BMW 125i M SPORT, NO USO

Fotos: autor



Dos BMW que ultimamente dirigi, este aqui, o 125i M Sport, foi o que mais me agradou. Testei o M5, o X1, o 325i, o 750i e também o Série 5 com motor 2-litros turbo. Todos excelentes, sim, não há como fazer ressalvas técnicas, seria estupidez de minha parte, mas este aqui, pelo tamanho, praticidade, desempenho e comportamento foi o que particularmente mais gostei. O série 5 M, com mais de 560 cv, claro, é um sedã-demônio que anda junto com os superesportivos de 2 lugares; anda pacas e num instante simplesmente some de vista deste 125i M, que tem 218 cv, mas o M5 é um sedã grande, suspensão dura, muito chamativo e gasta uma barbaridade de gasolina, portanto, não é nada prático, é um carro para viagens, de uso mais específico. Já o 125i M Sport é um hatch de desempenho esportivo que também pode ser usado diariamente, mesmo no dia-a-dia caótico dos que circulam por uma descuidada cidade como São Paulo
 . 
Visual que sugere motor bem recuado

Sua suspensão é macia. Ela é firme, porém, macia, absorve bem os impactos e não nos transmite trancos agressivos. Nota-se alguma rispidez em seu rodar, quando em piso ruim, tipo craquento como costas de jacaré, porém, quando pegamos trechos de bom asfalto em algumas avenidas e estradas, parece que ele sobe sobre um tapete mágico, sobre numa nuvem, tal o silêncio e suavidade com que roda. E ele consegue ser assim suave sem que balance um nada, estando sempre na mão, sempre imediato, pronto a atender aos nossos comandos, seja mudar de direção, seja frear. Apontou, vai; freou, estanca com as quatro, alinhado, sempre estável, sério, obediente e gentil. Nos resta admirar o esmero, a perfeita sintonia fina que deram na suspensão e freios deste carro.

O 125i M Sport observando um Urraco

Nota-se que a pouca rispidez que nos chega provém exclusivamente dos pneus, que têm um perfil baixo, ideal para pisos europeus ou americanos, mas que aqui que nos obriga a ter atenção especial com buracos e tartarugas. Além do mais eles são run-flat, que em regra são mais duros que os pneus normais.

Desenho com personalidade

Faz o 0 a 100 km/h em 6,2 segundos e atinge 243 km/h, segundo a BMW. Bons números. Nas Autobahnen ou nas desertas estradas argentinas é carro para se viajar a 200 km/h com tranqüilidade, em velocidade de cruzeiro. Sendo assim, imagine com que sobra de controle e segurança ele viaja dentro de velocidades legais.
 



Como fazer esse 0 a 100 km/h em 6,2 segundos? Colocar o câmbio no modo Sport-Plus, desligar o controle de tração, frear com o pé esquerdo e ao mesmo tempo atolar o pé no acelerador. Segurá-lo assim. A rotação subirá para entre 2.500 e 3.000 rpm, faixa em que o turbo já está agindo a pleno, fazendo com que o torque já esteja dentro de sua faixa máxima e a potência pronta a ser despejada já seja bastante alta. Não manter essa situação além de dois ou três segundos. Soltar rápido o pé do freio. Ele dispara, e as pequenas patinadas que os pneus traseiros dão ajudam a elevar o giro e lhe dar ainda maior potência. Em piso seco e bom não é preciso aliviar o pé do acelerador para evitar que as rodas patinem demais, pois a tração é excelente para um carro com motor dianteiro. Pode deixar o pé no talo. Ele sai feito um tiro, rápido e reto. Fácil. Ah! Deixe-o no modo automático mesmo, que assim ele vai mais rápido. Concentre-se no que vai adiante, pois o que vai adiante logo será passado.
 
O primeiro 125i M cujo pneu deu defeito

Tive um azar que se transformou em sorte. Explico. O primeiro 125i M que peguei para teste, o branco das fotos, tinha uma grande bolha no lado interno do pneu traseiro esquerdo. Estava numa posição que não se via facilmente e ao dirigir não se notava. Peguei o carro e no mesmo dia, à noite, fui para a fazenda com minha mulher e o amigo Didú. Chovia. Viagem calma, do carro só levantando suas qualidades como oferecedor de bom espaço e conforto – inclusive bom espaço para quem vai atrás – silêncio, pouco gasto de combustível, segurança na chuva, bons faróis, boa visibilidade etc. Não cansa viajar com ele. No dia seguinte, logo cedo, da fazenda saímos o Didú o Carlão e eu para outra viagem, agora para Ipuiúna, Sul de Minas Gerais, distante uns 170 km. Saída calma e ao parar logo no primeiro posto de combustível nos avisaram dessa bolha. O motorista do carro que nos seguia ao entrar no posto viu a bolha e nos avisou.
 
O mesmo do pneu com bolha

Bom, olha daqui, olha dali, pneu – run flat; portanto, não havia estepe. Então não havia o que fazer, não havia onde comprar pneu igual e nós tínhamos encontro de negócios marcado em Ipuiúna, daí resolvemos continuar, só que na manha, com cuidado, devagar para o que seria um “padrão M” para uma boa e vazia estrada de serra mineira.

Pausa para o lanche

Sendo assim, tendo absoluta certeza de que eu não tinha sido o causador da tal bolha, devolvi o branco e pedi outro empréstimo de um 125i M à BMW, pois me fora impossível testá-lo como pretendia.

Após algumas semanas veio este azul. Este eu pude acelerar a gosto. Eficiência é a palavra de ordem. Os 218 cv são aproveitados até sua última gota. A cavalaria vem logo cedo, pois a 1.350 rpm, devido ao turbo, o torque máximo de 31,6 m·kgf já está com tudo, então desde baixa já vem grande potência. Mesmo com o controle de tração desligado, ele pouco patina na arrancada, e isso é bom sinal. Costumo desligar esse controle, se possível for, em testes de arrancada justamente para sentir o quanto ele adere “naturalmente”, sem os auxílios eletrônicos. Se o carro tiver pouca tração “natural”, é sinal que o controle de tração atuará mais cedo, cortando potência, e assim pouca potência será jogada no solo.

Abas laterais reguláveis

No 125i M não sobra motor, já que tudo o que ele produz é aproveitado, sua tração “natural” é alta. Esse número, 6,2 segundos no 0 a 100 km/h, até há poucos anos era algo impensável vindo de um carro com 218 cv e que pesa 1.440 kg, ainda mais tendo câmbio automático, portanto, para entender a coisa é bom esquecer o passado, pois 218 cv vindos desses modernos motores turbo, na prática, não significam o que esses mesmos 218 cv significam para um motor aspirado. A porteira dos turbo é maior e a tropa sai mais rápido. Nas retomadas é que se nota ainda maior diferença. Ele é mais consistente em maior faixa de giro, tem mais pegada na faixa média de rotações.
 
Um senhor hatchback

O curioso é que esses pequenos motores turbo, como este 4-cilindros de 2 litros, aceleram feito um V-8, mas continuam a ter um fraco freio-motor de um 4-cilindros de 2 litros. Na hora de acelerar o turbo empurra, mas na hora de segurar ele não ajuda em nada. Portanto, ao mudar o câmbio para o modo de trocas manuais – neste caso as trocas são somente feitas pela alavanca, não há borboletas –, não conte com freio-motor proporcional à potência que ele produz. Tudo bem, pois o que segura mesmo os carros modernos é o freio e com os deste carro você pode contar. Freia barbaridade. A disco, ventilados, os quatro, com ABS etc.
 
Motor recuado, entre-eixos dianteiro

Aliado a isso o câmbio ZF de 8 marchas atua com rapidez e perfeição irretocáveis. Suave e rápido. Tendo 8 marchas os giros são próximos, o que facilita haver maior suavidade nas trocas. A 120 km/h e em 8ª marcha o giro vai sussurrando a 2.200 rpm. No console há uma tecla onde se pode mudar as características do câmbio e respostas do motor. Se somente ligarmos e sairmos, ele trabalha no modo Comfort, que já é bastante rápido, responde rápido, tanto em reduções de marcha quanto em resposta ao acelerador. No modo Eco Pro o acelerador fica mais lento e é preciso uma maior aceleração para que as marchas sejam reduzidas, mesmo assim o carro continua leve e com boas respostas. Para o trânsito, ou mesmo para o trajeto calmo e urbano, achei esse o modo ideal, bom para ir na calma. Mesmo no Eco Pro, caso você pise fundo ele acorda de imediato e reduz direto para a marcha ideal para uma retomada rápida, e essa acordada também é para o acelerador. Caso em seguida você volte a solicitar pouco, tudo volta ao estado “ecológico” e o carro volta a ficar calmo.

Suspensão traseira

Suspensão dianteira

Se quiser mais esporte que o Comfort, coloque-o no modo Sport. Tudo fica mais rápido, acelerador e câmbio, mas não há mudanças na suspensão, como ocorre no M5. Tudo bem, pois simplesmente não há o que falar da suspensão, além de elogios pelo perfeito acerto. O carro tem um chão excelente, talvez a melhor contemporização entre estabilidade, comportamento ao longo das curvas, rapidez de resposta ao volante e conforto que já peguei. 

Já no modo Sport Plus ele age como no modo Sport só que desliga parcialmente o controle de estabilidade, ou seja, o controle só intervém mais tarde; ele deixando que o carro atravesse um pouco nas curvas, mas pouco, bem pouco, só um charminho de cantada de pneu.

Cabine não nega o DNA da marca

Agora, caso você queira assumir totalmente o controle da situação, caso queira mandar esses controles para os quintos, deixe no Sport Plus e acione outra tecla no console, a do controle de tração, desligando-o. Aí você poderá fazer zerinhos fumacentos, por exemplo, ou sair mais rápido das curvas, despejando potência a gosto sem ter a desagradável intervenção de cortes de potência, como se um sujeito caxias ao seu lado apertasse um botãozinho e lhe cortasse o barato da coisa. Essas intervenções são boas, ótimas para inexperientes, mas, modéstia à parte, me tiram o embalo da projeção que faço para qual será o comportamento do carro. A BMW entende isso e felizmente tira esse sujeito chato do nosso lado e nos oferece a opção de irmos à nossa moda, por nossa conta, e risco...

Porta-malas de 360 litros

Esse foi o melhor modo de saborear o 125i, diga-se, porém foi num pequeno trecho, bem pequeno, pois para que possamos desligá-lo e aproveitar o carro da melhor maneira, ou seja, tirar dele seu melhor desempenho, seria mesmo só em condições de autódromo. O pouco que experimentei já deu para sentir a coisa e desejá-lo num autódromo, muito.

Isso é que é legal nesse carro; poder levar uma senhora madame da realeza cheirando a laquê, sem que ela reclame de suspensão dura, e logo em seguida, depois de descarregar a véia, poder se mandar para um autódromo e se endiabrar com os amigos.

O amigo Sérgio mede 1,80 de altura 

Agora, prepare-se para um exemplo da tal eficiência do começo do post. Na cidade gastou em média 8,8 km/l e na estrada ao redor de 13 a 14 km/l. Isso nos dá a boa sensação de que estamos num carro realmente moderno, que agradece bem o alimento que lhe damos.

Consumo urbano, o que corresponde a 8,8 km/l de gasolina

Ergonomia perfeita. Ótima visibilidade. Clareza de informações do painel. Só lamentando que a tela de mídia não suma dentro no painel, como bem faz o 308 CC, pois tem horas, a maioria delas, que não me interessa a mínima o que ela tem a informar e só quero mesmo é guiar um bom carro, um bom carro como este 125i M Sport é; opa, se é.

Preço: R$ 154.950. 



Um vídeo:


Ficha técnica  
Motor dianteiro, longitudinal, 4 cilindros em linha, turbo, injeção direta, duplo comando de válvulas no cabeçote, 4 válvulas por cilindro
Diâmetro dos cilindros: 84 mm 
Curso dos pistões: 90,1 mm
Cilindrada: 1.997 cm³
Taxa de compressão: 10:1
Potência: 218 cv a 5.000 rpm
Torque máximo: 31,6 m·kgf de 1.350 a  4.500 rpm
Tração traseira
Câmbio automático de 8 marchas
Suspensão
Dianteira: independente, McPherson
Traseira: independente, multibraço
Freios a disco ventilado nas 4 rodas
Assistência elétrica de direção
Pneus dianteiros: 225/40 R18W
Pneus traseiros: 245/35 R18W
Diâmetro de giro: 10,9 m
Dimensões
Comprimento: 4.324 mm
Largura: 1.765 mm
Entreeixos: 2.690 mm
Altura: 1.421 mm
Bitola dianteira: 1.521 mm
Bitola traseira: .1.556 mm
Altura livre do solo: 140 mm
Porta-malas: 360 litros
Tanque de combustível: 52 litros
Peso: .1.440 kg
Coef. aerodinâmico (Cx): 0,32
Velocidade máxima: 243 km/h
Aceleração 0-100 km/h: 6,2 segundos
Consumo (segundo a BMW)
Urbano: 9 km/l
Rodoviário: 14 km/l

Itens de série: 
Freios ABS
Bolsas infláveis frontais, laterais e de cortina
Alarme antifurto perimétrico
Cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores
Cintos de três pontos para todos os ocupantes
Controle de estabilidade 
Controle de tração
Faróis com lâmpadas de xenônio ou LED
Faróis com refletores duplos
Faróis de neblina e luz traseira de neblina
Limpador e lavador do vidro traseiro
Repetidores laterais das luzes de direção 
Travamento central das portas
Controlador de velocidade adaptativo
Imobilizador eletrônico do motor
Interface Bluetooth
Sensores de estacionamento traseiro
Faróis com regulagem de altura
Ar-condicionado automático
Faróis com acendimento automático
Navegador GPS
Toca-CDs, MP3 e conexão USB
Rodas de liga leve
Teto solar
Itens opcionais:
Troca de marchas no volante
Bancos revestidos em couro

72 comentários :

  1. Gostei do trecho 11:20

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo review!!Vc testou alguma serie 3 da nova?Hj testei a 328i e uma 118i.A 328i em sua suspensão é muito mole.Em mudanças bruscas de trajetória ela balança demias o carro.N sente firmeza.Agora na 118i que testei a sensação é de firmeza,bem melhor.Tem o carro na mão!

      Excluir
  2. Belíssimo post Arnaldo! O preço dele a princípio não me parece muito abusivo para o nível do carro. A única coisa que realmente me deixou encucado foi a ausência do estepe, apesar de que os pneus são do tipo run-flat, de maior durabilidade, mas considero o estepe um item essencial. A BMW recomenda algum limite máximo de rodagem caso o pneu esteja danificado? Você rodou ainda quantos quilômetros até devolver o carro?

    Abraço!


    Jefferson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson, na verdade nem sei h'a quanto tempo o pneu j'a tinha a bolha antes de eu o pegar. Rodei bem uns 400 km ap'os saber da bolha. Fui devagar, numa velocidade em que n~ao haveria problema se ele estourasse, e era um traseiro.

      Excluir
  3. Que falar do carro? Sem querer ser chato, mas já sendo: só faltou um interior bege clarinho ou "caramelo". E cuidado, Keller: "depois de descarregar a véia". Os patrulheiros do "politicamente correto" estão de olho em você, he, he, he!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ha opcao de acabamento em couro clarinho que fica lindo!
      Vc e chique no ultimo Mr Car.

      Excluir
    2. Imagine!
      Se tivesse descarregado NA véia, aí sim!

      E os defensores do correto estão desmaiados no chão depois do video. Assista. Ouça. No terço final fica bom, depois dos 2 chatos empacados na frente do Arnaldo.

      De rolar de rir. Arnaldo 110% Arnaldo.

      Excluir
    3. Qualé Arnaldão???

      Excluir
  4. Ótimo carro, ok, legal. Meritório. Mas cá entre nós, é feio que dói !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio07/09/13 18:57

      Concordo. Chuta, que é macumba! Hoje em dia, é mais fácil fazer um carro que anda (e pára) bem, e faz curvas, que um carro bonito.
      O design sempre será um desafio para o ser humano.
      Podiam pelo menos ter optado pelo inexpressivo, como a Toyota.

      Excluir
    2. Lorenzo
      Carros alemães sao muito bons e eficientes , mas geralmente nao sao expoentes de beleza
      Se quer um carro bonito fique com um italiano!
      Eu lhe sugiro um Alfa Romeo. Para se iniciar na marca você poderia comprar uma 2300 ou mesmo um JK! Além de muito bonitos sao carros confiáveis e extremamente velozes e confortáveis em estradas
      Ciao !
      Abraços

      Excluir
    3. Eu nao acho esse carro feio nao.
      Acho muito bonito.
      Tenho o glamour , o que me falta e grana mesmo!

      Excluir
    4. Como dizia a minha avó, beleza não põe mesa.

      Excluir
    5. Eu acho que o anonimo das 17:41 esta certo quando diz que os carros italianos sao os mais bonitos do mundo.
      Mas esses modelos que ele sugeriu , eu nao gosto muito nao.

      Excluir
    6. Beleza não põe mesa; moça que não é "virge" não casa de véu e grinalda que a grinalda cái;Mas que a BMW poderiam ter feito algo menos horroroso que este carro, poderia.Por tudo que li dos demais, realmente este me pareceu o mais coerente e o menos ABSURDAMENTE caro. a BMW sabe e faz carros lindíssimos e este poderia ser um pouco mais caprichado no estilo, pelamordedeus!

      Excluir
  5. Excelente como, no começo do vídeo, o Arnaldo fala "bê-eme-vê", que é a pronúncia correta (em alemão) do nome da marca.

    Fantástico esse carro! Gostaria de aproveitar para pedir que façam o teste nos modelos mais de entrada como 116i e 118i.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E no final do video ele fala PQP e VSF. Siglas que não precisam de tradução e não confundem ninguém!

      Excluir
  6. Infelizmente esse modelo já não tem mais esse preço, foi aumentado recentemente para 170mil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba.. Vc escangalhou meu sonho!

      Excluir
  7. Autoentusiasta Cansado de Guerra07/09/13 16:39

    Lembrei que Ipuiúna não me era nome estranho. Passei por ela indo de SP para Poços pela Fernão, fica mais longe, mais vale o passeio.

    Pela filmagem percebi o que ocorre comigo também: tentar pegar um horário de estrada mais fazia mais hoje em dia está praticamente impossível nas redondezas de SP capital. E quando encontra, sempre tem os que não conhecem as regras ou não tem educação, e estraga tudo. Cada vez mais triste.

    Boa avaliação, como sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre procuro ultrapassar o mais rápido possível, quando há duas faixas. É muita falta de bom senso ficar ultrapassando com 1 km/h de diferença.

      Excluir
    2. Anônimo, vc está certo. Ultrapassar rápido é mais seguro.

      Excluir
  8. Grande post como de costume AK... Mas como ele se sai confrontado com o Novo Classe-A AMG???? No visual a cria de Stuttgart ganha disparado! Abs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em questão de potência, o AMG é muito mais carro. Pois esse BMW testado pelo Arnaldo Keller não concorre com o AMG. Há uma versão da Série 1 mais potente.

      Excluir
  9. Bela máquina! Mas, assim como o Mendonça, não gosto do design externo. Podem reparar: parece uma perua tunada.
    O Classe A é referência nessa categoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo , o classe A e mais bonito , mas esse nao e feio nao!

      Excluir
  10. Lorenzo Frigerio07/09/13 19:11

    Apesar dele contar com um câmbio de 8 marchas, acho que um carro de 218 hp e 1440 kg de peso NÃO acelera de 0 a 100 km/h em 6,2s. O fato é que é no 0 a 100 que se compara a relação peso/potência de carros equipados com diferentes motores, e para carros assim potentes eu estenderia a arrancada a uns 140 ou 160; o fato de ser turbo melhora a "pegada" em situações de retomada em rotações mais baixas, ou seja, o motor fica bem mais flexível. Eu francamente gostaria de ver esse carro testado por uma revista internacional num comparativo que medisse esse desempenho. Sabe-se que os gigantes gostam de aumentar a própria altura, e os anões, de diminuí-la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo, pois eu digo que esse faz e no post tentei explicar como e porque.

      Excluir
    2. Em teste da Car mag neozelandesa obtiveram 6,7s, mas com dois ocupantes (motorista e passageiro). Portanto, o desempenho declarado é bastante real.

      Excluir
    3. Lorenzo Frigerio07/09/13 23:46

      Eu havia lido o que você escreveu, Arnaldo. O que eu disse é que um carro esporte, qual seja o tipo de motor, é feito para render o máximo possível na arrancada, e em outras condições eles divergem. Mas essa analogia da porteira tem mais a ver com elasticidade que com aceleração em regime de potência máxima. É possível também que esse carro tenha um overboost ou potência não declarada que se encarrega dos números.

      Excluir
    4. Exatamente, Lorenzo! Pelo visto vc leu mesmo o que escrevi e entendeu.

      Excluir
    5. Autoentusiasta Cansado de Guerra08/09/13 19:47

      Um mesmo carro de mesma potência máxima. O que começa a entregar mais dela em outros regimes antes do pico, é óbvio que vai arrancar e retomar mais rápido. Acho que o AK tentou explicar isso na parte da porteira mais larga.

      É por isso que na europa tem um monte de motores turbo a gasolina que nem tem tanta potência espécifica para a cilindrada.

      Excluir
    6. Se tivesse um dupla-embreagem (e um bom, não igual ao da MB...) faria em menos, talvez próximo de 6s. Um amigo meu cravou 6.5s com o A3 dele, 210cv/28,5 mkgf a 1400rpm), e na teoria dos números o Audi é menos potente e torcudo que esse 125M (segundo a Audi, o A3 faz 0-100 em 6,8s no Launch Control). Eu tenho um A3 e credito o desempenho ao câmbio acertadíssimo, tanto quanto ao motor.

      Excluir
  11. Clésio Luiz07/09/13 21:46

    Como sempre a BMW faz veículos excelentes, mas uma pena que o Bangle deixou um rastro de destruição na marca. Tudo bem que eu já não dou valor a um carro pela aparência, como fazia quando era mais novo. Mas ô bichinho feio :-) O novo Classe A eu acho mais aceitável, mas também não me agrada muito.

    Esse carro me lembrou do antigo 318i Compact, que era bem melhor esteticamente, mas com certeza muito inferior ao atual em todo o resto.

    ResponderExcluir
  12. Essas potências estão cada vez mais engraçadas tem carro popular de 100cv andando mais que que "super esportivos" de 140cv. Realmente hoje em dia fica difícil acreditar nesses números, na maioria das vezes o número é realmente maior que os divulgados. Vi três carros um tempo atrás no dinamômetro um VECTRA 2.0 16v 1995 que bateu 167cv, um Fiesta 1.6 rocam 2009 com 121cv e um CIVIC SI 2009 com 218cv.(todos originais com mais de 50 mil rodados)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é dinamometro com "mola frouxa" pra deixar a turma contente.
      É aquela história: Me engana que eu gosto!

      Excluir
    2. Estes testes foram sem a presença dos donos, apenas teste interno. Há tb muitos que dão potência bem inferior aos dados de fabrica, lembre-se que por varias vezes essas potências variam de acordo com a legislação dos países, lembre-se que aqui por vários anos nossos modelos não passavam de 99cv mesmo andando muito mais que isso!!!!!!!
      Nota: Apenas relatei um fato, não tenho menor intenção que você acredite.
      Anônimo07/09/13 23:17

      Excluir
    3. Tambem acho que da para desconfiar...
      Se todos os carros que passaram no "dino" apresentaram potencia sempre acima da original... Aí tem coisa!

      Excluir
    4. Não foram todos, apenas citei 3 modelos que tem a potência mascarada pela fabrica, na qual presenciei os testes em dias diferentes, tiveram outros modelos japoneses tb com potência pouca coisa maior que o divulgada e outros coreanos com uma potência bem inferior aos dados de fabrica!!!Anônimo07/09/13 23:17

      Excluir
    5. Acredito que o "super esportivo" que você se refere é um coreano que de esportivo, só tem cara. Este tem bem menos que os 140 cv divulgados, e realmente anda menos que muitos carros bem mais modestos. Agora, os números apresentados, só podem ser fruto de regulagem "otimista" do dinamômetro.

      Excluir
    6. Típico dino de cliente que gosta de ser enganado! E é isso. Agora quanto aos korea, não tenho a menor dúvida que procede a sua informação!
      Falô tudo Vanessinha... rs... Slowster não cansa de tomar naba de Celtinha... rsrs

      Excluir
  13. Arnaldo Keller, excelente texto. Obrigado por nos presentear com seus testes, que são os melhores da Internet.

    Esse BMW é muito interessante, sem dúvida. Mas acredito que a Classe A AMG seja superior. Espero que o AE teste o AMG quando for lançado aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo, isso é verdade, a BMW costuma "mentir para menos" a potência dos seus carros turbo; dizem que, como os turbos variam muito a cavalaria de acordo com a temperatura, altitude e etc, a potência divulgada é a obtida em condições desfavoráveis. Quem coloca um destes carros no dinamômetro ao nível do mar e temperatura baixa costuma sair surpreso com a cavalaria alcançada. Ao contrário dos donos de certa marca coreana que não é necessário citar o nome...

      Sobre o desempenho, tenho um BMW mais antigo (130i), e digo que ele cumpre o que promete.

      Excluir
  14. Grande Arnaldo, que belo exemplar você nos trouxe. Um carro bem equilibrado no comportamento dinâmico como flexível quanto a sua função perante o motorista - seja para guiar tranquilamente ou se meter numa condução mais esperta. Quase perfeito. Entretanto, vejo que lhe falta a opção de câmbio manual. Uma pena, pois seria uma ótima pedida para um carro como esse. Ainda bem que os controles de tração e estabilidade podem ser desligados.

    A capacidade deste carro superar os 200 km/h e rodar bem é impressionante, o que me lembra como alguns limites de velocidade em rodovias brasileiras são ridículos.

    Arnaldo, cabe aqui uma dúvida: o certo é pronunciar "BM-V" ou "BM-W"?


    KzR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KzR,

      Nao tem o certo. Prefiro BMVe mesmo. Sempre foi assim chamado no Brasil, antigamente. Meu irmao teve um 2002 ti, l'a nos anos 70, e o chamava-mos de BMVe e boa.

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio08/09/13 17:37

      O "W", em alemão, é pronunciado "vê". Então, a escolha é sua. Eu falo "BMW" tal qual falo "VW" (em alemão é "fau-vê").

      Excluir
  15. Apesar de muitos logo tentarem comparar o carro ora testado com o novo Classe A AMG (A45), eles não são concorrentes. Na Alemanha, o concorrente do Classe A AMG é o BMW M135i.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que também não é amigo! A A45 AMG custa bem mais caro que a M135i

      Excluir
  16. Off: Agora a pouco apareceu o Jaguar igual do AK no Auto Esporte! : )
    Coisa linda!

    ResponderExcluir
  17. Embora o teste não tenha sido do Mercedes, cabe uma reflexão. Por que a Mercedes não disponibiliza carros intermediários, como esse BMW testado. Porque é ou o Classe A que tem duas versões com a mesma motorização, ou o AMG que é um carro que, para mim, tem motor excessivamente potente. Já na BMW, pelo que me lembro agora, na Série 1 há versões com quatro motorizações....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E na Europa ainda tem mais opções com os motores diesel.

      Excluir
  18. Arnaldo, é impressão minha ou pneus run-flat são mais suscetíveis a bolhas?

    ResponderExcluir
  19. excelente post Arnaldo, realmente admiro esse pequeno bmw, uma pena ter aparecido a bolha no pneu em Ipuiuna, pois você ia se divertir muito nos grampos daquela serra.

    ResponderExcluir
  20. Arnaldo Keller, o senhor dirige bem pra c#$%&. Seja um 1,0-litro como o Clio, seja um BMW esportivo com mais de 200 cavalos. Quando eu crescer, quero dirigir bem assim como o senhor!

    Gostei muito do seu texto, como sempre. O senhor, o Bob Sharp e os demais autores do AE são fantásticos, sabem tudo sobre automóveis.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Anônimo Moço, mas mesmo com 56 anos no lombo ainda estou aprendendo a dirigir e a manjar de carro, sempre aprendendo, nunca sabendo tudo. E o mais importante, me mantendo vivo e sem colocar ninguém em risco.
      E sem essa de senhor, por favor..

      Excluir
    2. Essa autocrítica é importante, estamos sempre aprendendo. Dias atrás fiquei com um remorso danado de ter resvalado numa senhora ao manobrar entrando de ré numa baliza. Ela atravessou a rua do sentido oposto sentido a minha traseira esquerda, o qual naturalmente não estamos olhando ao balizar. Aprendi mais uma, apesar de estar certo.

      Excluir
  21. Bom post Arnaldo, no entanto seria interessante um comparativo com a 328i que você andou. Afinal, ela custa em sua versão básica pouco mais que a 125i e tem apenas um pouco a mais de potência 240 x 218...agregada a um pouco mais de peso. Além disso tem um enfoque mais "senhoril" sem os "condimentos M" do hatchback (questão de design e estilo à parte), acabam que por travar um certo duelo interno...uma um pouco mais esportiva a outra mais espaçosa e versátil. Lembro que em relação a aspereza de suspensão houve crítica sobre a 328i em piso irregular, fato que pareceu passar um pouco mais distante da 125i...seria isso mesmo? Quais impressões gerais sobre esse suposto embate? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André, ambos são excelentes. A escolha recai no gosto pessoal, na necessidade de cada um. Eu, particularmente, gosto de modelos hatch pois é mais curto e vira uma peruinha que dá pra levar tralhas.

      Excluir
  22. Ainda sonho com um "No Uso" do Novo Fusion Titanium AWD....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha fé!
      Quem espera sempre alcança!

      Excluir
  23. Parabéns Arnaldo Keller, sempre gosto de ler tuas postagens!

    ResponderExcluir
  24. pego o meu amanhã,, após ler esse post a ansiedade sumiu pelo menos uns 50%

    ResponderExcluir
  25. Lembro-me de a alguns anos atrás, quando alguém aqui do AUTOentusiastas sugeriu que cada um fizesse uma lista dos carros preferidos em 10 categorias, que para uso diário meu sonho era justamente um Série 1 com a grife M, indisponível à época. Pois agora esse sonho pode virar realidade, embora exista uma diferença de uns R$ 100 mil para que eu consiga realizá-lo... rsss!

    Pelo que está escrito no texto e o que se vê no vídeo, esse BMW 125i M Sport deve ser uma delícia de se andar! Só de saber que é um hatch médio e tração traseira já me faria salivar. Ao ver que tem-se disponível 218 puros-sangue debaixo do capô então... Não preciso de mais desempenho do que esse verdadeiro pocket rocket oferece, dá para se divertir à vontade em qualquer situação.

    E em termos de Brasil, o preço dele está muito bom, ainda mais em se tratando de um BMW, marca que sabemos que não projeta apenas carros, mas sim carros que dêem prazer mesmo ao dirigir.

    ResponderExcluir
  26. Prezado Sr Arnaldo, boa noite. Tenho 15 anos e sou louco por carro. Meu pai tem 39 anos e só quer me ensinar a dirigir quando eu tiver 18. Meu avô que tem quase a idade do sr (ele tem 58 anos), me ensina de vez em quando escondido do meu pai.O Sr ensina aos seu netos também? Meu avô me ensina apenas na cidade do interior, onde tem sítio. Ele diz que é melhor que eu aprenda cedo e diz que eu já dirijo muito bem. obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Anônimo de 15 anos.

      Ainda não tenho netos e estou louco para tê-los, inclusive para ensiná-los a dirigir cedo lá na fazenda, onde não há perigo algum. Desejo ensiná-los cedo pois quem aprende cedo aprende melhor e quando tirarem carta de motorista vão sair dirigindo melhor.e acho isso o mais prudente a fazer.
      Pretendo fazer o que o seu avô está fazendo.

      Excluir
  27. O Bestcars sempre critica os Fiats com conta-giros na direita e velocímetro na esquerda, elogiando os dos VW e Audis por ser o oposto, mas nunca criticaram essa posição nos BMW!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,eu aqui não critiquei. Pra mim tanto faz.

      Excluir
  28. Caro Arnaldo,

    Fui eu quem comentei no seu video do youtube, tenho esse carro o meu modelo ja é 13/13 e perdeu esse lindo interior alcantra, agora vem com couro, porem ja vem com as borboletas..A BMW mascara muito a potência dos carros, e como você deve ter visto ele não reage como um carro de 220cv, pois bem queria dar uma apimentada no meu carro e resolvi por UNICHIP, quando o carro foi pro dyno ele deu 260cv e 36,5 de torque original, após o unichip foi para 310 e 42,5 de torque...o carro está um monstro na arrancada...deixa qualquer A3 muito para trás(A3 que por sinal é um excelente carro)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  29. Paulo Vanderlei Lisboa20/10/13 01:13

    Ótima reportagem, o carro é sensacional, mas minha dúvida: será que o preço maior do BMW 125i se justifica no comparativo com o Golf GTi Mk7?

    ResponderExcluir
  30. Senhor Arnaldo Keller, eu sou proprietário de uma M5 e60 a próximos 3 anos, e não consegui identificar, com meu dia a dia morando em BH(capital mineira) usando meu carro no dia a dia, tamanha dificuldade que o senhor relata, "suspensão dura, alto consumo, chamativo, carro sem praticidade, usado para uso especifico". Me espanta alguém que tem um blog automotivo com pensamentos tão fechados e limitados. Eu gosto de espaço, certamente preciso de uma serie 5, um V10, de 507cvs, fazendo 4 por litro certamente está dentro do orçamento do proprietário. Quando não preciso levar meu filhos a escola eu uso outro veiculo que deve ser qualificado por vc como impraticável que é um SLK. É normal os leigos acharem que são veículos especiais, não destinados ao dia a dia, mas todo dia quando eu acordo eu considero um dia especial que é a justificativa para conduzir meus carros sem nenhuma limitação. Fiquei surpreso ler algo do tipo em um fórum automotivo.
    Mas de qualquer forma parabéns peça avaliação da 125i, certamente é um belo carro, mas vou continuar andando de V10 em uma serie 5 por gosto pessoal. Bom dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro senhor Daniel,
      primeiramente fico contente que esteja satisfeito com seus carros. Não há nada melhor que isso, seja lá qual carro for.
      Quanto à suspensão dura do M5, a única explicação que tenho para a nossa discórdia é a de não estarmos falando do mesmo carro. O que testei foi um M5 novo, ano 2013, motor V-8 turbo e o seu vejo que é um V-10, modelo que já saiu de linha, e entre eles houve muitas modificações também em relação à suspensão. O que testei era duro mesmo, mesmo na configuração mais macia. Acredite, ou ande num e depois me fale.
      O tamanho é o mesmo, sim, e continuo a não achá-lo prático nas cidades de trânsito difícil como SP. Se o senhor não o acha, ótimo.
      Quanto ao SLK, gosto muito e o acho prático, sim, principalmente por ter câmbio automático. É um carro dócil e manso. Ótimo para ingressar no mundo dos esportivos, pois tem ótimo chão e um monte de controles eletrônicos que ajudam a evitar surpresas. Com o tempo, o aprendizado, dá para ir pegando carros mais exigentes.
      Mais uma vez, fico contente que esteja satisfeito com seus carros. No fundo é isso que interessa, seja lá que carro for.
      Boa tarde.

      Excluir
  31. Caros Bob e keller: BMW 125i x gti.
    Sei que já testaram os dois e que acharam a 125i muito divertida,porisso pergunto:
    Qual tem mais estabilidade e aderencia em alta velocidade e em curvas de alta?
    Em qual deles vc se sentiria mais seguro em desviar de um obstáculo na estrada a 140km/h??
    Obrigado.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.