Notícia: A ALFA ROMEO SERÁ UMA EMPRESA AUTÔNOMA, DIZEM FONTES

Alfa Romeo 4C (foto topgear.co.uk)



O presidente executivo da Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, transformará a Alfa Romeo numa empresa independente, parte de seu último plano para reviver a marca em dificuldades, disseram à Automotive News Europe pessoas inteiradas do assunto.

A Alfa Romeo informará publicamente dados de lucros e perdas, disserem as fontes. “Para que essa proposta de tentativa de relançamento tenha crédito Marchionne precisa deixar claramente visível o balanço da Alfa,” disse uma das fontes.

O plano é crucial para os concessionários Fiat nos Estados Unidos, que esperam vender Alfa Romeo. No momento só estão vendendo dois carros pequenos, os Fiat 500 e 500L.

Fontes disseram que Marchionne anunciará a nova organização da Alfa Romeo em 6 de maio, quando a empresa anunciar seu plano quinquenal de produto e de negócios em Detroit. Marchionne não quis comentar o assunto em 11 de abril.

Tornar a Alfa Romeo uma marca global é a pedra fundamental do plano de Marchionne para trazer de volta ao azul as deficitárias operações na Europa em meados da década.

O Alfa Romeo será relançado com uma nova linha de carros de tração traseira, incluindo um suve para ajudar a marca a disputar com fabricantes de carros premium com a BMW, havia dito a Automotive News Europe em dezembro. Os veículos chegarão ao mercado em 2016. Versões topo de linha terão motores desenvolvidos pela Ferrari.

O novo plano de Marchionne para a Alfa Romeo é o quarto desde que ele entrou para a Fiat em junho de 2004. A marca continuou a decair à medida que planos de relançamento não atingiram os objetivos. No ano passado as vendas globais da Alfa Romeo foram de 74.000 carros, queda de 56%, nível não registrado desde o final dos anos 1960.

Seis novos modelos estão nos planos, disseram as fontes. Um suve compacto e sedã médio serão produzidos na fábrica de Cassino, próximo a Roma. Um sedã de porte grande e um suve de porte grande deverão ser feitos na fábrica Mirafiori da Fiat, em Turim. A Alfa Romeo também planeja um cupê grande e um roadster de dois lugares a ser fabricado na Itália.

A versões superiores terão motores V-6 a gasolina desenvolvidos pela Ferrari. Também será usado em modelos futuros o novo 4-cilindros de 1,75 litro turbo de injeção direta produzido em Pratola-Serra usado no cupê 4C de edição limitada. Motores Diesel para a Alfa Romeo serão feitos pela VM Motori, uma subsidiária da Fiat na Itália, que fornece motores para a Maserati, RAM e Jeep. (Automotive News Europe/Luca Ciferri)


21 comentários :

  1. Eu adoraria ter um MiTo, vi vários em Buenos Aires, muito bacanas, também vi um com placa verde em testes outro dia rodando numa estrada aqui. Carrinho legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alugador de Fiats30/04/14 10:57

      Aluguei um MiTo na Europa. Eu tinha reservado um carro médio e quando cheguei na locadora o atendente me ofereceu o MiTo que tinha acabado de descer da carreta, 73km no odometro. Não resisti, peguei ele mesmo. Motor 0.8 Turbo de dois cilindros. Achei o carro bem ruim. Acabamento bem desenhado mas não tão bem executado, plásticos de sensação meio ruim ao toque. O motor é bom pra cidade (MUITO bom) e ruim pra estrada, como era de se esperar. Já peguei sabendo disso. Mas o carro em si tem um comportamento dinâmico bem mais ou menos. É anestesiado, não envolve o motorista, a tocada é sonolenta. Peguei ótimas estradas de serra alemã com ele e o carro não empolgou de jeito nenhum!! Não passa de um Palio enfeitadinho. Em outra viagem anterior eu tinha alugado um Fiat 500 e putz, o MiTo perde para o 500 em tudo. Ganhe talvez no espaço interno para quem vai atrás, mas perde em qualquer outro quesito de análise.

      O 500 é um carro que empolga bastante, eu dirigi os dois exatamente no mesmo percurso. (Amsterdam-Nurburgring)

      Depois de andar no MiTo eu entendi pq a Alfa só afunda. Pra ter aquilo é melhor comprar o Palio/Punto que é a mesma coisa só que bem mais barato.

      Excluir
  2. São tantos planos e idéias que, parece-me, estão apenas lançando balões de ensaio para testar a sua receptividade. É pena. A Alfa Romeo e seus admiradores não merecem isto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda acho ( apesar da heresia) que a Alfa deveria estar nas ótimas mãos da VW
      Esses alemães saberiam conduzir a marca muito melhor que a Fiat

      Excluir
    2. O Marchionne está certo, mesmo no vermelho não se pode entregar a Alfa para a concorrência.
      Agora a história está um pouco diferente do que estávamos acostumados de ver, eles estão abrindo o capital para emitir debêntures ou ações fazer um dinheiro com a empresa.
      O lado ruim para a Fiat é que eles vão ter que ceder as exigências dos investidores que serão muito fortes (vão aparecer SUVs e mais carros sem apelo esportivo) mas vão ter dinheiro para manter a marca e com certeza vão aparecer os modelos que tanto apreciamos, afinal Alfa é Alfa.

      Excluir
    3. Bem analisado Marcelo, e digo mais: dessa maneira, temo pela Alfa que aconteça o mesmo que vimos acontecer com a Lancia, que se tornou inexpressiva dentro do grupo, apenas vendendo carros "normais" como minivans, suves e carros compactos apenas utilizando a velha tradição da marca.

      Excluir
  3. Leo Cordeiro28/04/14 19:07

    Talvez não tenha nada a ver o que vou comentar aqui,mas me incomoda muito essa nova mania,inclusive no Ae,infelizmente,de chamar SUV de suve.Porque não se pronunciar simplesmente S.U.V e querer dar nome a uma sigla como essa?Como disse,pode ser uma implicância minha mas acho que seria mais ou menos como se escrever "efe agá cê" e não FHC... Bobagem?Pode ser,mas num blog que se notabilizou por adotar nomes e padrões técnicos em sua linguagem ( vide discussão sobre "a Ferrari ou "o Ferrari ) achei estranho acompanharem esse modismo de dizer suve e não S.U.V,separadamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bobagem eu acho q é esse constante assassinato da língua portuguesa. Sale, X% off, living, delivery, spoiler, sport utility, CEO, insufilm, padle shift, breake light e tantos outros... Blaahrg
      O Ae, assim como o Best Cars Web Site estão, a meu ver, de parabéns por não propagarem esses modismos idiotas.

      Excluir
    2. Que o diga o outlet. Agora já há outlet de carros...

      Excluir
    3. Também acho o termo suve muito besta, prefiro chamar de utilitário esportivo, que é a tradução do termo.

      Excluir
    4. Anônimo 29/04/14 16:32
      Acho SUV muito mais besta, pedante até. E não é utilitário esportivo, mas utilitário esporte, como carro esporte, paletó esporte.

      Excluir
  4. Leo Cordeiro
    O Ae não acompanhou o modismo de chamar SUV de suve: criou-o. É melhor e mais prático do que a denominação correta em português desse tipo de veículo, utilitário esporte, além de ser como orgulhosos proprietários pronunciam, "comprei um suve". Como também não usamos CEO, mas executivo-chefe ou presidente-executivo; já usamos SW (station wagon), não mais, usamos perua; crossover desapareceu aqui, agora é perua alta.

    ResponderExcluir
  5. Tomara que a Alfa vire o jogo, os carros dela são autoentusiastas no último.
    Sonho um dia possuir uma Alfa.
    Bruno Rezende

    ResponderExcluir
  6. A solução para Alfa, é infelizmente aquilo que eu mais detesto... Justamente um SUV ou S.U.V, ou Suve como preferirem. O carro mais vendido pela Renault no mundo é o Duster, o carro mais lucrativo da Porsche é o Cayenne. Heresia para os puristas e para mim, que detesto esse tipo de veículo, mas os Americanos e o Emergentes adoram! Só espero que os sedans e hatches não entrem em extinção, assim como as Stations ou peruas. Até lá no Velho Continente, elas (e as minivans) já perdem espaço para o pseudo-jipinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A implicância contra os SUVs é besteira, além de ajudar a fábrica a sair do vermelho com certeza vai acabar financiando a desenvolver novos veículos que tanto gostamos.
      Nos anos 80 foi moda lançar hatchs e hoje ainda temos esportivos puros.

      Excluir
    2. É dureza amigo entusiasta, mas isso revela o sinal dos tempos.
      Temos que nos "adaptar" com essa nova onda - afinal, as pessoas estão apreciando carros versáteis, onde você pode carregar uma numerosa família, seja imponente e com dirigibilidade de automóvel pequeno. Por isso essa categoria está em franca expansão.
      Infelizmente, modelos "de nicho" estão fadados a exclusividade - e com preços tão exclusivos quanto.

      Excluir
  7. Em minha modesta opinião, a Alfa Romeo deveria se concentrar nos esportivos, que é o que ela sabe fazer melhor, ou, no máximo berlinas de cunho esportivo, do porte do Audi A3, do Golf GTI, etc. Poderia usar uma plataforma em comum com a Lancia, outra marca cujo forte eram as berlinas esportivas.

    ResponderExcluir
  8. Lorenzo Frigerio29/04/14 13:22

    Querem sanear a empresa e cortar seus laços com o grupo controlador, para passá-la nos cobres. Próxima parada: VW.

    ResponderExcluir
  9. Parece que agora estão caindo em si, Alfa tem que ser tração traseira, e se quiser ganhar dinheiro tem que ter SUV. Basta fazer igual às marcas alemãs.

    McQueen

    ResponderExcluir
  10. É uma pena que tenham que produzir SUVs para que a marca consiga se manter.

    ResponderExcluir
  11. Acontece que os grupos Italianos principalmente ligados a Fiat estão desesperados e contra a resto da "mare" pois sua ideia de negocio é frágil, arcaica e auto destrutiva. Além de perderem suas identidades, as marcas de posse do Grupo foram engolidas em prol do alto lucro e padronização horizontal e direcionas a Fiat sem piedade, que como vimos acontecer com o Lancia e agora o Alfa Romeu em que eram mais "Fiats" que eles próprios - E o mercado sabendo disso, nem o italiano que é apaixonado e nacionalista não gostou e não comprou, simples e só aqui mesmo no Brasil para dar lucro, mas lá fora o grupo esta de mal a pior.
    E a coisa é mais séria que imaginávamos, pois exatamente por serem Italianos e terem "alma própria" ou "coração", eles tem que ter tradição e personalidade própria ! E o consumidor que queria ter um Lancia ou um Alfa querem Lancias e Alfas, e não um Fiat travestido ! Ora, vejam a Lamborghini ou Ferrari como exemplos italianos, independente de seu capital ou donos, a tradição e alma é que movem e fazem o dinheiro entrar, simples ! Se for necessário ter SUV ou Pickup, que façam !!!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.