CONVERSA DE PISTA




As taxas de Ecclestone

 





Slavica e Bernie, juntos mesmo após a separação em 2009 (Foto Rex Features)

Enquanto prossegue seu julgamento na Alemanha, Bernie Ecclestone vê crescer o cerco à sua fortuna na Inglaterra. Vettel ganha carro novo para tentar vencer novamente e De Silvestro testa em Fiorano sonhando com presente de Natal

A vida de Bernie Ecclestone tem ficado mais animada a cada dia que passa e não necessariamente por causa do que ocorre nas pistas do Mundial de F-1. O julgamento do processo que envolve a propina paga ao alemão Gerhard Gribkowsky faz surgir possíveis resultados de investigações sobre a forma com que o bilionário cuida da sua fortuna. Os comentários mais recentes falam em dívidas com o fisco inglês supostamente superiores a £ 1 bilhão (cerca de R$ 3,76 bilhões) teriam sido quitadas com um pagamento de uma pequena fração desse valor. Além disso a imprensa inglesa explora o acordo financeiro resultante do seu divórcio com a croata Slavica Radić, que renderiam a ele entradas mensais de aproximadamente R$ 18.797.000.

Enquanto aguarda a segunda sessão do julgamento em Munique, quinta-feira, Ecclestone negou o possível acordo e mantém a calma e a fleuma que o caracterizam. As denúncias que vazaram na imprensa britânica são o resultado de nove anos de investigações do imposto de renda da Inglaterra sobre a estrutura fiscal dos seus negócios em torno da promoção e realização do Campeonato Mundial de F-1. Aos 83 anos de idade, o dirigente poderá finalmente ser substituído no comando da categoria caso a Justiça alemã o declare culpado.


Vettel terá chassi novo na Espanha

 

Superado por Ricciardo, Vettel  vai ganhar chassi novo (Foto Getty Images)


Uma rachadura “mais fina que um fio de cabelo” no chassi usado por Sebastian Vettel foi apontada como possível causa para o desempenho abaixo do esperado que o alemão mostrou nas quatro primeiras provas do ano. A informação foi confirmada por Helmut Marko, um dos homens fortes da equipe Red Bull. Na comparação direta com seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, Vettel só tem mais pontos (33 a 24) por causa da desclassificação do australiano na corrida de Melbourne; caso contrário a situação seria 42 a 34…


Simona traz novos ares para a F-1

 

Simona De Silvestro testou dois dias na pista da Ferrari (Foto Sauber Motorsport)


A possibilidade de Simona De Silvestro tornar-se a primeira mulher a disputar a F-1 regularmente desde a italiana Lella Lombardi (1975) está diretamente legada a ares mais frescos; o responsável por isso é o indiano radicado no Colorado (EUA) Imran Safiulla. Publicitário e marqueteiro, foi ele quem conseguiu junto a a empresas de energia limpa o apoio necessário para o programa de desenvolvimento da suíça de 26 anos que, semana passada, fez dois dias de treinos na pista da Ferrari, em Fiorano.

O projeto de De Silvestro parece bastante sólido e pode ganhar corpo com a atual geração de motores usados na F-1, cuja propulsão mistura métodos de combustão interna com recuperadores térmicos e dinâmicos. Ironicamente, estas características são pouco ou nada promovidas pela categoria, ainda que os fabricantes das unidades de potência que aparecem no grid (Fiat-Ferrari, Mercedes-Benz, Renault e — a partir de 2015 — Honda) tenham enormes interesses no desenvolvimento e impacto desta tecnologia.


A suíça de 26 anos pode estar na F-1 em 2015 (Foto Sauber Motorsport)


Nos dois dias de testes em Fiorano, Simona De Silvestro completou o total de 180 voltas pelo circuito de 2.997 metros a bordo de um Sauber C31, carro usado na temporada de 2013, o que permite testar praticamente sem limites. Na qualidade de piloto-afiliada à equipe suíça ela não deverá participar dos treinos livres matinais de cada GP, mas a seriedade de seu programa e os resultados consistentes que ela demonstrou dão credibilidade à sua presença nos grids de 2015, particularmente se Imran Safiulla continuar obtendo o necessário apoio financeiro para tal. A suíça volta a testar entre 25 e 27 de junho em Valência, na Espanha, o que garante a ela a condição de maior quilometragem de preparação para um novato de F-1.

Penalizações em Brasília

Camilo (21) largou da pole position e venceu a segunda prova (Foto Fernanda Freixosa)


O tocantinense Felipe Fraga continua embaralhando as cartas da Stock Car brasileira, desta vez no autódromo de Brasília. Mais jovem vencedor da categoria ao conquistar o primeiro lugar na abertura da temporada, em Interlagos, sábado passado ele tornou-se também o mais jovem piloto a obter a pole position da categoria, que completou 35 anos de existência na semana passada. Depois de liderar boa parte da prova principal, Fraga perdeu várias posições em conseqüência de uma parada no boxe mais demorada — algo que consolida o fato do autódromo de Brasília não ser adequado a esta prática —, e cruzou a linha de chegada na 10ª posição, à frente do experiente Thiago Camilo, um dos pilotos mais rápidos da categoria. Na disputa pela pole position da segunda prova (quando os 10 primeiros largam em posições invertidas), acabou penalizado em 20 segundos por não dar espaço ao paulista, mas não se intimidou frente às críticas sobre sua atitude.

“Será que acharam que iria deixar o cara passar na última volta? Não esperem um tapete vermelho na próxima vez...”, declarou Fraga ao alinhar para a corrida seguinte. Penalizado em 20 segundos, na segunda bateria Felipe largou em 15° e terminou em 9°, enquanto Camilo venceu a prova. A primeira corrida foi vencida por Átila Abreu, que dominou após a janela compulsória de paradas nos boxes; como é comum na pista brasiliense, o consumo de combustível e o desgaste dos pneus provocaram desistências. Valdeno Brito segue liderando o certame, que prossegue dia 1° de junho com a reinauguração do Autódromo de Goiânia.

Os resultados de Brasília foram: Corrida 1: 1) Átila Abreu (Mobil Super Racing), 40 voltas em 41m46s139; 2) Raphael Matos (Hot Car Competições), a 2s051; 3) Luciano Burti (Vogel Motorsport), a 3s994; 4) Max Wilson (Eurofarma RC), a 6s137; 5) Ricardo Zonta (RZ Motorsport), a 6s917; 6) Julio Campos (Prati-Mico's Racing), a 8s775; 7) Valdeno Brito (Shell Racing), a 10s817; 8) Denis Navarro (Voxx Racing Team), a 12s614; 9) Sergio Jimenez (Voxx Racing Team),  a 14s872; 10) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), a 16s227. Corrida 2: 1. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), 20 voltas em 21m17s764; 2) Julio Campos (Prati-Mico's Racing), a 0s322; 3) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 4s532; 4) Rubens Barrichello (Full Time Competições), a 5s299; 5) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 5s467; 6) Popó Bueno (Shell Racing), a 7s426; 7) Tuka Rocha (RZ Motorsport), a 8s766; 8) Diego Nunes (C2 Team), a 9s027; 9) Felipe Fraga (Vogel Motorsport), a 10s491; 10) Lucas Foresti (RC3 Bassani), a 13s578. Posições no campeonato: 1) Valdeno Brito, 52 pontos; 2) Marcos Gomes, 50; 3) Sergio Jimenez, 49; 4) Cacá Bueno, 44; 5) Átila Abreu, 39; 6) Daniel Serra, 38; 7) Júlio Campos, 37; 8. Raphael Matos, 34; 9) Ricardo Zonta e Tuka Rocha, 30.
  

Correndo da chuva

Hunter-Heay venceu a segunda prova consecutiva neste ano (Foto Indycar.Com)


Chuvas e ventos atrasaram e encurtaram a etapa disputada domingo no Barber Motorsport Park, em Birmingham, Alabama. A prova terminou sob bandeira amarela e com dobradinha da equipe Andretti, Ryan Hunter-Heay liderando Marco Andretti; você pode ver um resumo da prova clicando aqui. Dos brasileiros inscritos na prova o melhor foi Tony Kanaan, que terminou em nono lugar, dez posições à frente de Hélio Castroneves. O resultado da prova foi este: 1) Ryan Hunter-Reay, Andretti/Honda, 1h40m43s3337s; 2) Marco Andretti, Andretti/Honda, a 1s0364; 3) Scott Dixon, Ganassi/Chevy, a 1s4286; 4) Simon Pagenaud, Schmidt/Honda, a 2s4350; 5) Will Power, Penske/Chevy, a 3s1559. 

Todos os pilotos usam chassi Dallara. No campeonato, Power lidera com 125 pontos, seguido por Hunter Heay (107) e Pagenaud (92). A próxima etapa, a 500 Milhas de Indianápolis, será disputada no dia 10 de maio. 


Toyota no WEC

 

 

Após a dobradinha em Silverstone Toyota encara Spa-Francorchamps (Foto FIA-WEC)


Após a dobradinha na Seis Horas de Silverstone com o TS040, a equipe Toyota se prepara com atenção redobrada para a Seis Horas de Spa, que será neste fim de semana no clássico circuito na região das Ardennes. Mais do que a liderança no Campeonato Mundial de Resistência (WEC), a proximidade do circuito com a sede européia da equipe japonesa (situada em Colônia, Alemanha, a cerca de 120 quilômetros) será usada para manter o pessoal dessa unidade ainda mais motivado, como explica o líder da operação Yoshiaki Kinoshita:

“Tal qual a etapa de Fuji, correr em Spa é como competir em casa para nós e uma boa apresentação é importante para todos os nossos fãs e funcionários que estarão nos apoiando. Dito isso, é preciso lembrar que a corrida deste fim de semana é mais uma corrida e por isso precisamos dar tudo para conseguir o melhor desempenho e continuar o sucesso do início da temporada.”

Nissan contrata Heidfeld

Enquanto isso, a Nissan anunciou a contratação do alemão Nick Heidfeld para disputar a 24 Horas de Nürburgring dividindo um dos dois modelos GT-R Nismo GT3 que a marca inscreverá na clássica competição marcada para junho. Heidfeld, que entre 2000 e 2011 disputou 183 GPs por cinco equipes diferentes, é um dos pilotos responsáveis pela seleção dos pilotos que participam da Nissan Academy.

 

Truck altera calendário

 

Reforma em Brasília muda calendário da F-Truck (Foto Orley Silva)

A reforma do autódromo de Brasília, que poderá ser incluído no calendário 2015 da F-Indy, levou os organizadores da F-Truck a inverter as datas das etapas previstas para esse traçado e o de Goiânia. Desta forma, a capital federal recebe os brutos no dia 8 de junho e a temporada da categoria termina na capital goiana no dia 7 de dezembro. 

WG


A coluna "Conversa de pista" é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.





12 comentários :

  1. Ahhhh Uncle B!!! Você, sempre você...
    Wagner, ontem fui divulgado que a McLaren estaria interessada em contar com os préstimos de Sebastian Vettel, aproveitando o mau momento dele na equipe Red Bull, e principalmente pelo fato de a equipe passar a sensação de neste momento apoiar mais a Ricciardo do que o tetracampeão.
    Você não acha que está muito cedo para especulações deste tipo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio Vicente,

      Sem dúvida, cedo demais. Particularmente quando a McLaren ainda conseguiu fechar contrato com um patrocinador principal, algo que poderá acontecer próximo ao GP da Espanha. De qualquer forma essas fofocas fazem parte do Manual de Desestabilização do Concorrente, versão F-1 do Manual do Escoteiro Mirim.

      Abraço,

      WG

      Excluir
  2. Não sei por que mas acho que ainda não será desta vez que veremos o cover do Sr. Burns ser apeado de sua posição na Fórmula 1.

    Ninguém sobrevive tanto tempo no topo de qualquer coisa sem ter duas coisas:
    1) habilidade de negociação;
    2) bons contatos.

    Obviamente não vivo o universo da F1 mas me parece, a distância, que o velho Bernie tem isso, e de sobra... prevejo, salvo engano, mais alguns aninhos dele ao volante (com o perdão do trocadilho infame) da F1.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Leonardo Brito,

      O homem é duro na queda, mas ele subiu muito alto e pode ser que o vento lá em cima seja mais forte que o esperado... Aconteça o que acontecer, porém, ele certamente montou uma estrutura para manter o negócio andando por muito tempo. Aliás, você já notou como o Max Mosley tem aparecido com regularidade na mídia britânica?

      Abraços,

      WG

      Excluir
  3. Na minha humilde opinião o Sr. Bernie Ecclestone é o maior câncer do esporte mundial (e olha que a concorrência ultimamente está forte), é um ser (porque não o chamaria de homem), sem escrúpulos, sem moral e extremamente arrogante, vendendo a tudo e a todos para aumentar a sua riqueza pessoal. Deveria ser banido da F1.

    ResponderExcluir
  4. Espero que a Simona vá mesmo para a F-1, a categoria precisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juvenal,

      Pode apostar que, exceto um imprevisto tipo aqueles que encerrou a carreira da Maria de Villota, a Simona estará na F-1, provavelmente no ano que vem.

      Abraço,

      WG

      Excluir
    2. André Castan,

      Concordo com você: há uma recorrência incrível de erros e interpretações dúbias de acidentes na pista. Infelizmente a falta de consenso entre todos, e destaco este "todos", os envolvidos não produz o que é básico para evitar a repetição disso e facilitar o desenvolvimento do esporte: união.

      Abraço,

      WG

      Excluir
    3. É Wagner, falou tudo mesmo. Não há união entre os envolvidos. Aí nada se resolve e a recorrência é certa. Espero que alguém consiga liderar algo no sentido de mudar o cenário, pois é decepcionante tais acontecimentos de forma tão constante.

      Obrigado pelo retorno.
      Abraço.

      Excluir
  5. as competições citadas acima no texto ( 24 Horas de Nürburgring , Seis Horas de Spa e mais 24 Horas de Le Mans) tem exibição no lisarB <-- em algum canal fechado? Qual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas dos Santos30/04/14 23:34

      Xará,

      O SporTV costuma exibir a primeira e a última hora das corridas da WEC. No caso das 24 Horas de Le Mans, são exibidas as duas primeiras e as duas últimas horas da corrida. Integralmente, somente as 6 Horas de Interlagos é que são exibidas pela emissora.

      Quanto às 24 Horas de Nurburgring, não sei dizer se alguma emissora brasileira transmite.

      Excluir
  6. Wagner, estou indignado com esses comissários de prova. Incrível qualquer disputa por posições gerar punições. Eu nunca daria uma punição ao Felipe Fraga. Tem que fechar a porta mesmo. Ainda mais o adversário tentando passar por fora. Mas esse ainda não foi o pior caso. Na disputa no início da corrida entre Ricardo Maurício e Daniel Serra, foi um absurdo total, insanidade mental, nem sei mais como classificar a punição dada ao Ricardo Maurício. Ele fez uma manobra totalmente limpa, não teve a menor intenção de acertar o adversário, porém uma zebra do tamanho de um arranha-céus jogou seu carro para tocar levemente no carro do Daniel Serra. Me ajuda aí. O que tão fazendo com o esporte? Deixem os pilotos se resolverem na pista. Parem de interferir pelo amor que vocês tem em seus filhos.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.