A MAIS RECENTE FANFARRA DO OGRO


Prezados leitores,

Eu ainda estou vivo e bem atarefado, por isso o sumiço. Mas como não existe bem que para sempre dure e nem mal que nunca se acabe, voltei.

Antes de contar o que me traz aqui de novo, umas historinhas.

As coisas são assim, umas nos atraem e nos causam alegrias, outras nem tanto. Por exemplo: eu gosto de cães. Não de qualquer cão, mas de alguns. O que não me impede de ser legal e tratar aos outros cães, mesmo de raças que não curto muito, bem. Bem até demais. Então, no meu coração de ogro, tem lugar para os meus amados Huskies, para os meus queridos pastores alemães, mas eu não consigo deixar de fora um vira-latas doentinho que me pede ajuda. Claro, sempre tem um amigo veterinário que me ajuda a remendar os coitadinhos quando eles (e eu, claro) estamos desamparados. Assim entre idas e vindas, acabei com uns amiguinhos a mais que me alegram nos meus momentos de lazer aqui no meu pântano seco do cerrado.

Outra coisa muito importante na vida são os amigos. Os cachorros são excelentes amigos, claro, mas temos amigos de verdade, pessoas bacanas que sempre fazem nossa vida ser mais legal. Uma vez eu li que amigos são a família que Deus nos permite escolher, assim, devem ser sempre prestigiados e tratados com carinho e amizade infinitos.

Há uns tempos, em uma de minhas viagens pelo país, encontrei com um amigo meu, e ele estava muito feliz. Ele tinha acabado de realizar um sonho antigo, de comprar e ter um supercarro, algo fora do lugar-comum, algo que ele realmente sentisse prazer em ter. Esse amigo comprou um Porsche 1984. Impecável, muito legal, muito bacana. E numa terça jantamos juntos em sampa, e ele foi ao jantar com o Porsche. Como estava um trânsito brabo, acabei por apenas dar uma olhada. Para facilitar, como eu sou Alexandre, com A, vamos chamar meu amigo de B.
B então se pôs a cuidar e tratar sua posse com o máximo de esmero e carinho. Primeira providência, comprou um para-brisa novo, já que o dela estava com uma pequena trinca resultante de uma pedradinha dessas que acontecem sempre. No sábado saiu todo feliz e satisfeito com o carro e no domingo também. Mas aí aconteceu um imprevisto: tinha um poste no caminho, no caminho tinha um poste. O primo do amigo, não deu conta de evitar o inevitável e o choque ocorreu. Foi feio e forte. B mandou uma mensagem triste, dizendo: The dream is over. A foto do início do post diz tudo.

Depois me ligou. Conversamos. Conversamos mais ainda. No fim eu perguntei ao meu amigo: bom, depois de todo esse papo, acho que voce não me ligou apenas porque quer solidariedade, não é mesmo? E ele respondeu perguntanto o que eu poderia fazer. Como eu sabia que ele já tinha esgotado os recursos normais, tive que usar os meus. Disse a ele que colocasse o 944 numa cegonha e que mandasse entregar aqui no pântano o mais depressa possível, que eu faria o possível e o impossível, mas que eu deixaria o carro dele usável de novo, e por um preço aceitável, somente não poderia de antemão dizer por quanto sairia ou quando ficaria pronto. Apenas garantia que seria feito e que ficaria perfeito.

Na recepção, vi que o estrago tinha sido grande. Ao iniciar a desmontagem, vi que o bloco do motor de 2,5 litros estava quebrado de forma irreparável e que teriamos que procurar ou outro bloco, ou outro motor completo. Para início de conversa.

Aqui de novo entram os amigos. Para eu deixar meu amigo B feliz, procurei outros amigos, que nada tinham a ver com o ocorrido, mas que com certeza fariam algo a respeito. Assim, então apareceu um cara chamado Severo, funileiro de caminhão, que esticou o 944 ao seu tamanho original de novo. Neste ponto eu já podia medir o cofre e me certificar que poderia fazer o mal com folga. Cabia um 350 lá naquele cofrinho curtinho e apertado.
Isto feito, levei o 944 a outro amigo, o Nilson, que é o que chamamos na nossa gíria de oficina de martelinho de ouro, um cara superpaciente que calmamente rebateu todas as imperfeições e deixou todas as peças na forma com que foram feitas originalmente.

Neste ponto, eu com minha depravada mente (ou, como disse um outro amigo ao ver uma foto minha, muito queimado de sol, com o pescoço bem vermelho, dizer: red neck, white beard and a suspicious mind!) já maquinava o óbvio: fazer o mal! O que poderia ser mais legal que devolver o carro do meu estimado amigo com apenas o dobro da potência e com o dobro do número de cilindros e com pouco mais que o dobro da cilindrada? E, de quebra, levar as raias da loucura e do desespero os puristas engomadinhos que se revirariam e se rasgariam de nervoso ao ver um certo ogro irresponsável e grosseirão enfiando um velho e confiável Chevrolet V-8 bloco pequeno no pequeno e manobrável carrinho de Stuttgart?

Fiquei pensando nos carinhas que ficam horrorizados ao ver os opaloitos e chevesseis e chevetoitos, o que pensariam? O que bradariam? Heresia? Bestialidade? Selvageria? Mas nada disso importa! Fui ao meu estoque de motores, catei um 350 bem saudável, meti um par de cabeçotes de alumínio novos nele, para que o 944, agora já abertamente chamado de 948, ficasse com a mesma distribuição de peso, de forma a não comprometer seus bons dotes dinâmicos.
Acima, podem ver, saído direto da batcaverna, opa, desculpem, da ogrocaverna, o novo coração do 944.

O B achou uma firminha chamada Renegade Hybrids que anunciava um kit para instalar sbc em 944.
Eu já sabia que cabia e ainda tem um kit que me tira um monte de fabricação de peças das costas? Parece um sonho bom isso!

Pronto, menos alguns trabalhos. O kit, muito bacaninha, consistia numa flange de câmbio de Corvette, com um kit de embreagem hidráulica pronto para instalação.

E assim o tempo foi se passando, o Nilson muito paciente foi refazendo o carrinho todo e um belo dia ficou pronto da funilaria (lanternagem para os cariocas) e pintura. Este foi realmente um dia muito feliz, onde pude ligar e dizer ao meu amigo que o fim da guerra estava próximo, que uma batalha muito importante havia sido vencida.
Daí em diante foi muita paciência e alguma fabricação, até terminarmos de montar tudo e pôr a funcionar de forma correta. O kit que o B comprou me economizou alguns trabalhos. Fabriquei os calços, num processo que cheguei a postar aqui num blog sobre como fabricar peças usando protótipos de cartolina antes de fabricar o definitivo em aço. Fizemos escapamentos, montamos tudo mais e ficou pronto. E fez barulho. Barulho alto, bom de ouvir. Prazeiroso, delicioso, bacana. Ouçam no link abaixo,e digam se é ou não, digamos, acústico?


E como toda história do ogro fanfarrão tem que terminar em bagunça, meu amigo B se deu bem e foi passear nas Europas. Vai ficar lá por um tempo, e como não tem onde deixar o 948, fiquei para meu amigo B como um abrigo de cães abandonados, onde comem 14, mais um não faz a menor diferença. Só que essa cadelinha alemã agora não mais late fininho de forma tiímida e desajeitada. Uiva grosso e com poder, de forma nunca antes imaginada por ela! Junto com outros cachorrões maiores e igualmente poderosos.

AG

70 comentários :

  1. Ainda mais bonito do que um SBC, é ver um carro DESTRUÍDO, perda total, na opinião de muitos, voltar à vida e roncar grosso.

    Parabéns AG, e continue com as barbaridades.

    ResponderExcluir
  2. e agora com fica a documentação uma vez que estão exigindo decalque do motor, e ai vai sugestão de reportagem,o propietario tem de pagar para uma empresa atestar que aquele decalque é do veiculo!

    ResponderExcluir
  3. 14?! Ganancioso nem um pouco né AG.

    Já estava sentindo falta dos seus posts com as suas histórias.

    Parabéns pelo seu trabalho e de seus amigos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. AG, onde fica sua oficina? O coração do meu Passatosco 1987 está precisando de um marcapassos! hehehe

    ResponderExcluir
  6. Francisco Neto07/09/10 23:18

    Parabéns AG!

    Transplante executado com sucesso!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Mesmo vendo apenas algumas fotos, é perceptível que o trabalho de recuperação foi quase um milagre.

    Gostei do ronco do motor...pelo menos no vídeo, aparentemente não ficou aquele barulho descompassado típico de V8 americano...o ronco ficou grave e "liso". Como ficou a configuração, 8x2x1?

    Outra coisa, pelas fotos, parece que o capô fechado tá desalinhado, como se ele estivesse aberto. Ele está aberto mesmo ou é por causa do motor?

    ResponderExcluir
  9. "There's no replacement for displacement". Sábias palavras!

    Isso é utilizar um bom motor em um bom carro. Não há heresia alguma, acredito eu. Os puristas que me perdoem! Mas perder um carro desses por causa de uma "porrada", é o cúmulo!

    Seria algo passível de discussões se tivesse "optado" por instalar um "AP 2 litros turbo" no lugar, por exemplo.

    Parabéns AG! Teus trabalhos é algo entusiasmante para quem o vê!

    Aliás! Faz tempo que estou para pergutar pra ti. (Off topic total, mas...) Tenho um Del Rey Belina AP 1.8. Sempre tive a curiosidade de aposentar o L4 dela e instalar um V6 nela. Qual o conjunto de motor/câmbio vc recomendaria? O eixo traseiro creio que eu possa utilizar o da versão 4x4 dela e do Pampa.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Todos,

    O maior objetivo do post foi provar que sempre é possivel, com uma boa dose de entusiasmo e ajuda de alguns amigos não se render ao obvio e facil.
    Que bom que voces gostaram.
    Minha oficina fica no planalto central!
    Carlos Eduardo,
    Sim, 8X2X1, começamos o escapamento com canos de 1 e 3/4", juntamos em coletores e tubos intermediários de 2 e 1/2" e finalmente depois de juntá-los logo atrás da carcaça da embreagem, fomos com um unico tubo de 3" e mais 2 abafadores em série até a traseira do carro. Não tinha espaço para passar 2 canos de 2 e meia até a traseira. E esse arranjo fez o som sair tão diferente do esperado.

    Eduardo,

    Guerra boa essa sua. O que me vem a mente como factivel é uma mecanica de Ranger V6 4.0 com eixo dana da belina 4X4, mas evidentemente apenas com tração traseira, teria que eliminar a roda livre nas rodas traseiras e por uma ponta homocinética oca de cada lado na frente. É factivel, mas bem trabalhoso.

    ResponderExcluir
  11. Pelas circunstâncias, não digo que seja uma heresia, e admiro a excelência do trabalho muito bem feito, mas que não é mais um Porsche, não é.

    ResponderExcluir
  12. AG, tu é o CARA.

    Contamos com você para que continue a nos surpreender com mais grosserias vindas do cerrado!

    Fortes abraços entusiastas!

    ResponderExcluir
  13. Não sei o que é mais admirável, o trabalho de funilaria ou o trabalho de preparo e adaptação do motor.

    Parabéns AG! A espera foi longa, mas valeu muito a pena. Agora conta aí detalhes de preparo do motor.

    Vai levar o carro no dinamômetro? O cambio está aguentando bem?

    ResponderExcluir
  14. Trabalho fantástico como sempre, parabens, Ogro do Cerrado.

    Mas quanto ao V8 eu passo e nem comento.

    ResponderExcluir
  15. Rodrigo Ciossani
    Isso mesmo, Fênix!

    ResponderExcluir
  16. AG,

    Será que o proprietário não liberaria o carro para uma avaliação a "n" mãos, como Bob, os irmãos Keller, MAO, etc fizeram com outros veículos?!?

    Um pequeno vídeo dele em movimento, as impressões do Bob, opiniões tuas, alguma particularidade do projeto em sí... Essas coisas.

    Seria muito bacana algo do gênero pois, não é todo dia que se vê um Porsche. Muito menos um com um "pequeno monstruoso trabalho" no Brasil.

    Seria possível?

    Ao menos fica a idéia...

    ResponderExcluir
  17. Finalmente temos o AG de volta!!! Long life to AG! Belo swapping, talvez alguns puristas possam realmente não gostar disso.

    ResponderExcluir
  18. Sobre o som do V8 nesse 924, o interessante da coisa é justamente ele ser meio abafado mesmo, justamente para soar mais como Porsche do que como um motor americano.

    ResponderExcluir
  19. Corrigindo: onde se lê 924, leia-se 944. Fosse um 924, um motor AP preparado dava conta do recado, justamente por ser aquilo que ele usava originalmente.

    ResponderExcluir
  20. AG, põe o número da sua oficina. Sou do DF também e preciso consertar meu monstrinho.

    ResponderExcluir
  21. AG,
    bacana cara, belo trabalho de gente do ramo.
    Fico feliz de saber que o belo carro anda novamente. Se pessoas andam por aí com corações de outros, porque não um carro, certo ?
    Parabéns pela obra.

    ResponderExcluir
  22. Estavamos com saudades do Ogro com suas peripecias.

    E quando sai a Elba Hemi eiw hehe

    ResponderExcluir
  23. Trocou-se o cavalo mas continua uma velha carroça!

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Eu tambem sou meio cetico, gosto de swaps dentro da mesma marca.
    Mas sabendo a historia do pobre Porsche, fica plenamente justificavel.
    Uma curiosidade, qual a diferenca de peso entre os motores?
    Parabens grande trabalho.

    Ps.: Agora tem que dar uma surra no cara que bateu o 944 :D

    08/09/10 14:15

    ResponderExcluir
  26. Francisco V.G.08/09/10 16:00

    E impressão minha ou esse 944 estava descendo a Ribeiro Lacerda no bairro da Saúde? Se for, a única explicação que tenho é que o infeliz tentou desviar de algum boçal que saía do Plaza Sul, do outro lado da rua, entrando sem olhar para cima, à direita. Uma pena. De resto, parabéns pelo trabalho, à sua volta e vida longa ao SBC 350.

    ResponderExcluir
  27. Lá fora esta modificação é tão popular que existe um fórum apenas para discutir isso:

    http://www.porschehybrids.com/php/

    ResponderExcluir
  28. Simplesmente excelente o trabalho feito no 944 (agora 948). Olhando a foto da batida, fica difícil de acreditar que o carro seria recuperado à perfeição. Esse funileiro é mesmo um artista!

    Os trabalhos de mecânica do AG dispensam comentários, são sempre muito bem executados. Perturbadora a foto com os cabeçotes de alumínio expostos para qualquer um ver...

    Mas... PQP!!! Que música é essa que sai pelo escape?!

    ResponderExcluir
  29. João Gabriel Porto Bernardes08/09/10 19:59

    Poisé depois dizem que dinheiro não trás felicidade....

    Pros infernos com os puristas engomadinhos,e por conta dessas e outras insanidades que o mundo do automóvel é tão fascinante...

    Quem dera ter condições de ao menos poder adaptar um 4cc de Opala em um Chevettinho....

    ResponderExcluir
  30. Luiz Dranger08/09/10 20:10

    Alexandre,
    Ótimo post e uma solução prática e barata ! Saudades do papo. Agora, creio que ficou uns 30/40kg mais pesado na frente, mas é aceitávele deve andar muito. Veja o que escrevi no post do Bob sobre adaptação de motores !!!!
    Abração
    Luiz

    ResponderExcluir
  31. Road runner,

    O som é a oitava sinfonia do ogro...

    Adalberto,

    O motor do 944 é quase tão pesado quanto esse 350 com cabeçotes de aluminio,


    JJ,

    No caso desse 848 veio o coração e mais alguns orgãos, hahahahaha


    Kantynho,

    Cara, tá dificil de receber mais serviço por aqui por algum tempo, antes do fim do ano não posso pegar mais nada, tem motor saindo pelo telhado, tá dificil...

    Eduardo,

    Bom o teste multimãos é possivel sim, mas algo mais a frente quando eu terminar mais unsdetalhes no simpatico carrinho. Cara seria uma grande honra ver Mr. Bob Sharp pilotando uma de minhas criações. Como eu escrevi no reminiscencias, eu ainda brincava com matchbox e já lia o nome dele nos resultados de competições nas Auto esporte e quatro rodas.

    Joel,

    O mais legal é o sbc, voce nem imagina o que está perdendo!

    Bussoranga,

    O motor é muito conservador,nada demais, um kit completo de produtos edelbrock, comando comedido, sem excesso de taxa ou nada demais. O plano era ter um motor torcudo e confiavel que não destruisse o caro transaxle numa acelerada mais empolgada.

    E todos os demais comentários aprovando por larga maioria a fanfarra me levam a crer que com toda a bagunça, fanfarra e sem vergonhice, voces aprovaram com louvor mais essa bagunça, Obrigado. De verdade.

    ResponderExcluir
  32. AG, não tem problema, seria só pro ano que vem mesmo.. uso o carro eventualmente e ele funciona, só que não está lá essas coisas... se puder mandar seu contato só pra eu ter registrado aqui. É aldi.cantinho@gmail.com.
    Hasta la vista!

    ResponderExcluir
  33. tenho uma igual a esta e e automatica
    vc utilizou a caixaoriginal?
    era automatica ou mecanica?se mecanica ainda possue a caixa mecanica??
    se ok,vc tem esta caixa para vender???
    sera que conseguiriamos anular a de dion com a caixa no meio do caminho utilizando so o diferencial?sera que a eletronica aceitaria esta modificacao
    como esta eletronica ainda e a centralina burra pode ser que aceite uma caixa de marcha entre o motor e o dif de dion desligando a cx automatica
    grande carro e excelente teste de bracos poisa curta distancia entre eixos nos traz uma sensacao desportiva de quem pilota um kart
    parabens pela reforma

    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  34. Tem um cachorro aqui em casa - necessita desse canil

    ResponderExcluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  42. Arnaldo Keller09/09/10 08:29

    Parabéns, Ogro!!

    Agora, faça o favor de sair com o carro, filmar de dentro e dar umas aceleradas. Esse ogrinho alemão deve estar andando uma barbaridade e preciso ver e ouvir essa cena. Seja amigo, como conversou a conversa. Faça isso, senão eu fico de mal.

    ResponderExcluir
  43. AK

    Só você ficará mal?!?

    Egoísta! Compartilho contigo o mesmo sentimento. Por isso sugeri algo como uma avaliação a "n" mãos.

    Abs!

    ResponderExcluir
  44. Quase um milagre! Show
    Pena as peças alemãs serem tão caras se não dava para deixar igualzinho ao original sem gastar uma pequena fortuna.
    Já me disseram conhecer funileiros que pegam chapas planas e transformam em qualquer peça; normalmente para vender a peça original; mas só vendo esse antes e depois para acreditar!
    Só por segurança, por favor dê aquela verificada nas longarinas e outras peças estruturais pq a batida foi bem feia!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  45. AG.
    Que saudades !!!!! Estava sentindo muita falta destes posts de verdadeiro entusiasta. Nos brinde com mais alguns destes, pois pelo tempo que ficou sumido, deve ter ótimas histórias para nos contar. Abs.

    Azis.

    ResponderExcluir
  46. Definitivamente se o antigo dono ficou chateado em vender agora ele deve estar mais ainda. Nao gostei, nao deveria ser feito e vou parar meus comentarios aqui.
    Gilberto

    ResponderExcluir
  47. Ainda bem que gosto é como o orifácio anal. Cada um com o seu! Gostei e aprovo com louvor!
    Gilberto

    ResponderExcluir
  48. Ainda bem que gosto é como o orifício anal. Cada um com o seu! Gostei e aprovo com louvor!
    Gilberto

    ResponderExcluir
  49. Gostei!!! Parabens!!

    Abs,

    http://917burger.blogspot.com

    ResponderExcluir
  50. AG, voltando em grande estilo! É bom tê-lo de volta e, pra melhorar, com uma façanha bonita como essa. Parabéns também para a equipe que trabalhou fazendo a "plástica" no Porsche.
    Há uns meses a Elba se envolveu num acidente, não foi tão feio como esse e, pelo menos, não afetou o motor. De qualquer forma, agora ela irá entrar na reforma e, pretendo aproveitar para retificar o já debilitado Sevel ACT. O Sr. Antoine deve entrar em ação nessa etapa. Tenho em mente uma geral nas suspensões com amortecedores pressurizados e, quem sabe, um teto solar Hebasto (daquele modelo que equiparam o Peugeot 206 Moonlight) para corrigir um erro da Fiat em não oferecer o equipamento e dar um visual esportivo clássico à "Amante Italiana".
    Satisfação em "revê-lo"!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  51. Não é Hebasto, é Webasto.
    E é feio, pois abre pra fora, com a placa de vidro exposta como se fosse um apêncide aerodinâmico (ou anti-aerodinâmico).

    ResponderExcluir
  52. Isso, bussoranga, obrigado pela correção.
    Quanto ao equipamento, até existe um que abre por dentro da forração, mas entrei em contato com eles e confirmaram a minha suspeita de incompatibilidade com o carro, devido às "travessas" do longo teto.
    Você já viu esse modelo de teto (Hollandia 300 DL) num outro modelo que não o citado Peugeot? Talvez pelo preço do equipamento, até agora só vi o tosco Hollandia 100...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  53. AG,

    Parabéns, realmente um trabalho impressionante.

    Para nós que acompanhamos a saga de longe, é especialmente legal!

    E o som? Santamariamadalena! Vamos engarrafá-lo e vender na feira, que coisa fabulosa!

    Abraço!
    MAO

    ResponderExcluir
  54. afinal vc tem a caixa mecanica?????
    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  55. afinal vc tem a caixa mecanica?????
    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  56. afinal vc tem a caixa mecanica?????
    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  57. afinal vc tem a caixa mecanica?????
    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  58. afinal vc tem a caixa mecanica?????
    jc sete lagoas

    ResponderExcluir
  59. jc,

    O cambio não foi danificado no acidente e continua lá firme e forte.

    ResponderExcluir
  60. AG,

    Parabéns! Baita trampo!

    Estamos curiosos pela avaliação sobre o comportamento do carro.

    Anônimo, (08/09/10 09:38)
    Muito bem lembrado!!! Muito bem lembrado!!! Doeu partiu o fígado de um fordista... rs*

    Abs

    ResponderExcluir
  61. Oskrmarinho09/09/11 18:28

    Alexandre!

    Como se diz aqui no Ceará, quando o sujeito tá muito apaixonado - tá arriado nos quatro pneus; é êste o meu caso, sou apaixonado por carros desde "menino véi" no Norte do Paraná. Tenho uma baita inveja de tí, Ogro, pois fazes o que eu sempre quis fazer e não pude; fico apenas nos consertinhos, ajustes e outras coisinhas amadoras, mas que fazem um bem danado prá gente. Obrigado pela história; vai em frente, sempre.

    ResponderExcluir
  62. AG, correndo o risco de ser espinafrado pelo povo amante de motorzão, existe possibilidade de instalar um X20XF em um Celta, substituindo o X10YFH original?

    ResponderExcluir
  63. Paulo,

    X20XF, C20XE, qualquer 2.0, 2.2 cabe lá com algumas poucas modificações nos calços, já via alguns feitos, celtas e corsas 4200, consertando a imundicie que a GM fez ao montar um carro e colocar um placebo no lugar de um motor de verdade, com um cambio tão ridiculamente mal escalonado que mesmo uma crinça sem experiencia faria melhor.

    AG

    ResponderExcluir
  64. pooorra ficaria veneno puro um Celta com um 2.0... mas... aquela ergonomia nojenta nao me inspira em nada!

    ResponderExcluir
  65. O que é ergonomia mesmo hein? ergonomia boa é aquela que ocorre quando voce aperta o pedal do prazer, o da extrema direita, e o veiculo acelera furiosamente e o ponteiro do contagiros avança sem medo em direção a faixa vermelha. Coisa que não ocorre em carro 1.0 paraplegico. Tenha ele boa ou má ergonomia, seja lá o que isso queira dizer!

    ResponderExcluir
  66. ok AG... eu nao quero uma merda de um Celta e ponto.
    Nem com um LS7 no cofre!

    ResponderExcluir
  67. Anonimo,

    Eu não quero é carro anemico com motor 1.0. Todos os que são aqui oferecidos são apenas escatologicos. Já o celta, até mesmo o celta, equipado com motor 1.4, lembra que no inicio a GM oferecia isso? Pois é, era um carrinho bem honesto e bacaninha de dirigir. Teria um sem nenhum problema. O mesmo vale para os Unos, que tiveram até versões esportivas como os 1.5 e 1.6R. Mas na boa? teria muito mais feliz um celta ou corsa hatch antigo com um C20XE, hahaha.

    ResponderExcluir
  68. Tem um doido em SCS, não sei se ele ainda anda com essas bagaças... Mas ele tinha um corsinha, se pans aquele Wind com um familia II OHC turbo, medonho! Procurei na net, é bem comum este tipo de adaptação né...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.