21/08/13 15:55

    Parabéns Bob Sharp, espero que estes posts "fora do contexto autoentusiastas" continuem a ser escritos, e, com certeza, saboreados pelos blogueiros não anestesiados pela mentiras petistas. Idéias para melhorar a civilidade de nossas cidades existem, basta ler os próprios comentários deste post. Mas como é dese esperar, apenas os que estão empuleirados no poder e, quase sempre, ofuscados pela própria arrogância (pois só se vêem pelo espelho) não aceitam outras opções que não as que saiam da cabeça deles, ou de seus comparsas. Novamente PARABÉNS !!!!

    ResponderExcluir
  42. Concordo com 99% do que você escreveu, mas queria que você refletisse um pouco sobre a questão do uso do carro. Me parece que você já se adaptou 100% à vida paulistana e, por isso, elegeu o carro como seu transporte ideal. Acontece que em países desenvolvidos todas as políticas de mobilidade urbana colocam o carro em último lugar na lista de prioridades.

    Assim como você, sou carioca e moro em São Paulo, não sei se felizmente ou infelizmente (ainda não consegui definir essa questão menos prioritária em minha vida), mas durante um longo tempo, enquanto moradora da cidade abandonada mas ainda assim maravilhosa, não tive carro e quem me convenceu de que carro era um problema e não uma solução foi um amigo dinamarquês. Durante três anos vivi sem carro e foi ótimo. Além de cortar custos, contribui para diminuir o engarrafamento e a poluição. Só agora em São Paulo fui obrigada a comprar um carro, embora use essa geringonça poluidora somente em casos extremamente necessários. Continuo priorizando o transporte público.

    Enfim, a mensagem que quero deixar nesse espaço é de reflexão quanto à prioridade do carro. A prefeitura, seja ela de que partido for (e olha que não sou petista!), deve priorizar sempre o transporte público e, se só é possível ter uma pista para carro para permitir um corredor de ônibus, que assim seja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael Ribeiro21/08/13 17:47

      Cara Unknown 21/08/13 16:04

      Se as pessoas estão optando pelo transporte individual, é porque o transporte público é pior, simples assim. Seu amigo dinamarquês não precisava sair do Capão Redondo e vir para o centro de São Paulo, usando o transporte público, por isso não sabe "o que é bom para a tosse".

      A melhor forma de desestimular o uso do automóvel é oferecer uma alternativa melhor, ou seja, transporte público de qualidade REALMENTE boa, com capilaridade, pontualidade, conforto, limpeza e segurança.

      Você já morou no Rio, sabe que nos últimos 12 meses três ônibus caíram de cima de viadutos? Sabe que é comum encontrar baratas nos mesmos (o inseto, não a família Barata, dona do mundo dos transportes no RJ)? Sabe que o metrô no RJ não abrange 90% da cidade? Viu que o metrô deu pane em plena Jornada Mundial da Juventude, deixando milhares de passageiros presos durante horas? Sabe que os trens vivem quebrando, trafegam de portas abertas? Por que será que as pessoas que podem optam pelos carros?

      Excluir
    2. Geringonça poluidora? Carro problema e não solução?

      Definitivamente você está no blog errado.

      Onde estaria a humanidade sem a invenção do automóvel?

      É cada uma...

      Excluir
    3. Priorizar o transporte público sim, mas sem penalizar o transporte individual como tem sido feito.

      Morei, ainda que por um breve período de 1 mês, na Alemanha e posso dizer que o transporte público lá é de excelente qualidade. Muitos ônibus, que vêm e vão exatamente no horário previsto, metrôs, igualmente pontuais, trens interurbanos são alguns exemplos do que há por lá. Ainda assim, boa parte da população possui carro. E, quem diria, eles possuem as melhores rodovias do mundo (a famosa Autobahn!).

      Por isso, volto a afirmar que danificar o fluxo de carros (que já era ruim em certos períodos) em detrimento de alguns ônibus a mais não se justifica. O que deve ser feito é um bom projeto de integração entre metrôs e ônibus (e, não sei se é possível, mas bondes sobre trilhos funcionam muitíssimo bem em várias cidades por aí a fora), bem como a ampliação da malha e qualidade desta. Só ter mais ônibus não adianta. Ter uma faixa exclusiva para 3 ou 4 ônibus a cada meia hora também não.

      Essa é a minha humilde opinião.

      Excluir
    4. Bob e outros que tocam o Autoentusiastas, favor verificarem se a postagem de Unknown 21/08/13 16:04 não foi feita por alguém da "tropa de choque virtual" do PT, que recebe grana para defender o partido na internet e nas redes sociais. Vejam que o perfil de quem posta não tem absolutamente qualquer informação e o tipo de discurso usado parece muito ser feito sob encomenda. Outros meios de imprensa e blogs já foram vítimas do exército virtual que tal partido criou e pode ser que este blog o esteja sendo.

      Excluir
    5. O bonde é uma alternativa muito usada na europa, eles usaram os trilhos e fizeram tipo um minitrem... Tambem usam muito o trem por lá. O problema é que aqui nos praticamente jogamos os trilhos fora.
      Basta aparecer algo novo, um pouco de propaganda, e o trem é uma porcaria, o bonde é uma porcaria... E pronto, perdemos um rio de dinheiro numa infraestrutura antiga que podia ser usada até hoje.

      Excluir
    6. Dinamarques prefere ter sua vida controlada inteiramente pelo estado e ficar dependente dele do que trabalhar ou ter responsabilidade. Carro ta fora da agenda de controle do governo e tem muita responsabilidade, na hora de sair da festinha regada a muito alcool e outras substancias eles preferem o carro dos outros (chamado taxi).

      Ironico igualmente que um povo educado e escolarizado como o deles ache que um lugar do tamanho de um continente sem infra-estrutura seja igual ao de um pequeno lugar com muita infra-estrutura e que, portanto, o que vale ali vale aqui.

      Excluir
  43. Moro em São Paulo e desde que foi instituída a opção de reeleição, todos foram reeleitos nas eleições em que votei, com exceção de 1 pessoa que me lembre. Marta. Ou seja, todos que estavam no poder foram reeleitos, usando ou não a máquina a seu favor, até o Kassab. E a Marta não, por que será?
    Nossa primeira experiência com PT em São Paulo foi com a Erundina e foi péssima. A 2ª com a Marta e foi péssima. Então pergunto por que elegeram o analfabeto do Haddad? Foi por que o Lula mandou? Pior que a maioria dos eleitores do PT que são pessoas mais simples e realmente acreditam que a vida vai melhorar com eles, são também as pessoas menos informadas e, portanto, nunca ouviram falar do Haddad da eleição, mas bastou mostrar que ele era o "candidato do Lula" e pronto.
    Não tem sentido insistir a 3ª vez no mesmo erro e ainda numa pessoa desconhecida. Mas eu o motivo de terem escolhido o Haddad que era meio desconhecido da massa. Porque ele ainda era "menos queimado" do que os outros do PT. E eles confiam tanto que basta colocar qualquer um como candidato e dizer que é o "candidato do Lula" que o cara ganha. E a prova etá aí. O povo escolheu e "nós tenho que aturar". É assim Bob que fala? rs

    Sei que, por exemplo, o zelador do meu prédio disse que iria votar no Haddad porque ele (zelador) veio do nordeste e o PT é um partido que ajuda o nordeste (na opinião dele). Então se todo nordestino pensar assim, São Paulo tá ferrado. Afinal temos muitos nordestinos em São Paulo e se eles só quiserem colocar quem os representa (na opinião inocente deles, pois também são largados pelo governo) no poder mesmo numa cidade que não a deles, então eles vão querer transformar qualquer cidade na deles. Eles vão para uma cidade cheia de hábitos e em maioria eles colocam alguém no poder para beneficiar somente eles e não os moradores da região.

    Por isso não deixaram o Schwarzenegger não podia ser presidente. Afinal os EUA foram feitos pros interesses dos americanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou seja, querem que governem pra outra cidade no lugar de SP. Mas esse pensamento que nem logica tem virou o normal do brasileiro pra muita coisa. Vale mais ferrar o vizinho que escolher o melhor sindico ou votar em tal prefeito porque se veste igual a tal parcela do povo do que naquele que tem boa proposta pra cidade.

      Pros nordestinos melhor o prefeito que simpatize com o nordeste (porque fazer alguma coisa pro nordeste nem tem como, o prefeito governa SP) do que um prefeito que melhore a vida deles onde eles vivem, aqui. Burros e mal intencionados como a maioria dos brasileiros, infelizmente.

      PS O Obama num seria exatamente americano

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio22/08/13 01:24

      Com a única exceção do Covas, e já faz muito tempo, nenhum prefeito de SP que tenha cumprido pelo menos um mandato inteiro, conseguiu se eleger para qualquer outro cargo executivo, como o de governador. Note que o Serra largou o mandato pela metade, traindo o eleitor, para se candidatar a governador; se tivesse cumprido o mandato integralmente, dificilmente teria sido eleito - paradoxal, não? A Prefeitura da Cidade de São Paulo é seguramente o último cargo executivo que um político jamais irá exercer.

      Excluir
    3. Erundina foi péssima? Não era isso o que as pesquisas de aprovação de governo diziam!

      Excluir
    4. Pesquisa?? Qual delas que dá para acreditar??

      Excluir
    5. E ela foi reeleita quantas vezes? Pesquisa interessante essa.

      Foi ela que transformou o cartel dos onibus em mafia, muito boa mesmo. Hoje SP num pode nem ter transporte fretado, que tiraria das ruas MUITOS carros, porque a mafia proibe. Assim como proibe metro fora do centro, assim como proibe mais linhas de onibus em locais afastados ou que andam abarrotados e que manda que a cidade gire em torno dela.

      Excluir
    6. Tem razão, a Erundina foi quem institucionalizou a Máfia nos transporte em SP, num troço chamado de municipalização do transporte. Visualmente apenas mudou a cor de todos os ônibus, de todas es empresas, que passaram a ser brancos com uma faixa vermelha. Na prática uma diferença gigantesca no que dizia respeito a remuneração das mesmas por parte do poder público. Recebiam por km rodado.

      Excluir
  44. A classe média brasileira é, na sua maioria, religiosa e conservadora. Nesta classe estão concentrados os maiores otários do Brasil, dado que são os que mais pagam impostos, já que as famílias deste segmento da sociedade não são donas de ONGs e fundações assistenciais.

    A classe média brasileira é a única classe que não conta com um partido para ser representada. Os partidos representam os poderosos e manipulam os miseráveis usando o dinheiro da classe média.

    Quando o governo federal cria várias bolsas para sustentar os pobres do país, ele não avisa que as ofertas vieram dos impostos que a classe média paga: tudo é entregue com o simbolismo do partido que está no poder, que mal consegue disfarçar a impressão de que tudo foi um presente do presidente, o pai ou a mãe dos pobres.

    Aí os intelectuais de cabresto do partido oco, que infestam as universidades públicas deste país, saem arrotando por aí o quanto a classe média é detestável, por ser religiosa e conservadora - como se isso fosse um crime contra a humanidade.

    Então os trouxas da classe média (dentre os quais muitos universitários que recebem lavagem cerebral até em aulas de Educação Física), que não querem ser considerados assim, e votam em qualquer um que não se alinha com a classe média.

    Isso explica o motivo de um poste ter sido eleito em São Paulo.

    O poste não veio para iluminar nada. Ele foi colocado no gabinete da prefeitura para promover a bagunça, a revolta, tudo para forçar uma situação onde o partido oco possa ter carta branca para promover a revolução que ainda não foi posta na mesa - então surgem os plebiscitos e as propostas de emendas constitucionais.

    Estamos chegando num estágio em que só com eleições democráticas não resolveremos nada. A coisa só vai piorar e muita gente vai uivar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo e digo mais, a classe media se num tivesse essa vergonha idiota de si e se fosse mais inteligente teria dado fim a isso.

      Excluir
    2. Já foi publicado que quanto mais pobre o cidadão, mais ele paga imposto. Na verdade, proporcionalmente, as classes média, média alta e alta pagam menos impostos de seus rendimentos, pois a tributação no Brasil incide sobre o consumo. Quem recebe 700, 1000 ou 1500 reais (quase toda a população), usa toda sua renda para consumo, seja de produtos ou serviços, e não sobra nada para fazer uma poupança. Devemos lembrar ainda que nem todo pobre recebe Bolsa.

      Considerando esse peso dos impostos aos mais pobres e que a carga tributária só tem aumentado, o argumento que o PT não é comunista e é pseudo-esquedista está corretíssimo. Eles só querem poder e dinheiro, como qualquer outro político ou partido brasileiro. Se há exceções, não coloco minha mão no fogo por ninguém.

      Excluir
  45. Pelo amor de Deus, gente o que o Bob está dizendo é simples: a solução é oferecer bom transporte de massa, como ocorre no 1º mundo, que ninguém vai querer usar carro no dia a dia; e não impedir que as pessoas tenham garagem. A proposta do prefeito é do tipo: para não estragar os dentes, deixe de comer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, costumo ir a uma reunião no Conjunto Nacional e vou de ônibus de Moema ao metrô Santa Cruz e de lá à estação Consolação. Problema nenhum. Só que São Paulo não se preparou para o futuro (nem outras cidades) e quer resolver o problema de mobilidade urbana com ônibus, transporte de massa com ônibus! Esse pessoal não tem noção.

      Excluir
  46. Bob, o (des)governo bolivariano em São Paulo, infelizmente, não é mera força de expressão> veja o currículo de uma das pessoas mais influentes na prefeitura:

    A economista Mari Almeida, do PSOL: nomeada para cargo de R$ 18 mil pelo prefeito Fernando Haddad (PT)

    A economista vai trabalhar com Leda Paulani, secretária municipal de Planejamento e sua professora na USP. Mari Almeida, que também já ocupou cargo no governo de Hugo Chávez, como assessora do Ministério da Economia Agrícola da Venezuela, vai ajudar a ampliar a Escola Técnica de Saúde Pública Cidade Tiradentes e expandir o mesmo curso técnico para outras regiões da capital.


    http://blogs.estadao.com.br/diego-zanchetta/economista-do-psol-ganha-diretoria-na-gestao-haddad/

    ResponderExcluir
  47. Dá para imaginar algumas coisas com essas bobagens acontecendo:

    1) Nas avenidas em que surgirem prédios com uma única vaga de garagem, possivelmente os prédios feitos antes dessa lei acabarão sendo mais valorizados, uma vez que costumam possuir mais vagas de garagem que número de apartamentos;

    2) Empreendimentos que joguem com o livro de regras embaixo do braço, nos quais subitamente surgem vagas para visitantes, que de alguma forma não seriam tecnicamente consideradas vagas de garagem, mas que na prática seriam usadas como tal, ou de repente surgirem "vagas para carros grandes", que na prática seriam grandes o suficiente para que um Landau ficasse com folga e ainda desse para no mesmo espaço demarcado estacionar um carro que fosse maior que um smart;

    3) Surgimento de empreendimentos que combinem uma parte comercial com uma residencial, de maneira que seja preciso um número de vagas de garagem muitíssimo superior ao necessário para todos os moradores da parte residencial e que teoricamente seria para atender o lado comercial;

    4) Gente que mora nas áreas perto de divisas municipais indo abastecer seus carros em municípios vizinhos, de maneira a evitar combustível com Cide municipalizada.

    O principal da coisa é ver o quão inocentes úteis foram as pessoas que protestaram contra os R$ 0,20 de aumento, que na prática significariam um aumento de R$ 8,80 no orçamento mensal de quem fosse e voltasse ao trabalho de ônibus ou sobre trilhos. Não notaram que o Passe Livre tem suas relações com o PT e que interessava a tal partido que se aumentasse o subsídio para o transporte e o preço se mantivesse em determinado patamar. Como dinheiro não dá em árvore, obviamente que iriam em cima de algo que tivesse quatro rodas em vez de raciocinar em cima do modelo atual de transporte e ver como fazer gastar menos.
    Obviamente que ideias estapafúrdias dariam metástase, pois governos amam de paixão ter mais fontes de arrecadação em vez de fazer mais com o tanto de alíquotas que possuem. Por isso que estamos vendo algo parecido acontecer em Porto Alegre, ainda mais que há afinidade ideológica entre PT e PDT.

    Não devem se esquecer de um detalhe: governos de matiz marxista amam restringir a liberdade de movimento de seus governados e governos de matiz marxista cultural conseguem essa restrição usando de vias indiretas, como arrocho de impostos e mudanças arquitetônicas que na prática infernizem a mobilidade que fique o mais normal possível. Logo, a natural adaptação da sociedade a algum modal de transporte novo sofre uma interferência antinatural se esse modal significar algo que atrase o atingimento da revolução socialista (a lógica do marxismo cultural é a de primeiro preparar a sociedade para que depois se implante o marxismo clássico).
    Carros particulares são algo que atrapalha o atingimento da revolução socialista, pois seu deslocamento fora de rotas pré-definidas e sua multiplicidade numérica dificulta que, por exemplo, se localize um eventual dissidente com a facilidade que se teria em meios de transporte coletivo, fora seu alcance geográfico em um único dia ser bem maior que o de uma bicicleta (que também é meio de transporte individual), fora sua lataria permitir que se consiga esconder alguém que seja indesejável a um regime.

    CONTINUA

    ResponderExcluir
  48. CONTINUAÇÃO

    Logo, irão utilizar o discurso de oprimido e opressor, de maneira a querer desestimular que as pessoas se voltem contra um absurdo que o governo passe. Obviamente que as classes mais elevadas e os governantes não irão abdicar nem um pouco de usar seus carros, fora que na União Soviética as grandes avenidas tinham uma faixa central conhecida como "faixa do ZIL", em alusão ao fato de que só podiam ser usadas pelo carrão de luxo que só altas esferas do Partido Comunista podiam usar.
    Sempre que um esquerdista usar discurso de oprimido e opressor, entenda que ele está querendo obter ganhos políticos. Não interessa a gente desse espectro político que exista o meio-termo, uma vez que os gurus de tal pensamento sempre usaram a dialética. Logo, interessará dizer que só há pobres e ricos, e não classe média, por exemplo. Poderíamos falar aqui também de outros exemplos, como a tentativa de transformar mestiços em negros, mesmo que o mestiço não tenha qualquer ancestralidade africana e se sinta muito bem com suas múltiplas origens. Na lógica do transporte, ou você usa um carro ou usa transporte coletivo, não existindo na cabeça dessas pessoas aqueles que fazem um uso racional dos dois modais (por exemplo, transporte coletivo para ir ao trabalho durante a semana, carro para todas as outras ocasiões).

    Assim sendo, que se esteja atento sempre que falarem um discurso desse tipo e, mais ainda, não votem em gente de tal espectro nem engrossem passeatas que sejam convocadas por grupos de tal matiz. Muitos protestaram contra os R$ 0,20, depois disseram que não era só por R$ 0,20 e agora pagarão um acréscimo bem maior que R$ 8,80 mensais, sem notar que aqueles protestos aparentemente contra um governo de esquerda na realidade ajudaram esse governo de esquerda a avançar sua agenda.

    ResponderExcluir
  49. Unknown ? Mais uma "ecochata " no blog se você que sentir apertada,espremida,sentir cheiros desagradáveis,pagar caro,e demorar uma eternidade pra se locomover vá em frente continue de lata de sardinhas mas não queira formar opiniões no blog AUTO ENTUSIASTAS querendo que caiamos nessa ! Vamos de carro mesmo desfrutando de boa musica,conforto, e segurança a um preço menor por que enquanto industrias estiverem poluindo horrores toda a cacofonia feita por "ecochatos" a respeito dos carros não vai funcionar !

    ResponderExcluir
  50. Voltem militares!!! Parem de se acovardar!!!

    McQueen

    ResponderExcluir
  51. Eu faço a seguinte proposta aos cidadãos paulistanos:
    1) Num gesto de absoluto comprometimento social, oferecer ao genial alcaide o aumento de não R$ 0,50 mas sim R$ 3,00 no combustível, de modo a conseguir a tal "Tarifa Zero"; e
    2) Conseguida a malfadada Tarifa Zero, os cidadãos devem vender imediatamente seus veículos automotores terrestres de qualquer espécie e passar a se utilizar do transporte público - se é que dá para se chamar "aquilo" por esse substantivo (transporte).

    A rede obviamente não vai comportar o aumento da demanda e vai literalmente "travar". Por consequência, a cidade também pára, num protesto muito mais bonito e lógico do que o quebra-quebra de alguns retardados.

    Aí então, todos questionam o supremo alcaide: Porque o transporte público não está nos atendendo se fizemos EXATAMENTE o que o supremo líder nos recomendou (abdicar de seu ostensivo, burguês, opressor e antissocial veículo particular de transporte)? Apesar da esmagadora maioria da mídia ser pró PT, dificilmente essa situação não seria questionada negativamente por ela (eu disse dificilmente pois, eu não me surpreenderia se a mídia ou parte dela ainda culpasse o cidadão).

    De quebra, a excelentíssima presidenta passaria uma vergonha danada pois a economia do País simplesmente não suporta que o paulistano deixe de consumir veículos e combustíveis, travando a cadeia de consumo e esvaziando os cofres públicos decorrentes de IPVA, e toda a cadeia de impostos sobre veículos, combustíveis e autopeças.

    É uma utopia. Mas, seria lindo!

    ______
    42

    ResponderExcluir
  52. Infelizmente ainda teremos até 2016 com esse prefeito criando projetos burros sem parar.
    O governo federal está injetando dinheiro na prefeitura, que nem teve capacidade de cumprir a promessa de campanha e destinar boa parte deste dinheiro ao Metrô. Coisa que até o Kassab fez. E o PT poderia fazer pra usar isso como marketing para as próximas eleições. Essa grana poderia já ter antecipado a construção da Linha 6 do Metrô, que provavelmente irá atrasar mais ainda, afinal nenhuma empresa se interessou na Parceria Público-Privada, e agora o Estado irá bancar as desapropriações. Além disso, nem há dinheiro federal sendo colocado no Rodoanel, e nas Fatec's e Etec's.
    Além disso, é impressionante como se desviam das critícas, nas manifestações em Junho, acusaram que a Gestão do Haddad se parecia com as Tucanas, o que na prática mostra que não mesmo. Um partidinho que usa umas técnicas xulas, pena que muitas pessoas caem nesse papo.

    ResponderExcluir
  53. Paulistanóide21/08/13 20:13

    Ao invés de frear as Máfias que mandam na cidade, como a da Sinalização, que transformou SP na Capital Mundial das Placas de Trânsito, parece que este figurante de Prefeito abraçou-as! É só ver o que estão fazendo na cidade com a mais recente "Farra das Placas" para as faixas exclusivas de onibus. E esses vereadores de adrem estão preocupados em mudar nomes de ruas, dar comendas, a Mídia amestrada e vendida repassa sorrindo pres-releases e matéria paga falaciosos, e por aí vai. SP Pobre cidade rica, paga caro para viver em um circo de ilusões.

    ResponderExcluir
  54. Em todas as decisões do governo, pode se esconder um ou mais interesses. A intensão do governo é desviar o foco deste assunto.

    Medida:
    Bilhete único
    O que o povo vê:
    Benefício a população
    Objetivo do governo:
    Compra oficial de votos
    Resultado:
    O povo gastando 6 horas do dia dentro de um onibus. E o Brasil indo na contra-mão de outros países que cobram pela distância utilizada, assim incentivando as pessoas a trabalharem perto de casa.


    Medida:
    Redução da tarifa em R$0,20
    O que o povo vê:
    Benefício a população
    Objetivo do governo:
    Acalmar o povo
    Resultado:
    Os beneficiados são as empresas que pagam VT. Para quem realmente faz falta os R$0,20 nada mudou. E viva Brasil na copa, isso que interessa. Pão e circo para o povo!


    Medida:
    Aumento da gasolina em R$0,50
    O que o povo vê:
    Nasci no país errado
    Objetivo do governo:
    Curar a gripe com veneno
    Resultado:
    Segrega ricos de pobres, e o prefeito pode trafegar com seu blindado e sem trânsito. Parece trailer de filme: "Diesel subsidiado pela gasolina parte 2, no passado este monstro matou as ferrovias, agora quer acabar com o direito dos pobres de ter seu carrinho. Nos melhores telejornais de SP em 3D"

    ResponderExcluir
  55. Não li todos os comentários integralmente mas, olhando-os superficialmente me parece que não há praticamente ninguém comentando para rebater o q o Bob colocou. Não acredito nisso, mas será q tais comentários estariam sendo barrados?? Ou aquela trupe contratada (sem aspas) pelo PT para defendê-los em locais como aqui parou mesmo de atuar?? Tomara.

    ResponderExcluir
  56. Bom seria se Haddad fosse aprendiz de Hugo Chávez. Chávez subsidiou a gasolina (na Venezuela custa cerca de R$ 0,10 o litro!), criou rodovias sem limite de velocidade (a rodovia Valencia - Caracas é a única fora da Alemanha a não ter limite legal de velocidade), tentou criar um carro para as massas venezuelanas (o Venirauto Turpial, embora não sendo um "compacto premium" ganha longe que qualquer tranqueira popular daqui) e ainda aboliu o equivalente venezuelano do IPVA.
    Ou seja, as cacas que o Haddad está fazendo ele está fazendo por si só, e não por influência do "socialismo bolivariano". Alckmin, Serra, Kassab e outros fariam o mesmo se estivessem no lugar dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulistanóide21/08/13 21:21

      16/05/2013 às 23:24 \ Sanatório Geral
      Haja papel

      “A revolução trará ao país o equivalente a 50 milhões de rolos de papel higiênico, para que nosso povo se tranquilize e não se deixe manipular pela campanha midiática que fala em escassez”.

      Alejandro Fleming, ministro do Comércio da Venezuela, informando que o governo decidiu importar 50 milhões de rolos de papel higiênico não por haver escassez do produto, mas porque a demanda aumentou depois que a imprensa decidiu mostrar tudo o que Hugo Chávez fez e Nicolás Maduro anda fazendo com o país.

      Excluir
  57. Paulistanóide21/08/13 20:54

    A Ditadura Bolivariana que está sendo implantada neste país, está aumentando sua velocidade a alastrando sua atuação. Logo mais, além dos médicos, é capaz de termos instrutores de auto escola e agentes de trânsito, etc. Cu banos. O sonho com o PT virou pesadelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulistanóde,
      que iria ser um pesadelo os mais informados já sabiam desde mais ou menos 1984, 1985.
      Pena que a maioria só assista futebol, novela, carnaval e bigbrother.

      Excluir
  58. De uma crítica válida ao Kassab, que aí na capital realmente está fazendo muita burrice, como aquela idéia de querer aumentar o preço da gasolina através da CIDE pra financiar o transporte público, idéia bem descabida, já que o imposto é federal e tem uma finalidade de intervenção no domínio econômico, o jornalista resolveu encarnar o espírito "Reinaldo Azevedo", e declarar guerra à "ishquerda" e vomitar um monte de ódios ideológicos, em vez de propor uma discussão racional, equilibrada e com uma análise aprofundada dos diversos aspectos e pontos de vista a serem analisados. Isso sim é o que convém à democracia, a que o jornalista faz referência.

    ResponderExcluir
  59. Paulistanóide21/08/13 22:34

    Padilha manobrou para fazer o que sempre quis: traficar escravos cubanos e repassar milhões por mês à ditadura comunista

    É uma pantomima! O governo tinha um plano de importar 6 mil médicos cubanos, que passariam (como passarão!) a atuar no Brasil sem qualquer exame ou validação do diploma. Para resolver um problema do nosso país? Mais ou menos. Há, com efeito, falta de médicos. Mas é certo que o governo do PT vai mesmo é repassar R$ 40 milhões por mês à ditadura comunista.

    A Venezuela importou milhares de médicos de Cuba. Chegou a hora de uma boa parcela voltar para a casa, mas a ditadura comunista mal tem onde alojá-los e quer manter, acreditem, a receita decorrente do seu trabalho. Então por que não o Brasil?

    Quando Padilha anunciou a decisão, a classe médica brasileira reagiu. O governo, então, fingiu um recuo — mas era só uma tática, vê-se agora. Afirmou que a prioridade seria importar médicos da Espanha e de Portugal e apresentou sua esdrúxula proposta de aumentar em dois anos a graduação, obrigando os estudantes, nesse tempo, a atuar no sistema público de saúde. Sem isso, nada de diploma.

    É importante notar que o governo não criou um miserável programa para incentivar a interiorização dos médicos brasileiros. O que Padilha preparou, nesse tempo, foi mesmo a criação das condições objetivas para que voltasse a seu plano original: trazer os cubanos.

    Mão de obra escrava

    É importante salientar que o contrato do governo brasileiro com médicos espanhóis, portugueses ou de qualquer outro país é celebrado com cada profissional. No caso dos cubanos, o pagamento será enviado à ditadura cubana, que, então, se encarregará de pagar os profissionais — que continuarão a obedecer às ordens daquele regime. É um escândalo: o Brasil pagará R$ 10 mil por médico, e Cuba repassará a cada profissional quanto bem entender — na Venezuela, era quase uma ajuda de custo. Os familiares dos profissionais que foram “exportados” para o regime de Chávez, por exemplo, ficaram na própria ilha, para impedir a deserção. O mesmo acontecerá com os que vierem para o Brasil — até porque eles não teriam como sustentá-los aqui. A ilha comunista transformou seus médicos numa fonte de renda. Entre trabalhar por uma ração em seu país e a chance de ganhar algum dinheiro, ainda que miserável, no exterior, preferem a segunda opção. Atenção: só esse lote de 4 mil médicos renderá à ilha R$ 40 milhões por mês. Ainda mais grave: na Venezuela, os médicos cubanos obedecem ao comando de… cubanos! A qualquer momento, os considerados rebeldes podem ser enviados de volta a seu país, sendo substituídos por outros.

    Vamos ver como vai atuar o Ministério Público do Trabalho no Brasil. O trabalho similar à escravidão não pode ser exercido em solo brasileiro por nativos ou por estrangeiros. O fato de Cuba escamotear essa prática com o manto da ideologia, não muda a sua essência. Na Venezuela e no Brasil, a forma de contratação dos médicos viola a Convenção 29 da Organização Internacional do Trabalho.

    Se os médicos cubanos são competentes, por que dispensá-los de fazer um exame ou uma prova de validação do diploma? Se teriam dificuldade nessa prova, como, então, contratá-los?

    Duas coisas, que não podemos perder de vista:

    a: Alexandre Padilha manobrou para fazer o que sempre quis: importar os cubanos;

    b: da forma como se dará a contratação, a gestão do PT está institucionalizando uma variante do trabalho escravo no Brasil.

    Finalmente
    Padilha só anunciou nesta quarta a importação dos 4 mil cubanos. Os primeiros 400 já chegam neste fim de semana. Vale dizer: Padilha jamais recuou. Enquanto fingia que sim, tomava as providências para importar os escravos de Fidel e Raúl Castro.
    Reinaldo Azevedo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Citar Reinaldo Azevedo?

      Na boa, eu teria vergonha. E olha que sou de Direita e Liberal.

      Excluir
    2. Na verdade, a intenção foi boa, talvez feito de maneira errada, mas esbarramos em burocracia e novamente nos inimigos da nação.
      Temos um taxa baixissima de profissionais estrangeiros atuando no país, por conta justamente do revalida que dizem ser um exame impossivel de ser feito... Pense bem, qual é a intenção dos medicos?
      A mesma da anfavea, quando criticou a vinda dos carros estrangeiros. Temos mutos setores assim no país, já se fala em mafia branca, porque são poucos, muito requisitados, trabalham sobrecarregados, mas mesmo assim não querem dividir mercado, já que sabem que isso fará seus salarios serem reduzidos. É só ver, que em outras profissões que tinham bom renome e remuneração antigamente... lembre-se, era quase unanime que não importava ser medico, advogado, engenheiro, os salarios seriam mais que satisfatorios pra viver com luxo. Só que das grandes profissões, só a de medico conseguiu se resguardar no mercado, forçando a escassez e a supervaloriação de seus salarios, seja com um curso exaustivo, seja com regras contra profissionais estrangeiros.
      É a regra do quem tá dentro não quer sair e quem tá fora não pode entrar... infelizmente um pensamento da velha oligarquia que ainda quer voltar ao poder.

      Excluir
    3. Não dou 3 meses para a maioria dos médicos cubanos estar em Miami.

      Excluir
    4. Citaram até um famoso astrólogo e uma manjada teoria da conspiração. Reinaldão é ficha.

      Excluir
  60. Bob, exatamente como a Controlar, que fraudou a licitação e libera na periferia um carro que não passou no centro é "uma empresa séria, organizada e bem estruturada", e, ainda por cima, que funciona bem? Não estou especulando. Mesmo sendo Brasil, tem até gente na cadeia por conta da patacoada que é a Controlar!
    Quanto ao Haddad, mesmo entre os políticos (uma subespécie dos seres humanos que, para evitar qualquer vestígio de escrúpulos, não usam função mental alguma...), tem se tornado notável sua escassez de inteligência. Ou talvez não. Talvez o paulistano médio seja masoquista, e o prefeito esteja apenas suprindo a demanda com mais competência. Morar junto de 11 milhões não deve mesmo fazer bem para a cabeça...
    E é interessante notar que, se fosse na era Kassab, a culpa iria para uma instituição, normalmente CET. Cada um acredita no que quiser: Grande abóbora, bruxas voando em vassouras, saci, papai noel, políticos honestos... O problema é que a partir de certa idade, a gente deveria saber que o cara na porta do shopping está só usando uma fantasia! Criticar a coitada da democracia quanto a isso também não parece justo: Faz crer que exista algum regime que possibilite a chegada ao poder de alguém que não fosse um descendente notável de uma longa linhagem de meretrizes, o que não deixa de cair, novamente no reino da fantasia.

    ResponderExcluir
  61. Acho que entendi a estratégia...o PT está lançando o "Bolsa Estacionamento". Assim como ele quer fechar o Campo de Parte, quer acabar com as vagas de garagens (e também os estacionamentos, saiu hoje essa também)...Ele quer abrir caminho para o trânsito de charretes. As fazendas do Lula estão com excesso de burros e serão vendidos para a prefeitura de SP. Mais uma outra bolsa: a Bolsa Burro: adquira um burro e transite "feliz"em SP...

    ResponderExcluir
  62. Caro Bob:Parabéns pelos comentários , mas não é só Saõ Paulo que sofre com as
    bobagens dos prefeitos,os cariocas também penam com o Paes, que só pensa em derrubar a perimetral, e outras coisas tais.Mas não se iluda,a grande maioria atendidas pelas bolsas governamentais , votarão sem dúvida alguma de novo na presidenta (é assim que ela fala sobre si mesma),para manter o status quo,infelizmente.
    Abraço, Marco de Yparraguirre

    ResponderExcluir
  63. Os resultados de seus primeiros meses à frente do executivo são típicos de quem nunca trabalhou, até então viveu na burocracia e da burocracia do partido, uma vez eleito, o que ele traz de experiência? zero, como não tem, nada tem a agregar. Mas adora mandar.
    As faixas de ônibus na 23 de maio estão para priorizar um corredor sem ônibus, a lista de desmandos só tende a aumentar, até o limite de novas manifestações.
    Tomara que as próximas lhe retirem do cargo que nunca mereceu ocupar.
    Li outro dia mais uma biografia do Hitler, evidente que não comparo truculências de um com suavidade burocrática do outro, mas o alemão tampouco jamais havia trabalhado até ser eleito deputado e depois chanceler, tampouco tinha gerado valor à sociedade e uma vez no poder, fez bobagens típicas de iniciantes...

    MAS

    ResponderExcluir
  64. Bob,

    Realmente é de uma hipocrisia ímpar a atitude daquele prefeito. O chamado "Primeiro Mundo" pode e deve incentivar o transporte público porque lá a estrutura viária está consolidada. Tem ruas, rodovias e ferrovias decentes. O usuário pode escolher.

    Aqui, estamos ainda na Idade da Pedra no sistema viário e nos transportes: ruas e estradas esburacadas; ônibus, trens e metrôs lotados; rodovias sem duplicação e sem a mínima condição de segurança.

    Ontem mesmo, em Belo Horizonte, um ônibus simplesmente soltou todo o eixo traseiro na avenida Amazonas, uma das principais do Centro e que, quilômetros adiante, continua como rodovia Fernão Dias para SP. O ônibus bateu num poste, ferindo muitas pessoas, uma em estado grave.

    Toda semana acontece pane no arremedo de metrô que existe aqui (no qual nunca viajei, porque funciona mais como "trem de subúrbio", fazendo um arco no sentido Zona Norte - Centro - Contagem).

    ResponderExcluir
  65. Bob Sharp, seu post é reacionário e partidário, ainda que seu partido seja o "anti-petismo". Vamos lá, em primeiro lugar é preciso ressaltar que o Sr. Haddad estava lá, na dele, quietinho, tentando tocar São Paulo de maneira a causar o menor desconforto possível durante o seu governo. Aí vem o famoso junho de 2013, o gigante acordou! Frases de oportunidade como "país de primeiro mundo é país com transporte público de qualidade" são gritadas nas ruas e compartilhadas nas redes sociais. A grande maioria da classe-média coxinha repete como papagaios que a opção do PT por privilegiar o tranporte individual, através dos incetivos fiscais ao automóvel, é terrível para o país, especialmente para a mobilidade urbana das grandes cidades. Protestos, porradaria, quebra-quebra, apoio integral da grande mídia, uma pressão enorme sobre o prefeito para que, entre outras coisas, o transporte público fosse privilegiado e esse é o resultado conseguido, faixas exclusivas e restrição ao automóvel! Bolivariano? É, pode ser, mas atende aos "anseios" de vocês que agora reclamam! Não era isso que vocês queriam? Menos 0,20 e transporte de melhor qualidade? Pois bem Sr. Bob, essa é a opção que a maioria da classe média tanto defendeu e agora está sendo atendida! Que coisa! Só não calcularam que os principais beneficiados seriam os que, por falta de opção, sempre utilizaram o transporte público, as pessoas de baixa renda. Sim meu caro Bob, a sua doméstica, o porteiro do seu prédio, o mestre de obras do prédio que está sendo construído logo alí, esses são os que mais se beneficiaram e se beneficiarão dessas medidas, é a sub-qualidade de vida deles, que agora, ao menos, pode chegar perto de uma "qualidade de vida". Vocês, coxinhas, que se enforquem no seu anti-petismo irracional e tomem muito cuidado com o que desejam pois os desejos podem ser atendidos. Não queriam usar ônibus? Tá aí! Ah! Mas vocês querem metrô de qualidade também né? Descupla, mas Serra, ALckimim e a SIEMENS mandam lembranças tá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que discurso, desculpe, idiota.

      Excluir
    2. Esse anonimo tá de parabens, não sei nem como o comentario dele passou no crivo do "não pode me contrariar".
      Penso exatamente igual, muita gente principalmente da velha classe média e alta quer que tudo volte como antes, talvez porque esqueceram como era antes. Tem gente aqui que escreveu até o absurdo de que os militares deveriam voltar. É essas nossas opções?
      - Ter um partido criticado pela nova classe media (que quer mais), pela velha classe media e alta (que quer tudo como era)
      - Ter um partido que só governava para a elite e dava migalhas a classe media (que dormia feliz e contente) e chutava os pobres.
      - Ou ter um governo militar.
      Acho que realmente estamos ferrados, não porque ou por quem esta lá, a que ser visto que quem tá lá não é um partido é um ser humano e o partido é uma instituição criada por humanos. Logo, imperfeito e erratico. Há que se por a mão na consciencia e pensar o que foi menos pior, que momento da nossa historia foi realmente menos pior. Porque agradar perfeitamente, nenhum vai agradar.

      Excluir
    3. Talvez a idiotice tenha vindo, me desculpe, da sua interpretação.

      Excluir
    4. Paulo Roberto, tá na cara que Anônimo 22/08/13 10:05 faz parte da tropa de choque do PT na internet. Resta saber se ele é inteligente e recebe grana para falar isso ou só é mais um burro que defende de graça gente que sequer sabe que ele existe, mas muito agradece o inocente útil que faz o serviço por eles.

      Excluir
    5. Esse aí é mais um órfão do Muro de Berlin. Por que você não vai em Moscou, Caracas, Havana ou PyongYang ? Lá com certeza você terá tudo que sonha, numa "sociedade igualitária e com justiça social". Vaí lá! Coragem!

      Excluir
    6. Oxi, se num protesta, coxinha, reacionario, acomodado. Se protesta, igual. Apenas quem ta na esquerda pode protestar, viva o bolivarianismo! Mais um idiota util que esquece que protesto num precisa ter partido e muito menos tem que ser de uma ideologia x ou y e que igualmente esquece que a classe media coxinha foi quem colocou esse coxinha master das esquerdas, um verdadeiro poste pau mandado, no poder!

      A classe media `coxinha`, que esse ser igualmente faz parte, quer sim qualidade de vida e poder usar o transporte publico (e muitas vezes usa mesmo do jeito que ta). E fez sim essa `ousadia` de protestar por isso, imagine, gente que fica fora da esquerda e da militancia protestar, que absurdo! Onde esse mundo vai parar!

      Mas o que a classe media coxinha pediu foi mais qualidade e menos custo abusivo, num foi abaixe 0,20 centavos e depois me cobre em MAIS QUE O DOBRO aumentando a gasolina e outros tributos porque quer continuar sustentando a mafia dos onibus que tem sempre que sair ganhando.

      Os 50% de IPVA e mais outros inumeros impostos e taxas que sao pagos num servem pra nada? Pra cada `melhoria` precisa cobrar MAIS AINDA? E que melhoria? Pintar umas faixas mal feitas e continuar com as mesmas poucas linhas abarrotadas de sempre em onibus desconfortaveis?

      Como disseram, o prefeito decidiu que se estamos insatisfeitos devemos comer brioches. E os idiotas uteis aplaudem. Cuidado com a classe media coxinha, ela colocou seu tipinho no poder e pode muito bem mandar voltar pro botequinho da esquina, onde podem recitar Marx pra meia duzia de `intelectuais`.

      Que esse ser se enforque na sua ideologia.

      Excluir
    7. Tem dois anônimos neste segmento de comentários que são a mesma pessoa, numa simulação tosca de apoio do segundo para o primeiro. Se não são a mesma pessoa, ao menos compartilham o mesmo grau de cretinice.

      Excluir
    8. O IPVA, meu caro coxinha, é coisa que o seu governo do estado de SP acha imprescindível para as finanças, assim como o ICMS, que nunca abaixa, e em alguns casos, até aumenta para anular a redução do IPI. As pessoas tem que protestar sim, mas sejam coerentes. Você vai na rua, nas redes sociais e grita "abaixo o automómel", depois vem aqui e grita "sacanagem com quem usa automóvel". Pombas, se o PT faz uma coisa, tá errado, se atende a outra coisa que pediram, tá errado também. Sabe por que fazem isso? Porque o slogan "abaixo o automóvel" é na verdade "abaixo o automóvel pra pobre" "rico (e tem coxinha imbecil que se acha rico) anda de carro"

      Excluir
    9. Muito bom. Mas a trupe paga pelo PSDB logo vem aqui para te malhar feito judas.

      Excluir
    10. Rafael Ribeiro22/08/13 20:28

      Seus anônimos burros, não tem que ser uma coisa (carros) ou outra (coletivos). Tem que ser as duas coisas juntas e bem feitas, como em qualquer país sério, coisa que vocês não conhecem, nunca visitaram, não teriam competência para realizar. Passar bem.

      Excluir
    11. E o governo Haddad dispensa o IPVA? Quer mais, agora, aumentar mais ainda outros impostos depois de tirar algumas migalhas como Controlar e os 0,20 centavos.

      O povo que grita `abaixo ao automovel` ta nas militancias regadas a muita substancia ilicita que servem para o governo (Haddad e Kassab fizeram o mesmo) se esquivar dos problemas quando a coisa aperta. O grito das ruas foi menos custo e mais qualidade, se o carro ficar em ultimo lugar que fique, mas num foi pra ter uma guerra contra o carro que apenas finge resolver o problema jogando a culpa em algo que sabemos ser apenas o resultado de uma cidade desorganizada e sem infra-estrutura.

      O povo pediu essa infra-estrutura, estamos ganhando aumento de custos e a militancia de sempre enquanto os problemas continuam EXATAMENTE os mesmos. E nesse povo ta a classe media nova, velha e mesmo os mais pobres que pouco se lixam quanto a medidas ideologicas anti-carro e querem saber de mais linhas de onibus, mais metro, etc.

      Anonimo do `menos pior` o governo atual de SP passa longe de ser sequer o menos pior. Kassab foi ruim, um outro poste, o Haddad surpreende em ser pior e estragar justamente o objetivo do PT que seria tomar o eleitorado de SP.

      Mas somos pagos gente. Visitamos o blog todos os dias pra falar de autoentusiasmo e a gente que recebe pra criticar o que todo mundo critica. Eles que aparecem aqui apenas pra criticar a critica (quando esta fala contra seu partido) que falam a verdade.

      Excluir
    12. Esse "pedido" de alguns pela volta dos militares soa tão incoerente. Se o próprio texto do Bob lamenta o atraso da informática e o uso restrito dos cartões de crédito em solo nacional, como mazelas que o Collor ajudou a extinguir, quem "murou" o Brasil como se fosse uma Alemanha Oriental ou Coréia do Norte? Eu acrescentaria a abertura das importações como uma das poucas medidas positivas que Fernando Collor teve, apesar da maneira abrupta e desastrosa, causando recessão e quebradeira.

      Interessante perceber que na recente democracia brasileira, principalmente a partir de FHC, vivemos de maneira bem melhor, no geral, que no período 1964-1985 e ainda temos liberdade. Imaginem dizer o que dizemos de Haddad, Dilma, Serra e FHC em um regime ditatorial. Mais curioso ainda é perceber que quando analisamos os diversos países do mundo, os mais desenvolvidos, prósperos, de melhor IDH são democracias consolidadas e muitos dos piores países para se viver são ditaduras. E muitos dos países desenvolvidos adotam soluções que seriam chamadas por alguns de "marxismo cultural", mas se trata, na verdade, de uma forma inteligente de gerenciar o sistema capitalista, de forma que este seja perene.

      Excluir
  66. A gasolina nossa é uma das mais caras do mundo ,só mesmo um imbecil cretino para querer subsidiar transporte publico com o aumento dela ,fez demagogia demais e como todo politico não cumpriu,impeachment no senhor Haddad já.

    ResponderExcluir
  67. Tava na cara que ia dar caca... e tá na cara que vai dar mais caca. Explico o meu ponto de vista: um dos principais combustíveis destas ideias cretinas repulsivas aos automóveis é uma coisa chamada ONG Nossa São Paulo, liderada por uma outra coisa, que já foi assessor do Lula, um lixo, chamado Oded Grajew. Eles estão participando ativamente da construção do Plano Municipal de Mobilidade Urbana, o qual por sinal, pelo pouco que escutei falar, promete novos e mais potentes ataques aos carros. Uma das coisas boas da administração anterior (que a ONG petista tanto malhou) é que esses caras ficavam de lado, e agora eles participam ativamente.

    Andre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. `Coincidencia` que as tais ONGs sejam pau mandado do governo no lugar de serem ONGs (que na teoria seriam independentes dos governos). Tudo previsivel e hoje funcionam como mais uma marionete pro governo falar que `consultou a sociedade civil` quando na verdade ouviu meia duzia de ongueiros pagos pra falar o que o governo quer.

      Excluir
  68. O Brasil atual se parece com um circo ao contrário, onde os políticos ficam no picadeiro a dar gargalhadas, enquanto os palhaços se sentam nas arquibancadas.

    ResponderExcluir
  69. E também não resolve nada falar mal deste ou daquele político ou partido, porque todos são farinhas do mesmo saco.
    A situação no país está tão ruim, que em minha cidade, apesar das eleições em outubro do ano passado, ainda não tem Prefeito. Quem assumiu a Prefeitura, em caráter temporário, mas que já está há fazer um ano foi o Presidente da Câmara de Vereadores.

    ResponderExcluir
  70. Paulo Ferreira22/08/13 13:17

    Aplausos pelo artigo. Mas jamais votaria em Joaquim Barbosa, imagino que a linha dele não seja tão menos vermelha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio22/08/13 19:03

      Não é nem questão de ser "vermelha". Pense no Jânio Quadros, que entrou na Presidência com sua vassourinha para fazer a "faxina" que as pessoas esperam do Barbosa. Pois bem, Jânio Quadros não só de "vermelho" não tinha nada, mas como político era um peso-pesado do tipo que nunca mais existiu no Brasil. Depois de sete meses brigando com o Congresso, renunciou. Quanto tempo você acha que o Barbosa duraria?

      Excluir
    2. O Jânio renunciou pois já não aguentava mais viver naquele deserto de gente. Saiu de lá amaldiçoando Brasilia. Essas eram de fato as "forças ocultas."

      Excluir
  71. Até que enfim um post coerente...

    ResponderExcluir
  72. O Bob falou lá em cima que metrô não deveria ser responsabilidade do estado,mas do município. Até concordo, só que a Companhia do Metropolitano de São Paulo é uma empresa de capital misto do Estado, e está subordinada à Secretaria Estadual de Transportes. Já está enraizado desse jeito, e aí como é que faz então?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples, muda que fica mais fácil botar a culpa no PT.

      Excluir
    2. Bob erra nesse ponto, até porque já está previsto que o metrô chegue aos principais municípios conurbados com São Paulo. Logo, não haveria como a Companhia do Metropolitano ser municipalizada.

      Excluir
    3. Lorenzo Frigerio22/08/13 18:57

      O Rodoanel é outra coisa que não tem recebido participação do Município. Lembro que ia sair alguma coisa na época do Pitta, mas ele quebrou a cidade de tal forma que o repasse foi cancelado. Quanto ao Metrô, a Cidade de São Paulo não só é a capital do Estado como ocupa uma área urbana substancial, e ainda por cima grande parte da riqueza gerada em seu território sai daqui para financiar as outras cidades do Estado. Basicamente, estamos tendo um retorno desse dinheiro. Agora, que o maquinário jurídico institucional através do qual isso acontece é anti-intuitivo, é uma coisa óbvia. Idealmente, toda essa infra-estrutura financeira deveria ser reformada para adquirir mais transparência, mas por quem, como e a que custo?

      Excluir
  73. Senhores, concordo que a burrice do Haddad nessas medidas não teve limites, mas acordem para um fato: isso não é culpa do PT ou do PSDB.

    Se querem xingar alguém, batam forte em pessoas como Gilberto Dimenstein, os cicloativistas, a Renata Falzoni, a Soninha, e outros cidadãos que vivem enchendo o saco desses governantes para transformar São Paulo na versão tupiniquim de Amsterdã, com bicicletas a granel, ou Estocolmo e seus bairros 100% ecológicos, que servem para a mentalidade europeia sem espaço e com transporte fácil, mas absolutamente inviáveis para uma população que vive num padrão em que carro é necessidade, mais do que estilo de vida.

    Batam forte em quem inventa essas ideias de jerico, não só nos prefeitos que as viabilizam.

    ResponderExcluir
  74. Muito bom senhores. E o que me dizem disto?
    http://eniomeneghetti.com/2013/07/10/made-in-brazil/

    ResponderExcluir
  75. Petralha, pra vc coerente seria protestar em favor do PT, né, babão? O que mata vcs de raiva é que no fim das contas o monopólio das ruas foi perdido, ou seja, somente a turminha é que podia ir pra rua protestar. de repente o cidadão comum é quem se enche e sai pra bater panela e isso é inaceitável pra ti e a quadrilha que vc defende e/ou pertence. Vá se lavar, porco fétido.

    ResponderExcluir
  76. Bolivarianismo e neoliberalismo, petralhas e tucanalhas à parte, somos um país onde a capacidade de raciocinar e a honestidade do cidadão médio não é nada exemplar e, por motivos óbvios, nossa classe política concentra indivíduos ainda mais estúpidos e desonestos, e em maior proporção do que na sociedade. O que explica que medidas absurdas e populistas surjam de partidos antagônicos, bem como a corrupção.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.