CAMARO, DIAS DE SONHO


Sonho?!

Ter um Camaro sempre esteve entre os meus melhores sonhos. Não sei muito bem quando e como isso começou, mas deve ter sido lá na década de 70. Lembro-me que nas raras vezes que eu via Corvettes, Camaros e Firebirds eu sentia algo diferente. Mais tarde, já adulto, escolhi o Camaro como o meu carro favorito. Nem sei muito bem por que, pois não há nenhum motivo racional para isso, simplesmente escolhi. Hoje já acho muito difícil eleger apenas um carro favorito. Mas o Camaro continua ocupando um lugar de destaque, principalmente o novo Camaro.

No Natal de 2006, após ver o Camaro Concept no Salão do Automóvel de São Paulo do mesmo ano, cheguei até a fazer um pedido especial para o Papai Noel. E não é que ele me atendeu quase quatro anos depois! Nas últimas férias de julho eu tive um Camaro igualzinho ao do cartão, por dois dias.

Faça seu pedido ao bom velhinho que ele atende!

Uma das inúmeras vantagens de viajar aos Estados Unidos é a facilidade com que se faz algumas coisas com um custo até que razoável. Uma delas é alugar carros. Já saí do Brasil convicto em alugar um Camaro e um Mustang. Porém sem nenhum planejamento concreto. Lá em Orlando, um dia acordei e resolvi descobrir se havia alguma locadora de carros no hotel em que eu estava. Para minha sorte havia. Então fui ao balcão da Hertz e reservei um Camaro para o dia seguinte, sendo que o jeito mais fácil de pegá-lo seria ir até o aeroporto a 20 minutos do hotel.

A única pergunta que fiz - já sabendo a resposta - foi se havia um carro com caixa manual. Não custava tentar! Nem perguntei sobre o V-8, pois se houvesse disponibilidade causaria um sério problema a minha sanidade. Além do mais, o meu objetivo era avaliar os modelos mais populares do Camaro e do Mustang, ambos mais “possuíveis” e menos extremos comparando com minha realidade. Mas pensando bem, acho que fui muito modesto no meu desejo.

A paz interior pode ser perturbada por uma tempestade.

Antes que perguntem, os dois dias de aluguel, com tanque cheio e um seguro adicional – pela primeira vez que aluguei um carro achei prudente - custaram 436,00 dólares. Caro? Sim, mas não muito. Deve dar para fazer isso gastando menos se tiver paciência e tempo para pesquisar antes. Mas na hora nem raciocinei, simplesmente entreguei o meu cartão de crédito em troca do sonho. Há momentos em que a razão simplesmente não serve para nada.

No dia seguinte acordei e fui ao aeroporto a bordo da insuportável Chrysler Town and Country com o meu amigo Waldir dirigindo como um nerd – Waldir, me desculpe por esse comentário. Então peguei o carro. Um modelo 1LT, um acima do modelo de entrada. Prata, que saco! Já tinha visto o maravilhoso verde Synergy nas ruas e as cores mais tradicionais também; o laranja Inferno e amarelo Rally. Mas foi o prata que eu pedi ao Papai Noel!

Essa frente malvada faz o Cx atingir 0,37.

Por fora o Camaro entusiasma. Sua frente tem cara de mau, apesar de ser o mocinho no cinema. A fórmula frente longa, teto baixo e para-lamas traseiros musculosos funciona muito bem. Não tem com não achar que o Camaro seja uma ameaça à nossa paz mental. Mas a meu ver é um desenho que tende a cansar. Já o Mustang é mais atemporal. Vivo um dilema profundo por não conseguir me decidir se o Camaro é mais bonito que o Mustang. Acho ambos mais bonitos que o Challenger. Mas os três são ícones desejados por qualquer um com um mínimo de autoentusiasmo. No modelo que aluguei, o único ponto que deixa um pouco a desejar nessa versão é o conjunto rodas/pneus.

As rodas até que são bonitas mas apesar de serem 18 polegadas os pneus também são grandes e de perfil mais alto, 245/55 R18, ficando um conjunto muito grande para preencher as caixas de roda. Lembrando que o desenho do Camaro foi feito para acomodar rodas gigantes, de 21 polegadas. Mas isso é aceitável, sendo que o 1LT é o segundo modelo mais barato, custando ao redor de 24.000 dólares sem frete. Acrescente mais 1.000 dólares para a caixa automática, que para nós seria dispensável.

Rodas, apesar de grandes e bonitas poderiam ser maiores ainda com pneus de perfil mais baixo.

Já que falei em rodas e pneus, o Camaro vem sem estepe e com um kit de emergência com compressor e selante. O estepe, daqueles fininhos, temporários, é um opcional que custa 150,00 dólares. Morando lá dá para abrir mão do estepe e ficar com esse kit. Quando chequei o porta-malas à procura do estepe me lembrei do MAO ao encontrar a bateria lá, onde deveria estar.

Compressor de ar e bateria abaixo de onde seria o estepe, que é opcional.

Entrei no carro e me ajustei no banco. Porta bem comprida – 2,85 metros de entre-eixos - altura do banco bem pequena, difícil de entrar e sair em estacionamentos apertados. Ainda bem que lá nos EUA espaço é o que não falta. O interior é muito bem executado. O desenho é limpo e direto. Em uma primeira impressão parece até simples demais. Os que gostam de botõezinhos e luzinhas pra todo lado vão achar o Camaro espartano. Eu prefiro assim, simples.

Mas apesar dos plásticos por tudo que é lado, a impressão de qualidade é excelente. Os plásticos têm texturas agradáveis de olhar e ao tato, além de encaixes perfeitos. Não chega a ser um Audi, mas é realmente bem-executado. O desenho do painel integrado com os painéis de porta agrada muito. E o painel de instrumentos com iluminação azul é ao mesmo tempo retrô e moderno. O volante é grande e o aro tem uma seção elíptica, ovalada, diferente do padrão. Mas a pega é muito boa.

O volante é muito grande e painel de instrumentos com iluminação azul agrada muito.

A posição de dirigir é bem baixa e a linha de cintura é alta. Andar de vidro aberto com o braço esquerdo apoiado na porta chega a ser desconfortável. O banco é envolvente e tem um bom suporte, deixando-nos bem-encaixados e favorecendo a vontade de acelerar e andar mais forte, apesar de serem um pouco macios demais. O para-brisa acompanha o formato das novas TVs, é wide-screen, largo e baixo. Esses fatores podem até ser claustrofóbicos para alguns, mas na verdade proporcionam um apelo bem esportivo ao Camaro, e também me transmitem uma sensação maior de proteção e segurança. O banco traseiro acomoda bem crianças. Mas lá a sensação de clausura eliminou qualquer chance da minha filha querer andar comigo.

Os pequenos retrovisores externos e a traseira alta comprometem a visibilidade para trás em manobras. Mas logo me acostumei e não tive problemas com isso. Mas por aqui, onde temos que fazer balizas e estacionar em lugares apertados, um sensor de estacionamento não seria má ideia. A visão dos para-lamas traseiros pelos retrovisoers é bacana e empolgante.

Na dianteira, apesar do teto baixo, o espaço é muito bom, já no banco de trás a pequena janela não é suficiente para aliviar o aperto.

Saindo com o carro logo notei que o pedal do acelerador é bem arisco e responde bem às chamadas, gostoso de usar, com uma ótima modulação e esforço. Justinho, ajuda na excelente percepção de qualidade. E também encontrei botões de trocas de marcha atrás do volante. A caixa automática de seis marchas tem modo manual esportivo com troca pelos botões, opção que o Mustang não tem.

O motor é um V-6 de 3,6 litros e injeção direta e duplo comando de válvulas com bloco e cabeçote de alumínio que produz 308 cv a 6.500 rpm e 37,7 mkgf a 5.100 rpm. A caixa de câmbio automática tem quinta e sexta marchas multiplicadas - overdrive, longas, que juntamente com o motor de injeção direta, ajudam a manter o consumo de combustível mais baixo. Pelo computador de bordo o consumo a 100 km/h é de 7,5 litros a cada 100 km, ou seja, 13,3 km/l. Na viagem que fiz até Tampa para visitar o Tampa Bay Museum a média foi de 8 km/l, isso com o pé pesado que tenho. Nada mau para um V-6 com mais de 300 cv. E também a 100 km/h o motor está a 1.800 rpm, graças à sexta marcha que, além de melhorar o consumo, aumenta o conforto de rodagem.




A primeira impressão foi muito positiva. O casamento do motor com a caixa e com o chassi é coisa fina, bem engenheirada. Não exagero ao afirmar que me senti num carro alemão, tamanha a precisão e coesão em todo o conjunto. Mas, peraí! O Camaro foi projetado na Austrália, com muito da engenharia Opel, e por fim é fabricado no Canadá e apenas vendido nos Estados Unidos. Pois é, o Camaro não tem nadinha de americano. Usa a plataforma/arquitetura de tração traseira Zeta, desenvolvida pela Holden quando a Opel desistiu de fazer uma nova geração do Omega no final dos anos 90. E isso é claramente notado na sua atitude que vai desde a qualidade do fechamento das portas, passando pelo isolamento acústico, calibração de suspensão, posição de dirigir, qualidade na construção e sensação ao volante. Apenas o desenho, que apesar de bacana não tem nada de elegante, não condiz com o padrão europeu. Se a nova GM seguir essa direção podemos esperar algo muito positivo para ela e mais entusiasmante para nós.

Conjuto motor e caixa com muito vigor e prontidão.

O motor 3,6 mostra o vigor de um jovem de 18 anos. Sempre disposto em todas as faixas de rotação. Poucas vezes senti um prazer parecido como o de usar o pedal do acelerador do Camaro. E a caixa automática, feita pela GM, também dá o seu show. Em modo automático é super confortável sem deixar de ser esperta. Mas em modo manual a brincadeira fica simplesmente deliciosa. Nesse modo, sua inteligência deixa o motorista no comando, tanto para aumentar ou para reduzir as marchas. Ou seja, não tem aquela coisa chata de passar marchas para cima quando se atinge a rotação máxima. E ela também é bem permissiva para reduções. Simula até um punta-tacco, com uma acelerada para aumentar a rotação antes da redução. Não sei se as trocas são feitas em milésimos de segundos com nos superesportivos, mas no Camaro são rápidas o suficiente para divertir. Esse conjunto, V-6 mais caixa automática, faz da 0 a 100 km/h na casa dos 6 segundos. Dá pra reclamar?

Saí do aeroporto seguindo a minivan, que estava com o GPS. Numa distraída perdi a visão da minivan e passei reto onde deveria ter virado. Uma vez tendo o GPS disponível não prestei atenção em nenhum caminho, acabei me perdendo - o GPS ajuda, mas atrofia o cérebro. O que foi muito bom, pois fui parar em lugares com pouquíssimo movimento onde pude explorar muito bem o motor e caixa, e até um pouco da suspensão e comportamento em curvas. Depois dessa brincadeira acordei meu senso de direção e encontrei o caminho de volta.

Se perder de vez em quando faz bem.

A suspensão dianteira é McPherson e a traseira, também independente, de braços múltiplos. A GM diz que são 4 braços e meio. Ainda preciso entender o que é um meio braço. Parece coisa de marqueteiro que acha que quanto mais, melhor. O Camaro não foge à regra das suspensões modernas. Consegue aliar esportividade e conforto sem ser duro. No caso do Chevy, ao menos na versão V-6, está mais para o conforto, mas sem comprometer em nada a forte pegada do motor. Os pneus, apesar de perfil 55 são aro 18, o que proporciona uma boa altura de parede lateral contribuindo para o conforto. A direção, com caixa tipo pinhão e cremalheira, até que é rápida, com 2,5 voltas de batente a batente. Eu a achei muito bem calibrada no esforço que é progressivo. Inspira muita confiança. Só acho que o volante poderia ser um pouco menor. Os freios são compatíveis com a performance e são bem progressívos numa modulação perfeita.

De Big Mac o Camaro não tem nada!

No geral, essa versão do Camaro, com motor V-6, apresenta uma boa combinação entre esportividade e conforto. Apesar da ótima performance do conjunto motriz, bancos, pneus, suspensão, e ronco do motor proporcionam um bom nível de conforto de rodagem. Isso faz do Camaro uma excelente opção para uso diário, pois dirígí-lo, mesmo que numa tocada mais intensa, não requer nenhum esforço. Mas isso sem nos limitar o prazer. Eu achei essa combinação muito boa!

Nos dois dias que fiquei com o novo amigo descobri o quanto um autoentusiasta pode ser antissocial. Eu realmente não tinha vontade de fazer mais nada a não ser ficar rodando sem destino pelas ruas e estradas da Flórida. Isso me causou problemas de relacionamento. O Camaro é uma máquina muito competente, sólida, precisa e divertida. Proporciona muito prazer ao dirigir, pelo que é como objeto bem-executado, pelo que representa para a nova GM e pelo seu passado entusiasta.

O que eu queria era ficar rodando de Camaro o tempo todo e curtir o meu sonho ao máximo.

O melhor de tudo é que a GM do Brasil vai vendê-lo por aqui. Mas sinceramente eu acho um grande erro ela só trazer o V-8. É claro que eu gostaria de ter um SS V-8, mas um V-6 básico, com um preço mais acessível seria muito mais usável e compatível com o nosso país e faria muito mais autoentusiastas felizes. Afinal, mesmo sendo um V-6, são mais de 300 cv!

Tomara que a GM não se desvie desse novo caminho.

Foram dois dias que ficarm registrados em minhas lembranças como um sonho.

O sonho e a realidade (Corolla que tenho aqui no Brasil) lado a lado da janela do meu quarto de hotel.


Todas as outras fotos que não couberam no post estão no link:
Camaro 2010 - Fotos


Veja também outros posts sobre Camaro:

Camaro SS - Arnaldo Keller
Camaro LS- MAO
Go, little camaro, go - MAO
Camaromania - PK
Camaro V-8 e o consumo - PK
Camaro com ágio e líder - PK

27 comentários :

  1. q texto!!!!!!!! =0


    aumentou 350% meu tesão no camaro!!!!!

    quem ñ iria querer ficar rodando sem destino com um camaro?!?

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto, deu mais vontade ainda de ter um Camaro 2010, mas o bolso não permite....por enquanto fico com meu Camaro 73 véinho.....

    ResponderExcluir
  3. Francisco! Não fale de boca cheia! (sua mãe deve ter falado isso algum dia na sua vida).

    A inveja me mantém verde aqui, pelo PK ter realizado seu sonho e por você ter um '73!!!

    abraçso
    GiovanniF

    ResponderExcluir
  4. Caro Giovanni, inveja não ! de forma nenhuma ! não faz parte do meu cotidiano.

    ResponderExcluir
  5. PK,
    beleza de descrição. Boa diversão a sua, coisa de sonho mesmo.
    Gostei de saber que é difícil apoiar o cotovelo na porta, com a janela aberta. Assim, esse hábito condenável vai se desfazendo da mente do usuário.
    Espero fazer algo parecido um dia, com vários outros carros.
    Valeu.

    ResponderExcluir
  6. Mauricio Soares08/09/10 13:52

    Pk,

    Sei exatamente o que é isso, eu fiz a mesma coisa, mas em San Francisco.
    Não lembro se foi na Budget ou Hertz.
    Eu tinha o carro intermediario reservado, Malibu etc. O funcionário me ofereceu um Hybrid, por $25 a mais por dia, mas eu ia gnahar um voucher de $20 depois. Hybrid? em SFO? No thanks...
    Olhei a lista dos carros, perguntei quanto seria a mais pelo Camaro, preço normal é $80 a mais por dia, mas ele me fez por $25! Aceitei na hora!
    O carro é fantástico, eu não gosto de carro americano, mas como você mesmo disso, ele não é americano.
    Realmente, a posição de dirigir é baixa, eu tenho 1,85, então estava dirigindo com o banco todo pra baixo, mas nas ruas de SFO, eu simplesmente não enxergava nada, tinha que levantar um pouco o banco as vezes.
    Consegui dar uma brincada na estrada com uma 535 nova. O camaro anda mais...

    Bom, aqui são algumas das fotos tirei do carro. Era o mesmo modelo, só que cinza.
    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAPDSntJrzHpB0XAcd4j7EmzKxSyXwg-BPSgKl54s-hWatBYHknCuhY3R9f_qxcIcrt6w5t-y5b17f0l8Y2D6Zr4Am1T1UCviSwRy9lSD11ZfJr2OYQMEgHJI.jpg

    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAPdsq-_UfscPHO7qo_WDgiPx3SyxBdHHcJ6xs2Uxd2reRR0fY7i_hmC3kd_Vw2rqNaBCJd8L2qobBdT62HUcsQoAm1T1UN3GCpa1M7K62m53cceBGHGXkW2v.jpg

    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAHdSJQ83UA45KBWyQ0QYrJ-VZCSmWtwizzv_kTow6nVt8aKcunvABuw2Be5jwVHQmeIlNDOWbmnBkc6MRLAhJKwAm1T1UCOTS5rpP7oFFDLtuddHzKa4qKMn.jpg

    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAIin1pWXUTxN_Y68hk7PeGZsJ6ER9WMeRVnEKwQEFm3d_nR3ZlFwAp-tmm12a7oaDiYYuURghgoWI-j6SUeBglsAm1T1UI6nqJ8eNHe563MHTEMmLtrmN9SG.jpg

    Bonus:
    Mantenha o filtro de ar em local seguro.
    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAA8fl1xhBC1ArBtqUExkmyEn48ekbp0RS-O_XyS1Vy8PBk6a3Lh99n2CG4SO2xxiHQ3kVrojMUXxEMREsT3yc4AAm1T1UC8W9L5_hDGFTm8rURGSc3QpDByJ.jpg

    Acho que esqueci de tirar o pé do freio...
    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAL7rFzItGEx2syTdd5YKcxB0yP1u2Ti0djOXbHBKe5mzzt76lYnQwuJXQRw90x2TG1znsCCKzX0m1YUjxEO_dXIAm1T1UFqzPEnb5utTy6MzEZje-AyTCK2H.jpg

    Foi a volvo....
    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAC2ATkvjjwWjLiTaGXyrlk3lazRSvvjH2iVLubq62K1-BESyhfthXAfDCC9YA9xfaQhwsPeRAHCJLqv9eiJtGM8Am1T1UGjK569iDa713nbJYk2lnKqmvJIJ.jpg

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Assim como acredito que para ser entusiasta de sexo, não preciso ser (ainda bem) entusiasta de todo tipo de sexo, também acredito que para ser entusiasta de carros, também não preciso ser entusista de todo tipo de carro. Assim sendo, poderá parecer heresia para alguns, mas meu tesão por esportivos fica na faixa do trio Camaro-Mustang-Challenger. Super-hiper-mega-ultra-esportivos como Lambos, Zondas, e etc, não me dizem absolutamente nada. Este trio sim, me fascina. Só não resolvi ainda, qual fascina mais.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de salientar que mesmo a GM trazendo apenas a versão V8, o fato chacoalhou os preços dos importadores. Se antes pediam cerca de R$230 mil num V6 e mais de R$300 mil num V8, hoje no webmotora ja se acha V6 por uns R$180 mil. E V8 por R$230 mil. Não é exatamente barato pra caber no meu bolso, mas isso é um alento do que pode vir. De como uma importação oficial com preços menos superfaturados mexe com o mercado.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Luiz Dranger08/09/10 19:46

    Belo texto. Parabéns !!! Fui mais de 200x para os Estados Unidos, a maior parte p/a California, e a minha diversão era alugar carros diferentes, entre eles um Nissan 300ZX, Camaro, Mustang, Jaguar XJ6, Porsche 944, Lexus, etc... Preferia gastar mais nos carros do que com hotéis muito chiques. Realmente foi muito divertido !
    Abr
    Luiz

    ResponderExcluir
  10. Mauricio Soares,

    Muito legais suas fotos. Você até que abusou mais do que eu!

    Quando estive em SF aluguei um Mustang.

    Abraço.

    PK

    ResponderExcluir
  11. Luiz Dranger,

    Caramba! E eu achando que tinha alugado um carro bacana!

    Valeu.

    PK

    ResponderExcluir
  12. VAMODOIDO,

    Isso que você falou é verdade. Não reclamo nem um pouco da GM trazer o V-8. Quem sabe depois de um tempo não traga o V-6 também.

    Abraço.

    PK

    ResponderExcluir
  13. Francisco J.Pellegrino,

    Eu já estaria bem feliz com um 73!
    Abraço,
    PK

    ResponderExcluir
  14. Mr. Car,

    Esse trio é mais mundo real do que os exóticos. Também prefiro esses, de certa forma. Mas não deixaria de experimentar os exóticos.
    Abraço,
    PK

    ResponderExcluir
  15. Luiz Dranger08/09/10 20:36

    Paulo,

    Voce alugou sim, um Camaro é o máximo !!!! Mas veja que eu tinha uma manha especial e um amigo em Los Angeles que procurava as promoções, etc... Existe isso até hoje. Já fazem uns 3 anos que não viajo, mas o lance era a Budget-Special Cars ! Tem coisas incríveis ! E nada muito absurdo de preços. A única exceção foi um dia em uma locadora em LA, que aluguei uma Ferrari 348 e fui e voltei a Las Vegas pelo deserto, sem radares. Mas essa custou não me lembro bem, uns $800 por um dia !!!! Mas valeu andar a mais de 200km/h no deserto.
    Abração
    Luiz

    ResponderExcluir
  16. Puxa vida!

    Que avaliação boa, ótimo texto e curiosidades sobre o carro.

    comentários e opiniões muito pertinentes em pontos muitas vezes esquecidos em algumas avaliações.

    só dois pequenos pontos que achei equivocados, e gostaria de fazer uma crítica construtiva.

    1. ...quinta e sexta marchas multiplicadas - overdrive, longas...

    creio que você quis dizer desmultiplicadas

    2. ...apesar de perfil 55 são aro 18, o que proporciona uma boa altura de parede lateral...

    sentí falta da informação da largura do pneu aqui, pois nos obriga a voltar ao início do texto para saber se o perfil 55 é muito baixo ou não....



    é que sou chato mesmo...


    mas gostei muito do jeitão da avaliação.

    está de parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Não há coisa mais de nerd do que dirigir com cotovelo pra fora.

    ResponderExcluir
  18. Primeiro, PARABÉNS PELA MATÉRIA !!!

    Sou autoentusiasta da GM, demais...

    ...e também é meu sonho, alcançar um CAMARO...enfim, concordo com você PK...Tomara que a GM não se desvie deste caminho atual...

    Grande abraço !!!

    ResponderExcluir
  19. Marcelo Augusto09/09/10 03:41

    Paulo,

    No seu Toyota vc conseguiu comprar com caixa manual?

    ResponderExcluir
  20. Ronaldin,

    Obrigado pelos comentários e pelos pontos levantados.

    Quanto ao ponto 1:
    Quando se fala em marchas de câmbio considera-se o efeito qie produzem, para melhor compreensão. No caso de marchas overdrive (termo em inglês que significa rotação de saída do câmbio maior que a de entrada, imposta pelo motor) têm-se uma multiplicação dessa rotação, daí a descrição "marchas multiplicadas". No caso do Camaro V-6 com caixa automática a relação da sexta marcha é 0,67:1. Ou seja, para cada 0,67 volta do motor tem-se 1 volta da árvore de transmissão (cardã), portanto essa engrenagem multiplica a rotação do motor.
    O termo overdrive significa 'além da tomada direta', pois drive na verdade é simplificação de 'direct drive', tomada direta. Esse termo, em francês, nos legou 'prise', que significa tomada, mais precisamente prise directe.
    Vale notar que na tomada direta não existe atuação de engrenagem no câmbio, apenas o movimento entra por um lado e sai pelo outro, sem alteração. Nem existe relação de transmissão nesse caso, já que não existe engrenagem atuando.

    Quanto ao ponto 2:
    De fato faltou a informacão da largura do pneu, que no caso desse modelo do Camaro é 245, o que leva a uma altura de 135 mm. Muita borracha!

    Abraço,

    PK

    ResponderExcluir
  21. Marcelo Augusto,

    No caso do Corolla, que apesar de ser um belo carro, ele não é o meu carro dos sonhos e deve servir a vários propósitos. Não espero muita emoção ao dirigí-lo. Optei pelo automático.

    Abraço.
    PK

    ResponderExcluir
  22. Mister Fórmula Finesse09/09/10 14:22

    PK, quantos "pontos percentuais" abaixo um Camaro de mais trezentos cavalos se movimenta em linha reta - retomadas principalmente - em relação ao caríssimo M3 quatro portas que teve a oportunidade de dirigir?

    Em termos de custo/performance, creio que exista pouca coisa melhor do que isso em seus respectivos países de origem...

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  23. Pra mim esse paragrafo do MAO sintetiza o que o Camaro representa pra mim:
    "Motor V-6 ultra-avançado, com injeção direta de gasolina e 304 hp/308 cv, seis marchas com embreagem e alavanca de verdade. Tração traseira, suspensão independente e freios a disco nas quatro rodas. Naturalmente, ar condicionado, travas e vidros elétricos."
    That's it.

    ResponderExcluir
  24. PK
    Vc acha que o camaro v6 tem realmente tanta diferença do v8 ? E qual preço vc acha que o V8 vai chegar nas autorizadas Gm ?

    ResponderExcluir
  25. Ainda bem que eu ganhei na mega sena da virada, antes não podia nem mesmo comprar um fusca agora já comprei um camaro que sempre foi meu sonho, acho que ter muito dinheiro não é ruim assim, ainda mais quando se pode comprar oque que quiser sabendo que o dinheiro agora já não é mais problema e que os sonhos se pode comprar agora.
    Fica ai meu conselho para quem sonha em ter um camaro, joguem na mega sena que tudo que é sonho se torna realidade.

    ResponderExcluir
  26. Prezados, alguém sabe onde posso alugar um Camaro amarelo para casamento?

    ResponderExcluir
  27. E quem ama esse carro, e vai se casar na V8 e Classicos você pode realizar este sonho alugando este carro para um casamento. Veja mais: www.v8eclassicos.com.br.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.