QUESTÃO DE DISTÂNCIA

leme.olx.com.br

Inerior do Fiat 147, nota-se o volante bem inclinado

Uma das maiores críticas ao Fiat 147 era a inclinação do seu volante. Até mesmo quem tinha  um bom conhecimento de automóvel reclamava, dizia que era bem diferente do padrão alemão de volante mais para a vertical. Era prática comuim até entre funcionários da fábrica que tinham carro de serviço designado colocar calços entre painel e suporte da coluna de modo para abaixar o volante e,.com isso, mudar um pouco o  seu ângulo, trazê-lo mais para vertical..

Olhe o desenho abaixo, de um carro muito conhecido, o Morris Mini-Minor/Austin Seven (eram o mesmo carro, só com nomes diferentes), criação de Alec Issigonis, surgido em 1959:



Colocar o volante mais para horizontal foi a maneira que Issigonis idealizou para haver espaço para quatro pessoas num carro de 2.020 milímetros entre eixos e 3.020 milímetros. de comprimento Com o volante nesse ângulo os encostos dos bancos também ficaram mais para vertical.

Como ocorreu aqui com o 147 (e certamente com o 127 na Europa, no qual o 147 se baseou) muitos estranharam esse ângulo do volante. Mas foi a solução conseguir espaço para quatro num carro tão pequeno e apenas requeria uma providência simples: dirigir mais perto do volante. Tanto o Mini (que dirigi bastante) quanto o 147.

Veja agora nesse raio-x de um carro de Fórmula 1 o piloto sentado em seu posto:


O encosto do banco é bem inclinado e  o volante fica praticamente vertical. Note, porém, que volante e tronco do piloto formam um ângulo de aproximadamente 90 graus - como no Mini e no 147. O que importa é esse ângulo entre tronco e volante.

O Fiat não precisou ser tão radical quanto o Mini, pois seria um carro bem maior, com 2.225 milímetros entre eixos e 3.742 milímetros de comprimento, mas chegou perto. Com isso, tinha um espaço no banco traseiro admirável para seu porte, repetindo a façanha do Mini.

Outro carro que tem o volante bem inclinado e requer o mesmo cuidado ao ajustar o banco é o Alfa Romeo 164.



Quando se "achava" a distância prevista no projeto - e no conceito - para dirigir, aquela em que os braços "avançam " sobre  volante, o 147 tinha um sentar extremamente confortável e ergonômico em relação aos comandos, inclusive alavanca de câmbio. Infelizmente a maioria não entendeu isso (nem alguns funcionários da Fiat, como eu disse) e achou o carro desagradável de dirigir.

O mais incrível é que o próprio desenho do Mini acima - que é de fábrica, fornecido ao autor do livro "The Mini Story", Laurence Pomeroy - mostra o motorista muito afastado do volante, exatamente como a maior parte dos donos de 147 fazia questão de ficar ao volante, gerando as reclamações.

É mesmo incrível como em automóvel pequenos detalhes fazem toda a diferença. A distância do banco em relação ao volante é uma delas.

BS

36 comentários :

  1. Essa lição eu aprendi intuitivamente no meu Palio. O fato da minha ex mulher ter 1,49 também ajudou a forncer a circunstância certa para a descoberta - "ei, dirigir mais perto não é tão ruim!"
    Engraçado como são as coisas. É como aquela história de dirigir de braços esticados ou ordenhar o volante - aprendemos e nunca questionamos. E a auto escola, se não estivesse só preocupada em nos "treinar" na prova do detran, quem sabe não podia ensinar esse tipo de coisa pra variar...

    ResponderExcluir
  2. E eu que tenho um Ford Ka 1.6 2008, do alto dos meus 1,88m e 95kg sei como é importante cada detalhe nos carros pequenos, coisa que a Ford não levou em consideração. São vários itens bobos que incomodam:

    1. O trilho do banco não é tão extenso quanto em similares;
    2. O painel é muito proeminente;
    3. O puxador da porta fica exatamente aonde ficaria o meu joelho esquerdo dobrado em uma condução na estrada;

    Fora isso, é um excelente carro. Mas o Clio, de dimensões similares, me abriga muito melhor em seu interior. Pena não haver mais a versão 1.6 16V.

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo Laranjo03/06/11 16:28

    Eu odiei dirigir uma Hilux porque o volante é muito longe! Se eu chegava o banco próximo do volante, encolhia as pernas! Eu sempre gostei do volante vertical e próximo.

    ResponderExcluir
  4. O Renault Twingo também tinha essa característica.

    ResponderExcluir
  5. Temos 2 147's lá em casa. No caso do carro do meu pai, com bancos Procar, não alteramos o volante e fica muito agradável para dirigir. No meu, com bancos concha muito baixos, tive que calçar a coluna de direção para o volante ficar mais baixo e ficou com uma posição mais esportiva e interessante. Só baixar o volante não fica bom, tem que estudar uma forma que fique agradável ao porte do motorista.

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  6. Também acho mais confortável dirigir com a direção mais perto do corpo. Sempre que vou dirigir um carro que não é meu, acabo procurando o ajuste de distância da direção, mas infelizmente são poucos os automóveis que dispõe desse recurso.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Bob, pergunta de quem nunca guiou um 147: Para as pessoas mais altas (tenho 1,83m de altura), essa posição mais próxima ao volante não deixaria demasiado exíguo o espaço para as pernas? Isso não atrapalharia o trabalho de usar os pedais ou fazer um punta-tacco (bater ou roçar o joelho no painel)? Esta posição também não aumenta a probabilidade das coxas ficarem encostando no volante?

    ResponderExcluir
  9. Um carro também criticado pelo volante horizontal foi o Scenic. Tive dois e posso afirmar que não me incomodou em nada. A posição era excelente e o espaço interno tão bom quanto os concorrentes maiores Picasso, Zafira.

    ResponderExcluir
  10. jackie chan03/06/11 17:15

    A maioria das pessoas que conheço gostam de dirigir longe do volante, e dos pedais também. Braços e pernas esticados, não sei como podem achar isso confortável...

    ResponderExcluir
  11. Bob,

    Isso é uma coisa que me incomoda bastante...tenho 1,90 e na maioria dos carros "populares" a única posição em que minha perna não atrapalha o movimento do volante (quando isso é possível) é tão distante que os braços ficam esticados.

    fora esse uno novo, onde é impossível ficar até no banco do carona (na frente) pq a perna bate no painel.


    abs

    ResponderExcluir
  12. Bob,
    Fala-se muito nesses pequenos detalhes dos automóveis que fazem toda a diferença. Já que a fábrica os conhece, por que não orienta melhor os proprietários por meio do manual? Esse detalhe da posição do volante, se viesse essa história que você contou resumida, ficaria mais didático colocar na cabeça das pessoas. O mesmo que você já comentou sobre o engate de 1ª e ré nesses carros e a questão do sobretapete impedir o desacoplamento total da embreagem. Informando clara e didaticamente, acredito que isso difundiria mais nas pessoas e não somente aos autoentusiastas...Abraço

    ResponderExcluir
  13. Carlos Eduardo,
    Tenho pouco menos que você, 1,80 m e nunca tive dificuldade em achar a posição correta no 147, inclusive para pernas e pés. Tenho certeza de que você não teria problemas também.

    ResponderExcluir
  14. Esse tipo de solução é típico do tempo em que o motorista devia se adaptar ao carro, e não o contrário.
    Carros cujo projeto não foi tão limitado pelo fator custo evitam esse problema com uma simples articulação no meio da coluna de direção. Eu, particularmente, também acho desagradável a situação oposta, como ocorre no Classe A: o volante é vertical demais, a ponto de não "encaixar" direito nas mãos. Fico me perguntando como isso não foi corrigido antes mesmo do lançamento do carro.

    Quanto ao comentário do Marcelo em relação ao Ka, acrescento mais um pequeno incômodo do Ford: os assentos dianteiros muito curtos. Em compensação, a "calibragem" geral do carro - sensibilidade dos pedais, direção direta, câmbio de engates bem justos, acerto de suspensão, pedal de embreagem com curso pequeno etc - é magnífico, coisa que outras marcas não acertam em carro algum.

    ResponderExcluir
  15. Luiz Dranger03/06/11 18:54

    Bob,
    Lá pelo início dos anos 70, eu tinha um Fusca e a moda era volante F1 com 300mm e guiar com os braços esticados. Guiei assim por um tempo até descobrir a posição melhor, mas próxima do volante. Ainda sofro com a ergonomia do meu Puma, que tenho que usar um volante de pequeno diametro para não bater nas pernas, mas creio que encontrei uma posição mais próxima do volante e muito mais confortável.
    Abração,
    Luiz

    ResponderExcluir
  16. Luiz Dranger03/06/11 18:57

    Continuando, era divertido derrapar com a Kombi e corrigir com o volante quase na horizontal, e pior, com o corpo acima do eixo dianteiro o que prejudicava a sensação da derrapagem.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo 3/6 17:11
    Ótimo exemplo de volante bem para a horizontal, a Scénic.

    ResponderExcluir
  18. Bob, esquecemos de citar o Mercedes classe A de primeira geração, que tem o volante bem vertical e era um carro espaço e pequeno com uma ótima posição de dirigir.
    Por ser alto (1,83) gosto da posição de dirigir dos carros alemães, principalmente o classe A.

    []'s

    ResponderExcluir
  19. Bob,
    No meu caso tenho em torno de 1,85 (nem lembro mais, tem muito tempo que mediram isso) e quando dirigi Scénic nunca consegui achar uma boa posição, sempre ficava com o cotovelo direito muito arqueado. Engraçado que um carro que gosto muito da posição de dirigir, mesmo sabendo que é torto, é a linha Gol de primeira geração. Acho que já estou tão adaptado ao carro que as deformidades do projeto sumiram ou acabei contornando-as sem nem perceber, sendo que talvez a única coisa que mudaria seria a adoção de bancos um pouco mais baixos - e isso porque já uso Recaro.

    ResponderExcluir
  20. Bela postagem!
    É, eu tenho um grave problema para ajustar a condução, pois sou gigante...rs
    Tenho 1,91 de altura e são pouquissimos carros que eu consigo me adequar.
    Um dos unicos carros em que "me encaixo" é o Passat. Isso, apenas se tiver com bancos Recaro com ajuste altura, do contrário, fica incomoda.
    Aliás, tem alguma "lista" de carros feitos para pessoas altas?...rs
    Abraços!

    dvg!

    ResponderExcluir
  21. Marcelo Junji03/06/11 21:14

    Para mim, pouco importa a inclinação que o volante têm. Várias vêzes corrigi escapadas de traseira em caminhão (todos têm volante na horizontal). Ruím é volante que escorrega, pedaleira deslocada e também bancos que deixam o corpo sair do lugar, quando em situação de derrapagem.

    ResponderExcluir
  22. Veja como são as coisas...
    Eu tenho 1,89m e ao contrário do Marcelo lá em cima me sinto muito bem no Ka do que em outros similares.Tenho em casa um Uno e um Ka do modelo anterior e considero o ká muito bom, com tudo na mão, principalmente câmbio/ direção!
    Talvez seja questão de gosto mesmo!

    ResponderExcluir
  23. Johnconnor(Old Fiasarocher)03/06/11 22:05

    Como já comentei em outros posts,tenho um 147GLS que foi meu primeiro automóvel e por razões sentimentais o conservo até hoje.Comigo aconteceu justamente o caminho inverso de todo mundo.Como o "fietinho" foi meu primeiro carro me adaptei muito bem a ele,tando que sempre me senti extremamente confortável e seguro ao seu volante.Inclusive para a prática de algumas manobras politicamente incorretas e pouco recomendáveis mas próprias da minha pouca idade(e juizo idem), felizmente sem consequências.
    Após cinco anos com o 147 comprei meu primeiro gol e aí que aconteceu o fato engraçado,como estava perfeitamente adaptado ao 147,me senti extremamente desconfortável ao volante do gol.E logo ele que sempre foi referencia em boa posição de dirigir.Demorei pra pegar o jeito no VW e acho que nunca me senti realmente a vontade nele.Foi só no meu primeiro monza e principalmente no meu saudoso Kadett GSI que eu voltaria a me sentir a vontade ao volante.Mesmo hoje em dia as vezes fico até seis meses sem tirar o Fiat da garagem mas quando me posiciono atrás de seu volante é como se eu nunca tivesse tido outros carros.Acho que estou ficando velho....

    ResponderExcluir
  24. Bob e Entusiastas;

    Nunca dirigi um 147, mas nao deixei de achar interessante o Post.

    Agora, carro com volante (e ergonomia) ruinzinha é o Chevette: Além de inclinado (menos que o 147, ele é torno para a direita, bem marreta mesmo. A Variant II, mencionada (e injustiçada ao meu ver pelo publico) era infinitamente mais "ergonomica" e prazeiroza de se dirigir. Aleem de um rodar mais confortável, suave, motor mais elastico...

    Um grande Abraço

    PS: Antes que comentem algo, fui o feliz proprietário de uma Marajó SL 86 (feliz porque tinha o privilegio de ter um carro só meu...) e tive a oportunidade de dirigir boas Variants II

    ResponderExcluir
  25. Não achei que a posição do volante incomodasse tanto ao dirigir, nem no 147, nem no Chevette.

    O que me incomodava sim era a dureza do 147 e o pouco espaço interno do chevette 9isso sem contar com o calor no interior)

    O que me incomoda mais é a falta de espaço para entrar ou sair do carro.

    Tenho um opala e para passar a perna entre o banco e o volante é o que mata, coisa que não acontecia nesses dois outros carros...

    Agora era engraçado ver a garotada com os braços esticados, segurando pequenos volantes, em bancos bastante baixos, a bordo de fuscas 1300... devia ser para dar a impressão para os pedestres de que estava corrento muito...

    ResponderExcluir
  26. Erlon,

    Me passa a configuração do seu banco (ângulo de inclinação) pelo amor de Deus...hahahahaha.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  27. Erlon,

    Perdão, reli seu texto e vi algo que você falou e não considerei, seu Ka é do modelo anterior, o meu é o Frankastein...rs.

    Eu cheguei a fazer test drive em um XR do modelo anterior e a posição de dirigir era realmente perfeita. Depois que comprei o meu não entendi o que mudou. Mais tarde percebi, após dirigir um Ka Action de um amigo, que o trilho do banco do Ka antigo tem uma amplitude muito maior, além do fato do painel não ter aquela quina que deixou um calo no meu joelho direito.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  28. luizborgmann04/06/11 11:48

    Alô Bob,
    Se não me falha a memória,
    1) Me parece que no primeiro campeonato de Fiat 147 você andou por ali, como foi o seu feeling na categoria. É importante mencionar que a turma falava "essa categoria nivela por baixo" devido a baixa velocidade nos motores 1050 e ainda a criação do "empurra aí que o tempo vem" e do "trenzinho", se você saia fora, era dificil retornar. Fora os chega prá lá e bate porta.;..
    2) Na sua saida da área de competições da VWB (é isso ?) no inicio dos anos 90, você migrou por curto periodo na Lada do Brasil, para a criação do carro a participar do Bras.de Marca, seria um Lada Samara, mas parece que a encrenca ficou pela metade. É vero? Como você avaliou o potencial da viatura, afinal, mecanicamente, era um Fiat...
    Um abraço
    luiz borgmann

    ResponderExcluir
  29. Borgmann
    Acho q. V. misturou estações. O Lada Samara não tinha nada a ver com Fiat.
    V. deve estar lembrando do Laika, quase réplica do Fiat 124( o motor era bem diferente e o resto era mais ou menos reforçado, portanto mais pesado).Não sei se alguem pensou em botar algum desses bichos na pista,mas, pelo q. me lembro do 124 italiano,com motor "twin cam" até q. levava jeito, por incrivel q. possa parecer
    abraço

    ResponderExcluir
  30. Gaboola, existe um Lada Laika de corrida no Paulista de Velocidade, obra do jornalista Flávio Gomes, na Classic Cup. Alguns dizem que o carro não anda lá aquelas coisas devido ao projeto, outros devido ao piloto, mas não me meterei no meio dessa briga, respeito muito as pessoas que emitem ambas as opiniões...

    ResponderExcluir
  31. Aléssio Marinho05/06/11 01:56

    Bob;

    Aprendi a guiar num Passat, e depois meus pais compraram um Fiat Panorama.
    Era intrigante como a nossa família cabia naquela peruinha. Meu pai media 1,88, minha mãe 1,75 e nós os 3 filhos, na faixa dos 10-13 anos, todos acima da média.
    Guiei muito esse Panorama e apesar dos bancos não possuirem regulagem do encosto, nunca ouvi ninguem reclamar da posição de guiar.
    Particularmente gostava do Fiat por ser mais durinha e direta que o Passat (nunca entendi a razão daquele levantar da frente dos VW nas arrancadas).
    Agora volante fora de posição é do Corsa. Tive 1 e volta e meia me enganchava no volante...

    ResponderExcluir
  32. Aléssio Marinho05/06/11 02:00

    Bob,

    O Fietão da foto usa bancos de VW, talvez de Santana...

    ResponderExcluir
  33. Bianchini
    No foco deste post,o 124 tem ergonomia semelhante à introduzida aqui pelo 147: volante mais próximo da horizontal,induzindo inclinação do encosto mais próxima da vertical,favorecendo assim espaço para os passageiros de trás.Batendo de frente com o estilo "italiano" de dirigir...
    Com relação ao Laika de pista,não faço ideia do q. o Flavio "aprontou",mas imagino q. teria sido facil e proveitoso usar um dos motores do Tempra, digamos aí um "sedici valvole" ou até um Turbo. Seria o caso do bom filho que à casa torna...Mais q. isso, só braço mesmo

    ResponderExcluir
  34. Só pra completar-disse q. o 124 "levava jeito"- o 124 cupê chegoua participar com certo sucesso no Mundial de Rally,bem como o sucessor do 124,o 131 Mirafiori,(basicamente o mesmo carro), desenvolvido por Abarth venceu dois campeonatos mundiais da modalidade.O duro é achar a receita...
    abs para todos

    ResponderExcluir
  35. luizborgmann05/06/11 17:15

    Alô rapaziada,
    Enlouqueci mesmo, o Bob nunca chegou a ser cogitado para a equipe Lada de pista ou rali, nem contatos iniciais. Onde é que eu soube disso, eu não lembro mais, 20 anos atrás...Certamente fofocas extra-pista.
    Ei Bob, confirma essa.
    luiz borgmann

    ResponderExcluir
  36. Gaboola, o Flávio manteve o motor Lada original, tenho até foto do bloco do motor com inscrições no alfabeto cirílico. Eu teria posto um motor de Tempra nele, ou mesmo aquele 1.6 argentino do Uno 1.6 R, mas ele quer manter o carro com mecânica original...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.