NOTÍCIA: TOYOTA SUSTA VENDAS DE OITO MODELOS NOS EUA POR RISCO DE INCÊNDIO

A Toyota disse a seus concessionários americanos nesta quinta-feira que parem de vender vários modelos equipados com aquecimento de bancos, fabricados desde agosto de 2012, após ter sido alertada por autoridades de segurança sul-coreanas de que o material dos bancos não possui os padrões de retardamento de chama obrigatórios nos Estados Unidos.

A fabricante informou que os veículos afetados são determinados Camry sedã, Camry Hybrid, Avalon sedã, Avalon Hybrid, Corolla, minivan Sienna e picapes Tundra e Tacoma equipados com tal aquecimento vendidos desde agosto de 2012, quando o fornecedor de tecidos foi trocado, disse um porta-voz da Toyota.

Os modelos estão entre os carros e picapes mais populares vendidos nos EUA, mas cerca de apenas 8% dos Toyotas 2013-2014 vendidos lá têm aquecimento de bancos, de acordo com os números do catálogo Kelly Blue Book, embora todos os Toyota Avalon comercializados nos Estados Unidos tenha esse aquecimento, disse a publicação.

O número de veículos em estoque nas concessionárias americanas sujeitos à ordem de parada é de aproximadamente 36.000, segundo um documento da Toyota distribuído às concessionárias ao qual a Automotive News teve acesso. Disse ainda a Toyota que veículos em trânsito para as concessionárias poderão também ser objeto da ordem de suspensão de vendas. Os veículos em questão são produzidos nos EUA e alguns são exportados para a Coréia do Sul.

A Toyota disse que alertou a NHTSA sobre o problema dos bancos, o que poderia resultar numa convocação, dependendo do que a agência decidir,

O porta-voz da Toyota, John Hanson, disse que empresa informou a agência sobre o caso e que ontem mesmo daria um relatório oficial destacando o descumprimento da norma. Ele acrescentou que Toyota não considerava necessária uma convocação.

“Não acreditamos que isso é um caso de defeito ou de segurança porque não houve nenhuma ocorrência de quaisquer problemas no mundo real”, disse Hanson.

Não há conhecimento de acidentes, incêndios ou ferimentos relacionados ao caso nos veículos afetados, nos Estados Unidos, Canadá ou México, disse.


Sem data
A NHTSA dará a palavra final sobre uma convocação ser ou não necessária, e Hanson disse desconhecer uma data para essa decisão. A Toyota não sabe o tamanho total da população de veículos afetados nesse caso, disse ele. Agentes da NHTSA não foram encontrados para comentar.

As concessionárias Toyota foram avisadas para suspender vendas de qualquer dos veículos afetados até que a peça possa ser substituída, informou Hanson. A fabricante atenderá pedidos de proprietários individualmente, sem custo e numa base caso a caso.

A Toyota descobriu o problema quando foi notificada que o aquecimento dos bancos não passou num teste do Instituto Coreano de Testes Automobilísticos e Pesquisa (KATRI), que adota o mesmo padrão da NHTSA, disse Hanson.

A agência coreana constatou que o material do aquecimento do banco não atendia aos requisitos de retardar chama na superfície do material a uma taxa especificada, disse ele. A KATRI notificou a Toyota sobre a falta de conformidade.(Automotive News)

13 comentários :

  1. Provavelmente quis economizar e danou-se.

    ResponderExcluir
  2. Como no caso dos tapetes, é hora de comprar um Toyota... promoções à vista! PkornDF

    ResponderExcluir
  3. AEs,

    Aquecimento de bancos? Qual será a próxima quinquilharia que vão incorporar em carros quase populares? Aquecimento do "volante"? Obrigatórios no futuro, quem sabe?
    Logo depois, alguma sumidade de Brasília-DF vai propor a obrigatoriedade do "kit de socorro para queimaduras".

    Ass: Eduardo Van Halen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já conheceu algum carro de países temperados ou algum importado? Isso soa a muito desconhecimento de causa. Em países frios o aquecimento de bancos é um item de conforto assim como o ar condicionado para nós. E existe o aquecimento de volante também. Geralmente são itens opcionais e não tem nada a ver com segurança, acho que está confundindo as coisas épicamente.

      Excluir
  4. Eduardo
    Para nós soa exagero, mas quem vive em regiões de temperaturas subzero dá enorme valor a aquecimento de banco e de volante de direção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu que sou morador de uma região muito quente no verão, com 36º neste momento, daria muito valor a um banco que resfriasse.

      Excluir
    2. Bob,

      Tens razão. Sem reparos. E obrigado pelo espaço.
      Só imaginei a frustração do coitado que torrou uma grana prá comprar o carro e depois torrou o traseiro prá dirigir.
      Um opcional e tanto, cadeiras elétricas.
      No final das contas, gostei da reação da Toyota: mandou interromper a venda dos modelos equipados com aquecimento de bancos.
      E se perdeu alguns pontos, ganhou outros... comigo, pelo menos.

      Eduardo Van Halen

      Excluir
    3. "Só imaginei a frustração do coitado que torrou uma grana prá comprar o carro e depois torrou o traseiro prá dirigir.
      Um opcional e tanto, cadeiras elétricas."

      E os BrHUE começam a dar seus lances...

      Excluir
  5. Eu tenho a estranha sensação de implicância só porque a Toyota tomou a ponta do mercado mundial...
    No primeiro ano que isso ocorreu, o governo americano mandou fazer recall em tudo que era Toyota por causa de um tapete (paralelo) que segurava pedal e causava acidente de modos estranhíssimos: Como o caso onde o motor era mais potente que o freio; ou o motorista não conseguia desligar ignição; ou não consegue por na neutra (motorista dos EUA tem retardo mental?). Prejuízo pra empresa por ter que arcar os custos do recall e um dano "irreparável" à solidez da marca...

    Aí em 2013 a Toyota novamente atinge o maior volume de vendas e, estranhamente, um grupo de sul coreanos aponta tal falha... Por que os sul coreanos estão cuidando dos carros Toyota em vez de, por exemplo, acompanhar as campanhas publicitárias sujas que a maior fabricante sul coreano de automóveis fez/tem feito durante anos no mercado brasileiro?

    Como diria minha velha mãe: tem gente que não "aprendeu" a perder...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece mesmo suspeito, mas nesse caso acho que a própria fabricante do aquecedor alertou a Toyota sobre o risco. Lembro de um caso de acelerador preso na europa, um cliente contou uma verdadeira história de horror (o carro não parava por nada e ainda atingiu mais de 200 KM/h por longos trechos). Nada funcionava, freio, câmbio no neutro, tentar desligar o motor, nada. Sejamos francos, a possibilidade existe, mas deve ser mais fácil ganhar a Mega Sena. E os freios costumam sempre parar o carro mesmo que com dificuldade nesses casos.

      Terminava a história que a polícia teve que fazer o carro bater numa barreira e o motorista saiu vivo para contar mesmo com a batida em alta velocidade. A fabricante investigou e algum tempo depois ganhou um processo exemplar contra o mentiroso.

      Excluir
    2. Não tentaram detonar a GM quando essa assumiu a ponta na década de 1960? Ralph Nader, Corvair, NBC, etc.. No fim a GM caiu não graças a essas armações, mas graças a própria incompetência.

      Excluir
    3. Não sou fã de teorias da conspiração, mas esse "alerta", vindo do país que queria que mudassem o nome internacional do Mar do Japão para "Mar do Leste", só por causa de seus ressentimentos com o Japão... não duvido de nada...

      Excluir
  6. Concordo, é fácil virar alvo quando se está na liderança, ficar procurando defeito nos líderes de mercado é mais fácil que corrigir as próprias mazelas.

    Como se as marcas coreanas fossem perfeitas em tudo.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.