RENAULT DUAL CLUTCH

"Estourei" a minha primeira caixa aos 20 anos de idade. Eu já tinha feito a proeza de estourar um diferencial aos 19 anos (deixei uma planetária de 11 dentes praticamente banguela), mas não uma caixa inteira.
Naquela época eu poderia muito bem mandar consertar o câmbio e deixar por isso mesmo, mas preferi comprar um novo, o que diminuiria o "tempo de internação" do carro na oficina e de quebra ainda deixaria nas minhas mãos uma caixa quebrada, para que eu pudesse desmontá-la e com isso aprender um pouco mais.
Procurei um especialista em câmbios e combinei que eu lhe daria o quebrado se ele me ensinasse como é que aquela coisa funcionava. Dito e feito, o cara me ensinou a desmontar a caixa e mostrou como é que funcionavam os pares de engrenagens, sincronizadores, garfos, a posição correta de montagem da coroa e pinhão do diferencial, entre outras informações preciosas.
Relembrei de todas as lições ao ver a apresentação da Efficient Dual Clutch Gearbox da Renault, que vocês podem conferir no link abaixo. É realmente muito legal e também ajuda a doutrinar os leigos com velhas lições: "seu carro é tão forte quando o ponto mais fraco de sua transmissão".
FB

5 comentários :

  1. Marcelo Augusto16/03/10 00:17

    Muito bom esta ilustração.

    Seja com dupla embreagem ou não, demorou demais a chegar aqui carros de dois pedais sem conversor de torque.

    Com a evolução dos automatizados, e se o preço das caixas de dupla embreagem não baixar, acho que estas não serão necessárias.

    ResponderExcluir
  2. Falando em "banguelar"... única vez que consegui essa proeza foi num Gol 1.6 turbo que tive... 1ª e 2ª são engrenagens da árvore... e como eu arranquei forte naquele dia! arrastou a segunda inteira (literalmente) e a suspensão do carro estava muito bem acertada... o carro estava "com bastante chão", quando passei terceira foi um barulho só... como a 3ª é uma peça móvel, "encaixada na árvore" acredito que seja mais frágil.
    Não quis parar... fui até em casa forçando os engates de 2ª e 4ª que também acabaram danificadas, já ía abrir o câmbio mesmo...
    Levei num especialista de câmbios perto de casa, o câmbio ficou perfeito, justinho... ele me mostrou tudo o que foi trocado e talz... depois deste caso, não tive mais problemas...

    Outro tema é embreagem para carros preparados... nem sempre é fácil de conseguir um bom resultado... no meu caso, tentei 3 vezes, nas duas primeiras acredito que a marca (empresa de recondicionamento de embreagens) não era boa... na 3ª ficou bom, porém o pedal bastante pesado...

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo Laranjo16/03/10 20:11

    Bidu cupim de ferro

    ResponderExcluir
  4. Falando em embreagens, alguém conseguiu embreagem de cerâmica que não trepida?
    Se sim, qual foi o truque?

    ResponderExcluir
  5. Bussoranga,

    Quando tive, testei platôs de 900 e 1200 lbs... (displatô, que não teve acerto e displatec que atendeu bem) ambas com molas... diziam que as molas ajudavam a diminuir a trepidação, mas pra arrancar "redondo" mesmo, precisava subir ao menos um pouquinho o rpm...
    Bom isso foi em 2005, talvez já tenha novidades no mercado...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.