GOLF GTI, NO USO


"The Very Best", essa é a chamada da campanha publicitária do novo Golf. Quantos carros no mercado mundial podem sustentar uma chamada assim? Podemos até pensar numa lista, mas quanto mais ampliamos o conceito de melhor, incluindo além de aspectos técnicos também a longevidade, desejo, qualidade percebida e imagem, mais restrita essa lista fica.

Confesso que de na primeira vez que vi a campanha "The Very Best", que é em inglês justamente para ampliar essa afirmação para todo o globo, achei-a um pouco exagerada. Talvez pela minha falta de interesse pelo Golf. Essa falta de interesse se justifica por já saber que o Golf é um excelente carro, que as últimas atualizações foram mais evolutivas do que revolucionárias, e até pelo design corporativo da VW que deixa todos os carros com a mesma cara. Vejam que isso não é uma crítica. Impossível criticar uma estratégia que está dando certo e levando a Volkswagen para a posição de maior fabricante de automóveis do mundo. Mas, exemplificando, eu presto mais atenção no Scirocco, que me atinge mais na emoção do que na razão. Porém vale ressaltar que o design da VW está cada vez mais requintado, mas mantendo a familiaridade e melhorando cada vez mais a percepção de qualidade, e com 40 anos — foi lançado em 1974 no Salão de Genebra — o Golf atingiu a maturidade e sua melhor forma.

GTI? Lobo em pele de cordeiro

Então, embora se tratando do Golf GTI (essa sigla está entre as 10 mais importantes para os autoentusiastas), quando recebi  o carro o meu grau de entusiasmo não estava onde "deveria" estar. E nas primeiras voltas com o carro não melhorou, piorou! Talvez um reflexo do meu estado de espírito e nada relacionado ao carro. Logo na primeira foto que publiquei no Instagram percebi um interesse maior sobre o Golf. Alguns leitores logo se entusiasmaram e pediram que o post saísse logo. O post do Bob Sharp no lançamento do carro foi um dos mais comentados de 2013. Na rua, fiquei impressionado com a quantidade de pescoços torcidos, dedos apontados, e até comentários nos sinais. Em se tratando de uma marca mais próxima da população média, e em teoria mais possível de possuir, percebi como esse carro desperta muito interesse nas pessoas e talvez um desejo possível. Então pensei muitíssimo sobre a minha percepção, sobre por que eu não conseguia sentir um entusiasmo pleno quando todo mundo é atraído pelo magnetismo do GTI.

O GTI causa muito interesse e desejo

Pode ser que meu espírito contestador, que desconfia de qualquer unanimidade, que não gosta de propagandas com tons mais arrogantes, tenha causado algum viés no meu julgamento. Para todos que andaram no carro comigo eu esperava os comentários antes de eu falar a minha impressão. E todos que o dirigiram ficaram altamente entusiasmados e nem desconfiaram da minha impressão. Será que esse magnetismo todo chega a hipnotizar as pessoas? Ou será que eu estou com algum problema? Estou ficando chato?

Me desculpem, mas vou prosseguir com esse caso um pouco mais para tentar explicar mais racionalmente o que se passou.

Na minha imaginação, eu esperava ter a mesma sensação que tive quando andei de Gol GT nos anos 1980. Esperava um banco Recaro com faixas (ou xadrez), esperava ver adesivos e detalhes que não se vê em nenhum outro carro, esperava sentir um ronco bem diferente no escapamento, já na partida e, de alguma forma, esperava um carro vermelho! Enfim, eu queria sentir de cara a personalidade do carro. 

Gol GT, sentir!

As diferenças estéticas do exterior do GTI em relação ao Highline são muitas. Daria uma lista enorme e até são visíveis. Mas não tanto quanto eu gostaria. Ainda mais em um carro grafite escuro como o que avaliei. Em um carro vermelho acho que as diferenças teriam mais destaque. As rodas, talvez o elemento de diferenciação mais importante entre versões de um mesmo carro, também não empolgam. O interior todo preto, extremamente bem feito, com bancos de couro bem escuros empolga pela qualidade, mas está mais para um carro de luxo (vale notar que o banco xadrez e rodas mais bacanas estão disponíveis em outros países). E quando se liga o carro, nada de som bacana. Nas saídas urbanas, e andando comportadamente num primeiro momento, achei o som bem sem graça. Ok, é difícil tirar um som legal de um 4-cilindros turbo.

Mas tudo isso não aponta para uma falta de personalidade. Pelo contrário, o Golf tem muita. Mas tem que ser uma personalidade que agrade a maior quantidade de pessoas possível. Numa pesquisa rápida, quem aí prefere o James Hunt ao Niki Lauda num julgamento mais racional? Eu!!! Mas tenho certeza que principalmente quem assistiu o filme Rush prefere o Lauda. Pois é! O Golf é tipo Lauda. Extremamente técnico, com o claro objetivo de ser líder, de ser o melhor. E embora ainda não totalmente convencido, meu julgamento esbarra justamente aí, nesse peso em que ele carrega.

Hunt ou Lauda?

Porém acho que nem daria para o Golf ser diferente. Sua história de liderança em vendas com mais de 30 milhões de unidades de melhoria contínua e a  referência de ser o carro a ser batido no seu segmento representam muita responsabilidade e  um destino já meio que direcionado. A cada geração do Golf há uma expectativa enorme do mercado e causa tremor no seus concorrentes. O Golf jamais poderá ser Hunt. Mas ainda bem que consegue ser Lauda.

Chega desse lenga-lenga filosófico que eu sei que vocês querem saber sobre como é o carro. Vale lembrar que o BS já falou bastante sobre as características técnicas do novo Golf nesse post: Der Golf, não apenas Das Auto.

Bob Sharp ao volante do GTI

Depois de ter certeza que era um GTI pelos quatro emblemas — um na frente, outro atrás e um em cada lateral — e pela tradicional faixinha vermelha na grade que avança pelos faróis, me acomodei no carro e o levei para a garagem. A primeira impressão que tenho na baixa luz da garagem é a de que estava no cockpit de um jatinho. A iluminação branca de todos os comandos que proporciona uma leitura irreparável e os filetes de LEDs vermelhos, um em cada porta, refletem o caráter tecnológico desse carro. Ele tem quase tudo de mais moderno, um verdadeiro geek. De bate-pronto só consigo lembrar da falta do head-up display que projeta informações na altura dos olhos. O manual do proprietário é uma verdadeira bíblia sendo que recorri a ele algumas vezes para navegação nos inúmeros menus de ajustes. Mas o importante é que a ergonomia é perfeita e os principais comandos são muito intuitivos. Mas alguns outros, principalmente das tecnologias mais modernas, requerem um tempo de adaptação. Sem dar uma boa olhada no manual ou receber explicações de quem já conhece o carro pode haver gente que não descubra ou não use todos os equipamentos e ajustes 

Um verdadeiro cockpit

Os bancos, embora não sejam Recaro, são bons. Têm apoios laterais na medida certa, que não machucam o corpo ao entrar ou sair do carro mas seguram em nas curvas. Para o motorista os ajustes são elétricos. O volante tem uma pega excelente e um couro de primeira, além do emblema GTI. As borboletas são pequenas e nos fazem empunhar o volante de 370 mm de diâmetro na posição "quinze para as três", como quase todos os carros modernos. Eu ainda refiro a posição "dez para as duas", com as mãos um pouco mais para cima. Na borboleta da direita, que passa as marchas para cima, há uma indicação off. Toda vez que se usa as borboletas o câmbio acaba assumindo o modo Sport e as trocas são feitas em rotações mais altas. Para voltar ao modo normal basta pressionar a borboleta da direita por 2 segundos e, pronto. Achei bem prático. Mas eu senti falta de um botão com um S estampado. Para colocar o carro todo em modo Sport, incluindo a direção e motor, é necessário apertar um botão Mode no console e depois fazer a seleção na tela do mostrador multimídia entre Normal, Sport, Eco e Individual

Já uma tradição nos VW importados, o acabamento é de primeira, e encobrindo os emblemas dá p'ra falar que é um Audi. Aliás, fica difícil de entender por que a VW faz VWs tão bons quanto Audis, ou dependendo da versão, até melhores. O principal ponto é que a Audi se beneficia da escala de volume da VW e a VW assim pode usufruir tecnologias de carros de luxo. Um belo ganha-ganha e bom para os consumidores. Numa passada na casa do Juvenal Jorge nós dissecamos o carro e encontramos carpetes e emborrachados em todos os compartimentos, isolantes acústicos, e notamos que todos os parafusos tem capas plásticas cobrindo suas cabeças, inclusive os de fixação de painéis de carroceria e dobradiças. Um esmero e detalhismo insano. Coisa de Niki Lauda. 

Difícil ver um parafuso com a cabeça descoberta

O Golf é equipado com o sistema Start-Stop, que desliga o motor quando ele pára e o freio permanece aplicado. O sistema é normalmente ligado. Ou seja, se não quiser usá-lo tem que desligar.  Embora esse sistema traga uma contribuição para diminuição do consumo e emissões gasosas, principalmente no trânsito da hora do rush, eu ainda não me acostumei com ele. Eu sou daqueles que gosta de pular na frente quando o sinal abre e mesmo que a partida do motor seja bem rápida, não é a mesma coisa. E à noite então, quando odeio ficar parado, sempre quero ter certeza que posso arrancar o mais rápido possível. Outro ponto é que o volante fica travado, e isso também dá uma sensação estranha, de como se estivesse estacionado no meio da rua, que eu não sentia nos BMW com esse sistema. Aí o primo Arnaldo me lembrou que nos BMW o motor parte ao se tentar virar o volante, mesmo que levemente. Tecnologia boa é assim, quando você nem percebe ou lembra dela atuando. No Golf acontece a mesma coisa, mas para o motor partir temos que fazer muita força no volante, não é natural. Tanto é que até o primo me lembrar disso eu não tinha partido o motor ao tentar virar o volante, mesmo fazendo algum esforço. 

O carro, assim como outros VW, tem um forte apelo para a sustentabilidade e me fez ficar com a consciência pesada ao me dar aulas o tempo todo através de mensagens no display central entre o conta-giros e o velocímetro. Uma freqüente era para ligar o Start-Stop. E outra que me lembro foi quando estava parado com o carro ligado e acelerando para escutar o escapamento: "Não acelere com o carro parado". O fato é que vamos aprender e mudar hábitos meio que na marra. Não é ruim e as gerações mais novas, como a da minha filha de 13 anos, por exemplo, não terá dificuldade de adaptação por já ter nascido nesse mundo.

E as sugestões esportivas?

Outro botãozinho que os autoentusiastas em geral não gostam é o freio de estacionamento elétrico. Na primeira vez em que saí com minha esposa ela se impressionou com o interior e começou a tatear alguns comandos. Ingenuamente acionou o freio de estacionamento com o carro em movimento. As rodas traseiras deram uma travadinha leve e quase que instantaneamente freio foi liberado automaticamente (ou seja, melhor nem tentar aquilo que estão pensando). Deu aquele sustinho em todo mundo e ela já logo se desinteressou pelo resto. Mas assim é melhor do que com acionamento no pé esquerdo, como no Nissan Altima. Questão de costume também. Quando devolvi o carro já tinha me adaptado plenamente e agora prefiro assim do que com alavanca.

O Golf também tem o Park Assist que não é nenhuma novidade. Mas para mim era, pois ainda não tinha testado esse sistema. Para o Park Assist funcionar, ou estacionar, o sistema monitora toda a volta do carro e quando algo se aproxima ou o motorista se aproxima de algo, em qualquer posição, logo aparece uma imagem no painel indicando onde está o objeto e sua proximidade, e também se inicia um aviso sonoro com redução do volume do áudio. O sistema tem muitos ajustes, de ligado, desligado, display, aviso sonoro e tudo mais. Uma chatice total, pois até quando um motoboy passa bem perto ele toca e interrompe o áudio. E mesmo com esse sistema, que também incorpora a câmera traseira, eu consegui pegar levemente uma coluna na garagem da minha sogra. A garagem é tão apertada, no meio de duas colunas e com meia-parede e uma coluna no fundo. Durante a manobra o sistema apitava e piscava feito louco como um avião em queda. Como conheço a vaga desisti do sistema, pois por ele eu não sabia nem para onde olhar, e confiei no meu taco. Mas o fato é que não conheço a vaga tão bem e acertei uma coluna da garagem encoberta pela coluna C (traseira) do carro. De alguma forma o sistema que deveria me ajudar acabou atrapalhando. O dano no pára-choque traseiro foi mínimo, mas fiquei bem chateado com isso.

Ao estacionar, uma ladainha total

Dentro da perfeição do Golf também está o isolamento acústico. Bem acabado e quase sem ruídos, apesar da suspensão mais durinha quase não se escuta ruído algum. Mérito da nova e sólida plataforma MQB. Mas esse silêncio todo ajudou minha percepção inicial menos entusiasmada. Um esportivo sem som de motor! Em contrapartida eu acho isso melhor que som falso saindo dos alto-falantes. Nessa barulheira que é São Paulo e com o calor das última semanas, os vidros ficaram fechados o tempo todo. Demorou para eu descobrir que o escapamento faz um som legal sim. Em uma viagem para o interior de São Paulo e depois numa viagem curtinha com o Bob Sharp em que ele dirigia o Golf e eu estava em outro carro para uma fotos deu para notar o som mais grosso quando se acelera forte e também uma pipocada bem legal entre as trocas de marchas produzida por uma breve injeção de combustível no escapamento. Mas eu preferia o autêntico e direto som do Gol GT.  Achei também bacana o escapamento duplo do GTI. Os BMW 328 com motor 4-cilindros turbo têm saída de apenas um lado, diminuindo o apelo visual de esportividade. Ponto para o Golf.

Escapamento duplo, bem esportivo

Ainda sobre os equipamentos tecnológicos, a unidade testada estava equipada com o ACC ou controle de cruzeiro adaptativo, que mantém a distância do carro da frente até velocidade máxima estipulada pelo motorista. Funciona muitíssimo bem e é muito bom para tráfego mais intenso. Se o carro da frente reduzir a velocidade o Golf também reduz podendo chegar a parar se for o caso. Mas fiz os testes e quase não usei mais. Difícil não estar com vontade de dirigir ou estar se render a habilidade do motorista da frente. Acho que poucos leitores, assim como eu, gostam de dar o comando do volante para algum acompanhante, ainda mais de um GT.  Mais usável que o ACC eu achei o limitador de velocidade. Ajusta-se a velocidade para a máxima da via e o carro não passa dela. A menos que se pressione o acelerador até o final de curso acionando o kickdown. Excelente para não tomar multas mas mantendo o controle do acelerador sem ter que ficar ressetando o controle de cruzeiro a cada relada no freio. 

Há ainda o sistema de monitoramento frontal Front Assist funciona como o ACC com o sensor de radar integrado à frente do carro, que monitora continuamente a distância do tráfego à frente. O Front Assist atua em situações críticas preparando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinal visual ou sonoro se a situação representar perigo e caso a frenagem não seja forte o suficiente, o sistema automaticamente aumenta a pressão nos freios para tentar evitar uma colisão. E também se o motorista não reagir a alguma situação de perigo os freios são aplicados automaticamente através do que a VW chama de Frenagem Urbana de Emergência. Essa frenagem aconteceu comigo quando um motoboy mudou de faixa, cruzando a minha frente mas eu tendo domínio absoluto da situação nem relei no freio. Aí senti uma frenagem de emergência que foi logo desativada. Como foi tudo muito rápido nem deu tempo de perceber se eu mantive o acelerador, desativando a frenagem, ou se o "prudente" motoboy saiu da minha frente. Mas numa situação absolutamente sob controle eu tomei um susto. De duas, uma, ou não estava totalmente sobre controle, ou o meu limite é mais alto que o da máquina.   

Assim como seus passageiros, quem está à frente do Golf está mais seguro

Outro sistema interessante que eu decidi não testar é a frenagem multicolisão. Que quando o veículo se envolve num acidente os freios são acionados automaticamente em conjunto com a atuação do ESC (controle de estabilidade) para reduzir sua velocidade e manter o controle após o impacto ajudando assim a evitar uma segunda colisão ou a minimizar os danos. O motorista ainda pode se sobrepor ao sistema a qualquer momento e se o sistema reconhecer que o motorista está acelerando ele é desligado. O sistema aplica os freios até que o veículo atinja a velocidade de 10 km/h. A velocidade residual do carro pode ser usada assim para dirigi-lo a um local seguro após o acidente. Não tem como racionalmente não escolher o Lauda.

Juntando o ACC com o Park Assist, e pelo que ando observando, o carro autônomo já é uma realidade inevitável. Ao menos para mim que fico sempre de olho no futuro, por mais interessante que o passado tenha sido. Hoje já existem sistemas capazes de fazer um carro nos levar de um ponto ao outro quase sem interferência do motorista. É mais uma questão de regulamentação do que de disponibilidade de tecnologia. Ou seja, não temos mais V-8s, não sentimos mais o cheiro de gasolina, não trocamos mais de marchas, e logo nem faremos mais as curvas...Com todas essas facilidades e muitas outras do mundo moderno, eu quero ver como o ser humano vai desenvolver suas próprias habilidades. Eu fico imaginando o que minha filha fará sem um GPS, ou sem uma conexão de internet, ou simplesmente sem energia elétrica num mundo onde nossas habilidades intelectuais e físicas ficam cada vez menos exigidas.

O sistema multimídia é completíssimo e fácil de usar

O sistema de áudio também é muito bom. Essa unidade estava equipada com o pacote premium que inclui sistema de som "Dynaudio Excite" com amplificador digital de 10 canais, subwoofer e 8 alto-falantes. É um som bem melhor que a média. O carro veio com um conector para aparelhos Apple, mas com a conexão antiga, e não há porta USB. No entanto ele gerencia muito bem as conexões por Bluetooth. Só que não conecta automaticamente os aparelhos. Toda vez que entrei no carro tive que fazer a conexão. Também tem DVD e entrada para dois cartões SD. Tudo muito bem feito e de certa maneira bem fácil de operar. Pluguei o cartão SD da minha câmera e pude ver as imagens na tela. O subwoofer fica num lugar inusitado, dentro do estepe. Para o uso do estepe, temporário, é necessário desconectar o subwoofer. Nada complicado e não vejo problema algum nisso. É apenas diferente. O porta-malas também é muito caprichado com peças plásticas impensáveis para qualquer carro nacional. Um exemplo de refino é a tampa que recobre o estepe que quando levantada tem uma trava nas laterais para não cair. Nada de cordinhas ou ganchinhos. Eu fico imaginando o prazer que os times de depenação de conteúdo de vários fabricantes locais sentiriam ao colocar as mãos no Golf. 


Subwoofer alojado no estepe

De noite os faróis dão um show. Bi-xenônios, e com o sistema DLA-Dynamic Light Assist (Assistente de luz dinâmica) que aciona o farol alto automaticamente ajustando (mascarando) o facho para não ofuscar motoristas no sentido contrário e nem os que seguem à frente, recebendo a informação por meio de uma câmera instalada no pára-brisa. Um espetáculo. Mas o que eu gostei mais foi a iluminação para as laterais, com refletores exclusivos para isso. Eles acendem automaticamente depois da terceira piscada da luz de direção ou quando o volante é virado para um dos lados. Isso aumenta muito a segurança.


O refletor a esquerda ilumina para dentro das curvas

E como o bichinho anda? Comecei minha avaliação muito bem comportado com trajetos urbanos. A caixa DSG de seis marchas é o que há de melhor. Se todos os carros tivessem uma caixa assim ela seria barateada e poderia ser utilizada em massa. Se bem que isso já está acontecendo. No modo automático você nem se lembra dela e quando quer usar as borboletas é uma delícia passar as marchas tanto para cima quanto para baixo. Na condução familiar não se escuta mesmo o escapamento fazendo do Golf um carro de luxo. Eu só não resumo tudo isso a uma palavra, conforto, porque o Lauda, apesar de educado é nervoso. Cheguei a dizer para o Bob que o título desse post seria "Novo GTI, o nervosinho". Os dois pedais tem calibração "nervosa". Nas saídas de semáforos eu quase sempre patinava levemente as rodas e nas paradas sempre dava um leve mergulho. Depois de tantas reclamações da minha esposa eu tive que me recalibrar. Mas quando estava sozinho...modo Sport e trocas manuais, sempre procurando as pipocadas e reduzindo nas marchas nas paradas só para escutar a aceleração interina entre as reduções. E com o vidro aberto também se escura o alívio do turbo. Andando assim o Golf fica bem desprendido e eu comecei a encontrar aquele entusiasmo que estava disfarçado. 


DSG, outra sigla importante para qualquer autoentusiasta

A suspensão não é nada chata, pelo contrário, e os pneus 225/45R17Y (Pirelli Cinturato P7) foram muito bem escolhidos pela VW (embora a roda mais bonita seja a de 18 pol.). Não me lembro de nenhuma batida seca. Manter um bom nível de conforto em nossas ruas em um carro que dê conta de 220 cv realmente não é uma tarefa fácil. A nova e rígida plataforma MQB tem seu mérito aí. Minha filhota já tem 1,7 metro de altura e apesar do entreeixos de bons 2.631 mm o espaço atrás não é muito amplo. E para minha surpresa a MQB ainda manteve um túnel central muito largo e alto, ótimo para a rigidez mas ruim para o conforto. 

Entre o Natal e Ano Novo fui visitar um amigo — o Fabrício Samahá, do Best Cars — em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. Como não é uma estrada que uso muito não sei onde estão os radares, aqueles que querem nos pegar ao menor descuido. Então decidi ir muito na maciota curtindo o brinquedo apenas com umas aceleradas em pontos estratégicos. Aí o 2-litros turbo mostra toda sua elasticidade e desenvoltura. Zero a 100 é um dado muito legal, velocidade máxima só para conversa de bar, e o que eu gosto é de retomada. Com a potência máxima já a 4.500 rpm o que denota uma curva de potência com subida bem agressiva  e relações de marchas muito bem acertadas, a elasticidade é fantástica, e por conseqüência as retomadas bem excitantes. Um canhãozinho! E mesmo com essas brincadeirinhas o consumo médio foi de 12 km/l.

Nessa viagem pelas rodovias Ayrton Senna/Carvalho Pinto e no pequeno trecho da via Dutra até Pindamonhangaba experimentei bastante a roda-livre. Ela atua pela embreagem, que desacopla ao se levantar o pé do acelerador estando o modo Eco ativado e a gradiente da via for de até 2%, ou seja, numa descida de serra não atua. Com as embreagens automáticas dos câmbios robotizados ficou simples os carros voltarem a ter a roda-livre que carros como DKW-Vemag tinham. É mesmo uma sensação diferente (e boa) tirar o pé do acelerador e ver o ponteiro do conta-giros cair para marcha-lenta, o carro aproveitando ao máximo a inércia de movimento.

Aproveitei que estava em Pindamonhangaba e numa estradinha sem movimento experimentei o controle de arrancada, o launch control do GTI. Com o modo Sport ativado e o câmbio em M ou S, pé no freio, acelerador a fundo, a rotação fica limitada a 3.000 rpm e aí solta-se o freio: o GTI dá um tiro para frente, com pequena, mas controlada, patinagem de roda.


Seja feliz!

Mas, e as curvas? Para isso, num outro dia, eu fiz mais uma viagem até Cabreúva por trechos de pouco movimento porém com uma variedade de curvas p'ra ninguém botar defeito. Eu fui até lá para tirar a prova final e eliminar qualquer resquício da minha impressão inicial. Eu esperava umas boas saídas de frente. Elas ocorreram nas curvas mais fechadas, mas mais por falha minha. Depois de entender a pegada, para a frente ficar mais plantada é necessário entrar com mais confiança e intensidade e assim deixar a traseira se soltar um pouco. Confesso que não pude abusar muito pois o local não era apropriado, mas deu para me divertir bastante. O interessante é que controle de estabilidade e tração são bem permissivos, pois não "gritaram" em nenhum momento. Há também o bloqueio eletrônico do diferencial que aplica freio na roda dianteira interna para impedir que patine e perca a aderência. Provavelmente deve ter entrado em ação. Mas a calibração de tudo isso é muito boa e não "matou" a diversão.  

Outro ponto de destaque é a direção com assistência elétrica super bem calibrada. Como o Bob explicou no post dele, a relação da direção é variável. Próximo ao centro a direção é bem normal, mas a medida que se vira o volante para um dos lados ela fica mais rápida (ver as relações na ficha técnica). Assim, entre batentes são apenas 2,2 voltas. Isso é excelente em curvas mais fechadas onde raramente precisei mudar a pega do volante evitando perder as borboletas. No modo Sport a menor assistência proporciona mais confiança e firmeza nas manobras. E assim a diversão fica ainda maior. Esse passeio colocou uma pá de cal na minha impressão inicial. Nessa condição e na cidade o consumo foi de 6,0 km/l. Mas eu sei que minha referência não é boa. Eu quase nunca faço bons números de consumo na cidade. 


Assistência regressiva e relação variável, pontos fortíssimos

Esse GTI foi lançado em setembro com o preço de R$ 94.990,00 sem opcionais. O lançamento do Golf fez tanto sucesso que chegou até a faltar carros. Eu mesmo fui a uma concessionária em novembro e não encontrei o GTI. Numa consulta ao site da VW o preço atualizado é de R$ 98.300,00. E o carro completo, como o testado, sai por R$ 136.000,00 (sem incluir o ACC e DLA, que ainda não estão disponíveis). Caro? Depende do tamanho do desejo e do bolso. Mas se quiser uma justificativa mais racional tente comprar outro carro com 220 cv e o nível de equipamentos do Golf, além da extensa rede e concessionários. Infelizmente eu não andei no BMW 125 M Sport, talvez o carro mais parecido com o GTI exceto pela tração traseira, que para mim faz muita diferença. Mas esse 125 custa R$169.950,00 e suspeito ter menos equipamentos que o Golf. Se quiser comparar com o A3 de 180 cv na versão mais cara seu preço é de R$ 124.300. Ou ainda com o Classe A de 156 cv também na versão mais cara por R$ 118.900,00. Então, por menos de R$ 100.000 o Golf é o carro mais bacana que se pode comprar. 


Valeu Golf! Muito!

Dureza foi sair do Golf e pegar direto o Fit 2008 CVT do meu sogro...

PK



FICHA TÉCNICA NOVO GOLF GTI

MOTOR
Tipo/instalação
EA888/dianteiro, transversal
Material do bloco/cabeçote
Ferro fundido / alumínio
Configuração / N° de cilindros / n° de mancais
Em linha / 4 / 5
Diâmetro x curso
82,5 x 92,8 mm
Cilindrada
1.984 cm³
Aspiração
Forçada por turbocompressor
Taxa de compressão
9,6:1
Potência máxima (NBR ISO 1585)
220 cv de 4.500 a 6.200 rpm
Torque máximo (NBR ISO 1585)
35,7 m·kgf de 1.500 a 4.400 rpm
N° de válvulas por cilindro
Quatro
N° de comando de válvulas /localização/acionamento
2 / cabeçote /corrente
Variação de fase
Admissão e escapamento, dois levantamentos de válvulas de escapamento
Formação de mistura
Injeção indireta no duto e direta
Gerenciamento do motor
SIMOS
SISTEMA ELÉTRICO
Tensão
12 V
Bateria
69 A·h
Gerador
Alternador de 140 A
TRANSMISSÃO
Câmbio / rodas motrizes
Robotizado, duas embreagens em banho de óleo / dianteiras
N° de marchas
6 à frente e uma à ré
Relações de transmissão
1ª. 2,923:1; 2ª. 1,792:1; 3ª. 1,143:1; 4ª.0,778:1; 5ª. 0,800:1; 6ª 0,639 ré 3,264:1
Relações de do diferencial
4,769:1 e 3,444:1
FREIOS
De serviço
Hidráulico, duplo circuito em diagonal, servoassistido, ABS e EBD
Dianteiros
Disco ventilado Ø 312 mm
Traseiros
Disco Ø 300 mm
SUSPENSÃO
Dianteira
Independente, McPherson com subchassi, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de Ø 24 mm
Traseira
Independente, multibraço, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de Ø 21,7 mm
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira: assistência elétrica, indexada à velocidade
Diâmetro mínimo de curva
10,9 m
Relação de direção
15,55:1 (centro) a 13,56:1 (extremidades)
N° de voltas entre batentes
2,2
RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 7,5J x 17
Pneus
225/45R17Y Pirelli Cinturato P7
PESOS
Em ordem de marcha
1.317 kg
Carga máxima
533 kg
Carga máxima rebocável sem freio/com freio
680/1.800 kg
DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento
4.268 mm
Largura com / sem espelhos
1.799/2.027 mm
Altura
1.456 mm
Distância entre eixos
2.631 mm
Bitola dianteira/traseira
1.537 / 1.513 mm
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx)
0,318
Área frontal
2,21 m²
Cx x A (m²)
0,708 m²
CAPACIDADES
Porta-malas conforme ISO 3832 (V210)
338 litros
Tanque de combustível
50 litros
DESEMPENHO
Velocidade máxima
244 km/h
Aceleração 0-100 km/h
6,5 s
Aceleração 0-1.000 m
26,7 s
Retomada 80-120 km/h, 5ª (s)
7,8 s
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL (EUROPA)
Cidade
12,3 km/l (8,1 l/100 km)
Estrada
18,9 km/l (5,3 l/100 km)
CÁLCULOS DE CAMBIO
v/1000 em 6ª
52,8 km/h
Rotação a 120 km/h em 6ª
2.270 rpm
Rotação à velocidade máxima, em 5ª
5.800 rpm


 
PREÇO E OPCIONAIS


Preço
Golf GTI 2.0 TSI 220 cv, câmbio robotizado DSG de 6 marchas, 4 portas 
R$ 98.300,00 

Opcionais


Pintura metálica 
R$ 981,00 

Teto solar panorâmico 

R$ 4.657,00 

Pacote Premium 7P7

R$ 32.080,00, inclui:
Aquecimento dos bancos dianteiros, banco do motorista com ajustes elétricos 
Comando de voz 
Detector de fadiga 
DVD-player e 2 leitores de cartões de memória 
Faróis de xenônio com luz de uso diurno a LEDs, regulagem dinâmica de altura do facho
Indicador do nível da água do lavador 
Função ECO 
Park Assist 2.0 com câmera traseira 
Regulagem dinâmica do facho do farol com luz dinâmica para trânsito em curvas 
Sistema de navegação "Discover Pro" 
Sistema de som Dynaudio Excite, amplificador digital de 10 canais, subwoofer, 8 alto-falantes, potência total 400 watts
Sistema Kessy (acesso ao veículo sem chave e botão para partida do motor) 
Sistema limpador dos faróis 

210 comentários :

  1. Não tenho dinheiro e nem coragem de pagar isso, num carro, por mais maravilhoso que seja... Gostei, mesmo, foi da referência ao GT, hehehehehe... Mas, sou suspeito pra falar! ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Ricardo, não são muitos que podem e tem coragem. Mas é legal saber que o carro existe. Quanto ao GT... paixão de adolescente!

      Abraço

      Excluir
  2. Sempre tive dúvidas sobre o que seria a inscrição "off" na borboleta direita.

    Obrigado por explicar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Jundy! Abraço PK

      Excluir
    2. Marcelo Schwan31/01/14 13:07

      Se quiser pode também só dar uma puxada na alavanca de câmbio que alterna o modo de troca. É mais rápido que apertar a borboleta por dois segundos.

      E se ela não estiver em modo manual (deslocada pra direita), é só continuar usando o carro normalmente que ele volta pro programa original selecionado anteriormente em poucos segundos (Eco ou Normal).

      Bom, isso no TSi Highline que é o meu. Acredito que seja igual no GTi.

      Abraço

      Excluir
  3. Rafael Ribeiro21/01/14 12:58

    "Então, por menos de R$ 100.000 o Golf é o carro mais bacana que se pode comprar."
    Entendido MAO?

    Ótimo post PK! Compartilho com você a aversão ao som artificial de escapamento, uma "presepada". Quanto ao botão do freio de estacionamento, acho mas seguro como nos Volvo, no lado esquerdo do painel, ninguém aperta por engano quando em movimento. Em relação ao "time de depenação", imagino que se a diminuição do custo fosse repassada ao cliente, a fila para comprar esse GTI sem tantos equipamentos e itens mais sofisticados seria de meses de espera...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rafael. Bons comentários adicionais. Abraço PK

      Excluir
  4. O problema do Golf é que ele não mete medo e não deixa ninguém nervoso.

    Pra mim um carro esportivo tem que tirar a gente da nossa zona de conforto e deixar pensando que nunca vai se acostumar com um carro assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perneta
      Então vá de Subaru WRX , o que acha
      Sao 270 cvs mas distribuídos na tração 4x4
      Se tiver mais apetite opte pela versão STI e seus 310cvs
      Outra boa pedida e o Lancer Evo X com qse 300cvs
      Esses carros me tiram do serio e me metem medo!

      Excluir
    2. Caramba!
      Como se calcula isso??
      Jorjao

      Excluir
    3. Super esportivos geralmente são assim. Esse é só esportivo.

      Excluir
    4. Desde quando sedans de 300 cvs são super-esportivos?

      Excluir
    5. Paulo Freire
      Se nao um super-esportivo, 300 cv da um belo esportivo.
      Acredito que voce nao tenha nem ideia do que é dirigir um carro com mais de 100 cvs.
      Com 200 cvs ja se consegue muita diversao ao volante.
      Garanto-lhe!

      Excluir
    6. Continuam não sendo super, esportivos, jovem, foi isso que eu disse. Nós é que estamos acostumados a não ter esportivos, infelizmente.

      Excluir
    7. O negócio, caro colega, é que quem têm dinheiro para comprar esportivos não querem carros que metam medo ou os deixem nervosos. Para isso eles têm os seus trabalhos (Rs). E todos os fabricante de carros do planeta já perceberam isso e de adequam aos seus consumidores. O maior exemplo disso para mim são os Lamborghinis. De Touros indomáveis no passado como Contachs e Diablos, passaram a oferecer Zebus menos ariscos e amigáveis como Aventadores e Huracáns com dezenas de assistentes de direção para o presidente da empresa, rapper ou invenções da indústria fonográfica não se matem na primeira arrancada e conntinuem a deixar seu dinheiro nas concessionárias.

      Excluir
  5. Será que podemos dizer que os motores turbocomprimidos atingiram o estado da arte? Em cálculo rápido o carro tem 55cv a 1500 RPM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Allan
      Tem mais, 74 cv.
      35,7 / 0,7162 x 1,5 = 74,7

      Excluir
    2. Tenho muita curiosidade em saber qual é o potencial de um motor desses acertado p/ álcool, tanto em potência, quanto em consumo. Do muito que procurei, digo que a literatura online desse tipo de configuração é praticamente inexistente.

      Excluir
    3. Nesta em banho de óleo não há barulho.

      Excluir
    4. Bob,
      Está certo, esqueci de converter de kW para cv. (35,7 * 9,81 * 1500 * 2 * pi) / (60 * 735) = 74,8 cv. Obrigado pela correção. Inevitavelmente fiz a comparação com o Del Rey Guia que meu pai teve, que tinha potência máxima semelhante, e ainda era mais pesado e menos aerodinâmico.

      Excluir
    5. Allan Hellmann, acho que os turbos ainda tem muito caminho para evoluir. Ainda falta chegar os turbos elétricos que acabam com o lag inicial da turbina.

      Excluir
  6. Quando a VW voltar a fazer Golfs bonitos, a gente conversa. Esse aí está horroroso, já vi ao vivo, é pior que em fotos [normalmente é o contrário]. Nem vou citar o preço, porque aí já é conversa batida. Infelizmente falta concorrência, e sobra pilantragem, um bom exemplo é o Focus, 90 mil em um carro com aquela qualidade de construção? Nunca nessa vida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo Freire
      Está bem, bonito é Hyundai HB20...

      Excluir
    2. Haha, "escultura fluída, em movimento"
      pff...

      Excluir
    3. Paulo
      Seu comentário soa como frustração por talvez nao poder comprar esse GTI
      Acho o desenho elegante e discreto. Sim acho bonito
      Aforaria ter um desses mas realmente nao tenho condições de comprar um...

      Excluir
    4. Bob: Aplausos de pé, hehe!!!

      Excluir
    5. Bob,
      se você compara o top de linha de 120 mil com um popular, você já confirma o que eu disse. E um pouco menos de hype não faria mal. Como eu disse, já vi um ao vivo, o interior achei triste, nada inspirado, aliás a VW está no copy + paste até nisso. Se ele anda bem e tem boa dinâmica, nada mais é que uma obrigação pelo preço que custa. Aí, eu não gosto desse tipo de idéia, mas vou com o meu pai "uma BMW de 120 mil ainda é uma BMW, um VW de 120 mil continua sendo um VW".

      Em tempo, se é de pagar tanto em um hatch, eu iria de V40. Acho-o mais bonito, elegante e de interior bem mais resolvido que o da VW, mesmo depois de tanto tempo, ele ainda é belo e transpira modernidade com aquele console "flutuante".

      Anônimo,
      se fosse de me frustrar por não poder adquirir um carro de 100 mil, seria por não ter condições nem ter nem de manter uma belíssima M3 E46 que estava [não sei se já foi vendida] anunciada no Webmotors, preta e com SMG. Não por não poder pagar 120 mil em um Golf...

      Excluir
    6. Boa Paulo Freire
      Voce agora mostrou que realmente gosta e entende de carros.
      Eu tambem ficaria com uma BM dessas....

      Excluir
    7. Paulo Freire,
      Não andei no GTI tão pouco na BMW M3 E46, porém, jamais, em tempo algum eu trocaria o design do GTI pela BMW M3 E46, sem contar que são de segmentos TOTALMENTE diferentes, questão de gosto, antes de ler este blog eu já havia encomendado o meu GTI, uma espera de 3 meses até agora, mas com absoluta certeza será recompensada, a análise do Bob atesta a minha opinião. Podemos comparar o Golf GTI com BMW série 1, A200, A3 e V40 , mas ao analisar design, pacotes de opcionais, tecnologia e $$, não vejo melhor opção que o GTI.
      Bob, ótima matéria, a melhor que já li sobre o novo GTI.

      Excluir
    8. Concordo! O carro é feio e mal acabado. Pelo que li na matéria, ruim de espaço e se puxou os anteriores deve ser duro a beça. Preço nem se comenta que é tabú. Existem outras escolhas sim, e muito, mas muito mais razoáveis! Quer uma pela metade do preço com a mesma tração dianteira, para não dizerem que estou comparando banana com laranja? Compra um Accord V6 2009! Vc paga 50 mil e leva 280 cvs, conforto, espaço e desempenho similar a este, além de teto, multimidia, e tudo que neste é opcional, etc.! Ainda leva tudo de bom de um Honda ASPIRADO que não quebra fácil de jeito nenhum! E na hora que este turbo quebrar ( e vai quebrar !) a Volks vai enfiar a faca com bainha e tudo no bucho do infeliz que vai cair DURO no chão, pretinho e todo torrado de tanta raiva! Pergunta aí para quem teve gol turbo, passat turbo importado, etc. Quem viver verá!

      Excluir
    9. Paulo Freire, me corrija se eu estiver enganado. Mas acho que você se expressou mal. Talvez estivesse se referindo a "hype" como citou mais abaixo. O Golf é muito comportado. Não acho seu desenho feio, como acho o de outros carros, pois há uma elegância, esmero, e uma sensação de qualidade. Carros de massa tem que agradar a maioria, e por isso não podem ser tão extremos ou polarizadores. O que eu gostaria é de mais diferenciação no GTI. Abraço e obrigado pelo comentário. PK

      Excluir
    10. Prezado Paulo, bonito é o Etios.

      Excluir
  7. Carro fantástico, mas concordo que, se fosse vermelho, como já vi ao vivo, ficaria muito melhor nesse GTI.
    Suas impressões me fizeram lembrar da coluna do Jeremy Clarkson sobre o Audi RS6. O carro tem "soluções inteligentes para problemas que você não sabia que existiam" , segundo ele. "Você percebe o tempo todo que está dirigindo mais a lição de casa de um engenheiro do que um carro. Talvez seja por isso que ela passe a sensação de um pouco distante. Um pouco sem graça. Porque (...) ela não foi construída com paixão, mas com matemática".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mesmo jeremy teceu uma carta de amor pra esse novo golf gti

      Excluir
    2. G. Vilchez, é mais ou menos por aí. Precisão não necessariamente 'rima' com emoção! Quanto ao Jezza, eo o respeito, mas tem que descontar que ele é um showman e exagera em tudo para causar mais!!!
      Abraço PK

      Excluir
  8. PK,

    Vi vários comentários acerca de barulhos vindos do câmbio (acredito que sejam referentes a versão 1,4 TSI), quando o carro trafega em pisos irregulares. Você notou esse tipo de ruído no GTI?

    Em tempo: Excelente post e as fotos ficaram ótimas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo R.
      O Paulo e eu andamos sobre piso bem irregular e nada de barulho.

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta, Bob! Agora só preciso de R$ 100.000,00 (ou R$ 136.018,00 com todos os opcionais), para colocar um desses na garagem de casa... rsrs

      Um abraço!

      Excluir
    3. Tem o barulho no DSG do 1.4 porque é câmbio seco. No GTI é banhado a óleo. Logo, é outro câmbio e sem o ruído metálico.

      Excluir
    4. O Jetta TSI é banhado a óleo e tem ruído metálico em baixa velocidade.

      Nando

      Excluir
    5. Marcelo, no dia em que andei junto com o Bob ele me falou desse questionamento. Realmente andamos juntos e não conseguimos reproduzir nenhum barulho. Porém quando fui até Cabreúva peguei alguns obstáculos tipo "tartarugas" e ao passar até que devagar pude notar ruído metálico sim e não era de suspensão. Mas não é nada que incomode e foi apenas nessa condição. Abraço PK

      Excluir
    6. Grato pela resposta, PK.

      Um abraço!

      Excluir
    7. Ruídos em caixas de câmbio são eliminados com o aditivo chamado Sturaco. Se não me engano a VW o tem como peça de reposição, pois há vários modelos de câmbios ruidosos nessa marca. Esse aditivo é usado nos Passat, e a onda começou quando chegaram os primeiros com essas caixas malucas e foram entregues aos diretores da empresa, que reclamaram de cara.

      Excluir
  9. Ótima avaliação PK; não deixou escapar nada!

    Realmente o Golf em todas as suas variantes é um sinônimo de sucesso...racional ao extremo, mas que agrada tanto aos "piloto de fuga vida loka" como artistas da sutilidade ao volante.

    São fáceis de tocar, seu manejo é encantador e transpira qualidade - a versão 1.4 me trouxe de volta todas as lembranças que tive com as duas gerações passadas, mas "pressurizadas" por predicados ainda melhores. Está tudo ali, ergonomia de ataque, ou conforto se quiser...e aquela vontade de esticar a voltinha na quadra até alguma rodovia sem radares até a fronteira.

    Gostoso e familiar como usar um chinelo Havaiana; o golf relaxa ou te atiça se quer marcar tempos em "estágios cronometrados"; baita companheiro que respeita várias níveis de habilidade ao volante, se calhar...ele até ajuda a elevar o teu.

    O GTi deve ser tudo isso mas uns 30% melhor; ou seja...o supercarro das massas!

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante21/01/14 15:11

      Falou tudo, também penso assim.

      Excluir
    2. Super-carro das massas!?
      As massas tão podendo meu chapa!
      100-140k num carro?
      Para mim só em sonho...
      To perdido !
      To abaixo da linha de pobreza !
      Socorro!
      Jorjao

      Excluir
    3. Supercarro das massas é um APzão Turbo como o meu, hehehehehehehehe!!!

      Excluir
    4. MFF, é o carro mais vendido e carrega a obrigação se ser uma referência. Mas como felizmente nem todos nós somos iguais há que não concorde. Concordando ou não com o termos super carro das massas o Golf é um carro fantástico!
      Abração, PK

      Excluir
  10. Um marciano recém-chegado a Terra teria a nítida certeza de que esta é a avaliação de um tablet, tamanho o número de gadgets que a VW enfiou no carro... só falta um altímetro.

    Brincadeiras a parte, um fato que o Paulo comentou na avaliação e eu também tenho notado em relação do novo Golf: ele não desperta atenção e emoção logo de cara. Um amigo meu que foi a concessionária levar sua Spacefox pra revisão disse a mesma coisa: "Negão, o carro não empolga. É bonito, coisa e tal, mas não passa emoção alguma."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que então passa emoção??

      Excluir
    2. Anônimo 16:29, talvez emoção seja dirigir a SpaceFox... rs

      Excluir
    3. O TSI não passa emoção mesmo. O carro é um bom carro, talvez o melhor da categoria objetivamente. Não é um carro com apelo emocional em quase nada. O GTI empolga pelo desempenho, mas segue a mesma coisa. O Golf é um carro extremamente sério e nessa geração mais ainda. Parece que não sobrou espaço para "brincadeiras" nele.

      Excluir
    4. Nietzsche Tires22/01/14 04:52

      Só faltou a pérola: a direção não é comunicativa.

      Excluir
    5. Bem...uma Kombi têm emoção: quando você vêm pendurado com ela na curva, e faz a tolice de girar meio grau no volante de forma um pouco mais brusca, tu desequilibra a massa da traseira dela...aí meu amigo, entenda-se com a folga do volante para a van retomar o prumo.

      Para isso, ela não é nada "séria"...é divertidíssima (risos irônicos...rs).

      Excluir
    6. Um Lentoster ou melhor "Veloster" deve passar emoção a alguns.
      Deve ser por isto que vende alguns.

      Excluir
    7. Hahahahaha, lembrei do texto sobre a Kombi que o Finesse escreveu... muito bom!

      Excluir
    8. Questões de semântica a parte. eu entendo quando seu amigo falou da emoção. E não acho que a Spacefox dele seja mais emocionante, o que não invalida o comentário. O Golf é um carro sério, bonito, bem feito. Mas sem 'drama' no visual. Isso é bom ou ruim dependendo das prioridades de cada um. Nesse caso a maioria gosta assim. Abraço, PK

      Excluir
    9. Nietzsche Tires, dirige um Série 1 ou 3 e compara com o volante da maioria dos carros. O Golf não é ruim nisso, mas perde também. A BMW deve gostar de rasgar dinheiro colocando SEMPRE uma direção comunicativa em seus carros e é por isso que é uma marca "popular" e que os entusiastas acham "menos importante" que a maioria das outras.

      Deveria é colocar tração dianteira, volante estilo hidráulica dos anos 80 que gira com um dedo e também motor lá na frente. Nada disso nem é notado pelos Nietszche Tires da vida que "entendem de carro". E deveriam usar pneus chineses também no lugar de marcas conceituadas, mais barato pra substituir depois colocando rodão e sonzão com a economia.

      Álvaro, emoção é coisa relativa às vezes. Golf e os VW geralmente são carros bem sérios e bons, não perdem tempo com desenhos mais inspirados ou um tempero mais emocional. Nada contra, questão de escolha. Tem uns que acham emocionante ficar cortando carro no meio das faixas com moto esportiva, cada um busca uma coisa.

      Excluir
  11. Eu quero!

    Falando sério, a VW caprichou, esse Golf aí é a melhor escolha na sua faixa de preço. Só falta agora investir nos segmentos inferiores. Vamos ver como o Up vai ser, se vai ser igual o europeu ou vai ser depenado ao extremo e receber um motor que quebra antes dos 40.000 km.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou no aguardo do up! Abraço ,PK

      Excluir
  12. Belo carro. Mas não gosto do golf. Não gosto da política de preços da volkswagen. Não gosto da mística em cima dele. Vale pagar o preço de um Mercedes C 180 nele? Definitivamente para mim não. É um belo carro. Mas não terei nunca. Talvez o dia que puder ter uns 10 carros e umas 15 motos que desejo, o próximo seja o golf.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz, é um ponto. Mas um C180 é outra proposta de carro. Eu por exemplo prefiro hatches a sedans. Obrigado pelo comentário e um abraço. PK

      Excluir
  13. Muitas vezes já pensei em colocar um subwoofer no espaço do estepe, ainda bem que um fabricante teve a mesma idéia!

    Acho os volks da nova geração incríveis, porém excessivamente mimados eletronicamente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei desse termo "mimados eletronicamente". Isso mesmo! Mas é a nova realidade. Abraço e obrigado pelo comentário. PK

      Excluir
  14. A VW tem acertado em cheio com seus motores quatro cilindros turbo e câmbio DSG.
    A combinação desempenho / consumo está mais acertada do que qualquer concorrente.
    Minhas duas únicas ressalvas ficam por conta da suspensão dianteira destes carros.
    Não sou fã de nenhuma marca, mas na minha opinião estes VW atuais desta linha premium (Passat, Jetta, Golf e Fusca) são conjuntos muito acertados e atualmente difíceis de serem superados pelos concorrentes.

    ResponderExcluir
  15. Pelos céus... Que carro incrível!

    ResponderExcluir
  16. Deve ser uma maravilha poder usar um carro desse no dia a dia. Mas por curiosidade, qual é o índice de problemas/defeitos nos aparatos eletrônicos? Espero que seja baixíssimo e se for o caso de problema, poder deixa-los desligados.

    ResponderExcluir
  17. Sobre a campanha THE BEST, o que ouvi nas rodas de conversa foi que ela passa a sensação de que a VW se rebaixou ao marketing "guinnesBook" da hyundai. É o melhor disparado porque o patrão da agencia quer. Sobre emocionar, o Fusca 2014 tem 200 cv, tem turbo e começa em 85 mil reais. E tem presença.

    Luiz CJ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz, o Fusca 2014 tem 211cv!!!!

      Excluir
    2. Luiz CJ, esse é o risco dessas campanhas. Mas o Golf tem muito mais credenciais que os outros!
      Quanto ao Fusca, eu preciso refletir mais sobre ele. Ele tenta ser esportivo, com 211 cv, mas preciso digerir isso melhor. Ainda não andei nesse novo Fusca. Abraço, PK

      Excluir
  18. Ia dizer que prefiro uma BMW Z4 usada, ou Z3. Mas vamos esperar se o Toyota Gt 86 terá bom preço no Brasil. O Subaru BRZ eu nem conto, porque a CAOA faz o maior pouco caso com a marca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Z4 usado, acho que a proposta é bem diferente. Mas um Z3...
      Abraço

      Excluir
  19. Pessoal do AE boa tarde ! Queria saber o que vocês comprariam entre Golf Gti , Fusion Titanium Awd , a3 sedan e 320i . Existe alguma diferença grande em questão de potência e agilidade entre eles ? Na hora de dirigir há uma diferença muito grande entre esses carros ? Qual deles tem o maior prazer ao dirigir ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza o Golf é o mais esportivo, na verdade o único esportivo. É mais rápido, compacto e ágil. Esses citados são sedans e com propostas bem diferentes. Abraço PK

      Excluir
    2. Paulo,
      não concordo com o termo esportivo num hatch utilitário com enfeites e motor mais potente que o normal. Melhor classificar como pseudo-esportivo.

      Excluir
    3. E ainda por cima com 4 portas. Brochante...

      Excluir
  20. Richard Parry Jones21/01/14 15:46

    Muito boa a sua avaliacao e bastante honesta tambem.
    Sinto falta de esportivos de verdade, meu Honda Civic Si ja vai para o seu setimo ano de vida e eu continuo sem achar nada que justifique troca-lo. Os carros esportivos de verdade que me fariam cogitar a troca custam muito mais do que deveriam. Lancer Evo, Subaru STi, BMW 135i ou ate um Mini Cooper JCW Manual. Todos caros demais.

    Com preco um pouco mais baixo tem o Citroen DS3, mas achei ele muito fraco de motor apesar de ter um chassi divertido.

    Na faixa dos 100.000 esse Golf GTi parecia ser uma opcao. Em termos de equipamentos ele esta muito bem recheado mas como DRIVER`S CAR ainda tenho muitas duvidas. Sei que ele eh competente e rapido mas... A minha grande duvida e: O Golf GTI tem um acerto (e um comportamento) realmente diferentes do Jetta TSi?

    ResponderExcluir
  21. Pelo preço desse golf completão eu iria de subaru impreza wrx. Pode não ter essa sopa de letrinhas que praticamente o torna um carro autônomo, mas entrega mais desempenho por menos preço. E ainda dá pra escolher entre hatch e sedã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Eduardo, bem lembrado! Um WRX é sensacional, mas o preço começa em R$ 130.000.

      Excluir
  22. O 1,4 tem roda livre? E o acionamento do comando igualmente por corrente? (informação não conseguida com precisão) O GTI tem quantos bicos injetores, além de oito ainda tem mais para injeção no escape?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O 1.4 tem roda livre a partir da primeira versão de pacote de opcionais que inclui os modos de condução, e com o modo Eco vc tem roda livre.

      Excluir
    2. No 1,4 o acionamento dos comandos é por correia. O GTI tem quatro bicos no duto e quatro bicos no cabeçote. E tem o do escapamento.

      Excluir
    3. Desculpem-me pela pergunta ingênua... Para quê bicos no escape? Pós combustão feelings?

      ______
      42

      Excluir
    4. Essas coisas pra mim é que são brochantes num carro desses... Poxa, um bico injetor no escape só pra fazer estourinhos.... pelamor.....

      Excluir
    5. André Luis, no escapamento é para fazer barulho nas trocas de marcha. Abraço PK

      Excluir
    6. ACHO (acho, talvez alguém tenha certeza) que é coisa relacionada com emissões. Algo para resfriar o catalizador ou coisa assim sem precisar tirar potência ou engordar a mistura, com o efeito "legal" das estouradas

      Excluir
  23. joao celidonio21/01/14 16:34

    só não vai ficar feio pro golf frente ao fiesta st porque acredito que seja um outro mercado, acredito também que pros mais entusiastas o fiesta st é muito mais acertado, hot hatch verdadeiro, torque vectoring e por aí vai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. joao celidonio
      Trator de esteira também tem torque vectoring, só assim consegue fazer curva...

      Excluir
    2. joao celidonio24/01/14 11:18

      é claro que é um canhão, não duvido, o a3 sportback 2.0 já era um, o novo fusca também é... não estou colocando em cheque, só estou colocando em evidência que a volkswagen optou por trazer o carro pra cá sem o autoblocante...
      Thales, preciso ser perito então pra comentar? desculpe, achei que o blog era pra qualquer utipo de entusiasta, pensarei melhor antes de comentar.

      Excluir
    3. Thales Pan Chacon25/01/14 16:08

      É João Celidônio, falar que o Fiesta ST é melhor que o Santo Golf pode trazer a discórdia, mas o Fiestinha dá um pau nesse esportivo de 4 portas aí...

      Excluir
    4. joao celidonio28/02/14 22:07

      http://www.youtube.com/watch?v=FTL4vC7y2P0

      Excluir
  24. Tai um carro que nunca achei graça, o tal do Golf. Acho que estão "babando o ovo" demais.

    Como coloquei para um amigo meu, enquanto comparávamos os novos Focus e Golf:

    "Acredito que criou-se um nível de expectativa sobre o NNF (Novo, novo Focus) que não se concretizou (como p.ex. o motor Ecoboost). Sobre o Golf x Focus, como são 2 ou 3 gerações de diferença entre o Old Golf e o novo, as diferenças são gritantes, ao contrário do Focus, que é mais uma evolução do que uma revolução. No final, não acho que o Golf seja tão superior assim ao Focus."

    Concordo que o fato do Golf ser fabricado na Alemanha e o Focus na Argentina leva alguma vantagem , mas nada tão significativo assim, quero ver quando da Depenation Team atacar quando passar a ser feito aqui no Brasil e se a qualidade de montagem vai ser a mesma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ChAndré
      Depois de dirigir o GTI você vai achar graça no Golf, garanto.

      Excluir
    2. Vá até uma concessionária da VW e faça um teste drive, duvido que você não mude de opinião.

      Excluir
    3. Marcelo Schwan31/01/14 13:00

      ChAndré,

      desculpe-me mas a diferença é muito grande sim. Tenho os dois na garagem e posso afirmar sem medo. Tenho um Focus hatch 2.0 manual 2012 e um Golf TSi DSG. Embora sejam do segmento de hatchs médios premium, a sensação é a de que o Golf é de segmento superior. O cuidado na montagem e acabamento é absurdamente superior. Até a suspensão de calibragem mais dura do Golf não demonstra isso no uso diário. Não bate e nem faz barulho e não te deixa chacoalhando nos buracos.

      O comportamento do carro é fantástico. Tenho um Omega 4.1 chipado que é uma usina de força (torque) e o Golf com seus 25,5 mkgf a meros 1.500 rpm e baixos 1.250 kg de massa, é pura diversão. Não deve nada ao Omegão em diversão.

      Antes desse Golf eu tinha um outro Focus (1.8 16V 2003) e ia trocar ele no Focus 2014. Como você, eu andava no Golf 4,5, achava um carro muito bom e gostoso de dirigir, mas não achava que era isso tudo. Preferia o Focus. Mas depois de andar nesse novo, mudei totalmente de opinião.

      Siga o conselho do Bob Sharp: "Depois de dirigir o GTI você vai achar graça no Golf, garanto."

      Excluir
  25. Marcelo R. e Bob Sharp, acredito que os barulhos nos pisos irregulares ocorrem somente nos câmbios do TSI (7 marchas), que são "a seco", como estava ocorrendo nos Audi A1, conforme relatos dos clubes de proprietários(não me lembro ao certo se o de 122cv e 185 cv usam o mesmo câmbio), enquanto que nos de 6 marchas (a óleo) não ocorrem tais barulhos.

    P.s. Bob, depois de tanto ouvir falar mal da qualidade de montagem do Ford Focus, fiquei curioso por uma análise minuciosa sua e outra como essa de hoje do Paulo Keller sobre o referido modelo. É possível?

    Forte abraço,

    BMC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BMC
      Esse barulho, se tiver realmente, deve ser muito baixo, em algumas condições de velocidade (acredito que bem devagar), mas há quem se incomode com barulhos e, pior, fica procurando-os, tentando reproduzi-los.

      Excluir
    2. BMC
      Faltou falar do Focus. Estou para receber um de teste e vou ver esse aspecto.

      Excluir
    3. Bob, pode ter certeza que para o Golf chegar onde chegou e ser tão elogiado mesmo com tanta tecnologia desnecessária com certeza se prestou muita atenção nesses detalhes e muitos engenheiros devem ter ficado procurando barulhos. Se o Golf fizesse barulho de painel como a maioria dos nacionais mais baratos, pode apostar que seria apenas mais um hatch médio da vida e não essa ovação por parte da imprensa e dos consumidores.

      São as diferenças de nível. Nossa indústria só vai evoluir e começar a exportar de verdade quando deixar de trabalhar com padrões radicalmente diferentes num mundo globalizado em que ninguém mais aceita isso. Para isso tem que começar a contratar gente querendo fazer direito e não querendo dar desculpa. Muito menos ninguém vai querer pagar o mesmo tanto para ter que ficar aturando defeitinhos que foram empurrando para nós como aceitáveis e normais.

      Falando desse barulho da DSG, o problema nem era o barulho realmente em condições mais raras e que não era grande. Apesar de que seria de se esperar pelo cobrado e pela capacidade da VW que ele nem acontecesse. O DSG é uma grife da marca. O problema é que vinha acompanhado de alguns casos de problemas mais sérios junto.

      Excluir
    4. Veja também a alavanca de regulagem de altura do banco do motorista. Um pedaço de ferro com uma capinha para enfeitar.... Acho que nem carro chinês usa mais essa solução.... Imagina as outras soluções usadas no Focus

      Excluir
  26. Nossa que carro chato, parece mais a descrição de um iPad de nova geração do que de um carro. O Audi A1 (se comparado com a descrição feita aqui nessa postagem) parece muito mais divertido mesmo na versão mais simples e ainda carrega as quatro argolas na frente do carro. Pode ser só impressão, mas é o que ficou para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hugo
      Dirija-o que quero ver se você continuar a achar o carro chato.

      Excluir
    2. O que e chato e que tem muito gente por ai , que nunca andou no carro e fica falando abobrinha....

      Excluir
    3. Bob
      Um jornalista com toda sua autoridade, competência, coerência, conhecimento técnico e histórico dentro e fora das pistas com esse comentário me deu a real percepção do que e esse carro!
      Quem sabe um dia eu possa ter um... Por enquanto fico no sonho
      Obrigado

      Excluir
    4. Bob, com certeza farei um test-drive, ainda mais com seu parecer acredito que o carro deva ser muito bom mesmo. Grande abraço!

      Excluir
  27. Esse carro é o meu próximo... Já tive Golf GTI 2004 180cv e posso dizer por experiência própria nunca dirigi nenhum outro carro como ele... Uma A200, um A3 ou uma 118i não chegam aos pés desse novo GTI. A experiência com uma máquina da grife GTI é impressionante, não é somente o motor, ou o câmbio, é realmente tudo diferente, o carro está o tempo todo na sua mão... Não há concorrentes para esse carro nessa faixa de preço.

    ResponderExcluir
  28. Quando a Volks lançar a versão 1.6 16V por 60 mil reais vai ser um Deus nos Acuda!

    Não via tanto entusiasmo por um carro vendido no Brasil desde a década de 90, onde todas as marcas lançaram produtos interessantes e que chamavam a atenção pela diferença entre a tecnologia corrente e a recem chegada.

    Sou fã confesso do Ford Focus, mas tenho que admitir que nessa geração atual, o Golf é imbatível. Não tenho um, porque faltam os malditos 20 mil que separam o modelo de entrada do Focus para o DSG da Volks.

    ResponderExcluir
  29. Realmente deve ser muito legal. Mas sou "bem velho" e não sou ligado nessas tecnologias novas. O carro mais legal que tive foi justamente um Gol GTS vermelho com bancos Reccaro etc e que minha ex-mulher destruiu em um acidente. Mas nada andava mais que o meu velho Chevette-Lotus sem ar, direção e nenhum luxo. Mas em performance era imbatível ! Abraço..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz
      Quanto tempo, amigo!
      Você não precisa usar toda essa "gadgeteria" do GTI para apreciá-lo. Mas vai tomar um susto quando dirigi-lo. Você me conhece e irá acreditar em mim.
      Abraço!

      Excluir
  30. Realmente, o golf é sem sal mesmo. Parece um gadget como falaram. Pra mim o carro mais esportivo que já esteve no Brasil se chama Civic SI. Este um esportivo na essência... Câmbio manual, CT que pode ser desligado, duro feito um cabrito magro, bancos envolventes, Shift Light, VTEC explodindo a partir de 6.100 rpm, somente com a eletrônica necessária. Sem frescura de playboy do camarote.

    Tomara que a Honda lance o novo SI logo. Só assim para termos um esportivo puro sangue novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Igor, o Bob já respondeu mais abaixo. Mas o Golf parece sem sal, porém é bem salgado e apimentado. Fato que tem outra concepção em relação ao Civic. Mas os tempos são outros.
      Abraço.

      Excluir
  31. Dica: as sugestões ecochatas no display do computador de bordo podem ser desligadas pela tela central do painel dianteiro.
    Também não gostei dessas rodas - aliás, de nenhuma que a VW escolheu para o Golf no Brasil. Se eu conseguir botar a mão num bicho desses, pensarei seriamente em usar as rodas da Tiguan R-Line (aro 18), ou então as do Passat Variant, mais esportivas que as do sedã - neste caso, com a vantagem de manter os pneus 225/45 R17, que já estão de ótimo tamanho para as crateras existentes na minha cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Alexandre, pode-se desativar as sugestões. Eu optei por deixar lá para "aprender" com o carro. Rsrsrsrs
      Quanto as rodas, realmente não faltam rodas legais. Uma pena essa opção. Abraço e obrigado pelo comentário.PK

      Excluir
  32. Igor
    Duvido que você mantenha essa opinião sobre o Golf depois de dirigir o GTI. Você (e muitos aqui) não têm idéia do que esse carro é. O Civic Si perto dele parece um microônibus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha ha Bob, há muito não se via um comentário espontâneo e sincero assim de você. O GTI ficou muito bom, essa geração do Golf na verdade está muito boa. Ao menos enquanto não meterem a mão nela e começarem a depenar o acabamento esmerado e depois as soluções mecânicas de ponta. E infelizmente se/quando ele for nacionalizado é isso que tende a acontecer, mas vamos esperar que dessa vez seja diferente.

      Mas embora o GTI tenha muito mais desempenho e muito melhor estabilidade que o Si, concordo com a parte do comentário que era um carro muito mais puro e centrado na esportividade. E com certeza, entre os nacionais, realmente o mais esportivo que tivemos no sentido da palavra esportivo (embora um ou outro fosse talvez mais rápido). Talvez apenas o Gol GTi esteja no mesmo nível, mas com toda a defasagem pela idade e sem agumas partes do tempero do Si como ter um motor realmente de vocação para o entusiasmo e para a emoção.

      O Golf, especialmente esse, tem mais preocupação com qualidade, versatilidade e eficiência. O AK entendeu bem isso e colocou no artigo. O Si, embora também de qualidade por ser um Civic, já era mais carnal e preocupado em ser mais esportivo mesmo. Equipamentos, só os necessários. O diferencial com limitação de escorregamento era direto na caixa mesmo e não por jogo eletronico nos freios. Bancos mais secos, suspensão bem dura e o motor sem comentários.

      Até pela idade e por ser aspirado, perde em tudo para o GTI. Mas ainda ganha na esportividade e pessoalmente também me toca mais ele.

      Excluir
    2. Bob,

      Existem algumas coisas que não se explicam. Nem com todos gadgets, botões, leds, etc... Etc.. Etc..

      Vc com certeza sabe muito bem disto. Não sei se já andou num Civic SI. Falando de esportivos no estado da arte, nada traduziu mais no Brasil isto do que este carro.

      Quem está falando isto é uma pessoa que cresceu tendo Passat pointer, gol GTI quadrado e bola, Marea Turbo, Civic SI e agora um Fluence GT.

      Digo e repito... Em esportividade Comparar Civic SI com este golf GTI e o mesmo que comparar uma McLaren Mp4 /4 com a qual o Senna foi campeão, com a Williams de 92 cheia de eletrônica embutida e altamente sem sal.

      Excluir
    3. Caramba, Bob, que lapada ! Sou super fã do Civic Si, mas depois dessa comparação até desanimei de esperar pelo novo Si !
      Se o GTI for 50% do que estão dizendo é simplesmente o melhor carro do planeta Terra, um sonho acordado ! Anda muito, prazeroso, cola voce no banco ao premir o acelerador e ainda gasta pouco pelo tanto que anda e te devolve de prazer ! Tudo que todos os outros carros aspiram a ser e não conseguem !
      Tive um Gol GTS 90 e era um carrinho empolgante, com bancos recaro e escapamento com ronquinho, mas uma sombra para um GTI desses ! Pena que o preço é um limitante aos pobres brasileiros pagadores de impostos !

      Excluir
    4. Eu vejo a simplicidade do Civic Si com uma coisa boa. São menos coisas para te distrair e estragar depois.

      Mas enfim, eu queria mesmo é um esportivo simples, leve, pelado e barato, mas isso é coisa extinta há muito tempo.

      Excluir
    5. Bob,
      tive o prazer de dirigir estes dois carros.
      Tive um SI 2009 e o Novo Golf, dirigi por uns bons 10 minutos no GTI que meu cunhado comprou.
      De cara digo que na minha opinião o Civic SI 2007 já é um carro histórico e colecionável, além disso, o SI é um carro estradeiro nato, com desempenho excepcional em altos giros.
      Mas qualquer comparação com o Golf GTI é covardia...o GTI é um coice desde a primeira acelerada, motor, câmbio, freio, acabamento, muito, mas muito superiores ao do Civic SI.
      Também fiquei muito empolgado com o carro e concordo que não há comparação do Golf GTI 2014 com o Civic SI 2007.
      Mesmo a nova geração do Civic SI que possivelmente será lançada no Brasil precisará melhorar muito para ter o nível do Golf GTI.

      Excluir
    6. Ricardo Santos22/01/14 13:14

      Bem que eu saiba que o SI quando fabricado bateu a versao existente do GTI existente e o modelo parou de ser fabricado em 2011... obvio tudo ha evolucao , e a VW nao ficou parada, mesmo porque o Jetta ja tinha motor mais forte que o SI porque usa turno e tem a mesma cilindrada. A questao que o novo Honda Type R turbo que sera lancado em 2015 na Europa dificilmente chegara como o Focus ST ( verdadeiro rival do Golf) que tambem nunca chegou, por sua vez eu acho que pelo se diz la fora o novo Fiesta ST este tambem se tornara um classico, e que chegar aqui com preco 20-25 mil mais barato com certeza poderar ser uma boa opcao. Agora me digam aonde achar este carro por 95 mil anunciados na versao basica.... Nao se pode negar que mecanicamente falando o Golf GTI chegou em um otimo estagio, agora ESTETICAMENTE continua muito questionavel... e mais similiar a um MICROONIBUS que o CIVIC SI...

      Excluir
    7. Ricardo, bons pontos. A versão sem opcionais já está 98.300 realis e tem leitor em fila de espera! Desenho é algo muito pessoal. Apesar de eu achar que o GTI poderia ser mais excitante nem de longe acho um carro feio. O desenho dele inspira muita qualidade e refinamento. Obrigado pelo comentário e um abraço.

      Excluir
    8. Anônimo, eu também acho o SI um colecionável apesar de a maioris desprezar os japoneses. Acho que em 2007 o SI pode ser comparável com o que o Golf é hoje. Abraço PK

      Excluir
    9. Realmente a comparação é difícil. Cada um teve o seu tempo.

      Excluir
    10. Nem de longe este Golf se compara a um Honda! Mas nem de muiiiiito longe! Um Honda esportivo hoje dá couro neste GTI a qualquer hora e lugar! Dá uma olhadinha na retrospectiva dos esportivos de cada marca, ano a ano e veja se tem meio de comparar? Nunca teve e nem nunca terá.

      Excluir
  33. Wunderbar! Mas para nós, pobres mortais e imortais, confinados ao S$ (o surreal), não poderia haver uma versão com um simples motor 1.6 VHT? Aliás, o carro só tem este $enão, além do minúsculo porta-malas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem o 1.4!!!
      Para o GTI, um esportivo, acho que o porta-malas até que bom. Ele acomoda muito bem e removendo a tampa acomoda mais volume.
      Obrigado pelo comentário e um abraço. PK

      Excluir
    2. Prezado Paulo Keller, eu gostaria mais de um 'Bora'. Mania de sedãs... E esse 1.4 tb é muuuiiito caro. Parabéns pelo ótimo post. Abraço.

      Excluir
  34. É fácil burlar esse sistema de estabilidade (http://forums.vwvortex.com/showthread.php?5613909-Electronic-Stability-Control-How-to-turn-off-disable). Basta tirar o fusível certo, apesar de que pelo que disseram isto também desliga o ABS e algumas luzes.

    O Golf está lindo, e pelo que leio em todos os lugares, não apenas aqui no AE, tem um comportamento muito bom. Está bem longe do meu alcance mas eu admiro bastante esse carro, a VW acertou em cheio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo, no caso doo GTI os sistemas são bem permissivos. A menos que se vá competir, que não é o caso do consumidor comum, não haveria uma razão para desabilitar tudo.

      Abraço, PK

      Excluir
  35. Bob, só faltou o vídeo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michel, o vídeo foi feito, mas a qualidade não ficou apresentável e não consegui fazer outro a tempo. Uma pena. Obrigado.

      Excluir
  36. A frase certa para esse carro (tanto para o GTi quanto para o TSi 1.4) é: sem concorrentes à altura no momento.. se os possui, são da própria casa (Fusca e A3)

    PS. o ruído do escape embaralhando ficou simplesmente sensacional

    Bob: no dia do Rally de Regularidade, acho que vi o carro que foi cedido para essa reportagem (pelo menos era da frota VW)... era você que estava com ele?

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gonzales,
      Xiiiii.. nao fala isso nao ... Ja ja vem o JJ dizer que o Golf é sem sal nem açucar e tem um desenho insosso etc...
      To contigo o New Focus nao chega nem perto do Golf .
      Aliás nem pode ser considerado um concorrente, está em outro patamar e ha anos luz do VW!

      Excluir
    2. Gonzales, realmente esse Golf (nas três versões) é tentador. E sim, esse carro estava no Rally.

      Abraço. PK

      Excluir
  37. Pode ser interessante, mas o fato é que esse tipo de carro não perpetua aqui no Brasil, é muito caro para o consumidor, e as vendas não são compensadoras. São importados ou produzidos durante alguns meses e logo saem de cena. E seu destino fatalmente é cair nas mãos dos vileiros, que os rebaixam, furam tudo para colocar som, mexem na pressão do turbo, colocam rodas aro 22 e fazem outras atrocidades que é melhor nem comentar.
    Esse foi o destino dos primeiros Golf GTI, do Corsa e do Vectra GSi, do Marea Turbo e até mesmo do Civic Si (está cada dia mais raro encontrar um em bom estado). E também de qualquer outro modelo com pretensões esportivas vendido por aqui. Não será diferente com essa versão do Golf.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, qualquer carro seja qual for cairá de preço e um dia nas mãos de vileiros.

      Excluir
    2. Mas nesse quesito o Golf sempre será o preferido...

      Excluir
  38. ... Essas atrocidades por mim citadas já começam pelo que o colega acima, Eduardo José, citou. O pessoal acha um jeito de desativar um equipamento eletrônico, de desligar alguma luz, de remover um equipamento de segurança. Já li aqui no blog mesmo, sobre proprietários de carros que acham uma forma de desativar os airbags. O brasileiro reclama da qualidade dos produtos em todos os setores da indústria, mas fica difícil oferecer um bom produto num mercado onde os engenheiros estudam 40 anos para projetar um sistema eficiente, e semanas depois de fabricado, um mecânico de porão ou um curioso qualquer em 5 minutos desfaz ou modifica. E depois ainda coloca em xeque a qualidade do modelo. Acho uma atitude lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente CSS! Esses carros são carros de imagem e logo saem de cena. Mas mesmo assim é legal poder (pra quem pode) ter a opção de tê-los. Melhor assim do que não poder ter de jeito nenhum. Eu não acho nada bacana desativar dessa maneira que você citou qualquer que seja o sistema do carro salvo algumas excessões, como um beep que ficava apitando enquanto se engatava a ré dos Corollas Brad Pitt.
      Abraço e obrigado pelos comentários. PK

      Antonio, tem gente que só fica esperando o momento certo, Faz sentido.
      Abraço.

      Excluir
  39. Devaneios: um Golf 3 portas vermelho, apenas com esse motor, suspensão, acabamento, câmbio de 6 marchas mas com 3 pedias, bancos Recaro de tecido, ar condicionado, direção hidráulica e, trio elétrico. Nada de telinha LCD no painel. Nada de controles eletrônicos que anestesiam o carro. Nada de poder selecionar modo econômico, normal, esportivo e etc e tal. O modo normal já seria o sport. Touro chucro. Cavalo selvagem. Um Golf GT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente ideia!!!! Por que complicaram tanto? Abraço

      Excluir
  40. Mini JCW manda abraços, está para nascer um carro tração dianteira mais divertido e com pegada mais esportiva que esse.

    GTI nao pega nem BICO ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah vá !!!!!

      Excluir
    2. Manda abraços lá do começo da estrada, onde ficou depois de ver o GTI passar por ele e sumir.

      Deveria ser crime inafiançável a pessoa falar sobre algo que ela nunca experimentou.

      Eu tenho os dois em casa, e posso comentar sobre, ao passo que aparetemente alguns falam com base no que passa dentro do mundo de fantasia da cabeça deles.

      Excluir
    3. voodoo, sou fão dos JCW. Mas a pegada é totalmente diferente. O Golf é um carro mais usável no dia-a-dia além de ser bem mais barato. Mas mesmo assim eu prefiro...

      Abraço

      Excluir
  41. Só eu tive a impressão de terem colocado o "cara errado" pra avaliar o carro ?

    Nada contra a pessoa, muito pelo contrário (em outros textos) mas sinceramente, esse texto ficou cansativo. Li tudo porque gostei do carro e sou curioso nos detalhes, mas se fosse outro carro eu teria parado no primeiro terço.

    P500<<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tambem achei ..
      Mas gostei do texto e no final ele demonstrou que foi cativado pelo carro .
      Enfim, se ele, que tinha certo preconceito, gostou .... Imagine eu!

      Excluir
    2. Já eu achei o texto fantástico, de Autoentusiasta para Autoentusiastas, me deliciei na leitura. Poucos fariam alguma coisa à altura.

      Paulo Keller, na próxima vez que vier para Cabreúva, passa lá em casa pra tomar um cafezinho... :)

      Excluir
    3. Anônimos, o texto foi sincero e isento. Quem seria o cara certo para avaliar um carro? Porque eu devo comprar verdades sem quastioná-las, Confesso que em se tratando do Golf seria facílimo escrever um texto de veneração absoluta sobre o carro. Mas seria falso.
      Abraço e obrigado pelos comentários.

      Araújo, obrigado. Com certeza aceito esse café!
      Abraço e obrigado.

      PK

      Excluir
  42. Moisés_SP22/01/14 08:03

    Eu também tive essa impressão, o avaliador não tinha nenhum interesse no carro e confesso que a leitura foi fria, sem passar nenhuma emoção ou despertar o interesse no automóvel, e olha que trata-se de um esportivo de respeito. Ficou implícita uma má vontade na avaliação, mas a conclusão ao meu ver foi correta. Não há outro carro melhor nessa faixa de preço, ou seja, ele acabou "entendendo" o carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O avaliador, no caso eu, deixou bem claro os motivos da falta de interesse e inclusive questionou sua própria avaliação. Não houve má vontade alguma, e sim questionamentos que foram se respondendo ao longo do teste. Jamais publicaríamos um texto no AE feito com má vontade. Abraço, PK

      Excluir
  43. Bob e Paulo,
    O terceiro pedal faz alguma falta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha humilde opniao, o que faz realmente falta é a terceira-perna!!!! rs...

      Excluir
    2. Douglas, sinceramente eu acho que não. Acho que há uma tendência de autoentusiastas venerarem caixas manuais, principalmente por alguns fatores: as caixas automáticas do passado não eram excitantes, muitos aprenderam a guiar com caixa manual, trocas de marcha remetem a corridas, pilotagem, desempenho. Mas essa DSG com borboletas proporcionam muito prazer e estão aí para ficar. Não adianta lamentar, melhor aproveitar,
      Abraço,
      PK

      Excluir
    3. Marcelo Schwan31/01/14 14:05

      Concordo com o Paulo.

      Eu tinha minhas dúvidas sobre prazer ao dirigir mais esportivamente num automático até experimentar essa caixa DSG.

      Como disse o Paulo Keller, com as borboletas fica divertido.

      Essa semana subi uma serra um pouco mais quente, com o câmbio em posição manual (alavanca deslocada pra direita) e trocando marcha nas borboletas. No Golf as borboletas acompanham o volante, diferentemente do Lancer, por exemplo. São curtas, justas e de desempenho exemplar.

      Segurando o volante na posição 15 pras 3, você tem total controle do carro e das borboletas caso precise trocar as marchas logo na saída das curvas ou até mesmo dentro delas.

      Estou há 2 meses com o carro, mas não havia dado uma esticada dessas ainda.

      Puro prazer. Vale cada centavo pago.

      Excluir
  44. Apenas você esqueceu de citar uma opção com essa potência e mais barata: o Jetta TSI, que apesar de não ser esportivo e ter menos torque, custa menos que o golf. Na verdade o com 200 CV que tenho eu paguei R$90K parece que não é mais disponibilizado, restando apenas o com 211 CV que é mais caro. No meu caso coloquei filtro e remapeei para 275 CV e o carro ficou muito bom.. Vai aí a dica, mesmo que sem tantos pacotes tecnológicos, que para mim não são importantes.. E ainda se leva de brinde um porta-mal com boa capacidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "No meu caso coloquei filtro e remapeei para 275 CV e o carro ficou muito bom.. "
      Meu Deus, tenha piedade deste Jetta.

      Excluir
    2. Jetta TSI só com filtro e remap com 275 HP na verdade é estelionato por parte de quem vendeu o "remap". Passe em um dinamômetro como o Dynojet para ver a verdade.

      Excluir
    3. Bem lembrado! O Jetta e o Fusca até fazem sentido. Mas eu imaginei que no caso do GTI a comparação ficaria para cima e não para baixo. Valeu e um abraço.

      Excluir
  45. R.P. Jones22/01/14 10:00

    O blog agora tem censura? Escrevi duas mensagens falando que não gosto de Jetta e Fusca e explicando os motivos (comportamento dinâmico sem qualquer esportividade) e perguntando se o Golf é melhor e ambos os comentários foram censurados? Muito bom... Não se pode falar mal de VW, mesmo que sejam críticas lastreadas em verdades. Os carros que eu citei são bons, mas não são esportivos e por isso não comprei nem jamais comprarei nenhum dos dois.

    O Golf GTi poderia ser uma opção. É tão difícil assim responder se as diferenças de acerto do Golf fizeram dele um carro diferente de Fusca e Jetta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. R.P. Jones , acabei de verificar se há comentários pendentes de moderação e realmente não há nenhum seu. Pode ter havido algum problema durante a postagem.

      Nossa política de moderção é bem explícita como segue:
      "Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
      Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo."

      Excluir
  46. Paulo Keller, aproveitando o momento "Golf", vocês poderiam conseguir um Focus para teste regular, da nova versão, preferencialmente o TOP de linha. Estou curioso para entender o motivo do preço tão alto, mesmo nas versões mais simples... pode ser que nem exista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tambem nao entendo essa politica de precos....
      Depois o pessoal de Vendas e Mkt da Ford se desespera quando a Renault lhe der um caldo e tomar seu lugar no ranking de vendas !
      Abra os olhos Ford !

      Excluir
    2. Danilo, vamos tentar! Você já deve ter lido esse post, mas em todo caso aí vai o link: http://www.autoentusiastas.blogspot.com.br/2013/09/novo-focus-vem-com-forca.html
      Obrigado e um abraço.

      Excluir
  47. Quando será que vão dar a opção de cambio mecânico? Dando uma fuçada na argentina se acha VW e Audi com motor TFSI e cambio manual de 6 marchas. Acham que os consumidores Brasileiros não dão conta de usar o terceiro pedal?

    Leandro Lovato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas "los hermanos" conhecem muito mais de carros que nós Brazucas.
      Os argentinos sao apaixonados por carro..
      E nóis nao é.....

      Excluir
    2. Na Argentina se importa e homologa os carros exatamente como são na Europa, Então alé de ser mais fácil para trazer também há mais mercado para manuais. Aqui os manuais encalham...

      Excluir
  48. Esse Golf é uma idéia muito boa.
    Mas prá mim não serve.
    Estilo sonífero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JJ
      Voce esta me deixando nervoso de novo...
      Nao me irrite !!!!

      Excluir
    2. Caramba! DEFINIU! Ainda bem que foi vc que disse e passou na " moderação". Já a gente, se fala isto.....

      Excluir
    3. Pois é. Bom mesmo e empolgante é o Palio.

      Excluir
    4. O estilo do Golf pode não ser empolgante, mas de maneira alguma não é bonito. Estilo é um fator de compra, mas não o único. Eu não deixaria de experimentar um Golf apenas por achar o estilo muito comportado. Dica de amigo.

      Excluir
  49. Uma Maravilha de carro ! Fiz o test drive aqui em Brasília no TSi manual e fiquei encantado como a muito tempo não ficava com uma carro tão bem acertado, tão moderno e bem feito, e aquele motor não tem só 140cv, não é possível.

    Pena que por agora não tenho que trocar meu Focus, mas a tentação é brutal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antônio, vamos ver se conseguimos um 1.4 para uma matéria "No uso". Abraço

      Excluir
  50. li tudo e ainda minha conclusão é a mesma, resumida a uma unica palavra: pasteurizado.
    meu sonho ainda é um dia dirigir o GTI MKII 16V, esse sim mais perto de um esportivo.
    E ainda compartilho a impressão inicial, pra quem já teve na familia 2 GTs, 1 GTS e 1 GTI... O Gol GT é infinitamente mais esportivo que isso, não é uma questão de desempenho, mas da diversão, da confiança, de ter um carro que realmente é diferente... Já fui muito fã de volks, mas dos carros de hoje não sou fã de marca nenhuma, exceto algumas inglesas que ainda resistem firme e forte no fundo de suas garagens, que ainda fazem carros para serem carros.
    Esse carro nem visão tem (eu o teria batido bem antes do avaliador) como a maioria dos carros atuais, colunas larguissimas, linha de cintura de tanque de guerra... é cameras pra uma lado, pro outro, bip bip... e ainda vem pentelhar de acelerar... humpf...
    Talvez se arrancasse tudo e pusesse 2 webbers deitadas ele chegaria proximo delevar a alcunha de esportivo, com essas bugigangas ele não passa de um tablet que anda.

    ResponderExcluir
  51. Esse Golf novo roda com gasolina comum, dessas encontradas em postos do interior?

    ResponderExcluir
  52. Não sou contra toda essa tecnologia nos carros. Visores, telas informativas, conexões com diversos aparelhos...Se a tecnologia permite e se tem gente disposta a pagar, maravilha! Mas pra mim, a essência de qualquer carro é volante, câmbio e pedais. E deveria ser pra todo mundo. Talvez não tivéssemos motoristas tão péssimos, preocupados apenas no design e se tem lugar pra plugar seu I-phone.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  53. Quem sabe um dia não muito distante, um TSi azul manual com rodas BBS 18, chipado com molas ABT e pastilhas de freio StopTech. Quero mais nada nos próximos 5 anos...rs

    ResponderExcluir
  54. Primeiro, ótimo artigo PK.
    Pessoal, perdi um tempo lendo todos os comentários. Algumas pessoas até chegaram perto do que eu penso, mas vamos lá:

    OK, o golf é excelente, tudo de bom, "sonho acordado" (adorei esse comentário). Todo mundo falou bem, Mr. Clarkson elogia, BS elogia, PK elogia. Mas vamos situar os comentários na realidade de cada país. Veja o público que pode comprar um golf gti na europa e veja o público que consegue comprar um desse aqui. Veja o cXb do GTI vs a concorrência na europa ou até mesmo EUA. Lá ele leva alguns comparativos, mas já reclamam do preço. É muito bom e tem preço pagável. Se bem que essa moda de babar ovo do golf está caindo por conta do Fiesta ST.

    Lá é carro de classe média "normal". Aqui, sejamos realistas, é impossível comprar por menos de 120 mil. O que são 120 mil aqui no Brasil? É carro de luxo. Por essa grana você compra uma BMW 4 cilindros zero ou uma 328i Sport 2013 com 20 mil km rodados. Com essa grana você compra um WRX zero e até bem pouco atrás importava direto um Toyobaru. Você compra um volvo V40 com motor 2.0 turbo também. ZERO KM.

    Aí vão falar: vá andar no golf, você muda de opinião... o golf é mais prático... etc.
    Sério mesmo? Quem tem essa grana para comprar um carro desse está realmente pensando em praticidade? Sejamos realistas, o carro é bom, mas é um carro de tração dianteira feito em uma plataforma criada para produzir carros baratos e mundiais e realmente querem comparar com uma BMW "6 canecos" quase zero km? Eu ainda mantenho meus pés no chão, acho que carro zero km aqui no Brasil é coisa de otário (já cumpri minha cota comprando um golf zero km em 2003). Não trocaria uma 328i Sport 2013 em estado de zero km por um golf com fila de espera nem a pau juvenal. Se fosse para pegar um zero eu compraria um WRX e faria questão de brincar nos track days com todos os especialistas em Golf que escreveram mil maravilhas sobre o Golf e torceria muito por uma chuvinha para ver os elogios pelo meu retrovisor.

    O golf é excelente, mas vale 120 mil reais? Pessoalmente acho que não. Quem sabe daqui uns 2 anos um usado que não passou na mão dos manolos esteja a um preço mais convidativo que um alemão de estirpe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Golf GTI simplesmente é caro, apesar de concordar com quase tudo. Veja o preço em euros, o carro chega aqui custando o mesmo que lá fora, mas com algum ganho a mais (não muito grande) por ter a questão dos impostos serem menores lá e retirados na hora de exportar em sua maioria. Quando entra aqui acaba sendo taxado de um jeito que o preço menor é quase todo compensado pelos impostos de importação.

      Assim fica difícil de falar que é culpa do preço. Muitos importados chegam aqui nessa mesma situação, custando caro mas custando o mesmo que lá fora. O cambio anda ruim ultimamente e os impostos de importação nossos são bem altos, portanto não espere nenhum GTI da vida por menos que 100 mil (ou seja, perto dos 35 mil euros ou 40 mil dólares que esses carros custam fora daqui).

      Geralmente critico os preços dos novos também, mas nossos usados são proporcionalmente mais caros ainda (talvez os mais caros do mundo democrático) e alguns importados custam caro porque custam caro. O jeito de pagar menos seria ter em versão nacional, o que nem sempre dá e nem sempre é igual a preço menor. Ou melhorando o cambio e baixando um pouco os impostos de importação, coisa que não vai acontecer tão cedo.

      O jeito seria trazer mais carros abaixo dos 40 mil dolares como o DS3 e o Fiesta ST. Para nossa realidade seria mesmo melhor, mas existe grande resistência de carro importado na faixa dos 60 a 80 mil se for esportivo. Os compradores têm medo geralmente, coisa que os compradores de 100 mil ou mais costumam não ligar tanto, e as fabricantes sabem que podem queimar sua imagem se não conseguirem trazer peças em número suficiente para esse volume maior (além dos clientes que compram e não cuidam, infelizmente bem comuns nessas faixas de preço menor). Ainda assim acho que estão demorando para explorar essa faixa de mercado que tem muitas opções, inclusive muitas aspiradas que seriam mais bem aceitas e mais fáceis de dar garantia.

      Excluir
    2. amigo anônimo,

      detalhe é que o golf custa 30 mil dólares, não 40k. Pode montar um drivers edition com tudo que tem direito no site da VW americana.
      Ontem saiu um vídeo no motor trend comparando o Focus ST com o WRX novo. Evidente que o WRX se saiu melhor como carro de auto entusiasta. Não vejo como o Golf se sairia melhor com 50 cavalos a menos que o Focus. Isso tudo é especulação pois só andei no WRX velho, mas mantendo o preço atual não vejo como optar por um GTI zero frente ao WRX aqui no Brasil, com preços malucos e tudo mais.

      Excluir
    3. Leonardo,
      tem meus aplausos. Parabéns.

      Excluir
    4. Leonardo, realmente não sabia que o GTI saia por menos de 40 mil dólares nos EUA. Tomei base no preço europeu. Será o caso do GTI americano ser feito no México?

      De qualquer forma, o que vem para cá é alemão e não escapa do preço salgado ao converter para Reais.

      Sobre WRX, tenho a mesma opinião. Mas se deve lembrar que o Ien japonês anda mais barato na hora de converter do que os Euros e que o WRX começava em 120 mil. É possível que o novo chegue a uns 130. Melhor que o Golf, mas já é o mesmo preço, não tem muito jeito. A VW sempre cobra mais que a média, mas nesse caso os carros custam por aí mesmo e são caros mesmo. O que falta é o mercado e a imprensa dar mais atenção aos concorrentes de mesmo valor, que são esquecidos em sua maioria. Parece que só existe o Golf e aí o preço pode inchar demais realmente (como no lançamento, que o GTI completo chegou a 140 mil em alguns lugares).

      Excluir
    5. Pra mim, você e quem te aplaudiu são comentaristas de playstation. O carro anda mais no videogame ai o sujeito vem dizer que, SE fosse comprar, compraria o carro X porque o Y não presta. Obviamente isso não irá acontecer com você, mas quando a pessoa tem como comprar o carro e usa ele na rua, de verdade, leva em consideração uma infinidade de outros fatores, e não só se na chuva o carro X vai ver o Y pelo retrovisor, porque ora bolas, no playstation é assim.

      Excluir
    6. Caro amigo Anônimo 24/01/14 09:58,

      Desculpe, não jogo playstation. Acho que você também não deve ter dirigido todas as opções de carros concorrentes do GTI e nem por isso deixou de comentar. Também acho que lhe faltou um pouco de compreensão da minha opinião. Em nenhum momento falei que algum carro "não presta".
      Minha opinião foi em relação as opções! Todo mundo pode ser feliz com qualquer carro. A minha opção PESSOAL pelo mesmo preço é comprar uma BMW usada ou um WRX Zero KM.
      Eu falei, já dirigi o WRX antigo. Já dirigi o Jetta TSI, meu sogro tem um e acho um carrão. Acredito na opinião do Bob que o GTI é melhor que o Jetta. E mesmo assim acredito que o WRX novo deve dar um couro no GTI em uma pista qualquer que seja ou no dia a dia, sem precisar apelar para opinião "de playstation".
      Daí concluo que pelo mesmo preço o GTI não vale o que oferece, comparado com o WRX. Sua opinião é diferente? Ótimo para você, mas não vejo como desmerecer a minha com um comentário ridículo de avaliador de playstation.
      Você já comprou seu GTI? Ótimo, aproveite o carro. Eu compraria outro carro, nem por isso você é menos inteligente, apenas tem uma opinião diferente.

      Excluir
    7. Faltou simancol e humildade nesse comentário do anonimo do playstation. No seco o WRX também se mostra melhor que o GTI em vários pontos, acho que aí pega aquela coisa do nariz empinado de quem acha que carro alemão é o melhor sempre e considera as vantagens de outros concorrentes como desing, recursos tecnológicos e outros como só "coisa de playstation".

      Como o Leonardo explicou bem, cada um tem sua vantagem. Quem tem esse dinheiro pode muito bem comprar uma V40 pelo desing ou um Fusion pelo espaço. Não é obrigação comprar algum modelo só porque é de tal marca, ou então a pérola "revende melhor" ou tem "manutenção mais barata". Isso sim é coisa de playstation, quem sabe entende que todos esses carros de mais de 100 mil são "micos" e se compra porque quer e porque são bons e não para "não perder dinheiro".

      Excluir
  55. Queria que tivesse o tradicional (lá) tecidoxadrez nos bancos.

    Curioso, mas não me lembro de outro carro vendidono Brasil com tecido assim além do Fiat Tipo. Que inclusive teve aceitação excelente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Polo GTI tinha bancos com essa padronagem, denominada Interlagos.

      Era um divisor de opiniões, eu particularmente achava muito bonito e de acordo com o espírito do carro.

      Excluir
  56. PAREI DE LER QUANDO VI QUE NÃO TEM OS BANCOS XADREZ. COMO ASSIM NÃO TEM OS BANCOS XADREZ CARA? OS BANCOS PELOS QUAIS ME APAIXONEI E FALEI QUE IA COMPRAR UM AUTO DESSES! QUERO OS MALDITOS BANCOS XADREZ NO MEU GOLF!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fácil: compra uma capa no camelô e coloca.... ;-)

      Excluir
    2. Tem, mas é opcional, não é?

      Excluir
    3. Não tem no Brasil.....

      Excluir
    4. Fabio
      Tem ou não que mandar prender o Jorge Ben Jor por contar a mentira de o patropi ser abençoado por Deus?

      Excluir
  57. Bela matéria, muito bem escrita, parabéns!
    Possuo um Jetta TSI completíssimo 12/13 com todos os opcionais do pacote Premium da versão de 211cv 2014, inclusive o bi-xenon. O Jetta é fantástico, surpreende muitos donos de BMW sem chamara atenção, mas, o Golf GTI é outro mundo, empolgante mesmo, com muito mais torque e acertos esportivos, sem contar o luxo da cabine, bem superior ao Jetta e até mesmo ao Fusca.
    Estou me segurando para não comprar um GTI, só estou em dúvida do pacote, talvez eu escolha o primeiro pacote que já tem o bi-xenon, acho bonito e diferencia o carro, também quero com teto. Apesar do meu Jetta ser branco/bege, devo ir de preto mesmo para o GTI.
    André, Fortaleza-CE.

    ResponderExcluir
  58. Olha PK, ótimo ''review''!! O Golf GTI me deixa maravilhado pela tecnologia, pela precisão da construção e do desempenho. Imagino que isso ao dirigir já seja motivo para despertar a emoção. Agora, não conseguirei nunca pensar em comprar um Golf GTI por 100k enquanto existir a Alfa Romeo e o seu Giulietta QV....em todos os comparativos a Alfa é pior em desempenho, tecnologia e até acabamento mesmo custando a mesma coisa que o GTI...mas a paixão, o design, o ronco, a alma italiana...apela muito mais para o meu coração autoentusiasta!! Espero que agora que a Fiat comprou a Chrysler, o Sr. Marchionne traga esta ''belezinha'' para nós!

    ResponderExcluir
  59. dudupruvinelli24/01/14 21:06

    PK, nossa!! Parabéns pelo extenso e completo review. Como vc sabe, também possuo um Golf, mas o meu é com apenas os 140cv. rsrs Porém, já estou super satisfeito e me empolgo bastante com o 'motorzinho'. Ainda vou ter um GTI e novamente parabéns pela análise.

    ResponderExcluir
  60. Eduardo Augusto26/01/14 19:51

    Belo texto PK!
    Em relação ao Golf 1.4 TSI manual vocês já testaram ele?
    Abs.
    Eduardo Augusto

    ResponderExcluir
  61. Quero um, só estou na dúvida se pevo já o 13/14 ou se espero o 14/14 com opcional de ACC

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.