MAIS UMA VEZ, AUDI VENCE EM LE MANS



No final de semana dos dias 22 e 23 de junho, a edição de comemoração dos 90 anos das 24 Horas de Le Mans deu mais um troféu para os incríveis Audi e-tron, mas infelizmente também foi marcada pela perda do piloto dinamarquês Allan Simonsen, de 34 anos, que não resistiu aos ferimentos de um acidente.

Logo nas primeiras voltas, o piloto do Aston Martin Vantage número 95 da categoria GTE-AM perdeu o controle do carro na saída da curva Tertre Rouge e bateu forte no guardrail com o bico e a lateral do carro. A morte do piloto foi anunciada horas depois pela organização.

Este incidente tirou parte do brilho da conquista da Audi, com seu modelo R-18 e-tron quattro híbrido, muito similar ao carro do ano passado. Tom Kristensen marcou mais uma vitória em Le Mans, sua 9ª conquista, recorde absoluto. Esta foi a 12ª vitória da Audi, nos últimos 14 anos.
 
O Aston Martin de Allan Simonsen,
Sem grandes novidades técnicas em 2013, a corrida teve bastante disputa de posições. Os três Audi não tiveram tranqüilidade, pois os carros da japonesa Toyota estavam muito bem preparados. O modelo TS030 híbrido mostrou-se competitivo, com velocidade para combater os germânicos, porém a regularidade do carro número 2 foi mais significativa e garantiu a conquista da Audi. Apenas uma volta de vantagem foi o que Kristensen teve de folga para o Toyota e o terceiro colocado, o Audi pilotado por Lucas di Grassi. E esta uma volta a mais veio somente no finalzinho da corrida.


O carro #1 da Audi teve problemas durante a prova

Pela categoria LMP2, o vencedor foi o Morgan número 35 da OAK Racing dos pilotos Bertrand Baguette, Martin Plowman e Ricardo González, seguido pelo carro número 24 também da OAK Racing. Em relação ao vencedor da corrida, o carro da OAK Racing ficou 19 voltas atrás. Os protótipos da LMP2 são carros bem rápidos, com isso dá para se ter uma noção de como os Audi são avançados.

OAK Racing e o Morgan vencedor da categoria LMP2.

Os carros da OAK Racing são equipados com motores Nissan V-8, familia VK45DE de 4,5 litros e aspiração natural, derivado dos motores da marca para o Nissan GTR da categoria GT500, a principal categoria GT do Japão.

A volta dos Dodge Viper após anos de ausência não foi das melhores. O primeiro modelo do Viper sob o controle da Fiat não passou de um mero coadjuvante na corrida, terminando em 24º na classificação geral e em 8º na categoria GTE-Pro.


Os novos Viper V-10, sem muito brilho no reestréia em Le Mans
Na categoria GTE-Pro, a Porsche venceu com o 911 RSR número 92, pilotado pelo trio Marc Lieb, Richard Lietz e Romain Dumas, com pouca vantagem sobre o outro Porsche 911. Com 33 voltas de desvantagem para o primeiro colocado na geral, o 911 mais uma vez mostrou sua supremacia em provas de longa duração. Os Aston Martin, carros com grande potencial e que andaram muito bem na qualificação, tiveram diversas dificuldades ao longo da prova.

O belo Aston Martin Vantage da Gulf Racing.


Este é o Porsche 911 vencedor da GTE-Pro.
Pela GTE-Am, também vitória da Porsche, com o carro 76 da equipe IMSA Performance, pilotado por Raymond Narac, Christophe Bourret e Jean-Karl Vernay. A vantagem sobre dois Ferrari foi de uma volta. Em relação ao Audi vencedor na geral, o carro 76 ficou 42 voltas atrás. Novamente, os Aston Martin com problemas não mantiveram o bom desempenho da qualificação.
 
A Porsche também venceu na GTE-Am

Esta edição marca o final de uma fase em Le Mans, com o atual regulamento em vigor abrindo vaga para as novas regras em 2014, que já comentamos aqui no AE. Os carros serão todos reformulados para serem o mais competitivos possível dentro das novas regras. Um novo capítulo será escrito na história da corrida, o capítulo das restrições técnicas simples e inteligentes, e muito bem planejadas.

Em 2014, muitas das restrições técnicas serão eliminadas em prol do avanço tecnológico voltado para aplicação em carros de rua comuns. Limitações de motor serão bem menos rigorosas, mantendo apenas alguns critérios, mas basicamente limitando o desempenho dos carros pelo consumo de combustível.

Equipe Toyota nos boxes, mais de dez paradas
Pessoalmente acredito que será uma ótima evolução nas regras, uma vez que os participantes terão liberdade de criação em muitas áreas, principalmente motorização. Limitar o desempenho de um carro de corrida soa estranho, mas por questões de segurança e diversas leis antipoluição, era a forma de se controlar a velocidade dos carros. Limitando o consumo de combustível, o carro ainda pode ser rápido, com abertura para aplicar os novos recursos em carros de rua, uma vez que existirá a liberdade de criação.


Audi e-tron nos boxes durante a noite.
Já de conhecimento do novo regulamento, os fabricantes estão investindo pesado nos carros novos, por isso este ano não vimos tantas novidades. A Audi e a Toyota usaram apenas variações de suas atuais carrocerias, com melhor foco para a alta velocidade de Le Mans, mas sem grandes mudanças de chassi e motorização em relação à edição passada, com a Audi mantendo o V-6 diesel híbrido e a Toyota com o V-8 a gasolina híbrido.


O Toyota V-8 enfrentou bem os Audi R18, mas ainda não foi desta vez
Em 2014 ainda teremos a Porsche voltando com força total para a categoria principal, a LMP1, com o seu novo modelo apresentado recentemente. O discurso do pessoal da Porsche já mira o objetivo das novas regras, ou seja, desenvolver ao máximos tecnologias que serão usadas em carros de passeio.

Uma das primeiras imagens do novo Porsche LMP1 de 2014.


Disputa dos demais protótipos, sempre muito bem equilibrados.
Com esta mudança na regulamento, podemos acreditar que daqui para a frente, cada vez mais o lado ecológico e racional será mais importante na corrida. Pelo menos a solução que encontraram para o regulamento aparentemente não prejudica a competitividade, outro fator importante que o pessoal do Automobile Club de l'Ouest (ACO) bateu firme quando apresentaram as novas regras. 

A Corvette Racing também não teve um bom desempenho, deixando as vitórias para a Porsche.
É importante ressaltar, como o ACO faz muito bem, que automobilismo pode andar junto com as normas e atuais requerimentos de combate à poluição. É possível usar o automobilismo para desenvolver tecnologia realmente viáveis para carros de rua, e acabar com a imagem de que carro de corrida não tem utilidade no mundo real. Pois é, existe este tipo de pensamento mundo afora.

Carro da OAK Racing, segundo colocado na LMP2
Ano passado tivemos a participação do Deltawing, o carro-conceito que nasceu da parceria da Nissan com a AAR, e tentou quebrar alguns paradigmas dos atuais carros de corrida. Pela tradição de Le Mans, o carro experimental que não se enquadrava em nenhum regulamento atual, teve autorização para correr por se mostrar relevante para o automobilismo e sua evolução. Esta abertura mostra que a organização e o ACO estimulam o desenvolvimento e as inovações.

Novamente, por conta dos carros deste ano serem conhecidos e já terem passado por diversas corridas, estavam muito bem estruturados, seus problemas e pontos fracos devidamente conhecidos e estudados. Para o próximo ano, será tudo novo. Para se manterem competitivos, as equipes de ponta terão projetos novos que beiram os limites do regulamento. Tudo para tirar o máximo do que é permitido.
O trio da Audi antes da corrida, carro vencedor foi o número 2 de Tom Kristensen.
Veremos se estes mais de dez anos de domínio da Audi fazem valer seu posto de “carro e equipe a serem batidos”. A briga será forte, tudo será novidade, e a Porsche não virá apenas para fazer número no grid, e a Toyota não mostrou ainda sinais de que vai seguir os passos da Peugeot e tirar o time de campo. O ano de 2014 promete ser daqueles que vai marcar as 24 Horas de Le Mans.


MB

Fotos:supercars.net, ultimatecarpage.com


11 comentários :

  1. Porsche e Audi , de novo , só para variar .....
    Incrível a tecnologia e precisão suiça desses alemaes.

    ResponderExcluir
  2. Le Mans 2014: briga de cachorro grande!
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo03/07/13 12:54 Grandes e nervosos Jorjão!abraço.

      Excluir
  3. Se quiserem corrigir ,Audi e-tron ,em vez de Audo (tio da minha esposa) na foto 10 ,abraço .

    ResponderExcluir
  4. Speedster
    Corrigido, obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Não acho que a Porsche vá conseguir vencer logo no primeiro ano, mas com certeza é a equipe que em breve quebrará a supremacia da Audi.
    E na categoria turismo, o 911 continuará sendo o maior vitorioso de todos os tempos.
    Sim, eu sou porschista. E o legal dessas categorias é isso: você torce pelo fabricante.

    ResponderExcluir
  6. Caraca, 10 dias depois?

    ResponderExcluir
  7. VW>>>>>>>>all.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Desculpem pelo assunto fora do tópico, mas vocês já viram esse emocionante especial sobre o Stirling Moss? http://www.youtube.com/watch?v=UtRWhPQVAY8

    É muito tocante, o Patrick Stewart é um entusiasta.

    ResponderExcluir
  9. I'm sorry to hear, hope you will return soon. I really appreciate you blog, even if I don't leave any footprints behind me :)

    ResponderExcluir
  10. Greetings from Indonesian children :)

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.