ALGUMAS COISAS QUE GOSTO E OUTRAS QUE NÃO GOSTO AO RODAR POR AÍ

XK 120 (foto impressionista: Paulo Keller)

Vou falar aqui de algumas coisas que gosto e de outras que não gosto a respeito de carros. Não pretendo justificar meus gostos e também não vejo razão para mudá-los. Se o caro leitor compartilhá-los comigo, ótimo. Se não, melhor ainda, pois assim, para satisfazer a todos, fabricam maior variedade de carros e isso gera emprego pra esse monte de gente que trança por aí. 

Antes, porém, cabe esclarecer um traço de minha personalidade, já que isso define para onde tende o meu gosto. Sou um cara prático e objetivo, de gostos simples, porém tenho lá minhas frescuras. Por exemplo, adoro arroz, feijão, bife e batata frita. Para mim, nada melhor que esse prato, desde que preparado com esmero por quem sabe. Resumindo, gosto do simples requintado, o que, por vezes, é o mais difícil de ser feito, já que não tem subterfúgios que mascarem sua essência, tipo um bom molho sobre um mau bife. Mal comparando, é como mulher bonita. Mulher bonita de verdade tem que ser bonita de cara lavada.

Ao volante de um Testarossa (foto: Car and Driver Brasil)

Com carros se passa o mesmo. Antes de tudo, a essência. O básico tem que ser bom. Motor, chão, câmbio, direção, pedais, ergonomia, aerodinâmica, visibilidade e ronco. O resto é secundário. O “resto” podem ser requintes, luxos, conveniências e confortos que satisfaçam o mais enjoado e leitoso principezinho, que absolutamente pouca bola lhes dou. E também o carro não pode ter defeitos cortadores de barato. Há defeitos que não cortam o barato e há defeitos que cortam.  

Vamos lá, comecemos pelo último item, o ronco. É difícil gostar pra valer de um carro se seu ronco é sem graça ou ruim. O ronco de um carro é a sua voz, seu canto, e, como canto, umas vozes têm o dom de nos enlevar e outras não. O cinema, por exemplo, perdeu vários atores e atrizes quando chegou a tecnologia do cinema sonoro, isso lá pelo final dos anos 1920, sendo o "O Cantor de Jazz", com Al Jolson, o primeiro. Alguns artistas, apesar da beleza e boa atuação, tinham péssimas vozes, o que cortava o barato do espectador. Imagine, caro leitor, a Sophia Loren com a voz da Tetê Espíndola e veja que seria um Ferrari roncando com um motor 1-litro, e aí não rola.

Esse Fox esconde um V-6 de Passat, senão ele não passaria meu Escortão que vai atrás

Acho o motor de 4 cilindros o menos empolgante em questão de ronco. Os 5-cilindros, vide Marea, Audi e antigo Jetta, já roncam legal. Os 6-cilindros, sejam em linha ou em V, tendem a roncar muito bem, principalmente quando todos os seis coletores se juntam para sair por uma só boca, vide o Opala (de preferência preparado com carburadores duplos Weber, o Omega 3-litros e o “lingüição” da BMW, um motor que virou um clássico, sob todos os aspectos, na história do automóvel. 

Os V-8, desde que tendo uma só saída de escapamento, roncam maravilhosamente bem. Se não der para ter uma só saída, que ao menos os gases das bancadas se misturem, para só então saírem por duas saídas. Pior fica quando o carro com motor V-8 tem escapamentos que do começo ao fim são totalmente separados por bancada, como costumam ser as réplicas do Cobra, saindo um para cada lado. Não gosto por dois motivos básicos: 1º - As saídas ficam a um metro de nossos ouvidos, e isso, além de nos ensurdecer a troco de nada, nos cansa. Pegar uma estrada com essa barulheira perto da orelha é o fim da picada. 2º - Demora a afinar o som, que só afina em giro alto mesmo, se é que chega a afinar; muitos não chegam.  

Os 8-cilindros em linha roncam deliciosamente bem. Ouvi um Bugatti tipo 35 — um modelo de corrida Grand Prix, anos 1920 —, com compressor, 2.300 cm³, roncando, e aquilo foi de arrepiar a espinha. Subia de giro num vápt, vápt inacreditável e as saídas dos oito cilindros eram juntadas numa só. Foi numa Autoclásica, uma exposição em Buenos Aires, Argentina, e assim que o ligaram foi um monte de autoentusiastas num corre-corre afluindo em direção ao tipo 35, criança rolando pelo chão, algodão-doce voando, cotovelada, essas coisas legais aí, todo mundo babando e correndo para ouvir aquilo de perto. 

Bugatti tipo 35 com Guerrero ao volante (foto: Quatro Rodas)

Na verdade era uma recriação do tipo 35 feita pela famosa Pur Sang, que os recria exatamente igual em milímetros, tudo. Notar que o compressor desse Bugatti é tipo Roots; ele é acionado por engrenagens e daí soca ar no carburador, não interferindo portanto, na saída dos gases, como ocorre nos carros turbo, cuja turbina abafa o som do escapamento. Guiei um Bugatti tipo 57 — um conversível de Gran Turismo —, dos anos 1930, também 8 em linha, e ele girava tão macio que aquilo não parecia ter explosões lá dentro. Parecia que era movido a ar insuflado, pois dele só se ouvia o sopro. É motor para aquela história de regular colocando uma moeda em pé sobre o cabeçote, coisa que só vendo para crer, coisa de Bugatti clássico, o creme do creme dos automóveis.

Bugatti tipo 57 (foto: Quatro Rodas)

Não gosto dos roncos dos Mercedes V-8 AMG. Não têm nada a ver com Mercedes, não combinam com o carro, e, além do mais, eles são que nem os escapamentos dos Cobra, com uma bancada para cada lado. Fica esquisito, mas se eu ganhasse um eu suportaria esse defeito.

Os V-10 dos Viper, Lamborghini, Audi R8 (motor da Lamborghini, ou vice-versa dependendo de quem informa, se é pessoa da Audi ou Lambo), roncam ainda melhor que os V-8. Os V-10 já podem sair totalmente em separado, pois aí são cinco para cada lado, e aí, pra mim, já soam bem, como os do Viper, que afinam logo de cara.

Já escutar um V-12 roncar é injetar um energético na veia. Esse ronco, para mim, é como a visão da lua cheia para o lobisomem. Dá vontade de uivar. É transe, é tara. Em giro baixo ele ronca grosso e já mostra uma força do cão, e com um pouco mais de giro aquilo afina e a coisa dispara feito louca. O mais difícil dos V-12 é guiá-los, o que imediatamente te vicia, e depois ficar sem a droga. É o caso até de recomendar que só dirijam um V-12 depois de comprá-lo, senão depois fica um vazio meio estranho, que nem passar uma tórrida noite com a Nicole Kidman e pela manhã ela sair dizendo: “Pois é, bonitão, foi bom, mas tenho que ir indo e a gente se cruza por aí, quem sabe?...” e você, triste, desacorçoado, só fica olhando aquele airoso rebolado indo embora. 

O Testarossa 1958 tem tudo (foto: neofundi.com)

Ai, ai, ai. Essas coisas são difíceis, mas nós homens temos que ser durões, senão o que seria do mundo se chorássemos tão facilmente quanto as mulheres? Como ficariam as nossas ruas? Homens chorando pra todo lado, já que ninguém tem muito dó da gente e nos dão coice a três por quatro. Eu, por exemplo, se não sou durão, ao sair de um V-12, cairia rolando pelo chão sufocado em lágrimas. 

Motor Testarossa (cabeçote vermelho) V-12 (foto: 200milesperhour.com.br)

Sei lá como ronca um V-16, tipo Bugatti Veyron, já que nunca ouvi ao vivo, mas deve ser bom. E taí um carro meio nada a ver, esse Bugatti Veyron, que parece feito objetivando agradar o gosto espalhafatoso de sheikes árabes; mas também lhe arranjo lugar na minha garagem se o ganhar de presente. 

Pois então, e não é que o 3-cilindros ronca gostoso? Anos atrás dirigi um Daihatsu Cuore de um amigo, motorzinho 3-cilindros, de 847 cm³, e foi um tal de esticar marchas no danadinho para ouvi-lo roncar, e eu só repetindo “Isso lembra o ronco do Porsche! Isso lembra o ronco do Porsche!”, e lenha! Claro que Porsche 911, 6 cilindros. E não é que há pouco tempo o Bob passa em casa com um Fox BlueMotion 3-cilindros e o moderno motorzinho em giro alto ronca também nos lembrando o ronco do Porsche?

Não falemos aqui no ronco dos DKW, que apesar de ser um 3-cilindros, é 2-tempos. Está bem, falemos; é ardido pacas, diferente. Fica maravilhoso quando o motor é preparado, e mais maravilhoso quando ouvido de dentro do que de fora do carro, bem mais. O Bob deve ter se divertido pra burro pilotando os DKW, o som é bem louco. E também não sei como ele não ficou com nenhuma seqüela auditiva após anos correndo com DKW. Conheço alguns veteranos que ficaram e eles mesmos creditam isso aos DKW. A lembrar que naquele tempo não se protegiam com tampões de ouvido.

Os melhores roncos dentre os que guiei? Bom, começando de baixo, com 3 cilindros foram só esses dois citados e, como gostei de ambos, por enquanto estão 100 % aprovados.

Alfa 145 (foto Rodrigo Ruiz)

Dentre os 4-cilindros, os Alfa estão no pináculo em questão de ronco. Os MGB também roncam grosso em baixa, assim como os Triumph da década de 1960, mas não afinam em alta, não nos dão aquele algo mais como os Alfa, incluindo aí o modesto 145 da minha filha. Já dentre os 4-cilindros modernos, nenhum me marcou em questão de ronco. O Lotus Exige S, por exemplo, apesar de ser um sonho de guiar, o mais sangüíneo dos modernos que dirigi, de dentro da cabine o zunido do compressor Roots se sobrepõe ao som do escapamento.    

E o gozado é que os melhores roncos de moto, para mim, provêm dos 4-cilindros. Vai entender...

MGB em ação (foto do autor)

Dentre os 6-cilindros, o motor XK dos Jaguar, principalmente quando equipados com carburadores Weber ou Stromberg, e não com os costumeiros SU, são os que mais gostei. O som da aspiração dos carburadores também fazem parte do conjunto de sons que nos chegam. O motor 6-cilindros de 3 litros dos antigos Omega roncavam bem melhor que os do Omega 4,1, também por ser mais girador. O som do Mercedes 280 SL — o “pagode”, devido ao formato de seu teto nos lembrar os telhados dos pagodes asiáticos —, é muito bom mesmo. Pena que o carro ande pouco e não acompanhe o som. Ainda não tive o prazer de dirigir um BMW com esse citado clássico motor 6-cilindros, o do 325i, e câmbio manual. Todos que dirigi tinham câmbio automático e o som de suas trocas de marcha me tiram grande parte do barato. Um dia ainda dirijo um com câmbio manual e aí, sim. O som do BMW 3.0 CSL, 1974, câmbio manual, era daqueles que pedem aceleração o tempo todo. Imagino esse do 325i. 

Os som dos boxers 6-cilindros da Porsche não preciso ficar aqui comentando, pois esse sei que todo autoentusiasta que se preze conhece e ama. Os a ar eram ainda mais legais, apesar de a Porsche ter feito de tudo para manter a identidade sonora. Não preciso aqui falar que adoro o som do Alfa Romeo 164, um V-6 3-litros de 4 válvulas por cilindro. Ele canta, e como canta.

A força de um big block

Dos V-8, bom, aí complica. O do Corvette Stingray 1969 motor 427, sete litros de explosões, motor girador; o do De Tomaso Mangusta, cujo motor Ford 289 vinha preparado pela Shelby, um motor também girador, um galope de aceleração sem fim; o Ferrari 430, por razões óbvias, aqui um pequeno vídeo desse dia; o BMW M3 GTS, praticamente um carro de corrida adaptado para andar na rua, simplesmente alucinante. O do Maserati motor V-8 Ferrari.

Dos V-12, infelizmente, ou felizmente, dependendo do ponto de vista, só dirigi dois Ferrari. Uma recriação de Testarossa de 1958, de 3 litros, e outra recriação de um 250 GTO de 1962, este com motor de 4 litros; ambos com motores Ferrari da época. Nunca dirigi um Lamborghini, mas babo para guiar um Miura. Já dirigi um Cadillac V-12 dos anos 1930, mas isso não conta, já que seu som era abafado por rigoroso e sisudo silenciador.   

Bom, como já disse, não estou aqui para explicar nem nada.

Em próximo post seguirei contando do que gosto e do que não gosto sobre carros. Apetite eu tenho, eu gosto de carro e acho que nenhum carro deve ser desprezado, todos merecendo ao menos uma guiada. Agora, se essa guiada será uma boa experiência a ser rememorada..., bom..., isso depende. Depende do ronco, disso e daquilo.

P.S. É claro que esqueci de alguns carros e sons que mereciam ser citados. De antemão, peço que caro leitor me perdoe. Se for do seu agrado, queira acomodar-se neste banco da foto abaixo, meta o giro até o limite indicado de 7.500 rpm, e me ajude a lembrar, por favor.

Pelo fundo azul claro do mostrador já se vê que é um Maserati; no caso, um 300 S
AK


97 comentários :

  1. Que desperdício esse V6 de Passat num Fox. Com tanto VW mais interessante para coloca-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante29/11/13 13:08

      Eu pensaria antes de mais nada num Polo. Despretensioso como o Fox, mas com dinâmica melhor. E visual melhor também. Mas pode ser que alguma característica técnica tenha pesado, como tamanho do cofre ou coisa do gênero.
      Aliás, há tempos venho requentando a idéia de um Polo com o 2,5 cinco cilindros do Jetta.

      Excluir
    2. Mas vocês sabem que esse Fox tem motor traseiro igual ao Clio V6 né?

      Excluir
    3. Corsário Viajante29/11/13 14:24

      Eu não sabia, mas não vejo o que isso muda, eu ainda preferiria partir de um polo.

      Excluir
    4. Não é tão difícil assim adaptar um VR6 no Fox, pois todos os motores VW têm os mesmos pontos de montagem e o ângulo fechado dessa unidade facilita a acomodação no cofre. Talvez o cara tenha escolhido o Fox por ele ser mais comum que o Polo IV e pensando que o capô do modelo é mais alto que o do Polo, o que facilitaria a montagem de algum filtro ou outra coisa que se projetasse para cima.
      Ainda que o Fox tenha centro de gravidade mais alto que o do Polo, tem bom acerto de chassi e garanto ser mais gostoso de dirigir que muito carro mais baixo que ele.

      Excluir
    5. O Fox foi montado com o motor e a tração central/traseiros. Adeus aos bancos de trás, boas vindas ao novo comportamento, e claro, ao novo motor.

      Polo somente 4 portas.
      O Fox tinha modelos de 2p, que é justamente o caso, e com certeza é mais surpreendente um Fox maldoso desse aparecendo no seu retrovisor do que um polo.

      O motor do carro não está no cofre. O vídeo abaixo é do carro:
      http://www.youtube.com/watch?v=0MXvtw38wbU

      Um carro leve, motor central e tração traseira. Com um visual simples, mas ainda assim indicando o pequeno demônio que é. Interessantíssimo. Fico triste apenas com o projeto caminhar para um turbo. Acharia mais interessante aspirado.

      Excluir
    6. Corsário Viajante30/11/13 12:10

      A explicação das 4 portas x 2 portas faz sentido. Mas daí eu pensaria num gol... hehehehe
      E eu não caminharia mais para lugar nenhum, é um VR6, já está bom demais, eu não faria mais nada além de aproveitar o carro.

      Excluir
  2. Fui logo procurar o som do V12 e encontro isso aqui. Meu Deus do céu...
    http://www.youtube.com/watch?v=YtkxNkIkKSQ

    ResponderExcluir
  3. CuriosoCWB29/11/13 12:27

    Carissimos Arnaldo e Bob,
    Tem diversos posts que venho fazendo a mesma pergunta, se não me engano a 6x.
    A pergunta é direcionada ao Bob mas acho que o Arnaldo tb pode ajudar.
    Até um anonimo ja tentou me ajudar e realmente deu uma dica valiosa de procurar pelo Danieltecnodan.
    Gostaria de ler e apreciar umas fotos dos carros turbo de marcas dos anos 80, coisa que o Bob deve saber demais. Falar da receita, peculiaridades...
    Quero também uma dica, ja que estou retornando a vida um fiat UT 1994 que ja foi mutilado perdendo a injecao e recebendo um 2e alcool entre outras pequenas atrocidades.
    Uma dica de acerto de suspensao para uso misto rua e pista(track day).
    Sou fã dos dois. Adoro seus textos e experiencias...
    Obrigado e forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "perdendo a injeção e recebendo um 2E alcool"

      O facínora que fez isso com um Uno Turbo deveria ter a honra de participar de uma reconstituição do filme "O Alvo", no papel da caça que o Lance Henriksen organiza pra milionários entediados.
      Fico imaginando que outros terrores vitimaram o pobre Uno... sozinho, no escuro de uma garagem sombria de alguma oficina, quintal, fundo de galpão ou coisa que o valha, indefeso, a espera da próxima maldade, da mutilação seguinte, esperando mais uma violação de seu outrora imaculado corpo, agora reduzido a nada mais que uma carcaça estuprada em sua dignidade e alijada de sua originalidade.

      Tomara que ele tenha encontrado um dono digno. Boa sorte na empreitada.

      Excluir
    2. Sou o anonimo que postou anteriormente.
      Tambem acharia legal uma materia assim, mas principalmente da parte tecnica, mas se for só impressões dos veiculos, tem bastante materias de epoca no acervo digital da quatro rodas.
      Como eu disse, sobre a injeção depende do estrago, se arrancaram chicote, se o modulo funciona, por ai vai...
      Mas pode-se até pensar em algo mais ou menos original, se adaptar a injeção dos tipo mpi remapeada. Como já disse, há informações assim nos foruns q indiquei.
      Quanto a suspensão, não sei se conpensa mexer mais no UT (ela é o apice do uno), se ela tiver nas especificações originais creio que um na frente jogo de molas e amortecedores esportivos frente e traseira e um tapa (desarqueamento leve, baixar uns 2 cm no maximo!) no feixe na traseira já vai ficar muito bom. É mexer o minimo possivel nas especificações originais.
      Um jogo de buchas de PU pode fechar um bom pacote tb.

      Estou lendo muito sobre o assunto esses dias, tenho uno tb. (infelizmente não um UT).
      Um carro muito baixo pode ficar pior em curvas (tendencia a rolagem) se a altura seu centro de gravidade (CG) fica distante da altura do seu centro de rolagem (CR), o centro de gravidade não se altera na mesma proporção com qual o centro de rolagem se altera com pouca diferença de altura. Ou seja, fazer o carro virar um jipe faz ficar pior de curvas, e baixa-lo muito tb.

      Enfim, não caia na tentação de baixar de muito, cortar elos ou fazer o feixe de molas virar um U... a coisa tem que ser feita com criterio, como eu disse, é melhorar algo que já é muito bom, e isso custa caro.

      Excluir
    3. CuriosoCWB29/11/13 22:45

      leonardo: so rindo pra nao chorar...de interior e exterior ate que esta ok...so preciso de um carinho...mas a eletrica e mecanica precisa de muito amor...obrigado pelo incentivo.
      anonimo: nao sobrou nada da injecao nem do chicote...so pra se ter uma ideia era incendio na certa...o anjo dos uts deve ser muito forte mesmo...ex: o cabo do conta giros tinha 5 pedacos diferentes ate o painel...e por ai foi ladeira abaixo...precisei desmanchar tudo...so sobrou do conector do painel pra o chicote traseiro que permaneceu intacto...ate o momento ja refiz a parte de bateria alternador e ignicao...basicamente o suficiente para o motor funcionar e mante-lo vivo...falta todos os outros sistemas tipo farois painel e etc...eu chego la...
      ja troquei turbina que era pura oleo e esta usando uma gt20...precisei arrumar radiador...carburador...coletor...escape...e tem coisa pra fazer...a estrda e longa mas ta vivo o bichinho...ele ja esta rebaixado...elos. oetados na frente e feixe rebatido atras...mas atras sem carga ja e quase batente...e acelerar que ele empina a frente...to pensando em colocar 4 borrachudos novos goodyear excellence ou os p7 da pirelli mas preciso dar um grau na susp junto...por isso queria umas dicas...a ideia das buchas e boa...ja contava com isso...estava pensando em colocar uma regulavel pra poder voltar o feixe traseiro ao que e original e so dar o grau nos parafusos... e na frente rosca...eu queria saber de carga de molas e amortecedores...ajuste de geometria...alguma dica ou algum macete de qm ja viu os formula uno...sei la...cogitei ate instalar a barra ligando as torres traseiras...que me digam os entendidos...
      Arnaldo e Bob...estou admirado de vcs terem ignorado totalmente os pedidos que venho fazendo em especial o Bob...putz nao responderam nem pra dizer que nao...sacanagem...

      Excluir
    4. Bater no batente ele provavelmente vai mesmo, mesmo original o batente fica a coisa de 2 dedos da bandeja, acho que é necessario encurta-lo um pouco, tem gente que corta na faca. No meu tou pensando em levar a uma tornearia pra tirar o material e deixa-lo arredondado como o original, respeitando a distancia que estava como original. Tambem pensei em alternativas, como o batente do brava. Porem vi que ele é de espuma, e me parece mais franzino que o do uno.
      Formula uno esquece, os parametros de suspensão eram pra circuito (e altamente extremos, como o camber traseiro negativo), e ditavam caracteristicas que eram mais inerentes a pilotos experientes, como por exemplo eles era ajustados para sairem um pouco de traseira. A não ser que não queira perder varios jogos de pneus.
      Pode-se fazer o lance dos parafusos, mas se quiser uma suspensão mais firme, vai precisar mexer bastante.

      Excluir
    5. Curioso, sua pergunta não chegou a mim, não li.

      Excluir
  4. Eu gosto do ronco do motor e-torq, da FIAT. Tanto na versão 1.6 quanto 1.8. Acho que dos nacionais, é o mais interessante nesse sentido.

    Concorda AK?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Anonimo. Eles lembram o ronco dos Alfa.

      Excluir
    2. Arnaldo, o ronco do Brava 1.6 16V, aquele de origem Lancia me empolgava nas viagens, era metalico, classico, pena que o desempenho em curva era abaixo da média, e depois a Fiat mudou pro Corsa Lunga, foi se parte da empolgação sonora

      E de outros carros, incluo na lista o Touareg 3.6, que salvo engano é o VR 6 e ronca feito um carro d corrida, tem o Aston Martin V 12, Alfa 164 Super, BMW 130i, este um dos 30 com cambio manual que vieram pro BR até 2009 empolgante a sinfonia completa, BMW M5 V 10 e BMW 850i V 12, aliás este realmente intimida bastante, Ford só o V 10 da F 150, nos States, em geral acho os Ford "civis" os carros com ronco mais banal do mercado, sem personalidade, tem o 5 cilindros do Jetta e tambem aqueles da Audi, que junto da caixa manual eram uma orquestra tambem, e os unicos V 8 american style que me empolgam são justamente os Dodge, principalmente dos R/T antigos, metalicos, com giro um pouco mais alto e bancada junta

      Excluir
  5. Victor Gomes29/11/13 12:36

    Só tem quatro motores que acho que mereciam estar numa lista de autoentusiastas:
    1 - Honda H22A: Um quatro cilindros de 2.2L usados nos Honda Prelude e Accord. Vinham com o sistema VTEC que era mais bruto do que os presentes nos K-series (civic Si) e B-series (Civic-Type-R). Motor grande, muito girador e com aquele som de muda da água pro vinho quando o VTEC entra em ação.

    2 - os 4 cilindros Boxer da Subaru. Com ou sem turbo, o som é hipnotizante!

    3 - RB26DETT: Motor 6 cilindros em linha do Nissan Skyline. O coração do verdadeiro Godzilla. Dois turbos de fábrica, tanta pressão na turbina que parecem que vão criar um vácuo na frente do veículo.

    4 - 2JZ: Motor 6 em linha do Toyota Supra: Não importa se tem um ou dois turbos, o som é lindo, e o carro, quase incontrolável....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O boxer da Subaru tem um som maravilhoso. No WRX, aqueles pipocos nas reduções, aquilo é música.

      Excluir
    2. Só carro japonês, volta lá pro seu skyline do playstation.

      Excluir
    3. Victor Gomes29/11/13 17:19

      O Skyline do playstation tem um som sintetizado que pouco lembra o modelo real.
      Sugiro que o sr. anônimo escute um RB26 trabalhando forte, sem ser no playstation.

      Depois vc volta aqui e apresenta um argumento mais convincente e maduro.

      Excluir
    4. Anônimo da Silva29/11/13 19:11

      Infelizmente, os japoneses de alto desempenho são notórios desconhecidos (ao vivo) por essas bandas. Não ficam nada a dever em "sonoridade" para os melhores europeus.

      Excluir
    5. O cara me diz que só quatro motores "merecem" estar na lista pelo ronco, e me dispara quatro japorongas... Pelamor, "só" deixou de fora os EUA e Europa... Sò isso.
      O Subaru vá lá, merece lugar na lista, Honda até vai, corolla e nissan forçou mas pelo menos não citou nenhum mitsubishi, aí já seria demais até para fã dos orientais.

      Excluir
    6. Acho que o Anônimo do topo quis dizer que dos melhores roncos ele acrescentaria aqueles quatro.

      Também me estranha não ter aparecido nenhum Honda.

      Anônimo 30/11/13 12:06, ninguém falou de Corolla não, mas sim de 6 cilindros mesmo. O 2JZ só não tem vocal melhor porque não gira tanto, mas no meu ponto de vista ronca tão bem quanto um BMW 335i: Imponente e sem esparro desnecessário.

      Mendes

      Excluir
    7. Anônimo da Silva30/11/13 21:59

      Realmente, os motores 6 cilindros em linha de esportivos japoneses (japorongas?) tinham uma sonoridade das melhores, desde os tempos em que eram carburados, um por cilindro, é claro.

      Excluir
    8. Victor Gomes01/12/13 00:40

      Realmente, no início da meu primeiro post escrevi de forma que deu margens à interpretações dúbias. A lista ao qual citei, seria complementar à lista do Arnaldo. É que não são muitos os que se lembram de modelos japoneses na hora de criar listas de coisas legais nos carros. Vide o anônimo aí, que acha que carro japonês só serve para aparecer em jogo de Playstation. E putz? Quem falou de Corolla aqui? Som de motor mais broxante que já ouvi.

      Vou incrementar minha lista com esses videos do youtube:

      - Honda H22A: http://www.youtube.com/watch?v=O6D31q-hSeI

      - Subaru Boxer: http://www.youtube.com/watch?v=rk-oVY_SGbI

      - Nissan RB26: http://www.youtube.com/watch?v=rx3-LIjsp2c

      Toyota 2JZ: http://www.youtube.com/watch?v=4pLXj6VfwNo

      Excluir
    9. O meu 6a13 ronca muito bem! Quem aí falou que Mitsubishi tem som ruim? Tudo dando certo em janeiro instalo o abafador Magnaflow, fazendo companhia sonora pro filtro K&N!

      Excluir
  6. Imagine o V16 dos Lincoln nos anos 1930!!!

    Ass: Zé do Galo

    ResponderExcluir
    Respostas


    1. O Lincoln tinha V-12 flathead.
      O Cadillac,este sim,teve V-16 OHV (na primeira série) e V-16 flathead na segunda,alem,é claro, do seu próprio V-12

      Mas, o 'bpnzão' da turma foi mesmo o V-16 do Marmon, todinho de alumínio

      Excluir
  7. Mas que cara de bom gosto!!

    Guilherme Cavalcante Vieira

    ResponderExcluir
  8. Corsário Viajante29/11/13 13:06

    "E também o carro não pode ter defeitos cortadores de barato. Há defeitos que não cortam o barato e há defeitos que cortam."
    Falou tudo.

    ResponderExcluir
  9. Ronco de carro? Gosto de qualquer um que ronque como deveria roncar, ou seja, cujo ronco não indique que ele está com algum problema. Isso vale até para um singelo Uno Mille, he, he, he!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostava muito do ronco do Mille Eletronic 94 que a minha avó tinha

      Excluir
    2. Também sou desse "gosto". Sou mais mecânico do que poeta...

      Excluir
    3. Aaaa... Mr.Car
      Tenha do! Tenha santa paciência!
      Vc jogou um balde de água fria no post do Arnaldo
      Caramba!

      Excluir
  10. É como comer pão... tem que ser fresco e com manteiga. Nada de pão magricela e margarina.

    Quanto aos 4 cilindros, nenhum Honda Vtec ou Fiat 147 mexido te deixaram uma impressão?

    Tem uns quantos carros lindos que falharam miseravelmente na parte do som do motor. Vide Nissan 370z e Toyota GT86.

    ResponderExcluir
  11. Tenho um Focus 2.0 (Duratec). O carro é ótimo, mas a cada vez que ligo o motor, eu acho o som brochante. Engraçado, tenho lembranças de um Tipo 2.0 16v do meu irmão, cujo ronco era instigante.

    ResponderExcluir
  12. Gosto é um troço pessoal realmente. Acho o som do Omega 4,1 muito mais bacana que o 3,0.

    O que você não gosta, Arnaldo, o fato de ser menos girador, é o que eu mais gosto! Adoro o som dele girando 1000 RPM deslocando toda aquele peso. :-)

    ResponderExcluir
  13. "Eu, por exemplo, se não sou durão, ao sair de um V-12, cairia rolando pelo chão sufocado em lágrimas"

    Eu rolo no chão exatamente porquê nunca entrei e nem saí de um V-12...rs! O ronco é algo bacana mesmo, mas como o rebanho automotivo em sua maioria é quatro cilindros, entusiastas que não têm acesso a grandes carros (99,9%), precisam ser verdadeiros guerreiros para obter o barato do seu vício no dia a dia....

    MFF

    ResponderExcluir
  14. O ronco do zetec 16v, por ser um 4 cilindros é até ajeitadinho quando o motor está levemente preparado.

    ResponderExcluir
  15. Seguindo seu raciocínio, o ronco de um Maverick v8 é mais bonito que de um Charger RT? Ah! Eu tenho um Maveco V8 GT de plaqueta, como dizem...o som, hummm, o som...aquele giro que sobe a mil por hora...quem tem sabe!

    ResponderExcluir
  16. Mr. Car, concordo plenamente, um ronco de uma mobilete 2T bem afinada é algo maravilhoso quando o moleque passa aqui em frente na avenida, e igualmente um ferrari vermelha que vem puxando e subindo de giro, algo que não dá p/ explicar. Outro dia fui ver uns aeromodelos e tinha lá um 4 tempos, com um escapezinho do mal, era um ronco tão maravilhoso que eu até pensei em comprar um só p/ ficar acelerando em casa, portanto, tudo no seu lugar certo, carro sem voz, é frustante.

    ResponderExcluir
  17. Sobre os 5 cilindros, meu pai teve dois mareas, um 2,0l e um 2,4l.
    O 2,4l, é óbvio, puxava mais, era mais macio em baixa e tal, mas não roncava como o outro. O 2,0l berrava mais; pedia, implorava pra pisar mais forte, verdadeiro sangue quente. E ainda por cima parecia ser mais equilibrado nas curvas, com a frente menos pesada. O 2,4l era mais relaxadão, marchas mais longas, ronco mais grave. Personalidades diferentes de um mesmo modelo.
    Dá uma saudade...

    ResponderExcluir
  18. Curiosidade inútil, mas vá lá: Jô Soares, da Globo, só compra carros V12.

    ResponderExcluir
  19. Oliveirajc29/11/13 14:55

    O senhor tem experiência com motor rotativo? Já li no site espanhol que a pessoa até estranha na hora no punta-tacco, relou já sobe de giro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oliveirajc, ainda nao dirigi nenhum com motor rotativo. Eu gostaria muito.

      Excluir
  20. Alguns motores de quatro cilindros cujos roncos considero agradáveis:

    1) O K20A2 do Civic Si. O ronco dele é tão agradável que gerou problema para os fabricantes de escapes especiais, que acabavam gerando padrões sonoros piores que o obtido pela Honda;

    2) O de algum Subaru WRX da vida. Não é preciso dizer nada;

    3) O do motor 151-S da linha Opala. Não anda muito, vibra tanto ou mais que um diesel de pick-up média e os decibéis são bem altos ainda mais quando comparamos com algo mais moderno, mas é ronco bem agradável por ser grave e acaba não sendo tão incômodo assim;

    4) Se alguém estranhou eu falar do 151-S (lembremos que aqui só se fala de roncos, não de desempenho), irá estranhar também se eu falar do CHT da Ford. É bem mais silencioso que o motor do Opala, é verdade, assim como mais silencioso que os APs, mas aqui novamente é aquele som grave marcante, com a surpresa de ser um motor varetado que chega a rotações compatíveis com as de unidades contemporâneas ou até pouca coisa mais moernas que tenham comando no cabeçote. Esse padrão de som do CHT ficou tão entranhado que a mesma Ford fez um trabalho de acústica nos modelos com o Rocam para que esse soasse um pouco como os clássicos da marca que usavam a unidade de projeto Renault;

    5) As unidades de quatro cilindros que a Mitsubishi usou durante a história do Lancer Evolution.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses dias um cidadão entrou num form de carros e comentou seus planos de comprar um Opala quatro cilindros... a primeira resposta que ele recebeu foi "jogue esse motor de m... fora e arrume um 6 bocas. Melhor ainda, um V6 da Blazer ou um V8."

      Juro que eu fiquei de bobeira... não entendo essa aversão quase visceral ao 151 por parte de algumas pessoas, até mesmo Opaleiros.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Leonardo, eu também não entendo. É um motor relativamente fraco (para os padrões autais, ou mesmo da época, um motor de dois litros e meio deveria ter uma potência bem maior), mas já tem potência suficiente para tocar o carro desde a marcha-lenta. Acompanha o trânsito e mantém velocidades legais (no sentido de dentro da lei, não necessariamente divertidas) sem problema algum, mesmo carregado e na subida. Tem um bom ronco, que é o assunto do post, e, justamente devido a potência conservadora, é bastante econômico na manutenção. Para quem quer ter um Opala para andar de vez em quando, por que não?
      Claro, também: os motores de seis cilindros são ainda mais legais, com quase o dobro da potência (depende de quais exemplos pegar, até mais que isso...), são mais silenciosos (desde que não tenham caído em mãos erradas), vibram muito menos (nesse aspecto, uma mudança da água para o vinho), e também dão pouca manutenção, mas com certas peculiaridades que já tornam a vida mais difícil para quem quer mecher neles por conta. E já não é um expoente de potência: Dificilmente um fabricante lançará algo com metade de seu deslocamento que não supere a potência do "seis bocas".
      Já dirigi os dois, já tive (tenho) os dois e digo, sem medo de errar: Danem-se os especialistas de ficha técnica: Para andar dentro da lei e dar manutenção, se o quatro cilindros não for igual, é por ser melhor!

      Excluir
    4. Muitas pessoas só olham para a parte da potência e se esquecem de outros detalhes. Opalas e Caravans de quatro cilindros têm melhor comportamento dinâmico, pois a frente é menos pesada (o motor termina bem em cima do eixo dianteiro, enquanto o seis em linha fica com dois cilindros adiante dessa linha importante), bem como a exemplo da unidade com mais cilindros com a qual é modular, consegue pegar potência fácil. Há inclusive a história de se meter um virabrequim que aumenta a cilindrada para 3 litros e que a faz ficar mais potente que um 4.1 original, isso sem falar daqueles que meteram um turbinho e viram a potência disparar. Aliás, essa é uma característica que foi pouco explorada pela GM na fábrica (tanto no 2.5 quanto no 4.1), mas quando o foi, gerou bons resultados (vide o 250-S ganhando muita força só com a adaptação de peças de prateleira, incluindo algumas do quatro em linha).
      Sendo a frente do quatro em linha mais leve, a distribuição de peso fica mais perto do ideal para a tração traseira. Claro que continua sendo um carro sofrível em curvas, mas devido ao fato de a suspensão ser muito macia e a rigidez torcional não ser tão boa quanto a de um carro atual, o que sobrecarrega o trabalho da suspensão.

      Excluir
  21. 4 cilindros eu gosto dos Honda com V-TEC. O motor do SI mesmo, ainda mais depois das 6000 rpm (quando entram em ação os comandos bravos) fica lindo e só instigam mais a botar ele pra ir até o redline de 8000 rpm.

    O boxer 4 cilindros do subaru também é bem legal. Ele soa meio quadrado pelo fato dos dutos primários do coletor de escape terem comprimentos desiguais, mas isso acaba dando um charme.

    V12 eu gosto desse: http://www.youtube.com/watch?v=fYitWD9g9ns
    ----------------------------------------------

    De moto eu gosto dos 4 cilindros tb, mas depois de experimentar uma triumph daytona 675, com 3 cilindros, mudei de idéia. Ô moto pra ter um barulho bonito!

    http://www.youtube.com/watch?v=X4t7saJvBdo

    Essa tá com escape trocado, mas tá valendo. Se fechar os olhos não é difícil imaginar um jaguar e-type andando forte.

    ResponderExcluir
  22. Esses links são para o piloto Bob Sharp: som dos clássicos BMW e Rolls Royce Merlin dos Heinkels e Spitfires: http://www.youtube.com/watch?v=xzt_E90i0ho e http://www.youtube.com/watch?v=7xLVRCiHEAU Abraço, Douglas.

    ResponderExcluir
  23. Havia justamente uma materia sobre o 3 cilindros do hb20 e seu ronco parecido com 6 cilindros/12 cilindros, num blog automotivo. http://www.jalopnik.com.br/por-que-preferimos-o-hyundai-hb20-1-0-ao-1-6/
    A explicação é meio simples pro efeito, no minimo 2 pistões terão explosões ligados no mesmo mancal (em v ou boxer)/ ou por ciclo nos em linha (exceto motores crossplane 4L), traduzindo, um motor 6 cilindros no fundo vai se comportar (sonoramente) como um 3 cilindros e por ai vai (pra ficar facil, imagine um opala com 3 cilindros e 1,36 litros por pistão).
    Por isso o autor percebeu o efeito, e por isso tambem as motos esportivas com bons escapamentos (ex: Akrapovic) parecem com ronco de ferrari.
    ...
    E porque meu carro não ronca como uma ferrari V8?
    1° provavelmente seu motor não é girador como de uma ferrari, o da moto é.
    2° Motores respiram, a velocidade dos gases de escape numa moto esportiva é que dita aquele ronco, como dita num ferrari, mesmo uma moto 1litro tem mais potencia que muitos carros 2.0 vendidos por ai, então ronca mesmo.
    3° é necessario um bom trabalho na admissão e no escape, e o uso de bons materiais. Ferrari e akrapovic (leia-se "acrapovitch") usam materiais nobres nos seus escapamentos e desenhos bem fluidos.
    ---
    Pra encerrar: https://www.youtube.com/watch?v=zLjiFnxhagM
    Como tem num comentario, parece ronco de uma cbr1000, e se fosse um pouquinho mais trabalhado o escape..., ia lembrar o de uma ferrari tb. hehehe

    ResponderExcluir
  24. é uma pena que motores grandes estão com os dias contados. Dos carros que tive, o som mais bonito foi de uma f1000 4.9 6 cilindros a gasolina. De manha parecia um avião. O do omega 4.1 é musica também, apesar de achar o do opala carburado mais gostoso.

    ResponderExcluir
  25. Que lista de carros e motores!dos quatro cilindros gosto do ronco do motor Ap ,apesar que prefiro o motor GM familia ll do que o Ap,he he ,abraço.

    ResponderExcluir
  26. Então veja se gosta desse som.
    http://www.youtube.com/watch?v=dZfteXSsaio

    ResponderExcluir
  27. Ainda acho a maior mancada do Pagani ter que se inspirado em aviões decolando para o som do Huayra.
    Mas o som mais incrível que um carro (que eu acho) já fez foi este:
    http://www.youtube.com/watch?v=81zhOQ5PvaE

    ResponderExcluir
  28. Deveria ter mencionado algum VTEC DOHC, tive um SOHC (D16Z6), mas cortava a 7500 e com CAI ficava com um beeeeelo ronco.

    ResponderExcluir
  29. Só dois roncos nesse mundo me agradam, e por razões puramente emocionais:

    - o Quatro Cilindros do Opala. Passei a infância a bordo de cinco Caravans (78, 80, 82, 84 e 86), todas com esse motor. Pra mim é uma lembrança de um tempo onde minha única preocupação era esperar o Hélio Ansaldo terminar o Record em Notícias ("Que Deus nos proteja e nos torne instrumentos de Sua paz") pra ver desenho a tarde toda.

    - O 1600 do Fusca. Meus dois primeiros carros (um buggy Jobby e um Gurgel Tocantins) tinham esse motor, a única diferença era nos sistemas de escape. Nada como o ronquinho do boxer me acompanhando por todo canto que rodei com eles.. esses dias vi um vídeo do Meyers Manx no Youtube e quase chorei de saudade ao ouvir o ronco.

    (falando nisso, o blog já testou ou falou algo a respeito de buggies?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo
      Pouco, veja este post: http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2010/11/selvagem-na-areia.html

      Excluir
  30. joao celidonio29/11/13 18:55

    a mim já agrada todos os roncos, desde que acima de 6krpm!

    ResponderExcluir
  31. Sei lá Arnaldo, é uma coisa muito pessoal, acho que você não lembra que uma vez eu comentei, sei lá em qual post, que preferia o Jaguar XKE de 12 cilindros. Aí você retrucou dizendo que o 6 tinha "mais chão" e tudo mais. Mas e o ronco? Vai dizer que o 12 não é mais prazeroso? Não gostei muito do ronco do Cizeta Moroder que ouvi no estacionamento do aeroporto de Viena, é quase um apito agudo, como o de um F1. Motor tem que roncar grave. Também não fez muito minha cabeça o ronco de um 325 automático, 91, primeira leva que veio para o Brasil, que meu pai teve. Nas subidas de serra ele "passava" muita marcha, e o ruído parecia o que o motor faz quando se anda num carro com câmbio manual "patinando" a embreagem. Não era um urro constante. Era chato pra caramba.
    E pô Arnaldo, você não citou o ronco do Boxer da VW! Tive um Bianco com escapamento esportivo Kadron que fazia uma barulheira sensacional! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CSS, continuo dizendo isso, que o 6 cil é o motor certo para o E-type, e, vc tem razão, o ronco do V-12 dele é show. Bom, não se pode ter tudo, ou melhor, se puder ter tudo o jeito é comprar os dois. O Nelson Piquet tem um E-type V-12, mas é automático, mas tem 6 Weber, uma boca pra cada cilindro.

      Excluir
  32. Esse ronco arrepia, CBX1000 six . Quem já escutou ao vivo não esquece:
    http://www.youtube.com/watch?v=i8Ec3Z40ftQ

    ResponderExcluir
  33. Certa vez, estava eu em uma loja de miniaturas em São Paulo e um sujeito no balcão conversava com o proprietário, dizendo:
    - Dos carros que tive até hoje, o que tinha o ronco mais bonito foi um Alfa 164 24 válvulas.
    Momentos depois, vejo o sujeito saindo da loja. O carro dele? Um humilde Jaguar XK8...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as manhãs, quando abro minha janela, sou obrigado a ver, repousando sob um coberto no terreno ao lado, um XJS conversível, um BMW 850 e um Alfa 166...

      Excluir
  34. Arnaldo, têm um que você deve gostar e acho que esqueceu: Detroit 2T Diesel! PQP, isso era música para os ouvidos, ver os Chevrolet de entrega de bebidas esticarem as marchas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os FNM subindo ladeira?

      Excluir
    2. Anônimo 29/11/13 22:03,

      O suprassumo dos “roncos”.

      Off concours.

      Excluir
    3. Gonzalez, tive um desses na fazenda, caminhão Chevrolet. Uma força de arrancar toco, mas, olhe, viajar com ele carregado, no começo, é legal, mas depois de uma ou duas horinhas você acaba ficando zonzo. Desloca o cérebro do cara, tipo broca de dentista.

      Excluir
    4. Chegando tarde no post mas era para comentar exatamente sobre os Detroit Diesel. Com certeza um dos sons mais marcantes da história do automóvel, por mais que o pessoal daqui do Brasil, acostumados com Perkins quase estacionários, nunca gostou.
      Em tempo: um sonho que tenho é conseguir colocar um Detroit 6V53 na Veraneio. Os problemas vão desde achar um desses até refazer toda a transmissão, mas creio que pelo fator diversão valeria a pena.

      Excluir
  35. Falando de ronco:
    VW: VW's refrigerados à ar com os escapamentos de duas saídas tipo corneta ou com escape de Puma, os 5cil de Jetta e VR6 de vários VW... do meu AP Turbo feito pelo Giba, hehe!
    GM: os 6 em linha de Opala, Ômega (3.0 ou 4.1)... de preferência com um 6x2... ou o C20Xe utilizados no Vectra e Calibra, como rosnava bonito esse motor!
    Fiat: os Fivetech e os 2.0 16v utilizados em Tempra / Tipo..... os 1.6 16v Corsalunga
    Honda: os VTi e Si tem um som muito gostoso para um 4cil

    ResponderExcluir
  36. aqui a polícia tá chata, um ruidinho a mais no escape, já viu. 4cc não é musica, é barulho, mas, quando meu valente 206 1.4 resolveu se livrar do abafador, depois de 110.000 Km, gostei tanto, que ainda rodei uns 20.000 só com o cano que vinha direto do catalizador, até que uma multa me cortou o barato. O curioso é que barulho era só nas acelerações e desacelerações, em velocidades de cruzeiro, silêncio como se tivesse com escape completo... Também esse negócio de pirar a sonda, e aumentar o consumo, não aconteceu... pelo contrário, a média rodoviária com gasolina passou de 15,7 para 16,3...(talvez o silencioso corroído estava atrapalhando mais que devia), Adorava ouvir o motorzinho trabalhando, torcudo em baixa, girador em alta. O motor TU3 é tão bom quanto um AP 1.6, extremamente resistente, nunca me nunca reclamou qualquer pane, nunca me cobrou muito combustível, pelas minhas eventuais esticadas. Tenho saudade do meu velho Pug. Troquei-o num Palio Essence 1.6...Um silêncio medonho, custo a ouvir... Dei um curiada no escape, Que tamanho de tambor é aquele? Como é que seria um E-torq falando alto?... Vou ter que rodar 100.000 Km para ver se o tamborzão fura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como escrevi e AK concordou, o ronco do e-torq é bacaninha e lembra bastante dos Alfa, tipicamente italiano. Tenho um Punto com esse motor 1.6 e gosto bastante... instiga acelerar.

      Excluir
  37. CuriosoCWB29/11/13 22:53

    Somar alista de vcs:
    Ford Falcon 4.9 da f1000 cortado o escape logo em seguida juncao dos coletores bem em baixo do passageiro...coisa linda...dando na partida ja e coisa linda...quando acelera entao...e que torque 30 e poucos ja la pelas 1200 pouca acima da lenta...suave...

    ResponderExcluir
  38. CuriosoCWB29/11/13 22:55

    diesel: vou de scania 113...inconfundivel...

    ResponderExcluir
  39. Lorenzo Frigerio29/11/13 23:06

    Antes dos anos 90, com exceção de algumas Mercedes, Rolls Royce e carros esportivos, praticamente não existiam na Europa carros com motor V8. Acredito que essas Mercedes AMG, BMW M3/M5 e Audi R8 com motor V8 foram buscar no Mustang o ronco para copiar. Os motores V8 da Ford têm aquele ronco característico que combina tons graves com um som metálico agudo. O som do Mustang do Bullitt é um exemplo típico. Já os V8s da Chrysler têm um som mais grave, sendo que os big-block lembram bastante o ronco de uma lancha. Os GM em geral são os mais fracos de ronco.

    ResponderExcluir
  40. Sei lá por que, mas gosto de contrariar: O barulho dos FIASA é legal o suficiente para sentir-se falta de um esportivo em volta deles...
    Ainda no reino dos carros de pobre, o VW à ar é um barulho marcante, não exatamente belo, mas que traz muitas boas lembranças a muita gente. Eu diria que gosto dele pelo efeito que faz nos mais velhos...
    Ver ao vivo, só ví uma vez, tanto um lamborghini quanto um Trabant. Fiquei impressionado com a maluquice do dono, mas achei o ronco de ambos, obviamente ao seu modo, adoráveis.
    Não gostei do Hyundai três-cilindros. Pareceu-me, em baixa, como se houvesse alguém que usa muletas correndo sobre um piso de espuma. Em alta, lamento, mas só percebi meio v-6.
    Ouvir um Ford v-8 é interessante, e acho que mesmo quando as duas saídas de escape estão separadas, ainda dá a impressão que um cruzador imperial de Star Wars deveria fazer aquele barulho... E é interessante também como a Crhysler e a Chevrolet se esforçam para que seus v-8 não se pareçam, nem um com o outro, nem ambos com a Ford. Dos três, acho que fico com o Hemi, mais fácil de ser ouvido atualmente.
    Os Alfa: Que dizer de um motor que, mesmo quando a fábrica sacaneia os proprietários, ainda mantém fãs fieis, só por conta da "música"? Que estão na mesma categoria dos Marea, tão musicais que o dono até esquece de ouvir quando o mecânico faz "Xíííí..."?
    Devo dizer que nunca ouvi um v-12 ao vivo. Já vi, em encontro de antigos, e dei a sorte de ter um justo no único salão do automóvel em que fui. Mas em ambas ocasiões, não cheguei a vê-los funcionando. V-16, então, nem em sonhos.
    Mas saindo um pouco dos carros, acho que a coisa que se move com o som mais interessante que ouvi ainda é a locomotiva a vapor: Um ruído compassado, marcante, inconfundível, como se uma enorme besta resfoleante se encontrasse na dúvida entre gerar um herdeiro ou fugir do inferno e resolvesse fazer ambos ao mesmo tempo. Isso sim é um barulho lindo!

    ResponderExcluir
  41. The Best sound:

    Lincoln Flathead V12 :http://www.youtube.com/watch?v=kCPASwSbnCM

    Full-Race 425 HP 3.7 Litre 24 Valve Alfa Romeo Milano :http://www.youtube.com/watch?v=txG0cTx4VeI

    DKW COM 3 CARBURADORES :http://www.youtube.com/watch?v=TTfX7I8GL_M

    Testando DKW Belcar de corrida:http://www.youtube.com/watch?v=MINsKwajuII

    Chevy Opala 4 cilindros Street 153" Preparado:http://www.youtube.com/watch?v=GO74D_Kp0n4

    Opala 4cc 2.9 Forjado:http://www.youtube.com/watch?v=2zYil3LaLPM

    OPALA ASPIRADO:http://www.youtube.com/watch?v=2ST6wNlDjGk

    Opala Aspirado - Daniel Rufino Junior:http://www.youtube.com/watch?v=CFuizwpbY5A

    Fiat 1.8 16v oltre 250hp @ 10.000rpm:http://www.youtube.com/watch?v=TakF5y0X0qo

    Fiat 16v 275BHP n/a race motor :http://www.youtube.com/watch?v=hNg908CBGDU

    6B Rotor :http://www.youtube.com/watch?v=rGBX09CNmKU

    20B rotary engine dyno: http://www.youtube.com/watch?v=LQ2QylGVC_E

    Mazda 787B - Special Sound:http://www.youtube.com/watch?v=6NckAj8YVXw

    Dodge Charger 1969 vs. BMW M3 E92:http://www.youtube.com/watch?v=n05Ux8FKUSQ

    1968 Charger Exhaust Cut Outs:http://www.youtube.com/watch?v=F3cvz2v31SA

    vtec sound of eg6:http://www.youtube.com/watch?v=Cu7KVo15z_Q

    Civic Si vtec sound:http://www.youtube.com/watch?v=8OP2-nohEOw

    BEST VTEC SOUND EVER!!!!:http://www.youtube.com/watch?v=BvGymn_NAKU&list=PLEDE14A544FCC57BD

    Dodge Viper GTS V10 Mopar Exhaust Sound :http://www.youtube.com/watch?v=x98G8ExGK4A

    Straight piped Audi 80, 2.3 5 Cyl sound! Custom exhaust:http://www.youtube.com/watch?v=gVYfvJpLoKM

    R32 Sound (Original) :http://www.youtube.com/watch?v=7pD0vLBZtSI

    Golf 4 R32, EIP Competition Exhaust:http://www.youtube.com/watch?v=j5HhkeQDVjU

    Acelerando um Motor Detroit Diesel 6V53 - Aumente o som:http://www.youtube.com/watch?v=BbDY3GwjrO0

    Hot Rod 292 six cylinder:http://www.youtube.com/watch?v=bQKvdHkfTms

    Salt Cat Racing - The BIG Engine - Straight 8, 367 C.I:http://www.youtube.com/watch?v=tQrduPZ1xfI

    1969 Camaro Z28 302 DZ Crossram Trans Am Race:http://www.youtube.com/watch?v=iJamYVJCT4M

    BONNEVILLE BOMBSHELL BETTY 2010:http://www.youtube.com/watch?v=Y36IoqVT0xQ

    1995 BMW E34 540i:http://www.youtube.com/watch?v=4D9gNGmuLZ8

    E34 ///M5 exhaust:http://www.youtube.com/watch?v=xU2D8obgwOQ

    Lamborghini Countach Sound:http://www.youtube.com/watch?v=JySkhBO7bi8

    Murcielago LP670-4 SV LOUD Sounds:http://www.youtube.com/watch?v=nLHR7ef48LU

    Novitec Rosso Ferrari FF Exhaust-System :http://www.youtube.com/watch?v=aBzDy42lsm0

    Ferrari 365 GTB/4 Daytona Competizione:http://www.youtube.com/watch?v=_iVmAs030Ks

    Jaguar E-Type Race Car LOUD SOUND:http://www.youtube.com/watch?v=Htrw2sai0Mo

    Jaguar E-Type lowdrag :http://www.youtube.com/watch?v=tGzBVPLG8xk

    300 bhp Jaguar E-type 4.2 Litre:http://www.youtube.com/watch?v=EMdfqayIA8U

    Jaguar E-type Low Drag Coupe:http://www.youtube.com/watch?v=8AcxV3XyxEI

    Driving a Jaguar C-Type on the Mille Miglia:http://www.youtube.com/watch?v=OzofjlgWR1U

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara que lista top principalmente o Alfa Romeo Milano race!!!!!!!!!!!! Vou colocar como despertador no meu celular!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Anônimo 30/11/13 00:59,

      Guardei isso em meus favoritos.

      Excluir
    3. Nossa, Anônimo do Best Sound!!
      Obrigado!

      Excluir
    4. Muito bom esses videos, deveria fazer parte do acervo de videos de qualquer auto estusiasta. Altamente recomendado

      Excluir
    5. Olhei a lista por cima, acho que faltou esse aqui do 787B acelerando com o Herbert... que ronco lindo!
      http://www.youtube.com/watch?v=az39eqLIbyU

      César.

      Excluir
  42. e os motores Wankel? como sobem de giro..

    ResponderExcluir
  43. "O básico tem que ser bom. Motor, chão, câmbio, direção, pedais, ergonomia, aerodinâmica, visibilidade e ronco. O resto é secundário".

    É verdade, mas existem algumas "coisinhas" que nos acostumamos e que fazemos questão em ter em nossos próximos carros.

    No meu caso, é o dito termômetro de temperatura externa. Pode parecer estranho, mas é o que mais olho no painel do carro enquanto dirijo. E sinceramente, não sei qual a razão.

    Tem outros que não "vivem" sem um som de primeiríssima qualidade, que não dou à mínima, já existem outros que se adaptaram bem aos faróis e limpadores com sensores, que para mim é supérfluo.

    ResponderExcluir
  44. Um motor que faz minha alma sorrir quando escuto (espero um dia poder faze-lo ao vivo) é o V1 da (Drogo) Ferrari 250 GT SWB Breadvan.
    Já me peguei varias vezes escutando o vídeo abaixo com os fones de ouvido da minha filha (daqueles que não deixam passar ruído nenhum pra/de fora e que normalmente só ouvem "Anitta" e outros funkeiros de qualidade duvidosa...):

    http://www.youtube.com/watch?v=oWZqb_PX12A

    Acho tão lindo, tão puro esse som que me emociona quase a ponto de marejar os olhos!

    ResponderExcluir
  45. sair e se despedir de qualquer Ferrari V12 ou de uma BMW 850CSi manual até dá pra segurar a vontade de chorar e espernear.
    agora, ver a Nicole Kidman se levantando da sua cama, se arrumando e depois sair andando... indo embora para sempre...
    hehehe ai não tem durão que não abrace o travesseiro e chore..... hehe.

    ótimo post Arnaldo.
    toda vez que dirijo um carro silencioso de mais, sinto que falta alguma coisa, não parece ter a mesma graça.
    esses dias o escape do meu polo classic furou, estou adiando o máximo que posso para trocar o abafador, só por causa do ronco encorpado que ficou hehehehe.

    ResponderExcluir
  46. Na minha humilde opinião, os Mercedes 190E 2.3-16v e 2.5-16v.merecem ser mencionados nos 4 cilindros bons de ronco pela vocalização que têm em alta.

    ResponderExcluir
  47. Som inesquecível pra mim foi o dos Simca Chambord...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Guilherme Tuhu 30/11/13 22:49,

      É verdade.

      Excluir
    2. Para mim, o Simca INTEIRO é inesquecível. Ele foi o responsável direto por fazer nascer minha paixão por carros, lá pelos meus 5 anos, absolutamente fascinado que era pelo Chambord vermelho e branco do meu avô materno. Tenho lembranças nítidas desse carro, até hoje. Foram muitos passeios, viagens, fora as incontáveis horas que passei ao seu volante, brincando de dirigir.

      Excluir
  48. A minha melhor experiência sonora foi a bordo de uma moto Honda CBX 750 F, indo do RJ a SP para um salão de motos, viajando a 200+ km/h. Não era o motor, nem o escapamento, mas a música dos 4 carburadores totalmente abertos e aspirando a plenos pulmões.

    ResponderExcluir
  49. Arnaldo Keller

    Fico impressionado com a capacidade de vocês do autoentusiastas de poder transmitir em forma de palavras o sentimento das pessoas que curtem esse instrumento fantástico que é o automóvel. Gostaria de poder escrever um longo texto a respeito desse seu post, mas fico apenas com duas experiências que tive a respeito de som de motores que gostaria de compartilhar aqui.

    1) Decepção: planejo uma viagem pela Alemanha, reservo uma BMW conversível na locadora, esperando receber um veículo equipado com o belo 6 em linha (talvez a 335?) e o que me aparece? Uma 320 diesel... O som do motor parecia uma máquina de costura. Tudo bem, deu para se divertir um pouco na autobahn, mas não é a mesma coisa.

    2) Surpresa: novamente em viagem, desta vez pela California, queria um Corvette, mas não havia um equipado com GPS. A locadora ofereceu um Mercedes SLK 250. Motor 4 cilindros turbo, 211 CV. Carro muito divertido e acho que a Mercedes fez um bom trabalho no sistema de escape. Quando acelerava parecia até que era um motor maior que estava empurrando o carrinho. Deu para apreciar bastante as Highway 1 e a 101.

    Parabéns pelo seu texto.

    ResponderExcluir
  50. Bom,

    Acho que o ronco de um L4 aspirado também pode ficar bem interessante, dependendo do escapamento ou com escape direto na pista. Eu e meu filho temos um Kadet GL 2.0 98 para Trak Day e posso dizer que é muuito divertido.
    Agora só me resta agradecer ao AK pelo belo post e a todos os AE de plantão pelos belos comentários e pelos link's dos vídeos.

    ABRAÇOS AE.
    .

    ResponderExcluir
  51. Arnaldo, parabéns pelo texto! Do jeito que você escreve, a leitura é sempre um prazer. Você escreveu que os 4 cilindros modernos ainda não lhe empolgaram. Temos um Honda Fit 1.5 S na família, motor com a tecnologia V-TEC e o ronco dele de média para alta rotação é sensacional. É rasgado e metálico, mas sem ser muito estridente, e encorpado. Se fosse uma pessoa, eu diria que seria uma muito confiante e muito entusiasmada. A alavanca de câmbio dele também é um prazer imenso. Sugiro você guiar esse carro. Todos eles merecem essa oportunidade, não é mesmo?

    Abraço!

    Carlo

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.