FACILITAR NUNCA, COMPLICAR SEMPRE

Fotos: Google Earth

Em matéria de absurdos rodoviários, estou para ver trapalhada maior do que as feitas na cidade de São Paulo. É como se os engenheiros encarregados de projetar as vias dissessem, entre si, "Ah, ha, vamos ferrar a vida desses chatos que enchem nossas ruas com seus carros". Porque não é possível tantos erros primários juntos. Só pode ser de propósito.

A foto aí em cima é de 22 de dezembro de 2009, portanto antes da salada feita com a marginal do Tietê (ainda bem que não mexeram na marginal do Pinheiros!), realizada no ano seguinte. A foto mostra o início da Rodovia Presidente Dutra, a federal BR-116, portanto marginal sentido leste.

A faixa mais em cima na foto, que exibe uma curva, é o início da ponte que morre já na rodovia. Mais embaixo, num desvio com marcação de agulha,  a pista se divide, direita para quem quer pegar a pista lateral da Dutra, em frente rumo à Rodovia Ayrton Senna. Guardem bem essa posição.


Agora vemos a segunda ponte que leva à pista lateral da Dutra, o tráfego sob ela é o que vai para a Ayrton Senna. Só que há um detalhe. Logo adiante, dois ou três quilômetros, há um entrocamento com outra federal, a Rodovia Fernão Dias, BR-381. Em qualquer país desse mundo, mesmo no menos emergente entre os emergentes, não há mistério nesse tipo de entroncamento,  no nosso caso deixar a BR-116 e pegar a BR-381. Mas aqui tem a raça do "Ah, ha!" não tem? Acha então o leitor deste AE que eles iam deixar a coisa mole, fácil para nós que estamos atrás o volante? Nunca, seria a frustração da turma do "Ah, ha!". Como fizeram, então?

Fácil, elementar: pegou a pista central da Dutra, que se supõe pela lógica - para que a tem, claro - ser o melhor e mais rápido meio para se deslocar, NÃO DÁ PARA PEGAR A OUTRA FEDERAL. Para deixar uma rodovia e pegar a outra, SÓ PELA PISTA LATERAL.

Na foto abaixo, vê-se o iniciozinho da Dutra:


Note, bem no centro da foto, que havia uma agulha de saída da pista central para a lateral como alternativa para quem pegasse a primeira ponte sobre o rio Tietê e não se desse conta que mais adiante não poderia pegar a Fernão Dias. Havia até uma placa indicando "Fernão Dias". Só que a turma do "Ah, ha!" não é dar moleza e fechou a agulha, para alegria deles.

Quem tivesse a infelicidade de não pegar a pista lateral, sabem onde acharia retorno? No entroncamento com a pequena rodovia que leva ao Aeroporto de Cumbica. Depois da Fernão Dias oito quilômetros, e de tráfego pesado, de caminhões. E mais oito para voltar, evidentemente. Perda de no mínimo vinte minutos, isso se não houver engarrafamento. Mas para a raça dos "Ah, ha!" era pouco, era mole demais. Foi aí que veio a reforma da marginal do Tietê.

"Tá muito fácil essa marginal, temos de dar um jeito". E deram: agora são TRÊS PISTAS. O que aconteceu? Quem sai do eixo norte-sul (23 de Maio, Tiradentes) normalmente acessa a marginal do Tietê sentido leste por um novo e lógico viaduto que foi construído. Caí onde? Na pista central. Como a armadilha da Fernão Dias já é velha conhecida, fica-se atento à saída da pista central para a vizinha da direita, pois deve dar - imagina-se, pela lógica - para pegar a lateral da Dutra.

Aí anda-se, anda-se e nota-se que o momento de decisão de abandonar a pista central não chega. E NÃO CHEGA MESMO, porque a saída já passou e não se percebeu. E nem se poderia, pois  agora  a agulha de saída está a 1,8 QUILÔMETRO das pontes que dão na Dutra. Isso dentro da cidade, em que 500 metros seria mais do que suficiente! Essa armadilha nem o melhor GPS pega.

Resultado: adeus por um tempo, Fernão Dias. Compromisso, hora marcada? "O problema não é nosso", responderia a turma do "Ah,ha!".

Existe agora um retorno antes do entroncamento para o aeroporto internacional pela nova ponte estaiada de Guarulhos. Mas acha o leitor que a turma do "Ah, ha!" pôs aviso de retorno claro, pois deve-se pegar uma pistica lateral antes da ponte? É claro que não, e lá vamos nós de novo como quem vai para o aeroporto para retornar.

Diletos leitores, rodovias e vias marginais, que não deixam de ser rodovias, só podem ter  no máximo DUAS PISTAS, independente do número de faixas que cada uma tenha. Uma central e outra lateral para acesso aos bairros e suas ruas. Era preciso aumentar o número de faixas da marginal do Tietê? É claro que era, mas quem bolou essa loucura de três pistas devia pegar vinte anos em regime fechado. É inconcebível se pegar a lateral da lateral.

Freeway na Califórna, seis faixas (foto blog.s.kcrw.com)

Hoje sair da "normal" marginal do Pinheiros e pegar a do Tietê estressa até o mais calmo dos motoristas, pois é preciso ficar de olhos nas incontáveis placas e agulhas e - óbvio, a Prefeitura precisa de dinheiro, tadiinha - nos pardais. Pegar, por exemplo, a SP-348 Rodovia dos Bandeirantes é quase um caminho de rato em plena reta. O que se vê gente parando em cima dos  zebrados das agulhas e dando ré não é brincadeira.

Essa é apenas uma de várias incoerências que os incompetentes engenheiros de São Paulo criaram. Qualquer dia desses volto ao assunto..

BS


44 comentários :

  1. O segundo capítulo dessa novela das seis (pistas) é o de quem fez. A DERSA manda para o Governo do Estado, que manda para a Prefeitura (os trechos sob responsabilidade do Estado e Município se intercalam), que manda para a DERSA, que ora assume (quando se trata da colocação de uma placa) e ora aciona o consórcio de empreiteiras ou religa o círculo vicioso. Não é a toa que se nomeiam esferas do governo, pois o que sabem é deslizar.

    ResponderExcluir
  2. Daniel San07/04/11 10:29

    Bem lembrada a questão do GPS,há 2 dias foi noticiada na tv a novidade de que os GPSs com aviso de radar estão ilegais,e que usá-los constitui infração gravíssima,com multa e apreensão do veículo. Ou seja,o governo pode plantar quantos pardais quiser,de preferência escondidos atrás de postes ou pilastras de passarelas,mas nós não podemos nos defender desse assalto... Como diz minha mãe,eles não sabem mais o que inventar pra tirar dinheiro do povo...

    ResponderExcluir
  3. Nem me fale, caro Bob.
    Outro dia, fui à Parelheiros realizar um levantamento planialtimétrico na propriedade rural de um cliente, e me surpreendi quando notei que o rodoanel era vizinho da mesma.( cheguei lá por Embu, por orientação do propretário)
    Ai ai...eu moro em Joanópolis, precisava pegar a Bandeirantes, e aquilo seria uma mão na roda pra mim ( que nada, era uma bênção de Deus, isto sim!). Infelizmente porém, no fim do dia, debaixo de chuva torrencial, descobri que havia um guard rail no meio do caminho! E então, tal qual uma maldição que se abatera, fui obrigado a cruzar a capital inteirinha no horário de pico porque não haviam saídas disponíveis para o rodoanel naquele ponto...que tristeza a minha. Gastei umas três horas pra chegar na Bandeirantes...e mais umas duas pra cruzar Caieiras, Mairiporã e alcançar o paraíso interiorano.
    Malditos Guard rails...ah ah ah

    ResponderExcluir
  4. Falando em complicação...

    http://colunas.autoesporte.globo.com/blogdaautoesporte/2011/04/06/sao-paulo-ira-cobrar-pedagio-por-quilometro-rodado/

    http://noticias.r7.com/videos/motorista-denuncia-esquema-de-propina-em-vistoria-de-carro/idmedia/a6109840e39d9671558a16504b881654.html

    ResponderExcluir
  5. é o retrato da "jestão" moderna que esses governantes que desgovernam o estado mais rico da federação, São paulo phode mais, sem transportes publicos e vias que comportem o ir e vir de seus cidadãos que sussessivamente reelegem esses "jestores" que constroem pontes que caem , metros que só funcionam em "horarios experimentais"vias expressas que termina em gargalos e que em breve serão pedagiadas porque o cidadão está sendo beneficiado enfim para vc que é de outro estado vejam do que escaparam...

    ResponderExcluir
  6. Após a saída da "nova" ponte que vem da Av. Tirandentes (ou já é Santos Dumont??), você já tem a saída para a Lateral da Dutra (tem placa indicando Belo Horizonte) ... eu sei porque já perdi esta entada para a pista central da Marginal Tietê ... ao perder a entrada, eu segui direto pela Marginal e entrei na Ponta da Av. Aricanduva (também tem uma "pegadinha", pois você tem que passar atrás do Corinthians ... da Ponta Aricanduva, você acessa tanto a Dutra, como a Fernão Dias ... Quanto a Marginal Tietê, pelo que eu entendi (estou evitando o máximo possível esta via - moro em SAnto André e vou pelo Rodoanel), a via expressa (próxima ao rio), vai de uma ponta à outra, com poucas saída (provavelmente a intensão foi dar prioridade a quem sai da Airton Senna e vai até a CAstelo Branco) ... Com relação a Lateral da Dutra, tem explicação lóogica, que é desafogar o trânsito para quem vai à Cumbica ou RJ, desviando para a Lateral, quem vai para a Fernão Dias ou Guarulhos ... já em Guarulhos, você pega a Marginal da Marginal (quem não conhece o local, perde a saída mesmo, porque é muito sinalizada ou não tem sinalização)... na "antiga Marginal Tietê, tinha placa indicando perfeitamente a saída para a Fernão Dias (acessopela Lateral da Dutra) ... na "nova" Marginal, o motorista precisa ficar atento e mudar de pista na PRIMEIRA placa que encontrar (esta que você mencionou que fica 1,8 km atrás) ... outro exxemplo é na saída da Rodovia dos Bandeirantes, para acessar Jundiaí: antigamente, vc saia da Bandeirantes, acessava a Anhanguera e, após o depósito das Casas Bahia, vc pegava a saída para Jundiaí ... hoje, a saída para Jundiaí fica na alça de acesso da Bandeirantes para a Anhanguera (no fim do viaduto e em curva) ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  7. Acabei de ver no google a origem dos problemas: é a CCR quem administra a AUTOBAN (Bandeirantes e Anhanguera), a NOVADRUTRA e a VIA OESTE (Raposo Tavares - outro dia vc também criticou a saída em Cotia - lembra-se??) ... deve ser norma de algum "gênio" da CCR, que projeta estas saídas ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  8. Essa nova Marginal é o fim! Várias vezes me perdi por não ter entrado na faixa certa.

    Adoro esses posts Bob, parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Se para vocês paulistanos já é um inferno, imaginem para nós interioranos quando precisamos (muuuuuito) ir à capital.

    Será que não projetarm tudo isso assim para espantar o maior número possível de motoristas?

    ResponderExcluir
  10. Vontade de infernizar? Espantar motoristas? Bobagem. Isso tudo é fruto de má formação profissional aliada à mais pura vagabundagem. Some-se à isso a falta de planejamento (olha a má formação profissional aí, de novo) e pressa na obtenção de resultados, sempre de olho no voto. Eis o resultado. E quanto maior a cidade, maior é o tamanho da besteira, daí, mais aos olhos salta.
    Isso é o que eu chamo de engenharia reversa, ou seja, a engenharia usada para piorar as coisas.

    ResponderExcluir
  11. A saída para a estrada dos Bandeirantes realmente ficou ruim mesmo, o que era simples e até lógico se transformou num sem fim de troca-de-faixa, facílimo de errar.

    ResponderExcluir
  12. O lado bom da nova marginal Tietê: mais pistas e novos viadutos e alças de acesso.

    O lado ruim: não há lógica na divisão das pistas, a sinalização vertical é insuficiente, continua faltando sinalização horizontal, o asfalto foi muito mal remendado, ainda não há iluminação, geometria absurda em alguns pontos (debaixo da Ponte da Casa Verde, pista local sentido Penha), não-correção de inclinação negativa, alças de acesso com afunilamento sem sinalização (para Av. Cruzeiro do Sul).

    Em suma: uma obra projetada, executada e inaugurada às pressas. Ficou só menos ruim, mas não ficou bom de forma alguma.

    ResponderExcluir
  13. Isso quando não colocam o retorno 50m depois de um pedágio.

    Aproveitando o tópico:

    E na pista expressa da Marginal Tietê sentido leste que o limite é 90 km/h, mas próximo ao Corinthians baixa para 70 km/h. Por quê?

    ResponderExcluir
  14. Aconteceu comigo logo depois que terminaram as obras. Saí da Santos Dumont para pegar a pista local da Marginal Tietê sentido leste. Mas por pura falta de sinalização peguei uma pequena alça, em frente à Churrascaria OK, que me "jogou" na pista mais à esquerda da Marginal. Só consegui retornar bem depois da "ex-ponte" Vila Guilherme, atualmente chamada Jânio Quadros. Por causa destes idiotas, rodei uns 40 minutos a mais desperdiçando meu precioso tempo e combustível. Isso porque era um sábado à tarde!

    ResponderExcluir
  15. Hahahahaha essas três marginais são do cacete! Uma zona, um monte de entra e sai, e perde entrada e falta placa, as placas que existem são uma merda...

    Fora as dezenas de pontos de poça que se formam na marginal. Não há um escoamento decente de água. Para aquaplanar é o que há.
    E agora o Kassab quer reduzir a velocidade das marginais para 60km/h. Durma com um barulho desses.

    ResponderExcluir
  16. Nunca fui a SP, mas pelo que eu entendi ai(posso ta falando muita besteira) isso ficou que nem a Brasil, aqui no Rio.

    Temos 3 pistas e uma lateral que é sempre separada de todas com algumas entradas e saídas, e que vc precisa para ir para algum lugar.

    Av das Americas é assim tmb de uma certa maneira.

    É agora eu entendi como meu pai se perdeu em SP, a ultima vez ele tinha ido antes das obras, foi depois e perdeu a saída...

    Pq será ne??

    ResponderExcluir
  17. V. paulistanos e paulistas continuam no cabresto do PSDB. Voces enxergam as burradas, mas continuam votando nos burros!

    ResponderExcluir
  18. Olavo Fontoura07/04/11 18:54

    Votando nos burros não Klinger, que eles são muito espertos. Burro são os paulista que sempre votam nos mesmos desgovernantes.

    Mas é aquela história, enquanto tiver cavalo, São Jorge não anda a pé...

    ResponderExcluir
  19. E votaremos em quem, nos "concorrentes" do outro partido, que são mais incompetentes e ainda aparelham e corrompem tudo?

    ResponderExcluir
  20. Caio Cavalcante07/04/11 20:17

    Última vez que fui a São Paulo de carro, ´bvio que me enrolei todo com qual acesso deveria pegar para a pista lateral da marginal do Tietê. Resultado: perdi a ponte certa e achei melhor pegar a marginal do Pinheiros. Caminho mais longo, porém mais lógico.

    ResponderExcluir
  21. Tony Belviso07/04/11 20:29

    Bob,
    E a largura das faixas da av 23 de maio? Não cabe uma Romi Isetta com segurança, para andar com um carro médio é um sufoco e com Landau, só jogando o carro emcima dos outros ,tudo isso é uma aberração. Um aviso para quem vem para os lados de Congonhas !! Tomem cuidado na av Aguas Espaiadas, atual Roberto Marinho, a turma da cracolandia está se mundando para cá. Estão agerdindo e assaltando quem para nos farois ou nas entradas das rua laterais.Por pouco não tive o vidro do meu Audi quebardo com um caibro de madeira por um "nóia" que queria dinheiro.

    ResponderExcluir
  22. Lendo isso até parece "exclusividade pulista" essas sequencias de erros na construção de rodovias. Aqui em SC o problema é próximo aos pedágios da BR101, mais precisamente perto do pedágio de Porto Belo: Quem vai no sentido sul só tem uma opção de retorno, só que o mesmo fica 2 Km antes. Se passar daí ainda tem o acesso a Porto Belo, mas daí terá que parar alguns metros depois da ponte e fazer um retorno improvisado. Depois do pedágio havia um retorno que ficava a uns 600 m +/- do mesmo, só que algum engenheiro da OHL Brasil teve a "brilhante idéia de fechar esse retorno, obrigando o motorista a andar mais 600 m até o próximo retorno.
    Mas a encrenca maior vem agora: em Itapema há muitos projetos de construção de vias marginais desde a entrada da cidade (vulgo "trevo das peixarias", sentido sul) até os bombeiros. Só que a OHL Brasil, que é quem cuida do trecho, não deixa a prefeitura "por a mão" e a mesma "nem se coça" em faze-lo. O resultado é que na temporada é aquela zorra, e quem precisa pegar a rodovia para ir trabalhar acaba ficando travado no trafego lento.

    É meus caros, isso não é exclusividade paulistana! ¬¬"

    Abraços
    Kiko Molinari - http://carrosrarosbr.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Bob, muito bom!
    Mas para mim o pior é a saída da Bandeirantes, onde a placa fica APÓS a saída! Incrível.
    Deveriam era pintar no chão a sinalização destas saídas, assim ficaria mais fácil seguir, principalmente à noite, onde uma pequena saída dessas pode passar quase desapercebida.
    A Tietê ficou uma bagunça mesmo, impossível entender, sem contar os limites de velocidade, tem horas que chega a ter placa de 50km/h!
    PS: e os chatos da patrulha antipaulista já chegaram... Até porque só em SP tem problemas né?

    ResponderExcluir
  24. "E votaremos em quem, nos "concorrentes" do outro partido, que são mais incompetentes e ainda aparelham e corrompem tudo?" [x2]

    E duvido que esses problemas só aconteçam em SP.

    Como dois colegas falaram, o problema é muita gente opinando sobre a mesma coisa, governo do estado e prefeitura, Dersa e as diversas concessionárias.

    ResponderExcluir
  25. Oskrmarinho08/04/11 08:33

    A "regalia" de conviver com estas porcarias não é exclusiva de ninguem mais; a cultura de dificultar e arrecadar já se espalhou pelo Pais todo e o caos no trânsito só é entendimento pelas malditas "otoridades" como excesso de veiculos e incompetência dos motoristas cidadãos, nunca pelo descaso, irresponsabilidade e desrespeito delas próprias; é o Estado bandido, que faz de refém a sociedade que o mantém. Aqui em Fortaleza, vivemos problemas parecidos e que não terão solução, só agravamento, dia após dia. Meu sonho hoje, é conseguir morar em alguma cidadezinha beira de praia a uns bons 100 km. da capital e só vir até aqui em caso de extrema necessidade.
    Abs.
    Oskrmarinho.

    ResponderExcluir
  26. Oskrmarinho08/04/11 08:47

    Uma pequena correção; quis dizer "entendido pelas malditas otoridades" e não entendimento; desculpem o erro na digitação.
    oskrmarinho.

    ResponderExcluir
  27. Ah, ha, mais um jornalista espertinho querendo estragar nosso divertimento. Vamos botar contra-mão nos dois sentidos só na quadra onde ele mora.

    ResponderExcluir
  28. Gostam muito de sentar a bota nos paulistas, notadamente nos paulistanos, por não saber votar. Até daria para rebater com um montão de argumentos, mas, sinceramente, creio que nem vale a pena, esse é um assunto chato e que nunca fará mudar a opinião de ambas as partes. Obras viárias vagabundas tivemos de várias autorias e de vários partidos. Tivemos o elevado Costa e Silva, vulgo minhocão, do Maluf; corredor de ônibus na nove de julho/santo Amaro, idéia do Getúlio Hanashiro, governo Quércia; trecho final da Mogi-Bertioga(baixada, depois da serra antes de desembocar na Rio-Santos), neste caso, "esqueceram" que ali é área de mangue, pularam várias etapas, drenagem uma delas, e o resultado é que depois de seis meses a estrada sumiu, obra do Maluf, pois tinha pressa de inaugurar a rodovia uma vêz que teria de deixar o cargo de governador para se candidatar a deputado federal, em 1982. Buracos sempre foram um flagelo, mas o pior dos tempos, nesse aspecto, foram durante a gestão de Luiza Erundina, entre 1989 e 1992. Outra "grande sacada" dessa senhora foi paralisar as obras do túnel sob o rio pinheiros(obra do Jânio Quadros cujo túnel leva seu nome), ligando a avenida JK à Oscar Americano e Lineu de Paula Machado. Para não dizer que a obra ficou abandonada, nessa época usaram o espaço, sob permissão da prefeitura, é claro, para encenar uma peça de teatro com o sugestivo nome de "Viagem ao centro da Terra" sendo uma das atrizes a Luciana Vendramini que, à época, estava de babar. Mais recentemente tivemos duas grandes "obras" da prefeita Marta Suplicy, os túneis sob a avenida cidade jardim e sob a avenida Eusébio Matoso, este último encheu de água numa chuva de verão, drenagem zero, aliás descobriram que usaram tubos de PVC branco (quem é do ramo, como eu, sabe do que falo), totalmente inapropriados para este tipo de obra. Neste particular, um senhor chamado Valdemir Garreta era o secretário de obras na gestão dessa senhora. Esse sujeito veio da secretaria de abastecimento!, portanto, não entendia nadinha do assunto. No governo do careca Serra além de ter de terminar a obra teve de refazer as cagadas de drenagem nesses túneis, tudo fruto da maldita pressa de olho nos votos. Tem muito mais, só que o texto já está longo, chato e deprimente, além do quê, preciso trabalhar e ajudar a sustentar esse paquiderme chamado governo a "planejar" mais obras vagabundas.
    Abraços à todos
    FVG

    ResponderExcluir
  29. curioso é que o partido oposisionista é inconpetente sem tomar o poder, que em sp está nas mesmas mãos há 30 nos , esse é o povo paulista!

    ResponderExcluir
  30. Totiy
    Você deve se referir ao governo estadual, certo? No municipal não tem sido assim.
    Trinta anos? Vamos ver:
    1979-1982-> Maluf(PDS)
    1982-1983-> Marin(PDS)
    1983-1986-> Montoro(PMDB)
    1987-1990-> Quercia(PMDB)
    1991-1995-> Fleury(PMDB)
    1996-1998-> Covas(PSDB)
    1999-2001-> Covas(PSDB)
    2001-2002-> Alckmin(PSDB)
    2003-2006-> Alckmin(PSDB)
    2006-2007-> Lembo(DEM)
    2007-2010-> Serra(PSDB)
    2010-2011-> Goldman(PSDB)
    2011-....-> Alckmin(PSDB)
    Trinta anos, creio que não. Dezesseis anos, aí, sim. E se a oposição quiser levar a "taça" que busque um candidato decente, com uma agenda decente, igual como fizeram para ganhar mais quatro anos no governo federal, onde a oposição, neste caso, não existiu.
    FVG

    ResponderExcluir
  31. Anônimo FVG,

    O grupo político que hoje governa o estado de SP é o mesmo há 30 anos sim, desde o governo Montoro. São os mesmos caras desde 83.

    ResponderExcluir
  32. Velho, mas limpinho08/04/11 15:42

    Senhores,

    Se vcs que votam compulsivamente no PSDB não querem assumir o erro, paciência.

    A merda é que eu que não quero estes FDPs no governo, tenho que acabar prejudicado também.

    E quanto às cagadas, tenho que mostra ao menos 1 ponto positivo, da gestão da senhora Marta.

    Na época, em Pirituba e Perus as principais ruas e avenidas foram recapeadas e sinalizadas, tanto com sinalização vertical quanto horizontal. Ficou uma maravilha andar de carro por lá, pois quem não conhece a região, não presenciou a melhoria na época.

    Mas como a mídia e os "formadores de opinião" nunca iriam para aqueles lados distantes, estas obras ficaram "esquecidas".

    Vamos continuar pagando pedágio e aumento de IPTU por causa da compulsão dos Paulistas.

    ResponderExcluir
  33. É isso ai Velho..........

    Odeio esses vermelhinhos mas tenho que estender a mão a palmatória. Em questão de competência, o PT está a frente do PSDB.

    É bem incoerente os barbudos comunistas estarem a frente dos intelectuais tucanos, mas é a triste realidade.

    ResponderExcluir
  34. Eu fico louco quando alguem elogia as obras da marginal. Só pioraram o que já era ruim.

    Sobre a saída para Rod. dos Bandeirantes, ha pouco tempo precisei ir para Campinas. Já na marginal desliguei meu GPS (já que o mapa não conta com a atual bagunça) e fui com o maior cuidado. Por duas vezes perdi a entrada para a rodovia. Como não dou ré na marginal mas nem a pau, dei uma tremenda volta por dentro da Lapa/Vila Leopoldina.

    Vc acaba vendo aquele monte de viadutos, com placas depois das entradas, vira uma zona só.

    Acabei que fui pela Anhaguera.

    Marco

    ResponderExcluir
  35. Só para esclarecer, Quercia(PMDB) e Fleury(PMDB) nunca foram do grupo do PSDB. Quercia, inclusive, tentou ser governador contra o PSDB algumas vezes, mas perdeu. Isso é querer reescrever a história, algo comum hj em dia.

    E foi Montoro que deu o grande impulso no Metro paulistano e nas estrados vicinais pelo interior do estado (sim, não só da capital vive o estado). E quando Montro foi governador, não existe nem PSDB.

    Mas competente mesmo é o governo do PT. Marta foi prefeita entre 2001 e 2004. Fez um governo tão bom que disputou e perdeu duas vezes, em 2004 e 2008, e vai perder se disputar de novo ano q vem.

    ResponderExcluir
  36. Pessoal, nâo esqueçam que o "foco" deste blog é tudo, menos política...

    ResponderExcluir
  37. Arena/PFL/DEM
    MDB/PMDB/PSDB

    Tudo a lesma lerda!!!!

    E ainda tem babaca que defende estas porcarias. Por isso SP tá esse lixo!

    ResponderExcluir
  38. O melhor de tudo é ver o nível do cidadão aí de cima.

    ResponderExcluir
  39. Já falaram isto antes, mas vamos deixar a política de lado? Os ânimos se exaltam, os xingamentos surgem, e este blog, sempre tão agradável (nos posts e comentários) acaba perdendo o rumo.

    A propósito, quem viaja por aí sabe que em o Brasil é péssimo em qualidade de projeto e execução de obras viárias. Isto vale para obras federais, estaduais e municipais, independente do partido. Fico feliz que acabei optando por outra área de engenharia que não a civil com ênfase em transportes. Morreria de desgosto...

    ResponderExcluir
  40. Mais complicação a caminho?

    http://www.gazetamaringa.com.br/online/conteudo.phtml?tl=1&id=1114857&tit=Ministro-estuda-taxar-carro-a-gasolina-para-estimular-etanol

    ResponderExcluir
  41. Anônimo 11/4 14:06
    A demência está se espalhando rápido demais. Tinha que ser coisa do Mercadante.

    ResponderExcluir
  42. Bob,

    A medida (se realmente ocorrer) será inócua, pois no .br não se fabricam mais carros movidos exclusivamente a gasolina.

    Carros flexfuel não serão atingidos.

    Tal ministro mencionou essa possibilidade tributária olhando apenas para a "pasta" dele. Não acredito que a presidência deixará isso passar devido aos impactos econômicos que já conhecemos.

    ResponderExcluir
  43. Não conheço muito bem São Paulo. Sempre que vou à cidade (cerca de uma ou duas vezes por ano) uso GPS... já caí nessa pegadinha de sair do eixo norte-sul e pegar a Fernão Dias...

    Haja software e mapas atualizados para dar conta dessas "armadilhas" da Companhia de Engarrafamento de Tráfego.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.