DEU A LOUCA NA PREFEITURA

Imagem: ultimosegundo.ig.com.br


É incrível mas é verdade: nesta avenida, a 23 de Maio, em São Paulo, será proibido andar de motocicleta. Nesta e nas faixas expressas das avenidas marginais. O prefeito Gilberto Kassab enlouqueceu, o secretário de transporte Alexandre de Moraes também.

Notem nesta foto que a passagem das motocicletas entre os carros não representa nenhum problema, pois as faixas de rolamento têm largura normal. Mas em outros pontos do mesmo logradouro acharam que se devia estreitar as faixas e criar mais uma. Pronto, ferrou tudo. Moto passa com "finas" de arrepiar e veículos de serviço público, como ambulâncias, mas conseguem se adiantar no tráfego.

Amigo leitor, só se restringe tráfego quando: 1) o veículo for capaz de atrapalhar o fluxo pelo seu porte e 2) o veículo não atingir velocidade suficiente e se tornar um obstáculo. Pois as pistas expressas das marginais terão  a estonteante velocidade-limite de 90 km/h. É rídiculo proibir moto acima de 125 cm³ de trafegar ali.
Alguma coisa terá de ser feita, não sei, mobilizar os 700 mil motoboys, pois não está dando para aguentar tanta burrice numa só administração.

BS

58 comentários :

  1. É por isso que eu tenho vergonha de falar:"Sou Brasileiro"

    ResponderExcluir
  2. Ah é? Imaginem dirigir o Peugeot escuro da faixa da esquerda. Agoram imaginem mudar para a fixa da direita com a gang de motoboys que está vindo entre as faixas???

    Motoboy em SP tem mais urgência que ambulância!!! Não sei se o prefeito ficou doido, mas que ele anda de saco cheio dessa gang, ah ele está. E eu tb!!!!

    ResponderExcluir
  3. Anonimo não se resolve o problema assim,os engenheiros de tráfego já deveriam ter pensando uma maneira de contornar esse problema,afinal são pagos com nossos exorbitantes impostos,para este fim.
    Mas esses individuos conseguem ser idiotas a ponto de estreitar mais as faixas.PQP

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Simples. Existem muitos carros nas ruas por um único motivo: O transporte coletivo é horroroso.

    Se fosse o contrário, teríamos menos carros nas ruas competindo por espaço nas ruas das grandes cidades.

    O motoboy só é valorizado na hora da urgência na entrega de um documento ou encomenda. Quando quem usa o serviço está lá no trânsito, querendo chegar em casa ou no trabalho, competindo por aquele espaço, aí surgem os papinhos de ódio e etc.

    O problema, é maior. Por isso, caso os motoboys se organizem em protesto contra essa medida absurda, terão meu apoio.

    ResponderExcluir
  6. Essa moda infeliz de estreitar as faixas de rolamento para criar mais uma também acontece em Porto Alegre, mesmo onde há espaço para alargar a rua. Em certos pontos, os ônibus têm de usar duas duas faixas, por absoluta falta de espaço (eles só usam parte da segunda faixa, mas às vezes é o suficiente para não caber um carro ali). E, para piorar, por vezes a mágica da multiplicação de faixas não é feita em toda a extensão da via, fazendo com que três faixas virem quatro, para voltarem a ser três mais adiante. O resultado? Confusão, claro! Mas, se você perguntar para uma "autoridade competente", ela certamente porá a culpa nos motoristas...

    ResponderExcluir
  7. Importante o Bob ter notado que em alguns trechos, a CET criou nova faixa.

    Um tempo atrás já tentaram criar um corredor de motos. Não sei se faltou sinalização, fiscalização ou conscientização de todos, mas só sei que na estréia já morreu um.

    Não sei se tá errado, mas do jeito que está não funciona. Muitos motoboys estão morrendo todos os dias e, para os que tem coração gelado, cada morte gera prejuízo à saúde, previdência, famílias desestruturadas e por aí vai. Parecem números de guerra.

    ResponderExcluir
  8. É interessante observar as mudanças no trânsito provocadas pelas úteis motocicletas.
    Úteis sim. Quem nunca recebeu pizza, peça, documento urgente ou remédio em sua porta, entregue pelo odiado motoboy?
    Entre outras coisas as motos disciplinaram os motoristas de automóveis. Nos Setenta usava diariamente uma Honda 500Four ocupando o lugar de um veículo de passeio como manda a lei. Mas, esses mudavam de faixa sem o menor respeito a minha presença. Hoje o motorista paulistano conformou-se a manter a fila indiana.

    ResponderExcluir
  9. Ontem vi mais uma dos nossos "engenheiros de tráfego de dinheiro do trabalhador para o bolso da prefeitura de São Paulo". Na Avenida Jabaquara, antes a velocidade máxima era de 70 km/h e não existia radar, agora da noite para o dia sem nenhum aviso e na calada da noite reduziram o limite de velocidade para 60 km/h e instalaram caça-níqueis (radares) numa pura atitude de má fé dessa administração.

    ResponderExcluir
  10. os moto-trouxas cavam as covas deles mesmos, estão recebendo o que merecem, a exclusão social.

    ResponderExcluir
  11. Francisco V.G.22/03/10 08:34

    O estreitamento das faixas é de uma cretinice sem igual nesse nosso famigerado trânsito. Estamos f... e mal pagos.

    ResponderExcluir
  12. Ando de moto todos os dias para ir e voltar do meu trabalho e acho que isso fere o livre direito de circular , protestem mesmo! atualmente evito a 23 de maio porque estreitaram ela e ai ficou muito pior pra passar no corredor, concordo que os moto boys são um problema, antigamente nós que andamos de moto tinhamos que nos preocupar com os carros...hoje temos que tomar cuidado é com os moto boys, infelizmente, o problema é que eles não conhecem e nem respeitam as leis de transito, hoje qualquer um compra a habiltação, e as auto/moto escolas não preparam ninguem pro tarnsito mesmo.

    ResponderExcluir
  13. O problema é que muitas, praticamente todas, as 'soluções' apresentadas para o trânsito são pensadas para que não haja fiscalização, para que não haja intervenção. Tudo se resolve com radar, com proibição, com caneta.
    Estamos precisando é de fiscalização e punição bem direcionadas, não de canetadas e gana de arrecadação.

    ResponderExcluir
  14. Povo desinformado, governo aproveitador.
    E vamos batendo, estragando veículos em ruas podres e vendo ferimentos e mortes todos os dias.
    Político é um ser da pior espécie. Têm o meu desprezo.

    ResponderExcluir
  15. Aqui no Rio fizeram o mesmo na Av. Maracanã, logo após a Praça da Bandeira... Eram 3 faixas e viraram 4, um ônibus passa com as rodas na faixa e joga todo mundo pro lado desalinhando tudo, motoboys continuam cortando todos como loucos e, com certeza, nenhum "merdenheiro" de tráfego passa por ali!!

    ResponderExcluir
  16. Acho que a atitude de estreitar faixas e muita burrice e mostra a falta de planejamento e despreparo das autoridades responsáveis e dos governantes que só vão ver o problema quando ele já matou,deu prejuizo etc.
    Por coincidência hoje vinha eu de bike pro trabalho e um motoqueiro, motoboy sei lá o que, estava a uns dez metros de mim e havia cortado um ônibus pela contra mão da avenida, ele saiu sei lá de onde em alta velocidade, eu estava na direita e fui desviar de uma poça d`agua e ai ele veio buzinando que nem um louco como se fosse ele o dono da avenida, ao meu ver grande parte das mortes e acidentes entre motoboy se deve a falta de respeito e para com as leis da física, ao trafego e não acharem que um carro, pick-up ou caminhão com um simples pisar no freio eles param completamente, e as ultra passagens que quase arrancam os retró visores dos carros, os para-choques de ônibus e caminhões.
    A morte de uma pessoa não se evita simplesmente com leis, melhoria das ruas, avenidas, se evita com a própria consciência individual, eu mesmo devo admitir que as vezes mesmo de bike abuso mas repenso na atitude que poderia ter me causa um ferimento e um acidente mais grave, já com os motoboys me parece que isso não ocorre, pois o cara corta de um lado pro outro como se tivesse ele e sua maldita buzina naquele imenso corredor, depois de um dia de trabalho, digo nós porque fazemos parte do trânsito, temos que aguentar um buzinaso em nossos ouvidos, a convivência das motos está chegando em um nível tão critico que os próprios motoboys estão brigando por espaço entre si.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo seu comentário João, eu nem tinha lido o seu comentário, você disse realmente o que acontece isso demonstra que você e um motoqueiro das antigas, e bom ter a opinião sensata para sabermos onde estão os erros.

    ResponderExcluir
  18. Fiscalização.

    Tendo uma EFETIVA fiscalização, não precisaríamos de leis idiotas.

    E fiscalização não é aquela porcaria eletrônica que serve mais como mecanismo de arrecadação, do que mecanismo de educação. Precisamos de EDUCAÇÃO e não ARRECADAÇÃO.

    Este é nosso Brasil varonil! Que vai pra p*** que o paril...

    :(

    ResponderExcluir
  19. Eduardo Martins22/03/10 10:18

    Essa medida é o cumulo da ignorância (e/ou incopetência).

    Não tem nenhum vereador que se manifeste contra??? E a C.E.T?????

    É por essa e outras bogagens que eu digo, C.E.T = Compania de ENGARRAFAMENTO de Tráfego.

    Alcunha esta que se justifica...

    ResponderExcluir
  20. É INCRVEL A IGNORANCIA DE MUITOS QUE HABITAM AS GRANDES METROPOLES... OU SE ADEQUAM E USAM MICROCARROS PARA O TRAJETO EM ESPECIAL OU USEM A MOTOCICLETA, QUE É UM MEIO DE TRANSPORTE ECONOMICO E ECOLOGICO... E HJ COM TANTOS ACESSORIOS SE VAI DE UM PONTA A OUTRA NA CHUVA SEM SE MOLHAR... TEMOS MILHARES DE CARROS COM CAPACIDADE DE 5 OCUPANTES ANDANDO COM APENAS 1 PESSOA... E PODEM COMEÇAR A ACEITAR A IDEIA PIS DAQUI HA 20 ANOS AS VIAS SERAO AS MESMAS E A FROTA AUMENTA DIARIAMENTE... OU SEJA; LARGUEM DE SER PRECONCEITUOSOS... OU SE MUDEM DE LOCAL OU COMPREM 1 MOTO E ANDEM AO LADO DOS MOTOBOYS...

    ABRAÇAO

    ResponderExcluir
  21. motocicleta transporte ecológico??? onde você vive???

    ResponderExcluir
  22. O paulistano, ultraconservador, direitista, preconceituoso e xenófobo merece o prefeito que tem. Aliás, o E$stado merece a quantidade absurda de pedágios, cabecinha não sabe votar, mas os paulistas e paulistanos, politizados como são, votam direito....

    ResponderExcluir
  23. Concordo com o Chiavaloni,

    Precisamos de educação e fiscalização verdadeiras e pensantes.

    Proibir motos em via expressa, além de ferir o direito de ir e vir, não resolve o problema das mortes nem vai acabar com as barbaridades sobre duas rodas.

    O problema apenas será transferido de lugar, para outras vias. Talvez com resultados piores para todos.

    Problemas estruturais não se resolve na base da "canetada". Se assim fosse, os rodízios de veículos e caminhões e as restrições a fretados teriam melhorado nosso trânsito.

    Abraços,
    Fernando Silva

    ResponderExcluir
  24. Moto bem regulada polui menos, sim.
    A minha 250cc, na medição do Controlar, deu 0,53 onde o limite era 7.

    Agora se vc está falando de CG véia, fudida, fumando, aí com certeza deve poluir muito mais que carro mesmo.

    ResponderExcluir
  25. Caros, gostaria de um esclarecimento:

    Estou com o carro parado na garagem do prédio a cerca de 02 meses. Um civic ex automático, ano 2004. Semana que vem farei uma viagem de pouco mais de 200km. O que devo fazer p encarar a estrada? Informo que o carro estava em perfeitas condições e só ficou parado esse tempo todo por motivo de eu estar viajando. Somente dando carga na bateria resolve o problema? Atenciosamente, Victor.

    PS: Por favor, necessito de uma resposta. Grato.

    ResponderExcluir
  26. Anônimo, poem a chave no volante e gira ela, pronto tu só precisa fazer isso...

    E quanto ao trafego, apenas uma palavra "Lamentavel"

    ResponderExcluir
  27. Anonimo,
    É pôr o motor em funcionamento e ir a um posto calibrar os pneus. Se a bateria tiver descarrregado, uma chupeta (passar energia de uma carraegada para ela com cabos próprios e - com - e + com +) resolve na hora.

    ResponderExcluir
  28. Acho que estão exagerando. Quem nunca ficou horas parado na Marginal por um acidente com moto? Por um caminhão quebrado? Faz parte do trânsito. O problema é que a população é mal educada. As motos andam no corredor a 120 km/h. Costuram e não respeitam espaço nem preferência. Se acham mais importantes que bombeiros, viaturas policiais e ambulâncias. O vulgo argumento que pregam de dependemos de motoboys é tão furado que chega a ser infantil. Acho que a cidade é para todos. As ruas são para todos. Mas para todos que respeitam as leis. Sob a desculpa da urgência estes "Motoboys" andam sobre calçadas, fazem conversões proibidas, trafegam na contramão e outras barbaridades que qualquer um que ande por São Paulo já presenciou. Sou contra a proibição. Nosso problema é que não há fiscalização decente. Mas estes "Motoboys" também, na sua maioria, não fazem nada para ajudar o trânsito.

    ResponderExcluir
  29. Valeu Bob e Renan!
    Pensei que teria que baixar o óleo, essas coisas. Um abraço. Victor.

    ResponderExcluir
  30. Eduardo Leal.

    Lendo seu comentário, é necessário dizer que essa educação no trânsito não aconteceu por concientização do motorista paulistano ou por educação, muito menos por conformismo, é por intimidação. Desde uma "patada" no retrovisor até aquele monte de motoqueiros que se juntam em volta de um carro quando acontece um acidente.

    Os problemas de fechadas são comuns a carros, motos, caminhões, são todos contra todos, não acho que são só as motos as grandes prejudicadas.

    Porém, concordo que precisa mesmo de um trabalho forte, desde transporte coletivo até a formação de bons motoristas. Se compararmos as avaliações para habilitação que são feitas no Brasil com as avaliações japonesas, por exemplo, chegamos a conclusão de que até macacos de circo tiram habilitação por aqui.

    Já que temos que conviver com as motos no corredor, andando geralmente em alta velocidade, o que fica impossível de se enxergar nos retrovisores com antecedência a ponto de evitar as tais fechadas (a diferença de velocidade chega a ser de 90km/h às vezes), teríamos que contar com a gentileza de ambas as partes, daqueles que precisam mudar de faixa e dos que estão transitando pelo corredor. Enquanto isso não acontecer, vamos colecionando acidentes e prejuízos.

    É aquela velha história, motociclistas são sempre bem vindos, "motoqueiros" é que é duro de aguentar.

    ResponderExcluir
  31. Essa atitude do imbecil do Taxxab é só mais uma forma de aumentar a arrecadação da cidade.

    Vai aumentar a quantidade de multas apenas.

    Cada povo tem o governador e prefeito que merecem.

    ResponderExcluir
  32. Tá certo, tem que proibir mesmo, não só em SP como em todo o país. Esses motoboys desrrespeitam todas as regras de transito, agem como baderneiros, quebrando retrovisores e acuando aquelas pessoas que eles consideram estar "atrapalhando" o serviço deles.
    Se não sabem viver em comunidade e usufruir do seu direito de ir e vir com responsabilidade tem que ser punidos com o cerceamento dos seus direitos sim.

    ResponderExcluir
  33. Este prefeito com o secretário de transporte estão fazendo uma merda seguida de outra. Primeiro a história dos fretados, depois a proibição de estacionamento em um monte de ruas da cidade e agora estas das motos. O pior vai ser aguentar mais dois anos para tirar estes parasitas do poder...

    ResponderExcluir
  34. Sandoval Quaresma22/03/10 15:29

    em Curitiba também tem um exemplo de "aumento de faixas", a Rua Padre Agostinho, que antes tinha estacionamento à esquerda e mais 3 faixas, proibiram estacionamento e pintaram 4 faixas, sendo que ônibus e caminhões ocupam 2 delas e circular de moto ficou quase impossível. a burrice na administração pública está se disseminando mais que a gripe suína.

    ResponderExcluir
  35. Sou motociclista há mais de 20 anos, vamos mobilizar todo mundo para protestarmos contra essa violação do direito de ir e vir do cidadão que paga seus impostos e taxas do DETRAN, seguro obrigatório nas alturas e ainda isso???? Vamos protestar! Vamos parar a cidade ou tirar os motoboys de circulação por uma semana pra ver se eles aguentam!!!

    ResponderExcluir
  36. Já assassinaram a Avenida Sumaré, que antigamente era uma das poucas avenidas em que se conseguia andar em SP, agora repetem a dose. Querem impor também aula de direção noturna para quem quiser tirar carta. Dentro dessa lógica acho que deviam tornar obrigatório um curso de artes marciais ou tiro ao alvo, para o pessoal poder se defender emquanto frequenta essas aulas. Viva Kassab, viva Burromano!!!

    ResponderExcluir
  37. Reynaldo Cruz22/03/10 16:47

    Bob, moro em São Vicente, litoral paulista, subi a serra ontem, domingo e estava uma delicia trafegar pela Av. Bandeirantes sem os motoqueiros. Fui visitar meu filho que acabou de comprar um carro flex e passei por Moema para comprar o Flexcalc numa banca de esquina de um japones, em frente a uma padaria. Cheguei em casa do meu filho com um presente simples mas muito util que tenho certeza vai ser muito divulgado por ele entre os amigos tal foi a sua empolgação. Comprei só um porque meu carro é a gasolina. Obrigado, eu não sabia o que dar a alguém que já tinha quase tudo, rsrsrs.

    ResponderExcluir
  38. Reynaldo Cruz22/03/10 16:58

    Bob, em tempo:
    Quando pedi ao japones da banca, um Flexcalc,
    ele ficou confuso e pérguntou o que era. Depois se desculpou dizendo que só havia vendido uma unidade até ontem. Entendeu, né?

    ResponderExcluir
  39. Ferri,
    suma com os motoboys pra sempre, só uma semana é pouco...

    ResponderExcluir
  40. Ferri para prefeito!!!!
    Ele é o cara!!! Vai sumir com os motoboys!!!

    ResponderExcluir
  41. Zé da Silva22/03/10 18:55

    Para o anônimo que postou as 11:40 do dia 23/03/10.
    Vc meteu o pau em paulista e paulistanos, pois bem me diga vc nasceu aonde ? suponho que seja na noruega ou algum outro país de primeiro mundo ?

    ResponderExcluir
  42. Bob,

    Criar novas faixas aumenta a capacidade da via.

    Diminui a capacidade horária da faixa de rolagem por conta da óbvia redução de velocidade, contudo, aumenta a capacidade da via como um todo.

    A questão das motocicletas já foi comentada, por você mesmo, mais de uma vez. O maior problema é a diferença de velocidade entre as motos e os carros no corredor.

    Todas as outras questões, como motoqueiros que se aglomeram para amassar um caro no caso de um acidente é questão de polícia, não de trânsito.

    Att

    Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  43. Malagueta neles!
    Me ajuda ai oh!

    Alô Comandante Hamilton!

    ResponderExcluir
  44. Engraçado né... estreita faixa, vai continuar ruim o trânsito tira as motos vai prejudicar muita gente... cada uma...

    Outro dia observei: boa parte da confusão do trânsito paulista é causada pelo próprio motorista que não tem habilidade alguma nem senso de respeito com os outros, o semáforo abre, passam 3 carros e logo fecha (poderiam passar 10, mas passam 3 pq os desgraçados demoram até pra engatar marcha), você pede passagem te fecham, as motos jogam em cima, o cara da faixa ao lado finge que não te viu, e assim vai. Síndrome da umbiguice.

    Pode colocar 10 faixas na marginal, pode proibir caminhão, moto, barco, avião e balão, pode liberar anel viário, fazer rodízio, colocar pedágio urbano. A confusão vai continuar por pura incompetência dos motoristas na sua grande maioria. E pode também liberar transporte coletivo melhor, o povo não tá nem aí, quer é andar de carro pra mostrar pros outros que tem carro.

    ResponderExcluir
  45. Perfeito o texto ! O problema do brasil é o brasileiro.

    ResponderExcluir
  46. "Ou o .br acaba com os brasileiros, ou os brasileiros acabam com o .br."

    Huauhahuauha!!!

    Quem gosta de democracia? O trânsito é a coisa mais democrática que existe!

    Democracia o k ralho! Quando não existe entendimento, o negócio é ser ditador e arda na bund@ de quem arder...

    Infelizmente.

    :(

    ResponderExcluir
  47. Fernando Bueno disse tudo.
    O problema do Brasil é o Brasileiro.
    Povinho egocêntrico, prepotente e que se diz patriota somente na copa. Enquanto tivermos esse pensamento feudal e provinciano esse país ficará nas mãos de coronéis e usurpadores da imbecilidade e passividade dos brasileiros.

    Marcio Musciacchio

    ResponderExcluir
  48. MOTO É MUITO MAIS ECOLOGICA... TANTO PELA QUANTIDADE DE MATERIAL EMPREGADO NA CONSTRUÇAO QUANTO NA ECONOMIA, QUANTO NA POLUIÇAO DE POEIRA DE PNEUS, QUE NOSSOS PULMOES ABSORVEM...

    MOTO É O TRANSPORTE PARA AS VELHAS METROPOLES

    O TRANSPORTE IDEAL AINDA É O DE MASSA...

    MAS COMO A NOSSA MALHA METROVIARIA É PÍFIA EM COMPARAÇAO A DE OUTROS PAISES...

    SEM MO0TOBOY MUITOS SERVIÇOS NAO SERIAM FEITOS
    SEDEX NAO CHEGARIA...

    GASTAR COM FORMULA INDY PODE... CRIAR SOLUÇOES REAIS PARA O TRANSITO NAO...

    QUE CULTURA...

    ResponderExcluir
  49. Mais uma bandeira do Bob Sharp, mas desta vez não há como concordar. Essas obras para motos, a retirada de motos, estreitamento de faixas e outras firulas do alcaide, simplesmente só pioram a situação. É apenas dinheiro jogado fora, não tem a menor base técnica, é apenas achologia. Ao se estreitar as faixas causa-se pelo menos algum distúrbio em um "fluido" como o transito e qualquer distúrbio apenas piora o que pretendia melhorar.

    Tenho a ando de moto desde os 12 anos, mas desisti de andar na cidade ou pegar a raposo tavares. Por dia pelo menos 3 motoboys deixam de fumar apenas na raposo.

    O fato é que a cidade e nem os negócios iriam funcionar sem os motoboys, NY acabou com eles e os substituiu por bicicletas, mas não tenho idéia do resultado, além de lá ter muito metrô, coisa que aqui não acontece.

    Nesse caso, o melhor seria não fazer nada, não melhora, mas pelo menos não se gasta à tôa. No final, os próprios motoboys se uniriam em associações e promoveriam cursos educativos de segurança, pool de peças etc...

    ResponderExcluir
  50. Solução tipicamente brasileira: é muito mais fácil proibir do que educar ou fiscalizar.

    "Perfeito" esse pensamento... Vai chegar um momento que seremos proibidos de respirar, pois geramos dióxido de carbono na expiração, que serve para aumentar o efeito estufa...

    ResponderExcluir
  51. Se carmô Bozolimo?

    ResponderExcluir
  52. Sataro Banko Fugiro Nokombi - marginal japa24/03/10 17:00

    e lá vem o Mestre dos Magos Zulino do pinto fino, proferir suas leis espaciais universais

    ResponderExcluir
  53. Se querem acabar com este post por mim tudo bem.

    o Fugiro Nakombi está falando pela irmã e mãe dele, nem sempre se pode contentar a todas.

    ResponderExcluir
  54. SP está cada vez mais complicado de andar com automóvel.

    abraços

    Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  55. Sataro Banko Fugiro Nokombi25/03/10 14:43

    não não Zullino, quem me contou foi aquela pessoa que te presentou com um conjunto de portas e caixilhos especiais para serem usados com um certo boné que vossa senhoria não tira da cabeça

    ResponderExcluir
  56. Ufa, agora fiquei tranquilo, pensei que as duas marafonas tivessem feito a minha caveira, mas vi que não foi o caso, elas estão contentes.
    Esse boné pode ser usado por qualquer um, a grande maioria usa e nem liga. O cara me falou que os batentes e caixilhos que ele te deu de presente eram bem maiores.

    ResponderExcluir
  57. Sataro Banko Fugiro Nokombi26/03/10 10:53

    depende em que dimensão. no meu caso talvez seja maior a largura pra eu poder adentrar com minha pança. mas se olharmos a altura, tu ganha disparado, o Zullino. e o que dizer do uso chapéus? seu chapeu fica a 10 palmos da cabeça, por que?

    ResponderExcluir
  58. não vem com essa desculpa que não cola, o cara me garantiu que foi a altura mesmo, é que tem gente que nunca vê os adornos que possui e se esquece.
    o teu chapéu só não fica a 10 palmos de altura porque você arrumou um cara para fazer dois furos nele.

    tenho que reconhecer, você ficou muito elegante, outro nível.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.