Notícia: DUSTER ATINGE MARCA DE UM MILHÃO PRODUZIDOS

Lançado há quatro anos, o Duster, tanto sob marca Renault quanto Dacia, chegou à marca de 1 milhão de unidades produzidas. O milionésimo saiu da fábrica brasileira em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. Hoje o Duster é comercializado em mais de 100 países e produzido em cinco fábricas no mundo. É o veículo mais vendido pela Renault mundialmente.

“O Duster é um grande sucesso mundial” diz Arnaud Deboeuf, diretor do segmento de veículos de entrada do Grupo Renault. “Sob a marca Renault, ele responde perfeitamente às expectativas de nossos clientes internacionais e contribui para o desenvolvimento da Renault nos mercados emergentes. Sob a marca Dacia, na Europa ou na Bacia do Mediterrâneo, o Duster conquistou novos clientes para a marca graças ao seu design e sua grande capacidade de superação, com um preço bastante acessível. O Duster é uma peça-chave na conquista de mercado.”
 
Sob a marca Renault, o Duster é um veículo mundial de conquista de mercado, e foi desenvolvido para responder às expectativas dos clientes da Renault em todo o mundo: adaptação para frio extremo na Rússia, motor flexível em combustível no Brasil, volante de direção à direita e design interno específico para a Índia.

O Duster também é um grande sucesso sob a marca Dacia. Inúmeros clientes foram conquistados por sua relação de habitabilidade, preço e capacidade de superação — qualidade que é bastante apreciada por todos os compradores do modelo.

Os cinco primeiros países de comercialização do Duster são, em números acumulados desde o lançamento: Rússia (Renault), 151.633; França (Dacia), 145.612; Brasil (Renault), 117.303; Índia (Renault), 85.974; Alemanha (Dacia), 70.159.

Hoje o Duster é produzido em cinco fábricas: Pitesti (Romênia), S. José dos Pinhais (Brasil), Envigado (Colômbia), Moscou (Rússia) e Chennai (Índia).

O Duster é produzido na fábrica de Pitesti (Romênia) desde 2010 sob a marca Dacia, para comercialização na Europa, Turquia e Magrebe, onde também é fabricado sob a marca Renault desde junho de 2010 para comercialização no Oriente Médio, Egito e outras partes da África, além de países do Golfo a partir de 2011.

Em Curitiba (Brasil), o Duster é fabricado sob a marca Renault desde outubro de 2011 para comercialização no País e na Argentina. A fábrica de Envigado (Colômbia) monta o Duster desde fevereiro de 2012 para comercialização na Colômbia, México, Equador, Chile, Peru e América Central.

A produção do Duster na fábrica de Moscou (Rússia) começou em dezembro de 2011 para comercialização na Rússia sob a marca Renault.

Chennai foi a última fábrica a iniciar sua produção, em maio de 2012, para comercialização na Índia, África do Sul e Indonésia sob a marca Renault, além do Reino Unido, Chipre, Malta e Irlanda sob a marca Dacia.

Em 2013, as vendas do Duster continuaram a crescer, chegando a mais de 376.000 unidades. (Renault do Brasil)





 

6 comentários :

  1. Muito legal esse press release, informando todos os países em que o veículo é produzido e para quais ele é distribuído. Todas as notas à imprensa poderiam conter esse tipo de informação, quando coubesse.

    ResponderExcluir
  2. "Ahhhhh, mas é um Dacia, e blá, blá, blá e etc, dirão alguns. Pois é: blá, blá, blá mesmo. Os "Dacia" (Duster, Logan, e Sandero) estão bem dentro da média daquilo que seus concorrentes oferecem, e até por menos. Se verificarem nos principais sites as seções "Opinião do Dono", constatarão um índice de satisfação e aprovação bem alto, mais até que o de muitos carros ditos queridinhos do mercado. Minha experiência com um "Dacia" (Logan) superou expectativas, e não posso dizer de modo algum que seja um carro pior que os outros que tive, das chamadas "quatro grandes". E antes que alguém diga que estou "puxando sardinha" por ter um, só estou fazendo justiça, pois não sou "torcedor" de marca e mesmo tendo gostado muito, não pretendo repetir, uma vez que gosto de experimentar, e nunca tive dois carros de mesma marca. Depois de VW, Fiat, Chevrolet, e Renault(ou Dacia, se preferirem), a bola da vez deve ser um Nissan (March) ou um Ford (Novo Ka). O Dacia foi aprovadíssimo.

    ResponderExcluir
  3. Bom preço ,carro bem construído ,boa assistência da fabricante ,são algumas coisas que explicam esse numero de veículos vendidos ,só lamento por ser referente a uma SUV em vez de um sedã ou uma station wagon ,enfim,assim caminha a humanidade.

    ResponderExcluir
  4. Tenho um Duster e um Logan e estou totalmente satisfeito com eles. Comprei já sabendo das limitações de acabamento e projeto de ambos, sem surpresas. Com certeza trocarei os dois nas evoluções de ambos os modelos. Excelente custo benefício pois, compro carros para a MINHA satisfação e não para me exibir aos vizinhos.

    ResponderExcluir
  5. Jeremy Clarkson adora os Dacias rs.... "good news, the Dacia Duster reaches..." diria James May, logo interrompido pelo seu intrépido companheiro de palco.

    ResponderExcluir
  6. O Duster é feio, feio, mas tão feio, que se torna bonito.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.