O NEGÓCIO É FATURAR

Fac-símile: www.lasertech.com


Essa é a mais nova arma contra o cidadão de bem e a favor dos caixas dos governos dos três níveis de administração, o TruCAM. Com esse radar a laser veículos podem ter a velocidade medida até 1 quilômetro de distância.

Trata-se de uma arma tão poderosa que o capitão Roberto Santos Donato, chefe de treinamento e operações do Comando Rodoviário da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, não se conteve — só pode ser de alegria, de tristeza é que não foi — e proferiu esta barbaridade, publicada no Portal Pioneiro, da Rede Brasil Sul:

"Tivemos 27 mil autuações só em março. A meta é chegar a uma média mensal de 100 mil."

O capitão Donato o disse no contexto de matéria sobre os preparativos da fiscalização rodoviária para os feriados de Sexta-Feira Santa e Tiradentes, no fim de semana passado.

Sem escapatória do "atirador de elite" (foto selangor2u.com)

Posteriormente, no Portal Zero Hora, do mesmo grupo de comunicação, a frase foi alterada com substituição de "meta" por "espera". Além da sem-vergonhice, ficou uma frase desconexa.

Quem quiser pode ler as duas matérias, na ordem a "meta" e depois a "espera":



Não é de hoje que estes irresponsáveis pagos por nós, contribuintes, estão faturando alto com multas. A própria prefeitura de São Paulo tem no seu Orçamento "arrecadação com multas de trânsito".

E ainda há quem negue a existência da indústria da multa!

Nada contra

Que fique bem claro: o AUTOentusiastas e este editor-chefe não são contra a fiscalização de velocidade desde que sejam adotados limites realistas, calcados em estudos, não as absurdas e aleatórias armadilhas que tanto se vêem pelo país inteiro.

Além da fábrica de motorista idiotas que segue a pleno gás, motoristas que não têm noção de como se portar numa rodovia, agora esta arma, que não deve ser nada barata.

Enquanto isso, o medidor de transmitância luminosa Translux II, fabricado no Paraná, continua ausente das mãos da fiscalização de trânsito, continuando os infratores que colocam sacos de lixo nos seus carros a rodar cega e impunemente.

Enquanto isso também, acostamento vira faixa de rolamento quando o trânsito rodoviário fica congestionado e ninguém toma uma atitude para coibi-lo. Nessa viagem que citei no post do Golf Highline 1,4 TSI de ontem foi um verdadeiro festival de motoristas usando o acostamento.

Já disse e repito: se a primeira infração desse tipo implicasse suspensão do direito de dirigir por 1 ano e havendo reincidência a qualquer tempo a carteira do motorista fosse cassada para sempre, duvido que esse péssimo hábito persistisse.

O que fazer

Quem não quiser ser presa fácil desse ato covarde pode recorrer aos embaralhadores (jammers) de laser. O amigo Google está aí para isso mesmo. Há bastante oferta, como em http://www.kmph.ca/products/antilaser-g9-jammer/. São caros, coisa de US$ 800, mas é o preço da tranqülidade para se livrar da "tunga" oficial.

BS

A notícia que gerou este post nos foi gentilmente passada pelo leitor André Gross.

72 comentários :

  1. Hoje de manhã mais um acidente com duas mortes em certa ponte da BR 470.
    Nessa ponte já ocorreram muitos acidentes com morte, mas eu nunca vi ninguém utilizar radar para evitar veículos em alta velocidade. É que a ponte fica depois de uma curva onde a maioria dos motoristas, por conhecê-la, reduzem a velocidade, e instalar radar para pegar um ou outro não vale a pena. Então de vez em quando vem "um ou outro" e se esborracha nela ou embaixo ela. Isso quando não há invasão de pista como foi hoje, impedindo que os motoristas tenham uma válvula de escape e acabem embaixo de um caminhão.
    CCN 1410.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 23/04/14 18:09
      Este é um bom exemplo da produção da fábrica de idiotas. Aposto que existe sinalização de curva, de modo que a obedecendo faz-se a curva e pega-se a ponte sem o menor problema. Mas o motorista idiota só reduz velocidade quando vê um radar ou há uma lombada. Faltando um dos dois a possibilidade de acidente aumenta muito.

      Excluir
    2. Infelizmente é isso mesmo.
      CCN 1410.

      Excluir
    3. Com essa crença que se criou de que a velocidade é a causa de todos os males, somado à legião de motoristas criados sem noção de qual velocidade usar quando não há indicação, o cenário tende a piorar.

      A pessoa se acidentar em uma curva sem sinalização desta, ou de limite de velocidade, é a prova de que se está guiando sem noção alguma das referências visuais. De dispensável e não necessário, o velocímetro virou o centro de atenções ao guiar. Uma pena!

      Excluir
    4. Ao Bob Sharp:
      Para conscientizar o motorista, gasta-se dinheiro, mas ganha-se dinheiro ao multá-lo...
      E assim vamos seguindo, que se dane se morre alguém no processo, o que importa são os caminhões de dinheiro entrando na conta.
      Como piloto e instrutor de transito (mas não atuando na área), fico triste ao ver a situação em que tudo está.

      Excluir
  2. Com a meta de 100 mil atuações, duvido que o dinheiro arrecadado não pague por si só os aparelhos todos, sejam eles quantos forem.

    Eu vi um trecho da matéria, inclusive do oficial dizendo algo do tipo "a prefeitura não esta fazendo isso para arrecadar"...

    Me enganem que eu gosto.

    ResponderExcluir
  3. Vi o vídeo do link que postou. Mas encontrei um problema, na hora que o policial aponta a pistola dá um ruído e a palavra ¨E¨ denunciando que o veículo tem algum dispositivo anti-radar o que com certeza acarretará numa abordagem no próximo posto policial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja na imagem do anúncio do produto, TrueCAM que tem a frase "detect and defeat laser jammer" que significa "detecta e desativa embaralhador de laser". E o código de trânsito em seu artigo 230 proíbe esse tipo de equipamento. Vários equipamentos de radar é capaz de identificar se o veículo tem um dispositivo anti-radar.

      LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997.
      Art. 230. Conduzir o veículo:
      III - com dispositivo anti-radar;
      Infração - gravíssima;
      Penalidade - multa e apreensão do veículo;
      Medida administrativa - remoção do veículo;

      Excluir
    2. Esse embaralhador de laser realmente não me parece uma boa, não, simplesmente porque o policial consegue ver que deu algo errado na leitura do aparelho. Se se conseguisse manipular a leitura que o aparelho faz, aí sim, provavelmente seria melhor

      Excluir
    3. Lorenzo Frigerio23/04/14 20:26

      Posto policial? Em que país/época você vive? A PRE só aparece nos feriados prolongados e olha lá. 99,99% do tempo os postos estão vazios. Se houvesse um atropelador fugitivo na estrada, se fosse denunciado aposto que seria parado pela PM.

      Excluir
  4. Eduardo Silva23/04/14 18:53

    A polícia dos tempos pré radar fotográfico (e burro) parava veículos e o guarda dava pito em qualquer situação, inclusive nos donos da faixa esquerda, hoje, pode perguntar para muitos jovens, alguns simplesmente não sabem que a faixa da esquerda é para ultrapassagem.

    Aliás, nem bem ronda os policiais podem fazer porque têm um limite de combustível que podem usar diariamente.

    Enquanto isso radares ficam dando "parabéns" a quem passa bem abaixo do limite.

    Absurdo, vergonhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bem da verdade é que o policial é desestimulado de trabalhar como deveria. Pra abordar tem que ter um motivo forte, pra aplicar uma multa, tem q ter prova q a irregularidade aconteceu (a fé pública do policial não vale mais nada), se uma multa for contestada ele tem que dar toda uma explicação e jurar de pés juntos que a multa é legítima, se der um tirinho qualquer, numa reação a algum ataque de malandro, dá mais um monte de cerimonia, e pra coroar, se der qualquer machucadinho na viatura, tem que pagar o concerto. Vai ser feliz assim como????

      Excluir
  5. Bob, aqui no brasil, o excesso de velocidade virou bode expiatório pra tudo.
    Já que e assim, deveriam suprimir TODOS os artigos do CTB e deixar só o que versa sobre isso.
    O pior é você tentar explicar pra maioria sobre esses limites de velocidade esdrúxulos. Não tem jeito! Aqui temos duas grande categorias de pessoas: as ignorantes totais e as que têm algum discernimento. Esses últimos encaram tudo o que o governo dita com se fossem verdades bíblicas, sem questionar o porquê. Isso inclui leis de trânsito.
    E tome limite de 80 km/h na Tamoios duplicada...

    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo, aqui em Minas temos o inexplicável, a BR-040 que liga BH-RIO tem pista simples e limite de 100 km/h a BR-262 que liga BH-TRIANGULO MINEIRO tem pista dupla com separação física entre as duas pistas e limite de 80 km/h!! Queria que algum legislador me explicasse que uma estrada duplicada é mais insegura que uma de pista simples.

      Excluir
  6. Boa noite, Bob Sharp.

    Eu que utilizo carro como principal ferramenta de trabalho, tenho todos os dias que conviver com os radares móveis, fixos, tontos na faixa da esquerda se arrastando, camionetes de 3 toneladas que querem passar voando por todos, idiotas dos mais variados tipos. Aprendi muito com a postagem "direção defensiva" que você publicou no BCWS há muito tempo e eu o guardei com carinho. Tem dois que eu queria dar destaque, pois, parece que a média dos motoristas não consegue entender: sobre não colar no carro a frente que vai dobrar uma esquina e também fazer curvas cegas numa velocidade que você não consiga parar caso haja um obstáculo ou uma parada repentina. Eu rodo, rodo, rodo e as únicas viaturas que vejo são essas com radares, paradas no acostamento. Os policiais deveriam circular junto com o trânsito e por exemplo pegar os caras que andam no acostamento, muitas vezes em alta velocidade. Mas acho que eu estou querendo muito. Imagine a preocupação que os policiais tem com insul-film, luzes de neblina para deixar o carro bonito, som a 120 decibéis...e por aí vai. Pegue o radar e vamos faturar.

    Abraço,

    Robinson.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo! Parece que os únicos dispositivos do CTB que as Polícias Rodoviárias conhecem são os de excesso de velocidade e proibição de alteração de característica original do veículo. Alguém já viu eles fiscalizando uso de seta, veículos lentos na esquerda, entre outras coisas que atrapalham muito o tráfego?

      Excluir
  7. Pois é, Bob, com esse equipamento — uma pistola —, o motorista sofre um verdadeiro "assalto à mão armada"...

    ResponderExcluir
  8. Bob o que acho mais incomodo na postura desses que deveriam cuidar do transito é a fixação na questão da velocidade. Com um radar desses, conforme imagem, é possível detectar tempo/distancia entre veículos, está no código de transito manter distancia segura, infração comum de ser vista, menos pelos diligentes policiais. Esses são incapazes, com raríssimas exceções, de realizar mais de uma atividade ao mesmo tempo, só visam o excesso de velocidade, quando outras infrações são tão ou mais graves do que esta.
    Quanto ao jammer deve ter havido um engano, no anuncio ele detecta e anula o sinal.
    Abraços Bob
    Beto Aiello

    ResponderExcluir
  9. "A meta é chegar às 100 mil multas..." curioso, achei que a meta deveria ser 0! O Estado deve trabalhar para educar os motoristas e, com isso, multar cada vez menos. Parece que no Brasil isso funciona ao contrário. São uns vivaldinos mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que aqui é o lisarB. Tudo ao contrário!!

      Excluir
    2. Ah Paulo Roberto, isso é fácil de responder, como disse ao Bob Sharp alguns comentários acima:
      "Para conscientizar o motorista, gasta-se dinheiro, e ao multá-lo, ganha-se dinheiro..."
      Não importa se algumas pessoas morram no processo.

      Excluir
  10. Bob, em uma matéria sobre essa aberração aqui em Fortaleza citaram que a maquininha aí custa 90 mil reais, um absurdo. Enquanto isso nesse feriado havia uma carreta atrás de mim que atentava ultrapassar a todo custo, e eu não estava devagar, o cara parecia estar guiando um carro esporte, tentava em subidas, curvas, o que fosse, se não dava jogava o monstro para cima de qualquer um, fiscalização?, nem em sonho. Depois a culpa é da velocidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certa vez encontrei uma carreta na estrada, que seguia a minha frente. Nas subidas se arrastava, quase pedia ajuda. Nas descidas, meu velocímetro chegava a 130 km/h e ela se AFASTAVA de mim. Calcule o que era isso. E se houvesse alguma emergência??

      Excluir
  11. O que impressiona é que medidas de segurança para motoristas e pedestres não são anunciadas ou realizadas com a mesma freqüência com que se cria meios para arrecadação.
    Na cidade onde moro, a proliferação de zonas azuis não para. Instalação de radares são feitas somente visando faturar com motoristas desatentos. E os limites de velocidade sendo reduzidos em vias expressas (tome radar novamente). Pedágio por km rodado? Só na teoria...
    Secretários de Trânsito são em sua maioria aventureiros. Enquanto não existirem especialistas de fato neste assunto, é isso que a população brasileira terá que aturar.

    ResponderExcluir
  12. Olá amigos.

    É bem complicado essa droga toda, ainda mais essa pistola que chega a 2km de distância conforme matérias que vi na globo. (Quando perco meu tempo vendo tv)

    Bom, fugir desse vai ser um pouco complicado quando estivermos viajando e não conhecemos bem os locais "estratégicos". Porém waze tá aí, e deve ajudar muito. Não acho necessário o investimento altíssimo do jammer, sem falar no risco de ser preso? ou pagar um multa pior ainda por usar isso.

    Eu não recebo multas já que tenho um sexto sentido/sorte pra essas coisas, porém com 2km/1km de distância, nem se eu fosse o homem aranha.

    O problema disso não é tomar multa, é o medo que as drogas do motoristas já tem da puliça vai aumentar e a velocidade vai diminuir mais ainda. Exemplo, sempre que há um posto rodoviário, e não tem um policial a vista, porque tem trânsito? Na Raposo Tavares mesmo acontece isso, um puta medo excessivo, existe limite, é só andar kazzo

    Mas de uma coisa eu me orgulho, não sustento vagabundo com multas. pelo menos não com multas rs

    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  13. Me entristece muito ver que essa postura de arredação acima de tudo ainda tem muito futuro pela frente. Como você bem disse Bob, parece que pouco importa fiscalizar as famigeradas películas escurecedoras, e ainda digo mais: ainda sou bastante novo mas até hoje nunca escutei ninguém ser multado por uso de faróis desregulados ou advertido sobre uso inadequado de luzes auxiliares. Afinal, assim se lucra pouco e pouco interessa educar o motorista, não é? Ainda aguardo ansiosamente pelo dia em que terão esse mesmo empenho (duvidoso) que têm com a fiscalização de velocidade com esses outros quesitos, que eu julgo também de grande importância. O que se vê por aí de carros com vidros praticamente selados, faróis completamente desregulados (e ainda acrescidos de luzes dianteiras e traseiras de neblina quando disponível) e motoristas de nível não muito melhor, não é brincadeira... Um verdadeiro estorvo ambulante.

    ResponderExcluir
  14. O uso do radar em si não acho que é um problema, mas o pacote como um todo. O Estado se omite: o motorista é mal formado; a estrada é inadequada (sinalização inexistente ou insuficiente ou equivocada; pista ruim, mal projetada e pior ainda executada e mal conservada; sinalização ativa - indicando o status da estrada seja por rádio ou por placares eletrônicos inexistente); excesso de veículos pesados e ainda circulando por onde não deveriam; estradas servindo de avenidas de municípios; insegurança: se quebrar na estrada a chance de ser assaltado ou morto por atropelamento por terceiros é enorme; etc; policiamento praticamente inexistente.
    E o que o Estado faz? O que pouco custa e dá retorno: aplica multas nos motoristas. Nunca vi motorista que bota terror na estrada (drogado, bêbado ou louco) ser parado para averiguação. Raramente se vê balança para avaliar carga de caminhões. Raramente se vê fiscalização de fronteiras. Raramente se fiscaliza estado de veículos.
    A única coisa que o Estado faz é multar alguns apressadinhos. E 99% deles são motoristas comuns que pisaram um pouco mais apenas. E 99% dos fatores de risco continuam na estrada, reta após reta, curva após curva.
    É claro que os limites de velocidade deveriam ser compatíveis com o estado da estrada, mas a sinalização em geral é "defasada".
    Enfim, só a lamentar... isso aqui não tem jeito não.

    ResponderExcluir
  15. Um detector de radares Escort ou Laser Jammers para quem vive na estrada são comprar obrigatórias, no Brasil equipamentos difíceis de se encontrar, mas fora daqui eles são abundantes e não tão caros.

    Também recomendo esse canal no youtube: https://www.youtube.com/user/radarroy O Roy dá váris dicas interessantes e faz ótimos reviews de vários dispositivos interessantes.

    ResponderExcluir
  16. eu não sei porque não se organiza uma "manifestação automobilística" nas principais avenidas das cidades-sedes da Copa durante a mesma principalmente nos arredores das tais FanFests, com um baita buzinaço de um "basta", tem que parar o trânsito todo mesmo e incomodar a autoridade pública, infernizar quem está nos infernizando, boicotar quem está nos roubando.

    Por exemplo sabem o que os canalhas fizeram em São Vicente/SP na avenida da praia ?
    Ao invés de repintar as faixas simplesmente pra resolver os distúrbios óbvios que isto ocasiona ( invasão de "faixa", fora os acidentes ) baixaram os radares de 60km/h agora para 50km/h !!!!

    Genial não ?

    Pra quê se preocupar com o bem estar/vidas das pessoas no trânsito se se pode lucrar com a possibilidade certa do motorista trafegar a mais de 50km/h numa via de velocidade natural maior do que esta ? E a iluminação noturna então ?

    Em São Vicente/SP o poder público é criminoso, simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A manifestação ideal seria andar dentro desses limites absurdos por um ano. O governo teria tanto prejuízo com essas maquininhas caça niqueis que sumiriam do mapa por um longo tempo.

      Excluir
    2. Excelente ideia Luiz AG! O problema é conseguir mobilizar muita gente que pratique isso. Será que poderia ser feita uma campanha divulgada por todos os grandes sites automobilísticos do Brasil? Já seria de grande ajuda.

      Excluir
    3. Haha, no brasil de burros ignorantes, lambe-saco dos governos que acreditam em tudo como se fossem dogmas sagrados, isso será impossível! Estou batendo boca com todo mundo no jornal da minha cidade sobre isso.

      Excluir
    4. Luiz,

      eu colocaria sua ideia no topo, mas de qualquer forma quem se ferra somos nós, o prejuízo é nosso, não das esferas administrativas. Os aparelhos continuarão lá, os contratos também, reduzidos obviamente pois não haverá "lucro" suficiente para mantê-lo, mas quem disse que contratos precisam dar retorno ao governo ou seja a nós cidadãos ? A isso se chama desvio de verba pública aos interessados nesses contratos, simples assim.
      Assim, para não perderem margem, o radar que era de 50km/h passará a ser 40 km/h após o devido tempo desativado camuflado de "manutenção", e aí o município alegará que o índice de acidentes aumentou e quando reativarem os radares serão com velocidades reduzidas conforme falei, e ninguém vai reclamar, vão continuar ( tentando ) trafegar abaixo do limite do radar...

      Excluir
    5. Eu percebi isso essa semana, indo para São Vicente... custa a crer que a tacanhice seja tamanha a esse ponto, não demora muito e os legisladores vão voltar ao tempo em que não se podia ultrapassar a velocidade "de um homem a passo."

      Melhor que isso só a bem intencionada porém perigosa Motofaixa... colocada no canto da pista, onde é cheio de buraco.

      Excluir
  17. Bob, eu não vejo nada demais, até pq uso película nos vidros do meu carro (clarinha mesmo), mas acho que você infantaria se visse as viaturas da PRF-CE quase todas com a película das mais escuras... Cristiano Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiano
      Realmente você não vê nada demais...do que deveria ver. Sua visibilidade noturna é a mesma de eu não tirar os óculos de sol quando a noite cai. Os vidros originais já estão no mínimo de transparência, qualquer película aplicada já entra no irregular. Disso não se pode fugir. Quanto a carro polícia rodoviária federal ou civil estadual com os sacos de lixo, isso comprova que a cabeça desses idiotas tem estrume dentro em vez de massa cinzenta.

      Excluir
  18. Luiz AG
    Grande idéia. Daria um baita rolo, os idiotas não saberiam o que fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só que aí eles iriam colocar as câmeras em drones...

      Excluir
  19. Lembro de uma manchete que li num jornal pendurado numa banca: Nesta segunda a prefeitura inaugura X km de faixas de ônibus e com isso espera arrecadar X R$ em multas. O correto não seria dizer que espera uma melhora no transporte pública (isso se houver)? A safadeza está descarada.

    Bob, de curiosidade, alguém deu retorno da carta ao governador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio , isso deveria ser caso de justiça. Em qual cidade é isso? Vamos tentar descobrir e postar isso na net!

      João Paulo

      Excluir
    2. São Paulo, quando o prefeito começou com a onda das faixas. Eu mesmo já vi 2 locais que colocaram e tiraram, pois não tinha nexo. Numa avenida de 6 faixas o cara mandou colocar 3 de ônibus. Agora tirou 1.

      Excluir
  20. Eu fui o premiado com uma multa por essa infame "arma" aí. Para variar a multa excedeu os 50% do limite máx de velocidade e a penalidade para isso além da multa de R$574,62 é de ficar 12 meses com o direito de dirigir suspenso.
    Toda a vida passo por essa estrada na média dos 120km/h, na qual o limite de velocidade deveria ser 110km/h ao invés dos atuais 80km/h.

    Não tive chance de diminuir a velocidade, já que na multa consta que eu estava a quase 400 metros da "arma" na hora da foto.

    E segue a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens pelo "Prêmio", nítidamente vc mereceu...

      Excluir
  21. Neste domingo de páscoa eu e meu avô fizemos uma pequena viagem de Poços de Caldas a Botelhos, ambas as cidades em Minas Gerais, de aproximadamente 32km, para ver familiares que haviam chegado de São Paulo. Naturalmente, ele dirigia, já que ainda não completei 18 anos. Chegamos para almoçar na casa de amigos da família e dali fomos para a casa dos nossos familiares. Como o dia estava agradável, quando resolvemos ir embora era exatamente 7 horas da noite. Quando meu avô ligou os faróis do carro para sair, meu tio percebeu que o do lado direito estava queimado, embora a luz alta estivesse em funcionamento normal dos dois lados. Não podíamos dormir em Botelhos e resolvemos ir embora. Meu avô ficou meio encucado, pois não dá para andar com faróis altos o tempo todo na estrada, que apesar de muito bem pavimentada, está com um trecho recém reformado de aproximadamente 5km sem sinalização de faixas, é repleta de curvas, tem faixas simples e tem uma subida de serra (na ida é descida, naturalmente) e só na subida há duas faixas - para não falar da alta quantidade de caminhões). Um fato interessante sobre essa estrada é que, no mapa oficial, consta num grande trevo com várias saídas para diversas cidades da região uma passagem subterrânea para cruzar a estrada, mas que não existe de fato. Bom, não dá para arranjar um farol de Peugeot 207 em uma cidade de 12 mil habitantes em pleno domingo de Páscoa. Teríamos de viajar assim mesmo. Lembrei-me de um artigo aqui publicado que tratava sobre faróis de neblina e faróis comuns, que me foi de grande ajuda. Como é fundamental que se enxergue a beirada da pista em que se encontra, não tive dúvidas: sugeri ao meu avô que ligasse os faróis de neblina, graças à informação que tive aqui no AUTOentusiastas de que a função deles era produzir um facho baixo e espalhado que permitisse enxergar as laterais e a pista logo a frente. Se não foi perfeita, a iluminação resultante foi mais do que suficiente para seguirmos viagem com boa visibilidade e segurança, enxergando sempre muito bem a estrada. Pensamos, naturalmente, que poderíamos ser parados pela polícia, mas nesse caso acho que a situação não seria grave, já que não havia como solucionar o problema e tínhamos feito o que dava... Ou será que a indústria da multa está assim tão descarada? Então fica aqui o meu agradecimento à informação que o blog forneceu aos leitores nessa ocasião, que muito nos serviu nessa "emergência".

    Quanto ao artigo, assino embaixo.

    Caian.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caian, com uma lâmpada de farol baixo queimada, se a polícia parasse vcs, ela estaria no direito dela de multar vocês e reter o carro até a regularização do problema.
      Meu pai conta um caso que aconteceu com ele antigamente, anos 70. Ele tinha um Fusca 73 (que usava aqueles faróis Sealed Beam, vulgo Celebrim). Uma bela noite ele se aproximava de um posto policial e por isso deu luz baixa. O policial mandou ele parar e disse que o farol estava com problemas, e que iria multá-lo. Mas na hora alí, nenhum farol falhou, estava tudo funcionando normalmente. O policial então disse: "leva então só essa notificação, que é para vc apresentar se mais alguém te parar pelo mesmo motivo. Não é multa.". Sei, sei... Seguindo, de repente, do nada um farol falhou, apagou a baixa mas logo voltou, tal como o policial havia dito. E dias depois veio a multa.....

      Excluir
    2. É verdade, está na lei que ele deve multar. Entretanto, não dá para arranjar uma lâmpada em pleno domingo de páscoa! E, ainda, ela queimou havia pouco tempo. Não é justo que tenhamos a oportunidade de trocá-la? Acho que isso pode ser resolvido na conversa. Senão, por exemplo, o sujeito está andando a noite, é parado por um policial e no meio da vistoria a lâmpada falha, e aí? Ele é multado?

      Excluir
    3. Aí é que entra o bom-senso. Mas alguém aí defina, para constar numa lei, o que é o bom-senso.
      Mas em cidade pequena, onde geralmente todos se conhecem e o dono da auto-elétrica mora nos fundos ou em cima dela, creio que com um pouco de procura se conseguiria uma lampadazinha dessas

      Excluir
  22. Bob!

    Aqui na Serra Gaúcha já vi policial mirando o radar para os carros que rodam na segunda faixa de ULTRAPASSAGEM (desculpe o grito!) em subidas, quando os condutores estão passando os caminhões ou carros mais lentos que se acomodam na devida terceira pista.

    Ou seja, nada como multar onde pode se exceder um pouco a velocidade, mas com tremenda segurança, já que é mais fácil de pegar os "incautos" (pior que têm gente que defende isso, que precisamos nos arrastar para ultrapassar na segunda faixa de rodagem...).

    Outro dia, em pista de mão única, duas faixas bem largas, a poliça estava escondida no matagal (em leve declive), para multar que passava dos 80km/h em uma rodovia moderna, segura, onde para andar a 80 naquele local, só mantendo o pé no freio.....risco de acidentes andando a 100, 110 km/h? Só se o cara ter um infarto ao volante...


    MFF

    ResponderExcluir
  23. É o poder público parando a Nação através de abuso do poder.
    Gente nociva, devem arder no fogo do inferno eternamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juvenal Jorge,
      É assim que se cria um país comunista.
      É como aquela estorinha de como se prende porcos selvagens.

      Excluir
  24. Na verdade compensa usar o detector de radar, vejamos:

    Art. 218 CTB - Transitar em velocidade superior em 50%. Penalidade: Multa (3x), suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão da CNH.

    Art. 230 CTB - Usar dispositivo anti-radar. Penalidade: Multa e apreensão do veículo.

    Ou seja, não é melhor ser pego usando um detector, tendo que pagar apenas a multa de R$ 191,54? Ou seria melhor ser surpreendido naquela esticadinha inocente, com pista vazia, só para testar o carro, tendo que pagar, assim, uma multa de R$ 574,72, um curso de reciclagem de R$ 150,00, fora o tempo com a CNH suspensa.

    E ainda da pra discutir a legalidade da multa, pois o detector não é um dispositivo anti-radar, o qual, por sua vez, altera os parâmetros de leitura do equipamento de controle de velocidade.

    Sou totalmente contra o discurso demagógico que se pratica no Brasil, demonizando a velocidade e caçando os motoristas que andam acima da velocidade em locais compatíveis com ela. Ou alguém acha que um carro top, cheio de controles eletrônicos, andando a 150 km/h é mais perigoso que um fusca ou chevette transitando à velocidade permitida - 110km/h? Por esse discursinho demagogo difundido no Brasil, sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo nada de perigoso andar em um Chevette a 110km/h,nem mesmo em um Fusca a 90/100km/h.

      Excluir
    2. Não Diego Mayer, eu também não vejo nada de perigoso em andar em um Chevette ou Fusca a 110 km/h, o perigo mesmo se encontra nos motoristas formados hoje em dia (formados nas coxas, que quando entram em uma rodovia acham que a faixa da esquerda é só deles, freiam em curvas, usam acostamento como faixa de transito entre outras barbaries, ou seja verdadeiros babacas atrás do volante), não venha você com esse discursinho demagogo de que o carro que faz o motorista, porque não é, pelo menos não aqui no Brasil, que nem respeitar o transito brasileiro sabe!

      Excluir
  25. A indústria da multa sabe que a maioria dos acidentes ocorre durante o dia em pistas secas e em boas condições. Esses acidentes são causados por excesso de velocidade, curta distância para o veículo da frente, não obediência das sinalizações, ultrapassagens equivocadas, sonolência do motorista, celular e o uso de drogas. Isto gera oportunidade de negócios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adilson
      Estava com muitas saudades de voce e de seus comentários sempre pertinentes .
      Nao suma do AE
      Um abracao

      Excluir
  26. Os radares tipo speed trap, isso mesmo, "armadilha" em inglês não há hipocrisia em chamá-los de redutores de velocidade (que na escola aprendi ser papel dos freios do veículo), bem os tais speed trap não fazem outra coisa a não ser punir dias ou meses depois o motorista por uma infração de velocidade permitida. Se tiver que acidentar-se não vão impedir. Isso é papel pessoal e intransferível do agente de trânsito, estar presente e orientar, para então multar.

    ResponderExcluir
  27. Vocês estão achando isso anormal aqui no brasil?Kkkk,moro em Caldas Novas. Go,uns três anos atras fui parado e multado em plena 16:00 hrs da tarde...sabe porque ?O farol da minha moto queimou a baixa,fui conversar com o lazarento do puliça,alegando q era trabalhador e blá blá blá...sabe a resposta q tive?"Tou te multando é porque você é trabalhador mesmo,se não fosse estaria com a .40 na sua cabeça e pisando no seu pescoço...enfim,está bom p vcs?Ah detalhe,os amigos da lei tomam café,almoçam e jantam no complexo onde trabalho!

    ResponderExcluir
  28. Brasil é tudo ao contrário mesmo. Certo é quem rouba. Quem acorda cedo e trabalha o dia inteiro é que é burro....

    ResponderExcluir
  29. A POLÍCIA Rodoviária Estadual do RS é uma piada. Eles, sendo POLÍCIA, fazem mero trabalho de AGENTE de trânsito. Explico: quando você é parado num posto deles, eles verificam os documentos (leia-se, "se estás com o IPVA pago"), o extintor e se tens alguma lâmpada queimada. Podes andar com 5 QUILOS DE COCAÍNA no porta malas que, se estiveres com documentos, extintor e lâmpadas em dia, vai tranquilo que não dá nada.

    ResponderExcluir
  30. Anhanguera, em campinas pouco antes do balão da bosch tá ficando direto agora dois 'não-tem-o-que-fazer-da-vida' com um bichinho desses, eu passo a 14 anos no mesmo trecho, e só comecei a ver esse ano policia rodoviaria (isso mesmo, 14 anos nunca vi um policial rodoviario no trecho), depois de recapearem e fazerem as marginais... ou seja, a pista que já era boa, tá excelente... as marginais desafogaram, as entradas e saidas da pista diminuiram e ganharam grandes tomadas de velocidade, com espaços para entrada sem se preocupar com fluxo (ao total, 5 faixas de cada lado e dois acostamentos)... maaaaaaaaaassss....
    Uma pista excelente dessas, só serve para uma coisa... não, não é para viagens mais seguras... Tambem não é para ser como uma autobahn, e causar inveja nos paises vizinhos por andarmos a uns 150...
    Tambem não é para desafogar transitos... pois estranhamente nesses 14 anos tudo piorou (E não seja idiota de pensar que é porque a quantidade de carros aumentou, é simplesmente porque 14 anos atras eu andava a 120 na anhanguera, me, world plus the dogs... E agora virou uma merda de 90 por hora mesmo o limite sendo 100).
    É claro, e obvio, que a unica intenção é q essa pista seja como uma prostituta, que esta ali pra te seduzir e pegar seu dinheiro... (assim como a maioria das pistas do estado de são paulo) Linda, impecavel, você deseja ver seus pneus nela... mas ela vai cobrar só de olhar, de passar a mão, vai cobrar... se abusar, vai roubar tua carteira, teu carro, tua casa, teu cachorro, teu trabalho e tudo mais... é o governo do estado de são paulo, trabalhando por você!

    ResponderExcluir
  31. O jornal da minha cidade e o post do qual falei. A maioria batem palmas...
    http://www.ovale.com.br/multas-geram-r-4-5-milh-es-de-janeiro-a-abril-em-s-o-jose-1.524057

    João Paulo

    ResponderExcluir
  32. Gostaria de acrescentar, que o DER não tem recursos para gerir as rodovias sob sua responsabilidade,
    mas ultimamente tenho visto muitos veiculos novíssimos com um ou mais vagabundos, fazendo armadi-
    lhas com radares para os incautos. Hoje inclusive, tinha um na castelo branco, altura de Araçariguama.
    O trecho é administrado pela via oeste. O que o DER estava fazendo lá? Para isso eles tem dinheiro?
    Temos que fazer uma campanha nacional contra essa patifaria. A grande maioria não quer andar a
    200 por hora, mas a velocidades de bom senso. Querem ver um exemplo? Semana passada passei
    na rodovia que liga Charqueada a São Pedro . Um descalabro, alfalto(?) totalmente deteriorado (DER)
    e sabem qual é o limite naquele trecho? 100 km por hora. Não comporta nem 60. Não vi um policial.
    ]Acho que por vergonha. Cobrar o que dos motoristas? Mas nas rodovias duplicadas, como o trecho recém -inaugurado da raposo tavares, 100 km. Quando esse país será sério? Nunca? Não aceito is-
    so!

    ResponderExcluir
  33. Bob, é fora de tópico, mas desconhecia que o Jornal Pioneiro aqui de Caxias do Sul pertencia à Rede Brasil Sul. Tinha como pertencente à RBS. Todavia o que quero dizer, é que não é um veículo confiável. As notícias são cheias de erros crassos e as informações do site mudam a toda hora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mal, Bob, jamais tinha me dado conta que a sigla RBS poderia Rede Brasil Sul. Até porque sempre achei que pudesse ter outro significado já que surgiu como uma rádio e o sobrenome do fundador é Sirotski.

      Ainda bem que o AE existe.

      Excluir
  34. Chegará o momento em que estes governinhos vagabundos farão o possível e o impossível para que andemos só à pé. Ou no transporte público de Cabrais, Paes, Haddades da vida... Êta país desgraçado...

    ResponderExcluir
  35. É impressionante como ultimamente nós estamos tendo motivos para reclamar. É em todos os aspectos da nossa vida ultimamente. No trabalho, no trânsito, nas relações pessoais, na economia e, claro, na politica. Como pode?? É greve, é transito caótico, balburdia, violência, roubalheira, corrupção, maracutaias.... Definitivamente isso precisa mudar. Por favor, me tragam aí motivos que temos para nos alegrarmos, porque a propaganda oficial bem que tenta, mas já não funciona mais, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ainda estamos na fase da indignação, da descoberta... demora um pouco para passar à ação, mas é um começo. Antigamente nem reclamávamos.

      Excluir
  36. Chegamos ao ponto de ter que usar sistemas de JAMMING em nossos carros !? Técnica militar anti-mísseis. Já somos estuprados com os impostos oficiais e padronizados, teremos que usar jamming se não quisermos ser estuprados pela segunda vez.

    ResponderExcluir
  37. Bob,

    venho informar que a Polícia ontem a noite ( 25/04/2014 ) acabou causando congestionamento histórico em São Bernardo do Campo/SP refletindo na via Anchieta desde a saída de São Paulo.

    Isso merece uma apuração maior e um post, pois a Metra, empresa responsável pela operação dos trólebus, culpou duas blitzes, uma no Paço Municipal e outra no Piraporinha (Diadema), como responsáveis pelo incidente, no entanto parece que as autoridades espalharam que houve um acidente no Piraporinha, o que não confirmei até agora e tem gente na internet falando que é mentira. O trafego de ônibus e trólebus também foi prejudicado, chegando a ser interrompido por volta das 18h, ou seja, foi muito grave o que fizeram contra a população, eu andava um quarteirão em 1h ! pra tentar sair do meu bairro ( Jordanópolis ) em São Bernardo do Campo.

    Foi gravíssimo o que ocorreu ontem a noite, um atentado civil a população e merece destaque na mídia.
    A Polícia Militar, o Copom e a Ecovias relataram que tratou-se de trânsito intenso, resultado do excessos de carros nas ruas, ou seja, pra desviar o foco do que realmente aconteceu.

    http://brasil.tvberno.com.br/excesso-de-veiculos-trava-transito-em-sao-bernardo-do-campo-6868/

    Mas é tanta mentira.. por exemplo você nunca vai escutar na rádio que o trânsito está parado, congestionado enfim.. vai escutar que o trânsito só está lento, pasmem, o que acaba por incentivar você ainda a se aventurar a sair de casa ou voltar de seu trabalho, caindo numa armadilha, ao invés de informar categoricamente "NÃO SAIA AGORA DE ONDE VOCÊ ESTÁ !!! "

    Qual o objetivo de tanta desinformação ? Será que é pra desviar a falta de controle do tráfego por parte da CET / Ecovias, que tem a obrigação de executar isso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega a um ponto que nem sei como classificar: a de não se poder mais dar credito às informações vindas dos órgãos oficiais. A imprensa precisa ficar atenta a isso, porque a coisa tá feia.

      Excluir
    2. veja essa:
      http://onibusbrasil.com/blog/2014/04/26/sao-bernardo-da-imobilidade/

      A PM está negando, mas a população em peso está afirmando a ação das blitzes

      http://cotidiano.tvberno.com.br/pm-nega-que-blitz-tenha-causado-congestionamento-em-sbc-6872/

      Agora eu tenho certeza: a imprensa em geral está encobrindo o que de real aconteceu na noite de 25/04/2014 ( blitzes articuladas em horário de pico ) porque isto foi um golpe político, algo de muito ruim vem por aí, por exemplo rodízio !

      Excluir
  38. E lembrando,se você for bancar o bom camarada,e avisar os demais condutores à respeito do radar,e você for pego pelo ato você estará lascado(diga se multado)!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.